Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Saúde Pública]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=0102-311X19870003&lang=en vol. 3 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<b>Envelhecimento populacional no Brasil</b>: <b>uma realidade nova</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>A capacitação em epidemiologia no Brasil e a experiência do curso de especialização em epidemiologia da Escola Nacional de Saúde Pública</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo procura sistematizar as informações produzidas em diversos encontros sobre o ensino da Epidemiologia, no Brasil, nos últimos anos. A ênfase é dada aos cursos de especialização em Saúde Pública e aos programas de pós-graduação em Saúde Coletiva (sensu strictu). Além disso, mostra as conclusões, propostas e diretrizes mais relevantes destes Encontros. A capacitação de recursos humanos em epidemiologia é exemplificada pela experiência do curso de Especialização em Epidemiologia da E.N.S.P. - FIOCRUZ.<hr/>This paper is an attempt to organize information produced in several meetings which dealt with teaching issues in Epidemiology recently in Brazil. The emphasis is given to specialization courses (diploma) and Post-graduate programs in Public Health. Furthermore, it shows the most relevant conclusions, proposals and blueprints of these meetings. As an example of Manpower training in Epidemiology, the experience of the Specialization Course in Epidemiology of the National School of Public Health is presented. <![CDATA[<b>Os erros de classificação e os resultados de estudos epidemiológicos</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo analisa a validade de técnicas diagnósticas ou de medidas de fatores de risco, através dos seus erros de classificação, e seus efeitos sobre indicadores de risco, próprios de grupos, bem como sobre o risco relativo e a razão de produtos cruzados, obtidos em estudos epidemiológicos analíticos. É demonstrado como os erros de classificação podem distorcer os resultados de inquéritos e estudos de cortes ou de casos e controles. Porém, são propostas formas simples de correção dos indicadores obtidos, sempre que se conhecem estimativas de sensibilidade e especificidade das técnicas utilizadas.<hr/>This paper analyses validity of techniques, either for diagnosis or for measures of risk factors, by means of their misclassifications and their effects upon risk measures of groups as well as upon relative risk and odds ratio obtained in analytical studies. It is presented how misclassifîcation can distort results of cross-sectional and cohorts or case-controls studies. Nevertheless simple ways of correcting the results are suggested provided sensibility and especificity estimates of the techniques employed are known. <![CDATA[<b>Depressão na infância e adolecência</b>: <b>aspectos sociais</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho contém três partes. Uma primeira intitulada Introdução. Uma segunda focalizada sob o título de Material Clínico :apresentação, comentários e considerações sobre a prática do Serviço Social e, uma terceira, Considerações Finais. A primeira tenta discutir dois pontos: - algumas considerações sobre o conceito de depressão na infância e adolescência: caracterização de quadros clínicos com aspectos depressivos nítidos, mais ou menos "puros" e de "reações depressivas", em que tais aspectos estariam como que disfarçados, camuflados, apresentando, mais freqüentemente, sob a forma de inquietação, rebeldia, preocupações somáticas e hipocondríacas, fugas, condutas anti-sociais e outras. A existência de fatores mais marcantes na infância e adolescência do que na idade adulta - por exemplo a impulsividade - contribuem para essa apresentação especial desses quadros clínicos. A prática médico-psicológica em uma instituição com equipe multiprofissional: reflexão abordando, mais de perto, alguns de seus problemas, encarando-se, esses últimos, como sendo de ordem não apenas médico-psicológica, mas, também e sobretudo, algumas vezes, de ordem social Utilizamos, para essa reflexão, o tema da depressão na infância e adolescência, tendo em mente a Medicina e, com ela, a Psiquiatria, como ciência social e, ainda, as tentativas de reapropriação da dimensão social na dinâmica pessoal, advindas das críticas sócio-políticas da psiquiatria. As duas últimas partes focalizam o material clínico, retirado da experiência com crianças e adolescentes no Centro de Saúde Escola Butantã, onde concebemos o grupo familiar envolvido, mas não confundido com "o determinante social" ou com "todos" os determinantes sociais, tentando compreender problemas que são de alienação psicológica, como momento da alienação social Procuramos pensar o "doente mental", não como depositário passivo de algo externo a ele (como alguns autores tomam, por exemplo, o social), mas sim, como algo que implica uma interação dialética, entre a interioridade de cada um, seu meio e os outros.<hr/>This paper is divided into three parts. The first entitled Introduction The second reports the Clinical Material: presentation and discussion about the Social Service practice and last, the Final Considerations. In the first part we try to discuss two aspects: 1) some considerations about the concept of depression during childhood and adolescence; and the clinical description of situations with clear depressive aspects - "pure states" - and of "depressive reactions" situations in wich the aspects would be masked, commonly represented by restlessness, rebelion, somatic and hypocondrial concerns, anti-social behavior and others. The existence of some factors more intense during child - hood and adolescence than in adulthood - for instance impulsivity - contribute to this special presentation 2) the medico-psychological practice in a multiprofessional institution: a reflection about some of its problems, using a poin t of view not only medico-psychological but also, and most of all, social. We used the theme depression during childhood and adolescence considering Medicine and Psychiatry as a social science, and also, the essays to reincorporate the social dimension in the personal dynamics, that came from the social-political critics of Psychiatry. The two last parts describe the clinical material of our experience with children and teenagers in the Centro de Saúde Butantã, where we concieved the familiar group envolved with but not misunderstood as the "social de terminant" or as "all "social determinantes. We tried to comprehend problems of psychological alienation as moments of social alienations, We tend to cosider the "mentaly ill" notas a passive depositary of external things (for instance: the way some authors consider the social), but as some that leads to a dialectical interaction between one's interiority, one's environement and the others <![CDATA[<b>Determinação do grau de incapacidade em hansenianos não tratados</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Foi determinado o grau de incapacidades em 189 pacientes hansenianos virgens de tratamento, sendo 39 Tuberculóides, 16 Indeterminados, 91 Dimorfos e 43 Virchowianos. Apenas 62 (32,8%) dos pacientes apresentaram grau 0, nos 127 (67,2%) restantes, os graus I, II e III determinados indicam a necessidade de educação sanitária e técnicas simples de fisioterapia, para evitar a instalação de seqüelas irreversíveis.<hr/>The authors reported the physical disability rate in 189 patients with leprosy before treatment. The lepromatous and dimorphous groups showed higher degree of disability than the others clinical forms. This finding was also predominant in the young adult s in all clinical forms. <![CDATA[<b>Interdisciplinaridade</b>: <b>sim e não a vasos comunicantes em educação pós-graduada</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Em duas partes, este texto aborda o tema da interdisciplinaridade e seu significado em programas universitários de ensino, pesquisa bem como em serviços de saúde pública. A primeira parte levanta um projeto de pesquisa sobre o assunto. A segunda parte antecipa dados secundários sobre o uso da abordagem interdisciplinar, em documentos do tipo "Avaliação e Perspectivas" do CNPq (1979 e 1982). Enquanto antropólogo, o autor busca uma perspectiva de antropologia social do "espaço interdisciplinar". O presente estudo tomou, como ponto de partida, a existência de dados secundários, em documentos do CNPq, sobre práticas de interdisciplinaridade. A fonte está nos textos de avaliação e perspectivas dos anos de 1978 e de 1982, sendo que a primeira inclui a área de saúde e várias outras (mas não todas) e a segunda se restringe à área das ciências da saúde. Adicionalmente, o texto refere duas ocorrências na área de serviços de saúde, ambas datadas de março de 1986: no Brasil, as conclusões da VIII Conferência Nacional de Saúde, e na Organização Mundial de Saúde, a publicação do número exclusivo da revista Saúde no Mundo, sobre o tema da cooperação intersetorial. O tema das práticas provoca a atenção de uma pesquisa em andamento. No âmbito deste texto, o interesse está em circunscrever práticas de interdisciplinaridade e, ao mesmo tempo, estabelecer tópicos para uma discussão que relacione as práticas, teoria e estruturas. No nível teórico, os pressupostos básicos derivam das posições de Hilton Japiassú (sobre a oposição fragmentação-desfragmentação), Miriam Limoeiro (sobre a inserção sócio-histórica do conhecimento), Armando Mendes (sobre a implicação política da interdisciplinaridade) e Sinaceur Mohammed Allai (sobre a relação entre interdisciplinaridade e processo decisório). O esquema deste texto inclui introdução, duas sinopses, notas para discussão, resumo e bibliografia. <![CDATA[<b>Interdisciplinaridade e suas práticas em documentos de "avaliação e perspectivas" do CNPq 1978, 1982</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300007&lng=en&nrm=iso&tlng=en In two parts, this paper deals with the theme in interdisicplinarity and its place both in programs of higher education and services as well as in the frame of health related disciplines. The first part sums up an agenda far-research of the topic. The second part advances a step further and points to the use of an interdisciplinary approach within health programs of teaching and researching: basic data were taken from secondary sources "Avaliação e Perspectivas " (CNPq - 1979 and 1982). As an anthropologist, the author looks for a social anthropoloyg-land". <![CDATA[<b>Pensando a fotografia como fonte histórica</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo procura levantar algumas questões que consideramos pertinentes para quem se propõe a trabalhar com fotografias, como fonte histórica. Para tanto, sugere possíveis "leituras" que uma série fotográfica pode proporcionar ao pesquisador que a ela se dedique. Procuramos encarar a fotografia como um documento, rico em informações e significados, que nos coloca direto com um momento, um personagem e uma época.<hr/>This article intends to instigate some questions that we consider relevant to people who work with photography as a historical source of information. Therefore it suggests various appreciation to searchers as it is usual when someone looks at a series of photos. We try to face photography as a document rich on information and meanings that puts us in direct contact with a moment, a character and epoch. <![CDATA[<b>Santé et maladie</b>: <b>le point de vue sociologique</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo procura levantar algumas questões que consideramos pertinentes para quem se propõe a trabalhar com fotografias, como fonte histórica. Para tanto, sugere possíveis "leituras" que uma série fotográfica pode proporcionar ao pesquisador que a ela se dedique. Procuramos encarar a fotografia como um documento, rico em informações e significados, que nos coloca direto com um momento, um personagem e uma época.<hr/>This article intends to instigate some questions that we consider relevant to people who work with photography as a historical source of information. Therefore it suggests various appreciation to searchers as it is usual when someone looks at a series of photos. We try to face photography as a document rich on information and meanings that puts us in direct contact with a moment, a character and epoch. <![CDATA[<b>Diretrizes para a política de saúde de um governo popular e democrático</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300010&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo procura levantar algumas questões que consideramos pertinentes para quem se propõe a trabalhar com fotografias, como fonte histórica. Para tanto, sugere possíveis "leituras" que uma série fotográfica pode proporcionar ao pesquisador que a ela se dedique. Procuramos encarar a fotografia como um documento, rico em informações e significados, que nos coloca direto com um momento, um personagem e uma época.<hr/>This article intends to instigate some questions that we consider relevant to people who work with photography as a historical source of information. Therefore it suggests various appreciation to searchers as it is usual when someone looks at a series of photos. We try to face photography as a document rich on information and meanings that puts us in direct contact with a moment, a character and epoch. <![CDATA[<b>A força de trabalho em saúde no contexto da reforma sanitária</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300011&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo procura levantar algumas questões que consideramos pertinentes para quem se propõe a trabalhar com fotografias, como fonte histórica. Para tanto, sugere possíveis "leituras" que uma série fotográfica pode proporcionar ao pesquisador que a ela se dedique. Procuramos encarar a fotografia como um documento, rico em informações e significados, que nos coloca direto com um momento, um personagem e uma época.<hr/>This article intends to instigate some questions that we consider relevant to people who work with photography as a historical source of information. Therefore it suggests various appreciation to searchers as it is usual when someone looks at a series of photos. We try to face photography as a document rich on information and meanings that puts us in direct contact with a moment, a character and epoch. <![CDATA[<b>Política de investigação em saúde no Brasil</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1987000300012&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo procura levantar algumas questões que consideramos pertinentes para quem se propõe a trabalhar com fotografias, como fonte histórica. Para tanto, sugere possíveis "leituras" que uma série fotográfica pode proporcionar ao pesquisador que a ela se dedique. Procuramos encarar a fotografia como um documento, rico em informações e significados, que nos coloca direto com um momento, um personagem e uma época.<hr/>This article intends to instigate some questions that we consider relevant to people who work with photography as a historical source of information. Therefore it suggests various appreciation to searchers as it is usual when someone looks at a series of photos. We try to face photography as a document rich on information and meanings that puts us in direct contact with a moment, a character and epoch.