Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Saúde Pública]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=0102-311X20120010&lang=en vol. 28 num. 10 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<b>Twenty years of editorship</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Periodontal disease treatment and risk of preterm birth</b>: <b>a systematic review and meta-analysis</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000002&lng=en&nrm=iso&tlng=en The events leading to preterm birth are still not completely understood. A quantitative systematic review was performed to estimate the effects of periodontal care during pregnancy on preventing preterm birth and low birth weight. The meta-analysis included randomized trials with pregnant women with a diagnosis of periodontal disease before 20 weeks of gestation. Relative risk (RR) with 95% confidence intervals (95%CI) was calculated. We evaluated the reduction in preterm and low birth weight. Thirteen trials were included, comparing 3,576 women in intervention groups with 3,412 women receiving usual care. The meta-analysis of the effects of periodontal disease treatment during pregnancy indicated a non-significant reduction in preterm births (RR = 0.90; 95%CI: 0.68-1.19) and low birth weights (RR = 0.92; 95%CI: 0.71-1.20). The creation and examination of a funnel plot revealed clear evidence of publication bias. In summary, primary periodontal care during pregnancy cannot be considered an efficient way of reducing the incidence of preterm birth.<hr/>Os eventos que levam à prematuridade ainda não são completamente compreendidos. Foi realizada uma revisão sistemática quantitativa para avaliar os efeitos do tratamento de doença periodontal durante a gravidez para prevenir o nascimento prematuro e baixo peso ao nascer. A metanálise incluiu estudos randomizados de grávidas com diagnóstico de doença periodontal antes de 20 semanas de gestação. O risco relativo (RR) com intervalos de 95% de confiança (IC95%) foi calculado. Avaliou-se os desfechos prematuridade e baixo peso ao nascer. Foram incluídos 13 estudos, comparando 3.576 mulheres em grupos de intervenção com 3.412 mulheres que receberam tratamento habitual. A metanálise mostrou uma redução não significativa nos partos prematuros (RR = 0,90; IC95%: 0,68-1,19) e baixo peso ao nascer (RR = 0,92; IC95%: 0,71-1,20). O gráfico de funil revelou clara evidência de viés de publicação. Em resumo, o tratamento periodontal em mulheres grávidas não pode ser considerado uma forma eficiente de reduzir a incidência de parto prematuro ou baixo peso ao nascer. <![CDATA[<b>Disease prevention in the elderly</b>: <b>misconceptions in current models </b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000003&lng=en&nrm=iso&tlng=en A população brasileira está envelhecendo de forma significativa, num contexto de melhora gradual dos índices sociais e econômicos do país. O aumento da longevidade acarreta maior uso dos serviços de saúde, pressionando os sistemas de saúde pública e previdência, gerando mais custos e ameaçando a sustentabilidade do sistema. A alternativa para evitar a sobrecarga desse sistema é investir em políticas de prevenção de doenças, estabilização das enfermidades crônicas e manutenção da capacidade funcional. Este artigo visa a analisar as dificuldades de implantação de programas de prevenção e as razões do fracasso de diversos programas de promoção da saúde, prevenção e gerenciamento de doenças crônicas no grupo etário dos idosos. Não há saída possível para a crise de financiamento e reestruturação do setor sem a implantação da lógica preventiva. O conhecimento científico já identificou corretamente os fatores de risco para a população idosa, mas isso não basta. Precisamos saber utilizar esse conhecimento para efetuar a necessária transição do modelo assistencial para o modelo de prevenção.<hr/>The Brazilian population is aging significantly within a context of gradual improvement in the country's social and economic indicators. Increased longevity leads to increased use of health services, pressuring the public and social welfare health services, generating higher costs, and jeopardizing the system's sustainability. The alternative to avoid overburdening the system is to invest in policies for disease prevention, stabilization of chronic diseases, and maintenance of functional capacity. The current article aims to analyze the difficulties in implementing preventive programs and the reasons for the failure of various programs in health promotion, prevention, and management of chronic diseases in the elderly. There can be no solution to the crisis in financing and restructuring the health sector without implementing a preventive logic. Scientific research has already correctly identified the risk factors for the elderly population, but this is not enough. We must use such knowledge to promote the necessary transition from a healthcare-centered model to a preventive one. <![CDATA[<b>Previous history of Pap smears and cervical cancer</b>: <b>a case-control study in the Baixada Fluminense, Rio de Janeiro State, Brazil</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo caso-controle hospitalar foi realizado de 2007 a 2010 para estimar a associação de história prévia de colpocitologia e câncer do colo do útero na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil. A amostra consistiu de 152 casos histologicamente confirmados e 169 controles selecionados no mesmo hospital dos casos. A análise foi feita de acordo com um modelo em três níveis hierárquicos; considerando as variáveis sociodemográficas (nível distal), sexual/reprodutivas e de estilo de vida (nível intermediário) e a história prévia de colpocitologia (nível proximal). Odds ratios (OR) e respectivos intervalos de 95% de confiança (IC95%) foram calculados pela regressão logística não condicional. Ter história prévia de três ou mais colpocitologias conferiu uma proteção de 84% (OR = 0,16; IC95%: 0,074; 0,384) após ajuste pelas variáveis selecionadas. Os resultados acentuam a importância do exame preventivo ginecológico no risco desse câncer e fortalecem a necessidade de aumentar a aderência às normas do programa brasileiro, bem como de identificar e capturar mulheres relutantes para o rastreamento da doença.<hr/>This hospital-based case-control study (2007-2010) aimed to estimate the association between previous Pap smear and cervical cancer diagnosis in the Baixada Fluminense, Rio de Janeiro State, Brazil. The sample consisted of 152 histologically confirmed cases and 169 controls from the same hospital as the cases. The analysis was conducted according to a model in three hierarchical levels considering sociodemographic characteristics (distal), sexual/reproductive and lifestyle factors (intermediate), and previous Pap smear (proximal). Odds ratios (OR) and respective 95% confidence intervals (95%CI) were calculated using unconditional logistic regression. History of three or more Pap smears was associated with an 84% reduction in cervical cancer risk (OR = 0.16; 95%CI: 0.074; 0.384) after adjusting for selected variables. The results highlight the importance of preventive gynecological examination for reducing the risk of cervical cancer and emphasize the need to increase adherence to the guidelines of the Brazilian program, besides identifying and scheduling women that have proven reluctant to submit to cervical cancer screening. <![CDATA[<b>Sickness benefit claims due to mental disorders in Brazil</b>: <b>associations in a population-based study</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000005&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study aims to determine the prevalence and duration of sickness benefit claims due to mental disorders and their association with economic activity, sex, age, work-relatedness and income replacement using a population-based study of sickness benefit claims (> 15 days) due to mental disorders in Brazil carried out in 2008. The prevalence of mental disorders was 45.1 claims per 10,000 workers. Prevalence and duration of sickness benefit claims due to mental disorder were higher and longer in workers aged over 40 years. Prevalence of claims was 73% higher in women but duration of sickness benefit claims was longer in men. Prevalence rates for claims differed widely according to economic activity, with sewage, residential care and programming and broadcasting activities showing the highest rates. Claims were deemed to be work-related in 8.5% of cases with mental disorder showing low work-relatedness in Brazil. A wide variation of prevalence and duration between age, economic activity and work-relatedness was observed, suggesting that working conditions are a more important factor in mental disorder work disability than previously assumed.<hr/>Este estudo visa determinar a prevalência e a duração dos benefícios auxílio-doença devidos à doença mental e sua associação com atividade econômica, sexo, idade, relação com o trabalho, e reposição salarial. Estudaram-se os benefícios auxílio-doença por doença mental concedidos no Brasil em 2008. Analisou-se a associação entre benefícios auxílio-doença e sexo, idade, atividade econômica, relação com o trabalho e reposição salarial. Doença mental representou 10.7% do total de benefícios auxílio-doença em 2008, com prevalência de 45,1/10 mil trabalhadores. A prevalência e a duração dos benefícios auxílio-doença foram maiores e mais longos entre trabalhadores ≥ 40 anos de idade; mulheres tiveram prevalência 73% maior do que homens, mas com menor duração. As prevalências variaram amplamente entre atividade econômica, sendo esgoto, saúde da família e rádio e televisão aquelas com as maiores taxas. A relação com o trabalho foi caracterizada em 8,5% dos benefícios. Doença mental mostrou baixa relação com o trabalho, mas com ampla variação na prevalência e na duração dos benefícios auxílio-doença em relação à idade, sexo e atividade econômica, sugerindo que as condições de trabalho constituem fator mais importante para incapacidade do que o presumido. <![CDATA[<b>Urban sporotrichosis</b>: <b>a neglected epidemic in Rio de Janeiro, Brazil </b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Na literatura científica, a esporotricose esteve associada por anos a profissionais que lidam com a terra, local onde o fungo causador habita. Recentemente, numa área urbana tem sido registrada a ocorrência relacionada à transmissão zoonótica. Este trabalho objetivou contribuir para o conhecimento sobre a esporotricose em área urbana, por intermédio da analise exploratória de sua distribuição socioespacial no Rio de Janeiro, Brasil, entre 1997 e 2007, identificando os espaços de transmissão mais intensos. Utilizando-se base de dados do Serviço de Vigilância em Saúde, Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, foram realizadas análises de frequência da doença e sua distribuição espacial. No período estudado, foram registrados 1.848 casos de esporotricose, com predomínio em mulheres adultas fora do mercado de trabalho. A fonte de contaminação predominante foi ferimento causado pelo gato doméstico, o que contribuiu para a disseminação da esporotricose em área urbana. O georreferenciamento de 1.681 casos evidenciou um cinturão de transmissão ao longo da divisa entre a capital e os municípios da região metropolitana.<hr/>In the scientific literature, sporotrichosis has traditionally been associated with agricultural work, since the causative agent is found naturally in the soil. However, cases have been reported recently in an urban area, related to zoonotic transmission. The current study aimed to contribute to knowledge on sporotrichosis in an urban area through an exploratory analysis of its socio-spatial distribution in Rio de Janeiro, Brazil, from 1997 to 2007, identifying the areas with the heaviest transmission. The database from the Health Surveillance Service at the Evandro Chagas Institute for Clinical Research, Oswaldo Cruz Foundation, was used to estimate incidence rates and spatial distribution. During the study period, 1,848 cases of sporotrichosis were reported, predominantly in adult women not currently in the labor market. The leading source of infection was wounds caused by domestic cats, which contributed to the spread of sporotrichosis in this urban area. Georeferencing of 1,681 cases showed a transmission belt along the border between the city of Rio de Janeiro and the adjacent municipalities in the Greater Metropolitan Area. <![CDATA[<b>Setting oral health goals that include oral health-related quality of life measures</b>: <b>a study carried out among adolescents in Thailand</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000007&lng=en&nrm=iso&tlng=en The aim of this study was to assess the association between oral diseases and condition-specific oral health-related quality of life (CS-OHRQoL) as a basis for proposing OHRQoL-based goals for the population of 15-year-olds in Thailand. Oral examinations and OHRQoL interviews were conducted with 871 15-year-olds as part of the Sixth Thailand National Oral Health Survey. The severity of oral impacts was categorized using "intensity". Associations between oral diseases and CS-OHRQoL were analyzed using chi-square and logistic regression. Thirty-nine percent of 15-year-olds experienced moderate/higher levels oral impacts on quality of life. Compared to those individuals with no tooth decay, adolescents with one or four or more decaying teeth were three and seven times more likely to experience moderate/higher impacts, respectively. Adolescents with extensive gingivitis in 3 or more mouth sextants were twice as likely to experience moderate/higher CS-impacts. Based on these findings, it is proposed that goals should focus on untreated decaying teeth and extensive gingivitis. Oral health goals for 15-year-olds should include specific OHRQoL measures.<hr/>O objetivo deste estudo foi avaliar a associação entre doença bucal e a condição específica de qualidade de vida associada à saúde bucal (CS-OHRQoL), como base para propor OHRQoL metas para adolescentes tailandeses. Exame clínico bucal e entrevista foram realizados em 871 adolescentes na faixa etária de 15 anos, como parte da 6ª Pesquisa Nacional Tailandesa de Saúde Bucal. A severidade do impacto bucal foi categorizada usando-se a "intensidade". A associação entre doença bucal e CS-OHRQoL foi investigada usando-se o teste qui-quadrado e regressão lógica. Trinta e nove por cento da amostra reportaram impactos bucais de grau moderado/elevado. A probabilidade de reportar um impacto bucal de grau moderado/elevado dos adolescentes com um dente cariado e aqueles com 4 ou mais foi 3 e 7 vezes maior, respectivamente, quando comparada à dos adolescentes sem dentes cariados. A presença de gengivite severa em 3 ou mais sextantes dobrou a probabilidade de ocorrência do CS-impacto de grau moderado/elevado. Metas de saúde bucal para adolescentes devem incluir instrumentos específicos de OHRQoL. <![CDATA[<b>Patterns of physical activity during a typical day for adults in Niterói, Rio de Janeiro State, Brazil</b>: <b>the <i>Nutrition, Physical Activity, and Health Survey</i> (PNAFS)</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo do presente trabalho foi avaliar o padrão de atividade física em um dia típico de uma amostra probabilística de adultos (N = 1.689) de Niterói, Rio de Janeiro, Brasil, por meio de recordatório de atividade física de 24 horas. A amostra foi desenhada em três estágios (setor censitário, domicílio particular permanente e um adulto com equiprobabilidade, dentre os elegíveis, no domicílio selecionado). As atividades descritas foram classificadas em leves, moderadas e pesadas, e agrupadas em atividades domésticas, ocupacionais, no lazer e de deslocamento. Os homens realizam atividades moderadas e pesadas durante significativamente mais tempo (91,2±5,6 e 8,2±1,4min, respectivamente; média ± erro padrão) do que as mulheres (68,5±2,7 e 2,9±0,4min, respectivamente). Os percentuais de adultos que realizaram 30min de atividades físicas moderadas/pesadas foram de 63,8% e 55,9% para homens e mulheres. As atividades domésticas das mulheres e o lazer ativo dos homens, foram os maiores contribuintes no total do tempo realizando atividades físicas moderadas/pesadas. Os dados demonstraram que a maioria dos adultos de Niterói é fisicamente ativa dentro do recomendado.<hr/>The current study aimed to assess patterns of typical daily physical activity in a probability sample (N = 1,689) of adults in Niterói, Rio de Janeiro State, Brazil, using 24-hour recall. The sample was designed in three stages (census enumeration area - CEA, household within the CEA, and an adult selected with equal probability among all eligible adults in the household). Physical activities were classified as light, moderate, or vigorous and grouped in household chores, occupational, leisure-time, and commuting. Men performed more moderate and vigorous activities during significantly more time (91.2 ± 5.6 and 8.2 ± 1.4 minutes, respectively; mean ± SD) as compared to women (68.5 ± 2.7 and 2.9 ± 0.4 minutes, respectively). The proportions of adults that reached the recommended 30 minutes of moderate/vigorous physical activity per day were 63.8% (men) and 55.9% (women). Household chores for women and leisure-time activity for men contributed the most to total moderate/vigorous physical activity. In conclusion, most adults in Niterói are physically active. <![CDATA[<b>Social inequality in health among women in Campinas, São Paulo State, Brazil</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000009&lng=en&nrm=iso&tlng=en The aim of this was study was to assess social inequalities in health status and use of health services according to level of schooling in women. This was a cross-sectional population-based study with a sample of 508 women from 20 to 59 years of age living in Campinas, São Paulo State, Brazil (ISA-Camp 2008). Women with less schooling showed higher prevalence of hypertension, circulatory problems, headache, dizziness, obesity, common mental disorders, worse self-rated health, use of dental prosthesis, and visual impairment, but lower prevalence for use of eyeglasses. There were no differences between the two schooling strata in prevalence of medical visits in the previous two weeks, use of medicines in the three previous days, Pap smear, breast self-examination, clinical breast examination, hospitalizations and surgeries in the previous year, and rubella vaccination any time in life. The only significant differences were in use of dental services and mammograms. The results show social inequalities in various health indicators and equity in access to various components of the health services.<hr/>Objetivou-se avaliar as desigualdades sociais no estado de saúde e uso de serviços de saúde segundo o nível de escolaridade entre mulheres adultas. Trata-se de um estudo transversal de base populacional com amostra de 508 mulheres de 20 a 59 anos, residentes em Campinas, São Paulo, Brasil (ISA-Camp 2008). Mulheres com menor escolaridade apresentam maior prevalência de hipertensão, problemas circulatórios, dor de cabeça, tontura, obesidade, transtorno mental comum, pior saúde autorreferida, uso de prótese dentária e deficiência visual, mas menor prevalência de uso de óculos. Não houve diferença entre os dois segmentos na prevalência de consultas nas duas últimas semanas, uso de medicamentos nos últimos três dias, exame de Papanicolaou, autoexame das mamas, exame clínico das mamas, hospitalizações e cirurgias no último ano e vacinação contra rubéola na vida. Diferenças significativas foram apenas em relação ao serviço odontológico e à mamografia. Há presença de desigualdades sociais em diversos indicadores de saúde e de equidade no acesso a vários componentes dos serviços de saúde. <![CDATA[<b>Risk factors for infant mortality in a municipality in southern Brazil</b>: <b>a comparison of two cohorts using hierarchical analysis</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000010&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study compared risk factors for infant mortality in 2000-2001 and 2007-2008 in Londrina, Paraná State, Brazil. Data on live births and infant deaths were linked in a single database, and a hierarchical regression model was used. Distal risk factors for infant mortality in 2000-2001 were maternal age < 20 or ≥ 35 years and lower maternal schooling. In 2007-2008, maternal age ≥ 35 or < 20 years were risk factors, while low schooling appeared as a protective factor. The following intermediate factors were associated with increased infant mortality in 2000-2001: multiple pregnancy, history of stillbirth, and insufficient number of prenatal visits, while cesarean delivery was a protective factor. Multiple pregnancy was the only intermediate risk factor in 2007-2008. All of the proximal factors were associated with higher infant mortality in 2000-2001, but only gestational age and 5-minute Apgar in 2007-2008. The risk factors for infant mortality changed from the first to the second cohort, which may be related to the expansion of social policies and primary care and changes in the reproductive and social patterns of Brazilian women.<hr/>Compararam-se fatores de risco para mortalidade infantil nos anos 2000/2001 e 2007/2008 em Londrina, Paraná, Brasil. Dados sobre nascidos vivos e óbitos infantis foram vinculados em base de dados única, e usou-se análise de regressão em modelo hierárquico. No nível distal, foram de risco para mortalidade infantil, em 2000/2001, idade materna < 20 e ≥ 35 anos e escolaridade materna baixa. Em 2007/2008, idades maternas ≥ 35 e < 20 anos foram de risco, enquanto escolaridade baixa, protetora. Associaram-se à maior mortalidade infantil, no nível intermediário, em 2000/2001: gestação múltipla, filhos mortos e número insuficiente de consultas pré-natal, enquanto cesariana foi fator protetor. Em 2007/2008, apenas gestação múltipla foi de risco. Todos os fatores proximais associaram-se à maior mortalidade infantil em 2000/2001 e, em 2007/2008, apenas idade gestacional e Apgar no quinto minuto. Houve mudanças nos fatores de risco para a mortalidade infantil nos biênios analisados, o que pode estar relacionado à ampliação de políticas sociais e de ações básicas de saúde, e a modificações no padrão reprodutivo e social das mulheres. <![CDATA[<b>Self-rated oral health</b>: <b>results of the <i>World Health Survey - Primary Care</i> in four municipalities in Rio de Janeiro State, Brazil, 2005 </b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000011&lng=en&nrm=iso&tlng=en A autoavaliação da saúde é um indicador subjetivo que combina componentes físicos, emocionais e do bem-estar individual e vem adquirindo papel importante na área da Saúde Pública, sendo utilizado na avaliação do estado de saúde da população geral. Este trabalho objetivou estudar os cuidados assistenciais e o estado de saúde bucal, incluindo a autoavaliação, utilizando dados de 1.871 indivíduos, com 18 anos ou mais de idade, entrevistados na Pesquisa Mundial de Saúde - Atenção Básica, realizada em quatro municípios do Estado do Rio de Janeiro, Brasil, no ano de 2005. Foram utilizados modelos de regressão logística binária para identificar os determinantes da autoavaliação de saúde bucal "excelente" ou "boa". Para ambos os sexos, as variáveis significativamente associadas à autoavaliação da saúde bucal foram: renda domiciliar per capita, frequência de visita odontológica e perda de dentes e uso de prótese. Os resultados evidenciam um gradiente socioeconômico na percepção subjetiva, uma precária saúde bucal entre os idosos e a importância da visita odontológica regular para manutenção da saúde bucal.<hr/>Self-rated health is a subjective indicator that combines physical and emotional components and individual well-being. It has gained an important role in Public Health, with increasing use in the evaluation of the general population's health status. This study focuses on dental care and oral health status, including self-rated oral health, using data from 1,871 individuals 18 years or older, interviewed in World Health Survey - Primary Care, conducted in four municipalities in the State of Rio de Janeiro, Brazil. Bivariate logistic regression models were used to identify the determinants of 'excellent' or 'good' self-rated oral health. For both men and women, variables significantly associated with self-rated oral health were: per capita family income, frequency of dental visits, tooth loss, and use of dental prostheses. The results showed a socioeconomic gradient in self-rated oral health, precarious oral health among the elderly, and the importance of regular dental visits for maintaining oral health. <![CDATA[<b>The impact of low birth weight related to gestational depression on Federal funding of public health</b>: <b>a study in Pelotas, Rio Grande do Sul State, Brazil </b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000012&lng=en&nrm=iso&tlng=en O baixo peso ao nascer está relacionado com morbimortalidade e sequelas no desenvolvimento infantil, impactando nos custos dos sistemas de saúde, por isso é importante avaliar fatores que o influenciam, estimando seu impacto no Sistema Único de Saúde (SUS). Este é um estudo prospectivo aninhado a uma coorte de gestantes que realizaram pré-natal e parto exclusivamente pelo SUS nos hospitais com UTI da cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Entre os resultados, concluiu-se que mães com episódios de depressão gestacional apresentam quase quatro vezes mais chances de ter um filho com baixo peso ao nascer (RP = 3,94; IC: 1,49-10,36). Valendo-se do cálculo da fração atribuível na população, estima-se que, na população geral, 36,17% dos bebês com baixo peso ao nascer são filhos de mães que tiveram episódio depressivo, estimando-se um custo que pode chegar a mais de R$ 76 milhões no Brasil. Sugere-se que se ampliem as ações preventivas e curativas para as gestantes na área da saúde mental, possibilitando melhor desfecho de saúde dos recém-nascidos, e que se utilizem adequadamente os recursos do SUS.<hr/>Low birth weight is related to morbidity and mortality and sequelae during infant development, thereby impacting health system costs. It is thus important to evaluate factors that influence low birth weight and to estimate their impact on the Brazilian Unified National Health System (SUS). This was a nested prospective study in a cohort of pregnant women who received prenatal care and gave birth in the National Health System in hospitals with ICUs in the city of Pelotas, Rio Grande do Sul State, Brazil. Gestational depression was associated with a fourfold risk of low birth weight (PR = 3.94; CI: 1.49-10.36). Based on the population-attributable fraction, in the overall population an estimated 36.17% of low birth weight infants are born to mothers with an episode of depression during pregnancy, with an estimated cost of more than R$76 million (U$38 million) in Brazil. The study recommends the expansion of preventive and therapeutic mental health care measures for pregnant women and the adequate use of resources in the Unified National Health System to improve neonatal outcomes. <![CDATA[<b>Space-time cluster analysis of American visceral leishmaniasis in Bauru, São Paulo State, Brazil</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000013&lng=en&nrm=iso&tlng=en A space-time analysis of American visceral leishmaniasis (AVL) in humans in the city of Bauru, São Paulo State, Brazil was carried out based on 239 cases diagnosed between June 2003 and October 2008. Spatial analysis of the disease showed that cases occurred especially in the city's urban areas. AVL annual incidence rates were calculated, demonstrating that the highest rate occurred in 2006 (19.55/100,000 inhabitants). This finding was confirmed by the time series analysis, which also showed a positive tendency over the period analyzed. The present study allows us to conclude that the disease was clustered in the Southwest side of the city in 2006, suggesting that this area may require special attention with regard to control and prevention measures.<hr/>Uma análise espaço-temporal da leishmaniose visceral americana (LVA) em Bauru, São Paulo, Brasil, foi realizada com base em 239 casos diagnosticados entre junho de 2003 e outubro de 2008. A análise espacial da doença demonstrou que os casos ocorreram especialmente na área urbana da cidade. A incidência anual de LVA foi calculada, demonstrando que a taxa mais elevada foi verificada em 2006 (19,55/100 mil habitantes). O fato foi confirmado pela análise da série histórica, que também apresentou uma tendência positiva durante o período analisado. O presente estudo permitiu concluir que a doença esteve aglomerada na região sudoeste de Bauru no ano de 2006, e que tal área pode exigir atenção especial com relação às medidas de controle e prevenção. <![CDATA[<b>Factors related to poor self-perceived oral health among community-dwelling elderly individuals in São Paulo, Brazil</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000014&lng=en&nrm=iso&tlng=en The present study investigated the prevalence of poor self-perceived oral health and its association with oral health, general health and socioeconomic factors among elderly individuals from São Paulo, Brazil. The sample consisted of 871 elderly individuals enrolled in the Health, Wellbeing and Aging cohort study. Self-perceived oral health was measured by the question: "How would you rate your oral health?". Most subjects self-rated their oral health as good. Among dentate individuals, poor oral health was related to depression, poor self-rated health, dental treatment, dental checkups and the psychosocial subscale scores of the Geriatric Oral Health Assessment Index. Edentulous individuals were more likely to report poor oral health, whereas those with higher psychosocial scores were less likely to report poor self-rated oral health. Poor self-rated oral health is associated with general health factors and the psychosocial impact of oral health on quality of life, regardless of socioeconomic and clinical health measures.<hr/>Este estudo avaliou a prevalência de autopercepção de saúde bucal como ruim em idosos de São Paulo, Brasil, e investigou sua relação com a saúde bucal, saúde geral e fatores socioeconômicos. A amostra foi composta por 871 idosos do estudo de coorte Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento. A autopercepção da saúde bucal foi medida pela pergunta: "Como você classifica a sua saúde bucal?". A maioria dos idosos apresentou autoavaliação de saúde bucal boa. A autopercepção de saúde bucal como ruim, entre indivíduos dentados, foi relacionada à depressão, autoavaliação de saúde ruim, check-up odontológico, tratamento dentário e dimensão psicossocial do Geriatric Oral Health Assessment Index. Desdentados com autoavaliação de saúde ruim apresentaram maior probabilidade de relatar saúde bucal ruim, enquanto aqueles com maior pontuação na dimensão psicossocial tiveram menor chance de autoavaliação ruim. A autoavaliação de saúde bucal ruim foi associada com fatores de saúde geral e com o impacto psicossocial da saúde bucal na qualidade de vida, independentemente de medidas socioeconômicas e clínicas de saúde bucal. <![CDATA[<b>Factors associated with lack of Pap smear screening in a group of postmenopausal Brazilian women </b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000015&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi analisar os fatores de risco relacionados à não realização do exame de Papanicolaou entre as mulheres que vivenciam a menopausa. Neste estudo de base populacional, composto de mulheres de 45-69 anos, residentes na área urbana de Maringá, Paraná, Brasil, foram avaliadas 456 mulheres no período da menopausa, as quais apresentaram uma média de 58,7 ± 5,7 anos, sendo 48,0 ± 5,0 anos a idade média do início da menopausa. A maior parte relatou ter até sete anos de estudo, apresentava companheiro, realizava atividade remunerada, era sedentária e não usuária de terapia de reposição hormonal. A cobertura de rastreamento de Papanicolaou foi de 84,5%. Após ajuste por análise multivariada, a faixa etária de 45-69 anos, ocupação remunerada, sem consulta ao ginecologista no último ano e sem realização de mamografia nos últimos dois anos foram associadas à não realização do exame. Os esforços para melhorar o rastreamento do câncer de colo do útero devem estar focados no conhecimento das mulheres e na diminuição dos fatores contribuintes para a não realização do exame de Papanicolaou.<hr/>This study aimed to analyze risk factors for lack of Pap smear screening among menopausal women. This population-based study evaluated 456 women 45-69 years of age (mean 58.7; SD 5.7), with age at menopause 48.0 years (SD 5.0) living in the urban area of Maringá, Paraná State, Brazil. Most reported having 7 years of schooling or less, were married or living with a partner, had paid work, were sedentary, and were not on hormone replacement therapy. Coverage of Pap smear screening was 84.5%. After adjustment by multivariate analysis, the 45-69-year age bracket, paid work, no visit to the gynecologist in the previous year, and no mammogram in the two previous years were statistically associated with lack of Pap smear screening. Efforts to improve cervical cancer screening should focus on women's knowledge and reduce the factors that hinder women from performing Pap smear tests. <![CDATA[<b>Brazilian version of the <i>Non-communicative Patient's Pain Assessment Instrument</i> (NOPPAIN)</b>: <b>conceptual, item, and semantic equivalence</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000016&lng=en&nrm=iso&tlng=en A mensuração da dor em pessoas com déficit cognitivo grave, inábeis em comunicar verbalmente o que estão sentindo, tem sido um desafio. O Instrumento para Avaliação da Dor em Paciente Não Comunicativo (NOPPAIN) é um instrumento que propõe a mensuração da dor por meio do julgamento de comportamentos observados, que expressam tal experiência. A inexistência de instrumentos desse tipo em nossa cultura levou ao desenvolvimento deste estudo, que teve como objetivo: adaptar culturalmente o NOPPAIN para o idioma português brasileiro. Trata-se de estudo metodológico, realizado com base no referencial de Guillemin et al. Foram percorridos quatro passos: tradução para o português brasileiro, obtenção de uma versão de consenso, retradução e avaliação das versões traduzidas e retraduzidas por um comitê de especialistas. Nesta abordagem inicial, o NOPPAIN-Br apresentou equivalência semântica com o original e está disponível no idioma português brasileiro para validação complementar.<hr/>The evaluation and measurement of pain in individuals with dementia and unable to communicate verbally has been a challenging experience. The Non-communicative Patient's Pain Assessment Instrument (NOPPAIN) is an instrument that evaluates this phenomenon by observing behaviors that express pain. Considering the lack of instruments for this purpose in Brazil, the current study was designed to translate the NOPPAIN instrument into Brazilian Portuguese and culturally adapt it to the Brazilian reality. This was a methodological study, with Guillemin et al. as the theoretical reference. The study included four steps: translation; obtaining a consensus version; back-translation; and evaluation of the translation and back-translation by an expert panel. In this initial approach, the NOPPAIN-Br showed semantic equivalence to the original instrument and is now available in Brazilian Portuguese for further validation. <![CDATA[<b>Semantic and item equivalences of the Brazilian Portuguese version of the<i> Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent</i></b>: <b>an adolescent quality-of-life questionnaire </b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000017&lng=en&nrm=iso&tlng=en No Brasil, não há instrumentos genéricos de avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde em adolescentes desenvolvidos com base em seus pontos de vista. A utilização de instrumento concebido em outro contexto sociocultural deve ser precedida de adaptação transcultural, envolvendo avaliação das equivalências semântica, de itens e conceitual. Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent (VSP-A) é um instrumento genérico desenvolvido na França para avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde de adolescentes. O objetivo deste trabalho foi verificar as equivalências semântica, de itens e conceitual da versão em português do VSP-A. Foram realizadas tradução e retradução do VSP-A, apreciação das equivalências, pré-teste e proposição de versão final a partir de discussão com especialistas. A edição em português do VSP-A mostrou ser semanticamente equivalente à original, apesar da necessidade de modificar alguns itens para facilitar seu uso. Resultados do pré-teste mostraram que o instrumento é facilmente compreendido e respondido pelos adolescentes. Para uso no Brasil, suas propriedades psicométricas necessitam ser avaliadas.<hr/>In Brazil, no instruments evaluating adolescents' health-related quality of life (HRQoL) have been developed from the adolescents' point of view. The use of an instrument developed in another socio-cultural context requires prior cultural adaptation, including conceptual, item, and semantic equivalence in the process. Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent (VSP-A) is a French generic instrument developed to evaluate adolescents' HRQoL. The objective of the study was to evaluate the semantic, item, and conceptual equivalence of a Brazilian Portuguese version of the VSP-A. VSP-A was translated into Portuguese, back-translated (with steps evaluated by experts), and pre-tested in a group of 14 adolescents. Discussion with experts resulted in a final version of the questionnaire, considered semantically and conceptually equivalent to the original, despite the need to modify some items to facilitate use. Pretest results showed that the instrument is easy for adolescents to understand and answer. For use in Brazil, its psychometric properties need to be evaluated. <![CDATA[<b>HRWeb Americas</b>: <b>a tool to facilitate better research governance in Latin America and the Caribbean</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000018&lng=en&nrm=iso&tlng=en No Brasil, não há instrumentos genéricos de avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde em adolescentes desenvolvidos com base em seus pontos de vista. A utilização de instrumento concebido em outro contexto sociocultural deve ser precedida de adaptação transcultural, envolvendo avaliação das equivalências semântica, de itens e conceitual. Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent (VSP-A) é um instrumento genérico desenvolvido na França para avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde de adolescentes. O objetivo deste trabalho foi verificar as equivalências semântica, de itens e conceitual da versão em português do VSP-A. Foram realizadas tradução e retradução do VSP-A, apreciação das equivalências, pré-teste e proposição de versão final a partir de discussão com especialistas. A edição em português do VSP-A mostrou ser semanticamente equivalente à original, apesar da necessidade de modificar alguns itens para facilitar seu uso. Resultados do pré-teste mostraram que o instrumento é facilmente compreendido e respondido pelos adolescentes. Para uso no Brasil, suas propriedades psicométricas necessitam ser avaliadas.<hr/>In Brazil, no instruments evaluating adolescents' health-related quality of life (HRQoL) have been developed from the adolescents' point of view. The use of an instrument developed in another socio-cultural context requires prior cultural adaptation, including conceptual, item, and semantic equivalence in the process. Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent (VSP-A) is a French generic instrument developed to evaluate adolescents' HRQoL. The objective of the study was to evaluate the semantic, item, and conceptual equivalence of a Brazilian Portuguese version of the VSP-A. VSP-A was translated into Portuguese, back-translated (with steps evaluated by experts), and pre-tested in a group of 14 adolescents. Discussion with experts resulted in a final version of the questionnaire, considered semantically and conceptually equivalent to the original, despite the need to modify some items to facilitate use. Pretest results showed that the instrument is easy for adolescents to understand and answer. For use in Brazil, its psychometric properties need to be evaluated. <![CDATA[<b>Pesticide exposure and poor pregnancy outcomes</b>: <b>weaknesses of the evidence</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000019&lng=en&nrm=iso&tlng=en No Brasil, não há instrumentos genéricos de avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde em adolescentes desenvolvidos com base em seus pontos de vista. A utilização de instrumento concebido em outro contexto sociocultural deve ser precedida de adaptação transcultural, envolvendo avaliação das equivalências semântica, de itens e conceitual. Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent (VSP-A) é um instrumento genérico desenvolvido na França para avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde de adolescentes. O objetivo deste trabalho foi verificar as equivalências semântica, de itens e conceitual da versão em português do VSP-A. Foram realizadas tradução e retradução do VSP-A, apreciação das equivalências, pré-teste e proposição de versão final a partir de discussão com especialistas. A edição em português do VSP-A mostrou ser semanticamente equivalente à original, apesar da necessidade de modificar alguns itens para facilitar seu uso. Resultados do pré-teste mostraram que o instrumento é facilmente compreendido e respondido pelos adolescentes. Para uso no Brasil, suas propriedades psicométricas necessitam ser avaliadas.<hr/>In Brazil, no instruments evaluating adolescents' health-related quality of life (HRQoL) have been developed from the adolescents' point of view. The use of an instrument developed in another socio-cultural context requires prior cultural adaptation, including conceptual, item, and semantic equivalence in the process. Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent (VSP-A) is a French generic instrument developed to evaluate adolescents' HRQoL. The objective of the study was to evaluate the semantic, item, and conceptual equivalence of a Brazilian Portuguese version of the VSP-A. VSP-A was translated into Portuguese, back-translated (with steps evaluated by experts), and pre-tested in a group of 14 adolescents. Discussion with experts resulted in a final version of the questionnaire, considered semantically and conceptually equivalent to the original, despite the need to modify some items to facilitate use. Pretest results showed that the instrument is easy for adolescents to understand and answer. For use in Brazil, its psychometric properties need to be evaluated. <![CDATA[<b>Dengue infection and maternal mortality</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000020&lng=en&nrm=iso&tlng=en No Brasil, não há instrumentos genéricos de avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde em adolescentes desenvolvidos com base em seus pontos de vista. A utilização de instrumento concebido em outro contexto sociocultural deve ser precedida de adaptação transcultural, envolvendo avaliação das equivalências semântica, de itens e conceitual. Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent (VSP-A) é um instrumento genérico desenvolvido na França para avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde de adolescentes. O objetivo deste trabalho foi verificar as equivalências semântica, de itens e conceitual da versão em português do VSP-A. Foram realizadas tradução e retradução do VSP-A, apreciação das equivalências, pré-teste e proposição de versão final a partir de discussão com especialistas. A edição em português do VSP-A mostrou ser semanticamente equivalente à original, apesar da necessidade de modificar alguns itens para facilitar seu uso. Resultados do pré-teste mostraram que o instrumento é facilmente compreendido e respondido pelos adolescentes. Para uso no Brasil, suas propriedades psicométricas necessitam ser avaliadas.<hr/>In Brazil, no instruments evaluating adolescents' health-related quality of life (HRQoL) have been developed from the adolescents' point of view. The use of an instrument developed in another socio-cultural context requires prior cultural adaptation, including conceptual, item, and semantic equivalence in the process. Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent (VSP-A) is a French generic instrument developed to evaluate adolescents' HRQoL. The objective of the study was to evaluate the semantic, item, and conceptual equivalence of a Brazilian Portuguese version of the VSP-A. VSP-A was translated into Portuguese, back-translated (with steps evaluated by experts), and pre-tested in a group of 14 adolescents. Discussion with experts resulted in a final version of the questionnaire, considered semantically and conceptually equivalent to the original, despite the need to modify some items to facilitate use. Pretest results showed that the instrument is easy for adolescents to understand and answer. For use in Brazil, its psychometric properties need to be evaluated. <![CDATA[<b>Humanização, gênero e poder: contribuições dos estudos de fala-em-interação para a atenção à saúde</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000021&lng=en&nrm=iso&tlng=en No Brasil, não há instrumentos genéricos de avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde em adolescentes desenvolvidos com base em seus pontos de vista. A utilização de instrumento concebido em outro contexto sociocultural deve ser precedida de adaptação transcultural, envolvendo avaliação das equivalências semântica, de itens e conceitual. Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent (VSP-A) é um instrumento genérico desenvolvido na França para avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde de adolescentes. O objetivo deste trabalho foi verificar as equivalências semântica, de itens e conceitual da versão em português do VSP-A. Foram realizadas tradução e retradução do VSP-A, apreciação das equivalências, pré-teste e proposição de versão final a partir de discussão com especialistas. A edição em português do VSP-A mostrou ser semanticamente equivalente à original, apesar da necessidade de modificar alguns itens para facilitar seu uso. Resultados do pré-teste mostraram que o instrumento é facilmente compreendido e respondido pelos adolescentes. Para uso no Brasil, suas propriedades psicométricas necessitam ser avaliadas.<hr/>In Brazil, no instruments evaluating adolescents' health-related quality of life (HRQoL) have been developed from the adolescents' point of view. The use of an instrument developed in another socio-cultural context requires prior cultural adaptation, including conceptual, item, and semantic equivalence in the process. Vécu et Santé Perçue de l'Adolescent (VSP-A) is a French generic instrument developed to evaluate adolescents' HRQoL. The objective of the study was to evaluate the semantic, item, and conceptual equivalence of a Brazilian Portuguese version of the VSP-A. VSP-A was translated into Portuguese, back-translated (with steps evaluated by experts), and pre-tested in a group of 14 adolescents. Discussion with experts resulted in a final version of the questionnaire, considered semantically and conceptually equivalent to the original, despite the need to modify some items to facilitate use. Pretest results showed that the instrument is easy for adolescents to understand and answer. For use in Brazil, its psychometric properties need to be evaluated. http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001000022&lng=en&nrm=iso&tlng=en