Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Saúde Pública]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=0102-311X20090008&lang=en vol. 25 num. 8 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<b>Pharmacogenomics and the genetic diversity of the Brazilian population</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Food additive intake and health effects: public health challenges in Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo visa a contextualizar por meio de uma revisão sistemática da literatura, os riscos acarretados pelo consumo de aditivos alimentares. Em relação aos resultados dos estudos associando o consumo de aditivos ao aparecimento do câncer, os efeitos adversos à saúde foram observados principalmente nos estudos em que a Ingestão Diária Aceitável (IDA) foi excedida. Também apontou uma carência de pesquisas sobre o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade. Já em relação à hipersensibilidade não específica, o número de estudos foi significativo e os resultados mais consistentes quanto às manifestações clínicas de rinite, urticária e angioedema provocadas pelos aditivos, em particular pelos os corantes artificiais. As crianças aparecem como grupo vulnerável, em razão do consumo potencial de alimentos com aditivos alimentares, particularmente corantes artificiais. Os resultados indicam que estudos de consumo de aditivos alimentares deveriam servir de base para a elaboração de estratégias de vigilância alimentar e nutricional, com a finalidade de promover hábitos alimentares saudáveis.<hr/>This study uses a systematic literature review to contextualize the risks associated with food additive intake. Studies comparing food additive intake and cancer showed that adverse health effects appeared when Acceptable Daily Intake (ADI) was exceeded. The review also detected a lack of studies on attention deficit-hyperactivity disorder. There were more studies on non-specific hypersensitivity, highlighting such clinical manifestations as rhinitis, urticaria, and angioedema, all associated with food additives, particularly artificial colorants. Children are a vulnerable group as potential consumers of food additives, particularly artificial colorants. Studies on food additive intake should provide the basis for effective food and nutritional surveillance strategies, aiming to promote healthy eating habits. <![CDATA[<B>Efficacy of interferon (conventional, pegylated) and lamivudine for treatment of chronic hepatitis B: a systematic review</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800003&lng=en&nrm=iso&tlng=en A hepatite crônica B constitui um grave problema de saúde pública e vem demonstrando crescentes gastos com financiamento de medicamentos de dispensação em caráter excepcional e de alto custo no Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo do estudo foi comparar a eficácia do interferon (convencional; peguilado - PEG2a) e lamivudina (LAM) para o tratamento da hepatite crônica B, pelo método de revisão sistemática selecionando ensaios clínicos randomizados e controlados identificados nas bases PubMed e LILACS. As medidas de resultado consideradas foram resposta virológica, soroconversão, resposta bioquímica, resposta histológica e efeitos adversos. Foram selecionados 35 artigos. A presença ou ausência do HBeAg e os níveis de alanina amino transferase (ALT) no pré-tratamento demonstraram papel fundamental na indicação terapêutica inicial. O tratamento com interferons convencionais permite a inativação da doença por longos períodos de tempo, podendo resultar em soroconversão HBsAg. O PEG 2a demonstrou eficácia superior ao interferon e LAM e efeitos colaterais semelhantes ao interferon. A LAM apresenta vantagem de ser sensível para os pacientes HBeAg negativo e apresenta como maior desvantagem o desenvolvimento de resistência.<hr/>Chronic hepatitis B is considered a major public health problem, and its treatment entails increasing health budget expenses with high-cost drugs covered by Unified National Health System. The objective of this study was to compare the efficacy of interferon (conventional; pegylated - PEG2a) and lamivudine (LAM) for the treatment of chronic hepatitis B through a systematic review, selecting randomized, controlled clinical trials identified in PubMed and LILACS. Target outcomes were virological, biochemical, and histological response, seroconversion, and adverse effects. The review selected 35 articles. Presence or absence of HBeAg and pre-treatment alanine aminotransferase (ALT) levels were considered important factors in the initial therapeutic indication. Treatment with conventional interferon enables lasting disease inactivation and can result in HBsAg seroconversion. PEG2a showed better efficacy than interferon and LAM and similar side effects to interferon. LAM presents advantages such as its sensitivity in the HbeAg-negative phenotype, while its main disadvantage is the development of resistance. <![CDATA[<B>Evaluation of measures to prevent vertical transmission of HIV and syphilis in public maternity hospitals in four municipalities in Northeast Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo avalia a assistência às mulheres em quatro maternidades públicas do Nordeste brasileiro quanto às medidas de intervenção adotadas pelo Projeto Nascer para redução da transmissão vertical do HIV e sífilis, em 2005. Trata-se de um estudo de casos múltiplos, abrangendo uma abordagem retrospectiva e outra transversal. O modelo lógico da intervenção tem cinco componentes: prevenção, vigilância epidemiológica, assistência farmacêutica, laboratorial e clínica. Para cada componente selecionaram-se indicadores de estrutura e processo. As maternidades foram classificadas em: aceitável, parcialmente implantado, inaceitável e não implantado. A maior aderência às normas foi observada na maternidade A (62,5%), classificada em parcialmente implantada, e a menor na maternidade C (30,6%), enquadrada como inaceitável. O estudo destaca a importância das ações de prevenção, vigilância epidemiológica, assistência farmacêutica, laboratorial e clínica para redução da transmissão vertical do HIV e da sífilis.<hr/>This article evaluates the care provided to women in four public maternity hospitals in Northeast Brazil in relation to interventions adopted by the Projeto Nascer to reduce vertical transmission of HIV and syphilis in 2005. This was a multiple case study including one retrospective and another cross-sectional approach. The logical model for the intervention has five components: prevention, epidemiological surveillance, and pharmaceutical, laboratory, and clinical care. For each component, structure and process indicators were selected. The maternity hospitals were classified as: acceptable, partially implemented, unacceptable, and not implemented. The highest adherence to the standards was in maternity hospital A (62.5%), classified as partially implemented, and the lowest in maternity hospital C (30.6%), considered unacceptable. The study highlights the importance of preventive measures, epidemiological surveillance, and pharmaceutical, laboratory, and clinical care to reduce vertical transmission of HIV and syphilis. <![CDATA[<B>Cervical cancer mortality trends in Minas Gerais State, Brazil, 1980-2005</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Foi avaliada a tendência da mortalidade por câncer cervical no Estado de Minas Gerais, Brasil, no período compreendido entre 1980-2005. Os dados demográficos e de mortalidade disponíveis na página da Internet do Departamento de Informática do SUS (DATASUS) foram utilizados para estimar a taxa de mortalidade por câncer de colo de útero e útero porção não especificada no local e período considerados. Foi realizada regressão linear, considerando-se a taxa de mortalidade como variável resposta e o ano do diagnóstico como variável explicativa. A mortalidade variou de 9,18/100 mil em 1980 para 5,70/100 mil em 2005. O modelo log-linear revelou redução da mortalidade por câncer cervical de cerca de 1,93% ao ano na região e período avaliados (p = 0,000), sendo tal redução observada principalmente para os casos classificados como câncer de útero porção não especificada. A tendência observada de queda da mortalidade pela doença sugere melhoria no acesso a métodos de diagnóstico e tratamento oportunos e adequados em Minas Gerais nos últimos anos, embora a cobertura do rastreamento ainda seja insatisfatória.<hr/>This study evaluated the cervical cancer mortality trend from 1980 to 2005 in the State of Minas Gerais, Brazil. The demographic and mortality data available on the website of the Statistics Department of the Unified National Health System (DATASUS) were used to estimate the mortality rate for uterine cervical cancer and unspecified uterine cancer for the State during the period. Linear regression was performed, with mortality rate as the response variable and year of diagnosis as the explanatory variable. Mortality varied from 9.18/100,000 in 1980 to 5.70/100,000 in 2005. The log-linear model showed a 1.93% annual reduction in mortality due to cervical cancer for the State during the study period (p = 0.000), and this drop was observed mainly in cases classified as unspecified uterine cancer. The downward mortality trend observed for this disease suggests improved access to timely and adequate diagnosis and treatment in Minas Gerais in recent years, although coverage of screening is still unsatisfactory. <![CDATA[<B>Evaluation of knowledge and practices related to Chagas disease and its vectors among adults and children in an endemic region in Minas Gerais State, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Apesar do sucesso no Programa de Controle da Doença de Chagas (PCDCh) no Brasil, alguns locais encontram dificuldades na manutenção do programa, sobretudo após a descentralização do setor saúde. Sabe-se que a sustentabilidade das ações de controle dos vetores da doença de Chagas depende da informação e participação comunitária. O presente trabalho avaliou os conhecimentos e práticas que a população de Bambuí, Minas Gerais, apresenta sobre os triatomíneos e a doença de Chagas. O conhecimento foi testado por meio da aplicação de questionário acompanhado de seis figuras de hemípteros para identificação. Participaram da pesquisa tanto adultos, como crianças dos ensinos fundamental e médio das escolas rurais presentes no município. Os dados apontaram que a população de Bambuí tem bons conhecimentos gerais sobre os triatomíneos e a doença de Chagas em ambos os grupos (adultos e crianças), entretanto os conceitos se mostraram limitados quanto ao que fazer para evitar esses vetores invadindo domicílios. Os resultados ressaltam a necessidade de campanhas educativas no contexto do PCDCh como elemento fundamental da participação comunitária no combate aos triatomíneos.<hr/>Despite the success of the Chagas Disease Control Program (PCCD) in Brazil, some endemic areas have experienced difficulty in maintaining the program's activities, especially after the health system's decentralization, since the sustainability of control measures for Chagas disease and vectors is known to depend on information and community participation. This study aimed to analyze knowledge and practices related to vectors and Chagas disease in Bambuí, Minas Gerais State, Brasil. The population's knowledge was tested with a questionnaire, accompanied by six illustrations of triatomine bugs for identification. Both adults and primary and secondary schoolchildren in rural areas of the county participated in the research. The Bambuí population showed good overall knowledge on triatomines and Chagas disease in both groups (adults and children), although the concepts were limited to preventing the insect vector from invading houses. The results emphasize the importance of educational campaigns in the context of the program as a fundamental component of community participation in Chagas disease vector control. <![CDATA[<B>Prevalence of alcohol addiction among users of primary healthcare services in Bebedouro, São Paulo State, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudo transversal que objetivou estimar a prevalência de dependência alcoólica em serviços de atenção primária à saúde, analisando sua associação com características clínicas, sócio-demográficas e comportamentais. A amostra constituiu-se de 755 sujeitos que procuraram atendimento de saúde em serviços de atenção primária da cidade de Bebedouro, São Paulo, Brasil, entre 30 de agosto a 30 de setembro de 2006. Para a investigação da dependência alcoólica, utilizou-se o Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT). Os resultados apontaram que 9,8% da amostra obtiveram, no AUDIT, pontuação sugestiva para dependência alcoólica (zona IV). Esse grupo compôs-se predominantemente por indivíduos do sexo masculino, com idade entre 20 e 39 anos, brancos, casados, católicos. Mantiveram associação significativa com a dependência alcoólica sexo masculino, fumantes, solteiros, menor renda e maior escolaridade. Os maiores preditores dessa associação foram encontrados para o sexo masculino (OR = 5,18), fumante (OR = 7,01) e com nível superior (OR = 2,11). A dependência alcoólica acomete significativa proporção dos usuários atendidos em serviços de atenção primária à saúde. De modo geral, os homens tabagistas com maior escolaridade e com relato de algum diagnóstico clínico apresentaram pontuação no AUDIT sugestiva para a dependência alcoólica.<hr/>This cross-sectional study aimed to estimate the prevalence of alcohol addiction as detected by primary healthcare services, analyzing its association with clinical, socio-demographic, and behavioral characteristics. The sample included 755 individuals who attended primary healthcare services in the city of Bebedouro, São Paulo State, Brazil, from August 30 to September 30, 2006. Alcohol addiction was investigated using the Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT). According to the findings, 9.8% of the sample showed scores suggestive of alcohol addiction (zone IV) on the AUDIT. This group consisted predominantly of male individuals 20 to 39 years of age, white, married, and Catholic. A significant association remained with male gender, smoking, single marital status, lower income, and higher schooling. The strongest predictors of this association were male gender (OR = 5.18), smoking (OR = 7.01), and university schooling (OR = 2.11). Alcohol addiction affects a significant proportion of users of primary healthcare services. In general, male smokers with more schooling and who report some clinical diagnosis were more likely to show an AUDIT score suggestive of alcohol addiction. <![CDATA[<B>Quality of reporting on birth defects in birth certificates</B>: <B>case study from a Brazilian reference hospital</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800008&lng=en&nrm=iso&tlng=en The aim of this study was to evaluate the coverage, validity and reliability of Brazil's Information System on Live Births (SINASC) for birth defects in a hospital in the city of Campinas (São Paulo State). The study population consisted of 2,823 newborn infants delivered in 2004 at the Women's Integrated Health Care Center (CAISM). A birth defect registry (ECLAMC) was used as the gold-standard. All birth defect cases reported at CAISM in 2004 (92 cases) were selected from SINASC data files. All 168 birth defect cases from the same city and year registered at ECLAMC were also retrieved. An underreporting of 46.8% was observed for all birth defects, and 36.4% when considering only the major birth defects. The ascertained sensitivity and specificity were, respectively, 54.2% and 99.8%. The reliability of three and four-digit ICD-10 coding for birth defects was 0.77 and 0.55 respectively (kappa statistic). These results suggest that information provided by birth certificates in Campinas still presents limitations when seeking to ascertain accurate estimates of the prevalence of birth defects, hence indicating the need for improvements in the SINASC database to enable it to portray birth defect prevalence at birth in this city.<hr/>O presente estudo objetivou avaliar a cobertura, validade e confiabilidade do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) para anomalias congênitas, em hospital de Campinas, São Paulo, Brasil. A população de estudo consistiu nos 2.843 nascidos vivos do Centro de Atenção Integrada à Saúde da Mulher (CAISM), em 2004. Na base de dados SINASC, foram selecionados os 92 casos com diagnóstico de anomalia congênita no CAISM. Para o mesmo período, na base de dados ECLAMC, foram selecionados os 168 registros de nascidos vivos com anomalia congênita considerados como padrão-ouro, também no CAISM. Observou-se subnotificação de 46,8% para o conjunto dos casos de anomalias congênitas e de 36,4% quando a análise foi restringida para as anomalias congênitas maiores. A sensibilidade foi de 54,2%, e a especificidade, de 99,8%. Na análise da confiabilidade da codificação das anomalias congênitas, observou-se, para três e quatro dígitos da CID-10, um coeficiente kappa de 0,77 e 0,55, respectivamente. Esses resultados sugerem que o SINASC ainda apresenta limitações como fonte para a determinação da prevalência das anomalias congênitas e indicam que esse sistema demanda aprimoramento para retratar a situação desses casos em Campinas. <![CDATA[<B>Complementary practices, medical rationalities, and health promotion</B>: <B>some overlooked contributions</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Apresentam-se contribuições das medicinas alternativas e complementares (MAC) ao campo da promoção da saúde. Após contextualização das MAC, propõe-se um esquema para visualização de desafios e tensões da promoção da saúde, organizado em quatro eixos bipolares: (1) ações voltadas para o coletivo (sociais, "empoderamento" coletivo) vs. para os indivíduos; (2) ações intersetoriais vs. setoriais; (3) concepção de saúde positiva e ampliada vs. saúde como ausência de doença; (4) pedagogia diretiva vs. dialogal. Argumenta-se que as contribuições das MAC à promoção da saúde são dirigidas aos indivíduos e grupos e ao pólo setorial da promoção; são centradas em concepções positivas de saúde, sobretudo as racionalidades médicas vitalistas, portadoras de práticas de fortalecimento da saúde; e com potencial pedagógico "empoderador". São apontadas a relevância dessas contribuições pouco exploradas e dificuldades e diretrizes para sua viabilização no Brasil, relacionadas às suas conformações não científicas e pouco institucionalizadas e sua progressiva mercantilização.<hr/>This article presents some key contributions to health promotion by complementary and alternative medicine (CAM). After contextualizing CAM, the article proposes a scheme for viewing the challenges and tensions in health promotion, organized along four thematic lines: (1) actions impacting the collective (social, collective "empowerment") versus the individual; (2) inter-sector versus sectorial actions; (3) positive and expanded conception of health versus health as absence of disease; (4) directive versus dialogical pedagogy. The paper argues that the contributions of CAM to health promotion are oriented towards individuals and groups and to the sectorial pole of promotion; they are centered on positive conceptions of health, especially vitalist medical paradigms, including health-strengthening practices; and with "empowering" pedagogical potential. The article highlights the relevance of these contributions, largely overlooked in the past, and the difficulties and guidelines for enabling them in Brazil, related to their non-scientific and poorly institutionalized configurations and their steady commodification. <![CDATA[<B>Conceptual, item, and semantic equivalence of the Brazilian version of the <I>Dysfunctional Voiding Scoring System</I> (DVSS) instrument for evaluating lower urinary tract dysfunction in children</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Investiga-se a equivalência conceitual, de itens e semântica entre o instrumento Dysfunctional Voiding Scoring System (DVSS), utilizado para avaliar a disfunção funcional do trato urinário inferior em crianças, concebido em inglês e uma versão em português. Na primeira etapa realizou-se a avaliação da equivalência conceitual e de itens, seguida de duas traduções do instrumento original para o português. Na segunda etapa foram realizadas 63 entrevistas, com crianças de 3 a 10 anos e responsáveis, e modificação de itens segundo dificuldades de interpretação. Na terceira etapa foi realizada a retradução do instrumento em português para o inglês e avaliação da equivalência semântica. Na quarta etapa, a versão pré-teste foi aplicada em vinte duplas de crianças de 3 a 10 anos e responsáveis. Apresenta-se o instrumento em português com equivalência conceitual, de itens e semântica. Sugere-se que a aplicação do DVSS seja realizada por meio de entrevista por profissional treinado e não baseada em autopreenchimento como proposto no instrumento original.<hr/>This article investigates the conceptual, item, and semantic equivalence between the Dysfunctional Voiding Scoring System (DVSS) originally developed in English and a Portuguese-language version for use in Brazil. The instrument is used to evaluate lower urinary tract dysfunction in children. The first stage evaluated the conceptual and item equivalence, followed by two independent translations of the original instrument into Portuguese. In the second stage, 63 individuals were interviewed and items were modified according to difficulties in interpretation. In the third stage, the Portuguese instrument was back-translated into English, and the semantic equivalence was evaluated, based on referential and general (connotative) meaning. In the fourth stage, the pre-test version of the instrument was applied to 20 individuals from the target population. The Portuguese version of the instrument is presented with conceptual, item, and semantic equivalence. Nevertheless, unlike the original instrument, DVSS information collection was more adequate for the Brazilian population when performed through interviews as compared to self-applied questionnaires. <![CDATA[<B>Analysis of the prevalence of and factors associated with urinary incontinence among elderly people in the Municipality of São Paulo, Brazil</B>: <B>SABE Study (Health, Wellbeing and Aging)</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800011&lng=en&nrm=iso&tlng=en To investigate the prevalence of urinary incontinence among elderly people living in São Paulo, Brazil and their associated risk factors. The Pan-American Health Organization and World Health Organization coordinated a multicenter study named Health, Wellbeing and Aging (SABE Study) in elderly people (over 60 years old) living in seven countries in Latin America and the Caribbean. In Brazil, the study was carried out in São Paulo in the year 2000. The total Brazilian sample included 2,143 people. The prevalence of self reported urinary incontinence was 11.8% among men and 26.2% for women. It was verified that among those reporting urinary incontinence, 37% also reported stroke and 34% depression. It was found that the greater the dependence that the elderly people presented, the greater the prevalence of urinary incontinence. The associated factors found were depression (odds ratio = 2.49), female (2.42), advanced age (2.35), important functional limitation (2.01). Urinary incontinence is a highly prevalent symptom among the elderly population of the municipality of São Paulo, especially among women. The adoption of preventive measures can reduce the negative effects of urinary incontinence.<hr/>Investigar a prevalência de incontinência urinária entre idosos de São Paulo, Brasil, e fatores associados e de risco. A Organização Pan-Americana da Saúde e a Organização Mundial da Saúde coordenaram estudo multicêntrico denominado Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento (Estudo SABE) em pessoas idosas (60 anos ou mais) que vivem em sete países da América Latina e Caribe. No Brasil, o estudo populacional foi realizado no Município de São Paulo no ano 2000. A amostra total brasileira foi de 2.143 pessoas. A prevalência da incontinência urinária auto-referida foi de 11,8% entre homens e 26,2% entre mulheres. Verificou-se que entre aqueles que relataram incontinência urinária, 37% também relataram acidente vascular cerebral e 34%, depressão. Observou-se que quanto maior a dependência do idoso, maior era a prevalência de incontinência urinária. Os fatores associados encontrados foram depressão (OR = 2,49), sexo feminino (2,42), idade avançada (2,35), limitação funcional (2,01). Incontinência urinária é um sintoma altamente prevalente entre a população idosa do Município de São Paulo, especialmente entre as mulheres. A adoção de medidas preventivas pode reduzir os efeitos negativos da incontinência urinária. <![CDATA[<B>Change in anthropometric parameters</B>: <B>the impact of a nutritional intervention program and physical exercise on adult women</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800012&lng=en&nrm=iso&tlng=en A obesidade apresenta ocorrência crescente em todo o mundo, sendo alimentação inadequada e sedentarismo seus importantes fatores de risco. O objetivo foi avaliar a influência de um programa de intervenção nutricional e exercício físico sobre o índice de massa corporal (IMC) e circunferência da cintura (CC) de mulheres adultas. Trata-se de um estudo quasi-experimental, duração de 12 meses, participando 69 mulheres adultas, submetidas à atividade física três vezes na semana, orientação nutricional e palestras sobre vida saudável, avaliadas ao início, 6 e 12 meses do seguimento. Menores níveis de atividade física e alto consumo de alimentos de risco elevaram em 2,28cm a média da CC das mulheres, quando comparado àquelas que tiveram maiores níveis de atividade física e baixo consumo de alimentos de risco (p < 0,01). Menores níveis de atividade física associados ao elevado consumo de alimentos protetores aumentaram a média do IMC em 0,68 kg/m², em comparação com maiores níveis de atividade física e alto consumo de alimentos protetores. A intervenção mostrou associação positiva com os parâmetros avaliados.<hr/>Obesity prevalence is increasing worldwide, with inadequate nutrition and physical inactivity as the main risk factors. The objective was to evaluate the impact of a nutritional intervention and physical activity program on body mass index (BMI) and waist circumference (WC) in adult women. This quasi-experimental study, lasting 12 months, enrolled 69 adult women that reported physical activity three times a week, besides receiving nutritional counseling and lectures on healthy living, evaluated at baseline and at 6 and 12 months of follow-up. Lower levels of physical activity and higher intake of high-risk foods were associated with a 2.28cm increase in mean WC, has compared to higher physical activity and lower intake of high-risk foods (p < 0.01). Lower levels of physical activity associated with high intake of protective foods increased the mean BMI by 0.68kg/m², as compared to higher physical activity and high intake of protective foods. The intervention was positively associated with the target parameters. <![CDATA[<B><I>Cambridge Cognitive Examination</i></B>: <B>performance of healthy elderly Brazilians with low education levels</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800013&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study aimed to estimate the quartile distribution on the cognitive assessment of normal elderly with low education as measured by the Cambridge Cognitive Examination (CAMCOG). A sample of 292 elderly (> 65 years of age), screened for dementia and depression, were assessed using the CAMCOG. The CAMCOG scores of normal subjects (n = 206) were stratified according to age (65-69, 70-74, 75-79, > 80) and schooling (illiterate, 1-4, and > 5 years of formal education). Mean age was 72.8 (± 3.5) and mean schooling was 3.5 years (± 3). The mean score on the CAMCOG was 71 (± 12.7). The scores at the first quartile for illiterate/1-4 years of schooling were 58/62 (65-69 years), 52/63 (70-74 years), 48/67 (75-79 years) and 46/64 (> 80 years), respectively. There was a significant difference in the CAMCOG quartiles according to education and age. This study provides normative data on the CAMCOG of elderly people with low educational levels which may be clinically useful.<hr/>Este estudo objetivou estimar a distribuição em quartis do Cambridge Cognitive Examination (CAMCOG) de idosos normais com baixa escolaridade. Foram selecionados 292 idosos (> 65 anos) que fizeram avaliação para detectar demência ou depressão (DSM-IV). Os resultados do CAMCOG dos indivíduos normais (n = 206) foram estratificados por idade (65-69, 70-74, 75-79 e > 80) e escolaridade (sem escolaridade, 1-4 anos e > 5 anos de estudo formal). A média de idade foi 72,8 anos (± 3,5), a de escolaridade 3,5 (± 3) anos e a pontuação do CAMCOG foi 71 (± 12,7). Os escores do quartil inferior do CAMCOG de analfabetos/1-4 anos de estudo foram 58/62 (65-69 anos), 52/63 (70-74 anos), 48/67 (75-79 anos) e 46/64 (> 80 anos), respectivamente. Verificou-se diferença significativa no desempenho dos quartis do CAMCOG quanto à escolaridade e relação inversamente proporcional com a idade. Este estudo oferece dados normativos do CAMCOG para idosos brasileiros com baixa escolaridade que podem ser úteis no contexto clínico. <![CDATA[<B>The challenge of decentralization of the Unified National Health System in large cities</B>: <B>the case of São Paulo, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800014&lng=en&nrm=iso&tlng=en A descentralização do Sistema Único de Saúde (SUS) ainda enfrenta importantes desafios, em particular a busca de alternativas para grandes municípios. Por se caracterizar como um processo eminentemente político, variáveis político-institucionais, dentre as quais se destaca a capacidade de gestão do nível local, são determinantes para a conformação da descentralização em cada contexto. Utilizando o referencial do triângulo de governo para avaliar a capacidade de gestão, realizou-se um estudo de caso, com o objetivo de analisar o processo de descentralização do SUS no Município de São Paulo, Brasil, a maior metrópole brasileira. Pela análise de entrevistas com gestores selecionados e documentos da gestão, identificou-se um movimento de centralização da saúde na gestão municipal 2005-2008, acompanhado do desconcerto das estruturas locorregionais da Secretaria Municipal de Saúde, o que resultou no esvaziamento técnico e político dessas instâncias. Apesar dos limites da descentralização, destaca-se sua potência enquanto estratégia operacional para alcançar os objetivos do SUS. Aponta-se a necessidade de retomar o processo de descentralização da saúde no Município de São Paulo que, além de avançar para instâncias locorregionais, esteja articulado à descentralização da gestão pública municipal.<hr/>Decentralization of Brazil's Unified National Health System (SUS) still poses challenges in large cities. To characterize decentralization as an essentially political process, institutional policy variables, including local management capacity, are determinant for shaping decentralization in each context. Using the government triangle reference to evaluate management capacity, a case study was conducted with the objective of analyzing the system's decentralization in the city of São Paulo, Brazil's largest metropolis. An analysis of selected health system managers and administrative documents identified a trend towards focusing health management at the municipal level in 2005-2008, accompanied by dismantling of local/regional structures in the Municipal Health Secretariat, resulting in technical and policy depletion at these levels. Despite the limits of decentralization, the article emphasizes its power as an operational strategy to achieve the SUS' objectives. The article also stresses the need to resume the health decentralization process in the city of São Paulo, both moving towards local/regional levels and linked to the decentralization of municipal public management. <![CDATA[<B>Are environmental pollutants risk factors for low birth weight?</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800015&lng=en&nrm=iso&tlng=en The aim of this study was to assess the association between prenatal exposure to air pollutants and low birth weight in a medium-sized city. An ecological study was performed, using live birth data from São José dos Campos, São Paulo State, Brazil. The environmental data were obtained from the São Paul State Environmental Agency. The study included full-term newborns whose mothers were 20 to 34 years of age and had at least a complete high school education, seven or more prenatal visits, singleton pregnancy, and vaginal delivery, in order to minimize potential confounding from these variables. Logistic regression was used to estimate the effect of each pollutant. Low birth weight was defined as less than 2,500g. The sample included a total of 2,529 data from 2001 that met the inclusion criteria (25.6% of the total). We identified 99 newborns (3.95% of the sample) with low birth weight, and the pollutants sulfur dioxide and ozone were associated with low birth weight. The final model was À(x) = -1.79 + 1.30 (SO2) + 1.26 (O3). Thus, sulfur dioxide and ozone were identified as risk factors for low birth weight in a medium-sized city in Southeast Brazil.<hr/>O objetivo foi estimar o papel de poluentes no baixo peso ao nascer numa cidade de porte médio. Foi um estudo ecológico com dados obtidos da Declaração de Nascido Vivo relativos a São José dos Campos, São Paulo, Brasil. Os dados ambientais foram fornecidos pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB). Foram incluídos no estudo recém-nascidos a termo, com mães entre 20 e 34 anos de idade, segundo grau completo, sete ou mais consultas realizadas no pré-natal, gravidez única e parto normal, para minimizar o efeito de confusão destas variáveis. Utilizou-se regressão logística para estimar o efeito de cada poluente. Baixo peso ao nascer foi considerado aquele inferior a 2.500g. Foram incluídos 2.529 dados de 2001 que atenderam aos critérios de inclusão (25,6% do total). Identificamos 99 recém-nascidos (3,95% dessa amostra) com baixo peso e os poluentes dióxido de enxofre e ozônio como associados ao baixo peso ao nascer. O modelo final foi À(x) = -1,79 + 1,30 (SO2) + 1,26 (O3). Assim, identificou-se o dióxido de enxofre e ozônio como responsáveis pelo baixo peso ao nascer numa cidade de porte médio do Sudeste brasileiro. <![CDATA[<B>Strategies for disclosing HIV status to sexual partners and their relationship to healthcare provision</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800016&lng=en&nrm=iso&tlng=en A comunicação de diagnóstico de HIV a parceiros sexuais representa um desafio às práticas de saúde e evidenciam tanto a responsabilidade com o controle da epidemia quanto com o bem-estar psicossocial do paciente. O objetivo do estudo é apreender as estratégias utilizadas pelos profissionais de saúde para a realização da comunicação. Trata-se de estudo qualitativo baseado nos discursos de profissionais de saúde e pacientes de serviços especializados em DST/AIDS do Município de São Paulo, Brasil, com entrevistas individuais e grupos focal e educativo. Oscila-se entre estratégias de ameaça e de cumplicidade e o principal foco é minimizar o estigma que cerca o portador do vírus. Vislumbra-se que a ativa problematização do estigma nas situações concretas da atenção pode ser um caminho possível e prático para o seu enfrentamento, por meio da criação de repertórios argumentativos, possibilitando a emergência de horizontes normativos técnica, ética e politicamente relevantes para integrar comunicação de diagnóstico de HIV ao parceiro sexual e atenção à saúde das pessoas vivendo com HIV.<hr/>Disclosure of HIV status to sexual partners poses a challenge during healthcare provision, highlighting both the responsibility for controlling the epidemic and ensuring the patient's psychosocial well-being. This study's objective was to grasp the strategies used by health professionals for such disclosure. This is a qualitative study based on the discourse of health professionals and patients at specialized STD/AIDS clinics in the city of São Paulo, Brazil, using individual interviews and focus and educational groups. The strategies range from threatening to complicity, and the main focus is to minimize the stigma attached to individuals with HIV. It is believed that an active problem-solving approach to stigma in real situations in the clinic can provide a possible and practical path for dealing with such stigma, by creating argumentative repertoires, allowing the emergence of normative horizons that are technically, ethically, and politically relevant for integrating disclosure of the HIV diagnosis to the sexual partner and healthcare for persons with HIV. <![CDATA[<B>An evaluation of the burden of Alzheimer patients on family caregivers</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Caregivers are indispensable to persons living with Alzheimer's disease; however, such care involves hard work, and the consequences of this activity on caregivers are often neglected. The objective of this study was to construct a profile for caregivers of Alzheimer patients and to evaluate the burden such care imposes on them. It is a transversal study of 122 caregivers from the metropolitan region of Londrina, Paraná State, Brazil. Socio-demographic data for the caregivers were analyzed, while the Katz scale and Lawton index were used to evaluate the functionality of Alzheimer's patients, and the Burden Interview Scale assessed the burden these patients impose on caregivers. Caregivers are predominantly married, are daughters who have learned to care for the patient on a daily basis, usually with some help, and they do so out of love. The caregiver's age (p < 0.01), whether or not the caregiver had help (p < 0.01), and the number of hours caring for the patient (p = 0.01) were associated with the impact. Results showed that the burden imposed on caregivers by Alzheimer patients is a heavy one.<hr/>O cuidador é indispensável ao paciente com doença de Alzheimer, no entanto cuidar é uma tarefa árdua, e as conseqüências dessa atividade em quem cuida são negligenciadas. Estudo transversal realizado na região metropolitana do Município de Londrina, Paraná, Brasil, tem por objetivo caracterizar o perfil e avaliar o impacto da ação sobre 122 cuidadores principais de pacientes com doença de Alzheimer. A escala de Katz e o índice de Lawton foram utilizadas para avaliar a funcionalidade dos pacientes com doença de Alzheimer, e a Burden Interview Scale, para avaliar o impacto no cuidador. Caracterizaram-se seus dados sócio-demográficos. Os cuidadores foram predominantemente filhas, casadas, que aprenderam o cuidado no dia-a-dia, contavam com auxílio e exerciam a função por afeto. Associaram-se ao impacto de forma independente: idade do cuidador (p < 0,01), contar com auxílio (p < 0,01) e número de horas de cuidado (p = 0,01). Os cuidadores estudados apresentaram impacto elevado. <![CDATA[<b>Validation of the third version of the <i>Previous Day Food Questionnaire</i> (PDFQ-3) for 6-to-11-years-old schoolchildren</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800018&lng=en&nrm=iso&tlng=en O estudo objetivou conferir validade à terceira versão do Questionário Alimentar do Dia Anterior (QUADA-3) para escolares. O QUADA-3 é um instrumento estruturado com seis refeições e 21 alimentos. Participaram 164 escolares de 6 a 11 anos de idade, de uma escola pública de período integral, em 2007. A validade foi testada pela comparação entre os itens alimentares selecionados no questionário e a observação direta de alimentos consumidos em três refeições escolares do dia anterior (lanche da manhã, almoço, lanche da tarde). Análise de regressão logística multivariada foi conduzida para avaliar a discordância entre as respostas do questionário e o registro das observações. Os resultados indicaram alta sensibilidade e especificidade para a maioria dos itens alimentares. Em média, os valores de sensibilidade e especificidade foram de 70,2% e de 96,2%, respectivamente, para os 12 itens alimentares nas três refeições combinadas. Os escolares de 6 a 8 anos, quando comparados aos de 9 a 11 anos, apresentam maiores taxas de discordância de respostas entre o QUADA-3 e as observações. Os resultados indicaram que o QUADA-3 pode gerar dados válidos para avaliar o consumo alimentar do dia anterior em nível de grupo de escolares.<hr/>The aim of this study was to assess the validity of the third version of the Previous Day Food Questionnaire (PDFQ-3) for schoolchildren. PDFQ-3 is a structured instrument with 6 meals and 21 foods. The study included 164 students aged 6 to 11 years in a public school with a full-day school schedule in 2007. Validity was assessed by comparing food items selected on the questionnaire and direct observations of foods eaten in three school meals on the previous day (mid-morning snack, lunch, and mid-afternoon snack). Multivariate logistic regression analysis was used to evaluate the discordance between answers from the questionnaire versus those from observations. Results indicated high sensitivity and specificity for the majority of the food items. Mean values for sensitivity and specificity were 70.5% and 87.1%, respectively, for 12 food items in three combined school meals. Schoolchildren aged 6 to 8 years showed higher discordance between PDFQ-3 and observations, compared to 9-to-11-year-olds. Based on the findings, the PDFQ-3 can generate valid data for the evaluation of previous day food consumption in groups of schoolchildren. <![CDATA[<B>Provision and utilization of dental services in Amazonas State, Brazil</B>: <B>a case study in a riverine population in Coari Municipality</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800019&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente estudo de caso teve o objetivo de descrever a oferta e utilização de serviços odontológicos em duas comunidades ribeirinhas do Município de Coari, Amazonas, Brasil. Para tanto, foram colhidos dados sobre freqüência de utilização de serviços de saúde bucal, por entrevistas estruturadas com indivíduos acima de 18 anos, e dados sobre oferta de serviços obtidos por entrevistas semi-estruturadas com informantes-chave. Nas análises bivariadas, embora sem diferença estatística, os indivíduos da comunidade mais distante da sede do município apresentaram maior tempo decorrido da última consulta, e menor proporção de atendimentos pelo serviço público e por barcos de saúde. A análise qualitativa das entrevistas revelou: ausência de serviço odontológico permanente nas comunidades; oferta esporádica através de barcos da saúde, com menor ocorrência dos serviços na comunidade mais distante; alto custo do deslocamento do ribeirinho à sede do município; e tratamento odontológico voltado para o controle da dor, basicamente se resumindo à extração dentária. O acesso precário dos ribeirinhos aos serviços de saúde bucal aponta para a necessidade de implantação de medidas amplas de promoção de saúde, aliada a maior oferta de serviços.<hr/>This case study described the conditions in the provision and utilization of dental services in two riverine populations in the municipality (county) of Coari, Amazonas State, Brazil. Structured questionnaires were applied to individuals 18 years and older to measure dental services utilization rates. Semi-structured interviews were also conducted with key informants to characterize the provision of such services. Although the bivariate analysis did not detect any statistically significant differences, residents of the area farthest from the county seat had gone more time since their last dental visit and received less care from public health services and riverboat clinics. The qualitative analysis showed: no permanent dental services in the communities; sporadic services provided by riverboat clinics, with less frequent visits to the remotest community; high transportation cost for river-dwellers to seek treatment in the county seat; and dental treatment focused on pain control, mainly through tooth extraction. Limited access to dental services for riverine populations highlights the need to implement comprehensive health promotion measures and expand the availability of services. <![CDATA[<B>"Judicialization" of public health policy for distribution of medicines</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800020&lng=en&nrm=iso&tlng=en O fornecimento de medicamentos por ação judicial, pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP), tornou-se uma prática rotineira e cada vez mais freqüente. A judicialização do sistema de saúde entra em confronto com princípios básicos do SUS, como o da eqüidade. Este trabalho caracterizou as demandas judiciais para obtenção de medicamentos sob a ótica da judicialização da política pública e da quebra do princípio da eqüidade na dimensão coletiva. O estudo é um trabalho descritivo dos processos judiciais de solicitação de medicamentos à SES-SP relacionados no Sistema de Controle Jurídico (SCJ) no ano 2006. A maioria das ações analisadas foi ajuizada por advogados particulares; 47% dos pacientes possuíam receitas da rede privada e cerca de 73% dos processos foram provenientes de pacientes residentes nos três estratos de menor vulnerabilidade social do Município de São Paulo, Brasil. Os dados demonstram que essas demandas judiciais não respeitam princípios do SUS como o da eqüidade, privilegiando indivíduos com melhor poder aquisitivo e com acesso à informação.<hr/>The supply of medicines in response to court orders or injunctions has become a common practice in the State of São Paulo, Brazil. This "judicialization" of the health system clashes with basic principles of the Brazilian Unified National Health System (SUS), such as equal opportunity to access health services. The aim of this paper is to analyze the legal action used to obtain medicines through the São Paulo State Health Department, from two main angles: judicialization of public policies and breach of the equity principle. This is a descriptive study of legal action taken to obtain medicines through the São State Health Department, as listed in the Electronic Court Docket System for the year 2006. Most cases were filed through private attorneys; 47% of the patients had obtained their prescriptions through private care; and 73% of the cases involved patients from the three wealthiest areas in the city of São Paulo. The data demonstrate that such legal action violates key principles of the SUS such as equity, thereby privileging individuals with higher purchasing power and more access to information. <![CDATA[<B>Influence of different body mass index cut-off values in assessing the nutritional status of adolescents in a household survey</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800021&lng=en&nrm=iso&tlng=en The purpose of this study was to evaluate the anthropometric nutritional status of the adolescent population of Niterói, Rio de Janeiro State, Brazil, and the influence of changes in the adopted body mass index (BMI) cut-offs in the nutritional status assessment of the adolescent population. A population-based survey conducted in 2003 obtained data from a probabilistic sample of 1,734 households and 523 adolescents. The multiple proportions test and prevalence ratios were used to analyze differences between estimates obtained from different BMI cut-offs. Changes in cut-off values from the old to the new recommendation of the World Health Organization (WHO) resulted in a significant increase in overweight prevalence among total, male and female adolescent population (25%, 27% and 23%, respectively) (p < 0.05). There were significant increases in the prevalence of low-BMI-for-age among the total (29% increase) and male (39%) adolescent populations when the proposal of the International Obesity Task Force was compared to current WHO BMI-for-age cut-offs (p < 0.05). It is shown that a simple change in cut-off values used to define the anthropometric nutritional status can significantly modify the nutritional profile of an adolescent population.<hr/>Este artigo tem por objetivo avaliar o estado nutricional antropométrico da população adolescente residente em Niterói, Rio de Janeiro, Brasil, bem como a influência das mudanças nos valores críticos de índice de massa corporal (IMC) na avaliação do estado nutricional dessa população. Uma pesquisa amostral probabilística de base populacional conduzida em 2003 obteve dados de 1.734 domicílios e 523 adolescentes. Testes para múltiplas proporções e razões de prevalência foram utilizados para analisar as diferenças entre estimativas obtidas segundo distintos valores críticos de IMC. Mudanças nos pontos de corte da antiga para a atual recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) resultaram em aumentos significativos nas prevalências de sobrepeso entre o total de adolescentes, meninos e meninas (25%, 27% e 23%, respectivamente) (p < 0,05). A proposta da International Obesity Task Force resultou em uma redução significativa de 29% e 39% na prevalência de baixo-IMC-para-idade entre o total de adolescentes e meninos, respectivamente, quando comparada à recomendação atual da OMS (p < 0,05). Foi evidenciado que uma simples mudança nos valores de corte empregados na definição do estado nutricional pode alterar significativamente o perfil nutricional de uma população adolescente. <![CDATA[<B>Increased incarceration rate and reduction in homicides in São Paulo, Brazil, from 1996 to 2005</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800022&lng=en&nrm=iso&tlng=en O desenvolvimento social dos estados do Brasil não tem sido acompanhado pela redução nas taxas de homicídio. O Estado de São Paulo é uma exceção positiva, porque nele houve uma clara redução na taxa de homicídio entre 1999 e 2005. Naquele estado houve um aumento marcante na taxa de encarceramento, que antecedeu, e logo em seguida coincidiu, com um declínio igualmente expressivo na taxa de homicídio. Um teste bivariado de causalidade de Granger revelou que valores passados de encarceramento ajudaram a prever homicídio no Estado de São Paulo entre 1999 e 2005. Apesar de não ser possível concluir que essa relação seja causal, constatou-se uma associação temporal clara, compatível com a interpretação de que o aumento no encarceramento de criminosos exerceu seu efeito incapacitador e/ou dissuador do crime em São Paulo. Outros fatores não avaliados neste estudo podem ter causado a redução do homicídio no Estado de São Paulo entre 1999 e 2005.<hr/>The social development of Brazilian States has generally not been followed by a reduction in homicide rates. A positive exception is the State of São Paulo, which experienced a clear reduction in its homicide rate from 1999 to 2005. There was a marked increase in the incarceration rate that preceded and then coincided with an equally important decline in the homicide rate. A bivariate Granger causality test showed that past incarceration rates helped predict homicide in the State of São Paulo from 1999 to 2005. Although it was not possible to conclude that this relationship is causal, a clear temporal association was observed, consistent with the interpretation that the increase in the incarceration of criminals had the effect of disabling or deterring crime in São Paulo. Other factors not assessed in this study may have caused the reduction in homicides in the State of São Paulo from 1999 to 2005. http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800023&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Reforma sanitária brasileira</B>: <B>contribuição para a compreensão e crítica</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000800024&lng=en&nrm=iso&tlng=en O desenvolvimento social dos estados do Brasil não tem sido acompanhado pela redução nas taxas de homicídio. O Estado de São Paulo é uma exceção positiva, porque nele houve uma clara redução na taxa de homicídio entre 1999 e 2005. Naquele estado houve um aumento marcante na taxa de encarceramento, que antecedeu, e logo em seguida coincidiu, com um declínio igualmente expressivo na taxa de homicídio. Um teste bivariado de causalidade de Granger revelou que valores passados de encarceramento ajudaram a prever homicídio no Estado de São Paulo entre 1999 e 2005. Apesar de não ser possível concluir que essa relação seja causal, constatou-se uma associação temporal clara, compatível com a interpretação de que o aumento no encarceramento de criminosos exerceu seu efeito incapacitador e/ou dissuador do crime em São Paulo. Outros fatores não avaliados neste estudo podem ter causado a redução do homicídio no Estado de São Paulo entre 1999 e 2005.<hr/>The social development of Brazilian States has generally not been followed by a reduction in homicide rates. A positive exception is the State of São Paulo, which experienced a clear reduction in its homicide rate from 1999 to 2005. There was a marked increase in the incarceration rate that preceded and then coincided with an equally important decline in the homicide rate. A bivariate Granger causality test showed that past incarceration rates helped predict homicide in the State of São Paulo from 1999 to 2005. Although it was not possible to conclude that this relationship is causal, a clear temporal association was observed, consistent with the interpretation that the increase in the incarceration of criminals had the effect of disabling or deterring crime in São Paulo. Other factors not assessed in this study may have caused the reduction in homicides in the State of São Paulo from 1999 to 2005.