Scielo RSS <![CDATA[Revista de Saúde Pública]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=0034-891020050001&lang=en vol. 39 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<B>Factorial validity of the Maslach Burnout Inventory (MBI-HSS) among Spanish professionals</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: To assess the factorial validity and internal consistency of the Maslach Burnout Inventory (MBI-HSS). METHODS: In a sample consisting of 705 Spanish professionals from diverse occupational sectors (health, education, police and so one), seven plausible factorial models hypothesized were compared using LISREL 8. RESULTS: The four-factor oblique solution and the three-factor oblique solution showed the best and similar fit. Deletion of Item 12 and Item 16, taking into consideration the suggestions in the manual, improved the goodness of fit for both models. The four-factor oblique model suggests that, in addition to Emotional Exhaustion (EE) and Depersonalization (DP), Personal Accomplishment (PA) consists of two components labeled here Self-Competence (Items 4, 7, 17, and 21) and the Existential Component (Items 9, 12, 18, and 19). However, the alpha coefficient was relatively low for the Self-Competence component, suggesting that it is more suitable to estimate the syndrome as a threedimensional construct. The Cronbach's alpha was satisfactory for PA (alpha =.71) and EE (alpha =.85), and moderate for DP (alpha =.58). CONCLUSIONS: The results show that the MBI-HSS offers factorial validity and its scales present internal consistency to evaluate the quality of working life for Spanish professionals.<hr/>OBJETIVO: Verificar a validação fatorial e a consistência interna de Maslach Burnout Inventory (MBI-HSS). MÉTODOS: Em amostra de 705 profissionais espanhóis de diversos setores ocupacionais (saúde, educação, segurança pública, e outros), utilizando o LISREL 8, sete possíveis modelos fatoriais foram hipotetizados e comparados. RESULTADOS: A solução fatorial oblíqua de três fatores, e a solução fatorial oblíqua de quatro fatores, apresentaram a melhor solução e ajustes adequados. A eliminação dos itens 12 e 16, seguindo as instruções do manual, melhorou sensivelmente o ajuste dos modelos. O modelo oblíquo de quatro fatores sugere que, junto com a exaustão emocional e a despersonalização, a dimensão realização pessoal no trabalho integra dois componentes denominados: autocompetência (itens 4, 7, 17, e 21) e componente existencial (itens 9, 12, 18, e 19). O valor de alfa de Cronbach obtido para o componente autocompetência, relativamente baixo, sugere que é mais adequado avaliar a síndrome como um construto tridimensional. O alfa de Cronbach foi adequado para realização pessoal no trabalho (alfa =0,71) e para exaustão emocional (alfa =0,85), e alcançou um valor moderado para despersonalização (alfa =0,58). CONCLUSÕES: Os resultados permitem concluir que o MBI-HSS apresenta suficiente validação fatorial e a consistência interna das suas escalas são aceitáveis para avaliar a qualidade de vida de trabalhadores. <![CDATA[<B>Combined exposure to noise and vibration and its effects on worker's hearing</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Quantificar a exposição de motoristas de ônibus à vibração de corpo-inteiro e ao ruído, e analisar a possível associação entre estes dois fatores de risco para a perda auditiva induzida por ruído. MÉTODOS: Trata-se de estudo transversal onde 141 motoristas de ônibus se submeteram a exame audiométrico. O grupo de motoristas foi estratificado internamente em subgrupos de "expostos" e "controles", conforme antigüidade na empresa. Foram avaliadas as exposições ao ruído e à vibração de corpo-inteiro (VCI). Empregou-se a técnica de regressão logística para descrever a associação entre perda auditiva induzida por ruído (PAIR) e o conjunto de variáveis explanatórias. RESULTADOS: O nível de exposição semanal [L EP,w(média &plusmn; desvio-padrão)] foi de 83,6&plusmn;1,9 dB(A) para os motoristas de ônibus com motor dianteiro e de 77,0&plusmn;1,1 dB(A) para aqueles que operam veículos com motor traseiro. O valor médio da aceleração da vibração, ponderado, foi de 0,85 m/s². O modelo mais ajustado apontou idade (>44; RC=2,54; IC 95%=1,15-5,62), diabetes (RC=5,46; IC 95%=0,95-31,4) e nível de imissão sonora (>86,8 dB(A); RC=2,76; IC 95%=1,24-6,15) como variáveis significantes para o desenvolvimento de PAIR. Em outro modelo analisado, a exposição à VCI foi significante. CONCLUSÕES: Os níveis de VCI encontrados foram relevantes. Em veículos com motor dianteiro, a exposição ao ruído é maior. Não foi observada associação entre exposição à VCI e PAIR, nem interação com a exposição ao ruído. Outro modelo sugere a associação de PAIR com VCI, recomendando análises posteriores.<hr/>OBJETIVE: To assess the exposure of bus drivers to noise and whole-body vibration (WBV) and to examine the possibility of an association between these risk factors for noise-induced hearing loss. METHODS: A cross-sectional study was carried out among 141 bus drivers who underwent an audiometry test. This group was classified and internally stratified in subgroups of "exposed" and "controls" according to cumulative working time as bus drivers. Their exposure to noise and vibration was assessed. The association between noise-induced hearing loss (NIHL) and the set of explanatory variables was analyzed through logistic regression. RESULTS: The average (&plusmn; standard deviation) weekly noise exposure of front-engine bus drivers was 83.6&plusmn;1.9 dB(A), while rear-engine bus drivers were exposed to 77.0&plusmn;1.1 dB(A). The weighted average of vibration acceleration was 0.85/m². In the best adjusted model, the multivariable analysis showed that age (>44; OR=2.54; 95% CI=1.15-5.62), diabetes (OR=5.46; 95% CI=0.95-31.4), and the level of noise emission [>86.8 dB(A); OR=2.76; 95% CI=1.24-6.15] were risk factors for NIHL. In another model studied, WBV exposure was significant in determining NIHL. CONCLUSIONS: Bus drivers were exposed to significant WBV levels. The noise exposure was more pronounced in front engine than in rear-engine vehicles. No association between WBV exposure and NIHL was observed and no interaction was found between WBV and noise exposure. Further studies are required as other model indicated an association between WBV and NIHL. <![CDATA[<B>Design and validation of a job-exposure matrix to silica</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Desenvolver matriz de exposição ocupacional de base populacional para a sílica cristalina no Brasil e estimar sua validade. MÉTODOS: A matriz de exposição ocupacional foi desenvolvida por um epidemiologista e um higienista ocupacional em quatro etapas: a) codificação da variável ocupação; b) codificação da variável setor econômico; c) classificação da exposição por consenso entre os pesquisadores e; d) estimativa do número de trabalhadores registrados, em 1995, para cada nível de exposição. As 8.675 células da matriz, formadas pela intersecção das variáveis setor econômico (25 colunas) e ocupação (347 linhas), foram classificadas de acordo com a freqüência da exposição à sílica em quatro níveis: não expostos, possivelmente expostos, provavelmente expostos e definitivamente expostos. Para a validação da matriz de exposição ocupacional, cinco setores econômicos (extração mineral, construção civil, metalurgia, administração de serviços de pessoal técnico e indústria têxtil) foram re-codificados quanto à exposição por peritos convidados. Avaliou-se a confiabilidade pela proporção de acordos e o grau de concordância pelo Kappa. RESULTADOS: A matriz de exposição ocupacional apresentou alta concordância geral, variando de 64,0% na metalurgia a 94,4% na extração mineral. O Kappa revelou boa concordância no setor de extração mineral (0,9) e baixa ou regular nos demais (variação de 0,1 a 0,5). A especificidade foi alta para os setores de metalurgia (86,5%) e extração mineral (100,0%). A construção civil apresentou especificidade de 56,0%. CONCLUSÕES: A matriz de exposição ocupacional apresentou boa acurácia, revelando-se adequada para estimar a exposição à sílica na força de trabalho ocupada no País.<hr/>OBJECTIVE: To develop a population-based matrix of job-exposure to crystalline silica in Brazil and to estimate its validity. METHODS: An epidemiologist and an industrial hygienist developed a matrix of job-exposure in four stages: coding of occupation variable; coding of industry variable; consensual exposure classification between researchers; and estimate of registered workforce in 1995 for each level of exposure. The cross-tabulation of the variables industry (25 columns) and occupation (347 lines) resulted in 8,675 cells, classified according to silica exposure in four levels: non-exposed, possibly exposed, probably exposed, and definitively exposed. For validating the job-exposure matrix, five industries (mining and quarrying, construction, foundry, management of technical personal and textiles), were re-coded according to exposure by external experts. Reliability of the study and external experts was evaluated by agreement measured using kappa analysis. RESULTS: The job-exposure matrix showed high coding agreement, ranging from 64.0% for foundry to 94.0% for mining. Kappa analysis showed good agreement in mining (0.9), and low or average for other sectors (ranging from 0.1 to 0.5). High specificity was found in foundry (86.5%) and mining (100.0%). Construction had 56% specificity. CONCLUSIONS: The study job-exposure matrix showed good accuracy and seems to be appropriate for estimating silica exposure among Brazilian workers. <![CDATA[<B>Feeding patterns of <I>Triatoma pseudomaculata</I> in the state of Ceará, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100004&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Triatoma pseudomaculata, espécie peridomiciliar, é encontrada apresentando baixa taxa de infecção por Trypanosoma cruzi. Com o objetivo de identificar os possíveis reservatórios de T. cruzi, investigou-se a ocorrência desse triatomíneo no domicílio, bem como suas fontes alimentares. MÉTODOS: De janeiro de 2001 a julho de 2002 foram capturados 921 espécimes de T. pseudomaculata em 13 municípios do sul do Estado do Ceará. O conteúdo intestinal dos triatomíneos foi retirado, espalhado em disco de papel de filtro e analisado por precipitina para os seguintes anti-soros: ave, roedor, cão, gambá, lagarto, boi/cabra, gato, porco, barata e humano. A investigação da presença de T. cruzi foi feita observando-se parte do conteúdo intestinal dos insetos a fresco, entre lâmina e lamínula, e pela sua semeadura em meio de cultura. RESULTADOS: Do total examinado, 184 (90,6%) foram positivos para os anti-soros testados: ave (62,5%)> roedor (33,7%)> cão (20,1%)> gambá (9,8%)> lagarto (5%)> boi-cabra (5%)> gato (2,7%)> porco (2,2%)> barata (2,2%)> humano (1,6%). As alimentações variaram de zero (não reagiram) a quatro da seguinte forma: não reagiram (9,4%), uma (57,1%), duas (26%), três (7%) ou quatro (0,5%). Das fontes alimentares identificadas apenas três espécimes (1,6%) foram positivos para T. cruzi. CONCLUSÕES: A baixa incidência de sangue humano mostra que T. pseudomaculata está bem adaptado ao peridomicílio. Porém, a vigilância epidemiológica na região sul do Estado do Ceará se faz necessária tendo em vista a proximidade da espécie ao domicílio.<hr/>OBJECTIVE: T. pseudomaculata, a peridomicilar species, has low rates of T. cruzi infection. The occurrence of this triatomine in the domicile and its feeding patterns was investigated to identify potential T. cruzi reservoirs. METHODS: Nine-hundred and twenty-one specimens of T. pseudomaculata were captured from January 2001 to July 2002 in 13 southern municipalities of the state of Ceará, Brazil. The intestinal contents of the triatomines was removed, spread in a filter paper and tested for the following antisera: bird, cat, cockroach, dog, human, lizard, opossum, ox/goat, pig, and rodent. The presence of T. cruzi was investigated by wet mount microscopic exam and culture (NNN+LIT) of intestinal contents. RESULTS: Of the total studied, 184 (90.6%) were positive for the tested antisera: bird (62.5%)> rodent (33.7%)> dog (20.1%)> opossum (9.8%)> lizard and ox/goat (5%)> cat (2.7%)> pig and cockroach (2.2%)> human (1.6%). Blood meals ranged from none (non-reactive) to four as follows: non-reactive (9.4%), one (57.1%), two (26%), three (7%), and four (0.5%). Only three specimens (1.6%) had T. cruzi infection. CONCLUSIONS: The low incidence of human blood meal shows that T. pseudomaculata is well-adjusted to the peridomicile. However, the epidemiological vigilance in this region is key due to this species' proximity to domiciles. <![CDATA[<b><i>Aedes aegypti</i></b><b> infestation and occurrence of dengue in the city of Belo Horizonte, Brazil</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Analisar a associação entre a proporção de imóveis prediais positivos para larvas de Aedes aegypti, por meio do índice de infestação predial, e a taxa de incidência da dengue. MÉTODOS: Foram selecionados casos autóctones de dengue e valores de infestação predial verificados nas áreas de abrangência dos distritos sanitários de Belo Horizonte, MG, no período de outubro de 1997 a maio de 2001. Após grupamento dos valores de infestação predial segundo sua distribuição em quartis, as médias das taxas de incidências da dengue (referentes ao mês subseqüente à realização dos levantamentos de infestação predial) foram comparadas pelo teste ANOVA. RESULTADOS: Observou-se uma correlação fraca, porém estatisticamente significativa, entre a taxa de incidência mensal da doença e os valores de infestação predial para os distritos sanitários (r=0,21; p=0,02) e áreas de abrangência (r=0,14; p=0,00) no período analisado. Após grupamento dos valores de infestação predial em quartis, as áreas de abrangência com infestação predial entre 0,46% e 1,32% (2&ordm; quartil) apresentaram, em relação às áreas com infestação predial, menor ou igual a 0,45% (1&ordm; quartil), taxa de incidência mensal média da doença duas vezes maior. Para as áreas com infestação predial entre 1,33% e 2,76% (3&ordm; quartil) e maior ou igual a 2,77%, as taxas de incidências mensais médias foram, respectivamente, cinco e sete vezes maiores em relação às áreas com 0,45% ou menos. CONCLUSÕES: Apesar das conhecidas limitações do índice de infestação predial para estimar a infestação vetorial e predizer a ocorrência de epidemias de dengue, os resultados indicam que maiores índices se associaram a maior risco de transmissão da doença nos distritos sanitários e áreas de abrangência de Belo Horizonte.<hr/>OBJECTIVE: To assess the association between the proportion of buildings positive for Aedes aegypti larvae measured by means of building infestation rate and dengue incidence rate. METHODS: Autochthonous dengue cases were selected and building infestation rates assessed in the coverage areas of health districts in the city of Belo Horizonte, Brazil, from October 1997 to May 2001. After grouping building infestation rates according to their distribution in quartiles, mean dengue incidence rates (for the month following the building infestation assessment) were compared using ANOVA. RESULTS: A weak though statistically significant correlation was observed between monthly dengue incidence and building infestation rates for the health districts (r=0.21; p=0.02) and coverage areas (r=0.14; p=0.00) in the study period. After grouping building infestation rates in quartiles, coverage areas of building infestation between 0.46% and 1.32% (second quartile) showed a mean monthly dengue incidence rate twice as high as areas of building infestation lower or equal to 0.45% (first quartile). Areas of building infestation between 1.33% and 2.76% (third quartile) and equal to or higher than 2.77% had a mean monthly dengue incidence rate five and seven times, respectively, higher than those areas showing 0.45% or less. CONCLUSIONS: Despite the well-known limitations of building infestation rates for estimating vector infestation and prediction of dengue epidemics, the study results indicate that higher building infestation rates were associated to a higher risk of disease transmission in the health districts and coverage areas of Belo Horizonte. <![CDATA[<B>Incidence of vancomycin-resistant <I>Enterococcus</I> at a university hospital in Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: O enterococo resistente à vancomicina é atualmente um dos principais microorganismos implicados em infecções nosocomiais. Assim, realizou-se estudo com o objetivo de avaliar sua epidemiologia em um hospital terciário de ensino. MÉTODOS: Trata-se de um estudo epidemiológico retrospectivo, realizado de 2000 a 2002, que analisou amostras de culturas clínicas positivas para enterococo resistente à vancomicina (VRE) em um hospital universitário com 660 leitos. Procurou-se definir sua incidência e os principais sítios e unidades de isolamento. Foi verificada a significância entre as variáveis nos três anos de estudo, sendo considerado como significante p<0,05. RESULTADOS: Houve aumento progressivo na resistência à vancomicina nas culturas clínicas positivas para Enterococcus spp. nos três anos de estudo. Em 2000, 9,5% das amostras eram resistentes à vancomicina, com aumento para 14,7% em 2001 e 15,8% em 2002. As unidades com maior número de isolados foram respectivamente: pronto-socorro (19,5%) e UTI geral (15%); os sítios mais isolados foram: urina (36%) e sangue (20%). CONCLUSÕES: Com o aumento progressivo na incidência de resistência à vancomicina e da taxa de VRE, concluiu-se ser necessárias medidas de controle mais efetivas para deter a disseminação do VRE.<hr/>OBJECTIVE: Vancomycin-resistant Enterococcus (VRE) is today one of the principal microorganisms implicated in nosocomial infections. Thus, a study was carried out with the objective of evaluating its epidemiology at a tertiary-level teaching hospital. METHODS: This was a three-year retrospective epidemiological study conducted from 2000 to 2002. Samples of VRE-positive clinical cultures at a 660-bed university hospital were analyzed. The incidence of VRE and the main anatomical sites and hospital units from which it was isolated were defined. Differences between the variables over the three years of the study were verified, and these were considered significant when p<0.05. RESULTS: There was a progressive increase in the vancomycin resistance in the clinical cultures that were positive for Enterococcus spp., over the three years of the study. In 2000, 9.5% of the samples were vancomycin-resistant, and this increased to 14.7% in 2001 and 15.8% in 2002. The hospital units with the largest numbers of isolates were, respectively, the emergency ward (19.5%) and the general intensive care unit (15%). The anatomical sites with the highest amounts of isolates included: urine (36%) and blood (20%). CONCLUSIONS: With the progressive increase in the incidence of vancomycin resistance and the VRE rate, it is concluded that more effective control measures are needed for deterring the dissemination of VRE. <![CDATA[<b>Surveillance of risk factors for chronic diseases through telephone interviews</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100007&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Descrever métodos e resultados iniciais de sistema de monitoramento de fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis por meio de entrevistas telefônicas. MÉTODOS: Estudou-se amostra probabilística (n=2.122) da população adulta do Município de São Paulo residente em domicílios conectados à rede de telefonia fixa, com amostragem realizada em duas etapas: sorteio de linhas telefônicas e sorteio do morador do domicílio a ser entrevistado. Foi aplicado questionário para investigar características demográficas e socioeconômicas, padrão de alimentação e de atividade física, consumo de cigarros e de bebidas alcoólicas, peso e altura recordados e auto-referência a diagnóstico médico de hipertensão arterial e diabetes, entre outros quesitos. Foram calculadas estimativas sobre a prevalência de fatores de risco selecionados para doenças crônicas não transmissíveis para a população adulta com telefone e para a população adulta total do município. Neste último caso, população total, foram aplicados à amostra fatores de ponderação que levaram em conta diferenças demográficas e socioeconômicas entre a população com telefone e a população total do município. RESULTADOS: Foram observadas diferenças substanciais entre os sexos quanto à freqüência da maioria dos fatores de risco estudados, sendo significativamente mais freqüentes em homens o consumo insuficiente de frutas e hortaliças, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e o excesso de peso; e nas mulheres foram mais freqüentes o sedentarismo e a hipertensão. Possibilidades adicionais de estratificação da prevalência de fatores de risco permitidas pelo sistema de monitoramento foram ilustradas a partir de exemplos abrangendo faixa etária, nível de escolaridade e área de residência na cidade dos entrevistados. CONCLUSÕES: O desempenho do sistema de monitoramento, avaliado a partir da representatividade e confiabilidade das estimativas obtidas e do custo por entrevista realizada, mostrou-se adequado e, de modo geral, superior a sistemas equivalentes existentes em países desenvolvidos. O custo por entrevista realizada foi oito vezes inferior ao custo estimado por sistemas semelhantes existentes em países desenvolvidos e quatro a oito vezes inferior ao custo de inquéritos domiciliares tradicionais realizados no Município de São Paulo.<hr/>OBJECTIVE: To describe methods and initial findings of a surveillance system of risk factors for chronic non-communicable diseases (CNCDs) based on telephone interviews. METHODS: Interviews undertaken in a random sample of the adult population of the Municipality of São Paulo living in households with telephone. Sampling was done in two steps and included the random selection of households and the random selection of the household member to be interviewed. The system's questionnaire investigated demographic and socioeconomic characteristics, food consumption and physical activity patterns, smoking, consumption of alcoholic beverages, recalled weight and height and reported medical diagnoses of hypertension and diabetes, among other topics. Prevalence estimates of selected risk factors for CNCDs were calculated for the adult population with telephone and for the city's entire adult population. In this last case, we applied sample weighting factors that took into account demographic and socioeconomic differences between the adult population with telephone and the entire adult population of the municipality. RESULTS: Strong differences between sexes were found for most risk factors: low consumption of fruit and vegetables, high consumption of alcohol and overweight were more frequent among men while sedentary lifestyle and hypertension were more frequent among women. Additional possibilities of stratification of risk factor prevalences allowed by the surveillance system are illustrated using age groups, schooling, and place of residence in the city. CONCLUSIONS: System performance was considered as good and was better than the performance observed in similar systems operating in developed countries when evaluated with basis on the representativeness and reliability of the estimates and on costs. The cost per concluded interview was eight times lower than the cost usually seen in similar systems in developed countries and four to eight times lower than the cost of traditional household surveys undertaken in the city of Sao Paulo. <![CDATA[<B>Trends of homicide death in Brazil in the 90s</B>: <B>the role of firearms</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100008&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Descrever a evolução da mortalidade por homicídio no Brasil, na década de 1990, buscando analisar a contribuição das armas de fogo. MÉTODOS: Estudo ecológico descritivo de série temporal para o período 1991 a 2000. Dados sobre óbitos por causas externas, segundo local de residência, foram obtidos para a população total e grupos de sexo. A fonte de dados utilizada foi o Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/Datasus). Os homicídios foram classificados em homicídios por armas de fogo, por outros instrumentos e por meios não especificados. Foram calculados a mortalidade proporcional e os coeficientes de mortalidade (/100.000) habitantes. RESULTADOS: Os homicídios foram responsáveis por 33% dos óbitos por causas externas na década de 1990. As armas de fogo contribuíram com mais de 50% dos casos já em 1991, e com cerca de 70% no ano 2000. Esse crescimento ocorreu em ambos os grupos de sexo e em todas as capitais. O coeficiente de mortalidade por homicídio cresceu 27,5%, sendo que o incremento nos homicídios cometidos com armas de fogo foi de 72,5%. No período houve uma queda nos casos decorrentes de instrumentos não especificados, o que pode explicar parte do incremento observado para os homicídios com armas de fogo. CONCLUSÕES: Os dados indicam significativa contribuição das armas de fogo para o crescimento dos homicídios na década de 1990. Problemas na qualidade das informações, tanto no que se refere às mortes com intencionalidade indeterminada como ao tipo de instrumento utilizado, prejudicaram a análise dos dados.<hr/>OBJECTIVE: To describe the growth of homicide death in Brazil and to investigate the contribution of firearms to homicide death growth in the 90s. METHODS: An ecological descriptive time series was carried out for the period 1991 to 2000. External cause mortality data were obtained according to place of residence for the overall population and by gender from the Ministry of Health Mortality Information System. Homicides were classified as firearm, non-firearm and unknown (weapon) deaths. Proportional mortality and mortality rates (by 100,000) were calculated. RESULTS: Homicides accounted for 33% of all external cause deaths in the 90s. Firearms were used in more than 50% of deaths in 1991 and in almost 70% in 2000. This growth was seen for both genders and in all state capitals. Homicide mortality rate grew 27.5% in the whole country, and firearm homicide mortality rate grew 72.5%. During the same period there was a drop in deaths classified as unknown weapon homicide, which could partially explain the growth seen in firearm homicide rates. CONCLUSIONS: Data suggest the magnitude of firearm contribution for the growing tendency of homicide deaths in Brazil in the 90s. Data quality regarding intentionality and type of weapon used has hindered data analysis. <![CDATA[<B>Trends in avoidable causes of infant mortality in Belo Horizonte, Brazil, 1984 to 1998</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Analisar a evolução da mortalidade infantil em região urbana com enfoque para o grupamento de causas evitáveis no período neonatal e pós-neonatal. MÉTODOS: O número de óbitos ocorridos na região metropolitana de Belo Horizonte, MG, foi obtido do Sistema de Informações em Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM-MS) e o número de nascidos vivos foi estimado a partir das estatísticas do registro civil da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com correção dos registros atrasados de nascimentos. Utilizou-se modelo de regressão linear simples para estimar a tendência temporal das taxas de mortalidade infantil e seus componentes. A significância estatística da inclinação das curvas de regressão foi considerada para o nível p<0,05. RESULTADOS: Foi observado decréscimo da taxa de mortalidade infantil de 48,5 para 22,1 por mil nascidos vivos em toda a região. Entretanto, a queda mais acentuada foi observada nos últimos quatro anos da série. O componente pós-neonatal foi o principal responsável pelo declínio tanto na capital como nos demais municípios que compõem a região metropolitana de Belo Horizonte. CONCLUSÕES: Embora tenha sido observada para a região uma queda significativa da mortalidade infantil e particularmente da mortalidade pós-neonatal, esta última ainda se apresenta elevada em relação aos países desenvolvidos. As afecções perinatais e o grupamento diarréia-pneumonia-desnutrição representam importante potencial de redução. Discute-se o papel dos serviços de saúde na evitabilidade de tais óbitos.<hr/>OBJECTIVE: To analyze the infant mortality trend in a metropolitan area, from 1984 to 1998. The main focus was on avoidable causes of neonatal and post-neonatal mortality. METHODS: Sources of data were the Sistema de Informações em Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM-MS) [Mortality Information System of the Ministry of Health] and Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) [Brazilian Institute of Geography and Statistics Foundation] (official live birth and death records) for the metropolitan region of Belo Horizonte, in the State of Minas Gerais. A simple linear regression model was used to evaluate time-trends of mortality rates. Statistical significance of the inclination of the regression curves was considered for the p<0.05 level. RESULTS: During the 15 year period in question, the infant mortality rate declined from 48.5 to 22.1/1,000 live births. However, the most accentuated decrease was observed during the last four years of the study period. The post-neonatal group was greatly responsible for this decline both in the capital and in the other districts within the metropolitan region of Belo Horizonte. CONCLUSIONS: Although a significant decrease in the infant mortality rate has been observed, particularly in the post-neonatal mortality, it is still larger than the rates found in developed countries. Deaths due to perinatal morbidities as well as the group of causes represented by diarrhea-pneumonia-malnutrition still present an important potential for reduction. The authors discuss the role of the health services in improving the rates of these avoidable causes of infant mortality. <![CDATA[<b>Impact of influenza vaccination on mortality by respiratory diseases among Brazilian elderly persons</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: As doenças respiratórias, particularmente as infecciosas, vêm se tornando cada vez mais representativas na morbi-mortalidade da população idosa. O objetivo do estudo foi analisar a tendência de mortalidade por doenças respiratórias e observar o impacto da vacinação contra influenza nos coeficientes de mortalidade. MÉTODOS: O estudo foi realizado no período de 1980 a 2000 em idosos residentes no Estado de São Paulo, utilizando-se dados de mortalidade do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde. Trata-se de estudo ecológico de séries temporais. Foram analisadas as tendências das taxas padronizadas de mortalidade por doenças respiratórias infecciosas, segundo faixas etárias (60 a 64, 65 a 69, 70 a 74, 75 a 79 e 80 ou mais anos) e sexo, por meio de modelos de regressão polinomial. Foram calculados intervalos de confiança para a resposta média esperada nos anos subseqüentes à intervenção. RESULTADOS: Os coeficientes aumentaram para ambos os sexos na população idosa. Após a intervenção nota-se tendência ao declínio dos indicadores de mortalidade. Para a população idosa masculina, o coeficiente médio no período de 1980 a 1998 foi de 5,08 óbitos por mil homens com aumento linear não constante de 0,13 ao ano; em 2000, o coeficiente observado foi de 4,72 óbitos por mil homens. Já para as mulheres de 60 anos e mais, o coeficiente anual médio foi de 3,18 óbitos por mil mulheres com incremento não constante de 0,08 ao ano; no ano de 2000 o coeficiente observado foi 2,99 óbitos por mil mulheres, além da redução significativa dos mesmos em todas as faixas etárias. CONCLUSÕES: Os dados indicam a importância das doenças respiratórias entre os idosos e sugerem que a proteção específica contra influenza tem se refletido positivamente na prevenção da mortalidade por essas doenças.<hr/>OBJECTIVE: Respiratory diseases, especially infectious ones, are becoming increasingly representative in the morbidity and mortality patterns of elderly persons. The aim of the present study was to analyze trends in the mortality by respiratory diseases and to observe the impact of influenza vaccination on mortality rates. METHODS: The study was carried out between 1980 and 2000. Subjects were elderly persons living in the State of São Paulo, and mortality data were obtained from the Mortality Information System of the Brazilian Ministry of Health. This is an ecological time-series study. We analyzed the time trends of standardized mortality rates by infectious diseases, according to age group (60-64, 65-69, 70-74, 75-79, and 80+ years) and sex, using polynomial regression. We estimated confidence intervals for the mean expected response in the years following the intervention. RESULTS: Rates increased for both sexes among the elderly population. After the intervention, we observed a declining trend with respect to mortality indicators. For older males, the mean rate in the 1980-1998 period was 5.08 deaths per thousand men, with a nonlinear, non-constant increase of 0.13 per year; in 2000, the rate observed was 4.72 deaths per thousand men. The mean annual rate among women over 60 years was 3.18 deaths per thousand women, with a nonlinear, non-constant increase of 0.08 per year; in 2000, the rate observed was 2.99 deaths per thousand women. There was also a significant reduction in mortality rates in all age groups. Conclusions: Data indicate the importance of respiratory diseases among the elderly population and suggest that specific protection against influenza has a positive effect on the prevention of mortality due to these diseases. <![CDATA[<b>Tuberculosis in Brazil</b>: <b>construction of a territorially based surveillance system</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100011&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Analisar a ocorrência da tuberculose, identificando variáveis definidoras de situações coletivas de risco que determinam sua distribuição espacial, como subsídio à implantação de um sistema de vigilância de base territorial para controle da tuberculose. MÉTODOS: Estudo ecológico realizado no período 1996-2000, em Olinda, município da região metropolitana do Recife, PE. A mediana do número de casos de tuberculose, notificados por setor censitário, serviu como ponto de corte para caracterização das áreas de alta e baixa transmissão. Um modelo de regressão logística, utilizando essa variável resposta, permitiu estimar as "odds-ratio" de algumas variáveis socioeconômicas do Censo Demográfico de 2000 e de outras co-variáveis relacionadas com a transmissão da doença. RESULTADOS: A tuberculose em Olinda apresentou altas taxas de incidência no período (média de 111 casos por 100.000 habitantes). Verificou-se que são significativamente associadas à ocorrência da tuberculose, as variáveis: média de moradores por domicílio (OR=2,2; IC 95%: 1,3; 3,6); existência de famílias com mais de um caso no período (OR=5,1; IC 95%: 2,3; 11,3); e presença de casos de retratamento (OR=6,8; IC 95%: 2,7; 17,1). Setores censitários com a ocorrência desses dois últimos eventos concentraram 45% do total de casos do período, representando apenas 28% da população do município. CONCLUSÕES: Duas das três variáveis explicativas associadas a maiores taxas de incidência da doença são informações que devem ser monitorizadas, em nível local, pelo sistema de vigilância da tuberculose. O simples mapeamento de casos de retratamento e de domicílios com ocorrência de repetidos casos, permitiria refinar o foco de atenção em micro-áreas prioritárias para intervenções intensivas, como forma de enfrentar o problema da tuberculose.<hr/>OBJECTIVE: To analyze the occurrence of tuberculosis and to identify variables that define situations of collective risk that determine the spatial distribution of the disease, as backing for implementing a territory-based surveillance system for tuberculosis control. METHODS: This was an ecological study performed in Olinda, a municipality in the metropolitan region of Recife, State of Pernambuco, between 1996 and 2000. The median number of notified tuberculosis cases in each census tract served as the cutoff point for characterizing areas of high and low transmission. A logistic regression model using this response variable allowed odds ratios for some socioeconomic variables from the 2000 demographic census and other covariates related to the transmission of the disease to be estimated. RESULTS: Tuberculosis in Olinda presented high incidence rates during the study period (average of 111 cases per 100,000 inhabitants). Significant associations with the occurrence of tuberculosis were found for the variables of average number of inhabitants per household (OR=2.2; 95% CI: 1.3; 3.6); existence of families with more than one case during the study period (OR=5.1; 95% CI: 2.3; 11.3); and presence of cases of retreatment (OR=6.8; 95% CI: 2.7; 17.1). The census tract where the latter two events occurred accounted for 45% of the total number of cases during the study period, while representing only 28% of the population of Olinda. CONCLUSIONS: The two explanatory covariates that were strongly associated with higher incidence rates of the disease are events that need to be carefully monitored at a local level by the tuberculosis surveillance system. Simply by mapping out retreatment cases and households with more than one case, attention could be focused on small areas with high priority for intensive intervention, thus facing up to the tuberculosis problem. <![CDATA[<b>Health services utilization in areas covered by the family health program (Qualis) in </b><b>Sao Paulo City</b><b>, </b><b>Brazil</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100012&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: O Programa de Saúde da Família se constitui em estratégia de reorganização do sistema de atenção à saúde para o Sistema Único de Saúde. O objetivo do estudo foi verificar mudanças no perfil de utilização de serviços de saúde após implantação do Programa, identificando fatores associados às mudanças observadas. MÉTODOS: Foram analisados dados de utilização de serviços e procura por assistência em duas amostras definidas por conglomerados e representativas da população coberta (n=1.865) e não coberta pelo Programa de Saúde da Família (n=2.036) de dois distritos do Município de São Paulo. Os dados fazem parte de inquérito populacional realizado em 2001. Foi empregada a análise estatística própria para conglomerados. RESULTADOS: Na utilização de serviços, nas áreas cobertas pelo Programa de Saúde da Família, não foram observadas razões de prevalência significantemente diferentes segundo escolaridade e renda, e nas áreas não cobertas as razões de prevalência foram mais elevadas para maior escolaridade e renda. Na procura por assistência em pessoas com episódios de morbidade, nas áreas cobertas pelo Programa a razão de prevalência foi maior em pessoas com grau de limitação intenso, e nas áreas não cobertas a razão de prevalência foi mais elevada para maior escolaridade e menor para os inativos. CONCLUSÕES: Nas áreas estudadas, na população coberta pelo Programa de Saúde da Família a renda e escolaridade não se constituem em fatores que diferenciam de forma significativa o perfil de utilização de serviços de saúde e de procura por assistência, indicando que o programa pode estar contribuindo para maior equidade nessas condições.<hr/>OBJECTIVE: The Family Health Program (FHP) is a strategy for reorganizing the healthcare attendance system within the Brazilian National Health System. The objective of the study was to assess whether there had been changes in the utilization profile of the healthcare services following implementation of the program, and to identify factors associated with any changes observed. METHODS: Data on service utilization and demand for attendance were analyzed by means of two cluster-based population samples, representing areas covered (n=1865) and not covered (n=2036) by the FHP, in two districts of the municipality of São Paulo. The data formed part of a population survey carried out in 2001. Statistical methods for cluster analysis were used. RESULTS: In the area covered by the FHP, no statistically different prevalence ratios (PR) according to schooling and income levels were observed for service utilization. In the area not covered by the FHP, service utilization was positively associated with greater schooling and income. Among individuals with illnesses, the demand for attendance in the area covered by the FHP was higher (higher PR) among those with severe physical limitations. In the area not covered, the PR was higher among those with greater schooling and lower among those who were inactive (unemployed or retired). CONCLUSIONS: In the areas studied, for the population covered by the FHP, income and schooling levels did not constitute factors that significantly differentiated the utilization profile of the healthcare services and the demand for attendance. This indicates that the program may be contributing towards greater equity under these conditions. <![CDATA[<B>Racial, sociodemographic, and prenatal and childbirth care inequalities in Brazil, 1999-2001</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100013&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Analisar as desigualdades sociais e no acesso e utilização dos serviços de saúde em relação à cor da pele em amostra representativa de puérperas que demandaram atenção hospitalar ao parto. MÉTODOS: Trata-se de estudo transversal, realizado no Município do Rio de Janeiro, no qual foram amostradas 9.633 puérperas, sendo 5.002 brancas (51,9%), 2.796 pardas (29,0%) e 1.835 negras (19,0%), oriundas de maternidades públicas, conveniadas com o Sistema Único de Saúde e particulares no período de 1999 a 2001. Os dados foram coletados de prontuários médicos e por entrevistas com as mães no pós-parto imediato, aplicando questionários padronizados. Foram utilizados os testes de chi&sup2; para analisar a homogeneidade das proporções e t de Student para comparação de médias. A análise foi estratificada segundo o grau de instrução materna. RESULTADOS: Observou-se persistente situação desfavorável das mulheres de pele preta e parda em relação às brancas. Nas mulheres pretas e pardas são maiores as proporções de puérperas adolescentes, com baixa escolaridade, sem trabalho remunerado e vivendo sem companheiro. Sofrer agressão física, fumar, tentar interromper a gravidez e peregrinar em busca de atenção médica foram mais freqüentes nas negras seguidas das pardas e das brancas com baixa escolaridade. O grupo de elevado nível de escolaridade tem melhores indicadores, mas repete o mesmo padrão. Esse gradiente se mantém, em sentido inverso, quanto à satisfação com a assistência prestada no pré-natal e no parto. Constata-se a existência de duas formas de discriminação, por nível educacional e cor da pele. CONCLUSÕES: Verificaram-se dois níveis de discriminação, a educacional e a racial, que perpassam a esfera da atenção oferecida pelos serviços de saúde à população de puérperas do Município do Rio de Janeiro.<hr/>OBJECTIVE: To analyze social inequalities and inequalities in access to and utilization of health care services according to skin color in a representative sample of postpartum women receiving hospital childbirth care. METHODS: A cross-sectional study was carried out in a sample of 9,633 postpartum women, of whom 5,002 were white (51.9%), 2,796 mulatto (29.0%), and 1,835 black skin color (19.0%), seen in public maternity hospitals, hospitals contracted out by the Unified National Health System, and private hospitals in the period 1999-2001. Data were collected from medical records and through interviews with the mothers in the immediate postpartum period using standardized questionnaires. Statistical analyses were performed using chi&sup2; tests to assess homogeneity of proportions and Student's t-test for comparison of measures. The analysis was stratified by maternal schooling. RESULTS: A persistent unfavorable situation was seen for mulatto and black women as compared to white women. Mulatto and black women had the highest rates of adolescent mothers, low schooling, unpaid occupation, and not having a partner. History of physical violence, smoking, attempts to interrupt pregnancy, and visits to several hospitals before being admitted were more frequent among black women, followed by mulatto and then white women of low schooling. High schooling group of women showed better indicators but the same pattern was seen. This variability is also seen in the opposite direction in terms of the level of satisfaction with prenatal and childbirth care. CONCLUSIONS: It was distinguished two forms of discrimination, by educational level and skin color, in care delivered by health services to postpartum women in Rio de Janeiro. <![CDATA[<b>Quality of life and depression in women abused by their partners</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100014&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida e depressão nas mulheres vítimas da violência doméstica; estabelecer o perfil socioeconômico da mulher agredida pelo parceiro e as particularidades das agressões sofridas. MÉTODOS: A amostra constituiu-se de 100 mulheres que sofreram agressão de seus parceiros e que prestaram queixa na Delegacia da Mulher do Ceará. Foram aplicados três questionários: o primeiro visa a obter dados demográficos e sobre a violência sofrida; o segundo (GHQ-28), sobre a qualidade de vida em geral; e o terceiro (Beck), quantifica o grau de depressão. RESULTADOS: O perfil da mulher agredida é: jovem, casada, católica, tem filhos, pouco tempo de estudo e baixa renda familiar. Álcool e ciúme foram os fatores mais referidos como desencadeantes das agressões, tendo 84% das mulheres sofrido agressão física. Foi observado que 72% delas apresentaram quadro sugestivo de depressão clínica; 78% tinham sintomas de ansiedade e insônia; 39% já pensaram em suicídio e 24% passaram a fazer uso de ansiolíticos após o início das agressões. CONCLUSÕES: A análise dos dados sugere que a violência doméstica está associada a uma percepção negativa da saúde mental da mulher.<hr/>OBJECTIVE: To evaluate quality of life and depression among women who suffer domestic violence and to describe the socioeconomic profile of women who were abused by their partners and aspects of these abuses. METHODS: The study sample comprised 100 women who were abused by their partners and filed a complaint at the Police Office for Women of the state of Ceará, Brazil. Three questionnaires were applied: one for collecting demographic and violence data; the second one (GHQ-28) one to evaluate general quality of life; and the third one (Beck) to quantify depression. RESULTS: Abused women are young, married, Catholic, have children, low schooling and low family income. Alcohol use and jealousy were the main reported factors leading to partner's abuse. Of all, 84% of women suffered physical attacks. It was observed that 72% had depression symptoms; 78% had anxiety symptoms and insomnia; 39% had already thought of killing themselves, and 24% started taking anxiety medications after been abused. CONCLUSIONS: Data analysis suggests that domestic violence is associated with a negative perception by women of their mental heath. <![CDATA[<B>Data and the process of formulating health policies</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100015&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Verificar a incorporação dos sistemas de informação disponíveis nos processos municipais de tomada de decisão no setor saúde, dado que a informação técnico-científica vem se constituindo num instrumento central dos gestores tanto do setor privado como público. MÉTODOS: Foram realizados quatro estudos de caso em municípios paulistas de diferentes portes e graus de complexidade dos sistemas de saúde (1998-2000), utilizando-se métodos e instrumentos quantitativos (indicadores epidemiológicos, demográficos, econômico-financeiros e sociais) e qualitativos (entrevistas com os principais atores identificados e grupo focal). Na análise dos dados lançou-se mão do método de "triangulação", estabelecendo articulação entre eles. RESULTADOS: A estratégia de implantação do Sistema Único de Saúde conforma o padrão de consumo das informações dos grandes bancos de dados de instituições públicas e de produção local de informações voltado predominantemente para a dimensão financeira, independentemente do tamanho do município, complexidade do sistema de saúde local e da modalidade de gestão. CONCLUSÕES: As informações disponíveis nos bancos de dados são consideradas no geral defasadas com relação às necessidades imediatas da gestão; a infra-estrutura de equipamentos e a capacitação dos recursos humanos são avaliadas como precárias para sua incorporação no processo decisório; as informações são utilizadas sobretudo em prestação de contas já que as políticas de saúde são concebidas fora do município e sob a forma de convênios e programas com o estado e o governo federal.<hr/>OBJECTIVE: To evaluate the use of the available information systems in decision-making process involving municipalities' health services, since technical scientific information is becoming an important tool for managers' decision-making both in the private and public sectors. METHODS: Four case studies were undertaken in the state of Sao Paulo between 1998 and 2000. The municipalities included in this study varied in size and in terms of the of complexity of their health systems. Research involved the use of both quantitative (survey of epidemic, demographic, economic-financial and social indicators) and qualitative methods (interviews with key actors and focus group). "Triangulation" was adopted in the analysis in order to establish an articulation among the diverse sources of data and methodological procedures utilized. RESULTS: The strategy of implementation of the Unified Health System (SUS) in itself implies in a pattern of consumption of information already available in large data banks within public institutions and local production of information concerning, primarily, the financial dimension of the city or district, whatever its size, the complexity of the local health system and the type of health administration. CONCLUSIONS: The information available on the data banks are, in general, considered outdated with respect to the immediate needs of local health managers. The equipment infrastructure and training of human resources in health data management were considered precarious for use in the decision-making process. <![CDATA[<b>Tuberculosis in Salvador, Brazil</b>: <b>costs to health system and families</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100016&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: A tuberculose é uma das maiores causas de mortalidade no mundo, porém seus efeitos econômicos são pouco conhecidos. O objetivo do estudo foi o de estimar os custos do tratamento e prevenção da tuberculose para o sistema de saúde (público e privado) e para as famílias. MÉTODOS: O estudo foi realizado no município de Salvador, BA, em 1999. Os dados para estimação dos custos para o sistema de saúde foram coletados nas secretarias de saúde, centros de saúde e em uma entidade filantrópica. Os custos públicos e privados foram estimados pela metodologia da contabilidade de custos. Os dados de custos para as famílias foram coletados por meio de questionários e incluem despesas com transporte, alimentação e outros, bem como as perdas de renda associadas à doença. RESULTADOS: O custo médio para tratamento de um caso novo de tuberculose foi de aproximadamente R$186,00 (US$103); para o tratamento de um paciente multiresistente o custo foi 27 vezes mais alto. Os custos para o serviço público corresponderam a 65% em internações, 32% em tratamento e apenas 3% em prevenção. As famílias comprometeram cerca de 33% da sua renda com despesas relacionadas a tuberculose. CONCLUSÕES: Apesar do fato das famílias não terem que pagar por medicamentos e tratamento, dado que este serviço é oferecido pelo Estado, os custos familiares ligados a perda de rendimentos devido a doença foram muito elevados. A proporção utilizada em prevenção pelo serviço público é pequena. Um maior investimento em campanhas de prevenção poderia não somente diminuir o número de casos, mas também, levar a um diagnósticos precoce, diminuindo os custos associados à hospitalização. A falta de um sistema integrado de custos não permite a visualização dos custos nos diversos setores.<hr/>OBJECTIVE: Tuberculosis is one the greatest causes of mortality worldwide, but its economic effects are not well known. This study had the objective of estimating the costs to the public and private healthcare systems and to families of tuberculosis treatment and prevention. METHODS: This study was made in the municipality of Salvador, State of Bahia, Brazil, in 1999. Data for estimating the costs to the healthcare system were collected from the Department of Health, healthcare facilities and a philanthropic institution. The public and private costs were analyzed using cost accounting methodology. Cost data relating to families were collected by means of questionnaires, and included data on transportation, food and other expenses, and also income losses associated with this disease. RESULTS: The average cost of treating one new case of tuberculosis was approximately US$103. The cost of treating one multiresistant patient was 27 higher than this. The cost to the public services consisted of 65% on hospitalization, 32% on treatment, and only 3% on prevention. The families committed around 33% of their income on expenses related to tuberculosis. CONCLUSIONS: Despite the fact that the families did not have to pay for medications and treatment, given that this service is offered by the State, the costs to families related to loss of income due to the disease were very high. The proportion of public service funds utilized for prevention is small. Greater investment in prevention campaigns not only might diminish the numbers of cases but also might lead to earlier diagnosis, thus reducing the costs associated with hospitalization. The lack of an integrated cost accounting system makes it impossible to visualize costs across the various sectors. <![CDATA[<B>Influenza vaccination in Brazil</B>: <B>rationale and caveats</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Mass vaccination campaigns against influenza in the elderly have been conducted in Brazil since 1999. A search of the literature on influenza in Brazil indicated that data on disease burden are still scarce and inaccurate. Published data seem to indicate that vaccination has produced some impact in the southern and southeastern regions but not in other regions of Brazil. A discussion of the technical and scientific rationale for mass immunization against influenza is presented and it is argued that the current strategy has not taken into account potential differences in disease occurrence in different areas. It is suggested some epidemiological surveillance actions needed to address major concerns regarding mass influenza vaccination and its impact in Brazil.<hr/>Campanhas de vacinação contra influenza na população idosa têm sido conduzidas no Brasil desde 1999. De acordo com levantamento da literatura realizada sobre influenza no Brasil, concluiu-se que dados sobre carga de doença são ainda escassos e imprecisos. Essas informações parecem indicar que a vacinação tem produzido algum impacto nas regiões Sul e Sudeste do País, mas não em outras regiões. Foram discutidas racionalidade técnica e científica para a imunização contra influenza, e argumentou-se que a atual estratégia de vacinação em todo o território nacional não levou em conta possíveis diferenças na ocorrência da doença causada por influenza entre as regiões do País. Foram sugeridas algumas atividades relacionadas à vigilância epidemiológica de influenza que se julgou necessárias para responder importantes questões referentes à vacinação e seu impacto no Brasil. <![CDATA[<B>Infected <I>Lutzomyia edwardsi</I> found in the Greater Sao Paulo area</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100018&lng=en&nrm=iso&tlng=en Mass vaccination campaigns against influenza in the elderly have been conducted in Brazil since 1999. A search of the literature on influenza in Brazil indicated that data on disease burden are still scarce and inaccurate. Published data seem to indicate that vaccination has produced some impact in the southern and southeastern regions but not in other regions of Brazil. A discussion of the technical and scientific rationale for mass immunization against influenza is presented and it is argued that the current strategy has not taken into account potential differences in disease occurrence in different areas. It is suggested some epidemiological surveillance actions needed to address major concerns regarding mass influenza vaccination and its impact in Brazil.<hr/>Campanhas de vacinação contra influenza na população idosa têm sido conduzidas no Brasil desde 1999. De acordo com levantamento da literatura realizada sobre influenza no Brasil, concluiu-se que dados sobre carga de doença são ainda escassos e imprecisos. Essas informações parecem indicar que a vacinação tem produzido algum impacto nas regiões Sul e Sudeste do País, mas não em outras regiões. Foram discutidas racionalidade técnica e científica para a imunização contra influenza, e argumentou-se que a atual estratégia de vacinação em todo o território nacional não levou em conta possíveis diferenças na ocorrência da doença causada por influenza entre as regiões do País. Foram sugeridas algumas atividades relacionadas à vigilância epidemiológica de influenza que se julgou necessárias para responder importantes questões referentes à vacinação e seu impacto no Brasil. <![CDATA[<B>Mass vaccination campaign against serogroup C meningococcal disease, municipality of Itapeva, Sao Paulo</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000100019&lng=en&nrm=iso&tlng=en Mass vaccination campaigns against influenza in the elderly have been conducted in Brazil since 1999. A search of the literature on influenza in Brazil indicated that data on disease burden are still scarce and inaccurate. Published data seem to indicate that vaccination has produced some impact in the southern and southeastern regions but not in other regions of Brazil. A discussion of the technical and scientific rationale for mass immunization against influenza is presented and it is argued that the current strategy has not taken into account potential differences in disease occurrence in different areas. It is suggested some epidemiological surveillance actions needed to address major concerns regarding mass influenza vaccination and its impact in Brazil.<hr/>Campanhas de vacinação contra influenza na população idosa têm sido conduzidas no Brasil desde 1999. De acordo com levantamento da literatura realizada sobre influenza no Brasil, concluiu-se que dados sobre carga de doença são ainda escassos e imprecisos. Essas informações parecem indicar que a vacinação tem produzido algum impacto nas regiões Sul e Sudeste do País, mas não em outras regiões. Foram discutidas racionalidade técnica e científica para a imunização contra influenza, e argumentou-se que a atual estratégia de vacinação em todo o território nacional não levou em conta possíveis diferenças na ocorrência da doença causada por influenza entre as regiões do País. Foram sugeridas algumas atividades relacionadas à vigilância epidemiológica de influenza que se julgou necessárias para responder importantes questões referentes à vacinação e seu impacto no Brasil.