Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Saúde Pública]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=0102-311X20060003&lang=en vol. 22 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<B>The Brazilian Ministry of Health and science, technology, and innovation policy</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>HIV-1 diversity</B>: <B>a tool for studying the pandemic</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Uma das características mais marcantes do HIV-1 é a imensa diversidade observada entre as cepas que compõem a pandemia de HIV/AIDS. Na última década, a classificação das variantes do vírus em grupos, subtipos e formas recombinantes circulantes (CRF) e a observação de padrões específicos de mutação têm provado serem ferramentas poderosas para os estudos da dinâmica molecular do vírus. O acompanhamento da distribuição mundial da diversidade do HIV-1 tem sido empregado, por exemplo, em programas de vigilância epidemiológica, bem como na reconstrução da história de epidemias regionais. Além disto, a observação de padrões específicos de distribuição espacial do vírus sugere a existência de diferenças na patogenia e transmissibilidade entre os diversos subtipos. A análise molecular das seqüências do vírus também permite a estimativa do tempo de divergência entre as variantes e das forças dinâmicas que modelam as árvores filogenéticas.<hr/>HIV-1 is remarkable for the diversity of strains comprising the HIV/AIDS pandemic. In the last decade, classification of viral variants as groups, subtypes, and circulating recombinant forms (CRF) and the observation of specific mutational patterns have become powerful tools for studying viral molecular dynamics. Monitoring the worldwide distribution of HIV-1 diversity has been used in both epidemiological surveillance programs and in reconstructing the history of regional epidemics. Specific patterns of virus spatial distribution also suggest differences in pathogenicity and transmissibility among the various subtypes. Molecular analyses of viral sequences allow estimating the rate of divergence among variants and the dynamic forces shaping the phylogenetic trees. <![CDATA[<B>Occupational exposure and effects on the male reproductive system</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300003&lng=en&nrm=iso&tlng=en A significant increase in the incidence of male infertility has been described in the international literature, raising questions about its causes. Part of this effect may result from synthetic toxic substances acting on the endocrine system (endocrine disruptors), many of which are routinely used in work processes. We provide a critical review of the specialized literature on work-related chemical substances capable of causing male infertility. Pesticides such as DDT, linuron, and others, heavy metals like mercury, lead, cadmium, and copper, and substances from various industrial uses and residues such as dioxins, polychlorinated biphenyls (PCBs), ethylene dibromide (EDB), phthalates, polyvinyl chloride (PVC), and ethanol are among the main endocrine disruptors that can cause male infertility. Based on the literature, gonadal dysfunction and congenital malformation are the main alterations caused by these substances in the male reproductive system. We conclude that despite the relative lack of studies on this issue, the relevance of such risk calls for further studies as well as measures to prevent workers' exposure to the various substances.<hr/>Um significativo aumento da incidência de infertilidade masculina tem sido descrito na literatura mundial, o que gera questionamentos sobre suas causas. Parte deste efeito pode dever-se à ação de substâncias tóxicas sintéticas sobre o sistema endócrino (endocrine disruptors ou interferentes endócrinos), sendo muitas delas utilizadas em processos laborais. Realizou-se revisão crítica da literatura especializada sobre fatores químicos de origem laboral capazes de provocar infertilidade masculina. Entre os principais endocrine disruptors que podem causar infertilidade masculina destacam-se agrotóxicos, como DDT, linuron e outros; metais pesados, como mercúrio, chumbo, cádmio e cobre; além de substâncias de utilidades variadas ou que correspondem a resíduos de processos industriais, como dioxinas, bifenilas policloradas, dibromoetileno, ftalatos, PVC e etanol. Disfunção gonadal e má formação congênita foram as principais alterações descritas como causadas por estas substâncias sobre o aparelho reprodutor masculino. Conclui-se que, apesar da escassez de estudos sobre o tema, a relevância do risco faz com que estes sejam estimulados, assim como que se tomem medidas preventivas para se evitar a exposição de trabalhadores a substâncias que carreiem tais riscos. <![CDATA[<B>Characterization of <I>Rickettsia</I> spp. circulating in a silent peri-urban focus for Brazilian spotted fever in Caratinga, Minas Gerais, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300004&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste trabalho foi caracterizar Rickettsia spp. circulante em artrópodes vetores no Município de Caratinga, Minas Gerais, Brasil, por meio da PCR, e investigar a presença de anticorpos para riquétsias do grupo da febre maculosa em cães e eqüinos. 2.610 ectoparasitos foram coletados e identificados taxonomicamente. Amostras de DNA obtidas desses vetores foram submetidas à PCR e seqüenciamento. Em pulgas do gênero Ctenocephalides e em carrapatos Amblyomma cajennense foram identificadas seqüências com 100% de homologia com R. felis. Em carrapatos Rhipicephalus sanguineus uma seqüência apresentou 99% de homologia com R. felis e uma seqüência obtida de A. cajennense apresentou 97% de homologia com R. honei e R. rickettsii. Soros de cães (73) e de eqüinos (18) foram submetidos à imunofluorescência indireta (RIFI) usando-se antígeno de R. rickettsii. Apenas três dos soros de eqüinos (17%) mostraram-se positivos. A detecção molecular de riquetsias potencialmente patogênicas ao homem em vetores e a presença de sororeatividade para riquetsias do grupo da febre maculosa em eqüinos, demonstram o risco de transmissão de riquetsioses nessa área e a necessidade de se manter um sistema contínuo de vigilância epidemiológica.<hr/>The present study was intended to characterize Rickettsia spp. circulating in arthropod vectors in Caratinga, Minas Gerais, Brazil, by PCR and to investigate the presence of antibodies against the spotted fever Rickettsiae group (SFRG) in dogs and horses. 2,610 arthropods were collected and taxonomically identified. DNA samples obtained from these vectors were submitted to PCR and cycle-sequenced. Ctenocephalides and Amblyomma cajennense showed sequences presenting 100.0% homology with R. felis. A sequence obtained from Rhipicephalus sanguineus showed 99.0% homology with R. felis, and a sequence from A. cajennense showed 97.0% homology with R. honei and R. rickettsii. Canine (73) and equine (18) serum samples were tested by indirect fluorescent antibody (IFA) using R. rickettsii antigen. Only three of the equine sera tested (17.0%) had positive antibody titers. Molecular detection of rickettsiae species potentially pathogenic to humans in arthropod vectors and the presence of seroreactivity to SFRG in horses show the risk of transmission of rickettsiosis in this area and the need to maintain continuous epidemiological surveillance for rickettsial diseases. <![CDATA[<B>Psychometric properties of the Portuguese version of the Conflict Tactics Scales</B>: <B>Parent-child Version (CTSPC) used to identify child abuse</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300005&lng=en&nrm=iso&tlng=en This article follows another, which presented the first phase of the cross-cultural adaptation process examining the psychometric properties of the Conflict Tactics Scales, Parent-child Version (CTSPC), Portuguese version. Fieldwork took place in three public maternity wards in Rio de Janeiro, Brazil, from March to September 2000. Interviews relate to siblings of randomly selected live births. Respondents were mothers. Information on partners was obtained by proxy. Almost all intra-observer reliability kappa estimates were above 0.75. Depending on the scale and type of perpetrator, internal consistency (a) estimates ranged from 0.49 to 0.68. Using the same sample, the iterated principal factor analysis identified four dimensions. Although most items performed well, some failed to adequately load in their expected factors. Construct validity involved exploring the relationship between several other theoretical dimensions and a variable encompassing the cumulative pattern of violence severity. All the hypotheses tested were corroborated. The current evaluation indicates that the CTSPC can be recommended for use in Portuguese-speaking contexts. Still, it also identified some important points needing further investigation and discussion.<hr/>Este artigo segue outro que apresentava a primeira fase do processo de adaptação transcultural, examinando as propriedades psicométricas da versão em português do instrumento Conflict Tactics Scales: Parent-child Version (CTSPC). O trabalho de campo ocorreu de março a setembro de 2000 em três maternidades públicas de grande porte do Rio de Janeiro, Brasil. Irmãos de recém-nascidos foram amostrados aleatoriamente. Entrevistas foram realizadas com mães. Informações sobre parceiros foram obtidas por proxi. A maioria das estimativas de confiabilidade intra-observador (kappa) se mostrou acima de 0,75. Consistência interna (a) variou de 0,49-0,68, dependendo da escala e tipo de perpetrador. Usando a mesma amostra, a análise de fatores principais iterativa identificou quatro dimensões. Ainda que a maioria dos itens se saísse bem, alguns não carregaram adequadamente nos fatores esperados. Validade de construto envolveu uma exploração entre diversas dimensões teóricas e uma variável abarcando um padrão cumulativo de gravidade de violência. Todas as hipóteses foram corroboradas. A presente avaliação indica que CTSPC pode ser recomendada para uso em contextos lusófonos. Ainda assim, foram identificados alguns pontos importantes que necessitam mais investigações e discussão. <![CDATA[<B>Use of remote sensing to study the influence of environmental changes on malaria distribution in the Brazilian Amazon</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300006&lng=en&nrm=iso&tlng=en A construção da hidroelétrica de Tucuruí, no sudeste do Estado do Pará, Brasil, em 1981, impôs grandes mudanças ambientais, desmatamentos e migração para a região. O objetivo deste trabalho é verificar a influência destas mudanças na ocorrência da malária no Município de Jacundá, Pará, Brasil, utilizando-se técnicas de sensoriamento remoto e sistemas de informações geográficas. Os parâmetros utilizados para a construção dos mapas foram: distância das estradas, classe agrossilvopastoril, distância de coleções hídricas (rios, igarapés e do reservatório) e da área urbana do município. Neste estudo, verificou-se o caráter epidêmico da malária a partir da construção da barragem de Tucuruí. Sugere-se que o padrão sazonal da incidência está relacionado com o período de maior estabilidade das margens do reservatório e ocorrência de áreas alagadas, além de maior exposição de trabalhadores na época de colheita na região. Foi observado que a distribuição dos casos está relacionada com as formas de uso e ocupação da terra, principalmente em áreas de maior influência das estradas, locais onde se concentra grande parte da população.<hr/>Construction of the Tucuruí hydroelectric dam in Southeast Pará State, Brazil, in 1981, caused enormous environmental changes, deforestation, and human migration to the region. This study focuses on the influence of these changes and the appearance of malaria in the municipality of Jacundá, Pará, using remote sensing and geographic information systems. The variables used to construct maps were distances from roads, farming areas, rivers, the dam, streams, and the urban area. This study confirmed the elevation of malaria to the epidemic level since the construction of the Tucuruí dam. The study suggests that a seasonal pattern of malaria incidence is associated with the flooding season and exposure of workers during harvest. Malaria cases were related to the form of land occupation, especially in more densely populated areas. <![CDATA[<B>Caregivers of elderly with advanced cancer</B>: <B>vulnerable actors</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300007&lng=en&nrm=iso&tlng=en O câncer é uma doença com altas taxas de prevalência e de mortalidade entre os idosos em nosso meio, com substancial transferência de cuidados deste idoso à família, especialmente nas fases avançadas da doença. Com base na revisão de literatura são enfocados o impacto do câncer na família e a sobrecarga física, psíquica, social e econômica do cuidador familiar do idoso com câncer avançado, além de serem apresentadas algumas propostas de intervenções. Conclui-se pela necessidade de maiores estudos em nosso meio com respeito à sobrecarga do cuidador familiar do idoso com câncer avançado, com a implantação de programas que protejam esse importante ator social.<hr/>Cancer presents high prevalence and mortality rates among elderly Brazilians, and family members provide meaningful care, especially during terminal illness. A literature review focused on the impact for families and the physical, psychological, social, and economic burden for family caregivers of seniors with advanced cancer, as well as related interventions. More studies are needed on family caregivers of elderly with advanced cancer in Brazil in order to develop programs to protect these important social actors. <![CDATA[<B>Validity and reliability of the Baecke questionnaire for the evaluation of habitual physical activity among people living with HIV/AIDS</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300008&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study evaluates the validity and reliability of the Baecke questionnaire on habitual physical activity when applied to a population of HIV/AIDS subjects. Validity was determined by comparing measurements for 30 subjects of peak oxygen uptake, peak workload, and energy expenditure with scores for occupational physical activity (OPA), physical exercise in leisure (PEL), leisure and locomotion activities (LLA), and total score (TS). Reliability was determined by testing and retesting 29 subjects at intervals of 15-30 days. Validity was evaluated with the Pearson correlation and reliability analyses were done using the intraclass correlation, paired Student t-test, and Bland-Altman methods. Peak VO2 and peak workload had significant correlation with PEL (r = 0.41; r = 0.43; respectively). Energy expenditure had a significant correlation with OPA (r = 0.64). The intraclass coefficients were 0.70 or more for OPA, PEL and TS. There was no difference in OPA, PEL, LLA and TS between the two evaluations. The Bland-Altman methods showed that there was good agreement between the measurements for all habitual physical activities scores. Results show that the Baecke questionnaire is valid for the evaluation of habitual physical activity among people living with HIV/AIDS.<hr/>Verificar a validade e reprodutibilidade do questionário Baecke de avaliação da atividade física habitual para portadores do HIV/AIDS. Foram estudadas trinta pessoas na análise da validação. Os escores de atividade física ocupacional (AFO), exercício físico no lazer (EFL), atividades de lazer e locomoção (ALL) e escore total (ET) foram comparados com o consumo de oxigênio de pico, carga de pico e gasto energético. Na análise da reprodutibilidade, foram estudadas 29 pessoas (intervalo entre 15-30 dias). O coeficiente de correlação de Pearson foi utilizado para validação. O coeficiente de correlação intraclasse, teste t-pareado e Bland-Altman foram utilizados para reprodutibilidade. O VO2 pico e a carga de pico foram correlacionados, significativamente com o EFL (r = 0,41; r = 0,43, respectivamente). O gasto energético foi correlacionado, significativamente, com o AFO (r = 0,64). Os coeficientes de correlação intraclasse foram de 0,70 ou superiores para AFO, EFL e ET. Não houve diferenças significativas nas médias dos escores entre as duas medidas, e o método de Bland-Altman mostrou boa concordância para todos os escores. O questionário Baecke mostrou-se válido para avaliação da atividade física habitual em portadores do HIV/AIDS. <![CDATA[<B>Occupational status and cancer of the oral cavity and oropharynx</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudo caso-controle conduzido para avaliar a associação de exposições ocupacionais e câncer oral e orofaringe na Região Metropolitana de São Paulo. Inclui 325 casos e 468 controles, recrutados por freqüência de sexo e faixa etária, entrevistados entre janeiro de 1999 e março de 2002. A análise por ramos de atividade e ocupações foi restrita aos homens (266 casos, 362 controles) e os odds ratios (OR), calculados por regressão logística não-condicional, foram controlados por idade, tabagismo e consumo de álcool. Observou-se risco em trabalhadores de oficinas mecânicas (26 casos, 12 controles) OR = 2,45 (IC95%: 1,14-5,27), que aumentou nos que estavam empregados por dez ou mais anos (OR = 7,90; IC95%: 2,03-30,72). Os mecânicos de veículos (14 casos, 7 controles) apresentaram OR = 2,10 (IC95%: 0,78-5,68), e os expostos por 10 ou mais anos OR = 26,21 (IC95%: 2,34-294,06). Outros ramos de atividade e ocupações apresentaram OR > 1,5, porém não estatisticamente significantes. Em conclusão, emprego em oficinas mecânicas e a profissão de mecânico de automóveis revelaram risco para câncer oral e orofaringe, independente da idade, tabaco e álcool. Longas exposições aumentaram o risco.<hr/>To estimate the risk of occupation in oral and oropharyngeal cancer, a hospital-based case-control study was conducted in Greater Metropolitan São Paulo, Brazil. The study included 325 cases and 468 controls, frequency-matched with cases by sex and age, and interviewed from January 1999 to March 2002. Occupational risks were examined by industry and job titles and restricted to males (266 cases, 362 controls). Odds ratios (OR) were calculated by unconditional logistic regression, controlling for age, smoking, and alcohol. Males working in vehicle maintenance shops (26 cases, 12 controls) showed adjusted OR = 2.45 (95%CI: 1.14-5.27), increasing among those employed 10 or more years (OR = 7.90; 95%CI: 2.03-30.72). Occupation as vehicle repair worker (14 cases, 7 controls) showed OR = 2.10 (95%CI: 0.78-5.68), increasing among workers exposed 10 or more years (OR = 26.21; 95%CI: 2.34-294.06). Other industries and occupations revealed OR higher than 1.5, but not statistically significant. In conclusion, employment in vehicle maintenance shops and occupation as vehicle repair worker showed risk for oral cancer, independently of smoking and alcohol. More prolonged exposure increased the risk. <![CDATA[<B>Evaluation of antenatal peregrination in a sample of postpartum women in Rio de Janeiro, Brazil, 1999/2001</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste estudo foi avaliada a dificuldade de acesso às maternidades do Município do Rio de Janeiro, Brasil. O objetivo do estudo foi identificar os fatores sociais, demográficos e obstétricos associados à peregrinação anteparto. Para tal foram avaliadas 6.652 puérperas que utilizaram os serviços do SUS por ocasião do parto. Foi observado que 1/3 das pacientes busca assistência em mais de um hospital, não sendo raro pacientes peregrinarem por três ou mais unidades. Vale ressaltar que apenas 1/5 dessas mulheres é transferida de ambulância. Os fatores associados a essa peregrinação foram: área programática de residência, peso ao nascer, idade, cor de pele, estado civil e residência em local onde não há coleta de lixo. Não foi encontrada associação de peregrinação anteparto com escolaridade, índice de Kotelchuck modificado, risco obstétrico na internação, fonte de abastecimento de água e residência em favela.<hr/>The access to obstetric care in the city of Rio de Janeiro, Brazil, was evaluated in this study. The aim of this article was to determine the social, demographic and obstetric factors associated with the antenatal search for health services, in a sample of 6,652 postpartum women. It was observed that 1/3 of patients have to search for services in more than one hospital, not uncommonly in 3 or more. It is important to consider that only 1/5 of these patients are transferred by ambulance. The factors associated with this peregrination were: place of residence, birth weight, age, skin color, marital status and residence in places where garbage is not picked up. There was no association with schooling; Kotelchuck modified index, obstetric risk, water source and residence in slums. <![CDATA[<B>Implementation of World Health Organization guidelines for management of severe malnutrition in a hospital in Northeast Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Para avaliar a operacionalização do tratamento recomendado pelo protocolo da Organização Mundial da Saúde para a criança desnutrida grave hospitalizada, realizou-se um estudo de série de casos. Participaram 117 crianças com idade de um a sessenta meses. Foi utilizada uma lista de verificação elaborada segundo as etapas do Protocolo OMS, sendo aplicada para cada paciente do estudo no momento da alta hospitalar, avaliando os procedimentos realizados durante o internamento. Também foram utilizadas planilhas de ingestão diária de alimentos e líquidos, de acompanhamento diário dos dados clínicos do paciente, de acompanhamento da terapêutica e exames laboratoriais. Foram avaliadas as 36 principais etapas do Protocolo OMS: em 24 delas houve o cumprimento correto em mais de 80% das crianças, em sete etapas este percentual ficou entre 50 e 80% e em cinco etapas o percentual de cumprimento adequado foi menor do que 50%. A principal dificuldade foi em relação à monitorização com a presença freqüente de médico ou enfermeira junto à criança. Com pequenos ajustes as recomendações do Protocolo OMS podem ser seguidas garantindo o seu objetivo mais importante que é a redução da letalidade.<hr/>To assess the implementation of WHO guidelines for managing severely malnourished hospitalized children, a case-series study was performed with 117 children from 1 to 60 months of age. A checklist was prepared according to steps in the guidelines and applied to each patient at discharge, thus assessing the procedures adopted during hospitalization. Daily spreadsheets on food and liquid intake, clinical data, prescribed treatment, and laboratory results were also used. 36 steps were evaluated, 24 of which were followed correctly in more than 80% of cases; the proportion was 50 to 80% for seven steps and less than 50% for five steps. Monitoring that required frequent physician and nursing staff bedside presence was associated with difficulties. With some minor adjustments, the guidelines can be followed without great difficulty and without compromising the more important objective of reducing case-fatality. <![CDATA[<B>PCR in the investigation of canine American tegumentary leishmaniasis in northwestern Paraná State, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300012&lng=en&nrm=iso&tlng=en American tegumentary leishmaniasis (ATL) was studied in 143 dogs in a rural area in the county of Mariluz, northwestern Paraná State, Brazil, using direct parasite search, indirect immunofluorescence (IIF), and polymerase chain reaction (PCR). Thirty-nine dogs (27.3%) presented lesions suggestive of the disease, 5 (12.8%) of which were positive in direct parasite search and PCR (lesion), and of these 5, 4 were also positive by IIF. Of the 34 dogs with negative direct parasite search, 12 (35.3%) had PCR- positive lesions, and of these, 5 were also IIF-positive. One hundred and four dogs had no lesions, but 17/101 (16.8%) were IIF-positive. PCR in blood was positive in 10/38 (26.3%) of the dogs with lesions and in 16/104 (15.4%) of dogs without lesions. The association between PCR (lesion or blood), direct parasite search, and IIF detected 24/39 (61.5%) positive results among symptomatic dogs and 31/104 (29.8%) among asymptomatic animals. PCR was useful for diagnosing ATL, but there was no correlation between lesions, serology, and plasma PCR. Furthermore, detection of parasite DNA in the blood may indicate hematogenous parasite dissemination.<hr/>A leishmaniose tegumentar americana (LTA) foi estudada em 143 cães da área rural no Município de Mariluz, noroeste do Estado do Paraná, Brasil, utilizando a pesquisa direta do parasito (PD), a imunofluorescência indireta (IFI) e a reação em cadeia da polimerase (PCR). Trinta e nove cães (27,3%) apresentavam lesões sugestivas da doença, 5 (12,8%) deles foram positivos na PD e PCR em tecido de lesão, e quatro foram também positivos na IFI. Dos 34 cães com PD negativa, 12 (35,3%) tiveram a PCR (lesão) positiva, e cinco desses tiveram também IFI positiva. Cento e quatro cães não apresentavam lesão, mas 17/101 (16,8%) tiveram IFI positiva. A PCR no sangue foi positiva em 10/38 (26,3%) cães com lesão e em 16/104 (15,4%) sem lesão. A associação entre PCR (lesão ou sangue), PD e IFI detectou 24/39 (61,5%) positivos entre os cães sintomáticos e 31/104 (29,8%) positivos entre os assintomáticos. A PCR foi útil para o diagnóstico de LTA, não houve relação entre presença de lesão, sorologia e PCR no sangue, e a detecção de DNA do parasito no sangue pode indicar a ocorrência de disseminação hematogênica do parasito. <![CDATA[<B>Household smoking and respiratory disease in under-five children</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300013&lng=en&nrm=iso&tlng=en A fumaça do tabaco no ambiente doméstico é o principal irritante do trato respiratório de crianças. Avaliaram-se os fatores associados aos sintomas e às enfermidades respiratórias, assim como a principal fonte de exposição ao tabagismo no domicílio de 2.037 crianças menores de cinco anos atendidas para vacinação em 10 dos 38 postos de saúde de Cuiabá, Mato Grosso, Brasil (aproximadamente duzentas crianças por posto). Exposição ao tabagismo, a morbidade respiratória e as características sócio-demográficas foram obtidas por entrevista com o responsável pela criança. A prevalência de sintomáticos respiratórios foi de 59,9%, sendo maior para os que convivem com fumantes. A asma/bronquite foi a patologia que esteve mais fortemente associada com o tabagismo, sendo as variáveis que permaneceram associadas em modelo logístico hierarquizado: nível socioeconômico (OR = 2,93; IC95%: 1,57-5,45), escolaridade (OR = 1,46; IC95%: 1,08-1,98) e ocupação da mãe (OR = 1,68; IC95%: 1,04-2,74), distrito sanitário (RP = 1,47; IC95%: 1,06-2,02), faixa etária (OR = 3,38; IC95%: 2,31-4,95) e sexo da criança (OR = 1,46; IC95%: 1,09-1,94), aleitamento natural (OR = 1,66; IC95%: 1,15-2,40) e tabagismo dos moradores (OR = 1,58; IC95%: 1,18-2,11). Crianças pertencentes aos níveis socioeconômicos mais baixos e expostas ao tabagismo dos moradores do domicílio apresentam maior associação com a doença respiratória.<hr/>Environmental tobacco smoke is an important respiratory tract irritant in young children. To identify factors associated with respiratory disease and determine the main source of smoking exposure in the household, a cross-sectional study of 2,037 children who were immunized in primary health care clinics was conducted (in a sample of 10 out of 38 clinics with 200 children each). Parents answered a questionnaire about children's birth, passive smoking, former and current respiratory morbidity, socio-demographic characteristics, and living conditions. Analysis was based on hierarchical logistic regression. Prevalence of respiratory symptoms was 59.9% for children who live with smokers. Asthma and bronchitis showed the strongest association with smoking. In multivariate logistic regression, the following variables remained associated with asthma/bronchitis: socioeconomic status (OR = 2.93; 95%CI: 1.57-5.45), maternal schooling (OR = 1.46; 95%CI: 1.08-1.98)] and occupation (OR = 1.68; 95%CI: 1.04-2.74), neighborhood (OR = 1.47; 95%CI: 1.06-2.02), child's age (OR = 3.38; 95%CI: 2.31-4.95) and sex (OR = 1.46; 95%CI: 1.09-1.94), breastfeeding (OR = 1.66; 95%CI: 1.15-2.40), and household smoking (OR = 1.58; 95%CI: 1.18-2.11). Children with lower socioeconomic status and exposed to household smoking showed increased risk of respiratory disease. <![CDATA[<B>Profile of poisonings among Brazilian adolescents from 1999 to 2001</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho analisa o perfil das intoxicações em adolescentes valendo-se da base de dados do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (SINITOX), composta de casos e óbitos de intoxicação humana registrados pelos Centros de Informação e Assistência Toxicológica, para o período de 1999 a 2001. Com relação aos casos, animais peçonhentos (33,7%) e medicamentos (25,7%) constituem os principais agentes tóxicos para os pré-adolescentes de 10 a 14 anos, enquanto para os adolescentes de 15 a 19 anos temos uma inversão das posições, com os medicamentos (33%), sendo seguidos pelos animais peçonhentos (21,4%). Dos 35 óbitos de pré-adolescentes registrados, 54,3% foram resultado de acidente, 54,3% acometeram jovens do sexo masculino e 31,4% foram causados por animais peçonhentos. Dos 98 óbitos de adolescentes, 72,4% foram resultado de suicídio, sendo 54,1% praticados por jovens do sexo feminino e 38,8% foram causados por agrotóxicos de uso agrícola.<hr/>This paper analyzes the profile of poisonings among adolescents as reported by the Brazilian National Poisoning Information System (SINITOX) database. This database covers cases and deaths secondary to human poisoning recorded by Poison Control Centers (1999-2001). With relation to cases, venomous animals (33.7%) and medicines (25.7%) are the main toxic agents in pre-adolescents (10-14 years). For adolescents (15-19 years), medicines ranked first (33.0%), followed by bites/stings from venomous animals (21.4%). There were 35 deaths among pre-adolescents, 54.3% resulting from accidental poisoning, 54.3% in males, and 31.4% caused by venomous animals. Ninety-eight deaths were reported among adolescents, 72.4% of which were suicides, 54.1% in females, and 38.8% resulting from pesticide poisoning. <![CDATA[<B>Kangaroo Mother Care in public hospitals in the State of São Paulo, Brazil</B>: <B>an analysis of the implementation process</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo foi elaborado para analisar a implantação do Método Mãe Canguru em 28 diferentes hospitais públicos do Estado de São Paulo, Brasil. Os hospitais escola, os amigos da criança, os com banco de leite humano e os com mais de 12 profissionais treinados obtiveram melhores escores de implantação. A resistência dos profissionais de saúde à participação da família tem dado um caráter intra-hospitalar ao método. Mudanças no treinamento, incluir os gestores no programa e prever recursos orçamentários para a adoção, avaliação e controle do Método Mãe Canguru são necessários.<hr/>This study analyzed the implementation of the Kangaroo Mother method in 28 different São Paulo State public hospitals. Teaching hospitals, Baby-Friendly Hospitals, hospitals with human milk banks, and those with more than 12 trained health professionals showed higher implementation scores. Because of staff resistance to family participation in neonatal care, the Kangaroo Mother method is basically applied in-hospital. Changes in the initial training, including manager awareness-raising and proper financial resource allocation, are necessary for implementation, follow-up, assessment, and feedback. <![CDATA[<B>Program for hearing loss prevention in four metallurgical factories in Piracicaba, São Paulo, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste estudo analisou-se os programas de controle do ruído em quatro metalúrgicas de Piracicaba, São Paulo, Brasil. Estudou-se 741 trabalhadores de 1997 a 2001 e analisou-se os programas, usando-se o perfil dos trabalhadores (análise de 2.270 audiometrias realizados pelas empresas) e documentos do programa de preservação da audição (PCMSO e PPRA). Desses trabalhadores, 41% apresentaram alterações auditivas (idade média de 42,3 anos; tempo médio de serviço de 16,7 anos). Em trabalhadores com mais de uma audiometria, 104 apresentaram deslocamento do limiar auditivo. Destes, 38 (36,5%) desenvolveram PAIR e 66 (63,5%) portadores de PAIR tiveram seus limiares auditivos agravados. Nas empresas estudadas, 69,5% dos trabalhadores encontravam-se expostos a ruído superior a 84dB(A). Conclui-se que os Programas de Preservação da Audição não estão sendo adequadamente conduzidos, a exposição ao ruído continua excessiva, com a manutenção do risco de desenvolvimento da PAIR, e as legislações existentes não são cumpridas em relação à preservação da audição.<hr/>This study analyzes noise control programs in four metallurgical factories in Piracicaba, São Paulo, Brazil. From 1997 to 2001, 741 workers were examined and the programs were analyzed based on workers' profiles (2,270 audiometric exams) and documents on hearing preservation programs. 41% of workers presented hearing loss (mean age 42.3; mean years of work 16.7). 104 workers with more than one audiometric exam presented changes in hearing threshold. 36.5% (38 workers) developed noise-induced hearing loss (NIHL) and 63.5% (66 workers) with existing NIHL showed worsening of their hearing threshold. In these factories, 69.5% of workers were exposed to > 84dB(A). We concluded that the hearing preservation programs are not adequately organized and that workers are still exposed to high noise levels at work, posing a risk for NIHL. In addition, the current legislation on hearing loss prevention is not enforced. <![CDATA[<B>Disclosure of HIV infection from the perspective of adolescents living with HIV/AIDS and their parents and caregivers</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300017&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi identificar aspectos da revelação do diagnóstico da infecção pelo HIV a crianças e adolescentes relevantes para a melhoria do cuidado de sua saúde. Trata-se de estudo qualitativo envolvendo entrevistas em profundidade e grupo focal com adolescentes vivendo com HIV/AIDS e seus pais ou cuidadores, em serviços de referência nas cidades de São Paulo e Santos, Brasil. Os resultados apontam como principais razões para a revelação: má adesão ao tratamento, iminência de início da vida sexual, demanda da criança ou adolescente e abordagem inadequada de profissional. A revelação mostrou-se momento crítico, com repercussões sobre projetos e horizontes de vida dos adolescentes. As mais problemáticas foram narradas por adolescentes infectados por via sexual e por uso de drogas. Apesar do impacto negativo inicial, a revelação repercutiu positivamente sobre os cuidados de saúde, com melhoria do diálogo com cuidadores e serviços. Os adolescentes enfatizaram ainda a necessidade de receber informações claras e honestas. Conclui-se pela necessidade de otimizar o processo de revelação, tratando-o como tarefa de longo prazo, negociada ativamente com a família e conduzida por equipes multidisciplinares.<hr/>The purpose of this study was to identify relevant issues in the disclosure of HIV-positive status in children and adolescents, aiming to improve the quality of their healthcare. A qualitative study included adolescents living with HIV/ AIDS and their parents and caregivers at AIDS reference services in São Paulo and Santos, Brazil. In-depth interviews and focus group were used. The main reasons for disclosure were: poor treatment adherence, sexual maturity, adolescent's request, and inadequate procedures by medical staff. Disclosure was a critical moment for adolescents, with a strong impact on their life plans and horizons. Adolescents infected through sexual transmission and drug use reported the most problematic scenes involved in disclosure. Despite its initial negative impact, disclosure resulted in improved healthcare and better dialogue among the adolescents, caregivers, and healthcare providers. The adolescents also requested clear, no-nonsense, honest information. The authors conclude that health services need to actively provide an adequate approach to facilitate disclosure of HIV-positive status to children and adolescents, realizing that it is a long-term process supported by the family and a multidisciplinary team. <![CDATA[<B>Participatory planning in health organizations</B>: <B>the case of the Bonsucesso General Hospital, Rio de Janeiro, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300018&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo apresenta a experiência de planejamento participativo realizado no Hospital Geral de Bonsucesso, Rio de Janeiro, Brasil, nos anos de 2003 e 2004. Destacam-se o caráter participativo e comunicativo da experiência e os arranjos institucionais formulados para garantir a implementação do que fora decidido coletivamente nas oficinas de planejamento. Discutem-se os limites da implementação de propostas participativas de planejamento e gestão sob a perspectiva da mudança e relações de poder nessas instituições. Reforça-se a idéia de que projetos de mudança no Hospital que não levem em conta as distintas racionalidades e as relações de poder existentes no seu interior acabam por ter reduzido o seu potencial de implementação.<hr/>This article presents the experience with participatory planning in the Bonsucesso General Hospital in Rio de Janeiro, Brazil, from 2003 to 2004. The participatory and communicative characteristics and the resulting institutional format are identified for guaranteeing the implementation of collective decisions from the planning workshops. The limits of implementation in participatory planning and management proposals are argued from the perspective of change and power relations in these institutions. The results support the notion that projects involving changes in hospitals and failing to take into account the different internal rationalities and power relations end up having reduced potential for implementation. <![CDATA[<B>Validation of birth certificates based on data from a case-control study</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300019&lng=en&nrm=iso&tlng=en A pesquisa Mortalidade Perinatal na Região Sul do Município de São Paulo: Um Estudo Caso-controle de Base Populacional possibilitou a comparação das informações das declarações de nascido vivo (DN) com as obtidas em entrevistas com as mães e o registro nos prontuários hospitalares, e permitiu avaliar diferenças de registro nos nascimentos que resultaram em óbitos neonatais precoces (casos) e sobreviventes (controles). Para avaliar a confiabilidade e validade das informações das DN foram utilizadas medidas de concordância, sensibilidade, especificidade, prevalências real e estimada. A paridade materna e presença de anomalias congênitas mostraram elevada ausência de registro. O peso ao nascer e o tipo de parto são bem identificadas pela DN, em casos e controles. A DN mostrou alta sensibilidade e especificidade para captar os nascimentos de pré-termo nos casos, contudo, subestima o número de nascimentos de pré-termo: 30,8% nos controles e 2,9% nos casos. O SINASC superestima em cerca de duas vezes a presença de nascimentos de mães de baixa escolaridade. Verificou-se que as DNs dos controles têm informações mais completas, porém a informação registrada para os casos apresenta melhor qualidade.<hr/>The information recorded on birth certificates was validated with data from a perinatal mortality case-control study, obtained from home interviews of mothers and hospital records for cases (early neonatal deaths) and controls. Sensitivity, specificity, and concordance were calculated for all variables and their estimated and real prevalence. The completeness of birth certificates was lowest for mother's parity and presence of congenital anomalies (records without information range from 23% to 31% for cases and controls). Birth certificates correctly identified low birth weight and type of delivery for cases and controls. Birth certificates showed high sensitivity and specificity to detect preterm births within cases. The number of preterm births was underestimated at 30.8% of the controls and 2.9% of the cases. Low maternal education was two times greater on birth certificates than in the mother's interview, for cases and controls. Completeness of birth certificates was higher in controls, but data quality was better in cases. <![CDATA[<B>Social representations of generic drugs by consumers from Natal, Rio Grande do Norte, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300020&lng=en&nrm=iso&tlng=en O trabalho objetivou determinar os núcleos central e periférico das representações sociais do medicamento genérico por consumidores, estabelecendo mecanismos que poderão ser utilizados no aprimoramento da política desse tipo de medicamento no Brasil. A pesquisa foi realizada no período de abril de 2002 a fevereiro de 2003, na Cidade do Natal, Rio Grande do Norte, com quatrocentos consumidores. O teste utilizado foi o de associação de palavras, e o estímulo indutor, as palavras medicamento genérico. Foi solicitada a evocação de três palavras, de acordo com a estratégia de acesso ao Núcleo Central de Vergès. A análise dos dados foi realizada com o auxílio do programa EVOC 2000 e da análise de conteúdo preconizada por Bardin. Os resultados demonstraram que o núcleo central era composto pelas categorias preço, qualidade e equivalência farmacêutica, e o sistema periférico, representado pelas categorias opção, eficácia, governo, benefício social e acessibilidade.<hr/>This paper aimed to determine the central and peripheral roles of consumers' social representations concerning generic drugs, establishing mechanisms that could be used to improve policies for this type of medication in Brazil. The research was done from April 2002 to February 2003 in the city of Natal, Rio Grande do Norte, with 400 consumers. The study employed the word association test with the words "generic drug" as the inductive stimulus. Evocation of three words was requested, according to the access strategy to Vergès' Central Nucleus. Data analysis used the EVOC 2000 software and the content analysis proposed by Bardin. The results demonstrated that the central nucleus consisted of the categories price, quality, and pharmaceutical equivalence, while the peripheral system was represented by the categories option, effectiveness, government, social benefit, and accessibility. <![CDATA[<B>Use of psychoactive drugs by health sciences undergraduate students at the Federal University in Amazonas, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300021&lng=en&nrm=iso&tlng=en Foi realizado um levantamento sobre uso de psicotrópicos entre estudantes da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Amazonas, Manaus, Brasil, em uma amostra de 521 alunos. O "uso na vida" de álcool foi relatado por 87,7% dos estudantes (IC95%: 85,34-90,06) e o de tabaco por 30,7% (IC 95%: 27,39-34,01), sendo o último maior entre estudantes do sexo masculino (39,7%; IC95%: 33,33-46,01). As substâncias ilegais mais usadas foram: solventes (11,9%; IC95%: 9,57-14,23), maconha (9,4%; IC95%: 7,30-11,50), anfetamínicos e ansiolíticos (ambos com 9,2%; IC95%: 7,12-11,28), cocaína (2,1%; IC95%: 1,07- 3,13) e alucinógenos (1,2%; IC95%: 0,42-1,98). O principal motivo relatado para o uso de drogas ilegais foi a curiosidade. O "uso na vida" de esteróides anabolizantes foi citado por 2,1% dos estudantes. O uso abusivo de álcool nos últimos 30 dias foi relatado por 12,4% dos universitários. Entre os eventos ocorridos após a ingestão de bebidas alcoólicas, os estudantes citaram envolvimento em briga (4,7%), acidentes (2,4%), faltaà escola (33,7%), falta ao trabalho (11,8%) e condução de veículos (47,3%). A opinião sobre as drogas e o padrão de uso dos estudantes não diferem muito dos estudos semelhantes em outras regiões do Brasil.<hr/>A survey was conducted with 521 undergraduate health sciences students from the Federal University in Amazonas, Manaus, Brazil. Lifetime alcohol consumption was reported by 87.7% students, as compared to 30.7% for tobacco, with the latter reported more frequently by males (39.7%). The most common illicit drugs were solvents (11.9%), marijuana (9.4%), amphetamines and anxiolytics (9.2% each), cocaine (2.1%), and hallucinogens (1.2%). The main reason for illicit drug use was curiosity. Lifetime use of anabolic steroids was reported by 2.1% of the students. Alcohol abuse in the previous 30 days was reported by 12.4% of the students. Events following drinking included: fights (4.7%), accidents (2.4%), classroom absenteeism (33.7%), and job absenteeism (11.8%). Another important finding was that 47.3% of students drove after drinking. Opinions on drug abuse and patterns agree with those from similar studies in other regions of Brazil. <![CDATA[<B>Quality of socioeconomic and demographic data in relation to infant mortality in the Brazilian Mortality Information System (1996/2001)</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300022&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo tem como objetivo avaliar a qualidade da informação sócio-econômica e demográfica, por Unidade Federada (UF) do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM). A finalidade é reconhecer sua potencialidade no monitoramento da desigualdade da mortalidade infantil no Brasil. Utilizaram-se como indicadores de qualidade a acessibilidade, oportunidade, claridade metodológica, incompletitude e consistência. Selecionaram-se as variáveis: raça da criança, peso ao nascer, semanas de gestação, assistência médica, parturição, escolaridade, idade e ocupação materna. Foram revisadas a documentação do SIM e a literatura sobre indicadores associados com a mortalidade infantil, estimaram-se proporções de incompletitude, por região e UF, e identificaram-se fatores que a influenciam a partir de regressões logísticas. Constatou-se que, apesar da acessibilidade da base de dados e da relevância de suas variáveis, o SIM possui sérios problemas de qualidade que incluem instruções confusas no manual para informação ignorada, má classificação da ocupação materna, ausência de identificação sobre a raça do informante e elevada proporção de incompletitude da informação. Conclui-se que o SIM não é uma fonte de dados adequada para monitorar, avaliar e planejar ações sobre desigualdade em saúde infantil.<hr/>This study aimed to evaluate the quality of socioeconomic and demographic data in the Brazilian Mortality Information System (SIM), in relation to infant mortality. The article assesses the system's potential for monitoring inequalities in infant mortality in various States in the country. Accessibility, timeliness, methodological clarity, incompleteness, and consistency were explored as quality indicators. Selected variables were: race, birth weight, gestational age, medical care, parity, and maternal schooling, age, and occupation. The study also reviewed the system's working documentation and the scientific literature on infant mortality. Proportions of data incompleteness were calculated by region and State, identifying factors that might influence (in)completeness using logistic regression. Despite the database's accessibility and the relevance of most of its variables, the system has serious quality problems: confusing instructions in the information manual concerning missing data, misclassification of maternal occupation, lack of data on the informant's race/ethnicity, and high proportions of incomplete information. The system does not appear to be a reliable source for monitoring, evaluating, and planning measures to minimize infant health inequalities. <![CDATA[<B>Prevention of mental retardation</B>: <B>knowledge and perception by health professionals</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300023&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste artigo foi averiguar o perfil do atendimento preventivo em deficiência mental na rede básica de saúde pública do Município de Maringá, Paraná, Brasil. A amostra foi composta por 90 médicos(as) das áreas de Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Clínica Geral, Programa Saúde da Família e 66 enfermeiros(as). Foi aplicado questionário, por autopreenchimento, com respostas de múltipla escolha, entre agosto e dezembro de 2003. As variáveis qualitativas foram comparadas pelo teste do qui-quadrado, com nível de significância de 5%. São apresentados dados parciais relacionados à percepção e ao conhecimento de profissionais de saúde sobre deficiência mental: 75% não foram capazes de assinalar a alternativa correta sobre a prevalência; 25% não sabem qual a contribuição do genoma para a etiologia; 37% não sabem se existe prevenção para a deficiência mental; 28% não se sentem seguros para orientar sobre o efeito teratogênico do etanol; 35% referiram insegurança para orientar sobre amniocentese. Os dados demonstraram que os participantes têm baixa percepção da relevância da deficiência mental para a morbidade da população e necessitam de maiores informações sobre os aspectos genéticos e ambientais relacionados a tal condição.<hr/>This article aimed to evaluate the prevention of mental disability in primary healthcare services in Maringá, Paraná, Brazil. The sample consisted of 90 male and female physicians from different fields, namely gynecology and obstetrics, pediatrics, general practice, and family health, as well as 66 male and female nurses. A multiple-choice questionnaire was filled out by the subjects themselves from August to December 2003. Qualitative variables were compared using the qui-square test at 5% significance level. Partial data relating to both the perception and knowledge of health professionals concerning mental disability were as follows: 75% were unable to choose the correct alternative on prevalence; 25% did not know how the genome contributes to etiology; 37% were unaware of prevention for mental disability; 28% were not confident in providing orientation on the teratogenic effect of ethanol; 35% demonstrated insecurity in orienting patients on amniocentesis. The data showed that participants had an unsatisfactory perception of the relevance of mental disability within the overall population disease profile, and that they need more information on the respective genetic and environmental issues. <![CDATA[<B>Urgências e emergências em saúde</B>: <B>perspectivas de profissionais e usuários</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300024&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste artigo foi averiguar o perfil do atendimento preventivo em deficiência mental na rede básica de saúde pública do Município de Maringá, Paraná, Brasil. A amostra foi composta por 90 médicos(as) das áreas de Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Clínica Geral, Programa Saúde da Família e 66 enfermeiros(as). Foi aplicado questionário, por autopreenchimento, com respostas de múltipla escolha, entre agosto e dezembro de 2003. As variáveis qualitativas foram comparadas pelo teste do qui-quadrado, com nível de significância de 5%. São apresentados dados parciais relacionados à percepção e ao conhecimento de profissionais de saúde sobre deficiência mental: 75% não foram capazes de assinalar a alternativa correta sobre a prevalência; 25% não sabem qual a contribuição do genoma para a etiologia; 37% não sabem se existe prevenção para a deficiência mental; 28% não se sentem seguros para orientar sobre o efeito teratogênico do etanol; 35% referiram insegurança para orientar sobre amniocentese. Os dados demonstraram que os participantes têm baixa percepção da relevância da deficiência mental para a morbidade da população e necessitam de maiores informações sobre os aspectos genéticos e ambientais relacionados a tal condição.<hr/>This article aimed to evaluate the prevention of mental disability in primary healthcare services in Maringá, Paraná, Brazil. The sample consisted of 90 male and female physicians from different fields, namely gynecology and obstetrics, pediatrics, general practice, and family health, as well as 66 male and female nurses. A multiple-choice questionnaire was filled out by the subjects themselves from August to December 2003. Qualitative variables were compared using the qui-square test at 5% significance level. Partial data relating to both the perception and knowledge of health professionals concerning mental disability were as follows: 75% were unable to choose the correct alternative on prevalence; 25% did not know how the genome contributes to etiology; 37% were unaware of prevention for mental disability; 28% were not confident in providing orientation on the teratogenic effect of ethanol; 35% demonstrated insecurity in orienting patients on amniocentesis. The data showed that participants had an unsatisfactory perception of the relevance of mental disability within the overall population disease profile, and that they need more information on the respective genetic and environmental issues. <![CDATA[<B>Using knowledge and evidence in health care</B>: <B>multidisciplinary perspectives</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300025&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste artigo foi averiguar o perfil do atendimento preventivo em deficiência mental na rede básica de saúde pública do Município de Maringá, Paraná, Brasil. A amostra foi composta por 90 médicos(as) das áreas de Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Clínica Geral, Programa Saúde da Família e 66 enfermeiros(as). Foi aplicado questionário, por autopreenchimento, com respostas de múltipla escolha, entre agosto e dezembro de 2003. As variáveis qualitativas foram comparadas pelo teste do qui-quadrado, com nível de significância de 5%. São apresentados dados parciais relacionados à percepção e ao conhecimento de profissionais de saúde sobre deficiência mental: 75% não foram capazes de assinalar a alternativa correta sobre a prevalência; 25% não sabem qual a contribuição do genoma para a etiologia; 37% não sabem se existe prevenção para a deficiência mental; 28% não se sentem seguros para orientar sobre o efeito teratogênico do etanol; 35% referiram insegurança para orientar sobre amniocentese. Os dados demonstraram que os participantes têm baixa percepção da relevância da deficiência mental para a morbidade da população e necessitam de maiores informações sobre os aspectos genéticos e ambientais relacionados a tal condição.<hr/>This article aimed to evaluate the prevention of mental disability in primary healthcare services in Maringá, Paraná, Brazil. The sample consisted of 90 male and female physicians from different fields, namely gynecology and obstetrics, pediatrics, general practice, and family health, as well as 66 male and female nurses. A multiple-choice questionnaire was filled out by the subjects themselves from August to December 2003. Qualitative variables were compared using the qui-square test at 5% significance level. Partial data relating to both the perception and knowledge of health professionals concerning mental disability were as follows: 75% were unable to choose the correct alternative on prevalence; 25% did not know how the genome contributes to etiology; 37% were unaware of prevention for mental disability; 28% were not confident in providing orientation on the teratogenic effect of ethanol; 35% demonstrated insecurity in orienting patients on amniocentesis. The data showed that participants had an unsatisfactory perception of the relevance of mental disability within the overall population disease profile, and that they need more information on the respective genetic and environmental issues. <![CDATA[<B>Ética na pesquisa</B>: <B>experiência de treinamento em países sul-africanos</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000300026&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste artigo foi averiguar o perfil do atendimento preventivo em deficiência mental na rede básica de saúde pública do Município de Maringá, Paraná, Brasil. A amostra foi composta por 90 médicos(as) das áreas de Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Clínica Geral, Programa Saúde da Família e 66 enfermeiros(as). Foi aplicado questionário, por autopreenchimento, com respostas de múltipla escolha, entre agosto e dezembro de 2003. As variáveis qualitativas foram comparadas pelo teste do qui-quadrado, com nível de significância de 5%. São apresentados dados parciais relacionados à percepção e ao conhecimento de profissionais de saúde sobre deficiência mental: 75% não foram capazes de assinalar a alternativa correta sobre a prevalência; 25% não sabem qual a contribuição do genoma para a etiologia; 37% não sabem se existe prevenção para a deficiência mental; 28% não se sentem seguros para orientar sobre o efeito teratogênico do etanol; 35% referiram insegurança para orientar sobre amniocentese. Os dados demonstraram que os participantes têm baixa percepção da relevância da deficiência mental para a morbidade da população e necessitam de maiores informações sobre os aspectos genéticos e ambientais relacionados a tal condição.<hr/>This article aimed to evaluate the prevention of mental disability in primary healthcare services in Maringá, Paraná, Brazil. The sample consisted of 90 male and female physicians from different fields, namely gynecology and obstetrics, pediatrics, general practice, and family health, as well as 66 male and female nurses. A multiple-choice questionnaire was filled out by the subjects themselves from August to December 2003. Qualitative variables were compared using the qui-square test at 5% significance level. Partial data relating to both the perception and knowledge of health professionals concerning mental disability were as follows: 75% were unable to choose the correct alternative on prevalence; 25% did not know how the genome contributes to etiology; 37% were unaware of prevention for mental disability; 28% were not confident in providing orientation on the teratogenic effect of ethanol; 35% demonstrated insecurity in orienting patients on amniocentesis. The data showed that participants had an unsatisfactory perception of the relevance of mental disability within the overall population disease profile, and that they need more information on the respective genetic and environmental issues.