Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Saúde Pública]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=0102-311X20060009&lang=en vol. 22 num. 9 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<B>Social determinants of health</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Defining and implementing a National Policy for Science, Technology, and Innovation in Health</B>: <B>lessons from the Brazilian experience</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900002&lng=en&nrm=iso&tlng=en The need for clearly-defined health research policies and priorities has been emphasized in the international scenario. In Brazil, this process began in 2003, when a group appointed by the National Health Council proposed 20 sub-agendas to account for the various health research specificities. The second step was to identify research priorities for each sub-agenda during national seminars involving 510 researchers and policymakers. The 2nd National Conference on Science, Technology, and Innovation in Health was held in July 2004. During the preparatory phase, 307 cities and 24 States organized local conferences, involving 15,000 participants. Some 360 health sector delegates were appointed during the local conferences, in addition to those from the education and science and technology sectors. During the Conference, the national policy was approved and 3 other sub-agendas were introduced and approved. The national policy and the priority agenda are currently guiding investments by the Ministry of Health for research and development, and to a certain extent those from the Ministry of Science and Technology as well. From 2003 to 2005, 24 calls for proposals were launched; as a result, 3,962 research projects were submitted and 1,300 financed.<hr/>A necessidade de estabelecer uma política de ciência e tecnologia em saúde e prioridades de pesquisa em saúde foi destacada no cenário internacional. No Brasil, estes processos iniciaram em 2003, quando um grupo designado pelo Conselho Nacional de Saúde propôs 20 subagendas para abarcar as especificidades da pesquisa em saúde. O segundo passo foi identificar prioridades em cada subagenda, durante seminários nacionais envolvendo 510 cientistas e gestores. A 2ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde ocorreu em julho de 2004. Durante a fase preparatória 307 municípios e 24 Estados organizaram conferências locais, envolvendo 15 mil pessoas. Do setor saúde foram indicados 360 delegados nas conferências locais, além dos indicados pelos setores de educação e ciência e tecnologia. Durante a conferência, a política nacional foi aprovada e três novas subagendas foram introduzidas e aprovadas. Atualmente, a política nacional e a agenda de prioridades estão guiando os investimentos de recursos para pesquisa e desenvolvimento do Ministério da Saúde e, de certa forma, do Ministério da Ciência e Tecnologia. Entre 2003 e 2005, 24 editais de pesquisa foram lançados, nos quais foram recebidas 3.962 propostas de pesquisa e aprovadas 1.300. <![CDATA[<B>Debate on the paper by Guimarães et al.</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900003&lng=en&nrm=iso&tlng=en The need for clearly-defined health research policies and priorities has been emphasized in the international scenario. In Brazil, this process began in 2003, when a group appointed by the National Health Council proposed 20 sub-agendas to account for the various health research specificities. The second step was to identify research priorities for each sub-agenda during national seminars involving 510 researchers and policymakers. The 2nd National Conference on Science, Technology, and Innovation in Health was held in July 2004. During the preparatory phase, 307 cities and 24 States organized local conferences, involving 15,000 participants. Some 360 health sector delegates were appointed during the local conferences, in addition to those from the education and science and technology sectors. During the Conference, the national policy was approved and 3 other sub-agendas were introduced and approved. The national policy and the priority agenda are currently guiding investments by the Ministry of Health for research and development, and to a certain extent those from the Ministry of Science and Technology as well. From 2003 to 2005, 24 calls for proposals were launched; as a result, 3,962 research projects were submitted and 1,300 financed.<hr/>A necessidade de estabelecer uma política de ciência e tecnologia em saúde e prioridades de pesquisa em saúde foi destacada no cenário internacional. No Brasil, estes processos iniciaram em 2003, quando um grupo designado pelo Conselho Nacional de Saúde propôs 20 subagendas para abarcar as especificidades da pesquisa em saúde. O segundo passo foi identificar prioridades em cada subagenda, durante seminários nacionais envolvendo 510 cientistas e gestores. A 2ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde ocorreu em julho de 2004. Durante a fase preparatória 307 municípios e 24 Estados organizaram conferências locais, envolvendo 15 mil pessoas. Do setor saúde foram indicados 360 delegados nas conferências locais, além dos indicados pelos setores de educação e ciência e tecnologia. Durante a conferência, a política nacional foi aprovada e três novas subagendas foram introduzidas e aprovadas. Atualmente, a política nacional e a agenda de prioridades estão guiando os investimentos de recursos para pesquisa e desenvolvimento do Ministério da Saúde e, de certa forma, do Ministério da Ciência e Tecnologia. Entre 2003 e 2005, 24 editais de pesquisa foram lançados, nos quais foram recebidas 3.962 propostas de pesquisa e aprovadas 1.300. <![CDATA[<B>Debate on the paper by Guimarães et al.</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900004&lng=en&nrm=iso&tlng=en The need for clearly-defined health research policies and priorities has been emphasized in the international scenario. In Brazil, this process began in 2003, when a group appointed by the National Health Council proposed 20 sub-agendas to account for the various health research specificities. The second step was to identify research priorities for each sub-agenda during national seminars involving 510 researchers and policymakers. The 2nd National Conference on Science, Technology, and Innovation in Health was held in July 2004. During the preparatory phase, 307 cities and 24 States organized local conferences, involving 15,000 participants. Some 360 health sector delegates were appointed during the local conferences, in addition to those from the education and science and technology sectors. During the Conference, the national policy was approved and 3 other sub-agendas were introduced and approved. The national policy and the priority agenda are currently guiding investments by the Ministry of Health for research and development, and to a certain extent those from the Ministry of Science and Technology as well. From 2003 to 2005, 24 calls for proposals were launched; as a result, 3,962 research projects were submitted and 1,300 financed.<hr/>A necessidade de estabelecer uma política de ciência e tecnologia em saúde e prioridades de pesquisa em saúde foi destacada no cenário internacional. No Brasil, estes processos iniciaram em 2003, quando um grupo designado pelo Conselho Nacional de Saúde propôs 20 subagendas para abarcar as especificidades da pesquisa em saúde. O segundo passo foi identificar prioridades em cada subagenda, durante seminários nacionais envolvendo 510 cientistas e gestores. A 2ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde ocorreu em julho de 2004. Durante a fase preparatória 307 municípios e 24 Estados organizaram conferências locais, envolvendo 15 mil pessoas. Do setor saúde foram indicados 360 delegados nas conferências locais, além dos indicados pelos setores de educação e ciência e tecnologia. Durante a conferência, a política nacional foi aprovada e três novas subagendas foram introduzidas e aprovadas. Atualmente, a política nacional e a agenda de prioridades estão guiando os investimentos de recursos para pesquisa e desenvolvimento do Ministério da Saúde e, de certa forma, do Ministério da Ciência e Tecnologia. Entre 2003 e 2005, 24 editais de pesquisa foram lançados, nos quais foram recebidas 3.962 propostas de pesquisa e aprovadas 1.300. <![CDATA[<B>Debate on the paper by Guimarães et al.</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900005&lng=en&nrm=iso&tlng=en The need for clearly-defined health research policies and priorities has been emphasized in the international scenario. In Brazil, this process began in 2003, when a group appointed by the National Health Council proposed 20 sub-agendas to account for the various health research specificities. The second step was to identify research priorities for each sub-agenda during national seminars involving 510 researchers and policymakers. The 2nd National Conference on Science, Technology, and Innovation in Health was held in July 2004. During the preparatory phase, 307 cities and 24 States organized local conferences, involving 15,000 participants. Some 360 health sector delegates were appointed during the local conferences, in addition to those from the education and science and technology sectors. During the Conference, the national policy was approved and 3 other sub-agendas were introduced and approved. The national policy and the priority agenda are currently guiding investments by the Ministry of Health for research and development, and to a certain extent those from the Ministry of Science and Technology as well. From 2003 to 2005, 24 calls for proposals were launched; as a result, 3,962 research projects were submitted and 1,300 financed.<hr/>A necessidade de estabelecer uma política de ciência e tecnologia em saúde e prioridades de pesquisa em saúde foi destacada no cenário internacional. No Brasil, estes processos iniciaram em 2003, quando um grupo designado pelo Conselho Nacional de Saúde propôs 20 subagendas para abarcar as especificidades da pesquisa em saúde. O segundo passo foi identificar prioridades em cada subagenda, durante seminários nacionais envolvendo 510 cientistas e gestores. A 2ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde ocorreu em julho de 2004. Durante a fase preparatória 307 municípios e 24 Estados organizaram conferências locais, envolvendo 15 mil pessoas. Do setor saúde foram indicados 360 delegados nas conferências locais, além dos indicados pelos setores de educação e ciência e tecnologia. Durante a conferência, a política nacional foi aprovada e três novas subagendas foram introduzidas e aprovadas. Atualmente, a política nacional e a agenda de prioridades estão guiando os investimentos de recursos para pesquisa e desenvolvimento do Ministério da Saúde e, de certa forma, do Ministério da Ciência e Tecnologia. Entre 2003 e 2005, 24 editais de pesquisa foram lançados, nos quais foram recebidas 3.962 propostas de pesquisa e aprovadas 1.300. <![CDATA[<B>Debate on the paper by Guimarães et al.</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900006&lng=en&nrm=iso&tlng=en The need for clearly-defined health research policies and priorities has been emphasized in the international scenario. In Brazil, this process began in 2003, when a group appointed by the National Health Council proposed 20 sub-agendas to account for the various health research specificities. The second step was to identify research priorities for each sub-agenda during national seminars involving 510 researchers and policymakers. The 2nd National Conference on Science, Technology, and Innovation in Health was held in July 2004. During the preparatory phase, 307 cities and 24 States organized local conferences, involving 15,000 participants. Some 360 health sector delegates were appointed during the local conferences, in addition to those from the education and science and technology sectors. During the Conference, the national policy was approved and 3 other sub-agendas were introduced and approved. The national policy and the priority agenda are currently guiding investments by the Ministry of Health for research and development, and to a certain extent those from the Ministry of Science and Technology as well. From 2003 to 2005, 24 calls for proposals were launched; as a result, 3,962 research projects were submitted and 1,300 financed.<hr/>A necessidade de estabelecer uma política de ciência e tecnologia em saúde e prioridades de pesquisa em saúde foi destacada no cenário internacional. No Brasil, estes processos iniciaram em 2003, quando um grupo designado pelo Conselho Nacional de Saúde propôs 20 subagendas para abarcar as especificidades da pesquisa em saúde. O segundo passo foi identificar prioridades em cada subagenda, durante seminários nacionais envolvendo 510 cientistas e gestores. A 2ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde ocorreu em julho de 2004. Durante a fase preparatória 307 municípios e 24 Estados organizaram conferências locais, envolvendo 15 mil pessoas. Do setor saúde foram indicados 360 delegados nas conferências locais, além dos indicados pelos setores de educação e ciência e tecnologia. Durante a conferência, a política nacional foi aprovada e três novas subagendas foram introduzidas e aprovadas. Atualmente, a política nacional e a agenda de prioridades estão guiando os investimentos de recursos para pesquisa e desenvolvimento do Ministério da Saúde e, de certa forma, do Ministério da Ciência e Tecnologia. Entre 2003 e 2005, 24 editais de pesquisa foram lançados, nos quais foram recebidas 3.962 propostas de pesquisa e aprovadas 1.300. <![CDATA[<B>Debate on the paper by Guimarães et al.</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900007&lng=en&nrm=iso&tlng=en The need for clearly-defined health research policies and priorities has been emphasized in the international scenario. In Brazil, this process began in 2003, when a group appointed by the National Health Council proposed 20 sub-agendas to account for the various health research specificities. The second step was to identify research priorities for each sub-agenda during national seminars involving 510 researchers and policymakers. The 2nd National Conference on Science, Technology, and Innovation in Health was held in July 2004. During the preparatory phase, 307 cities and 24 States organized local conferences, involving 15,000 participants. Some 360 health sector delegates were appointed during the local conferences, in addition to those from the education and science and technology sectors. During the Conference, the national policy was approved and 3 other sub-agendas were introduced and approved. The national policy and the priority agenda are currently guiding investments by the Ministry of Health for research and development, and to a certain extent those from the Ministry of Science and Technology as well. From 2003 to 2005, 24 calls for proposals were launched; as a result, 3,962 research projects were submitted and 1,300 financed.<hr/>A necessidade de estabelecer uma política de ciência e tecnologia em saúde e prioridades de pesquisa em saúde foi destacada no cenário internacional. No Brasil, estes processos iniciaram em 2003, quando um grupo designado pelo Conselho Nacional de Saúde propôs 20 subagendas para abarcar as especificidades da pesquisa em saúde. O segundo passo foi identificar prioridades em cada subagenda, durante seminários nacionais envolvendo 510 cientistas e gestores. A 2ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde ocorreu em julho de 2004. Durante a fase preparatória 307 municípios e 24 Estados organizaram conferências locais, envolvendo 15 mil pessoas. Do setor saúde foram indicados 360 delegados nas conferências locais, além dos indicados pelos setores de educação e ciência e tecnologia. Durante a conferência, a política nacional foi aprovada e três novas subagendas foram introduzidas e aprovadas. Atualmente, a política nacional e a agenda de prioridades estão guiando os investimentos de recursos para pesquisa e desenvolvimento do Ministério da Saúde e, de certa forma, do Ministério da Ciência e Tecnologia. Entre 2003 e 2005, 24 editais de pesquisa foram lançados, nos quais foram recebidas 3.962 propostas de pesquisa e aprovadas 1.300. <![CDATA[<B>Debate on the paper by Guimarães et al.</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900008&lng=en&nrm=iso&tlng=en The need for clearly-defined health research policies and priorities has been emphasized in the international scenario. In Brazil, this process began in 2003, when a group appointed by the National Health Council proposed 20 sub-agendas to account for the various health research specificities. The second step was to identify research priorities for each sub-agenda during national seminars involving 510 researchers and policymakers. The 2nd National Conference on Science, Technology, and Innovation in Health was held in July 2004. During the preparatory phase, 307 cities and 24 States organized local conferences, involving 15,000 participants. Some 360 health sector delegates were appointed during the local conferences, in addition to those from the education and science and technology sectors. During the Conference, the national policy was approved and 3 other sub-agendas were introduced and approved. The national policy and the priority agenda are currently guiding investments by the Ministry of Health for research and development, and to a certain extent those from the Ministry of Science and Technology as well. From 2003 to 2005, 24 calls for proposals were launched; as a result, 3,962 research projects were submitted and 1,300 financed.<hr/>A necessidade de estabelecer uma política de ciência e tecnologia em saúde e prioridades de pesquisa em saúde foi destacada no cenário internacional. No Brasil, estes processos iniciaram em 2003, quando um grupo designado pelo Conselho Nacional de Saúde propôs 20 subagendas para abarcar as especificidades da pesquisa em saúde. O segundo passo foi identificar prioridades em cada subagenda, durante seminários nacionais envolvendo 510 cientistas e gestores. A 2ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde ocorreu em julho de 2004. Durante a fase preparatória 307 municípios e 24 Estados organizaram conferências locais, envolvendo 15 mil pessoas. Do setor saúde foram indicados 360 delegados nas conferências locais, além dos indicados pelos setores de educação e ciência e tecnologia. Durante a conferência, a política nacional foi aprovada e três novas subagendas foram introduzidas e aprovadas. Atualmente, a política nacional e a agenda de prioridades estão guiando os investimentos de recursos para pesquisa e desenvolvimento do Ministério da Saúde e, de certa forma, do Ministério da Ciência e Tecnologia. Entre 2003 e 2005, 24 editais de pesquisa foram lançados, nos quais foram recebidas 3.962 propostas de pesquisa e aprovadas 1.300. <![CDATA[<B>The authors reply</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900009&lng=en&nrm=iso&tlng=en The need for clearly-defined health research policies and priorities has been emphasized in the international scenario. In Brazil, this process began in 2003, when a group appointed by the National Health Council proposed 20 sub-agendas to account for the various health research specificities. The second step was to identify research priorities for each sub-agenda during national seminars involving 510 researchers and policymakers. The 2nd National Conference on Science, Technology, and Innovation in Health was held in July 2004. During the preparatory phase, 307 cities and 24 States organized local conferences, involving 15,000 participants. Some 360 health sector delegates were appointed during the local conferences, in addition to those from the education and science and technology sectors. During the Conference, the national policy was approved and 3 other sub-agendas were introduced and approved. The national policy and the priority agenda are currently guiding investments by the Ministry of Health for research and development, and to a certain extent those from the Ministry of Science and Technology as well. From 2003 to 2005, 24 calls for proposals were launched; as a result, 3,962 research projects were submitted and 1,300 financed.<hr/>A necessidade de estabelecer uma política de ciência e tecnologia em saúde e prioridades de pesquisa em saúde foi destacada no cenário internacional. No Brasil, estes processos iniciaram em 2003, quando um grupo designado pelo Conselho Nacional de Saúde propôs 20 subagendas para abarcar as especificidades da pesquisa em saúde. O segundo passo foi identificar prioridades em cada subagenda, durante seminários nacionais envolvendo 510 cientistas e gestores. A 2ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde ocorreu em julho de 2004. Durante a fase preparatória 307 municípios e 24 Estados organizaram conferências locais, envolvendo 15 mil pessoas. Do setor saúde foram indicados 360 delegados nas conferências locais, além dos indicados pelos setores de educação e ciência e tecnologia. Durante a conferência, a política nacional foi aprovada e três novas subagendas foram introduzidas e aprovadas. Atualmente, a política nacional e a agenda de prioridades estão guiando os investimentos de recursos para pesquisa e desenvolvimento do Ministério da Saúde e, de certa forma, do Ministério da Ciência e Tecnologia. Entre 2003 e 2005, 24 editais de pesquisa foram lançados, nos quais foram recebidas 3.962 propostas de pesquisa e aprovadas 1.300. <![CDATA[<B>European integration and health policies</B>: <B>repercussions of the internal European Market on access to health services</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Com base em revisão, o artigo explora repercussões nas políticas de saúde da integração regional entre países na União Européia. O objetivo é revisar a regulação do acesso em outro país, com a efetivação do mercado único e da livre circulação (de pessoas, produtos, serviços e capital). Inicia-se com revisão de modalidades de integração e descreve-se o alargamento e a institucionalização de organismos comunitários. As repercussões da integração européia nas políticas e na regulamentação do acesso à saúde foram analisadas. Impactos do mercado na saúde resultam de diretivas dos Tratados e de ajustes de políticas decorrentes da livre circulação. O acesso às ações assistenciais é regulamentado gradualmente e garantido por jurisprudências. Projetos nas fronteiras ilustram dinâmicas em que disparidades são utilizadas a favor do cuidado integral. Na mais antiga experiência de integração, a regulamentação do mercado gerou impactos intencionais e não intencionais nas políticas de saúde dos Estados-Membros, independentemente do modelo de organização. O conhecimento e a análise desta trajetória sinaliza desafios ao Mercosul e contribui para o debate e decisões futuras.<hr/>This article explores the health policy repercussions of countries' regional integration into the European Union. The aim is to review the regulation of access in other countries, with the conclusion of the single European market and the free circulation of persons, services, goods, and capital. The article begins by reviewing the various forms of integration and describes the expansion and institutionalization of Community agencies. The repercussions of European integration on health policies and regulation of access are analyzed. Market impacts on health result from Treaty directives and internal policy adjustments to free circulation. Health services access is gradually regulated and granted by rulings. Projects along borders illustrate the dynamics where differences are used to achieve comprehensive care. In the oldest integration experience, the market regulation has generated intentional and non-intentional impacts on the health policies of member states, regardless of the organizational model. Knowledge and analysis of this experience signals challenges for the Southern Cone Common Market (Mercosur) and adds to future debates and decisions. <![CDATA[<B>Dental fluorosis in Brazil</B>: <B>a systematic review from 1993 to 2004</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900011&lng=en&nrm=iso&tlng=en The current article proposes a reflection on several aspect pertaining to dental fluorosis in Brazil, based on a systematic review of epidemiological surveys. The authors assess the prevalence and degrees of severity found in different studies and show that in methodological terms, there is a need for progress in procedures for population-based studies on fluorosis. Despite the different data collection approaches, there is some consensus among the different studies as to the limited severity of fluorosis in Brazil, as well as its association with the independent variables age and socioeconomic status. The authors also highlight the importance of adding subjective aspects to the normative diagnosis as a contribution to public health policy decisions, since the use of exclusively clinical criteria gives dental fluorosis more space than society ascribes to it. There is a lack of empirical evidence to reassess the fluoride content in public water supplies, a method that is known to be necessary to improve dental caries epidemiological indicators.<hr/>O presente trabalho propõe uma reflexão sobre alguns aspectos relativos à fluorose dentária no Brasil, a partir de uma revisão sistemática de estudos e inquéritos epidemiológicos. A prevalência e os níveis de severidade encontrados nos diferentes estudos são avaliados, verificando-se que, quanto aos aspectos metodológicos, há necessidade de avançar no que diz respeito aos procedimentos para estudo da fluorose em âmbito populacional. Apesar das diferentes abordagens para coleta de dados, há algum consenso, entre os diferentes estudos, quanto à baixa severidade da fluorose no Brasil e a sua associação com as variáveis independentes idade e condição sócio-econômica. Destaca-se também a importância de incluir aspectos subjetivos ao diagnóstico normativo, como uma contribuição às decisões que envolvem o planejamento de políticas públicas de saúde, uma vez que o uso de critérios exclusivamente clínicos oferece à fluorose dentária um espaço maior que aquele que lhe confere a sociedade. Nota-se a ausência de evidência empírica para a reavaliação dos teores de flúor nas águas de abastecimento público, um método reconhecidamente necessário no contexto brasileiro para a melhoria dos indicadores epidemiológicos de cárie. <![CDATA[<B>Assessment of environmental pollution from lead particles emitted by a battery repair shop in Rio de Janeiro, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste estudo, determinou-se o teor de chumbo (Pb) presente no ar ao redor de uma reformadora de baterias, antes e após da instalação do sistema de exaustão. Na área externa à reformadora de baterias, as amostras foram coletadas em seis e quatro pontos localizados a aproximadamente 25m e 500m, respectivamente, da reformadora de baterias. Os resultados obtidos mostram que o limite para Pb no ar atmosférico de 1,5µg Pb.m-3 foi excedido em 50% nas amostras coletadas, variando de 0,07 a 183,3µg Pb.m-3. Assim, após algumas modificações na distribuição das atividades no interior da reformadora de baterias e a colocação do sistema de exaustão foram selecionados três pontos de coleta, que correspondiam àqueles mais críticos encontrados nas avaliações anteriores do ar externo. As novas concentrações de chumbo variaram de 0,8 a 17,6µg Pb.m-3, demonstrando que houve uma significativa redução dos níveis de chumbo emitidos para o ambiente após a instalação do sistema de exaustão.<hr/>In this study, the lead (Pb) levels in the air surrounding a battery repair shop were measured before and after installation of an exhaust system. Samples were collected in six and four points located at approximately 25 m and 500 m, respectively, from the battery repair shop. The limit of 1.5mg Pb.m-3 air was exceeded in 50% of the samples, ranging from 0.07 to 183.3mg Pb.m-3. After changes in the battery repair shop's interior layout and use of the exhaust system, three points were selected, corresponding to the highest concentrations found previously. The new levels ranged from 0.8 to 17.6mg Pb.m-3, demonstrating a significant decrease in the lead content discharged into the environment after meeting the exhaust requirements. <![CDATA[<B>The Unified National Health System and public policies</B>: <B>psychological care for menopausal women in the Federal District, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivou-se investigar a situação de atendimento psicológico à mulher de meia-idade, na rede pública de saúde do Distrito Federal, Brasil. Discutiu-se a saúde da mulher, mais especificamente, daquela que se encontra no período da menopausa e seu lugar nas atuais políticas públicas. Levantamento realizado na rede pública apontou a existência de poucas intervenções psicológicas destinadas à mulher nesta fase do ciclo vital. Em geral, apenas o atendimento ambulatorial ginecológico era oferecido. Em nenhuma das unidades de saúde pesquisadas existiam psicólogos no quadro de pessoal, cujo trabalho fosse dedicado especificamente à mulher na meia-idade. Concluiu-se que esta etapa da vida feminina não tem sido contemplada com assistência psicológica, negligenciando os princípios fundamentais do SUS. O estudo reafirma a necessidade de essa mulher ter acesso ao atendimento integral de sua saúde, incluindo uma escuta psicológica dos conflitos relacionados às dimensões biológicas, psíquicas e sócio-culturais do processo de envelhecimento. Esta escuta especializada pode contribuir para a elaboração da maturidade feminina.<hr/>This study focused on psychological care for middle-aged women in public health services in the Federal District (Brasilia), Brazil. The article discusses women's health and more specifically menopause and its place in Brazilian public health policies. The survey confirmed the lack of psychological support for menopausal women. In most cases only outpatient medical care was offered. No psychologist had been designated in any of the units surveyed to assist these women. The study concludes that this period of women's life has failed to receive psychological care in Brazil, thus neglecting the principles of the Unified National Health System. Menopausal women deserve comprehensive health care, including attention to conflicts related to biological, psychological, and socio-cultural dimensions of aging, thus contributing to the process of working through maturity. <![CDATA[<B>Factors associated with suicidal ideation in the community</B>: <B>a case-control study</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo tem como objetivo identificar variáveis associadas à ideação suicida ao longo dos últimos 12 meses, na cidade de Campinas, São Paulo, Brasil. Através de um estudo de caso-controle investigou-se fatores associados a ideação suicida mediante análise de variáveis independentes relacionadas ao indivíduo, à família e à saúde. Foram entrevistados 29 casos de ideação e 166 controles. Os casos foram identificados através de um inquérito de prevalência e os controles, selecionados aleatoriamente da mesma base populacional, entre os que não relataram pensamento suicida nos últimos 12 meses. Modelos de análise de regressão foram propostos para controlar a ação dos fatores de confusão ou modificadores de efeito. Nos resultados obtidos, as variáveis demográficas não estiveram associadas à ideação. Na análise final permaneceram com significância estatística as variáveis falta de energia e humor deprimido, derivadas do SRQ-20, dificuldades emocionais relatadas, vizinhança não solidária e menor freqüência à igreja. Ideação suicida mostrou-se consistentemente associada a fatores relacionados a sintomas depressivos, principalmente falta de energia e humor deprimido.<hr/>This paper aims to identify variables associated with suicidal ideation during the previous 12 months in the city of Campinas, São Paulo, Brazil. Using a case-control design, risk factors for suicidal ideation were investigated through analysis of independent variables related to the individual, family, and health. Some 29 cases of suicidal ideation and 166 controls were interviewed. Cases were identified through a previous cross-sectional study, and controls were randomly selected from the same population base among those with no history of suicidal ideation in the previous 12 months. Regression models were used to control for confounders and effect modifiers. According to the results, demographic variables were not associated with suicidal ideation. In the final model, the variables that remained statistically significant were depressive symptoms, emotional difficulties, lack of neighborhood support, and less frequent church attendance. Suicidal ideation was consistently associated with factors related to depressive symptoms, especially lack of energy and depressed mood. <![CDATA[<B>A challenge for primary health care</B>: <B>mental health care implementation</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Com o objetivo de avaliar a atenção em saúde mental na atenção básica de saúde foi realizado um estudo comparativo entre os diagnósticos de Problemas de Saúde Mental (PSM), realizados pelos pediatras, e os prováveis PSM identificados por meio da aplicação de um questionário padronizado (CBCL). O estudo foi realizado com crianças de 5 a 11 anos atendidas em uma unidade básica de saúde (UBS), entre agosto e outubro de 2002, no Município de São Paulo, Brasil. Para aprofundar a análise foram realizadas 11 entrevistas com os pediatras da UBS. A análise de 411 prontuários e dos 206 questionários aplicados aos pais, mostram que os pediatras realizaram diagnóstico de PSM em 17,5% das crianças atendidas. Quando comparado com os prováveis PSM identificados pelo CBCL, apenas 25,3% das crianças são identificadas com PSM pelos médicos. A entrevista realizada com os pediatras identifica dificuldades na definição de PSM, a carência de instrumentos para o reconhecimento dos problemas e falta de um sistema de encaminhamento, e carecem de apoio técnico específico.<hr/>The objective of this study was to evaluate mental health care provided within a primary health care setting. The study was conducted in a Primary Health Care Center (PHC) in the city of Sao Paulo, Brazil. A comparative study was made between pediatricians' diagnosis of mental health problems and those identified by the Child Behavior Checklist (CBCL) in children (5-11 years) from August to October 2000. Eleven pediatricians were interviewed for more in-depth analysis. The study analyzed 411 patient charts and held 206 interviews with the children's parents. Analysis of the resulting data shows that the pediatricians provided a diagnosis of mental health problems in 17.5% of the children examined. When compared with probable mental health problems identified by the CBCL, only 25.3% of the children were diagnosed by the physician as having mental health problems. Interviews with pediatricians identified difficulties in the definition and conceptualization of mental health problems, lack of organization in the referral system, and insufficient technical support. <![CDATA[<B>Government funding for health and the reliability of national databases in Brazil, 2001-2002</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Criado em 1999, o Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (SIOPS) coleta informações sobre receita e despesa com saúde das três esferas de governo. A inexistência de outros bancos de dados de abrangência nacional com informações detalhadas sobre gastos municipais faz com que seja a principal fonte de dados para estudos ou estimativas desta natureza. Este trabalho compara os valores de receita declarados pelos municípios ao SIOPS com os registros do Fundo Nacional de Saúde, no intuito de verificar a confiabilidade dos dois bancos de dados e identificar as variáveis com maior discrepância. Compara também os dados de despesa municipal com os registros da Secretaria do Tesouro Nacional. Foi obtido o Coeficiente de Correlação Intraclasses (CCIC) e, em complemento, analisou-se o gráfico de dispersão entre a média dos valores dos dois bancos de dados e a diferença entre estes. Os dados para o ano de 2002 apresentam melhor qualidade. A constatação de que o SIOPS fornece dados confiáveis deve servir de estímulo para que novos estudos considerem o vertente financiamento nas análises de situação de saúde.<hr/>Created in 1999, the Information System on Government Health Budgets (SIOPS) provides information on health revenues and expenditures at the three government levels: Municipal, State, and Federal. The lack of other databases with nationwide coverage and detailed information on municipal expenditures makes SIOPS the main source of data for such studies or estimates. The current study aims to compare the revenues declared in SIOPS by the municipalities and the National Health Fund records in order to assess the reliability of the two databases and identify which variables are most discordant. It also compares the data on Municipal expenditures with those from National Treasury records. The Intra-Class Correlation Coefficient (CCIC) was used for this analysis, complemented by a scatterplot of the mean values for the two databases and their differences. The 2002 data showed better quality. The recognition that SIOPS provides reliable data should stimulate new studies including financial aspects in the analysis of population health. <![CDATA[<B>Use of Body Mass Index to evaluate the nutritional status of Xavánte Indigenous adults, Sangradouro-Volta Grande, Mato Grosso State, Central Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo examina as relações entre o Índice de Massa Corporal (IMC) e medidas antropométricas de composição corporal de adultos Xavánte, da aldeia São José, Terra Indígena Sangradouro-Volta Grande, Mato Grosso, Brasil, a fim de analisar a potencialidade do IMC como instrumento de avaliação do estado nutricional desse grupo indígena. O trabalho de campo foi realizado em janeiro e fevereiro de 1999, sendo aferidas medidas de massa corporal (MC); estatura (EST); perímetro braquial (PB), do quadril (PQUA) e do abdômen (PABD), e dobra cutânea tricipital (DCT) de 128 indivíduos. Os achados indicam, para ambos os sexos, uma alta correlação (r > 0,80) dos valores de IMC com a MC, PB e PABD. Houve, ainda, alta correlação do IMC com as áreas total e de gordura do braço, para as mulheres, e com o PQUA e a área total do braço, para os homens. Esses resultados sugerem que altos valores de IMC indicam excesso de tecido adiposo entre os Xavánte. Diante das evidências de um intenso processo de transição nutricional, resultando em aumento nas freqüências de sobrepeso e obesidade em adultos, é importante monitorar o perfil nutricional dos povos indígenas no Brasil.<hr/>This study evaluates the relationship between Body Mass Index (BMI) and anthropometric measurements in Xavánte adults on the Sangradouro-Volta Grande Indian Reservation, Mato Grosso State, Central Brazil. The objective was to analyze the use of BMI as an indicator of nutritional status in this specific population. Fieldwork was conducted in January-February 1999. Data include body mass, height, arm, hip, and waist circumference, and triceps skinfold of 128 adults over 20 years of age. The results indicate high correlations (r > 0.80) between BMI and body mass and waist and mid upper arm circumference for both sexes. For women, fat arm area and total arm area were also highly correlated with BMI, while for men hip circumference and total arm area showed a high correlation with BMI. The results suggest that high BMI values are related to excess fat among the Xavánte. It is important to monitor changes in the nutritional status of indigenous peoples in Brazil, since there is evidence that such populations are undergoing rapid processes of nutritional transition. <![CDATA[<B>Adult obesity in Pelotas, Rio Grande do Sul, Brazil, and the association with socioeconomic status</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900018&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho tem como objetivo descrever a prevalência de obesidade e verificar sua associação com variáveis sócio-econômicas e demográficas, além de comparar seus resultados com a investigação ocorrida em 1994, na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Foi realizado um estudo transversal de base populacional em 2000, incluindo a população urbana, de ambos os sexos, de 20 a 69 anos de idade. Amostra representativa incluiu 1968 indivíduos. A obesidade foi definida por meio de medidas de peso e altura, e foram considerados obesos os indivíduos que apresentaram Índice de Massa Corporal (IMC) > 30kg/m². A prevalência de obesidade, ajustada para sexo e idade foi de 19,4%. Nos homens, não foi observado efeito do nível de escolaridade sobre a ocorrência de obesidade. Maior prevalência de obesidade foi constatada entre os homens pertencentes ao grupo de renda familiar entre 6,1 e 10 salários mínimos. As mulheres com maior escolaridade apresentavam menor prevalência de obesidade. A comparação com estudo semelhante realizado em 1994 mostrou uma tendência na diminuição da prevalência de obesidade, porém os resultados não foram estatisticamente significativos.<hr/>The objectives of this study were to: (1) describe obesity prevalence in a Brazilian city; (2) test the association between obesity and socio-demographic variables; and (3) compare results with a survey in the same city in 1994. A cross-sectional population-based study was carried out in a random sample of 1,968 20-69-year-olds residing in the urban area of Pelotas, Rio Grande do Sul State. Obesity was defined as Body Mass Index (BMI) > 30kg/m². Age and sex-adjusted obesity prevalence was 19.4%. Schooling was not associated with obesity in men. Obesity prevalence was higher in middle-income men. Women with more schooling had lower obesity rates. There was a non-statistically significant reduction in obesity rates compared to a similar study from 1994. <![CDATA[<B>Family health in Mato Grosso State, Brazil</B>: <B>profile and assessment by physicians and nurses</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900019&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo aborda o perfil sócio-demográfico e ocupacional do Programa Saúde da Família (PSF) do Estado de Mato Grosso, Brasil, apresentando os julgamentos avaliativos de médicos e enfermeiros das equipes sobre os seguintes aspectos: graus de concordância sobre os propósitos do programa; graus de uso de meios de planejamento e de implantação das ações de atenção básica. Trata-se de pesquisa avaliativa, que conduziu às seguintes conclusões: (1) o perfil dos profissionais confirma a tendência da feminilização da força de trabalho em saúde; prevalecem os contratos precários de trabalho e a rotatividade dos trabalhadores; os rendimentos são díspares entre as duas categorias profissionais; registraram-se esforços de capacitação para adequar o perfil de formação ao programa; (2) médicos e enfermeiros julgam que o programa alterou o modelo assistencial, favorecendo o controle social, a vigilância epidemiológica e a promoção à saúde; (3) eles julgam ser elevado o grau de implantação de várias ações de atenção básica previstas, e menor o das ações educativas, intersetoriais e de controle das doenças crônicas e endêmicas.<hr/>This article addresses the profile and assessment of the Family Health Program by physicians and nurses regarding the following aspects: profile characteristics; degree of agreement with the program's proposals; and application of methods for planning and implementing primary care activities. This was an evaluative study with health professionals, and the conclusions highlighted the following: (1) the professional profile reinforcing feminization of the healthcare work force; prevalence of precarious work contracts and worker turnover; wage disparity between professional categories; and efforts at training to achieve the program profile; (2) alteration of the healthcare model by the program, favoring social control and epidemiological surveillance as well as healthcare promotion; and (3) a high degree of implementation of several basic healthcare activities, although implementation of educational and inter-sector activities and control of chronic and endemic diseases was more limited. <![CDATA[<B>Changes in tobacco use and related factors in Junior High School students, Lara State, Venezuela, 2000-2003</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900020&lng=en&nrm=iso&tlng=en La Encuesta Mundial sobre Tabaquismo en Jóvenes (EMTAJOVEN), sistema de vigilancia basado en la escuela elemental, fue realizada en el Estado Lara, Venezuela, por una coalición de organizaciones. El instrumento incluye: actitudes, conocimientos, conductas; acceso a productos, propaganda y exposición al humo de tabaco en el ambiente. Participación 85,7% (2000) y 79,3% (2003). Prevalencias (%) 2000 vs. 2003 de: "primer contacto con tabaco": sin cambios (22,8% y 22,8%); "Fumar su primer cigarrillo antes los 10 años": disminuyó en varones (21,5% y 16,7%); "Fumadores actuales": sin cambio (8,4% y 8,3%); "Fumadores que desean dejarlo": aumentó en varones (62,6% y 84,7%); "Expuestos al humo de tabaco en el ambiente en lugares públicos": aumentó (43,9% y 50,7%); "Apoya prohibir fumar en lugares públicos": sin cambios(> 80% ambos),; "Recibieron cigarrillos promocionales gratis": aumentó (9,5% a 13,4%). "No tuvieron problema al comprar": disminuyó en varones (97% y 74,3%) y mujeres (95,9% y 90,3%). El tabaquismo se mantiene sin cambios lo que puede imputarse al mercadeo y a la falta de efectividad de las leyes. Los datos presentados permiten examinar políticas y programas actuales a fin de ajustarlos a la realidad.<hr/>The Global Youth Tobacco Survey (GYTS) is a school-based surveillance system. In Lara State, Venezuela, it was conducted by a coalition of organizations. The instrument includes: attitudes, knowledge, behaviors, exposure to environmental tobacco smoke, mass media, and marketing. Participation was 85.7% in 2000 and 79.3% in 2003. Comparing prevalence (%) from 2000 to 2003: "first contact": unchanged (22.8%); "males having first cigarette before the age of 10": decreased (21.5% to 16.7%); "current cigarette smoker": unchanged (8.4% to 8.3%); "male smokers wanted to quit": increased (62.6% to 84.7%); "exposure to environmental tobacco smoke": increased (43.9% a 50.7%), "support ban on smoking in public places": unchanged (> 80%), "received free promotional cigarettes": increased (9.5% a 13.4%), and "no problem buying cigarettes": decreased in males (97% to 74.3%) and in females (95.9% to 90.3%). Tobacco use has remained unchanged, a situation attributed in part to marketing, including free cigarettes, and lack of law enforcement. GYTS provides evidence to support the design, implementation, and monitoring of policies and programs aimed at the prevention and control of tobacco use among adolescents. <![CDATA[<B>Comparison of reproducibility measurements for calibration of dental caries epidemiological surveys</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900021&lng=en&nrm=iso&tlng=en Comparar três medidas (kappa, porcentagem geral de concordância e índice dice) utilizadas para se determinar a reprodutibilidade do diagnóstico da cárie em levantamentos epidemiológicos, sob diferentes níveis de detecção da doença. Onze examinadores com experiência prévia em levantamentos epidemiológicos foram submetidos a um processo teórico-clínico de calibração. Dois níveis de detecção da cárie foram adotados: Organização Mundial da Saúde (OMS) e OMS com inclusão de lesões iniciais em esmalte (OMS + LI). Os exames foram realizados em 23 crianças de 6-7 anos de idade com e sem atividade da doença. A análise dos dados foi realizada mediante dois limiares: OMS e OMS + LI. Valores médios dos índices kappa, porcentagem geral de concordância e dice foram considerados altos (>0,90), à exceção do índice dice para o limiar OMS + LI (0,69). O kappa, por ser um índice de concordância ajustado, pode ser considerado como instrumento de escolha para a calibração dos examinadores. Entretanto, na impossibilidade de seu uso, recomenda-se a utilização da porcentagem geral de concordância associada ao índice dice, a fim de direcionar e aprimorar os examinadores no exame das lesões cariosas.<hr/>This study compares three measurements (Kappa, general agreement percentage, or GAP, and dice index) used to determine the reproducibility of caries diagnosis in epidemiological surveys under different clinical diagnostic thresholds. Eleven examiners with previous experience in epidemiological surveys were submitted to a theoretical and clinical calibration process. Data analysis used two caries detection thresholds: World Health Organization (WHO) and WHO with the inclusion of initial enamel lesions (WHO + IL). Twenty-three children 6-7 years of age were examined, with and without caries. Mean values for Kappa index, GAP, and Dice were considered high (> 0.90), except for the dice index for the WHO + IL threshold (0.69). Since Kappa is an adjusted agreement index, it can be considered the instrument of choice for calibration of examiners. However, when it is impossible to use, the GAP is recommended together with the dice index in order to orient and improve examiners when examining caries lesions. <![CDATA[<B>Organization of cervical cancer screening in Campinas and surrounding region, São Paulo State, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900022&lng=en&nrm=iso&tlng=en Cervical cancer screening remains a challenge in developing countries due to a complex array of problems. This paper aimed to describe the experience with organization of cervical cancer screening in three districts of Campinas and the surrounding region in São Paulo State, Brazil, and to report the resulting data. The program was organized in a pyramid format, and the health care hierarchy was defined according to the complexity and total number of medical procedures. Screening has been extended currently to 88 municipalities, of which 51 are equipped with colposcopy and eight have facilities for treating advanced cervical cancer. The standardized incidence rate for cervical cancer in Campinas was 14.2/100,000 women per year in 1993-1995, and the standardized mortality rate per district ranged from 2.7 to 3.0 per 100,000 women in 1997-1998. This project has clearly shown that hierarchical and decentralized organization of health procedures is a necessary condition for achieving the goals of an effective cervical cancer screening program.<hr/>O programa de rastreamento do câncer do colo uterino ainda é um desafio para os países em desenvolvimento devido a uma série complexa de problemas. Este estudo objetivou descrever a experiência adquirida com a organização e mostrar alguns dados sobre o rastreamento deste câncer em três distritos de Campinas e região, São Paulo, Brasil. A hierarquia das ações de saúde foi estabelecida de acordo com a complexidade dos procedimentos e do total destes procedimentos que precisavam ser realizados. Atualmente, o rastreamento se estende a 88 municípios, dos quais 51 realizam colposcopia e oito têm serviços para tratar câncer avançado do colo uterino. A taxa de incidência ajustada em Campinas foi de 14,2/100 mil mulheres por ano em 1993-1995, e a taxa de mortalidade ajustada por distrito variou entre 2,7 e 3,0 por 100 mil mulheres em 1997-1998. De acordo com a experiência adquirida, a organização hierárquica e descentralizada dos procedimentos constituiu-se como condição necessária para alcançar alguns dos objetivos do rastreamento do câncer do colo uterino. <![CDATA[<B>The meaning of food and health</B>: <B>a contribution to the analysis of the Workers' Nutrition Program</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900023&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo objetivou analisar as concepções dos trabalhadores em relação ao Programa de Alimentação do Trabalhador numa indústria coureiro-calçadista da região do Vale dos Sinos, Rio Grande do Sul, Brasil, por meio da análise das práticas discursivas de trabalhadores e da caracterização do perfil epidemiológico. Um estudo descritivo foi realizado a partir do levantamento de dados demográficos, socioeconômicos e antropométricos. A abordagem qualitativa dos temas alimentação/nutrição, saúde, política pública foi feita a partir da realização de grupo focal utilizando-se o referencial de análise de práticas discursivas e produção de sentidos. Argumenta-se que existe um bom conhecimento, por parte dos trabalhadores, das relações entre saúde e alimentação. Entretanto, o programa em si é ignorado e não tem conseguido atingir seu objetivo de promover a saúde. Sugere-se que novas práticas educativas devam ser implementadas pelo setor de nutrição nos locais de trabalho. No âmbito das políticas públicas referentes à Nutrição, uma reflexão mais aprofundada deve permear o debate tendo em vista a descentralização e regionalização das ações referentes à saúde do trabalhador e abarcando não somente questões pontuais, mas permitindo a discussão ampliada numa perspectiva intersetorial, interdisciplinar e multiprofissional.<hr/>This study aimed to analyze how the Workers' Nutrition Program (WNP) is being implemented in a leather shoe factory in the Vale dos Sinos region of Rio Grande do Sul State, Brazil. Qualitative and quantitative methods were used. Demographic, socioeconomic, and anthropometric data were used for descriptive purposes. Discursive data pertaining to the meaning of food and health in the context of the WNP were obtained through focus groups. It is argued that workers in this industry have considerable knowledge about the relationship between food and health. However, the WNP itself is less familiar and fails in its objective of health promotion. The article recommends that nutritionists implement educational practices in the workplace. With regard to public policy in nutrition, a more critical approach should be included in the debate, to contemplate the regionalization and decentralization of workers' health policies, allowing the inclusion of inter-sector, interdisciplinary, and multi-professional perspectives rather than focusing only on specific nutritional issues. <![CDATA[<B>Health conditions and smoking among older adults in two communities in Brazil (The Bambuí and Belo Horizonte Health Surveys)</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900024&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste trabalho foi determinar a prevalência do tabagismo e verificar os fatores associados a este hábito entre idosos (> 60 anos). O estudo foi conduzido na Região Metropolitana de Belo Horizonte e na Cidade de Bambuí, ambas localizadas em Minas Gerais, Brasil. Foram selecionados 1.774 idosos na Região Metropolitana e 1.742 em Bambuí. Na Região Metropolitana, a prevalência de tabagismo atual e passado foi de 19,6% e 39,2% entre os homens, e 8,1% e 14,1% entre as mulheres, respectivamente. Em Bambuí, os dados correspondentes foram 31,4% e 40,2% entre os homens, e 10,3% e 11,2% entre as mulheres, respectivamente. Na Região Metropolitana, os indicadores de pior condição de saúde e pior capacidade funcional apresentaram associações significantes com o tabagismo passado, mas estas associações não foram observadas em Bambuí. Entre os fumantes atuais, as associações pesquisadas não foram consistentes. Estes resultados mostram a grande heterogeneidade dos fatores associados ao tabagismo, como observado em países desenvolvidos. As estratégias para a redução do tabagismo nessa população devem considerar esta ausência de associação entre sinais e sintomas e o hábito de fumar.<hr/>The aim of this study was to determine smoking prevalence and associated factors among older adults (> 60 years). The study was conducted in Greater Metropolitan Belo Horizonte and Bambuí town, both located in Minas Gerais, Brazil. In the former, 1,774 subjects were selected, and in the latter, 1742. In Belo Horizonte, prevalence of current and past smoking was 19.6% and 39.2% among men and 8.1% and 14.1% among women, respectively. In Bambuí, the corresponding figures were 31.4% and 40.2% among men and 10.3% and 11.2% among women, respectively. In Belo Horizonte, poor health and poor physical functioning were associated significantly with past smoking, but these associations were not observed in Bambuí. Among current smokers, these associations were not consistent. Our results agree with the data observed in developed countries, showing great heterogeneity of factors associated with smoking. Strategies to reduce smoking by the elderly should take into consideration the absence of association between signs/symptoms and smoking. <![CDATA[<B>Implementation of the Family Health Program and socio-spatial exclusion in the city of São Paulo, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900025&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo analisa o processo de implantação do Programa Saúde da Família (PSF) na capital paulista, tomando por referência a construção do espaço urbano, caracterizado por forte segregação sócio-espacial. Os 96 Distritos Administrativos foram divididos em cinco estratos a partir de sua inserção no ranking do Mapa da Exclusão Social. A cobertura populacional, a maturidade do PSF e a caracterização da natureza jurídico-institucional das instituições parceiras foram identificadas. Com base nos resultados, foi elaborada uma tipologia da implantação do PSF pelos estratos. A implantação do PSF é heterogênea, consolidada apenas nos estratos de maior exclusão, indicando tensão com o discurso da Secretaria Municipal de Saúde, segundo o qual o PSF é modelo de atenção para o conjunto da cidade e com foco inicial na população-alvo com renda de até cinco salários mínimos. Há menor cobertura da população-alvo residente nos estratos superiores, evidenciando um constrangimento para alcançá-la na cidade como um todo. As instituições religiosas estão situadas nos estratos com maior exclusão, aqueles com alta cobertura e maior maturidade, caracterizando um tipo de inserção espacial distinto daquele das instituições universitárias.<hr/>The present article analyzes the implementation of the Family Health Program (FHP) in São Paulo, Brazil, taking as its reference the occupation of the city's space, characterized by strong socio-spatial segregation. The population coverage and consolidation achieved by the FHP and the partner institutions' legal and institutional formats were identified in 96 Administrative Districts (AD). The study then proceeded to stratify these ADs beginning with their position in a ranked social exclusion map. ADs were classified in five groups. Based on these results, a typology was produced in the FHP implementation in this capital city of the State of São Paulo. Clearly distinct patterns were identified when the ADs were ranked for exclusion/inclusion. FHP implementation was effective within the peripheral ADs, especially those in Group 1, indicating pressure for the Municipal Health Secretariat to comply with its discourse, which had assumed the FHP as a health care model to be implemented throughout the city, at least reaching the entire low-income population. <![CDATA[<B>Medical care, organ and tissue transplants, and targeted policies</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900026&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo visa à reflexão sobre a legitimidade moral de implementar políticas públicas de focalização na área da atenção médica avançada; em particular, no caso de transplantes de órgãos e tecidos. Para tanto, foi feita referência a duas abordagens teóricas: a teoria das capacidades (capabilities), elaborada por Nussbaum e Sen, e à bioética de proteção desenvolvida por Schramm e Kottow, por considerá-las abordagens complementares. Num primeiro momento, caracteriza-se, por um lado, o problema da escassez de recursos na área dos transplantes e, por outro, as estratégias para tentar superá-lo. Em seguida, apresenta-se, brevemente, a abordagem das capacidades e a bioética de proteção. Finalmente, sustenta-se que, do ponto de vista das abordagens éticas consideradas, em situações de escassez dos recursos sanitários, como o brasileiro, seria moralmente justificado adotar políticas de focalização na área da atenção médica avançada, incluindo o transplante de órgãos.<hr/>This article reflects on the moral legitimacy of implementing public policies for targeting advanced medical care, specifically in the case of organ and tissue transplants. The article refers to two theoretical approaches: the theory of capabilities by Nussbaum and Sen and the bioethics of protection by Schramm and Kottow, considered complementary in this context. The article begins by characterizing the issue of resource scarcity in transplantation, as well as strategies to overcome this problem. Next, the capabilities approach and bioethics of protection are briefly presented. Finally, from the perspective of the above-mentioned ethical approaches, in situations of scarce health resources such as the Brazilian case, the author contends that it would be morally justified to adopt targeted policies in advanced medical care, including organ transplantation. <![CDATA[<B>Maternal and child health indicators in Belo Horizonte, Minas Gerais State, Brazil, 2001</B>: <B>an analysis of intra-urban differences</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900027&lng=en&nrm=iso&tlng=en A análise espacial de indicadores de saúde tem sido um importante instrumento na detecção de diferenciais intra-urbanos. O estudo objetivou traçar um perfil dos nascimentos em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, em 2001, analisando a presença de conglomerados espaciais de indicadores de saúde do recém-nascido e suas mães, a partir de dados do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos. Para cada área de abrangência das Unidades Básicas de Saúde, foram calculadas as proporções desses indicadores, utilizando-se o método Bayesiano empírico. Para análise espacial, foram utilizados os índices de Moran global e local (LISA). Áreas com índices de autocorrelação espacial significantes (p < 0,05) foram visualizadas através de mapas. Foram encontrados conglomerados de áreas com índices de autocorrelação espacial significativos para os indicadores adolescentes, menos de oito anos de estudo, filhos mortos em gestações anteriores, cesárea e menos de quatro consultas no pré-natal, guardando relação com as características sócio-demográficas das áreas. A metodologia utilizada configurou-se como um ótimo instrumento de detecção de conglomerados de áreas de risco à saúde materno infantil, podendo facilmente ser incorporada como mecanismo de monitoramento dos eventos relacionados aos nascimentos em Belo Horizonte.<hr/>Spatial analysis of health indicators is as an important methodology for detection of intra-urban differences. This study aimed to examine the spatial distribution of all live births in Belo Horizonte, analyzing the presence of spatial clusters of health indicators for newborns and their mothers, using data from the Information System on Live Births. For each area covered by a Primary Health Care Unit, we calculated the indicators using empirical Bayesian methods. For spatial analysis, the indicators obtained from the global Moran (I) index and Local Indicators of Spatial Association (LISA) were used. Analysis using LISA showed the presence of relevant spatial clusters for adolescent mothers and those with low schooling, stillbirths in previous pregnancies, cesarean sections, and low attendance at prenatal care, especially in areas with low socio-demographic characteristics. The methodology adopted was configured as a key instrument for detecting risk areas where clustering occurs. The method can easily be incorporated into health surveillance systems as a mechanism for controlling events related to births in a given area. <![CDATA[<B>Water quality evaluation in rural areas of Lavras, Minas Gerais, Brazil, 1999-2000</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900028&lng=en&nrm=iso&tlng=en Realizaram-se entrevistas e análises laboratoriais de 80 amostras de água em 45 propriedades rurais das sub-bacias dos ribeirões Água Limpa e Santa Cruz, em Lavras, Minas Gerais, Brasil, para comparar a qualidade da água para consumo doméstico e agropecuário e seus fatores determinantes. Na sub-bacia Água Limpa, as propriedades são principalmente caracterizadas como moradia, e seus proprietários apresentam baixo grau de escolaridade. Quanto à sub-bacia Santa Cruz, nas propriedades, explora-se a agropecuária, e a maior parte dos proprietários reside na cidade. Com relação aos graus de escolaridade, ela se apresenta muito baixa ou com nível superior. O abastecimento d'água na sub-bacia Água Limpa provém principalmente de lençóis freáticos, enquanto, na sub-bacia Santa Cruz, predominam as águas superficiais, estando seus mananciais contaminados. A percepção dos proprietários sobre a potabilidade da água relaciona-se às características físicas e organolépticas, não à sanitária. Não há relação entre a contaminação fecal e o tipo de manancial, mas sim com a ocupação do solo e as atividades antrópicas.<hr/>In addition to personal interviews, laboratory analyses were performed using 80 water samples from 45 rural areas that are crossed by the Água Limpa and Santa Cruz streams close to the city of Lavras, southern Minas Gerais State. The results allowed comparing the quality of water used for agriculture and the identification of determinant factors. The Água Limpa stream mostly crosses an area used primarily for housing and characterized by low schooling. Many houses are supplied by shallow water wells and have ordinary cesspits for human waste disposal. All springs are polluted. The Santa Cruz stream displays a different scenario. The land is used mostly for agricultural purposes. Most owners live in town, with widely varied levels of school, from none to university. The houses are supplied by surface water. Most of the springs are polluted. The perception by both home and land owners concerning quality of the drinking water is determined solely by the water's physical and organoleptic characteristics. Sanitary parameters are not taken into account. Moreover, there is no relationship between fecal contamination and the type of spring. Land use and anthropic activity are far more important than the type of spring for water quality. <![CDATA[<B>Prevalence and factors associated with vitamin A deficiency in preschool children from Teresina, Piauí, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900029&lng=en&nrm=iso&tlng=en A deficiência de vitamina A constitui um problema de saúde pública no Nordeste brasileiro. O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência da deficiência de vitamina A e os fatores associados em pré-escolares de Teresina, Piauí, Brasil. Os níveis de retinol sérico foram determinados por HPLC, e foram investigadas as características sócio-econômicas e demográficas de 631 crianças com idade de 36 a 83 meses. Investigou-se a associação entre os níveis de retinol e as variáveis de interesse por análise de regressão linear uni e multivariada. O nível médio de retinol foi de 1,21mmol/L (IC95%: 1,17-1,25µmol/L), independente do sexo (p = 0,259). A hipovitaminose A (retinol < 0,69µmol/L) foi observada em 15,4% das crianças (IC95%: 12,7-18,4), com tendência à diminuição com o avanço da idade; 29% das crianças (IC95%: 25,2-32,4) tinham valores aceitáveis de retinol, mas não adequados (0,70 a 1,04µmol/L). Encontrou-se associação positiva entre níveis de retinol e idade, renda per capita, suplementação prévia com vitamina A e escolaridade materna. A prevalência de hipovitaminose A representa um problema moderado de saúde pública, ressaltando a importância das estratégias de combate a essa carência na região.<hr/>Vitamin A deficiency is a public health problem in the Northeast of Brazil. This study aimed to determine the prevalence of vitamin A deficiency and associated factors among preschool children in Teresina, Piauí, Brazil. We studied the serum retinol levels and socioeconomic and demographic characteristics of 631 children from 36 to 83 months of age. The statistical association between each of the above characteristics and serum retinol levels was investigated by univariate and multivariate linear regression analysis. Mean serum retinol was 1.21mmol/L (95%CI: 1.17-1.25µmol/L) and was independent of gender (p = 0.259). Prevalence of vitamin A deficiency (retinol < 0.69µmol/L) was 15.4% (95%CI: 12.7-18.4), with a tendency to decrease with age. Acceptable but not adequate retinol levels (0.70 to 1.04µmol/L) were observed in 29% of children (95%CI: 25.2-32.4). There were positive associations between retinol levels and age, income, vitamin A supplementation, and maternal schooling. Vitamin A deficiency appeared as a moderately serious public health problem, emphasizing the importance of strategies to combat this problem in the region. <![CDATA[<B>Unmet needs for contraceptive methods in Bolivia, 1998</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900030&lng=en&nrm=iso&tlng=en A Bolívia, como grande parte dos países em desenvolvimento, tem experimentado um processo de redução da fecundidade. No entanto, em 1998, estima-se que 27,6% das mulheres bolivianas em união tinham necessidade insatisfeita por métodos anticoncepcionais; dentre as quais, 20,6% tinham necessidade para limitar, e 7%, para espaçar o nascimento de um filho adicional. Neste artigo, analisa-se a necessidade insatisfeita por métodos anticoncepcionais na Bolívia. Um modelo multinomial hierárquico foi utilizado para identificar fatores associados com a necessidade insatisfeita de métodos anticoncepcionais. Variáveis como idade, número de filhos, duração de casamento, região e nível de instrução apresentaram forte associação com a necessidade insatisfeita por anticoncepção na Bolívia. Apesar do grande número de fatores incluídos no modelo, ainda permanece um expressivo volume de variação não explicada ao nível individual, apontando para a necessidade de um maior detalhamento de análises ao nível da comunidade.<hr/>Bolivia, like most developing countries, has experienced a decline in fertility. However, in 1998, as many as 27.6% of all married women in Bolivia were classified as having an unmet need for contraception, of whom 20.6% needed to limit and 7% needed to space an additional child. The current article analyzes the unmet need for contraception in Bolivia. A multinomial hierarchical model was used to identify factors associated with the unmet need for contraception. Variables such as woman's age, number of living children, length of marriage, region, and schooling were strongly associated with unmet need for contraception. Despite the large number of variables in the model, a certain amount of unexplained variation at the individual level still remains, indicating the need to incorporate more detailed analysis at the community level. <![CDATA[<B>Blood pressure measurement</B>: <B>the experience of personnel training and quality control in the Pro-Saúde Study</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900031&lng=en&nrm=iso&tlng=en A adequação das condutas terapêuticas e a validade das inferências epidemiológicas sobre a hipertensão arterial dependem crucialmente da acurácia dos procedimentos para sua aferição. Este artigo relata a experiência dos procedimentos adotados para o treinamento e controle de qualidade da aferição da pressão arterial na Fase 2 do Estudo Pró-Saúde, conduzido entre 3.574 funcionários de uma universidade no Rio de Janeiro, Brasil, em 2001. Foram utilizados aparelhos de coluna de mercúrios e técnicas padronizadas de aferição, baseada em protocolos internacionais. Foram monitoradas a adesão dos aferidores às técnicas preconizadas, a preferência por dígitos terminais, a diferença entre aferições consecutivas e a proporção de dados faltantes. O conjunto de procedimentos utilizados contribuiu para minimizar possíveis erros sistemáticos associados à técnica auscultatória de aferição da pressão arterial, possibilitando análises válidas acerca de fatores associados à ocorrência da hipertensão arterial.<hr/>The adequacy of medical management and the validity of epidemiological inference on arterial hypertension depend crucially on the accuracy of measurement procedures. This article reports on our experience with the procedures used for personnel training and quality control of blood pressure measurements in the Pro-Saude Study phase 2, which was conducted among 3,574 civil servants at a university in Rio de Janeiro, Brazil, in 2001. We utilized mercury sphygmomanometers and standard techniques according to international protocols. We monitored the technicians' adherence to adopted guidelines, final digit preference, differences between subsequent measurements, and proportion of missing data. Overall, these procedures helped minimize the potential for systematic errors related to the auscultatory method of blood pressure measurement, thus allowing valid analyses of factors associated with hypertension. http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900032&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Iniqüidades em saúde no Brasil, nossa mais grave doença</B>: <B>comentários sobre o documento de referência e os trabalhos da Comissão Nacional sobre Determinantes Sociais da Saúde</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900033&lng=en&nrm=iso&tlng=en A adequação das condutas terapêuticas e a validade das inferências epidemiológicas sobre a hipertensão arterial dependem crucialmente da acurácia dos procedimentos para sua aferição. Este artigo relata a experiência dos procedimentos adotados para o treinamento e controle de qualidade da aferição da pressão arterial na Fase 2 do Estudo Pró-Saúde, conduzido entre 3.574 funcionários de uma universidade no Rio de Janeiro, Brasil, em 2001. Foram utilizados aparelhos de coluna de mercúrios e técnicas padronizadas de aferição, baseada em protocolos internacionais. Foram monitoradas a adesão dos aferidores às técnicas preconizadas, a preferência por dígitos terminais, a diferença entre aferições consecutivas e a proporção de dados faltantes. O conjunto de procedimentos utilizados contribuiu para minimizar possíveis erros sistemáticos associados à técnica auscultatória de aferição da pressão arterial, possibilitando análises válidas acerca de fatores associados à ocorrência da hipertensão arterial.<hr/>The adequacy of medical management and the validity of epidemiological inference on arterial hypertension depend crucially on the accuracy of measurement procedures. This article reports on our experience with the procedures used for personnel training and quality control of blood pressure measurements in the Pro-Saude Study phase 2, which was conducted among 3,574 civil servants at a university in Rio de Janeiro, Brazil, in 2001. We utilized mercury sphygmomanometers and standard techniques according to international protocols. We monitored the technicians' adherence to adopted guidelines, final digit preference, differences between subsequent measurements, and proportion of missing data. Overall, these procedures helped minimize the potential for systematic errors related to the auscultatory method of blood pressure measurement, thus allowing valid analyses of factors associated with hypertension. <![CDATA[<B>Envelhecimento</B>: <B>prevenção e promoção da saúde</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900034&lng=en&nrm=iso&tlng=en A adequação das condutas terapêuticas e a validade das inferências epidemiológicas sobre a hipertensão arterial dependem crucialmente da acurácia dos procedimentos para sua aferição. Este artigo relata a experiência dos procedimentos adotados para o treinamento e controle de qualidade da aferição da pressão arterial na Fase 2 do Estudo Pró-Saúde, conduzido entre 3.574 funcionários de uma universidade no Rio de Janeiro, Brasil, em 2001. Foram utilizados aparelhos de coluna de mercúrios e técnicas padronizadas de aferição, baseada em protocolos internacionais. Foram monitoradas a adesão dos aferidores às técnicas preconizadas, a preferência por dígitos terminais, a diferença entre aferições consecutivas e a proporção de dados faltantes. O conjunto de procedimentos utilizados contribuiu para minimizar possíveis erros sistemáticos associados à técnica auscultatória de aferição da pressão arterial, possibilitando análises válidas acerca de fatores associados à ocorrência da hipertensão arterial.<hr/>The adequacy of medical management and the validity of epidemiological inference on arterial hypertension depend crucially on the accuracy of measurement procedures. This article reports on our experience with the procedures used for personnel training and quality control of blood pressure measurements in the Pro-Saude Study phase 2, which was conducted among 3,574 civil servants at a university in Rio de Janeiro, Brazil, in 2001. We utilized mercury sphygmomanometers and standard techniques according to international protocols. We monitored the technicians' adherence to adopted guidelines, final digit preference, differences between subsequent measurements, and proportion of missing data. Overall, these procedures helped minimize the potential for systematic errors related to the auscultatory method of blood pressure measurement, thus allowing valid analyses of factors associated with hypertension. <![CDATA[<B>Críticas e atuantes</B>: <B>ciências sociais e humanas em saúde na América Latina</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900035&lng=en&nrm=iso&tlng=en A adequação das condutas terapêuticas e a validade das inferências epidemiológicas sobre a hipertensão arterial dependem crucialmente da acurácia dos procedimentos para sua aferição. Este artigo relata a experiência dos procedimentos adotados para o treinamento e controle de qualidade da aferição da pressão arterial na Fase 2 do Estudo Pró-Saúde, conduzido entre 3.574 funcionários de uma universidade no Rio de Janeiro, Brasil, em 2001. Foram utilizados aparelhos de coluna de mercúrios e técnicas padronizadas de aferição, baseada em protocolos internacionais. Foram monitoradas a adesão dos aferidores às técnicas preconizadas, a preferência por dígitos terminais, a diferença entre aferições consecutivas e a proporção de dados faltantes. O conjunto de procedimentos utilizados contribuiu para minimizar possíveis erros sistemáticos associados à técnica auscultatória de aferição da pressão arterial, possibilitando análises válidas acerca de fatores associados à ocorrência da hipertensão arterial.<hr/>The adequacy of medical management and the validity of epidemiological inference on arterial hypertension depend crucially on the accuracy of measurement procedures. This article reports on our experience with the procedures used for personnel training and quality control of blood pressure measurements in the Pro-Saude Study phase 2, which was conducted among 3,574 civil servants at a university in Rio de Janeiro, Brazil, in 2001. We utilized mercury sphygmomanometers and standard techniques according to international protocols. We monitored the technicians' adherence to adopted guidelines, final digit preference, differences between subsequent measurements, and proportion of missing data. Overall, these procedures helped minimize the potential for systematic errors related to the auscultatory method of blood pressure measurement, thus allowing valid analyses of factors associated with hypertension. <![CDATA[<B>A festa tecnológica</B>: <B>o trágico e a crítica da cultura informacional</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900036&lng=en&nrm=iso&tlng=en A adequação das condutas terapêuticas e a validade das inferências epidemiológicas sobre a hipertensão arterial dependem crucialmente da acurácia dos procedimentos para sua aferição. Este artigo relata a experiência dos procedimentos adotados para o treinamento e controle de qualidade da aferição da pressão arterial na Fase 2 do Estudo Pró-Saúde, conduzido entre 3.574 funcionários de uma universidade no Rio de Janeiro, Brasil, em 2001. Foram utilizados aparelhos de coluna de mercúrios e técnicas padronizadas de aferição, baseada em protocolos internacionais. Foram monitoradas a adesão dos aferidores às técnicas preconizadas, a preferência por dígitos terminais, a diferença entre aferições consecutivas e a proporção de dados faltantes. O conjunto de procedimentos utilizados contribuiu para minimizar possíveis erros sistemáticos associados à técnica auscultatória de aferição da pressão arterial, possibilitando análises válidas acerca de fatores associados à ocorrência da hipertensão arterial.<hr/>The adequacy of medical management and the validity of epidemiological inference on arterial hypertension depend crucially on the accuracy of measurement procedures. This article reports on our experience with the procedures used for personnel training and quality control of blood pressure measurements in the Pro-Saude Study phase 2, which was conducted among 3,574 civil servants at a university in Rio de Janeiro, Brazil, in 2001. We utilized mercury sphygmomanometers and standard techniques according to international protocols. We monitored the technicians' adherence to adopted guidelines, final digit preference, differences between subsequent measurements, and proportion of missing data. Overall, these procedures helped minimize the potential for systematic errors related to the auscultatory method of blood pressure measurement, thus allowing valid analyses of factors associated with hypertension.