Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Saúde Pública]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=0102-311X20080016&lang=en vol. 24 num. lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<B>Reviews in epidemiology</B>: <B>current lines of research and future prospects</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Cystic fibrosis and neonatal screening</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600002&lng=en&nrm=iso&tlng=en The clinical and diagnostic aspects of cystic fibrosis have been extensively reviewed, with an emphasis on neonatal screening. This systematic literature review involved a search for relevant contributions in the PubMed and SciELO databases. The first references to cystic fibrosis date to the Middle Ages. Cystic fibrosis is the most frequent autosomal recessive hereditary disease among Caucasians (1:2,000 to 3,500). More than 1,000 mutations lead to the disease, the most common being "F508, with 70% prevalence among Canadian, Northern European, and American Caucasians and 23 to 55% prevalence among Brazilians. The basic defect is in chloride ion secretion. Cystic fibrosis screening has long been controversial, and after almost three decades, there are few nationwide programs (most are regional or local). However, the U.S. Centers for Disease Control and Prevention (CDC) has concluded that screening for cystic fibrosis is justified. The lack of a specific screening test and the ethnic heterogeneity of the Brazilian population pose challenges for neonatal screening.<hr/>Aspectos clínicos e diagnósticos da fibrose cística são revistos de modo abrangente, com ênfase na triagem neonatal. Esta revisão sistematizada da literatura envolveu busca de contribuições relevantes nos bancos de dados PubMed e SciELO. Referências sobre fibrose cística existem desde a Idade Média. É a doença hereditária autossômica recessiva mais freqüente em caucasianos (1:2.000 a 3.500). Mais de mil mutações levam à doença, a mais comum: "F508 (prevalência: 70% em caucasianos canadenses, americanos e norte-europeus; de 23 a 55% em brasileiros). O defeito básico ocorre na secreção do íon cloro. Sua triagem é assunto polêmico e apesar de estar disponível há quase três décadas, por meio de diferentes protocolos, poucos programas de abrangência nacional existem. Entretanto, o Centers for Disease Control and Prevention, dos Estados Unidos, afirma que o rastreamento neonatal para fibrose cística é justificado. A falta de um teste específico e a heterogeneidade étnica da população brasileira dificultam sua triagem neonatal. <![CDATA[<B>Meta-analysis of factors related to health services that predict treatment default by tuberculosis patients</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600003&lng=en&nrm=iso&tlng=en The identification of factors that predict tuberculosis (TB) treatment default can help control this problem. The current study used a systematic review to investigate associations between TB treatment default and previously studied factors related to health services. Abstracts were searched in the MEDLINE and LILACS databases and in the bibliography of the full texts under evaluation. Studies were included if TB treatment default was evaluated by comparing two or more groups and data could be extracted. A total of 41 studies were included for combining data. It was possible to combine five exposures: "difficult access to health services"; "need for hospitalization"; "training or support for adherence"; "delay in initiating treatment"; "long wait before medical attendance". "Difficult access to health services", "training or support for adherence", and "need for hospitalization" were associated with TB treatment default. All exposures demonstrated heterogeneity, which was only explained in one. Publication bias was only detected for one exposure.<hr/>Acredita-se que a identificação dos fatores que são preditores do abandono de tratamento de tuberculose contribuiria para o seu controle. Este trabalho combinou, por meio de uma revisão sistemática, medidas de associação entre abandono do tratamento de tuberculose e de fatores relacionados com os serviços de saúde já estudados. Resumos foram procurados nas bases LILACS e MEDLINE e na bibliografia dos textos completos em avaliação. Foram incluídos estudos nos quais foi avaliado o abandono do tratamento através de comparações de dois ou mais grupos e nos quais foi possível a extração de dados. Ao final, 41 investigações foram incluídas para combinação de dados. Foi possível combinar cinco exposições: "difícil acesso aos serviços de saúde"; "necessidade de hospitalização"; "treinamento ou suporte para adesão"; "demora para o início do tratamento" e "espera longa antes da consulta". "Difícil acesso aos serviços de saúde", "treinamento para adesão" e "necessidade de hospitalização" demonstraram associação com o abandono de tratamento de tuberculose. Todas as exposições apresentaram heterogeneidade e em apenas uma esta foi explicada. Viés de publicação foi encontrado em apenas uma exposição. <![CDATA[<B>Human mercury exposure and adverse health effects in the Amazon</B>: <B>a review</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600004&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper examines issues of human mercury (Hg) exposure and adverse health effects throughout the Amazon region. An extensive review was conducted using bibliographic indexes as well as secondary sources. There are several sources of Hg (mining, deforestation, reservoirs), and exposure takes place through inhalation or from fish consumption. There is a wide range of exposure, with mean hair-Hg levels above 15µg/g in several Amazonian communities, placing them among the highest reported levels in the world today. Dietary Hg intake has been estimated in the vicinity of 1-2µg/kg/day, considerably higher than the USEPA RfD of 0.1µg/kg/day or the World Health Organization recommendation of 0.23µg/kg/day. Neurobehavioral deficits and, in some cases, clinical signs have been reported both for adults and children in relation to Hg exposure in several Amazonian countries. There is also some evidence of cytogenetic damage, immune alterations, and cardiovascular toxicity. Since fish provide a highly nutritious food source, there is an urgent need to find realistic and feasible solutions that will reduce exposure and toxic risk, while maintaining healthy traditional dietary habits and preserving this unique biodiversity.<hr/>Este artigo examina questões sobre exposição humana ao mercúrio (Hg) e seus efeitos adversos à saúde na Amazônia, com base em extensa revisão da literatura. Diferentes bioindicadores revelam uma ampla faixa de exposição, com teores médios de Hg em cabelo acima de 15µg/g em diversas comunidades amazônicas, situando-as dentre as mais expostas no mundo atualmente. Taxas de ingestão diária de Hg foram estimadas em alguns estudos e situam-se entre 1-2µg/kg/dia, consideravelmente acima das doses de referência estabelecidas pela USEPA (0,1µg/kg/dia) ou pela OMS (0,23µg/kg/dia). Déficits neurocomportamentais e, em alguns casos, sinais clínicos relacionados à exposição mercurial têm sido relatados tanto em adultos quanto em crianças de diversos países amazônicos. Há também evidências de dano citogenético, mudanças imunológicas e toxicidade cardiovascular. Visto que peixe é altamente nutritivo e há diversas fontes de Hg nesta região, existe uma necessidade urgente de encontrar soluções realistas e viáveis capazes de reduzir os níveis de exposição e de risco tóxico, ao mesmo tempo mantendo os hábitos alimentares tradicionais, preservando a biodiversidade píscea e frutífera e melhorando a saúde das populações desfavorecidas e afetadas. <![CDATA[<B>A salutogenic approach to oral health promotion</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Theoretical frameworks on health promotion focusing on social determinants of oral health have highlighted promising approaches for improving the oral health of populations and reducing inequities in oral health. In the last two decades the salutogenic theory has gained ground in the field of health promotion, but not in oral health promotion. Instead of focusing on risk factors and behavior change, the theory highlights the importance of resources and the ability to use them. The model's central construct, sense of coherence (SOC), suggests explanations of the relationship between life stressors and health status. The stronger the SOC, the more successfully people will cope with stressors and thus maintain their health. This paper discusses the potential of the salutogenic theory to guide the development of actions in the five fields of oral health promotion: creating supportive environments; promoting health through public policy; strengthening community action; developing personal skills; and reorienting health services. The theory can serve as a framework for oral health promotion measures that strengthen the available resources, create better ones, and enable people to identify and benefit from them.<hr/>Os referenciais teóricos para a promoção da saúde que priorizam os determinantes sociais da saúde bucal têm destacado abordagens promissoras para melhorar a saúde bucal das populações e reduzir as iniqüidades em saúde bucal. Nas duas últimas décadas, a teoria salutogênica tem merecido destaque no campo da promoção da saúde geral, mas não especificamente na promoção da saúde bucal. Ao invés de priorizar fatores de risco e mudanças comportamentais, a teoria destaca a importância dos recursos e da capacidade de utilizá-los. O constructo central do modelo, chamado senso de coerência (SOC), sugere explicações para a relação entre estressores e status de saúde. Quanto mais elevado o SOC, maior a capacidade dos indivíduos para lidar com os estressores e, portanto, manter a própria saúde. O artigo discute o potencial da teoria salutogênica no sentido de orientar o desenvolvimento de ações nos cinco campos da promoção da saúde bucal: criação de ambientes favoráveis à saúde; elaboração e implementação de políticas públicas saudáveis; fortalecimento da ação comunitária; desenvolvimento de habilidades pessoais e reorientação dos serviços de saúde. A teoria pode servir como referencial teórico para o desenvolvimento de ações de promoção da saúde bucal que objetivem fortalecer os recursos disponíveis,criar outros melhores e permitir que as pessoas os identifiquem e deles possam se beneficiar. <![CDATA[<B>Physical activity during pregnancy and maternal-child health outcomes</B>: <B>a systematic literature review</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600006&lng=en&nrm=iso&tlng=en A systematic literature review was conducted to investigate the effects of physical activity during pregnancy on selected maternal-child health outcomes. The search included articles published from 1980 to 2005 in the MEDLINE and LILACS databases using key words such as physical activity, physical exercise, pregnancy, and gestation. The methodological quality of 37 selected articles was evaluated. It appears to be a consensus that some light-to-moderate physical activity is not a risk factor and may even be considered a protective factor for some outcomes. However, some studies found an association between specific activities (e.g., climbing stairs or standing for long periods) and inadequate birth weight, prematurity, and miscarriage. Few studies found an association between physical activity and maternal weight gain, mode of delivery, or fetal development. Further research is needed to fill these gaps and provide guidelines on the intensity, duration, and frequency of physical activity during pregnancy.<hr/>Realizou-se uma revisão sistemática da literatura com o objetivo de investigar o efeito da prática de atividade física durante a gestação em desfechos da saúde materno-infantil. A busca contemplou artigos publicados entre 1980 e 2005 nas bases de dados MEDLINE e LILACS utilizando-se as palavras-chave: physical activity; physical exercise; pregnancy e gestation. Foi feita uma avaliação da qualidade metodológica dos 37 artigos selecionados. Parece consenso que a prática de atividades físicas de intensidade leve ou moderada não consiste em fator de risco para alguns desfechos e pode representar fator de proteção. Contudo, alguns estudos encontraram associação entre atividades específicas, como subir escadas ou permanecer de pé por períodos prolongados e o peso inadequado do recém-nascido, prematuridade e aborto espontâneo. Poucos estudos encontraram associação entre a prática de atividades físicas e o ganho ponderal, tipo de parto e o desenvolvimento fetal. Novos estudos devem ser desenvolvidos com o objetivo de preencher essas lacunas, bem como propor recomendações acerca da intensidade, duração e freqüência das atividades físicas a serem realizadas durante a gestação. <![CDATA[<B>Profile of cocaine and crack users in Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600007&lng=en&nrm=iso&tlng=en This article aims to systematize the profile of cocaine and crack users in Brazil. The study adopted a literature review of the MEDLINE, LILACS, Cochrane Library databases and CAPES thesis/dissertation database. Data were grouped in thematic categories: national household surveys, surveys of specific population groups, profile of patients that seek treatment, and mortality and morbidity. Within each category the principal findings from the Brazilian literature were described and then discussed. The article concludes that the information on cocaine and crack consumption in Brazil is still incipient, but that the scientific community can already draw on a relevant theoretical corpus that can be used to update current public policies on this issue.<hr/>Este artigo tem como objetivo sintetizar o perfil dos usuários de cocaína e crack no Brasil. Foi construído por meio de revisão da literatura com base em dados (MEDLINE, LILACS e Biblioteca Cochrane) e no banco de teses da CAPES. Os dados foram agrupados em categorias temáticas, quais sejam: levantamentos domiciliares nacionais, populações específicas, perfil dos pacientes que procuram tratamento, mortalidade e morbidade. Dentro de cada categoria os principais achados da literatura nacional foram descritos e posteriormente discutidos. O artigo conclui que informações relacionadas ao consumo de cocaína e crack no Brasil ainda são incipientes, mas já temos à disposição da comunidade científica um conjunto teórico relevante que pode ser utilizado visando à atualização das atuais políticas públicas referentes a este tema. <![CDATA[<B>Childhood and adolescent obesity and adult mortality</B>: <B>a systematic review of cohort studies </B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600008&lng=en&nrm=iso&tlng=en This systematic review addressed cohort studies on obesity in childhood and adolescence and adult mortality, published from January 1990 to March 2007. We searched the PubMed database with the following uniterms: obesity, mortality, child, adolescent; obesity and mortality; overweight and mortality. References were also analyzed. The age limit was 2 to 18 years. Quality of the articles was assessed, and eight were identified and reviewed. All used weight and stature for determination of obesity, and seven used body mass index (BMI). The quality score varied from 9 to 17. Evidence of association between obesity in childhood and adolescence and adult mortality should be viewed with caution. Use of BMI and potential confounders were discussed. Further research is needed to analyze the relationship between childhood and adolescent obesity and adult mortality.<hr/>Esta revisão sistemática avaliou artigos de coorte sobre obesidade na infância e adolescência e mortalidade adulta, publicados entre janeiro de 1990 e março de 2007, indexados na base de dados PubMed. Os unitermos utilizados foram: obesity, mortality, child, adolescent; obesity e mortality; overweight e mortality. Referências bibliográficas também foram analisadas. Foi utilizado limite de idade entre 2 e 18 anos. A qualidade dos artigos foi determinada por meio de metodologia apropriada para avaliação de estudos de coorte. Foram encontrados e revisados oito estudos, e todos utilizaram peso e estatura para determinação da obesidade e sete usaram o índice de massa corporal (IMC). O escore de qualidade variou de 9 a 17 (escore máximo obtido = 24). Deve ser vista com cautela a evidência sobre o aumento do risco de mortalidade na idade adulta em indivíduos com sobrepeso ou obesidade na infância e adolescência, apesar de existir tendência dessa associação para o sexo masculino. Foram discutidos uso do IMC e variáveis de confusão utilizadas nos estudos. São necessários mais estudos que façam associação entre obesidade na infância e adolescência e mortalidade na idade adulta. <![CDATA[<B>PAH biomarkers for human health risk assessment</B>: <B>a review of the state-of-the-art </B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Polycyclic aromatic hydrocarbons (PAH) are widely distributed in the environment, and some are carcinogenic to human beings. The study of biomarkers has helped clarify the nature and magnitude of the human health risks posed by such substances. This article provides a review of the state-of-the-art on PAH biomarkers for human health risk assessment and also discusses their applicability within the context of environmental management in Brazil. The article discusses the methodologies for determination of some biomarkers such as 1-hydroxypyrene and PAH-DNA adducts. Cytogenetic markers, frequency of chromosomal aberrations, and micronucleus induction were considered for the evaluation of cancer risk. The current stage of studies on validation of such biomarkers was also approached.<hr/>Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) estão amplamente distribuídos no ambiente e alguns são carcinogênicos para humanos. O estudo dos biomarcadores tem contribuído para a compreensão da natureza e magnitude dos riscos que estas substâncias representam à saúde humana. Este trabalho apresenta uma revisão do estado da arte dos biomarcadores de HPAs para avaliação de risco à saúde humana e analisa criticamente sua aplicabilidade, no contexto da gestão ambiental brasileira. Destaca as metodologias para a determinação de alguns biomarcadores como 1-hidroxipireno e adutos HPA-DNA. Para avaliação do risco de câncer destacam-se marcadores citogenéticos, freqüência de aberrações cromossômicas e indução de micronúcleo. Também é abordado o estágio atual dos estudos de validação desses biomarcadores. <![CDATA[<B>Ordinal logistic regression models</B>: <B>application in quality of life studies</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Quality of life has been increasingly emphasized in public health research in recent years. Typically, the results of quality of life are measured by means of ordinal scales. In these situations, specific statistical methods are necessary because procedures such as either dichotomization or misinformation on the distribution of the outcome variable may complicate the inferential process. Ordinal logistic regression models are appropriate in many of these situations. This article presents a review of the proportional odds model, partial proportional odds model, continuation ratio model, and stereotype model. The fit, statistical inference, and comparisons between models are illustrated with data from a study on quality of life in 273 patients with schizophrenia. All tested models showed good fit, but the proportional odds or partial proportional odds models proved to be the best choice due to the nature of the data and ease of interpretation of the results. Ordinal logistic models perform differently depending on categorization of outcome, adequacy in relation to assumptions, goodness-of-fit, and parsimony.<hr/>O tema qualidade de vida tem ganhado ênfase nos últimos anos. Tipicamente os resultados da qualidade de vida são mensurados por meio de escalas ordinais. Procedimentos como dicotomizar a variável resposta e desconsiderar a ordenação geram perda de informação e podem ocasionar inferências incorretas. Para análise de dados ordinais, métodos estatísticos específicos são necessários, como modelos de regressão logística ordinal. A proposta deste trabalho é apresentar uma revisão dos modelos de chances proporcionais, de razão contínua, estereótipo e de chances proporcionais parciais. O ajuste, inferência estatística e comparação dos modelos são ilustrados com dados de um estudo sobre qualidade de vida realizado com 273 pacientes com esquizofrenia. Todos os modelos testados mostraram bom ajuste, mas o de chances proporcionais e o de chances proporcionais parciais foram os mais adequados pelo caráter dos dados utilizados e facilidade da interpretação dos resultados. Nem sempre todos os modelos são apropriados, daí a importância de uma escolha cuidadosa, baseada em vários fatores como caráter da variável ordinal, validade dos pressupostos, qualidade do ajuste e parcimônia. <![CDATA[<B>Treatment of postmenopausal osteoporosis in women</B>: <B>a systematic review</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Osteoporosis, a typical disease of the elderly, has become a frequent and relevant public health problem. Several drugs are available for treatment of osteoporosis, some of which are currently dispensed by the Brazilian Unified National Health System. The objective of this study was to present a systematic review of drugs for treatment of osteoporosis, focusing on the adequacy of clinical protocols based on existing evidence in the scientific literature. We conducted a search for randomized clinical trials in PubMed and LILACS that presented results for bone mineral density, incidence of vertebral fractures, and adverse effects. 32 articles met the review's inclusion criteria. Bisphosphonates were reported to have consistently reduced the risk of vertebral fractures. Hormone replacement therapy showed positive outcomes, but its use has been found to increase the risk of cardiovascular disease and breast cancer. Teriparatide and monofluorophosphate also showed efficacy against osteoporosis. Calcium and vitamin D were given to patients as food supplements.<hr/>A osteoporose, doença típica dos idosos, vem se tornando um dos problemas mais freqüentes e relevantes no âmbito da saúde pública. Vários medicamentos estão disponíveis para o seu tratamento, alguns disponibilizados pelo SUS. Este estudo apresenta uma revisão sistemática dos medicamentos destinados ao tratamento da osteoporose, buscando subsidiar as discussões a respeito dos protocolos clínicos, com base em evidências científicas na literatura. Foi realizada busca de ensaios clínicos randomizados na base de dados PubMed e LILACS que apresentavam resultados de densidade mineral óssea, incidência de fraturas vertebrais e reações adversas aos medicamentos. Nos 32 artigos revisados, a classe de medicamentos bifosfonados foi a mais freqüente e a que melhor tem demonstrado sua eficácia clínica, principalmente o alendronato e o ibandronato via endovenosa. A terapia de reposição hormonal demonstrou efeito, mas seu uso tem sido associado ao aumento de risco de doenças cardiovasculares e outras. Teriparatida e monofluorfosfato apresentaram eficácia antiosteoporótica. Cálcio e vitamina D foram dados aos pacientes como suplemento alimentar. <![CDATA[<B>HIV, syphilis, and hepatitis B and C prevalence among patients with mental illness</B>: <B>a review of the literature</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600012&lng=en&nrm=iso&tlng=en A limited number of studies worldwide have investigated the prevalence of HIV, syphilis, and hepatitis B and C infection among psychiatric patients. However, prevalence of these infections in the population with chronic mental illness has not been clearly established. Most of the published papers are from developed countries and have derived from relatively small and non-representative samples. We performed a systematic review of the published literature to identify studies on these infectious diseases within psychiatric populations in Brazil and other developing countries. Overall, prevalence rates varied from 0% to 29% for HIV; 1.6% to 66% for HBV; 0.4% to 38% for HCV; and 1.1% to 7.6% for syphilis. Several risk factors were identified and discussed, although sampling limitations restrict the generalization of study findings. This review highlights the lack of information on the prevalence of sexually transmitted diseases and their associated factors among persons with chronic mental illness and identifies gaps in the knowledge base in both developing and developed countries.<hr/>Os portadores de doenças mentais crônicas encontram-se em risco para a infecção pelo HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis. Entretanto, a prevalência dessas infecções entre portadores de doença mental crônica ainda não está claramente estabelecida nesta população. A maioria dos trabalhos sobre o tema foi conduzida em países desenvolvidos, com amostras relativamente pequenas e não representativas. Foi realizada uma revisão sistemática da literatura para identificar estudos sobre a prevalência do HIV, sífilis, hepatite B e C entre pacientes com doença mental crônica no Brasil e no mundo. De um modo geral, as prevalências variaram de 0% a 29%, 3 a 66%, 0,4 a 38% e 3,3% a 7,6% para HIV, hepatite B, hepatite C e sífilis, respectivamente. Vários fatores de risco foram identificados e discutidos, embora a literatura atual não demonstre achados significativos gerados por estudos representativos. Tal revisão destaca a escassez de informação sobre a prevalência de infecções sexualmente transmitidas e seus fatores associados entre portadores de doenças mentais crônicas e identifica lacunas no conhecimento atual em países desenvolvidos bem como nos em desenvolvimento. <![CDATA[<B>Review of strategies to recruit smokers for smoking cessation</B>: <B>a population impact perspective</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008001600013&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper reviews published articles describing several instruments used currently to "capture" the attention of smokers for quit-smoking interventions and emphasizes the distinction between the strategies used to reach eligible individuals and those used to recruit them for the proposed smoking cessation intervention. The search for articles was conducted using MEDLINE, PsychARTICLE, and LILACS. Key words for the search included recruitment, enrollment, reach, smoking cessation, quitline, and helpline mentioned in the abstracts and titles of the articles. Articles published in English, Portuguese, and Spanish through November 2006 that emphasized capture instruments related to different populations and specific interventions were included in this review. Twenty-nine studies met the inclusion criteria. Studies that used active and mixed strategies reached, on average, a smaller and less diverse possible number of eligible individuals and had greater participation proportions than those that used reactive strategies. Future studies are needed to evaluate the effectiveness of new associations between current interventions and reactive capture strategies, in view of the potential for increasing the population impact related to reactive capture.<hr/>Este artigo revisou artigos publicados sobre diversos instrumentos empregados atualmente para "capturar" a atenção dos fumantes, ressaltando a diferença existente entre alcance e recrutamento da população elegível para intervenção proposta. Realizou-se uma busca nas bases MEDLINE, PsychARTICLE, e LILACS. Os descritores de busca combinaram as palavras recruitment, enrollment, reach, smoking cessation, quitline, e helpline presentes nos resumos/títulos dos artigos. Artigos publicados em inglês, português e espanhol até novembro de 2006, que deram importância a instrumentos de captação empregados, associando os mesmos a populações diferentes e a intervenções específicas foram incluídos na revisão. Vinte e nove estudos atenderam os critérios de inclusão. Estudos que utilizaram estratégias ativas ou mistas alcançaram, em média, um menor e menos diversificado número possível de indivíduos elegíveis e obtiveram maior proporção de participação do que aqueles que utilizaram estratégias reativas. Estudos futuros são necessários para se avaliar a efetividade de novas associações entre as intervenções existentes e estratégias reativas de captação, dada a potencialidade de aumento do impacto populacional relacionada à captação reativa.