Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Saúde Pública]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=0102-311X20040006&lang=en vol. 20 num. 6 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<B>Triennial evaluation of graduate studies programs in Public Health in Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Dengue prevention and control</B>: <B>a review of studies on knowledge, beliefs, and practices</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho tem como objetivo revisar estudos recentes acerca das concepções e atitudes das populações a respeito do dengue e de sua prevenção, como forma de contribuir para as políticas e ações de controle da doença. Sua análise mostrou a coexistência de níveis satisfatórios de conhecimento sobre o dengue, sua forma de transmissão e as medidas de controle do vetor nas populações estudadas com elevados níveis de infestação pelo vetor e grande quantidade de criadouros nas residências, sugerindo que as estratégias educativas tradicionais, apesar de relativamente eficientes na transmissão de informações, não têm alcançado mudanças efetivas de comportamento. Estudos qualitativos, ao permitirem um aprofundamento na compreensão das atitudes envolvidas, revelam duas questões que parecem explicar, em sua maior parte, a pequena adesão populacional às estratégias de eliminação dos criadouros do vetor - as representações sobre o dengue e sobre os riscos associados aos mosquitos e as dificuldades em evitar a infestação de recipientes domésticos em função de problemas de saneamento nas comunidades.<hr/>This article aims to contribute to dengue control programs through a review of recent studies on knowledge, beliefs, and practices concerning dengue and dengue prevention. The results show that adequate knowledge of dengue and prevention methods are found in close association with high rates of domiciliary infestation by Aedes aegypti. This suggests that traditional education strategies, although efficient in transmitting information, have failed to change population behavior. Qualitative studies reveal two important issues that appear to explain these attitudes: representations of dengue and risks associated with mosquitoes and difficulties in avoiding infestation of household water recipients due to sanitation problems in communities. <![CDATA[<B>Nutritional interventions and child growth among under-two-year-olds</B>: <B>a systematic review</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo desse estudo foi reunir evidências sobre a eficácia de intervenções nutricionais sobre o crescimento infantil. Através de revisão sistemática da literatura, em bases eletrônicas (MEDLINE, LILACS e MedCarib), rastrearam-se estudos de intervenção nutricional dirigidos a crianças menores de dois anos, publicados entre 1980 e 2002. Os descritores usados foram "nutrition", "child", "trial", "intervention", "growth", "infant", "programs", "impact", "counseling", "support", "body height" e "body weight". Busca adicional foi feita através das referências dos artigos localizados. Foram encontradas 14 intervenções que utilizaram suplemento e/ou aconselhamento nutricional. A maioria evidenciou impacto positivo no crescimento, quando aplicada no primeiro ano de vida. Afastado o viés de publicação, o aconselhamento teve a vantagem adicional de melhorar as práticas maternas e dos profissionais de saúde em nutrição e alimentação infantis.<hr/>The aim of this study was to collect evidence of the impact of nutritional interventions on child growth. A systematic review of the literature on nutritional interventions in under-two-year-old children from 1980 to 2002 was conducted in the electronic databases (MEDLINE, LILACS, and MedCarib). The following descriptors were used: "nutrition", "child", "trial", "intervention", "growth", "infant", "programs", "impact", "counseling", "support", "body height", and "body weight". A complementary search was implemented by screening the bibliography cited in the previously located articles. Fourteen publications were found. The strategies used in the studies included distribution of nutritional supplements and/or nutritional counseling. Publication bias aside, most interventions presented a positive impact on child growth when applied during the first year of life. Nutritional counseling had the additional advantage of improving maternal and health professional practices on child nutrition and feeding. <![CDATA[<B>Interventions for HIV/STD prevention in Latin America and the Caribbean</B>: <B>a review of the regional experience</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600004&lng=en&nrm=iso&tlng=en La epidemia de VIH/SIDA ha cumplido dos décadas en América Latina y Caribe, siendo este último la segunda región más afectada en el mundo. En UNGASS (2001) los gobiernos renovaron su compromiso de enfrentar la epidemia con medidas de prevención y atención adecuadas. En esta revisión, partimos caracterizando la epidemia en la región como concentrada en grupos vulnerables (excepto algunas áreas de generalización). A continuación, reseñamos la experiencia en prevención en cada grupo objetivo, y contrastamos esta experiencia con el perfil epidemiológico para concluir que no se evidenció un abordaje oportuno y suficiente de la epidemia en grupos vulnerables, los cuales están vinculados a otros grupos. También señalamos condiciones que harían posible un mayor impacto de las acciones preventivas, y analizamos formas en que las actividades de prevención pueden integrarse mejor a las de reducción del impacto. Finalmente, analizamos la información disponible sobre gastos en prevención.<hr/>The HIV/AIDS epidemic has completed its second decade in Latin America and the Caribbean, the latter being the second most heavily affected region in the world. In UNGASS (2001), governments renewed their commitment to confront the epidemic with adequate prevention and care. This review begins by characterizing the regional epidemic as concentrated on vulnerable groups (except for certain areas of generalization). Subsequently, we summarize the prevention work with each target group and contrast it with the epidemiological profile, concluding that the epidemic was not addressed in either timely or sufficient fashion in vulnerable groups, all of which are linked to other population groups. We also point out conditions that could foster greater impact by prevention strategies and analyze ways by which prevention activities could be better integrated with impact/reduction measures. Finally, we analyze the available information on expenditures in prevention. <![CDATA[<B>Receptiveness and links to clients in a Family Health Program team</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Analisa-se o trabalho de uma equipe do Programa Saúde da Família, identificando o potencial de acolhimento e de construção de vínculo entre profissionais e usuários. É um estudo de caso, com abordagem qualitativa. Os dados foram coletados por meio de observação livre, entrevista semi-estruturada e consulta a documentos. Para análise do material obtido, utilizou-se abordagem dialética. Verificou-se uma relação entre a organização do processo de trabalho e a possibilidade de concretização de acolhimento e vínculo. Existem lacunas no acolhimento aos usuários, sobretudo no que se refere à abertura do serviço para a demanda, à responsabilização pelos problemas de saúde da população e ao estímulo à autonomia do usuário. Constatou-se que a produção de vínculo está relacionada com o desenvolvimento de atividades clínicas. O usuário do serviço, na concepção dos trabalhadores, é tido, por vezes, como sujeito e, por outras, como objeto. Os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde não se constituem enquanto projeto pensado dos trabalhadores. Propõe-se a aproximação da enfermeira a atividades clínicas e ao acolhimento aos usuários.<hr/>This study analyzes the work by a Family Health Program (FHP) team, identifying the potential for developing receptiveness by the team and fostering links between the health professionals and clients. This was a case study with a qualitative approach. The data were collected through free observation, a semi-structured interview, and documents. A dialectic approach was used to analyze the material. A relationship was observed between the organization of the work process and the achievement of receptiveness and links to clients. There are gaps in receptiveness to health services clients, especially in the openness to demand, accountability for the population's health problems, and encouragement for client autonomy. Production of links is related to the development of clinical activities. According to FHP team members, health services clients are viewed alternately as subjects and objects. The principles and guidelines of the Unified National Health System (SUS) do not represent a project as conceived by the health professionals. The study concludes by proposing greater nursing staff involvement in clinical activities and receptiveness to users of the program. <![CDATA[<B>The current applicability of Viegas simplified indices to dental caries epidemiological surveys</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo teve como objetivo verificar se dois índices simplificados: "Método Um" e "Método Dois" de Viegas podem ser indicados para levantamentos epidemiológicos em saúde bucal. A amostra foi proveniente de 29 municípios, totalizando 2.378 exames em escolares de 12 anos. Considerando a média CPO-D em cada localidade, obteve-se três grupos de prevalências (baixa, moderada e alta) e nesses grupos foram testados os índices simplificados, calculando-se assim os valores estimados dos índices simplificados. O "Método Um", que se baseia na experiência de cárie do primeiro molar inferior, apresentou correlação moderada nos três grupos de prevalências e semelhança entre as médias (p < 0,05). O "Método Dois", que além da experiência de cárie do primeiro molar acrescenta a experiência de cárie dos incisivos centrais superiores, apresentou semelhança com os valores do CPO-D apenas em baixa prevalência de cárie. Conclui-se que o índice simplificado "Método Um" pode ser utilizado em levantamentos epidemiológicos em baixa, moderada e alta prevalências de cárie, evidenciando que o primeiro molar continua sendo um bom indicador do nível de cárie de jovens populações.<hr/>The aim of this study was to verify whether two simplified Viegas indices, "Method One" and "Method Two", could be recommended for epidemiological surveys. The sample was obtained from secondary data for 29 cities, totaling 2,378 epidemiological tests in 12-year-old schoolchildren. Considering mean DMFT in each city, three prevalence groups were obtained (low, moderate, and high), calculating the estimated value of simplified indices in each group. Moderate correlation in the three prevalence groups and similarity among the mean DMFT was found in "Method One", which describes first molar caries experience (p < 0.05). "Method Two", which in addition to first molar caries experience included upper central incisor caries experience, showed similarity in mean DMFT only in low caries prevalence. The results allow one to conclude that the "Method One" simplified index can be used with low, moderate, and high dental caries prevalence, showing the first molar as an important indicator of caries level in populations. <![CDATA[<B>Garbage, work, and health</B>: <B>a case study of garbage pickers at the metropolitan landfill in Rio de Janeiro, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo apresenta os resultados de uma investigação sobre condições de vida, trabalho e saúde envolvendo 218 catadores de materiais recicláveis atuando no aterro metropolitano do Rio de Janeiro, Brasil. Recorrendo a um inquérito semi-estruturado, a pesquisa ouviu tais sujeitos sobre seu cotidiano e as percepções acerca de suas condições de vida, trabalho e saúde. Através de uma análise quanti-qualitativa, identificou-se que os catadores entrevistados percebem o lixo como fonte de sobrevivência, a saúde como capacidade para o trabalho e, portanto, tendem a negar a relação direta entre o trabalho e problemas de saúde. Contudo, os riscos levantados e a morbidade referida apontam para a elevada insalubridade e periculosidade dessa atividade, agravadas, possivelmente, pelas condições de vida que apresentam, inclusive no que se refere aos locais de moradia. Ao final, o artigo sugere a construção de políticas públicas que integrem diferentes dimensões do problema, como inclusão social, preservação ambiental, saúde pública e o resgate da dignidade desses trabalhadores.<hr/>This article presents the results of a study on the lives, work, and health conditions of garbage pickers in the largest metropolitan landfill in Rio de Janeiro, Brazil. Using a semi-structured questionnaire with open-ended and closed questions, the study interviewed these individuals and developed a discussion of their daily lives, work, and health conditions. According to a quantitative-qualitative analysis, the garbage pickers identified garbage as a source of survival and defined health simply as the ability to work. They thus tended to neglect the relationship between work and health. However, the risks and reported morbidity highlighted the hazardous nature of this activity, aggravated by their living and housing conditions. Finally, the article emphasizes the importance of establishing public policies that integrate different dimensions of the problem, such as social inclusion, environmental preservation, public health, and the dignity of these workers. <![CDATA[<B>Occupational exposure to pesticides and health professionals' interpretation of "nervousness" among rural residents</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O problema da exposição ocupacional aos agrotóxicos adquire uma dimensão de forte impacto no que diz respeito à Saúde Pública, uma vez que o Brasil situa-se entre os maiores consumidores mundiais de agrotóxicos. O presente trabalho focaliza a interpretação que os profissionais do Programa Saúde da Família, atuantes no 5º e no 7º distritos do Município de Nova Friburgo, Rio de Janeiro, atribuem às queixas de nervoso no meio rural, de modo a verificar (1) se é estabelecido um elo entre as manifestações de nervoso e os sintomas de intoxicação, (2) de verificar a repercussão deste entendimento sobre as notificações de acidente de trabalho, (3) assim como de discutir a medicalização do nervoso (uso de calmantes) como possível fator de acomodação social, tal como ocorre nos grupos urbanos, e como possível desencadeador de uma dupla intoxicação nos trabalhadores expostos a agrotóxicos. Foram realizadas entrevistas, observações, anotações de campo e levantamento de pesquisas realizadas na área. Destaca-se no discurso dos profissionais a associação entre as queixas de nervos e a exposição a agrotóxicos, sendo discutidos os fatores a isso relacionados e esboçadas algumas recomendações para futuras investigações.<hr/>Occupational exposure to pesticides has a strong impact on Public Health in Brazil, since the country is one of the world's largest pesticide consumers. Harm to the rural population is reflected in high pesticide poisoning and case-fatality rates. The present paper focuses on the perspective of health professionals working in districts 5 and 7 of the Municipality of Nova Friburgo, Rio de Janeiro State, in the Family Health Program, concerning rural residents' complaints of "nervousness", verifying (1) whether health professionals perceive a link between "nervousness" and symptoms of pesticide poisoning, (2) the implications of their understanding on the reporting of work-related illnesses, and (3) medication for "nervousness" (use of tranquilizers) as a potential factor of social accommodation (as occurs elsewhere in urban groups) and as a potential cause of dual poisoning among workers exposed to pesticides. The methodology included interviews, participant observation, field notes, and consultation of previous studies in the area. The study highlights health professionals' discourse in relation to the association between "nervousness" and pesticides. The authors discuss factors related to this perception and make several suggestions for future research. <![CDATA[<B>Infant mortality in Brazil and deaths from acute myocardial infarction in the same generation</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Baixo peso ao nascer, fator de risco recentemente descrito para as doenças cardiovasculares, está associado com mortalidade infantil elevada. Foram comparadas as taxas de mortalidade por infarto agudo do miocárdio no ano 2000, registradas nas regiões Nordeste e Sul do Brasil, com os coeficientes de mortalidade infantil entre os anos 1930/1950. Entre os anos 1930/1950, o Nordeste apresentava um coeficiente médio de mortalidade infantil de 185 por mil nascidos vivos, e a Região Sul, 116 por mil nascidos vivos. Observou-se uma maior mortalidade por infarto agudo do miocárdio na Região Sul (coeficientes ajustados de 60,8 e 41,2 vs. 26,4 e 19,2 por 100 mil habitantes, respectivamente para o sexo masculino e feminino). A desigualdade entre as taxas de mortalidade infantil no Nordeste e Sul no período estudado, ao lado de que o fenômeno da redução da mortalidade infantil não ter representado melhorias importantes das condições de vida, impediu a avaliação do impacto do baixo peso ao nascer sobre as taxas de mortalidade por infarto agudo do miocárdio na vida adulta.<hr/>Low birth weight is a risk factor for cardiovascular diseases, which constitute the main causes of death both in Brazil and worldwide. High infant mortality rates are associated with low birth weight. The aim of this study was to compare mortality from acute myocardial infarction in 2000 in the Northeast and South of Brazil, regions with different infant mortality rates from 1930 to 1950. Mortality from acute myocardial infarction was higher in southern Brazil, with an adjusted coefficient per 100,000 of 60.8 in males and 41.2 in females (South) versus 26.4 in males and 19.2 in females (Northeast). Similar results were found for lung cancer: 22.8 in males and 8.9 in females (South) versus 5.3 in males and 2.8 in females (Northeast). The persistence of different socioeconomic conditions and infant mortality rates between the two regions and the fact that the phenomenon of infant mortality reduction in Brazil has not been translated into important improvements in quality of life impeded an evaluation of the impact of low birth weight on mortality from acute myocardial infarction in this study. <![CDATA[<B>Meningococcal disease diagnostic criteria in Greater Metropolitan Campinas, São Paulo State, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Foi estudado o critério de confirmação etiológica: cultura, clínico, teste do Látex e contraimunoeletroforese, exame bacterioscópico e clínico/epidemiológico dos 568 casos notificados de doença meningocócica na Região Metropolitana de Campinas, São Paulo, Brasil, de 1993 a 2002. Foram analisadas as variáveis: forma clínica, idade, sexo, local de moradia e internação, época do ano de ocorrência, letalidade e sorogrupo da Neisseria meningitidis. Confirmaram-se, pela cultura, 68,7% dos casos. A letalidade foi diferente de acordo com o critério de confirmação da doença. As formas clínicas: meningite sem meningococcemia (OR = 2,87; IC: 1,89-4,38) e a meningococcemia sem meningite (OR = 0,26; IC: 0,17-0,45) mostraram-se associadas com o critério cultura. Maior atenção à confirmação diagnóstica deve ser dada aos casos mais severos. A utilização do teste da reação em cadeia de polimerase pode ser útil para aumentar a capacidade da confirmação etiológica da doença meningocócica em casos de culturas negativas.<hr/>The aim of this article is to evaluate confirmatory criteria: culture, latex agglutination, counter immunoelectrophoresis, microscopic examination, and clinical/epidemiological criteria for cases of meningococcal disease reported in Greater Metropolitan Campinas, São Paulo State, Brazil, from 1993 to 2002 (568 cases). The following variables were also studied: clinical features, gender, age, city, hospital, case fatality, seasonality, and Neisseria meningitidis serogroup. Culture as a confirmatory criterion was the dependent variable in univariate analysis. The mean proportion of confirmatory criterion by culture was 68.7%. Clinical features of meningococcal disease - meningitis without septicemia (OR = 2.87; CI: 1.89-4.38) and septicemia without meningitis (OR = 0.26; CI: 0.17-0.45) - were associated with confirmation by culture. Case fatality rates were different among all diagnostic criteria. More attention should be given to etiological diagnostic confirmation in more severe cases. Diagnostic methods such as PCR may improve etiological confirmation of meningococcal disease in cases with negative cultures. <![CDATA[<B>Oral health in the Brazilian Family Health Program</B>: <B>from the university to training centers</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600011&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste trabalho foi verificar a concepção de formadores e estudantes de Odontologia sobre a atuação do cirurgião-dentista no Programa Saúde da Família (PSF) e oferecer contribuições para sua qualificação em Pólos de Educação Continuada. Fez-se uso do método de pesquisa qualitativa com construção do Discurso do Sujeito Coletivo, com base em entrevistas gravadas. A pesquisa abrangeu três instituições de ensino superior de Odontologia, localizadas nos municípios de Lins e Bauru, São Paulo, Brasil, sendo formados dois grupos focais: grupo 1 - Formadores e grupo 2 - Estudantes. Após a organização dos Discursos do Sujeito Coletivo por grupo focal, observou-se que tanto Formadores como Estudantes apresentam conceitos em construção sobre a atuação do cirurgião-dentista na saúde coletiva. Isso implica a necessidade de maior envolvimento do ensino superior com os serviços públicos de saúde, de modo a complementar algumas lacunas na formação e na prática dos cirurgiões-dentistas no PSF.<hr/>This study focuses on dentistry professors' and students' concepts concerning the dentist's role in the Family Health Program (FHP) and proposes a contribution to training at the Centers for Continuing Education. A qualitative research method was use to construct a collective subject's discourse, based on taped interviews. The study covered three institutions of higher education in dentistry, located in the municipalities of Lins and Bauru, São Paulo State, Brazil, with two focus groups, consisting of faculty and students, respectively. After the organization of the collective subject's discourse by focus group, it was observed that both faculty and students display concepts-in-progress in relation to the dentist's role in public health. This suggests the need for greater involvement by higher education in public health services, in order to fill some gaps in training and practice by dentists in the FHP. <![CDATA[<B>Seroepidemiological survey of human cysticercosis in a municipality of Piaui State, Northeast Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Integrando as pesquisas sobre parasitoses na região do entorno do Parque Nacional Serra da Capivara, Piauí, Brasil, realizadas entre 1999 e 2001, o presente estudo tem como objetivo avaliar a situação epidemiológica da cisticercose humana no Município de João Costa, no Nordeste do Brasil. Foram obtidas informações clínico-epidemiológicas e coletadas amostras de sangue para testes sorológicos imunoenzimáticos (ELISA e Western blot), empregando cisticercos de Taenia crassiceps como antígeno. Na primeira etapa, em 1999, foram investigadas 169 pessoas com história confirmada ou suspeita de infecção/doença pelo complexo teníase-cisticercose, e seus familiares. Na análise, 13,6% das pessoas apresentaram soros reagentes para cisticercose pelo método ELISA. Na segunda etapa, em 2001, foram avaliadas 92 amostras de soro de indivíduos reativos para cisticercose detectados no primeiro momento e seus familiares, sendo que 24,0% das amostras de soro foram reagentes para cisticercose pelo ELISA, e 29,0%, pelo WB. Nessa mesma etapa, realizou-se inquérito coprológico em 701 pessoas, incluindo voluntários. A prevalência de parasitoses intestinais foi de 51,0%, tendo sido observada uma maior prevalência de protozoários (95,0%) em relação aos helmintos (5,0%). Os resultados do estudo indicam o caráter endêmico da cisticercose na área, além da elevada freqüência de protozooses intestinais.<hr/>As part of parasitological studies in the area surrounding the Serra da Capivara National Park, Piauí State, Northeast Brazil, from 1999 to 2001, the current study aimed to evaluate the epidemiological profile of human cysticercosis in the Municipality of João Costa. Clinical and epidemiological data were obtained, and blood samples were drawn for immunoenzymatic serological tests (ELISA and Western blot), using Taenia crassiceps as the antigen. The first stage, in 1999, investigated 169 individuals with a confirmed history or suspicion of infection/disease involving the teniasis/cysticercosis complex, along with the family members. Some 13.6% of the individuals were seroreactive for cysticercosis by the ELISA method. The second stage, in 2001, evaluated 92 serum samples of individuals who had been detected as reactive for cysticercosis in the first stage, along with their family members; 24% of the samples were reactive to cysticercosis by ELISA and 29% by Western blot. During this same stage a coprological survey was performed with 701 individuals, including volunteers. Prevalence of intestinal parasites was 51%, with a higher prevalence of protozoans (95%) than helminths (5%). The results indicate the endemicity of cysticercosis in the area, in addition to the high frequency of intestinal protozoan infections. <![CDATA[<B>The expanded enrolment form in the Brazilian Family Health Program as a management tool for diagnosis of living and health conditions</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Com a implantação do Programa de Saúde da Família no Município de São Paulo, Brasil, foi realizada experiência piloto de um cadastro ampliado para coleta de informações sobre famílias em dois centros de saúde escola. O objetivo do estudo é a análise deste cadastro como instrumento gerencial que possa discriminar diferenças e iniqüidades presentes em cada área adstrita. Com base em dados coletados, foram construídos seis indicadores relativos a tempo de moradia, número de pessoas por cômodo para dormir, renda familiar per capita, percentagem de crianças, escolaridade e cobertura de convênio de saúde. Com estes seis indicadores foi elaborado um indicador composto, o Escore Médio de Situação de Vida (EMSV), bem como o Escore Médio/SIAB (EM/SIAB) com os três indicadores que estão disponíveis na Ficha A do SIAB. O resultado identificou subáreas geograficamente contíguas com situações de vida distintas. O EM/SIAB apresentou poder discriminatório muito próximo ao EMSV. Conclui-se pela possibilidade de diferenciar e discriminar subáreas, apontando para a necessidade de organizar distintas ações em saúde para cada subárea.<hr/>As a consequence of the introduction of the Family Health Program in the city of São Paulo, Brazil, a pilot experiment was conducted with an expanded enrolment form for gathering information on families at two school health services. The aim of the study was to analyze this enrolment form as a management tool capable of identifying differences and inequities in each area. The collected data provided the basis for generating six related indicators: time of residence in the area, family members per bedroom, per capita family income, number of children as a percentage of total family members, schooling, and health insurance coverage. A compound indicator was constructed, called the Mean Living Standard Score, in addition to another indicator - Mean Score/ Basic Health Care Information System - from the three indicators existing in form A of the Basic Health Care Information System. The results identified contiguous geographic areas with different living standards. The two scores showed similar discriminatory power. In conclusion, it is possible to differentiate and discriminate sub-areas, thereby highlighting the need to organize different health actions for each sub-area. <![CDATA[<B>Ideal number of children as a risk factor for tubal ligation</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600014&lng=en&nrm=iso&tlng=en The purpose of this paper was to evaluate the association between ideal number of children (INC) and female sterilization. A nested case-control study was performed through a secondary analysis of data from a cohort study on the reproductive health of women in Campinas, São Paulo, Brazil. A total of 3,878 women were included, 1,012 being sterilized (cases). The relationship between INC and number of live births (LB) was divided in two categories (INC > LB and INC &frac34; LB). The relative risks of performing tubal ligation were calculated (odds ratio) with their respective 95% confidence intervals for the relation INC/LB and all control variables. All predictor variables were included in a logistic regression model in order to identify the factors independently associated with female sterilization. The results showed that the risks of tubal ligation were higher among women with INC < LB, higher age, with partners, higher family income, more than two previous pregnancies, more deliveries, fewer abortions, and without paid work.<hr/>O objetivo deste artigo é avaliar a associação entre o número ideal de filhos (NIF) e a realização da laqueadura. Foi feito um estudo de caso-controle aninhado, com base em uma análise secundária de dados obtidos em um estudo de coorte sobre a saúde reprodutiva de mulheres em Campinas, São Paulo, Brasil, que teve como sujeitos 3.878 mulheres, das quais 1.012 eram laqueadas (casos). A relação entre NIF e o número de nascidos vivos (NV) foi dividida em duas categorias (NIF > NV e NIF &frac34; NV). Foram calculados os riscos relativos estimados (odds ratio) para a realização de laqueadura e seus respectivos intervalos de confiança (IC) 95% para a relação NIF/NV, estratificando-se para outras dez variáveis. Todas as variáveis preditoras foram incluídas em um modelo de regressão logística para identificar os fatores independentemente associados à esterilização definitiva. Observou-se que o risco de laqueadura foi maior entre as mulheres com NIF < NV, maior idade, maior renda familiar, com companheiro, com mais de duas gestações, maior número de partos, com menor número de abortos e sem trabalho remunerado. <![CDATA[<B>Low-income senior citizens in the Municipality of São Carlos, São Paulo State, Brazil</B>: <B>an epidemiological survey</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600015&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study focuses on the health profile of the elderly population in São Carlos, São Paulo State, Brazil, in 2003. The study population consisted of a sample over 60 years of age (n = 523) registered with the Family Health Program and the Unified National Health System. Point and interval prevalence of disabilities and chronic non-communicable diseases and cognitive status were estimated (95%CI). The study population was predominantly female with low education; 24.8% lacked any kind of retirement pension; 43.6% presented a low level of social integration; 46.7% required some form of help for 1 to 3 routine activities; 74.9% presented 1 to 5 chronic non-communicable diseases; and 56.2% scored under 24 on a cognitive test. Some 87.0% had sought health care and 22.4% required some kind of inpatient care. The results confirmed the need for improved professional training, adequacy of health services, and effective public policy to provide qualified health care for the elderly population.<hr/>O presente estudo delineou o perfil de saúde de uma população idosa, residente em São Carlos, São Paulo, Brasil, no ano de 2003. A população do estudo (n = 523) foi constituída pelo universo de pessoas com sessenta anos e mais, cadastradas no Programa Saúde da Família e no Cartão Nacional de Saúde. A prevalência de incapacidades, doenças crônicas e estado cognitivo foi estimada por ponto e por intervalos, construídos com 95% de confiança. Os resultados do estudo mostraram um predomínio de mulheres com baixa escolaridade; 24,8% referiram não receber aposentadoria ou pensão; 43,6% relataram não participar de atividades de integração social; 46,7% necessitavam de ajuda para realizar de uma a três atividades da vida diária. Com relação à morbidade, 74,9% eram portadores de 1 a 5 doenças crônicas não transmissíveis e 56,2% alcançaram escores abaixo de 24 no teste cognitivo, 87% procuraram por serviços de saúde e 22,4% necessitaram de algum tipo de internação. Conclui-se pela necessidade de maior adequação dos profissionais e serviços de saúde para uma efetiva implementação de políticas públicas de atenção adequada aos idosos. <![CDATA[<B>Choice of contraceptive methods by women attending a public health clinic</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Descreve-se a percepção de 250 mulheres que solicitaram métodos anticoncepcionais (MAC) em um serviço público de saúde quanto à sua liberdade de escolha, a contribuição de uma ação educativa e de uma consulta para essa liberdade, a satisfação com o MAC escolhido e a continuidade de seu uso, depois de seis meses. Quase todas as mulheres (99,6%) chegaram ao serviço com um MAC já escolhido e 90,0% saíram usando esse método; 81,9% referiram ter se sentido bastante livres para escolher o MAC e 60,0% disseram que a ação educativa e a consulta aumentaram a sua liberdade. Seis meses depois, 87,3% continuavam usando o mesmo MAC. Entre as mulheres que declararam alguma insatisfação com o método iniciado, foi significativamente maior a proporção das que mudaram de MAC e das que disseram que faltou alguma informação quando iniciaram o uso. A ação educativa e a consulta parecem ter atuado como legitimadores de uma escolha feita antes de as mulheres procurarem o serviço, com base em informações recebidas de outras fontes. Isto, provavelmente, contribuiu para a percepção de terem tido bastante liberdade de escolha.<hr/>This paper presents the perceptions of 250 women who requested contraceptive methods (CM) at a public health clinic in relation to their freedom of choice and the role of an educational activity and consultation in this degree of freedom. Satisfaction with the chosen method and continuation after 6 months were also studied. Nearly all the women (99.6%) had already chosen a CM when they came to the clinic, and 90.0% left the clinic with the method; 81.9% reported that they felt very free to choose the method, and 60.0% felt that the educational activity and consultation had improved their degree of freedom. Six months later, 87.3% were using the same CM they had chosen. The proportion of women who changed the method and the proportion of those who felt they had not received sufficient information about the CM when they initiated use were significantly higher among women who reported any dissatisfaction with that method. The educational activity and consultation legitimated the women's choices (which they had already made before attending the health clinic) on the basis of such supplementary sources of information. This fact appears to have contributed to the women's feeling that they had sufficient freedom of choice. <![CDATA[<B>Screening for hemoglobinopathies in blood donors from Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brazil</B>: <B>prevalence in an Italian colony</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600017&lng=en&nrm=iso&tlng=en A alta prevalência de beta-talassemia em italianos e a participação dos mesmos na formação étnica da cidade de Caxias do Sul e arredores, Rio Grande do Sul, Brasil, conduziram-nos à investigação de hemoglobinopatias em uma amostra de 608 doadores de sangue do Hemocentro Regional de Caxias do Sul. Apesar da influência étnica, encontramos 1,81% de hemoglobinas anormais (0,16% Hb AC, 0,99%, Hb AS e 0,66% Hb AH), um padrão similar com o estudo do interior do Estado do Rio Grande do Sul para alterações qualitativas. Para as talassemias, as técnicas mais comuns, cruzadas com seqüenciamento de DNA, em nossas mãos, não foram capazes de esclarecer anormalidades quantitativas da hemoglobina. Esse resultado pode ser atribuído a alterações genéticas ainda não conhecidas, a limitações técnicas ou, mais simplesmente, à miscigenação.<hr/>The high prevalence of beta thalassemia among Italians and their participation in the ethnic formation of Caxias do Sul, Rio Grande do Sul State, Brazil, and neighboring cities prompted us to investigate hemoglobinopathies in 608 blood donors at the Caxias do Sul Regional Blood Center. Despite the ethnic influence, abnormal hemoglobin levels were found in only 1.81% of the donors (0.16% Hb AC, 0.99% Hb AS, and 0.66% Hb AH), similar to the levels observed in a study on qualitative disorders conducted in the rural area of Rio Grande do Sul. In our setting, the most commonly used screening tests for thalassemia, combined with DNA sequencing, were unable to detect quantitative hemoglobin synthesis disorders. This may be attributable to still-unknown genetic disorders, technical limitations, or simply to miscegenation. <![CDATA[<B>Factors related to use of medication during pregnancy in six Brazilian cities</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600018&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi comparar o uso de medicamentos durante a gravidez, segundo variáveis sócio-demográficas, em gestantes que fizeram o pré-natal em serviços do SUS em seis grandes cidades brasileiras. Utilizando-se um questionário estruturado, foram entrevistadas 5.564 gestantes que se apresentaram para consulta em serviço de pré-natal do SUS, participantes do Estudo Brasileiro de Diabetes Gestacional, entre 1991 e 1995. O uso de qualquer medicamento mostrou uma associação positiva com o aumento da escolaridade, da idade e com o fato de ter companheiro, e uma associação negativa com maior número de filhos. O uso de medicamentos multivitamínicos e medicamentos que atuam sobre o aparelho digestivo mostrou aumento da associação com maior escolaridade e idade e uma associação negativa com o aumento do número de filhos. O uso de medicamentos antianêmicos mostrou uma associação negativa com o aumento da escolaridade e com o aumento da idade. O uso de multivitamínicos e medicamentos que atuam sobre o aparelho digestivo mostrou uma associação com variáveis que caracterizam gestantes de melhor nível sócio-econômico, sugerindo que o uso de medicamentos é uma expressão de cuidado com a gestação.<hr/>This report aims to compare the use of medication during pregnancy in Brazil according to socio-demographic variables in pregnant women who received prenatal care in Unified National Health System (SUS) facilities in six large cities. A structured questionnaire was applied to 5,564 pregnant women who attended prenatal care at SUS facilities, all of whom were participants in the Brazilian Study on Gestational Diabetes (1991-1995). The use of any type of medication presented a positive association with increases in schooling, age, and having a partner, and a negative association with an increase in the number of children. Multivitamin and digestive tract-related drug use showed a positive association with increased schooling and age and a negative association with increased number of children. The use of medication for anemia was negatively associated with increases in schooling and age. Use of multivitamins and GI drugs was associated with variables that characterize pregnant women with higher socioeconomic status, suggesting that medication during pregnancy is an expression of prenatal care. <![CDATA[<B>Waist-hip ratio and waist circumference associated with body mass index in a study with schoolchildren</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600019&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi determinar os valores percentis de índice de massa corporal (IMC), relação cintura quadril (RCQ) e perímetro da cintura (PC) e verificar as possíveis correlações existentes entre esses índices em escolares matriculados no Instituto Estadual de Educação, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Foram investigadas 419 crianças entre sete e nove anos de idade, sendo 215 (51,3%) do sexo masculino e 204 (48,7%) do sexo feminino. O sexo masculino apresentou maiores valores de IMC, RCQ e PC em relação ao sexo feminino; entretanto, com diferença estatística somente para RCQ e PC. Encontrou-se prevalência de 17,9% de sobrepeso e 6,7% de obesidade. Os índices antropométricos que apresentam maior correlação foram o IMC e o PC (r = 0,87 e p < 0,01). Em condições de sobrepeso, o IMC e o PC apresentaram os melhores valores de correlação (r = 0,74). Por outro lado, em condições de obesidade, a RCQ e o PC apresentaram os melhores valores de correlação (r = 0,54).<hr/>The objectives of this study were to determine the percentile levels of the anthropometric indices body mass index (BMI), waist-hip ratio (WHR), and waist circumference (WC) and to verify possible correlations among theses indices in schoolchildren registered at the State Institute of Education, Florianópolis, Santa Catarina State, Brazil. A total of 419 children ages 7 to 9 years were investigated: 215 (51.3%) boys and 204 (48.7%) girls. BMI, WHR, and WC were higher for boys than for girls. However, the differences were only statistically significant for WHR and WC. Prevalence rates were 17.9% for overweight and 6.7% for obesity. The anthropometric indices with the highest correlation were BMI and WC (r = 0.87 and p < 0.01). For overweight, BMI and WC also presented the strongest correlation (r = 0.74). For obesity, WHR and WC showed the best correlation (r = 0.54). <![CDATA[<B>Morbidity and mortality profile of hospitalized elderly patients</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600020&lng=en&nrm=iso&tlng=en Os objetivos deste estudo são analisar o perfil de morbi-mortalidade em idosos hospitalizados em dois hospitais universitários e dois não universitários, da Área de planejamento 2.2 da cidade do Rio de Janeiro, Brasil, no ano de 1999, comparando as taxas de mortalidade hospitalar, ajustando para diferenças no perfil. Os dados foram obtidos do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS). O modelo logístico foi ajustado incluindo as variáveis idade e diagnóstico primário, utilizado para calcular as taxas de mortalidade hospitalar ajustadas. As internações hospitalares em idosos (n = 7.584) representaram 29,3% do total de 25.928 internações realizadas nessas unidades. Catarata senil (7,8%) foi a causa mais freqüente, seguida de hiperplasia de próstata (4,7%), insuficiência cardíaca congestiva (2,9%) e bloqueio atrioventricular total (2,8%). Os hospitais não universitários apresentaram taxas de mortalidade hospitalar maiores do que as dos hospitais universitários, mesmo depois do ajuste para diferenças no perfil de casos em relação à idade e diagnóstico principal. O uso dos bancos de dados do SIH/SUS e da metodologia de ajuste de risco representam uma alternativa para avaliações exploratórias de resultados de cuidados de saúde.<hr/>The objectives of this study were to analyze the morbidity and mortality profile in elderly patients hospitalized in two teaching and two non-teaching hospitals in Rio de Janeiro, Brazil (Municipal Planning Area 2.2) in 1999, and to compare in-hospital mortality rates adjusted for differences in profile. Data were obtained from the National Hospital Database of the Unified National Health System (SIH/SUS). The logistic model included the variables age and primary diagnosis to calculate risk-adjusted in-hospital mortality rates. Hospital admissions of elderly patients (n = 7,584) represented 29.3% of a total of 25,928 hospitalizations that took place in these units. Senile cataract (7.8%) was the most frequent cause of hospitalization, followed by prostate hyperplasia (4.7%), congestive heart failure (2.9%), and complete atrioventricular block (2.8%). Non-teaching hospitals presented in-hospital mortality rates higher than teaching hospitals even after adjusting for case profile differences with regard to age and primary diagnosis. The use of SIH/SUS databases and the risk adjustment methodology represent an alternative for exploratory analysis of healthcare outcomes. <![CDATA[<B>Prevalence of obesity in preschool children from five towns in São Paulo State, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600021&lng=en&nrm=iso&tlng=en Health and nutritional characteristics of children under 5 years of age were investigated through a cross-sectional study in 5 small cities from different regions in the State of São Paulo, Brazil, which displayed different socioeconomic profiles: Bady Bassit, Bofete, Jaborandi, Morungaba, and Riversul. Data were obtained using a systematic sampling from the 1991 National Census. Anthropometric data were collected from all children under 5 years of age living in the selected households. Nutritional status was determined by height/age and weight/height according to the National Center for Health Statistics - NCHS standards. Stunting was defined as HAZ below - 2 Z scores and obesity as WHZ above 2 Z scores. The study sample consisted of 987 children (490 boys and 497 girls). Prevalence of obesity was 6.6% (65) and stunting 5.0% (51). Per capita income displayed a significant and positive association with obesity (p = 0.018), in contrast to an inverse association with stunting (p = 0.038).<hr/>Com o intuito de conhecer a saúde e nutrição de crianças menores de cinco anos que residiam em municípios de pequeno porte no Estado de São Paulo, Brasil, foi realizado um inquérito domiciliar em cinco municípios: Bady Bassit, Bofete, Jaborandi, Morungaba e Riversul, localizados em diferentes regiões geográficas e com perfis distintos de desenvolvimento. A coleta de dados foi realizada por meio de sorteio sistemático dos domicílios com base no Censo Demográfico de 1991. Foram consideradas com déficit de altura crianças com o índice altura/idade menor que -2 scores Z, e para a obesidade aquelas com o índice de peso/altura maior que 2 scores Z, segundo o National Center for Health Statistics, Estados Unidos. A amostra foi composta por 987 crianças (490 meninos e 497 meninas). A prevalência de obesidade foi de 6,6% e o déficit de altura de 5,2%. Na análise das prevalências de déficit de altura e de obesidade desagregadas por categorias de renda per capita em salários mínimos, são encontradas diferenças significativas, onde a prevalência de obesidade aumenta com o aumento da renda per capita (p = 0,018), enquanto que o déficit de altura apresentou comportamento inverso (p = 0,038). <![CDATA[<B>Childhood anemia prevalence and associated factors in Salvador, Bahia, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600022&lng=en&nrm=iso&tlng=en A cross-sectional study was conducted in 1996 to estimate the prevalence of anemia in a stratified sample of 603 preschool children and identify factors associated with the disease. Hemoglobin assays were conducted in finger-prick blood samples using a Hemocue hemoglobinometer. Anemia was defined as hemoglobin below 11.0g/dl. Logistic regression analysis was used to evaluate the potential associations. Observed anemia prevalence was 46.3%. Associated factors were: the 6-12-month and 12-24-month age brackets, the lowest tertiles for iron density and protein content dietary intake, and any degree of deficit in the height-for-age anthropometric parameter. Inadequate physical, sanitary, and environmental conditions in the home were associated with a significantly increased risk of anemia. Anemia constitutes an important health problem in this study's child population. Improvements in living conditions and dietary quality could contribute to a reduction in anemia prevalence.<hr/>Este é um estudo transversal, realizado na cidade de Salvador, Bahia, Brasil, em 1996, envolvendo 603 pré-escolares com o objetivo de estimar a prevalência e identificar os fatores associados à ocorrência da anemia. A concentração da hemoglobina foi determinada utilizando-se o hemoglobinômetro (Hemocue). Níveis de hemoglobina abaixo de 11,0g/dl caracterizaram a anemia. Utilizou-se a análise de regressão logística para avaliar as associações de interesse. A prevalência da anemia foi de 46,3%. As faixas etárias de 6 a 12 e 12 a 24 meses, a densidade de ferro e a quantidade de proteína, situados no terceiro tercil da distribuição de consumo e quaisquer níveis de inadequação da altura em relação à idade constituíram-se em fatores de risco para a ocorrência da anemia. Inadequadas condições físicas, sanitárias e ambientais do domicilio imprimiram riscos crescentes e significantes na ocorrência da anemia A anemia é um importante problema de saúde nas crianças investigadas. Melhorias das condições de moradia e da qualidade da dieta consumida podem contribuir para diminuir a ocorrência da enfermidade. <![CDATA[<B>Evaluation of management capacity in social organizations</B>: <B>an in-process methodological proposal</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600023&lng=en&nrm=iso&tlng=en O projeto de Reforma Administrativa do Estado Brasileiro, ao introduzir estratégias administrativas baseadas na ampla delegação de autoridade e na cobrança a posteriori de resultados, colocou em relevo a questão da avaliação nas organizações públicas. Este artigo apresenta uma proposta metodológica para avaliar a capacidade de gestão de organizações sociais, ente público não-estatal criado no bojo dessa Reforma. A construção da proposta contemplou a definição de um conceito-guia de gestão e suas dimensões, os quais orientaram a seleção e construção de variáveis, indicadores, parâmetros e plano de análise para a avaliação. Nas considerações finais argumenta-se que as escolhas conceituais e decisões procedimentais visaram a produzir um desenho de avaliação que garantisse a confiabilidade dos resultados e sua sensibilidade em aproximar-se do fenômeno avaliado, e a aplicabilidade e reprodutibilidade da metodologia em diferentes contextos.<hr/>A bill for Public Sector Administrative Reform in Brazil introduces administrative strategies based on broad delegation of authority and "a posteriori" demands for results, thereby highlighting the issue of evaluation in public organizations. This article presents a methodological proposal to evaluate management capability in so-called social organizations, a kind of non-government public entity created within this Reform. Drafting of the bill included the definition of an underlying management concept and its dimensions, which oriented the construction of variables, indicators, parameters, and an analytical plan for evaluation. The final remarks include the argument that the conceptual choices and procedural decisions aim to produce an evaluation design that would guarantee the results' reliability and their sensitivity for approaching the phenomenon under evaluation, as well as the methodology's applicability and reproducibility in different contexts. <![CDATA[<B>Risk factors for HIV transmission in drug users from Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600024&lng=en&nrm=iso&tlng=en Em um estudo transversal com uma amostra de 420 usuários de drogas de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, foram avaliados demografia, uso de drogas e situações de risco para contaminação pelo HIV por meio da versão brasileira do questionário Comportamentos de Risco para AIDS. A prevalência de HIV positivos foi de 22,6%; 39,3% tinham 30 anos ou mais e 69,5% eram homens. Nos trinta dias prévios à coleta, 56,8% tinham usado maconha, 43,6% cocaína inalada, 17,6% cocaína injetada e 42,4% álcool freqüentemente. As variáveis que se mantiveram associadas com infecção por HIV após regressão logística foram idade superior a trinta anos (RC: 2,89; IC95%: 1,17-7,12), ter menos de sete anos de estudo (RC: 2,10; IC95%: 1,02-4,36), renda de menos de um salário mínimo (RC: 2,89; IC95%: 1,32-6,32) e ter usado droga injetável (DI) (RC: 5,18; IC95%: 2,89-9,28). A taxa de infecção pelo HIV encontrada foi alta, considerando que 70,0% nunca haviam usado DI. As variáveis associadas com contaminação por HIV estão de acordo com as literaturas nacional e internacional e com o modelo teórico de exposição a risco proposto pelo primeiro autor.<hr/>A cross-sectional study with a sample of 420 drug users from Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil, was utilized to assess demographic variables, drug use, and risk behaviors for HIV infection. We used the Brazilian version of the Risk Assessment Battery. Overall HIV seropositivity was 22.6%; 39.3% of the subjects infected were at least 30 years old, and 69.5% were males. In the month prior to the interview, 56.8% of the sample had used marijuana, 43.6% had sniffed cocaine, 17.6% had injected cocaine, and 42.4% had used alcohol on a frequent basis. The variables that continued to be associated with HIV infection after logistic regression were age (30 or older) (OR: 2.89; 95%CI: 1.17-7.12), having less than seven years of schooling (OR: 2.10; 95%CI: 1.02-4.36), having a monthly family income of less than one minimum wage, or approximately U$90 (OR: 2.89; 95%CI: 1.32-6.32), and having injected drugs (OR: 5.18; 95%CI: 1.32-6.32). Seroprevalence in this sample is considered high, particularly since 70.0% of the sample reported no prior drug injection. Variables associated with HIV infection are similar to the national and international literature and agree with the theoretical model of risk behavior proposed by the first author. <![CDATA[<B>Bambuí Project</B>: <B>a qualitative approach to self-medication</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600025&lng=en&nrm=iso&tlng=en Representations related to self-medication were investigated, seeking to identify contextual elements that can reinforce or inhibit such practice. An anthropological approach based on the model of signs, meanings, and actions was used. Twenty-nine inhabitants from the town of Bambuí, Minas Gerais State, Brazil, were interviewed (17 women and 12 men), selected among participants in a health survey that had been on medication in the previous 90 days. The research focused on the identification of different types of self-medication practiced by the interviewee or by a relative, and then "ways of thinking and behaving" associated with this practice were investigated. The influence of pharmacists/drugstore sales attendants as well as family and friends, perception of the health problem as transitory and a minor issue, familiarity with and easy access to certain pharmaceuticals, as well as difficulties in access to (and negative assessment of) health care were determinant factors for self-medication.<hr/>Foram investigadas representações subjacentes à prática da automedicação, procurando-se identificar elementos contextuais que de alguma maneira reforçam ou inibem essa prática. Para tal, utilizou-se uma abordagem antropológica baseada no modelo de "Signos, Significados e Ações". Foram entrevistados 29 moradores da cidade de Bambuí, Minas Gerais, Brasil (17 mulheres e 12 homens), selecionados aleatoriamente entre participantes de um inquérito de saúde, que haviam consumido algum medicamento nos últimos noventa dias. Buscou-se identificar distintas modalidades de automedicação praticadas pelo entrevistado ou por algum familiar e, a partir daí, investigou-se as "maneiras de pensar e de agir" associadas a esta prática. Verificou-se que, a influência do balconista da farmácia, familiares e amigos, a percepção do problema de saúde como transitório e sem gravidade, a familiaridade e facilidade de acesso a certos medicamentos, bem como a disponibilidade e a percepção do atendimento médico recebido como de pior qualidade, foram fatores determinantes da automedicação. <![CDATA[<B>Municipal Health Councils</B>: <B>activity and representation of grassroots communities</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600026&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo foi desenvolvido com base em resultados de pesquisa sobre descentralização e inovações na política de saúde, em municípios que alcançaram maior desenvolvimento neste setor no Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Foi aplicado um questionário aos representantes dos usuários nos Conselhos Municipais de Saúde. As questões centrais indagadas foram: o papel político dos Conselhos; o controle social exercido pelos mesmos, entendido enquanto vigilância da sociedade organizada sobre as ações de governo; a natureza da representação social exercida pelos conselheiros; assim como, o tipo de mandato. Observou-se que os representantes das comunidades nos Conselhos reforçam os aspetos relativos ao exercício da representação em sociedades desiguais. Há o predomínio de uma elite diferenciada formada por homens mais velhos, melhor educados e com salários maiores que a media da comunidade. A idéia de "controle social" como fundamento dos Conselhos é dificilmente compreendida pelos conselheiros. O exercício da representação é difuso, às vezes acontece por meio da designação do conselheiro pelas associações comunitárias e, em outras ocasiões, por eleições em assembléias ou pela designação de instâncias institucionais da política de saúde.<hr/>This article was based on the results of research concerning health policy in municipalities that achieved the most extensive development of decentralization and innovation in the State of Rio de Janeiro, Brazil. The study applied a questionnaire for health system users' representatives in Municipal Health Councils. The central issues were: the Councils' political role; social control by the Councils, viewed as surveillance by organized society over government actions; the nature of social representation exercised by the Council members; and the type of mandate they serve. Community representatives in the Councils reinforce aspects pertaining to the exercise of representation in unequal societies. There is a predominance of a differentiated elite consisting of older males with more schooling and higher income than the community average. The notion of "social control" as the basis for the Councils is difficult for the members to grasp. Exercise of representation is diffuse, occurring by way of designation by community associations, election in assemblies, or designation by institutional health policy agencies. <![CDATA[<B>Peri-menopausal and post-menopausal experience among women with and without hormone replacement therapy</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600027&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo, uma pesquisa qualitativa, tem por objetivo conhecer o significado da perimenopausa/pós-menopausa e o vivenciar de seus sinais e sintomas para mulheres que usam ou não a terapia de reposição hormonal (TRH). Os dados empíricos foram obtidos por meio de entrevista realizada com 11 mulheres, de 45 a 59 anos de idade, usuárias ou não de TRH e freqüentadoras de diferentes serviços de saúde no Município de São Paulo, Brasil. A análise foi realizada por meio da hermenêutica. Os resultados mais significativos revelam que as mulheres que não fazem uso da TRH apresentam os sintomas da perimenopausa, mas convivem com eles; as mulheres que fazem uso da isoflavona procuram por terapias alternativas para os sintomas que as incomodam; ao passo que as mulheres sob o uso da TRH declaram uma sensação de bem estar. O artigo sugere a importância de capacitar os profissionais da área de saúde para compreenderem que a perimenopausa e a pós-menopausa fazem parte do processo de envelhecimento e, portanto, devem ser consideradas como processo vital e não patológico.<hr/>This qualitative study focuses on peri-menopausal and post-menopausal experience and its signs and symptoms for women with and without use of hormone replacement therapy (HRT). Empirical data were obtained through interviews with 11 women (range: 45 to 59 years) with or without HRT at different health clinics in the Municipality of São Paulo, Brazil. The analysis used the hermeneutic method. Most significantly, women who are not on HRT present peri-menopausal symptoms, but they "live with" such symptoms; meanwhile, women in use of isoflavone rely on alternative therapies for the bothersome symptoms; women using HRT report a feeling of wellbeing. The article suggests the importance of training health professionals to understand the peri-menopausal and post-menopausal periods as part of the aging process, and thus as a vital rather than pathological process. <![CDATA[<B>Bioethics and primary care</B>: <B>an outline of ethical problems experienced by nurses and physicians in the Family Health Program, São Paulo, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600028&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudo empírico, qualitativo, de ética descritiva, com enfermeiros e médicos do Programa Saúde da Família (PSF), no Município de São Paulo, Brasil, com o objetivo de identificar os problemas éticos vivenciados por esses profissionais. Tendo sido solicitado aos profissionais que listassem problemas éticos a partir da narrativa de um caso vivido, os resultados apontam para problemas éticos na relação com o usuário e a família, na relação da equipe de saúde e nas relações com a organização e o sistema de saúde. Isto é, aspectos éticos que permeiam circunstâncias comuns da prática diária da atenção à saúde e não situações dilemáticas, que requerem soluções imediatas, usualmente mais exploradas na literatura bioética. Essa peculiaridade dos problemas éticos vividos na atenção básica pode levar à dificuldade em identificá-los como tal, pondo em risco a relação vincular que está no cerne do PSF.<hr/>This is a qualitative empirical study of descriptive ethics conducted with nurses and physicians working in the Family Health Program (FHP) in the city of São Paulo, Brazil. The objective was to identify ethical problems experienced by these professionals, who were asked to record ethical problems they had faced through a short written description of such events. The results revealed ethical problems involving patients and their families, the health team, organization, and the health system. The study addresses ethical issues permeating daily health care practice and requiring immediate solutions, rather than the classical dilemmas usually found in bioethics literature. The peculiarity of ethical problems in primary care may hinder their identification as such and jeopardize the relationships upon which the FHP is built. <![CDATA[<B>The management strategy of the Brazilian National Network of Human Milk Banks</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600029&lng=en&nrm=iso&tlng=en A Rede Nacional de Bancos de Leite Humano (REDEBLH), com sede na Fundação Oswaldo Cruz, experimenta rápido desenvolvimento. O trabalho desenvolvido foi reconhecido pela Organização Mundial de Saúde e distinguido, com o prêmio Sasakawa de Saúde - 2001, como o melhor projeto de saúde pública dentre os apresentados. Um dos grandes desafios atuais é dar continuidade ao desenvolvimento de competências que respondam aos desafios decorrentes de seu crescimento. Na realidade, busca-se uma nova estratégia de pensar as questões relacionadas a sua gestão. Este artigo tem como objetivos desenvolver um marco conceitual que possa contribuir para elaboração de um quadro teórico para novas estratégias de gestão da REDEBLH. Através da utilização de conceitos, busca-se, à luz da tipologia de redes descrita na literatura especializada, identificar o perfil institucional da REDEBLH. A partir do entendimento de que é necessário identificar e compreender os processos que ocorrem no âmbito das redes para então pensar as questões relacionadas a sua gestão, foi utilizada como instrumento de análise proposta desenvolvida para formação de redes de inovação.<hr/>The Brazilian National Network of Human Milk Banks (REDEBLH), with its headquarters in the Oswaldo Cruz Foundation in Rio de Janeiro, is experiencing rapid growth. The Network's activity has been acknowledged by the World Health Organization and received the Sasakawa Health Award in 2001 for best public health project. One of the main challenges is to ensure continuing development of competencies to respond to the needs arising from such growth. A new strategy is being pursued to deal with the Network's management issues. This article aims to develop a conceptual framework to contribute to the elaboration of a theoretical framework for new management strategies in the REDEBLH. Using such concepts, the aim is to draw on the typology of networks described in the specialized literature to identify the institutional profile of the REDEBLH. Based on the understanding that it is necessary to identify and understand the processes occurring within networks, and after which to consider management-related issues, the study used a proposal developed for the formation of innovation networks as its analytical tool. <![CDATA[<B>The challenge of applying capture-recapture methodology to diabetes mellitus surveillance in the elderly</B>: <B>lessons from a Brazilian experience</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600030&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente estudo buscou avaliar a factibilidade da implantação de um sistema de vigilância do diabetes mellitus na população idosa, empregando para tal fontes de dados sobre morbidade (hospitalar e ambulatorial) e mortalidade e a metodologia de captura-recaptura. Modelos loglineares foram ajustados para o conjunto da amostra e nos estratos formados pelo sexo e a faixa etária. Setecentos e quarenta pacientes foram identificados no conjunto das fontes. O modelo selecionado para o conjunto da amostra estimou um total de 22.925 casos (IC90%: 11.354-57.269), que é implausivelmente elevado sugerindo uma forte dependência negativa final entre as fontes. A estratificação segundo sexo e faixa etária levou a valores pontuais mais plausíveis, embora ainda imprecisos. O único estrato que apresentou valores precisos foi o de mulheres com 60 a 69 anos (1.290 casos; IC90%: 779-2.476). Os fatores que possivelmente explicam estes resultados são: (a) o número pequeno dos casos captados na fonte ambulatorial atendidos em unidades especializadas e de maior complexidade; (b) o sub-registro do diabetes.<hr/>The purpose of this study was to evaluate the feasibility of establishing a surveillance system for diabetes mellitus in the elderly using data sources on morbidity (hospital and outpatient data) and mortality and the capture-recapture methodology. Log-linear models were adjusted for the entire sample and for gender and age strata. Seven hundred and forty patients were identified in the three combined sources. The model selected for the whole sample when the first linkage strategy was deployed estimated a total of 22,925 cases (90%CI: 11,354-57,269), an implausibly high figure that suggested a strong final negative dependency between sources. Age and gender stratification led to more plausible point values, which nevertheless still lacked precision. The only subset that displayed precise values was the 60-to-69-year-old female stratum (1,290 cases; 90%CI: 779-2,476). The factors that possibly explain these results are: (a) the low number of cases originated in the specialized and more complex facilities in the outpatient data source and (b) overall underreporting of diabetes mellitus cases. <![CDATA[<B>Spatial distribution of leptospirosis in the city of Rio de Janeiro, Brazil, 1996-1999</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600031&lng=en&nrm=iso&tlng=en A leptospirose, uma das zoonoses mais difundidas no mundo, é endêmica no Brasil, sendo caracterizada principalmente pelo aparecimento de surtosnas épocas de maior precipitação pluviométrica. O Município do Rio de Janeiro apresentou, em 1996, uma das maiores epidemias urbanas, logo após a ocorrência de fortes temporais no mês de fevereiro, com 1.732 casos notificados e 51 óbitos. O objetivo deste trabalho foi descrever a distribuição espacial da leptospirose na cidade do Rio de Janeiro ao longo dos anos 1996-1999. Os dados foram provenientes do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN). A razão da suavização espacial, baseada em função Kernel, de casos e de população permitiu gerar uma superfície suavizada, que é um estimador da intensidade da incidência da leptospirose. Nos mapas resultantes, ao longo do período considerado, os locais de maior intensidade de ocorrência da leptospirose não se repetem, e, surpreendentemente, os locais usualmente considerados de maior risco - áreas faveladas e sujeitas a inundações - não foram sempre as mais atingidas. As técnicas utilizadas são uma importante aquisição metodológica na construção de vigilância de base territorial.<hr/>Leptospirosis, one of the most widely disseminated zoonoses in the world, is endemic in Brazil and is characterized by outbreaks during seasons with the greatest rainfall. In 1996 the city of Rio de Janeiro experienced one of the largest urban epidemics in the country, shortly after heavy rainstorms in the month of February, with 1,732 reported cases and 51 deaths. The objective of this work was to describe the spatial distribution of leptospirosis in the city of Rio de Janeiro during the period 1996-1999. Data were from the National Information System for Reportable Diseases. The kernel ratio for cases and population generated a smoothed surface, which estimates the intensity of the leptospirosis incidence rate. In the resulting maps over the course of the study period, the sites with the highest leptospirosis intensity were not repeated, and the sites normally considered as having the highest risk - slum areas and flooded areas - were not always the most heavily affected. The techniques used can represent an important methodological acquisition for establishing territory-based surveillance. <![CDATA[<b>Forum</b>: <b>work hours and health</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600032&lng=en&nrm=iso&tlng=en A leptospirose, uma das zoonoses mais difundidas no mundo, é endêmica no Brasil, sendo caracterizada principalmente pelo aparecimento de surtosnas épocas de maior precipitação pluviométrica. O Município do Rio de Janeiro apresentou, em 1996, uma das maiores epidemias urbanas, logo após a ocorrência de fortes temporais no mês de fevereiro, com 1.732 casos notificados e 51 óbitos. O objetivo deste trabalho foi descrever a distribuição espacial da leptospirose na cidade do Rio de Janeiro ao longo dos anos 1996-1999. Os dados foram provenientes do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN). A razão da suavização espacial, baseada em função Kernel, de casos e de população permitiu gerar uma superfície suavizada, que é um estimador da intensidade da incidência da leptospirose. Nos mapas resultantes, ao longo do período considerado, os locais de maior intensidade de ocorrência da leptospirose não se repetem, e, surpreendentemente, os locais usualmente considerados de maior risco - áreas faveladas e sujeitas a inundações - não foram sempre as mais atingidas. As técnicas utilizadas são uma importante aquisição metodológica na construção de vigilância de base territorial.<hr/>Leptospirosis, one of the most widely disseminated zoonoses in the world, is endemic in Brazil and is characterized by outbreaks during seasons with the greatest rainfall. In 1996 the city of Rio de Janeiro experienced one of the largest urban epidemics in the country, shortly after heavy rainstorms in the month of February, with 1,732 reported cases and 51 deaths. The objective of this work was to describe the spatial distribution of leptospirosis in the city of Rio de Janeiro during the period 1996-1999. Data were from the National Information System for Reportable Diseases. The kernel ratio for cases and population generated a smoothed surface, which estimates the intensity of the leptospirosis incidence rate. In the resulting maps over the course of the study period, the sites with the highest leptospirosis intensity were not repeated, and the sites normally considered as having the highest risk - slum areas and flooded areas - were not always the most heavily affected. The techniques used can represent an important methodological acquisition for establishing territory-based surveillance. <![CDATA[<B>What do petrochemical workers, healthcare workers, and truck drivers have in common? Evaluation of sleep and alertness in Brazilian shiftworkers</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600033&lng=en&nrm=iso&tlng=en The article reports briefly on some effects of shiftwork and the work environment on health and wellbeing of shiftworkers. Studies of Brazilian shiftworkers (healthcare workers, petrochemical workers, and truck drivers) are described. A similar methodology was used to evaluate sleep and alertness in all these studies. The evaluation of sleep duration and quality and alertness showed similar results in the three studies. Although the workers were in different work settings, performing different jobs, the results are similar: daytime sleep is reduced and perceived as having worse quality than nighttime sleep; alertness decreases as the night work progresses. The study highlights the importance of shiftwork schedules' features and work organization for workers' health, wellbeing, and safety.<hr/>Este artigo apresenta de forma resumida os efeitos do trabalho em turnos na saúde e bem-estar dos trabalhadores. São apresentados estudos conduzidos em hospitais, indústria petroquímica e companhias de caminhões de carga. Foi utilizada metodologia semelhante nos estudos descritos para avaliação da duração e qualidade do sono, assim como do alerta durante o trabalho. Apesar dos trabalhadores realizarem tarefas bastante distintas, os resultados das avaliações de sono e alerta foram semelhantes: os trabalhadores após turnos noturnos apresentaram sono mais curto do que após outros turnos, comparados consigo mesmos e/ou com seus colegas de turnos diurnos. É enfatizada a importância da escala em turnos, assim como da organização do trabalho, para auxiliar os trabalhadores a manterem sua saúde, bem-estar e segurança no trabalho. <![CDATA[<B>What happens to the body when one works at night?</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600034&lng=en&nrm=iso&tlng=en The objective of this paper is to present some recent chronobiological findings related to shift and night worker adaptation. First, some key chronobiological concepts concerning the human species are presented. The authors then discuss the possible impacts of work schedules on shift workers' and night workers' health. Finally, countermeasures that might allow adjusting the workers' biological rhythm to shift and night work are discussed.<hr/>Este artigo tem o objetivo de apresentar alguns avanços cronobiológicos recentes relacionados à adaptação de trabalhadores a esquemas de trabalho noturno e/ou em turnos. Em um primeiro momento, é feita uma apresentação de conceitos cronobiológicos e de recentes achados nessa área relacionados à espécie humana. Em seguida, são apresentados possíveis efeitos dos horários de trabalho na saúde desses trabalhadores. Por último, são discutidas medidas de intervenção para possibilitar o ajuste da ritmicidade biológica dos trabalhadores como promoção à adaptação ao trabalho em turnos e noturno. <![CDATA[<B>Long work hours, hypertension, and cardiovascular disease</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600035&lng=en&nrm=iso&tlng=en Several studies of myocardial infarction and two studies of blood pressure have shown associations with long work hours (greater than 55-60 hours per week). However, the number of studies of long work hours with cardiovascular outcomes is limited, and further research is needed to better understand the mechanisms and moderating factors.<hr/>Diversos estudos sobre o infarto do miocárdio e dois estudos sobre pressão arterial mostraram associações com longas jornadas de trabalho (superiores a 55-60 horas por semana). No entanto, o número de investigações sobre longas jornadas com desfechos na área cardiovascular é limitado, sendo necessários novos estudos que levem ao melhor conhecimento dos mecanismos e dos fatores moderadores. <![CDATA[<B>Childhood tuberculosis incidence in Southeast Brazil, 1996</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600036&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study aims to describe childhood tuberculosis incidence in Southeast Brazil in 1996. It is a descriptive study based on secondary records from the Tuberculosis Division of the São Paulo State Health Department. The study area includes 40 cities, has some 1,800,000 inhabitants, and is located between São Paulo and Rio de Janeiro, the largest cities in Brazil. The study included cases up to 15 years of age. Independent variables were: sex, age, type of case, clinical presentation, radiology, AFB microscopy, HIV antibody tests, and method of discovery. The incidence rate in this age bracket was 10.4/100,000. Pulmonary manifestations were the most common, and control of contacts was the most common method of case discovery. AFB microscopy was performed in 18.6% of the cases and HIV testing was done in 14.9%. Incidence in this study was higher than for the State of São Paulo as a whole. Poor socioeconomic level, deterioration of public health services, treatment dropout by adults and their persistence as sputum-positive carriers, and flaws in case reporting and follow-up could explain these results.<hr/>O objetivo deste estudo é descrever a incidência de tuberculose na infância, no Sudeste do Brasil. Trata-se de um estudo descritivo, com dados secundários obtidos junto à Divisão de Tuberculose da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, relativos ao ano de 1996. A região estudada é composta por quarenta municípios, com população estimada em 1.800.000 habitantes e localizada entre São Paulo e Rio de Janeiro. As variáveis estudadas foram: sexo, idade, tipo de caso, forma clínica, tipo de descoberta e resultados dos exames radiológicos, de baciloscopia e do teste anti-HIV. Foram incluídos pacientes com até 15 anos de idade. A incidência de tuberculose encontrada nesta faixa etária foi de 10,4/100 mil habitantes. A forma pulmonar foi a mais freqüentemente encontrada e o tipo de descoberta de casos novos mais importante foi por meio de busca de comunicantes. A pesquisa de BK no escarro foi realizada em 18,6% dos casos e o teste anti-HIV, em 14,9%. A incidência encontrada neste estudo está acima da do Estado de São Paulo. As possíveis causas seriam piora da situação sócio-econômica, piora dos serviços de saúde, abandono do tratamento por parte do adulto bacilífero e falhas na notificação e no seguimento dos doentes. <![CDATA[<B>Geoprocessing of health data</B>: <B>treatment of information on addresses</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600037&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho faz uma análise da situação atual das informações de endereços nos Sistemas de Informações em Saúde (SIS) em alguns municípios, visando a sua utilização em Sistemas de Informações Geográficas (SIG), para a análise e avaliação de riscos dos eventos de saúde pública em grandes cidades, com localização destes eventos em áreas intra-urbanas. Utiliza como base de dados uma amostra dos cadastros do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN) e tem como objetivo propor alternativas para aproveitamento de grandes volumes de dados já existentes. Nas amostras trabalhadas, cerca de metade dos endereços foi localizada automaticamente e aproximadamente 19%, em uma busca manual. As principais perdas ocorreram por falta de completitude ou de consistência nos dados de endereço.<hr/>This paper analyzes the current status of address data in the Brazilian Health Information System (SIS), with a view towards mapping large-city health events in geographic information systems (GIS) for risk analysis and evaluation. It is thus necessary to geocode these events to small geographic areas inside city limits. This study used a sample from the Reportable Health Events Information System (SINAN) database and also proposes alternatives to work with this large amount of events. Approximately 50% of addresses were referenced automatically and another 19% through conventional search. Data losses occurred mainly due to incomplete or inconsistent address data. <![CDATA[<B>Breastfeeding patterns in Rio Branco, Acre, Brazil: a survey of reasons for weaning</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600038&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents a preliminary profile of infant feeding practices in a peri-urban Amazonian community. A random sample of 180 households with at least one child under the age of five years were interviewed in 1996 as part of a maternal-child health survey conducted in a peri-urban neighborhood in Rio Branco, Acre, Brazil. Since some households had more than one child under the age of five, data were collected for a total of 250 children. The results of the survey indicate that initiation of breastfeeding is nearly universal, with 96.0% of women breastfeeding their infants at birth. However, many mothers terminate breastfeeding before the recommended age. Forty-five percent of infants are weaned before six months and 62.0% are weaned before 12 months. The survey also reveals that mothers give supplemental food and drink at an early age. Finally, while women give a variety of responses for why breastfeeding was terminated, the most common answer (42.0%) was that the infant refused the breast. The meaning and implications of this response merit further investigation.<hr/>O artigo apresenta um perfil preliminar das práticas alimentares em lactentes numa comunidade periurbana da Amazônia brasileira. Em 1996, foi entrevistada uma amostra aleatória de 180 famílias com pelo menos uma criança abaixo de cinco anos de idade, como parte de um inquérito materno-infantil realizado num bairro periférico de Rio Branco, Acre. Algumas famílias tinham mais de uma criança abaixo de cinco anos, de maneira que os dados foram coletados para um total de 250 crianças. Os resultados indicam que a amamentação inicial é quase universal: 96,0% das mulheres amamentam os filhos no período neonatal. Entretanto, algumas mães interrompem o aleitamento antes da idade recomendada. Quarenta e cinco por cento dos lactentes são desmamados antes dos seis meses de idade, e 62,0% antes dos 12 meses. O inquérito revelou também que as mães dão alimentação suplementar, tanto sólida quanto líquida, numa idade ainda precoce. Finalmente, embora as mães tenham alegado vários motivos para a interrupção do aleitamento, a resposta mais comum (42,0%) era a recusa do seio pela criança. O significado e as implicações desta resposta merecem mais investigação a fim de orientar as políticas de saúde pública relativas à alimentação infantil. <![CDATA[<B>The impact of mass vaccination on meningococcal disease in the 1970s epidemic in Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600039&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents a preliminary profile of infant feeding practices in a peri-urban Amazonian community. A random sample of 180 households with at least one child under the age of five years were interviewed in 1996 as part of a maternal-child health survey conducted in a peri-urban neighborhood in Rio Branco, Acre, Brazil. Since some households had more than one child under the age of five, data were collected for a total of 250 children. The results of the survey indicate that initiation of breastfeeding is nearly universal, with 96.0% of women breastfeeding their infants at birth. However, many mothers terminate breastfeeding before the recommended age. Forty-five percent of infants are weaned before six months and 62.0% are weaned before 12 months. The survey also reveals that mothers give supplemental food and drink at an early age. Finally, while women give a variety of responses for why breastfeeding was terminated, the most common answer (42.0%) was that the infant refused the breast. The meaning and implications of this response merit further investigation.<hr/>O artigo apresenta um perfil preliminar das práticas alimentares em lactentes numa comunidade periurbana da Amazônia brasileira. Em 1996, foi entrevistada uma amostra aleatória de 180 famílias com pelo menos uma criança abaixo de cinco anos de idade, como parte de um inquérito materno-infantil realizado num bairro periférico de Rio Branco, Acre. Algumas famílias tinham mais de uma criança abaixo de cinco anos, de maneira que os dados foram coletados para um total de 250 crianças. Os resultados indicam que a amamentação inicial é quase universal: 96,0% das mulheres amamentam os filhos no período neonatal. Entretanto, algumas mães interrompem o aleitamento antes da idade recomendada. Quarenta e cinco por cento dos lactentes são desmamados antes dos seis meses de idade, e 62,0% antes dos 12 meses. O inquérito revelou também que as mães dão alimentação suplementar, tanto sólida quanto líquida, numa idade ainda precoce. Finalmente, embora as mães tenham alegado vários motivos para a interrupção do aleitamento, a resposta mais comum (42,0%) era a recusa do seio pela criança. O significado e as implicações desta resposta merecem mais investigação a fim de orientar as políticas de saúde pública relativas à alimentação infantil. <![CDATA[<B>Puricelli RCB et al. respond</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600040&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents a preliminary profile of infant feeding practices in a peri-urban Amazonian community. A random sample of 180 households with at least one child under the age of five years were interviewed in 1996 as part of a maternal-child health survey conducted in a peri-urban neighborhood in Rio Branco, Acre, Brazil. Since some households had more than one child under the age of five, data were collected for a total of 250 children. The results of the survey indicate that initiation of breastfeeding is nearly universal, with 96.0% of women breastfeeding their infants at birth. However, many mothers terminate breastfeeding before the recommended age. Forty-five percent of infants are weaned before six months and 62.0% are weaned before 12 months. The survey also reveals that mothers give supplemental food and drink at an early age. Finally, while women give a variety of responses for why breastfeeding was terminated, the most common answer (42.0%) was that the infant refused the breast. The meaning and implications of this response merit further investigation.<hr/>O artigo apresenta um perfil preliminar das práticas alimentares em lactentes numa comunidade periurbana da Amazônia brasileira. Em 1996, foi entrevistada uma amostra aleatória de 180 famílias com pelo menos uma criança abaixo de cinco anos de idade, como parte de um inquérito materno-infantil realizado num bairro periférico de Rio Branco, Acre. Algumas famílias tinham mais de uma criança abaixo de cinco anos, de maneira que os dados foram coletados para um total de 250 crianças. Os resultados indicam que a amamentação inicial é quase universal: 96,0% das mulheres amamentam os filhos no período neonatal. Entretanto, algumas mães interrompem o aleitamento antes da idade recomendada. Quarenta e cinco por cento dos lactentes são desmamados antes dos seis meses de idade, e 62,0% antes dos 12 meses. O inquérito revelou também que as mães dão alimentação suplementar, tanto sólida quanto líquida, numa idade ainda precoce. Finalmente, embora as mães tenham alegado vários motivos para a interrupção do aleitamento, a resposta mais comum (42,0%) era a recusa do seio pela criança. O significado e as implicações desta resposta merecem mais investigação a fim de orientar as políticas de saúde pública relativas à alimentação infantil. <![CDATA[<B>Bioética e saúde pública</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600041&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents a preliminary profile of infant feeding practices in a peri-urban Amazonian community. A random sample of 180 households with at least one child under the age of five years were interviewed in 1996 as part of a maternal-child health survey conducted in a peri-urban neighborhood in Rio Branco, Acre, Brazil. Since some households had more than one child under the age of five, data were collected for a total of 250 children. The results of the survey indicate that initiation of breastfeeding is nearly universal, with 96.0% of women breastfeeding their infants at birth. However, many mothers terminate breastfeeding before the recommended age. Forty-five percent of infants are weaned before six months and 62.0% are weaned before 12 months. The survey also reveals that mothers give supplemental food and drink at an early age. Finally, while women give a variety of responses for why breastfeeding was terminated, the most common answer (42.0%) was that the infant refused the breast. The meaning and implications of this response merit further investigation.<hr/>O artigo apresenta um perfil preliminar das práticas alimentares em lactentes numa comunidade periurbana da Amazônia brasileira. Em 1996, foi entrevistada uma amostra aleatória de 180 famílias com pelo menos uma criança abaixo de cinco anos de idade, como parte de um inquérito materno-infantil realizado num bairro periférico de Rio Branco, Acre. Algumas famílias tinham mais de uma criança abaixo de cinco anos, de maneira que os dados foram coletados para um total de 250 crianças. Os resultados indicam que a amamentação inicial é quase universal: 96,0% das mulheres amamentam os filhos no período neonatal. Entretanto, algumas mães interrompem o aleitamento antes da idade recomendada. Quarenta e cinco por cento dos lactentes são desmamados antes dos seis meses de idade, e 62,0% antes dos 12 meses. O inquérito revelou também que as mães dão alimentação suplementar, tanto sólida quanto líquida, numa idade ainda precoce. Finalmente, embora as mães tenham alegado vários motivos para a interrupção do aleitamento, a resposta mais comum (42,0%) era a recusa do seio pela criança. O significado e as implicações desta resposta merecem mais investigação a fim de orientar as políticas de saúde pública relativas à alimentação infantil. <![CDATA[<B>Poder, hierarquia e reciprocidade</B>: <B>saúde e harmonia entre os Baniwa do Alto Rio Negro</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600042&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents a preliminary profile of infant feeding practices in a peri-urban Amazonian community. A random sample of 180 households with at least one child under the age of five years were interviewed in 1996 as part of a maternal-child health survey conducted in a peri-urban neighborhood in Rio Branco, Acre, Brazil. Since some households had more than one child under the age of five, data were collected for a total of 250 children. The results of the survey indicate that initiation of breastfeeding is nearly universal, with 96.0% of women breastfeeding their infants at birth. However, many mothers terminate breastfeeding before the recommended age. Forty-five percent of infants are weaned before six months and 62.0% are weaned before 12 months. The survey also reveals that mothers give supplemental food and drink at an early age. Finally, while women give a variety of responses for why breastfeeding was terminated, the most common answer (42.0%) was that the infant refused the breast. The meaning and implications of this response merit further investigation.<hr/>O artigo apresenta um perfil preliminar das práticas alimentares em lactentes numa comunidade periurbana da Amazônia brasileira. Em 1996, foi entrevistada uma amostra aleatória de 180 famílias com pelo menos uma criança abaixo de cinco anos de idade, como parte de um inquérito materno-infantil realizado num bairro periférico de Rio Branco, Acre. Algumas famílias tinham mais de uma criança abaixo de cinco anos, de maneira que os dados foram coletados para um total de 250 crianças. Os resultados indicam que a amamentação inicial é quase universal: 96,0% das mulheres amamentam os filhos no período neonatal. Entretanto, algumas mães interrompem o aleitamento antes da idade recomendada. Quarenta e cinco por cento dos lactentes são desmamados antes dos seis meses de idade, e 62,0% antes dos 12 meses. O inquérito revelou também que as mães dão alimentação suplementar, tanto sólida quanto líquida, numa idade ainda precoce. Finalmente, embora as mães tenham alegado vários motivos para a interrupção do aleitamento, a resposta mais comum (42,0%) era a recusa do seio pela criança. O significado e as implicações desta resposta merecem mais investigação a fim de orientar as políticas de saúde pública relativas à alimentação infantil. <![CDATA[<B>Etnicidade na América Latina</B>: <B>um debate sobre raça, saúde e direitos reprodutivos</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600043&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents a preliminary profile of infant feeding practices in a peri-urban Amazonian community. A random sample of 180 households with at least one child under the age of five years were interviewed in 1996 as part of a maternal-child health survey conducted in a peri-urban neighborhood in Rio Branco, Acre, Brazil. Since some households had more than one child under the age of five, data were collected for a total of 250 children. The results of the survey indicate that initiation of breastfeeding is nearly universal, with 96.0% of women breastfeeding their infants at birth. However, many mothers terminate breastfeeding before the recommended age. Forty-five percent of infants are weaned before six months and 62.0% are weaned before 12 months. The survey also reveals that mothers give supplemental food and drink at an early age. Finally, while women give a variety of responses for why breastfeeding was terminated, the most common answer (42.0%) was that the infant refused the breast. The meaning and implications of this response merit further investigation.<hr/>O artigo apresenta um perfil preliminar das práticas alimentares em lactentes numa comunidade periurbana da Amazônia brasileira. Em 1996, foi entrevistada uma amostra aleatória de 180 famílias com pelo menos uma criança abaixo de cinco anos de idade, como parte de um inquérito materno-infantil realizado num bairro periférico de Rio Branco, Acre. Algumas famílias tinham mais de uma criança abaixo de cinco anos, de maneira que os dados foram coletados para um total de 250 crianças. Os resultados indicam que a amamentação inicial é quase universal: 96,0% das mulheres amamentam os filhos no período neonatal. Entretanto, algumas mães interrompem o aleitamento antes da idade recomendada. Quarenta e cinco por cento dos lactentes são desmamados antes dos seis meses de idade, e 62,0% antes dos 12 meses. O inquérito revelou também que as mães dão alimentação suplementar, tanto sólida quanto líquida, numa idade ainda precoce. Finalmente, embora as mães tenham alegado vários motivos para a interrupção do aleitamento, a resposta mais comum (42,0%) era a recusa do seio pela criança. O significado e as implicações desta resposta merecem mais investigação a fim de orientar as políticas de saúde pública relativas à alimentação infantil. <![CDATA[<b>A recepção do darwinismo no Brasil</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600044&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents a preliminary profile of infant feeding practices in a peri-urban Amazonian community. A random sample of 180 households with at least one child under the age of five years were interviewed in 1996 as part of a maternal-child health survey conducted in a peri-urban neighborhood in Rio Branco, Acre, Brazil. Since some households had more than one child under the age of five, data were collected for a total of 250 children. The results of the survey indicate that initiation of breastfeeding is nearly universal, with 96.0% of women breastfeeding their infants at birth. However, many mothers terminate breastfeeding before the recommended age. Forty-five percent of infants are weaned before six months and 62.0% are weaned before 12 months. The survey also reveals that mothers give supplemental food and drink at an early age. Finally, while women give a variety of responses for why breastfeeding was terminated, the most common answer (42.0%) was that the infant refused the breast. The meaning and implications of this response merit further investigation.<hr/>O artigo apresenta um perfil preliminar das práticas alimentares em lactentes numa comunidade periurbana da Amazônia brasileira. Em 1996, foi entrevistada uma amostra aleatória de 180 famílias com pelo menos uma criança abaixo de cinco anos de idade, como parte de um inquérito materno-infantil realizado num bairro periférico de Rio Branco, Acre. Algumas famílias tinham mais de uma criança abaixo de cinco anos, de maneira que os dados foram coletados para um total de 250 crianças. Os resultados indicam que a amamentação inicial é quase universal: 96,0% das mulheres amamentam os filhos no período neonatal. Entretanto, algumas mães interrompem o aleitamento antes da idade recomendada. Quarenta e cinco por cento dos lactentes são desmamados antes dos seis meses de idade, e 62,0% antes dos 12 meses. O inquérito revelou também que as mães dão alimentação suplementar, tanto sólida quanto líquida, numa idade ainda precoce. Finalmente, embora as mães tenham alegado vários motivos para a interrupção do aleitamento, a resposta mais comum (42,0%) era a recusa do seio pela criança. O significado e as implicações desta resposta merecem mais investigação a fim de orientar as políticas de saúde pública relativas à alimentação infantil. <![CDATA[<B>Análise estratégica em saúde e gestão pela escuta</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600045&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents a preliminary profile of infant feeding practices in a peri-urban Amazonian community. A random sample of 180 households with at least one child under the age of five years were interviewed in 1996 as part of a maternal-child health survey conducted in a peri-urban neighborhood in Rio Branco, Acre, Brazil. Since some households had more than one child under the age of five, data were collected for a total of 250 children. The results of the survey indicate that initiation of breastfeeding is nearly universal, with 96.0% of women breastfeeding their infants at birth. However, many mothers terminate breastfeeding before the recommended age. Forty-five percent of infants are weaned before six months and 62.0% are weaned before 12 months. The survey also reveals that mothers give supplemental food and drink at an early age. Finally, while women give a variety of responses for why breastfeeding was terminated, the most common answer (42.0%) was that the infant refused the breast. The meaning and implications of this response merit further investigation.<hr/>O artigo apresenta um perfil preliminar das práticas alimentares em lactentes numa comunidade periurbana da Amazônia brasileira. Em 1996, foi entrevistada uma amostra aleatória de 180 famílias com pelo menos uma criança abaixo de cinco anos de idade, como parte de um inquérito materno-infantil realizado num bairro periférico de Rio Branco, Acre. Algumas famílias tinham mais de uma criança abaixo de cinco anos, de maneira que os dados foram coletados para um total de 250 crianças. Os resultados indicam que a amamentação inicial é quase universal: 96,0% das mulheres amamentam os filhos no período neonatal. Entretanto, algumas mães interrompem o aleitamento antes da idade recomendada. Quarenta e cinco por cento dos lactentes são desmamados antes dos seis meses de idade, e 62,0% antes dos 12 meses. O inquérito revelou também que as mães dão alimentação suplementar, tanto sólida quanto líquida, numa idade ainda precoce. Finalmente, embora as mães tenham alegado vários motivos para a interrupção do aleitamento, a resposta mais comum (42,0%) era a recusa do seio pela criança. O significado e as implicações desta resposta merecem mais investigação a fim de orientar as políticas de saúde pública relativas à alimentação infantil. <![CDATA[<B>Agentes comunitários de saúde</B>: <B>choque de povo</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000600046&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents a preliminary profile of infant feeding practices in a peri-urban Amazonian community. A random sample of 180 households with at least one child under the age of five years were interviewed in 1996 as part of a maternal-child health survey conducted in a peri-urban neighborhood in Rio Branco, Acre, Brazil. Since some households had more than one child under the age of five, data were collected for a total of 250 children. The results of the survey indicate that initiation of breastfeeding is nearly universal, with 96.0% of women breastfeeding their infants at birth. However, many mothers terminate breastfeeding before the recommended age. Forty-five percent of infants are weaned before six months and 62.0% are weaned before 12 months. The survey also reveals that mothers give supplemental food and drink at an early age. Finally, while women give a variety of responses for why breastfeeding was terminated, the most common answer (42.0%) was that the infant refused the breast. The meaning and implications of this response merit further investigation.<hr/>O artigo apresenta um perfil preliminar das práticas alimentares em lactentes numa comunidade periurbana da Amazônia brasileira. Em 1996, foi entrevistada uma amostra aleatória de 180 famílias com pelo menos uma criança abaixo de cinco anos de idade, como parte de um inquérito materno-infantil realizado num bairro periférico de Rio Branco, Acre. Algumas famílias tinham mais de uma criança abaixo de cinco anos, de maneira que os dados foram coletados para um total de 250 crianças. Os resultados indicam que a amamentação inicial é quase universal: 96,0% das mulheres amamentam os filhos no período neonatal. Entretanto, algumas mães interrompem o aleitamento antes da idade recomendada. Quarenta e cinco por cento dos lactentes são desmamados antes dos seis meses de idade, e 62,0% antes dos 12 meses. O inquérito revelou também que as mães dão alimentação suplementar, tanto sólida quanto líquida, numa idade ainda precoce. Finalmente, embora as mães tenham alegado vários motivos para a interrupção do aleitamento, a resposta mais comum (42,0%) era a recusa do seio pela criança. O significado e as implicações desta resposta merecem mais investigação a fim de orientar as políticas de saúde pública relativas à alimentação infantil.