Scielo RSS <![CDATA[Revista de Saúde Pública]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=0034-891020020002&lang=en vol. 36 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[Pan American Health Organization's 2002 election]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Attributed risk to smoking for lung cancer, laryngeal cancer and esophageal cancer]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Os tipos de câncer de pulmão, laringe e esôfago têm como um de seus principais fatores de risco o fumo. O objetivo do estudo foi avaliar o risco populacional atribuível ao fumo nesses tipos de câncer. MÉTODOS: A pesquisa baseou-se em três estudos de caso-controle em cidade de médio porte do Brasil. Analisaram-se casos incidentes hospitalares de câncer de pulmão, de laringe e de esôfago diagnosticados por biópsias; os controles foram pacientes hospitalizados por outros motivos, sem ser câncer ou doenças altamente relacionadas ao fumo. O fator de exposição foi o tabagismo medido em três níveis: não-fumantes, ex-fumantes e fumantes atuais, definidos por meio de questionários aplicados por entrevistadores treinados. Para a medida de efeito, foi utilizado o odds ratio obtendo-se, dessa forma, o "risco populacional atribuível" ao fumo com IC de 95%. RESULTADOS: Foram estudados 122 casos e 244 controles de câncer de pulmão, 50 casos de câncer de laringe e 48 casos de câncer de esôfago, com um grupo de 96 controles comum a ambos. A prevalência da exposição ao fumo utilizada para a análise foi de 34%, que corresponde à prevalência de fumo na população adulta da cidade. Os odds ratios para o cálculo do risco populacional atribuível foram obtidos por análises ajustadas para os fatores de confusão de cada um dos estudos. Para ex-fumantes com câncer de pulmão, o risco populacional atribuível foi de 63% (IC95%, 0,58-0,68) e, para fumantes, de 71% (IC95%, 0,65-0,77). Para câncer de laringe, o RPA foi de 74% (IC95%, 0,70-0,78) para ex-fumantes e de 86% (IC95%, 0,81-0,85) para fumantes. O câncer de esôfago mostrou um risco de 54% (IC95%, 0,46-0,62) para fumantes. CONCLUSÃO: Conclui-se que o fumo é um importante fator de risco e que a cessação do mesmo contribuiria para reduções significativas na incidência de câncer nesses três sítios.<hr/>OBJECTIVE:Lung, laryngeal and esophageal cancers have smoking as one of their main risk factors. The objective of this study was to evaluate the population attributed risk (PAR) of smoking for these forms of cancer. METHODS: The study was based in three case-control studies conducted in medium size cities in Brazil. Incident cases of lung cancer, laryngeal cancer and esophageal cancer seen at a hospital setting and diagnosed through biopsy were analyzed; controls were hospitalized patients with another diagnoses. Smoking was the exposure factor measured at three levels: non-smokers, former smokers and smokers, which were defined using a questionnaire applied by trained interviewers. For effect measure, odds ratio was used and the populational attributed risk for smoking was then calculated for a 95% CI. RESULTS: A total of 122 lung cancer cases and 244 controls, 50 cases of laryngeal cancer and 48 cases of esophageal cancer, and 96 controls for both of them were studied. The prevalence of smoking exposure was 34%, which is the overall prevalence of smoking in this city's adult population. Odds ratios (OR) for the PAR analysis were the adjusted OR for confounding variables from each study. Lung cancer PAR was 63% (95% IC, 0.58-0.68) for former smokers and 71% (95%IC, 0.65-0.77) for smokers. Larynx cancer PAR was 74% (95% IC, 0.70-0.78) and 86% (95%IC, 0.81-0.85) for former smokers and smokers, respectively. Esophageal cancer PAR was 54% (95%IC, 0.46-0.62) for smokers. CONCLUSION: Smoking is an avoidable risk factor and smoking cessation could be responsible for significant reductions in the incidence of these three forms of cancer. <![CDATA[Diabetes mellitus mortality among elderly as an underlying or secondary cause of death]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO:Analisar a mortalidade por diabetes mellitus em idosos e a subenumeração do diabetes como causa do óbito de acordo com estatísticas baseadas unicamente em causa básica de óbito. MÉTODOS:Foram revisadas todas as 2.974 declarações de óbito ocorridas em 1994 de idosos residentes em um núcleo habitacional localizado na cidade do Rio de Janeiro, RJ. Destas, foram estudados 291 óbitos, tendo o diabetes mellitus como causa básica (150) e associada (141). A proporção de óbitos em que a diabetes aparece como causa básica em relação ao total de óbitos por diabetes foi calculada de forma global e segundo sexo e faixa etária. RESULTADOS:Dos 291 óbitos estudados, 138 (47,4%) ocorreram em homens, e 153, em mulheres (52,6%). As taxas de mortalidade apresentaram crescimento contínuo com o avançar da idade, sendo superiores no sexo masculino, embora a diferença entre sexos tenha sido menor para a análise baseada unicamente na causa básica. Observou-se proporção elevada de óbitos domiciliares (22%). A proporção de óbitos por diabetes como causa básica foi de 51,5%, sendo maior nas mulheres do que nos homens. CONCLUSÕES:A análise das estatísticas de mortalidade baseadas unicamente na causa básica do óbito pode levar a perfis distorcidos, em função da subenumeração não ocorrer aleatoriamente. Estudos adicionais em coortes de idosos brasileiros diabéticos são necessários para permitir uma avaliação mais acurada da mortalidade nesse grupo.<hr/>OBJECTIVE:To analyze diabetes mellitus-related mortality among elderly and the rate of undereporting of diabetes mellitus as a cause of death when statistical data on diabetes exclusively on the underlying cause of death are considered. METHODS:A total of 2.974 death certificates of elderly people living in a housing project in the city of Rio de Janeiro were revised. The study period was 1994. Of them, 291 deaths were due to diabetes mellitus, 150 as the underlying and 141 as the secondary cause of death. The proportion of deaths where diabetes was stated as the underlying cause in relation to the total of diabetes deaths was calculated globally and categorized by sex and age groups. RESULTS:Of the 291 deaths studied, 138 (47.4%) were men and 153 (52.6%) were women. Mortality rates showed a continuous age increase and were higher among men, though sex difference was smaller when only the underlying cause was considered. It was found a higher proportion of deaths (22%) occurring at home. Overall rate of diabetes deaths as the underlying cause was 51.5%, with higher rates seen in women. CONCLUSIONS:The analysis of mortality statistics based exclusively on the underlying cause of death can yield misleading profiles due to unrandomized underreporting. There is a need of further studies with diabetic elderly cohorts for a more accurate mortality analysis in this population group. <![CDATA[Malnutrition mortality in the elderly, southeast Brazil, 1980-1997]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Conhecer a freqüência da desnutrição como causa de morte na população idosa. MÉTODOS: Foram selecionados indivíduos com 60 anos ou mais de ambos os sexos, dos municípios da região Sudeste, entre 1980 e 1997. As fontes de dados foram o registro de óbitos do Sistema de Informação Sobre Mortalidade (1980-1998) e a população estimada pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (Cedeplar). Para classificação dos óbitos, empregou-se a CID-9 (260 a 263.9), para os anos de 1980 até 1995, e a CID-10 (E40 a E46), para os anos mais recentes. RESULTADOS: No Brasil, entre 1980 e 1997, ocorreram 36.955 óbitos por desnutrição em idosos. A região Sudeste concentrou o maior número -- 23.968 (64,9%) -- dentre as demais regiões brasileiras. No Estado de São Paulo, ocorreram 11.067 óbitos por desnutrição em idosos, e, no Rio de Janeiro, 7.763, obtendo, esses dois estados em conjunto, os maiores valores da região. É maior a proporção de óbitos e maiores os coeficientes de mortalidade em indivíduos de 70 anos ou mais do que em indivíduos da faixa etária de 60 a 69 anos, independentemente do sexo. CONCLUSÃO: Os resultados preliminares do estudo levantam algumas questões: o papel da desnutrição como causa associada; a tendência de aumento dos óbitos por desnutrição na velhice; o comportamento diferenciado entre estados da mesma região. Análises estatísticas do tipo séries-temporais possivelmente conseguiriam explicar melhor os fenômenos apontados. Será preciso aprofundar o estudo do papel da desnutrição na população com 60 anos ou mais para estabelecer estratégias de intervenção adequadas.<hr/>OBJECTIVE: To assess the frequency of nutritional disturbances as cause of death in elderly. METHODS: Female and male subjects aged 60 years and more were selected from municipalities of the southeastern region between 1980 and 1997. Data was collected from death certificates provided by the Death Data System (1980-1998) and the population size was estimated using data provided by the Center for Regional Development and Planning (Cedeplar). Death categorization was performed using the ICD-9 (260 to 263.9) for the period 1980 to 1995 and ICD-10 (E40 to E46) for recent years. RESULTS: In Brazil, between 1980 and 1997, there were 36,955 deaths associated to malnutrition among elderly. The southeast region concentrates the largest number of deaths, 23,968 (64.9%). In the state of São Paulo, there were 11,067 deaths caused by malnutrition in elderly and in the state of Rio de Janeiro, 7,763. These two regions are responsible for the highest values observed for the region. There are higher death proportions and mortality rates among subjects aged 70 years and more than in subjects of any sex of the age group 60 to 69 years. CONCLUSION: The preliminary results of the study raise some issues as follows: the role of malnutrition as an associated cause of death; the trend of increased number of deaths for malnutrition among elderly people; distinctive death characteristics among states in the same geographic region. Statistical analysis such as time series analysis might explain better these issues. There is a need to further study the role of malnutrition among elderly aged 60 years and more to establish adequate intervention programs. <![CDATA[Asthma mortality in the city of São Paulo, Brazil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Quantificar e comparar a mortalidade por asma como causa básica, considerando as variáveis sexo, idade e sazonalidade. MÉTODO: Os dados foram obtidos de atestados de óbito com código 493 (CID-9) ocorridos entre cinco e 34 anos nos triênios: 1983-1985 e 1993-1995, no Município de São Paulo, SP. Comparam-se diretamente os valores dos coeficientes de mortalidade, a tendência das razões de chance e o número absoluto de mortes por asma. Para análise dos dados, foi adotado o odds ratio (razões de chance). RESULTADOS: Não se observou aumento da mortalidade por asma na comparação dos triênios. Não há diferenças entre sexos. Observa-se maior número de ocorrências na faixa etária de 20 a 34 anos. A sazonalidade mostra melhor definição no primeiro triênio estudado que no segundo. CONCLUSÕES: Os resultados contrariam estudos realizados em vários outros países onde houve tendência de aumento da mortalidade por asma nesse mesmo período estudado. O sexo não influiu no risco de mortalidade. Os óbitos são mais freqüentes entre adultos jovens, podendo ser nove vezes maiores que em crianças menores. Razões como o agravamento das questões sociais e da assistência à saúde ou mesmo as alterações nos fenômenos climáticos podem estar relacionadas à perda de definição da sazonalidade no risco de morte por asma. A doença ainda não é considerada, por muitos profissionais, essencial para explicar a cadeia de eventos que levam o indivíduo à morte.<hr/>OBJECTIVE: To quantify and compare asthma mortality rates as the main cause of death, taking into consideration the following variables: sex, age and seasonality. METHODS: Data was collected from all death certificates coded 493 of people aged 5 to 34 years in the periods of 1983-5 and 1993-5 in the city of São Paulo, SP, Brazil. Data analysis was performed by directly comparing death rates and identifying the odds ratio trend and directly comparing the numbers of asthma deaths. RESULTS: There was no increase in asthma mortality rates for the study periods. There was no difference between men and women. A greater number of deaths in the age group 20 to 34 years were observed. Seasonality was more evident in the first period studied. CONCLUSIONS: Differing from reports in other countries, the results did not show any increase in asthma mortality rates, The variable sex didn't seem to interfere with mortality. Deaths are more frequent among young adults, and their risk may be 9 times greater than that of young children. Deterioration of social and economic issues and health care services and even climatic changes may have been implicated in the absence of seasonality as a risk factor for asthma mortality. The disease by itself is not considered by many health professionals as critical in order to explain the chain of events that lead to death. <![CDATA[<B>Rash after measles vaccination</B>: <B>laboratory analysis of cases reported in São Paulo, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The clinical differential diagnosis of rash due to viral infections is often difficult, and misdiagnosis is not rare, especially after the introduction of measles and rubella vaccination. A study to determine the etiological diagnosis of exanthema was carried out in a group of children after measles vaccination. METHODS: Sera collected from children with rash who received measles vaccine were reported in 1999. They were analyzed for IgM antibodies against measles virus, rubella virus, human parvovirus B19 (HPV B19) using ELISA commercial techniques, and human herpes virus 6 (HHV 6) using immunofluorescence commercial technique. Viremia for each of those viruses was tested using a polimerase chain reaction (PCR). RESULTS: A total of 17 cases of children with exanthema after measles immunization were reported in 1999. The children, aged 9 to 12 months (median 10 months), had a blood sample taken for laboratory analysis. The time between vaccination and the first rash signs varied from 1 to 60 days. The serological results of those 17 children suspected of measles or rubella infection showed the following etiological diagnosis: 17.6% (3 in 17) HPV B19 infection; 76.5% (13 in 17) HHV 6 infection; 5.9% (1 in 17) rash due to measles vaccine. CONCLUSIONS: The study data indicate that infection due to HPV B19 or HHV 6 can be misdiagnosed as exanthema due to measles vaccination. Therefore, it is important to better characterize the etiology of rash in order to avoid attributing it incorrectly to measles vaccine.<hr/>OBJETIVO: O diagnóstico diferencial de doenças exantemáticas causadas por vírus é geralmente difícil, e equívocos não são raros, especialmente depois da introdução da vacina contra o sarampo e a rubéola. Um estudo laboratorial foi conduzido com o objetivo de estabelecer o diagnóstico etiológico de casos de exantema em crianças que receberam a vacina contra o sarampo. MÉTODOS: Soros de casos de exantema em crianças que receberam vacina contra o sarampo, em 1999, foram analisados para anticorpos IgM contra os vírus do sarampo, da rubéola e do parvovírus humano B19 (HPV B19), por técnicas comerciais de Elisa, e o herpes vírus humano tipo 6 (HHV 6), por técnica comercial de imunofluorecência. A viremia para cada um desses vírus foi testada pela reação em cadeia da polimerase (PCR). RESULTADOS: Foram notificados, em 1999, 17 casos de crianças com exantema pós-vacinal. A idade das crianças era de nove a 12 meses (mediana, dez meses). Uma amostra de sangue colhida para investigação laboratorial foi obtida para cada criança. O tempo decorrido entre a aplicação da vacina e o aparecimento do exantema variou de um a 60 dias. Os resultados da sorologia das 17 crianças sugeriram o seguinte diagnóstico etiológico para o exantema: 17,6% (três em 17) infecção pelo HPV B19; 76,5% (13 em 17) infecção pelo HHV 6; 5,9% (um em 17) exantema originado pela vacina do sarampo. CONCLUSÃO: Os resultados indicaram que a infecção pelo HPV B19 ou pelo HHV 6 pode ser diagnosticada como sarampo de origem vacinal. Portanto, é fundamental incluir esses vírus no diagnóstico laboratorial para corretamente apontar a etiologia das doenças exantemáticas, evitando, assim, atribuir à vacina do sarampo efeito colateral. <![CDATA[Epidemiology of dengue infection in Ribeirão Preto, SP, Brazil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar a transmissão de dengue em uma instituição correcional de adolescentes localizada em Ribeirão Preto, SP, Brasil. MÉTODOS: Foi realizado um inquérito sorológico e virológico da população de internos e funcionários de uma instituição correcional de adolescentes infratores localizada em Ribeirão Preto, SP, Brasil. A população de estudo consistiu em 105 menores e 91 funcionários que representavam 89% do total de pessoas expostas. O sangue coletado da população estudada foi armazenado e processado para avaliação pelas técnicas de MAC-Elisa e de isolamento viral. Cada participante respondeu a um questionário aplicado na ocasião da coleta de sangue. RESULTADOS: Do total de amostras de sangue coletadas (n=196), 42 (21,4%) foram positivas para anticorpos da classe IgM, e 43 (21,9%), para anticorpo IgG; destes, 15 com IgM e IgG positivas e 28 (14,3%) com apenas IgG positiva. Em cinco amostras, foram isolados vírus da dengue, sorotipo 1. Dos 42 casos com IgM positiva, 14 (33,4%) não relataram sintomas característico de dengue. A incidência entre os internos foi de 23,8% e, entre funcionários, de 18,6%. Os primeiros casos foram notificados em fevereiro de 1997, e os últimos, em março do mesmo ano, embora os resultados mostrem a possibilidade de a transmissão ter se iniciado bem antes de ser detectada. CONCLUSÕES: A alta incidência observada pode ser explicada pela grande densidade populacional na instituição, alta infestação do vetor Aedes aegypti, alta taxa de assintomáticos e transmissão favorecida pelo fato de a comunidade ser fechada.<hr/>OBJECTIVE: To assess dengue transmission in a correctional facility for juvenile delinquents in Ribeirão Preto, state of São Paulo, Brazil. METHODS: A serological and virology investigation was carried out among inmates and employees of a correctional facility for juvenile delinquents in Ribeirão Preto, Brazil. The study population consisted of 105 inmates and 91 employees representing 89% of the exposed. The collected blood was stored and processed using MAC-ELISA and virus isolation. A questionnaire was applied to each subject at the time of blood collection. RESULTS: Of the total of blood samples collected (n=196), 42 (21.4%) were positive for IgM antibodies and 43 (21.9%) for IgG antibodies; of which, 15 were both IgM and IgG positive and 28 (14.3%) were IgG positive only. Serotype 1 dengue virus was isolated in 5 samples. Out of 42 IgM positive samples, 14 (33.0%) subjects did not have any physical complaints. The incidence rate was 23.8% and 18.6% among inmates and employees, respectively. The first cases in the facility were reported in 1997 and the last ones in March 1997 though results are suggestive of an earlier onset of transmission. CONCLUSIONS: The high incidence rate of dengue infection can be explained by the high population density of the facility, high Aedes aegypti infestation, high numbers of asymptomatic subjects, and a higher transmission of disease in a closed setting. <![CDATA[Climate and the superimposed distribution of <I>Aedes aegypti </I>and <I>Aedes albopictus </I>on infestation of São Paulo State, Brazil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Estudar a influência de fatores climáticos e da sobreposição da distribuição das populações de Aedes aegypti e de Aedes albopictus na expansão geográfica dessas espécies no Estado de São Paulo. MÉTODOS: Foram obtidas informações de órgãos do governo sobre ocorrência de focos de Ae. aegypti e de Ae. albopictus e sobre o estabelecimento dessas espécies em municípios do Estado de São Paulo ano a ano -- entre 1985 e 1995 --, além de informações referentes a temperatura e índices pluviométricos. Dois indicadores foram utilizados: infestação e velocidade. RESULTADOS E CONCLUSÕES: Verificou-se que quanto menor a temperatura, mais lento foi o processo de expansão geográfica da população de Ae. aegypti. Esse fator teve influência preponderante na determinação dos diversos padrões macrorregionais de expansão geográfica dessa espécie no Estado de São Paulo. Não foram encontradas indicações claras sobre a influência da temperatura na dispersão de Ae. albopictus. A influência dos índices pluviométricos nos padrões de expansão geográfica dessas espécies somente foi constatada para Ae. aegypti numa das áreas do Estado. Não se verificou influência da presença anterior de Ae. albopictus para o estabelecimento de Ae. aegypti.<hr/>OBJECTIVE: To study the influence of climatic factors and superimposed distribution of Aedes aegypti and Aedes albopictus populations on their geographic dispersal in the state of São Paulo. METHODS: Data from government agencies on Ae. aegypti and Ae. albopictus foci and their distribution throughout counties of the state of São Paulo year by year, from 1985 to 1995, were obtained. Temperatures and rainfall data were also collected. Two indicators were used: infestation and rate. RESULTS AND CONCLUSIONS: The analysis indicated that the lower the temperature, the slower the geographic dispersal of Ae. aegypti population. This factor predominantly influenced the macro regional dispersal patterns of the species in the state of São Paulo. There was no clear influence of temperature on the dispersal of Ae. albopictus. The influence of rainfall on dispersal patterns was seen only for Ae. aegypti in a state area. No influence was detected on the prior presence of Ae. albopictus on the establishment of Ae. aegypti. <![CDATA[Evaluation of the temperature influence on the development of <I>Aedes albopictus</I>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Verificar a influência da temperatura sobre os estágios de desenvolvimento de Aedes albopictus sob condições de laboratório. MÉTODOS: Foi avaliado o período de desenvolvimento dos estágios de ovo, larva e pupa em quatro temperaturas constantes de 15ºC, 20ºC, 25ºC e 30ºC em câmaras climatizadas com umidade relativa do ar oscilando entre 70% e 85% e fotoperíodo de CE 12:12 horas. Pela análise de variância, foram testados os efeitos das quatro temperaturas constantes. RESULTADOS: O período de incubação dos ovos compreendeu 38,38; 19,09; 13,10; e 10,44 dias; o período larval dos indivíduos machos atingiu 30,13; 13,83; 7,36; e 5,57 dias; o período larval para fêmeas apresentou duração de 33,22; 15,00; 8,06; e 6,16 dias; o período pupal em machos compreendeu 8,01; 4,92; 2,40; e 1,76 dias, enquanto nas fêmeas foi de 8,15; 5,11; 2,60; e 1,88 dias sob as temperaturas de 15ºC, 20ºC, 25ºC e 30ºC, respectivamente. Em todos os estágios de desenvolvimento, foram encontradas diferenças significativas, entre as temperaturas avaliadas, em torno de 5% no tempo de desenvolvimento. O período de desenvolvimento foi inversamente relacionado à temperatura, com o período larval mais breve em machos que em fêmeas. Nas temperaturas de 20ºC a 30ºC, o desenvolvimento foi mais breve e com maior viabilidade que a 15ºC. CONCLUSÕES: Nas condições em que foram realizados os experimentos, a temperatura afetou de forma significativa e inversamente proporcional os estágios imaturos de Aedes albopictus. Esses resultados mostram que os estágios imaturos são mais suscetíveis durante os períodos de baixas temperaturas devido ao maior tempo necessário para completar o desenvolvimento, informação que pode ser utilizada em estratégias de controle.<hr/>OBJECTIVE: To verify the temperature's influence on the Aedes albopictus development stages under laboratory conditions. METHODS: The development period of eggs, larvae and pupas were assessed at constant temperatures, 15ºC, 20ºC, 25ºC and 30ºC, inside acclimatized chambers with 70-85% of relative humidity, and LD 12:12 h. The effect of the four constant temperatures was assessed using variance analysis. RESULTS: The incubation periods of eggs were 38.38, 19.09, 13.10, and 10.44 days. Larval periods for males lasted 30.13, 13.83, 7.36, and 5.57 days; for females it lasted 33.22, 15.00, 8.06, and 6.16 days. Pupil period for males lasted 8.01, 4.92, 2.40, and 1.76 days; and for females it lasted 8.15, 5.11, 2.60, and 1.88 days under the temperatures of 15ºC, 20ºC, 25ºC and 30ºC, respectively. In all development stages for all temperatures, significant differences were found at the level of 5%. The development period was inversely associated to the temperature, and the larval period was shorter in males than in females. Under the temperatures of 20ºC and 30ºC, the development of immature stages was shorter and their viability was greater than at 15ºC. CONCLUSIONS: In the conditions the experiment was performed, the temperature affected significantly and inversely proportional Aedes albopictus immature stages. These results show that immature stages are more susceptible at low temperatures due to the longer time required completing their development. This could be used in vector control strategies. <![CDATA[Birthweight and caffeine consumption]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Estudar a associação entre consumo de cafeína na gestação e ocorrência de baixo peso ao nascer, prematuridade e restrição do crescimento intra-uterino. MÉTODOS: A investigação se desenvolveu por estudo caso-controle. Foram selecionados 354 recém-nascidos vivos de partos únicos com peso menor que 2.500 g (casos) e 354 com 3.000 g ou mais (controles). A ingesta de cafeína foi calculada considerando-se o consumo diário de café, refrigerante e chá. Os resultados foram ajustados por análise de regressão logística múltipla para as variáveis de confundimento: idade materna, escolaridade, renda, situação conjugal, cor, paridade, fumo, filhos anteriores de baixo peso, peso prévio à gestação, trabalho, intervalo gestacional, consultas durante o pré-natal e hipertensão arterial. RESULTADOS: Os resultados mostraram os seguintes "odds ratio", ajustados entre o consumo diário de cafeína <300 mg/dia e >300mg/dia, e o baixo peso ao nascer, respectivamente: 0,72 (IC95%, 0,45-1,25) e 0,47 (IC95%, 0,24-0,92); prematuridade: 0,59 (IC95%, 0,32-1,09) e 0,32 (IC95%, 0,15-0,72); e retardo do crescimento intra-uterino: 1,16 (IC95%, 0,45-3,01) e 0,64 (IC95%, 0,20-1,98). CONCLUSÃO: Na amostra estudada, a ingesta de cafeína não foi identificada como fator de risco para prejuízo do crescimento intra-uterino ou para a duração da gestação.<hr/>OBJECTIVES: To assess the association between maternal caffeine consumption during pregnancy and low birth weight, prematurity and intrauterine growth retardation. METHODS: A case-control was carried out and 354 newborns of single labor with birthweight <2,500 g (cases) and 354 with birthweight >3,000 g (controls) were analyzed. Caffeine consumption was calculated based on daily consumption of coffee, soft drinks and tea. Results were adjusted using multiple logistic regression for the following confounders: mother's age, schooling, income, marital status, skin color, parity, smoking, previous low birthweight children, mother's pre-pregnancy weight, employment status, interval between pregnancies, prenatal care and high blood pressure. RESULTS: For caffeine consumption <300 mg/day and >300 mg/day, the adjusted odds ratios for low birthweight were: 0.72 (95%IC=0.45-1.25) and 0.47 (95%IC=0.24-0.92); prematurity: 0.59 (95%IC=0.32-1.09) and 0.32 (95%IC=0.15-0.72); and intrauterine growth retardation: 1.16 (95%IC=0.45-3.01) and 0.64 (95%IC=0.20-1.98), respectively. CONCLUSION: There was no association between caffeine consumption during pregnancy and low birthweight, prematurity and intrauterine growth retardation. <![CDATA[Mother's ability of childcare and children malnutrition]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Identificar e medir a magnitude do risco de desnutrição associada a fatores determinantes da capacidade materna de cuidado infantil: estrutura familiar, escolaridade, trabalho, saúde física e saúde mental maternas. MÉTODOS: Delineou-se um estudo de casos e controles. Foram selecionados 101 casos (crianças com peso/idade abaixo do percentil 5) e 200 controles (crianças com peso/idade acima do percentil 25) mediante inquéritos antropométricos realizados durante três "Dias Nacionais de Vacinação", em 1996 e 1997. Os dados foram obtidos em entrevistas realizadas nos domicílios com as mães das crianças. Para detectar o efeito-líquido de cada fator em estudo, realizou-se análise de regressão logística multivariada e hierarquizada. Tais fatores e as possíveis variáveis de controle foram agrupados em blocos, ordenados segundo a precedência com que influiriam sobre o estado nutricional infantil. Adotaram-se p<0,20 para seleção das variáveis de controle (mediante análise univariada) e p<0,05 para identificação de associação estatisticamente significativa entre fatores de estudo e desnutrição infantil. RESULTADOS: Foram identificados como fatores de risco de desnutrição: (a) estrutura familiar adversa indicada pela ausência de companheiro ("odds ratio" [OR] = 2,2; IC95%, 1,1-4,5); (b) internação materna durante a gravidez (OR=3,5; IC95%, 1,6-7,7); (c) precária saúde mental materna expressa pela presença de três a quatro sintomas de depressão (OR=3,1; IC95%, 0,9-10,3); (d) fatores de estresse familiar, no caso, indícios de alcoolismo em pelo menos um membro da família (OR=2,1; IC95%, 1,2-3,9). A idade da criança no início/retorno da mãe ao trabalho também se associou de modo independente à presença de desnutrição, porém os efeitos variaram: retorno precoce (criança com menos de quatro meses) não significou risco ou proteção; volta da mãe ao trabalho quando a criança tinha entre quatro meses e 12 meses constituiu fator de proteção. CONCLUSÕES: Evidenciou-se que fatores potencialmente definidores da capacidade materna de cuidado exercem efeito independente sobre o estado nutricional infantil.<hr/>OBJECTIVES: To identify and measure the risk of malnutrition associated to determining indicators of mother's ability of childcare: familial structure, education level, work, maternal physical and mental health. METHODS: A case-control study was performed. Cases (101 children whose weight/age was below 5th percentile) and controls (200 children whose weight/age was above 25th percentile) were selected using anthropometric surveys during three vaccination campaigns in 1996 and 1997. Data was collected by interviewing the children's mothers at home. To detect the net effect of each factor studied, multivariate hierarchical analyses were carried out. The factors investigated and possible control variables were grouped in blocks, arranged according to order they affected the child's nutritional status. In order to identify the control variables a p<0.20 (univariate analyses) was assumed and to identify associations between a given factor and malnutrition a p<0.05 was assumed. RESULTS: Malnutrition risk factors identified are: (a) adverse familial structure, indicated by single parenting (OR=2.2; 95%CI, 1.1-4.5); (b) hospitalization of the mother during pregnancy (OR=3.5; 95%CI, 1.6-7.7); (c) mother's poor mental health, determined by the presence of 3 to 4 symptoms of depression included in the SRQ-20 (OR=3.1; 95%CI, 0.9-10.3); and (d) family stress factors, suggestive signs of alcoholism in at least one family member (OR=2.1; 95%CI, 1.2-3.9). In addition to these factors, child's age at the time the mother resumed/started working was also independently associated to malnutrition. However, it produced mixed effects: for children aged 4 to 12 months, the mothers' resuming work resulted in a protection factor whereas their resuming later tended to increase the risk of malnutrition. CONCLUSIONS: It was evidenced that the factors that define the mother's ability of child care affect the child's nutritional status. <![CDATA[Waist-to-hip ratio and dietary factors in adults]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar as associações entre fatores de dieta e acúmulo de tecido adiposo na região abdominal. MÉTODOS: A partir de um inquérito de base domiciliar realizado no Município do Rio de Janeiro, RJ, em 1995 e 1996, foi investigada a dieta usual em 2.441 pessoas (42,8% homens e 57,2% mulheres) entre 20 anos e 60 anos. Para tanto, utilizou-se um questionário semiquantitativo de freqüência de consumo alimentar, e aferiram-se altura, peso e perímetros de cintura e quadril. Considerou-se a relação cintura-quadril (RCQ) inadequada para os homens que apresentassem RCQ acima de 0,95 e, para as mulheres, acima de 0,80. RESULTADOS: A RCQ inadequada associou-se positivamente a idade, tabagismo, índice de massa corporal e inversamente a escolaridade, renda e atividade física de lazer para ambos os sexos (p<0,05). Não foi verificada associação entre RCQ elevada e consumo de lipídios, carboidratos e fibras totais. Foi encontrada associação positiva entre RCQ inadequada e consumo de bebidas destiladas entre mulheres na menopausa (p<0,001) e consumo de quatro ou mais copos por dia de cerveja entre os homens (p<0,001). CONCLUSÃO: Em concordância a outros estudos similares, somente o consumo de álcool parece estar associado ao acúmulo de gordura abdominal.<hr/>OBJECTIVES: To assess the association between diet factors and abdominal fat accumulation. METHODS: A household survey carried out in the city of Rio de Janeiro during 1995-1996. The usual diet of a sample of 2,441 individuals (42.8% men and 57.2% women), aged 20 to 60 years, was investigated using a food frequency questionnaire and data about height, weight, waist and hip perimeter was collected. The cut-off points for inadequate waist-to-hip ratio (WHR) for men and women were 0.95 and 0.80, respectively. RESULTS: Inadequate WHR was positively associated with age, cigarette smoking, body mass index, and inversely associated with education level, income and leisure physical activity in both men and women (p<0.05). Inadequate WHR was not associated with lipids, carbohydrates and total fiber intake. Positive association was found with inadequate WHR and spirits consumption among menopause women (p<0.001), and the consumption of four or more glasses of beer per day in men (p<0.001). CONCLUSION: In agreement with other studies, alcohol intake was associated with abdominal fat accumulation. <![CDATA[Prevalence of drug use during pregnancy: a pharmacoepidemiological approach]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO: Tendo em vista as mudanças freqüentes do mercado de medicamentos que influenciam o padrão de prescrição e automedicação, realizou-se estudo para conhecer a utilização de medicamentos entre mulheres durante a gravidez. MÉTODOS: Em um estudo retrospectivo sobre o padrão do uso de medicamentos durante a gravidez realizado em um hospital-escola de Campinas, SP, 1.000 puérperas foram entrevistadas após o parto, ainda no hospital, por meio de um questionário estruturado. Foram registrados: características sociodemográficas, antecedentes obstétricos e de contracepção, dados sobre assistência pré-natal e sobre uso de medicamentos na gravidez. Para análise estatística dos dados, foram utilizados Anova e qui-quadrado considerando o nível de significância (sinal de menor a 0,05). RESULTADOS: Das entrevistadas, 94,6% tomaram pelo menos um medicamento durante a gravidez, e 46,1% das pacientes utilizaram medicamentos no primeiro trimestre. Dos 3.778 itens de medicamentos relatados, 88,8% foram prescritos por médico. A mediana de medicamentos utilizados foi de 3 (0-18). As seis classes de medicamentos mais usados foram: analgésicos, antiespasmódicos, antiinfecciosos ginecológicos, antianêmicos, antiácidos e antibióticos sistêmicos. Os cinco medicamentos mais utilizados foram: butilescopolamina, sulfato ferroso, dipirona, nistatina e multivitaminas. Apenas 27,7% das pacientes haviam sido alertadas para o risco de utilizar medicamentos na gravidez. CONCLUSÃO: Conhecer o perfil dos medicamentos usados na gravidez pode ajudar a planejar programas de esclarecimento para pacientes e de educação continuada para profissionais de saúde.<hr/>INTRODUCTION: Few Brazilian papers on the use of medication in pregnancy have been found in the indexed medical literature. This paper describes the use of medication during pregnancy among women who gave birth in a teaching maternity hospital in the city of Campinas, Brazil. METHODS: A retrospective study on the pattern of drug use during pregnancy was conducted among 1,000 mothers who were interviewed using a structured questionnaire after delivery, while they were still in hospital. The following parameters were registered: sociodemographic characteristics, obstetric and contraceptive history, data on prenatal care and medications used during pregnancy. Statistical analysis was performed using ANOVA and chi-square test at p = 0.05. RESULTS: Among the interviewed patients, 94.6% had taken at least one medication during pregnancy, and 46.1% had used medication in the first trimester. Of 3,778 medications reported, 88.8% had been prescribed by a doctor. The median of medications taken was 3 (ranging from 0 to 18). The six most used classes of medications were: analgesics, spasmolytics, gynecological antiinfectious agents, antianemics, antacids and systemic antibiotics. The five most used medications were: butyl scopolamine, ferrous sulfate, dipirone, nistatin and multivitamin tablets. Only 27.7% of the patients had been alerted to the risk of taking medication during pregnancy. CONCLUSION: Knowing the profile of medications used during pregnancy may help devising programs to provide information to the patients and continuing education to health care professionals. <![CDATA[Living conditions and occupational organization associated with common mental disorders]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Determinar a prevalência de transtornos mentais comuns e analisar sua associação a condições de vida e inserção na estrutura ocupacional. MÉTODOS: Estudo transversal conduzido em 1993, em Olinda, PE, envolvendo 621 adultos de 15 ou mais anos em uma amostra domiciliar aleatória, aos quais se aplicaram o Self Reporting Questionnaire (SRQ-20) e um questionário socioeconômico. Estimaram-se os odds-ratios (OR) simples e ajustados, utilizando-se regressão logística. RESULTADOS: A prevalência total dos transtornos mentais comuns (TMC) foi de 35%. As variáveis relativas às condições de vida foram ajustadas entre si e por sexo, idade e situação conjugal. Apenas escolaridade (p<0,0001) e condições de moradia (p=0,02) mantiveram-se associadas aos TMC. Em relação à estrutura ocupacional, os trabalhadores manuais informalmente inseridos no processo produtivo (OR=2,21; IC95% 1,1-4,5), e os indivíduos com pior situação de renda familiar per capita (OR=2,87; IC95%1,4-5,8) apresentaram maior prevalência de TMC. CONCLUSÃO: Baixa escolaridade, baixa renda e exclusão do mercado formal de trabalho, expressões da estrutura das classes sociais, proporcionam situações de estresse contribuindo para a produção dos TMC.<hr/>OBJECTIVE: To determine the prevalence of common mental disorders (CMD) and evaluate their association with living conditions and occupational organization. METHODS: A cross-sectional survey of a random sample of private households was carried out in Olinda, Brazil, in 1993. The sample consisted of 621 adults aged 15 years or over and the participants were interviewed using the Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20) and a second questionnaire on social and economic characteristics. Crude and adjusted odds ratios were estimated using logistic regression analysis. RESULTS: The overall prevalence of CMD was 35%. Only the variables education level (p<0.0001) and housing conditions (p=0.02) showed an independent association with CMD after adjustment for other living conditions variables, sex, age and marital status. Regarding occupational organization, non-regulated blue-collar workers (OR=2.21; 95% CI 1.1-4.5) and subjects with the lowest per capita monthly household income (OR=2.87; 95%CI 1.4-5.8) showed a higher prevalence of CMD. CONCLUSIONS: Lower education level and income, exclusion from the law regulated labor market, and social class structure produce stressful situations increasing CMD. <![CDATA[<B>Assessment of a consultation-liaison psychiatry and psychology health care program</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200015&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: To investigate the relevance of subjective criteria adopted by a psychiatry and psychology consultation-liaison service, and their suitability in the evaluation of case registries and objective results. METHODS: Semi-structured interviews were conducted and all supervisors of the university hospital service were interviewed. Routinely collected case registries were also reviewed. Standardized assessment with content analysis for each category was carried out. RESULTS: The results showed distortions in the adopted service focus (doctor-patient relationship) and consultant requests. This focus is more on consulting physician-oriented interventions than on patients. DISCUSSION: Evaluation of the relevance of service criteria could help promoting quality assessment of the services provided, mainly when objective criteria have not yet been established to assure their suitability.<hr/>OBJETIVO: Investigar a pertinência dos critérios subjetivos adotados por um serviço de interconsulta psiquiátrica e psicológica e sua adequação na avaliação dos registros e resultados objetivos obtidos. MÉTODOS: Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com todos os supervisores do serviço estudado de um hospital universitário, e revisados os registros de caso coletados rotineiramente no serviço. Foi realizada avaliação formal por meio de análise de conteúdo para cada categoria. RESULTADOS: Os resultados mostram distorção entre o foco adotado pelo serviço (relação médico-paciente) e a demanda dos consultantes. Esse foco direciona para maior predomínio de intervenções direcionadas aos médicos consultantes do que aos pacientes. CONCLUSÃO: A avaliação da pertinência dos critérios adotados pelo serviço pode servir ao propósito de promover análise da qualidade do serviço prestado, principalmente em casos em que não se possuem ainda critérios objetivos que possam atestar sua adequação. <![CDATA[Differences between normative criteria and self-perception in the assessment of malocclusion]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200016&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar o impacto das necessidades ortodônticas tecnicamente definidas (critérios normativos) sobre a satisfação com a aparência e a mastigação e compará-las com as autopercebidas (critérios subjetivos) em um grupo de adolescentes. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal com a totalidade dos alunos entre 14 e 18 anos de idade (n=315) de um colégio em Florianópolis, SC, Brasil, em 1999. Uma cirurgiã-dentista realizou os exames clínicos para diagnóstico das principais oclusopatias (Dental Aesthetic Index) e aplicou um questionário para conhecer a satisfação dos indivíduos quanto a aparência, mastigação e percepção das necessidades de tratamento ortodôntico. Foi utilizada análise de regressão logística múltipla para conhecer o impacto de cada oclusopatia sobre a percepção dos indivíduos a respeito dos problemas oclusais. RESULTADOS: Obtiveram-se alta taxa de resposta (95%) e alta concordância intra-examinadora (Kappa 0,6 a 1,0). A prevalência de pelo menos um tipo de oclusopatia foi de 71,3%. Presença de apinhamento incisal (OR=2,8 [1,6-4,9]) e overjet (trespasse horizontal) (OR=2,4[1,4-4,3]) foram fatores de risco para insatisfação com a aparência. Adolescentes que apresentaram irregularidade anterior da mandíbula (OR=3,3 [1,6-6,9]), overjet (OR=1,7 [1,1-3,0]) e diastema anterior (OR=3,1 [1,4-6,9]) apresentaram maior percepção para a necessidade de tratamento ortodôntico. CONCLUSÕES: Os resultados sugerem que existem graus de problemas oclusais tecnicamente definidos que são aceitáveis pela população e que devem influenciar na decisão de tratamento, interferindo diretamente na demanda para esse tipo de atendimento. Medidas subjetivas poderiam ser incorporadas aos critérios clínicos atualmente utilizados.<hr/>OBJECTIVE: To evaluate the impact of objectively defined orthodontic needs (normative criteria) on the external aspect and mastigation's satisfaction, and to compare these needs to self-perceived ones (subjective criteria) among adolescents. METHODS: A cross-sectional study was carried out among all 315 students aged 14-18 years who attended a highschool in Florianópolis, Brazil. A single dentist collected clinical data about malocclusion (Dental Aesthetic Index) and a questionnaire was applied to assess perceived aesthetic and masticatory satisfaction and need for orthodontic treatment. Data analysis included frequency distribution calculation and multiple logistic regression modeling. RESULTS: There were high participation of 95% (n=300) and intra-examiner agreement (Kappa 0.6-1.0). The prevalence of one form of malocclusion was 71.3%. Crowding in one or two incisal segments [OR=2.8 (1.6-4.9)] and overjet [OR=2,4 (1.4-4.3)] were risk factors associated with perceived aesthetic dissatisfaction. Adolescents who had anterior mandibular irregularity [OR=3.3 (1.6-6.9)], overjet [OR=1.7 (1.1-3.0)] and anterior diastema [OR=3.1 (1.4-6.9)] revealed the highest self-perceived need for orthodontic treatment. CONCLUSIONS: There are different degrees of objectively defined occlusal problems acceptable in the population which interfere with their decision to seek treatment and have a direct impact on the need of care. Subjective measures should be incorporated to clinical criteria currently used. <![CDATA[Bambuí Project: an evaluation of private, public and unionized dental services]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200017&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Partindo do princípio de que um dos objetivos dos serviços odontológicos públicos é reduzir os efeitos das desigualdades sociais sobre a saúde bucal, investigou-se se essas desigualdades estão presentes entre usuários dos serviços odontológicos públicos, privados e de sindicato. MÉTODOS: A população estudada foi constituída por uma amostra representativa de adultos residentes na cidade de Bambuí, MG. Os participantes foram entrevistados por meio de um questionário estruturado. RESULTADOS: Entre os 1.664 moradores amostrados, 1.382 (83,1%) participaram do inquérito de saúde bucal. Destes, 656 preenchiam os critérios de inclusão (idade >18 anos, presença de pelo menos um dente natural e visita ao dentista pelo menos uma vez na vida) e participaram do trabalho. Os usuários dos serviços privados estavam mais satisfeitos com a aparência dos dentes (ORaj=3,03; IC95%=1,70-5,39) e com a mastigação (ORaj=2,27; IC95%=1,17-4,40) do que os usuários de serviços públicos. Aqueles também percebiam menos necessidade atual de tratamento odontológico (ORaj=0,39; IC95%=0,18-0,86) e receberam com mais freqüência tratamento restaurador (ORaj=9,57; IC95%=4,72-19,43) ou preventivo (ORaj=5,57; IC95%=2,31-13,40) na última visita ao dentista. Aqueles que usaram os serviços do sindicato também receberam mais tratamentos restauradores (ORaj=8,51; IC95%=2,80-25,92) e preventivos (ORaj=11,42; IC95%=3,49-37,43) na última visita ao dentista do que os usuários de serviços públicos. Nenhuma diferença foi encontrada em relação à satisfação com a aparência dos dentes, à capacidade de mastigação e à percepção de necessidade de tratamento odontológico. CONCLUSÃO: Os serviços públicos odontológicos, com base no estudo da comunidade local, aparentemente não têm conseguido reduzir as desigualdades sociais com referência à saúde bucal.<hr/>OBJECTIVE: Since one of the goals of dental services is to reduce the effects of social inequality on dental health, it was assessed whether there are inequalities among those seeking dental care from private, public and unionized services. METHODS: The study population consisted of adults aged 18 years or more living in the city of Bambuí, Brazil. Participants were interviewed using a structured questionnaire. Data analysis was carried out using Pearson's chi-square test, odds ratio and 95% confidence intervals (Woolf's method). RESULTS: There were included 656 subjects who met the study's inclusion criteria. Adjusted results using multiple logistic regression showed that those using private services were more likely to be satisfied with their teeth's looks (OR=3.03; 95%CI =1.70-5.39) and chewing ability (OR=2.27; 95%CI=1.17-4.40) compared to those using public services. Also, they were less likely to perceive their need for dental treatment (OR=0.39; 95%CI=0.18-0.86) and were more likely to have had restorative (OR=9.57; 95%CI=4.72--19.43) and/or preventive (OR=5.57; 95%CI=2.31--13.40) treatment in their last visit to the dentist's. Those using unionized services were more likely to have had restorative (OR=8.51; 95%CI=2.80--25.92) and/or preventive treatment (OR=11.42; 95%CI=3.49--37.43) in their last visit to the dentist's when compared to those using public services. However, there were no differences regarding satisfaction with their teeth's looks, chewing ability, and perceived treatment needs. CONCLUSION: Public dental care services have not been able to reduce social inequalities related to oral health care. <![CDATA[Presence of <I>Aedes aegypti </I>in <I>Bromeliaceae</I> and plant breeding places in Brazil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200018&lng=en&nrm=iso&tlng=en Relata-se a freqüência de vegetais Bromeliaceae e de outros criadouros com plantas positivos para Aedes aegypti durante dois ciclos operacionais (tratamento focal) consecutivos no Município do Rio de Janeiro, RJ, cujos períodos foram de 12 de novembro de 2000 a 9 de março de 2001 e 12 de março de 2001 a 15 de junho de 2001. O trabalho destaca as implicações epidemiológicas oriundas da crescente utilização dessas plantas para fins decorativos.<hr/>The frequency of Bromeliaceae and other plant breeding places where Aedes aegypti can be found is reported during two consecutive operational cycles (focal treatment) in the city of Rio de Janeiro. These cycles took place from November 12 2000 to March 9 2001 and from March 12 2001 to June 15 2001. This study concentrates on the epidemiological implications resulting from the growing use of these plants as decorative living objects. <![CDATA[First report of <I>Aedes albopictus </I>in the state of Santa Catarina, Brazil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200019&lng=en&nrm=iso&tlng=en Três fêmeas adultas de Aedes (Stegomyia) albopictus (Skuse) foram capturadas por meio de isca humana em área peridomiciliar de remanescente de Mata Atlântica na Praia de Itaguaçu, Ilha de São Francisco do Sul, litoral Norte de Santa Catarina.<hr/>Three adult females of Aedes (Stegomyia) albopictus (Skuse) were captured using a human bait in the surrounding dwelling area of the remaining rain forest in Itaguassu beach, island of São Francisco do Sul, northern coast of the state of Santa Catarina, Brazil. <![CDATA[Finding of <I>Hemencyrtus herbertii </I>(Hymenoptera: Encyrtidae) parasite breeding in <I>Musca domestica </I>(Diptera: Muscidae) in Brazil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200020&lng=en&nrm=iso&tlng=en Relata-se a primeira ocorrência de Hemencyrtus herbertii parasitando pupas de Musca domestica em fezes humanas no Brasil.<hr/>This is the first report of the occurrence of Hemencyrtus herbertii (Hymenoptera: Encyrtidae) parasitizing pupae of Musca domestica (Diptera: Muscidae) in human feces in Brazil. <![CDATA[Use of vitamin supplements among university students in São Paulo, Brazil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200021&lng=en&nrm=iso&tlng=en Com o objetivo de determinar a prevalência do consumo de vitaminas, foi estudada uma amostra de 894 estudantes ingressantes de uma universidade privada do Município de São Paulo. Verificou-se que 30,4% usaram produtos vitamínicos nos três meses precedentes ao levantamento (23,1% regularmente e 6,0% esporadicamente). Vitamina C e multivitamínicos foram os mais consumidos. Houve relação entre consumo regular de produtos vitamínicos e freqüência de atividade física. "Garantir a saúde" foi a razão principal da suplementação.<hr/>With the purpose of determining the prevalence of vitamin consumption, a survey was conducted in a sample of 894 private university freshmen in São Paulo. It revealed that 30.4% of the students consumed vitamin supplements within the preceding 3 months -23.1% on a regular basis and 6.0% sporadically. Vitamin C and multivitamin supplements were the most consumed products. The regular consumption of vitamin supplements was related to the frequency of physical exercises. "To stay healthy" was the most cited reason for supplementation. <![CDATA[Physical activity and life quality contribution in order to obtain a better healthly lifestyle]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000200022&lng=en&nrm=iso&tlng=en Com o objetivo de determinar a prevalência do consumo de vitaminas, foi estudada uma amostra de 894 estudantes ingressantes de uma universidade privada do Município de São Paulo. Verificou-se que 30,4% usaram produtos vitamínicos nos três meses precedentes ao levantamento (23,1% regularmente e 6,0% esporadicamente). Vitamina C e multivitamínicos foram os mais consumidos. Houve relação entre consumo regular de produtos vitamínicos e freqüência de atividade física. "Garantir a saúde" foi a razão principal da suplementação.<hr/>With the purpose of determining the prevalence of vitamin consumption, a survey was conducted in a sample of 894 private university freshmen in São Paulo. It revealed that 30.4% of the students consumed vitamin supplements within the preceding 3 months -23.1% on a regular basis and 6.0% sporadically. Vitamin C and multivitamin supplements were the most consumed products. The regular consumption of vitamin supplements was related to the frequency of physical exercises. "To stay healthy" was the most cited reason for supplementation.