Scielo RSS <![CDATA[Ciência & Saúde Coletiva]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=1413-812320170003&lang=pt vol. 22 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[Sistemas Comparados de Saúde: Atenção Primária à Saúde nas cidades de Lisboa e do Rio de Janeiro]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300676&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Reforma dos Cuidados Primários em Saúde na cidade de Lisboa e Rio de Janeiro: contexto, estratégias, resultados, aprendizagem, desafios]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300679&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo No aniversário de 30 anos de Alma-Ata, a Organização Mundial de Saúde publicou, em 2008, o Relatório “Primary Health Care Now More Than Ever” convocando todos os governos a refletirem sobre a necessidade de pensar em quatro conjuntos de reformas. Estes incluíam: (i) reformas da cobertura universal, (ii) reformas na prestação de serviços; (iii) reformas de políticas públicas que garantisse comunidades mais saudáveis, (iv) reformas de liderança. Neste contexto, as cidades do Rio de Janeiro e de Lisboa desenvolveram na área da atenção/cuidados primários, no período entre 2005/2016, uma profunda reforma mediante o compartilhamento de muitas das soluções baseadas nas melhores práticas organizacionais. No caminho percorrido pelas reformas lisboeta e carioca, diversos fatores foram fundamentais: (i) trabalho em equipe com motivação dos profissionais, (ii) comunicação interna e externa, (iii) fortalecimento das ações de formação, (iv) aposta nas instalações e equipamentos, (v) aposta no sistema de informação e na informatização, (vi) pagamento ligado ao desempenho, (vii) contratualização de cuidados de saúde entre financiadores e prestadores, (viii) liderança técnica, (ix) liderança política e, finalmente, (x) qualidade e acreditação das unidades por agência pública.<hr/>Abstract On the 30th anniversary of Alma-Ata, the World Health Organization published in 2008 the “Primary Health Care Now More Than Ever” Report, calling on all governments to reflect on the need to reflect on four sets of reforms. These included: (i) universal coverage reforms; (ii) service delivery reforms; (iii) public policies reforms that would ensure healthier communities; and (iv) leadership reforms. In this context, in the period 2005-2016, the cities of Rio de Janeiro and Lisbon developed a profound primary healthcare reform, and did so by sharing many of the solutions based on the best internationally recognized organizational practices. Several factors were fundamental throughout Lisbon and Rio de Janeiro’s path of reforms, namely: (i) teamwork with professional motivation; (ii) internal and external communication; (iii) strengthening of training activities; (iv) investment in facilities and equipment; (v) commitment to the information system and computerization; (vi) pay-for-performance; (vii) health care contractualisation between funders and providers; (viii) technical leadership; (ix) political leadership; and finally (x) quality and accreditation of facilities by public agency. <![CDATA[Cuidados primários, avaliação e ações intersetoriais em promoção da saúde]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300687&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo No aniversário de 30 anos de Alma-Ata, a Organização Mundial de Saúde publicou, em 2008, o Relatório “Primary Health Care Now More Than Ever” convocando todos os governos a refletirem sobre a necessidade de pensar em quatro conjuntos de reformas. Estes incluíam: (i) reformas da cobertura universal, (ii) reformas na prestação de serviços; (iii) reformas de políticas públicas que garantisse comunidades mais saudáveis, (iv) reformas de liderança. Neste contexto, as cidades do Rio de Janeiro e de Lisboa desenvolveram na área da atenção/cuidados primários, no período entre 2005/2016, uma profunda reforma mediante o compartilhamento de muitas das soluções baseadas nas melhores práticas organizacionais. No caminho percorrido pelas reformas lisboeta e carioca, diversos fatores foram fundamentais: (i) trabalho em equipe com motivação dos profissionais, (ii) comunicação interna e externa, (iii) fortalecimento das ações de formação, (iv) aposta nas instalações e equipamentos, (v) aposta no sistema de informação e na informatização, (vi) pagamento ligado ao desempenho, (vii) contratualização de cuidados de saúde entre financiadores e prestadores, (viii) liderança técnica, (ix) liderança política e, finalmente, (x) qualidade e acreditação das unidades por agência pública.<hr/>Abstract On the 30th anniversary of Alma-Ata, the World Health Organization published in 2008 the “Primary Health Care Now More Than Ever” Report, calling on all governments to reflect on the need to reflect on four sets of reforms. These included: (i) universal coverage reforms; (ii) service delivery reforms; (iii) public policies reforms that would ensure healthier communities; and (iv) leadership reforms. In this context, in the period 2005-2016, the cities of Rio de Janeiro and Lisbon developed a profound primary healthcare reform, and did so by sharing many of the solutions based on the best internationally recognized organizational practices. Several factors were fundamental throughout Lisbon and Rio de Janeiro’s path of reforms, namely: (i) teamwork with professional motivation; (ii) internal and external communication; (iii) strengthening of training activities; (iv) investment in facilities and equipment; (v) commitment to the information system and computerization; (vi) pay-for-performance; (vii) health care contractualisation between funders and providers; (viii) technical leadership; (ix) political leadership; and finally (x) quality and accreditation of facilities by public agency. <![CDATA[Os autores respondem]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300689&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo No aniversário de 30 anos de Alma-Ata, a Organização Mundial de Saúde publicou, em 2008, o Relatório “Primary Health Care Now More Than Ever” convocando todos os governos a refletirem sobre a necessidade de pensar em quatro conjuntos de reformas. Estes incluíam: (i) reformas da cobertura universal, (ii) reformas na prestação de serviços; (iii) reformas de políticas públicas que garantisse comunidades mais saudáveis, (iv) reformas de liderança. Neste contexto, as cidades do Rio de Janeiro e de Lisboa desenvolveram na área da atenção/cuidados primários, no período entre 2005/2016, uma profunda reforma mediante o compartilhamento de muitas das soluções baseadas nas melhores práticas organizacionais. No caminho percorrido pelas reformas lisboeta e carioca, diversos fatores foram fundamentais: (i) trabalho em equipe com motivação dos profissionais, (ii) comunicação interna e externa, (iii) fortalecimento das ações de formação, (iv) aposta nas instalações e equipamentos, (v) aposta no sistema de informação e na informatização, (vi) pagamento ligado ao desempenho, (vii) contratualização de cuidados de saúde entre financiadores e prestadores, (viii) liderança técnica, (ix) liderança política e, finalmente, (x) qualidade e acreditação das unidades por agência pública.<hr/>Abstract On the 30th anniversary of Alma-Ata, the World Health Organization published in 2008 the “Primary Health Care Now More Than Ever” Report, calling on all governments to reflect on the need to reflect on four sets of reforms. These included: (i) universal coverage reforms; (ii) service delivery reforms; (iii) public policies reforms that would ensure healthier communities; and (iv) leadership reforms. In this context, in the period 2005-2016, the cities of Rio de Janeiro and Lisbon developed a profound primary healthcare reform, and did so by sharing many of the solutions based on the best internationally recognized organizational practices. Several factors were fundamental throughout Lisbon and Rio de Janeiro’s path of reforms, namely: (i) teamwork with professional motivation; (ii) internal and external communication; (iii) strengthening of training activities; (iv) investment in facilities and equipment; (v) commitment to the information system and computerization; (vi) pay-for-performance; (vii) health care contractualisation between funders and providers; (viii) technical leadership; (ix) political leadership; and finally (x) quality and accreditation of facilities by public agency. <![CDATA[Unidades de Saúde Familiar e Clínicas da Família – essência e semelhanças]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300691&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O desenvolvimento, desde 2009, das Clínicas da Família (CF) no Rio de Janeiro tem paralelismos com as Unidades de Saúde Familiar (USF) implementadas em Portugal desde 2006. Neste ensaio, os autores assinalam o encontro em Portugal, em outubro de 2009, com gestores do Ministério da Saúde e da Subsecretaria de Atenção Primária, Vigilância e Promoção da Saúde do Rio de Janeiro, e destacam alguns aspetos essenciais tais como: a organização em equipes multiprofissionais com caráter estrutural permanente; as características das equipes; o seu desenvolvimento (“teambulding”); a organização e a autonomia técnica; os laços emocionais entre os elementos de cada equipe; os instrumentos formais de regulação da autonomia; a responsabilização e a prestação de contas/contratualização; os dispositivos de monitorização e de avaliação; o sistema de lideranças; fatores motivacionais dos profissionais e das equipes; as USF e as CF como organizações aprendentes. Estes aspectos podem resumir-se em “3P”: propósitos, orientação para objetivos de saúde e de bem estar; pessoas, que são a razão das organizações de saúde; processos, continuamente questionados, avaliados e aperfeiçoados.<hr/>Abstract The authors address parallel developments in Family Healthcare Units (USF) in Portugal (since 2006) and in primary care Family Clinics (CF) in Rio de Janeiro (since 2009). In this essay, they highlight the meeting that took place in Portugal with Brazilian Health Ministry and Rio de Janeiro Department of Health members in October 2009. Being directly involved (since May 2016) in the development of USF in the Lisbon Region, and having visited, in November 2016, several CF in Rio de Janeiro, they analyze aspects such as: organization in permanent structural multi-professional teams; main common characteristics of the teams; teambuilding processes; organization and technical autonomy; instruments to regulate autonomy; responsibility and accountability – contracting processes; monitoring and evaluation; leadership system; motivational factors for professionals and for the team as a whole; learning organizations. All these aspects converge to a “3P” framework: “purposes” – organizing and orienting multi-professional teams towards health gains and the wellbeing of the individuals and the population; “people” – both those who are beneficiaries of health care services, as well as the health care professionals; “processes” – that must be permanently questioned, evaluated and enhanced. <![CDATA[A Reforma dos Cuidados de Saúde Primários em Portugal: portuguesa, moderna e inovadora]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300701&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A reforma de 2005 dos cuidados de saúde primários (CSP) portugueses foi uma das mais bem-sucedidas feitas nos serviços públicos do país. O acontecimento mais relevante foi a constituição das Unidades de Saúde Familiar (USF): equipes multidisciplinares voluntárias e auto-organizadas, que prestam cuidados médicos e de enfermagem personalizados a um conjunto de pessoas. Num segundo momento reorganizaram-se as restantes dimensões dos CSP com a criação dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACeS). Apostou-se na governação clínica procurando-se obter ganhos em saúde pela melhoria da qualidade e da participação e responsabilização de todos. Este artigo tem por objetivo caracterizar a reforma de 2005 dos CSP Portugueses com a análise das suas dimensões sistêmica e local. Trata-se de um estudo de caso de uma reforma na área dos CSP de um sistema de saúde com análise documental e descrição de uma de suas unidades. Esta reforma foi portuguesa, moderna e inovadora. Portuguesa ao não quebrar completamente com o passado, moderna porque se aliou à tecnologia e ao trabalho em rede, e inovadora porque ultrapassou o modelo hierarquizado tradicional. Cumpriu o objetivo de uma reforma: conseguiu melhorias com maior satisfação de todos e ganhos em saúde.<hr/>Abstract The 2005 Portuguese primary health care (CSP) reform was one of the most successful reforms of the country’s public services. The most relevant event was the establishment of Family Health Units (USF): voluntary and self-organized multidisciplinary teams that provide customized medical and nursing care to a group of people. Then, the remaining realms of CSP were reorganized with the establishment of Health Center Clusters (ACeS). Clinical governance was implemented aiming at achieving health gains by improving quality and participation and accountability of all. This paper aims to characterize the 2005 reform of Portuguese CSP with an analysis of its systemic and local realms. This is a case study of a CSP reform of a health system with documentary analysis and description of one of its facilities. This reform was Portuguese, modern and innovative. Portuguese by not breaking completely with the past, modern because it has adhered to technology and networking, and innovative because it broke with the traditional hierarchized model. It fulfilled the goal of a reform: it achieved improvements with greater satisfaction of all and health gains. <![CDATA[Atenção Primária à Saúde na coordenação das Redes de Atenção à Saúde no Rio de Janeiro, Brasil, e na região de Lisboa, Portugal]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300713&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Considerando a trajetória do Rio de Janeiro e da Região de Lisboa no que tange ao fortalecimento dos seus sistemas de saúde para alcance da saúde para todos e da equidade, propôs-se uma análise comparativa da organização da Atenção Primária à Saúde, buscando identificar os avanços desta em termos de coordenação das Redes de Atenção à Saúde. Trata-se de um estudo de caso, de orientação qualitativa e com dimensões avaliativas. Utilizou-se material disponível online, considerando artigos científicos e literatura cinza. Os resultados acenam para compassos diferentes no tocante às RAS, na região de Lisboa, com maior velocidade, até por questões históricas, foi implementado o modelo de APS abrangente e que hoje alcançou grau de maturidade suficiente no que tange à coordenação do seu sistema, enquanto o Rio de Janeiro sofre influências dos resquícios históricos de uma Atenção Primária à Saúde seletiva. O plano de carreira aparece como estratégia para fixação das equipes de saúde. As regiões têm feito apostas fortes nos prontuários eletrônicos e na telemedicina. Depois do estudo, ficam claras as questões históricas, culturais e políticas e jurídicas que acabam por determinar diferenças na APS coordenadora de RAS no Rio de Janeiro e na região de Lisboa.<hr/>Abstract Considering the trajectory of Rio de Janeiro e Lisboa region regarding strengths of the their health local systems to achieve health for all and equity, the study aimed to compare the organization of the Primary Healthcare from both regions, searching to identify the advancement which in terms of the Delivery Health Networks’ coordination. It is a case study with qualitative approach and assessment dimensions. It was used material available online such as scientific manuscripts and gray literature. The results showed the different grades regarding Delivery Health Networks. Lisboa region present more advancement, because of its historic issues, it has implemented Primary Healthcare expanded and nowadays it achieved enough maturity related to coordination of its health local system and Rio de Janeiro suffers still influence from historic past regarding Primary Healthcare selective. The both regions has done strong bids in terms of electronic health records and telemedicine. After of the study, it is clearer the historic, cultural and politics and legal issue that determined the differences of the Primary Healthcare coordinator of the Delivery Health Network in Rio de Janeiro and Lisboa region. <![CDATA[Cuidados primários em saúde em Portugal: 10 anos de contratualização com os serviços de saúde na Região de Lisboa]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300725&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A contratualização consiste no desenvolvimento e implementação de um acordo documentado, através do qual uma das partes (financiador) prevê uma compensação à outra parte (prestador), em troca de um conjunto de serviços de saúde a uma população-alvo. Descrevemos, mediante um estudo de caso, a história e o processo de implementação da contratualização nos cuidados de saúde primários portugueses (desde 1992), dando-se ênfase à consolidação da reforma dos cuidados de saúde primários, iniciada em 2005 e apontando desafios de futuro. Este artigo recorre ao estudo de caso, para refletir sobre os resultados obtidos no Agrupamento de Centros de Saúde do Oeste Norte, da Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo, entre 2009 e 2015, depois de terem implementado a contratualização. Verificou-se que o pagamento por incentivos terá de ser ponderada, em vista dos resultados obtidos, fortemente influenciados pelas mudanças epidemiológicas e socioeconômicas.<hr/>Abstract Contractualization consists in the development and implementation of a documented agreement whereby one party (payer) provides compensation to the other party (provider) in exchange for a set of health services to a targeted population. We describe, through a case study, the history and the process of implementation of primary health care contractualization (since 1992) in Portugal, emphasizing the consolidation and future challenges of the primary healthcare reform started in 2005. This article resorts to a case study to reflect on the results obtained in the Cluster of Health Centers of the Northern West, Regional Administration of Lisbon and Tagus Valley, between 2009 and 2015, following implementation of contractualization. It was found that the incentive-related payments will have to be weighted considering the results obtained, strongly influenced by epidemiological and socioeconomic change. <![CDATA[Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade: desafios e realizações em uma Atenção Primária à Saúde em construção]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300737&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O fortalecimento da Atenção Primária à Saúde (APS) depende diretamente da formação de médicos especialistas em cuidados primários. Este texto tem como objetivo relatar as experiências de formação em Medicina de Família e Comunidade (MFC) no município do Rio de Janeiro entre os anos 2008 e 2016, tendo como objeto de reflexão o desenvolvimento de preceptores no âmbito da especialização médica, por meio do relato de experiência de três programas de Residência Médica em MFC (PRMFC): da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), da Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Escola Nacional de Saúde Pública. Dentro do cenário de reforma da APS no Rio de Janeiro criou-se a demanda por médicos especialistas para atuação na rede levando à ampliação dos PRM já estabelecidos e à criação do PRMFC-SMS, propiciando novos espaços de ensino em muitas unidades de saúde da rede municipal. Por caminhos distintos esses PRM avançaram na capacitação de seus preceptores, ofertando cursos e ações locais permanentes, na busca por maior qualificação profissional e melhor equilíbrio entre as responsabilidades de cuidado e de ensino. Investimentos permanentes no fortalecimento dos PRM e na capacitação de preceptores são essenciais para consolidar a reforma na APS em todo o Brasil.<hr/>Abstract Strengthening Primary Health Care (PHC) relies directly on training medical specialists in primary care. This text aims to report the Family Medicine training experiences in Rio de Janeiro between 2008 and 2016. It brings to reflection the development of preceptors in medical specialization through an experience report on three Family Medicine medical residency programs, namely, the Municipal Health Secretariat program, the Federal University of Rio de Janeiro program and the National School of Public Health program. The PHC reform in Rio de Janeiro created a demand for medical specialists working in networks, leading to the expansion of already established medical residency programs and the establishment of a new program sponsored by the Municipal Health Secretariat, providing new teaching positions in several health facilities within the municipal network. These three residency programs progressed through different paths to provide training to their preceptors, offering permanent courses and local actions seeking higher professional qualification and better balance between care and education responsibilities. Permanent investments to strengthen medical residency programs and preceptors training are essential to consolidate the PHC reform nationwide. <![CDATA[A voz dos utilizadores dos cuidados de saúde primários da região de Lisboa e Vale do Tejo, Portugal]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300747&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo resultou de um estudo com o objetivo de determinar o grau de satisfação dos utilizadores com os cuidados prestados nas 125 Unidades de Saúde Familiares (USF) e em algumas das 127 Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) da Região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT). Foram entregues 20.118 questionários e recebidos 16.965 (89,0% taxa de respostas). O instrumento de recolha de dados utilizado foi o questionário Europep, medindo essencialmente quatro dimensões: cuidados médicos, cuidados não médicos, organização dos cuidados e qualidade das instalações. 65,3% dos respondentes eram mulheres, a média etária atingiu os 50,8 anos, 35% tinham no máximo 6 anos de escolaridade e para 5,2% este tinha sido o seu primeiro contato. Verificou-se um valor médio global de satisfação de 77,4%, superior em relação aos cuidados e à atenção prestados pelos profissionais. As mulheres apresentaram uma satisfação ligeiramente menor do que a dos homens, o mesmo acontecendo aos jovens face aos mais idosos. As pessoas com menos habilitações literárias foram as que apresentaram melhores índices de satisfação. As USF tiveram sempre maior satisfação face às UCSP, com os modelos B com maior satisfação face aos modelos A. Os utilizadores penalizam as unidades com mais de 12 MF e verificou-se uma grande disparidade regional.<hr/>Abstract This article was the result of a study aimed at determining the degree of user satisfaction with the care provided in the 125 Family Health Units (Unidades de Saúde Familiar - USF) and in some of the 127 Personalized Health Care Units (Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados - UCSP) of the Region of Lisbon and Tagus Valley (LVT). A total of 20,118 questionnaires were distributed and 16,965 received (89.0% response rate). The data collection instrument used was the Europep questionnaire, essentially measuring four dimensions: medical care, non-medical care, organization of care and quality of premises. 65.3% of the respondents were women, the average age was 50.8 years, 35% had a maximum of six years of schooling, and to 5.2% this had been their first contact. There was an overall average satisfaction of 77.4%, higher in what regards the care and attention provided by professionals. Women had slightly lower satisfaction than men, the same as for the younger compared to the older ones. Those with less literacy were the ones that presented better satisfaction rates. USF had always more satisfaction than the UCSP, and models B a satisfaction greater than models A. Users penalize units with more than 12 GP and there was a great regional disparity. <![CDATA[Os trabalhadores das Equipes de Saúde da Família no Rio de Janeiro: aspectos da liderança em pesquisa de clima organizacional]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300759&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O clima organizacional pode ser compreendido como a percepção formal ou informal de políticas, práticas, ações e procedimentos organizacionais, sendo um fator de influência na eficiência dos resultados, bem como na conduta das pessoas que fazem parte de uma organização. Este artigo descreve uma das dimensões do clima organizacional – liderança, comparando os estratos de categorias profissionais das Equipes de Saúde da Família da cidade do Rio de Janeiro. Para isso, realizou-se um inquérito de base administrativa, com amostra de n = 9.590 pessoas em 187 unidades de atenção primária (71 Clínicas da Família e 116 Centros Municipais de Saúde). Os resultados demonstram que todos os itens que mensuram o domínio “liderança” foram positivamente avaliados com diferenças entre os estratos (p-valor &lt; 0,001). Recomendamos a realização de pesquisas periódicas, a realização de Oficinas de liderança nas próprias unidades de saúde, assim como o uso de ferramentas de educação a distancia para a troca de informações e capacitação das equipes.<hr/>Abstract Organizational climate is understood as the formal or informal perception of policies, practices, actions and organizational procedures, and is a factor of influence in the efficiency of the results, as well as in the conduct of people that are part of an organization. This paper describes one of organizational climate realms, namely, leadership, comparing the strata of professional categories of the Family Health Teams in the city of Rio de Janeiro. Thus, an administrative-based survey was carried out with a sample of n = 9,590 people in 187 primary healthcare units (71 Family Clinics and 116 Municipal Health Centers). The results show that all items that measure the realm of “leadership” were positively evaluated with differences between strata (p-value &lt;0.001). We recommend conducting regular studies and holding leadership workshops in the very health units, as well as using distance-learning tools to exchange information and train staff. <![CDATA[A qualidade da Atenção Primária à Saúde na Rocinha – Rio de Janeiro, Brasil, na perspectiva dos cuidadores de crianças e dos usuários adultos]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300771&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste artigo é avaliar a extensão dos atributos da APS, desde a experiência dos usuários, tanto adultos quanto cuidadores de crianças, comparando a área atendida pelas unidades de saúde do bairro da Rocinha com as demais áreas do distrito sanitário 2.1, no município do Rio de Janeiro. O instrumento de medida utilizado para avaliar a qualidade dos serviços prestados foi o Primary Care Assement Tool. Foi realizado estudo transversal, com amostras aleatórias independentes, com 802 entrevistados. Os resultados apontam melhor desempenho para o cuidado das crianças, quando comparado aos adultos. Os atributos “acesso” e “integralidade – serviços disponíveis” foram aqueles que tiveram os piores desempenhos, provavelmente devido a grande migração externa e interna existente dentro da própria Rocinha. Para melhoria desses atributos, recomendamos a adoção de uma lista única de moradores por ESF, com um número máximo de pessoas, contemplando além da delimitação territorial, a mobilidade interna das pessoas. Destacamos também a importância do fortalecimento do Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade, que desde 2012 forma especialistas, com apoio de preceptores, e viabiliza a ampliação da oferta da carteira de serviços de APS.<hr/>Abstract This paper aims to evaluate the extent of PHC attributes, from the experience of users, both adults and children caregivers, comparing the area served by the health facilities of the district of Rocinha with other areas of health district 2.1 in the municipality of Rio de Janeiro. The measuring tool used to evaluate the quality of services provided was the Primary Care Assessment Tools. A cross-sectional study was conducted, with independent random samples and 802 interviewees. Results indicate a better performance for children care when compared to adult care. Attributes “access” and “comprehensiveness – available services” were the worst performers, probably due to the great external and internal migration existing within Rocinha itself. To improve these attributes, we recommend the adoption of a single list of residents by Family Health Team (ESF), with a maximum number of people, including territorial delimitation and people internal mobility. We also highlight the importance of strengthening the Family and Community Medicine Residency Program, which, since 2012, has been training specialists with the support of preceptors and enables increased portfolio of PHC services. <![CDATA[A Carteira de Serviços de Saúde do Município do Rio de Janeiro e as ações em saúde na Atenção Primária no Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300783&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivou-se identificar a oferta de ações e procedimentos pelas equipes de saúde da família (eSF), tendo por base a Carteira de Serviços (CS) do Município do Rio de Janeiro (MRJ) e os principais fatores associados a esta oferta, nos diferentes estratos populacionais. Foram utilizados dados do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica, aplicado a 17.202 eSF, de junho a setembro de 2012 no Brasil. Foram variáveis desfecho: eSF pertencer ao MRJ; eSF ofertar todos os nove procedimentos da CS-MRJ. Foram conduzidas análises uni, bi e multivariada. Evidenciou-se melhor desempenho do MRJ em relação aos demais grandes centros urbanos (EP6#) (p &lt; 5%) em 10 das 14 ações de saúde analisadas. O prontuário eletrônico apresentou 96% de implantação nas eSF do MRJ, contrastando com 34% nas dos EP6# e 14% no Brasil. Tanto no MRJ quanto no EP6# encontrou-se baixa oferta de serviços de saúde mental (cerca de 56%). Enquanto a oferta de procedimentos de baixa complexidade foi um problema maior nos grandes centros, a oferta de ações em saúde nas diferentes linhas de cuidado foi um problema maior nos municípios pequenos. No geral, o MRJ mostrou melhor desempenho quando comparado à média de municípios de grande porte. A carteira de serviço pareceu ser um importante instrumento gerencial.<hr/>Abstract This study aimed to identify the provision of actions and procedures by family health teams (FHSt), based on Rio de Janeiro Municipality’s (MRJ) Health Services Portfolio (HSP) and the main factors associated with this provision, in the different population strata. Data from the National Program for Improving Access and Quality of Primary Healthcare were used and implemented at the national level into 17,202 FHSts from June to September 2012. Outcome variables were “FHSt belonging to MRJ” and “FHSt providing all nine CS-MRJ procedures”. Uni-, bi- and multivariate analysis were performed. A better performance of the MRJ in relation to other major urban centers (EP6#) (p&lt;5%) was noted in 10 of the 14 health actions analyzed. The electronic medical record showed a level of deployment in MRJ’s FHSts of 96%, contrasting with 34% in the EP6# and 14% in Brazil. Both the MRJ and EP6# evidenced low supply of mental health services (about 56%). While the supply of low-complexity procedures was a major problem in large cities, the supply of health actions in the different health care lines was a larger problem in small municipalities. Overall, the MRJ showed better performance when compared to the average of large municipalities. The health service portfolio appeared to be an important management tool. <![CDATA[Saúde Mental em Medicina Geral Familiar – obstáculos e expectativas percecionados pelos Médicos de Família]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300797&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Pretende-se conhecer as dificuldades sentidas pelos médicos de família (MF) na abordagem dos doentes com transtornos mentais (TM) e conhecer as suas propostas para melhorar os cuidados os cuidados de saúde mental (CSM). Estudo qualitativo. Realizaram-se entrevistas semiestruturadas e audio-gravadas a 10 MF. Com análise de conteúdo identificaram-se oito categorias temáticas: condições de trabalho percecionadas; formação em saúde; terapêuticas usadas para tratamento dos TM; instrumentos de saúde mental usados na consulta; TM abordados na atenção primária (AP) e referenciadas a cuidados hospitalares; reação do doente à referenciação; articulação da atenção primária com a psiquiatria; propostas para melhorar os CSM na AP. A articulação com os serviços de saúde mental é deficiente pela falta de acessibilidade, comunicação unidirecional e atraso na resposta. Para melhorar os MF propõem criação de consultorias; equipes multidisciplinares; plataformas que permitam a comunicação bidirecional; aprendizagem contínua com a discussão de casos. O MF presta CSM, o que exige trabalho em equipe, com elementos da comunidade e dos hospitais. Os serviços devem organizar-se como sistemas aprendentes que permitam a progressiva melhoria dos profissionais e o aperfeiçoamento das interfaces entre os mesmos.<hr/>Abstract This study seeks to understand the difficulties experienced by family physicians (FP) in the management of mental disorders (MD) and their proposals to improve the quality of care. It is qualitative study with semi-structured interviews with ten family physicians. These were recorded, transcribed and their content analyzed. Eight thematic categories were identified: perceived working conditions and available resources; perceived level of training in mental health; therapies used for treatment of MD; mental health instruments used in consultation; MD addressed in Primary Health Care (PHC) and referral to hospitals; patient’s reaction to referral; articulation of PHC with hospitals; proposals to improve mental health care in PHC. Articulation with the Mental Health Services suffers from lack of accessibility, one-way communication and delayed response. The FP propose creation of consultancies; multidisciplinary teams in the community; creating a two-way communication platform; continuous learning through discussion of cases. The FP have responsibilities in providing MHC. This requires working in a multidisciplinary team. Services should be organized to function as a learning system that allows the progressive improvement of the professionals and the improvement of the interfaces between them. <![CDATA[Análise de desempenho de indicadores de contratualização em cuidados de saúde primários no período de 2009-2015 em Lisboa e Vale do Tejo, Portugal]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300807&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo As reformas iniciadas em 1996 pretendiam que as Administrações Regionais de Saúde (ARS) viessem a ter um papel relevante no processo de transformação de um sistema de saúde de modelo integrado num outro de modelo contratual. O instrumento essencial desta transformação viria a ser a Agência de Contratualização, instituída em cada uma das ARS. O seu papel na nova cultura de contratualização era de proceder a negociação de orçamentos prospectivos com as instituições prestadoras de cuidados de saúde, onde se incluíam os Cuidados de Saúde Primários. Este artigo realiza uma análise longitudinal da evolução de um conjunto de 9 indicadores de contratualização de cuidados de saúde primários, em três Agrupamentos de Centros de Saúde (ACeS), da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). Verificamos que a fixação de metas, em sede de contratualização externa e a sua monitorização e acompanhamento são decisivos para que os profissionais de saúde definam trajetórias e objetivos de desempenho. Reconhecemos ainda, a necessidade de se reverem os indicadores de base, fazendo-os evoluir para indicadores de resultado.<hr/>Abstract Reforms started in 1996 intended that Regional Health Administrations (ARS) should play a relevant role in the process of transforming an integrated model towards a contractual health care model. The essential tool of this transformation would be the Contractualization Agency, established in each ARS. Its role in the new contractualization culture was to negotiate prospective budgets with health care institutions, which included Primary Health Care (PHC). This paper is a longitudinal analysis of the development of a set of nine PHC contractualization indicators in three Health Center Clusters (ACeS) of the Regional Health Administration of Lisbon and Tagus Valley (ARSLVT). We have noticed that the setting of goals, in terms of external contractualization and its monitoring and follow-up are decisive and help health professionals to define trajectories and performance goals. We also recognize the need to revise baseline indicators by developing them into outcome indicators. <![CDATA[Análise dos atributos dos cuidados primários em saúde utilizando os prontuários eletrônicos na cidade do Rio de Janeiro]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300819&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A epidemiologia desempenha um papel estratégico neste estágio do ciclo de política, contribuindo para o estabelecimento de metas, alocação de recursos e uso de sistemas de informação. Em 2009, a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro iniciou uma reforma do modelo de atenção, utilizando como principal influência o conceito de Atenção Primária em Saúde. Este estudo avalia a tendência de indicadores selecionados do “pay-for-performance” que mensuram o processo de cuidado em saúde na APS da cidade. Estudo de painéis repetidos, a partir dos registros administrativos e clínicos dos prontuários eletrônicos no período de 2012 a 2016. Foram escolhidos sete indicadores que analisaram o desempenho longitudinal dentro da meta estabelecida, entre aqueles que representam acesso, longitudinalidade, coordenação do cuidado – atributos da APS, assim como outras características dos serviços como desempenho assistencial e eficiência econômica. Este estudo demonstrou que a descentralização da gestão para níveis mais próximos do usuário é potencialmente exitoso para o registro de dados clínicos, caso seja realizado um adequado monitoramento dos indicadores, auditorias clínicas frequentes e realizado periodicamente um “feedback” aos profissionais de saúde com os dados e indicadores acompanhados.<hr/>Abstract Epidemiology plays a strategic role at this stage of the policy cycle, contributing to goal setting, resource allocation and use of information systems. In 2009, the Municipal Health Secretariat of Rio de Janeiro initiated a reform of the health care model under the main influence the Primary Health Care concept. This study evaluates the trend of selected pay-for-performance indicators that measure the health care process in the city’s PHC. This a study on repeated panels, from the administrative and clinical records of electronic medical records in the period from 2012 to 2016. We selected seven indicators that analyzed longitudinal performance within the established goal, among those that represent access, longitudinality, coordination of care - APS attributes, as well as other characteristics of the services, such as care performance and economic efficiency. This study demonstrated that management decentralization to levels closer to the user is potentially successful for the recording of clinical data under an adequate monitoring of indicators, regular clinical audits and feedback to health professionals, along with data and indicators monitoring. <![CDATA[Análise espacial da Tuberculose no Rio de Janeiro no período de 2005 a 2008 e fatores socioeconômicos associados utilizando microdado e modelos de regressão espaciais globais]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300831&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este trabalho analisa o padrão espacial da tuberculose no período de 2005 a 2008 identificando variáveis socioeconômicas relevantes para a ocorrência da doença através de modelos estatísticos espaciais. É um estudo ecológico realizado no Rio de Janeiro com casos novos. Utilizou-se o setor censitário como unidade de análise. Foram calculadas as taxas de incidência e usado o método Bayesiano Empírico Local. Foi constatada a autocorrelação espacial com Índice de Moran e LISA. Usando teste de Spearman, as variáveis com correlação estatisticamente significativas a 5% foram utilizadas nos modelos. No modelo de regressão multivariado clássico as variáveis Proporção de responsável com renda entre 1 e 2 salários-mínimos, Proporção de analfabetos, Proporção de domicílios com pessoas que moram sozinhas e Renda média do responsável se ajustaram melhor. Essas variáveis foram inseridas nos modelos Spatial Lag e Spatial Error e os resultados comparados. O primeiro apresentou os melhores parâmetros: R2 = 0,3215, Log da Verossimilhança = -9228, AIC = 18468 e SBC = 18512. Os métodos estatísticos apresentaram-se eficientes na identificação de padrões espaciais e definição de determinantes da doença dando uma visão da heterogeneidade no espaço, possibilitando uma atuação mais direcionada a populações específicas.<hr/>Abstract The present study analyses the spatial pattern of tuberculosis (TB) from 2005 to 2008 by identifying relevant socioeconomic variables for the occurrence of the disease through spatial statistical models. This ecological study was performed in Rio de Janeiro using new cases. The census sector was used as the unit of analysis. Incidence rates were calculated, and the Local Empirical Bayesian method was used. The spatial autocorrelation was verified with Moran’s Index and local indicators of spatial association (LISA). Using Spearman’s test, variables with significant correlation at 5% were used in the models. In the classic multivariate regression model, the variables that fitted better to the model were proportion of head of family with an income between 1 and 2 minimum wages, proportion of illiterate people, proportion of households with people living alone and mean income of the head of family. These variables were inserted in the Spatial Lag and Spatial Error models, and the results were compared. The former exhibited the best parameters: R2 = 0.3215, Log-Likelihood = -9228, Akaike Information Criterion (AIC) = 18,468 and Schwarz Bayesian Criterion (SBC) = 18,512. The statistical methods were effective in the identification of spatial patterns and in the definition of determinants of the disease providing a view of the heterogeneity in space, allowing actions aimed more at specific populations. <![CDATA[A continuidade de cuidados de saúde na perspetiva dos utentes]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300841&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo foi analisar a continuidade de cuidados nas Unidades de Saúde no município de Évora (Portugal), na perspetiva dos utentes. Trata-se de um estudo transversal, exploratório e descritivo de abordagem quantitativa, com uma amostra constituída por 342 utentes das unidades de saúde. O instrumento utilizado foi um questionário adaptado de estudos ingleses e espanhóis. Os resultados revelam que foram identificados elementos de continuidade ao nível das diferentes dimensões da continuidade de cuidados - relacional, de gestão, informação e de alguns itens da continuidade flexível. A continuidade longitudinal apresenta os valores mais baixos no atendimento de enfermagem. Como conclusão, destaca-se positivamente, e nas suas diferentes dimensões, a continuidade relacional em que a maioria dos utentes recomendam o seu médico de família e enfermeira a familiares e amigos e a continuidade flexível, que se traduz por reduzidos tempos de espera no atendimento por um médico ou enfermeiro e acessibilidade aos cuidados. Negativamente sobressai o fraco envolvimento do utente nos cuidados, pelos profissionais de saúde, numa das dimensões da continuidade relacional.<hr/>Abstract Continuity of care, in addition to ensuring improvement of the quality of care, contributes to the reduction of health costs. The objective of this study was to analyse the continuity of care in health units in the municipality of Évora (south of Portugal), from the perspective of users. This is across-sectional, exploratory and descriptive study with a quantitative approach, with a sample consisting of 342 users of health units. The instrument was a questionnaire adapted from English and Spanish studies. The results show that elements of continuity were identified in the different dimensions of the continuity of care - relational, management, information and some items of flexible continuity. Longitudinal continuity has the lowest values in nursing care. In conclusion, what stands out positively, and in its different dimensions, is relational continuity, in which most users recommend their family doctor and nurse to family and friends, and flexible continuity, which translates into reduced waiting times to be attended by a doctor or nurse and access to care. What stands out negatively is the weak involvement of the user in care by health professionals, in the dimensions of relational continuity. <![CDATA[O uso do Primary Care Assessment Tool (PCAT): uma revisão integrativa e proposta de atualização]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300855&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este estudo propõe a realização de uma revisão integrativa da literatura a partir de artigos e publicações sobre o uso do “Primary Care Assessment Tool (PCAT)” como instrumento de avaliação desses serviços, discutindo os resultados encontrados no Brasil e em outros países do mundo, a partir da matriz inicial concebida pela equipe da Professora Bárbara Starfield e propor atualizações para a versão brasileira. Identificaram-se 124 trabalhos; porém, após a leitura dos mesmos, foram selecionados 42, de acordo com os critérios de inclusão estabelecidos. Deste subtotal, 17 (40,5%) foram estudos brasileiros. Sugere-se a necessidade da atualização de itens de cada atributo do instrumento, em particular do “acesso – primeiro contato”, incluindo novas formas de comunicação médico-paciente como: e-mail, mensagens por aplicativos em dispositivos móveis, uso de software de transmissão de vídeo para comunicação e mesmo utilização de telemedicina, entre outros. O PCAT apresenta simplicidade quanto ao uso, aplicação e cálculo dos escores, o que o torna útil e adequado para uso na gestão local dos serviços, especialmente em suas versões reduzidas em número de itens.<hr/>Abstract This study proposes an integrative review of the literature based on articles and publications on the use of the Primary Care Assessment Tool (PCAT) as a tool for evaluating these services, discussing the results found in Brazil and in other countries of the world, from the initial matrix conceived by Professor Barbara Starfield’s team and proposing updates for the Brazilian version. We identified 124 studies, of which 42 were selected after full reading and according to the established inclusion criteria. Of this subtotal, 17 (40.5%) were Brazilian studies. There is a need to update items of each tool’s attribute, in particular “access – first contact”, including new forms of doctor-patient communication such as: email, mobile application messages, use of videoconference software for communication and even use of telemedicine, among others. PCAT’s use, application and calculation of scores is simple, which makes it useful and suitable for use in the local management of services, especially in its short version. <![CDATA[“Brincadeira do desmaio”: uma nova moda mortal entre crianças e adolescentes. Características psicofisiológicas, comportamentais e epidemiologia dos ‘jogos de asfixia’]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300867&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo As ‘brincadeiras do desmaio’ são comportamentos de risco que têm se difundido rapidamente entre crianças e jovens, provocando dependência, acidentes e mesmo mortes, inclusive no Brasil. Estas atividades são realizadas para vivenciarem sensações eufóricas e fugazes, atraindo grande número de adeptos por meio de milhares de vídeos postados no YouTube. A problemática dos ‘jogos de asfixia’ é observada nas mídias digitais brasileiras, mas carece de estudos científicos. Por meio de revisão sistemática da literatura e de bibliografia complementar, este trabalho objetiva discorrer sobre os ‘jogos de asfixia’, alertando aos aspectos psicofisiológicos e comportamentais, aos riscos potenciais destas práticas e, também, apresentar dados epidemiológicos internacionais. Compartilhar essas informações no meio acadêmico é de extrema importância dada a necessidade de maiores conhecimentos sobre o tema, de realizar capacitação de profissionais e de propor medidas preventivas que sensibilizem crianças e jovens ao perigo potencial dos desmaios voluntários. Sensibilizar igualmente os pais e professores a atentarem aos sinais decorrentes destas práticas. É também relevante a busca de apoio dos governantes para o controle da divulgação de vídeos incitativos.<hr/>Abstract The ‘choking game’ is a risk-taking behavior that has spread quickly among children and young people, causing dependence, accidents and even death, including in Brazil. These activities are performed in order to experience fleeting euphoric sensations, attracting numerous participants through the thousands of videos posted on YouTube. The problem of ‘asphyxial games’ can be observed in the Brazilian digital media, although there is a lack of scientific studies. Through a systematic review of the literature and complementary material, this paper aims to address the ‘asphyxial games’, warning about the psychophysiological and behavioral effects of these practices, while also presenting international epidemiological data. Sharing this information in academic circles is extremely important given the need to acquire more knowledge on the topic, train professionals and propose preventive measures that raise awareness among children and young people of the potential danger of voluntary fainting. It is equally important to raise awareness among parents and teachers so they can identify the warning signs that children may be engaging in these practices. And finally, it is also necessary to request government support to control exposure to videos that encourage the behavior. <![CDATA[Atenção à saúde de pessoas em situação de rua: estudo comparado de unidades móveis em Portugal, Estados Unidos e Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300879&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O trabalho descreve e analisa o quadro legal e normativo que orienta o uso de unidades móveis em Portugal, Estados Unidos e Brasil, que buscam melhorar o acesso e a continuidade dos cuidados em saúde de pessoas em situação de rua. Utilizou-se a análise comparada, por meio de revisão bibliográfica e documental relacionando três categorias: contexto (demográfico, socioeconômico e epidemiológico), sistema de serviços (acesso, cobertura, organização, gestão e financiamento) e as unidades móveis especificamente (concepção, modelo de atenção e financiamento). A análise fundamentou-se na teoria da convergência/divergência entre os sistemas de saúde, pela perspectiva da equidade em saúde. A melhoria do acesso, a abordagem do uso abusivo de substâncias psicoativas, busca ativa e trabalho multidisciplinar mostrou-se comuns aos três países, com potencial para reduzir as iniquidades. As relações com a atenção primária, uso de veículos e o tipo de financiamento são consideradas de maneira divergente nos três países, influenciando o maior ou menor alcance da equidade nas propostas analisadas.<hr/>Abstract This paper describes and analyzes the legal and normative framework guiding the use of mobile units in Portugal, United States and Brazil, which seek to improve access and continuity of care for people in homelessness. We used a comparative analysis through literature and documentary review relating three categories: context (demographic, socio-economic and epidemiological), services system (access, coverage, organization, management and financing) and, specifically, mobile units (design, care and financing model). The analysis was based on the theory of convergence/divergence between health systems from the perspective of equity in health. Improving access, addressing psychoactive substances abuse, outreach and multidisciplinary work proved to be common to all three countries, with the potential to reduce inequities. Relationships with primary healthcare, use of vehicles and the type of financing are considered differently in the three countries, influencing the greater or lesser extent of equity in the analyzed proposals. <![CDATA[Internações por condições sensíveis à atenção primária, gastos com saúde e Estratégia Saúde da Família: uma análise de tendência]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300891&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste trabalho foi analisar a tendência temporal das internações por condições sensíveis à atenção primária (ICSAP), relacionando-a com os gastos em saúde e com a cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF), no município de São Leopoldo, Rio Grande do Sul, no período de 2003 a 2012. Trata-se de um estudo ecológico de tendência de série temporal. Foram utilizados dados secundários, disponíveis no Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde, no Departamento de Atenção Básica e no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde. A análise foi realizada mediante comparação das ICSAP por meio de médias móveis trienais e na regressão de Poisson ou binomial negativa. Não foi observada significância estatística na diminuição dos coeficientes de ICSAP e das despesas com atenção primária. Os gastos em saúde, o gasto per capita e a cobertura da ESF aumentaram significativamente, porém sem relação com as ICSAP. Os resultados encontrados apontaram que, apesar dos incrementos nos investimentos financeiros e na cobertura populacional pela ESF, ambos não alcançaram níveis para garantir cuidados de saúde adequados à população.<hr/>Abstract The goal of this study was to analyze the trend over time of hospitalizations due to conditions susceptible to primary healthcare (HCSPC), and how it relates to healthcare spending and Family Health Strategy (FHS) coverage in the city of São Leopoldo, Rio Grande do Sul State, Brazil, between 2003 and 2012. This is an ecological, time-trend study. We used secondary data available in the Unified Healthcare System Hospital Data System, the Primary Care Department and Public Health Budget Data System. The analysis compared HCSPC using three-year moving averages and Poisson regressions or negative binomials. We found no statistical significance in decreasing HCSPC indicators and primary care spending in the period analyzed. Healthcare spending, per-capita spending and FHS coverage increased significantly, but we found no correlation with HCSPC. The results show that, despite increases in the funds invested and population covered by FHS, they are still insufficient to deliver the level of care the population requires. <![CDATA[The contribution of Web 2.0 technologies to the empowerment of active patients]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300901&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumen El sistema sanitario español ha estado marcado recientemente por la emergencia de pacientes más activos que se caracterizan por estar mejor informados sobre su enfermedad, por disponer de una actitud más participativa, por querer incidir en mayor medida en la toma de decisiones sobre su salud y por reivindicar sus derechos como pacientes. Tomando este punto de partida, el presente artículo tiene como objetivo dar cuenta de cómo la introducción de las tecnologías Web 2.0 puede contribuir a la configuración de un nuevo modelo de pacientes más activos. Para ello, hemos realizado 14 entrevistas semi-estructuradas a pacientes y a representantes de asociaciones de pacientes que hayan utilizado las tecnologías Web 2.0 para relacionarse con otros pacientes o para comunicarse con sus profesionales de la salud de referencia. Entre los resultados obtenidos, destacamos que las tecnologías Web 2.0 proporcionan un mayor acceso a información relacionada con la salud, mejoran la comunicación entre los pacientes y sus profesionales de referencia, y permiten la creación de nuevos espacios de interacción entre pacientes. Todo ello contribuye a la formación de un rol más activo por parte de los pacientes.<hr/>Abstract The Spanish health system has recently been marked by the emergence of more active patients who are characterized as being better informed about their disease, having a more participatory attitude, wanting to have a greater influence in making decisions about their health and asserting their rights as patients. Therefore, this article aims to report on how the introduction of Web 2.0 technologies can contribute to the empowering of more active patients. To achieve this, 14 semi-structured interviews were conducted with patients and representatives of patient associations who have used Web 2.0 technologies to interact with other patients or to communicate with health professionals. From the results obtained, we highlight the fact that Web 2.0 technologies provide greater access to health-related information, improve communication between patients and health professionals, and enable the creation of new spaces of interaction among patients. All of the facts above contribute to the formation of a more active role on the part of patients. <![CDATA[O atendimento psicológico ao paciente com diagnóstico de depressão na Atenção Básica]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300911&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo da pesquisa foi compreender a prática dos psicólogos para atendimento a pacientes com diagnóstico de depressão em rede municipal de saúde. No estudo, o fenômeno é entendido com base na compreensão ampliada e universal, observadas as dimensões psicossociais da saúde. O estudo, de natureza qualitativa, contou com a participação de 22 psicólogos. A coleta de dados iniciou com a observação participante de campo do contexto institucional, seguida da entrevista semiestruturada. O método da “Grounded Theory” foi usado na análise das informações facultando integrá-las e categorizá-las. Os resultados demonstraram que o atendimento na rede de Atenção Básica delimita o tratamento de quadros depressivos sob a perspectiva sobretudo biológica; a eleição da psicoterapia individual como principal forma de atendimento remete a práticas tradicionais de atenção aos quadros de depressão; o uso dos dispositivos institucionais e comunitários como parte do projeto terapêutico aponta para ações em saúde mental que contemplam a dimensão psicossocial. Os resultados revelam que a superação dos modelos tradicionais de atendimento à depressão e a construção de formas de atenção que utilizem recursos psicossociais ainda estão em curso, evidenciando que a atenção integral precisa ser mais bem consolidada na Atenção Básica.<hr/>Abstract The scope of this research was to understand the assistance provided by psychologists to patients diagnosed with depression in the municipal health care network. In this study, the phenomenon is examined from its broader perspective, taking the psychosocial dimensions of health into account. A group of 22 psychologists participated in this study of a qualitative nature. Data collection began with participant in-field observation of the institutional context followed by semi-structured interviews. Grounded theory methodology was used to analyze information, thereby facilitating its integration and categorization.The results revealed that in the primary care network the treatment of depression is essentially restricted to its biological aspect; the choice of individual psychotherapy as the main form of treatment refers to traditional practices of psychological care for depression; the use of institutional and community methods as part of the therapeutic approach suggests mental health interventions that address the psychosocial dimension. The findings indicate that transcending the traditional models of care for patients with depression and the construction of forms of treatment using psychosocial resources are ongoing, indicating that comprehensive care needs to be further consolidated in primary care. <![CDATA[Qualidade de vida e características dos pacientes diabéticos]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300921&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este estudo objetivou avaliar a associação entre qualidade de vida e variáveis clínicas e sociodemográficas em pacientes diabéticos tipo 2, após iniciarem tratamento na Atenção Primária e Especializada. Trata-se de um estudo transversal analítico com amostra de pacientes diabéticos provenientes da Atenção Primária (n = 385) e Especializada (n = 385). A variável dependente, qualidade de vida, foi avaliada pelo Diabetes Quality of Life Measure – Brasil. Foram coletados dados clínicos e sociodemográficos. Análise bivariada pelo teste qui-quadrado testou a associação entre a variável dependente com as independentes. Em seguida, realizou-se análise de regressão logística múltipla. Na Atenção Especializada, os indivíduos que realizaram atividade física tiveram menos chance de ter pior qualidade de vida e aqueles com menor tempo de diagnóstico apresentaram mais chance de pior qualidade de vida. Na Atenção Primária, os que realizaram dieta e que apresentaram hemoglobina glicada ≤ 7% tiveram menos chance de ter pior qualidade de vida. Já os do sexo feminino apresentaram mais chance de pior qualidade de vida do que os do masculino. Conclui-se que com exceção do tempo de diagnóstico e sexo, as demais variáveis que influenciaram na qualidade de vida dos diabéticos foram fatores modificáveis.<hr/>Abstract This study aimed to assess the association between quality of life and clinical and sociodemographic variables in type 2 diabetes patients, after they had started treatment in Primary and Specialized Health Care. This is an analytical cross-sectional study with a sampling of diabetic patients from Primary (n = 385) and Specialized (n = 385) Health Care. The dependent variable, quality of life, was evaluated by the Diabetes Quality of Life Measure - Brazil. Clinical and sociodemographic data were collected. Bivariate analysis by chi square test tested the association between the dependent variable with the independent ones. Next, we performed an analysis of multiple logistic regression. In Specialized Health Care, individuals who practice physical activity had less chance of having worse quality of life and those with less time of diagnosis presented higher chance of worse quality of life. In Primary Health Care, those who performed diets and presented glycated hemoglobin ≤ 7% had less chance of having worse quality of life. Women presented higher chances of worse quality of life than men. We concluded that with exception to the time of diagnosis and sex, other variables that influenced quality of life of diabetics were modifiable factors (glycated hemoglobin, alimentary diet and physical activity). <![CDATA[Estudo de base populacional sobre mortalidade infantil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300931&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Embora o Brasil tenha diminuído na última década as disparidades sociais, econômicas e de indicadores de saúde, as diferenças intra e inter-regionais das taxas de mortalidade infantil (TMI) persistem em regiões como a capital do estado de Mato Grosso. Estudo de base populacional que objetivou investigar fatores associados à mortalidade infantil em cinco coortes de nascidos vivos (NV) de mães residentes em Cuiabá (MT), Brasil, 2006-2010, através de linkage probabilístico em 47.018NV. Utilizou-se regressão logística, por meio de análise hierarquizada. Dos 617 óbitos infantis, 48% ocorreram no período neonatal precoce. A TMI variou de 14,6 a 12,0 óbitos por mil NV. Permaneceram independentemente associados ao óbito: mães sem companheiro (OR = 1,32); baixo número de consultas de pré-natal (OR = 1,65); baixo peso ao nascer (OR = 4,83); prematuridade (OR = 3,05); Apgar ≤ 7 no 1º minuto (OR = 3,19); Apgar ≤ 7 no 5º minuto (OR = 4,95); malformação congênita (OR = 14,91) e sexo masculino (OR = 1,26). Houve redução da mortalidade infantil em Cuiabá, porém, há necessidade de direcionamento de políticas públicas de saúde de assistência no período pré-natal e perinatal para alcançar a diminuição da mortalidade neonatal precoce e novos estudos para identificar quais as causas de óbitos evitáveis.<hr/>Abstract Although Brazil has reduced social, economic and health indicators disparities in the last decade, intra- and inter-regional differences in child mortality rates (CMR) persist in regions such as the state capital of Mato Grosso. This population-based study aimed to investigate factors associated with child mortality in five cohorts of live births (LB) of mothers living in Cuiabá (MT), Brazil, 2006-2010, through probabilistic linkage in 47,018 LB. We used hierarchical logistic regression analysis. Of the 617 child deaths, 48% occurred in the early neonatal period. CMR ranged from 14.6 to 12.0 deaths per thousand LB. The following remained independently associated with death: mothers without companion (OR = 1.32); low number of prenatal consultations (OR = 1.65); low birthweight (OR = 4.83); prematurity (OR = 3.05); Apgar ≤ 7 at the first minute (OR = 3.19); Apgar ≤ 7 at the fifth minute (OR = 4.95); congenital malformations (OR = 14.91) and male gender (OR = 1.26). CMR has declined in Cuiabá, however, there is need to guide public healthcare policies in the prenatal and perinatal period to reduce early neonatal mortality and further studies to identify the causes of preventable deaths. <![CDATA[Atenção especializada ambulatorial no Sistema Único de Saúde: para superar um vazio]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300941&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A estruturação da atenção especializada ambulatorial é um gargalo na construção do Sistema Único de Saúde. A partir de breve discussão desse vazio de um modelo organizativo, propomos a indução federal de um formato de serviços especializados a partir das experiências dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), cuja atuação matricial adaptada é um protótipo ótimo de organização do cuidado especializado ambulatorial. Ela permite a equidade no acesso e a máxima proximidade do cuidado especializado da realidade dos usuários, o relacionamento personalizado e a articulação íntima entre as equipes de saúde da família e os especialistas, viabilizando educação permanente mútua, regulação negociada e aumento da resolubilidade da atenção básica. Aspectos das experiências municipais de Florianópolis e Curitiba são sintetizadas como exemplos parciais da proposta. É brevemente descrita a estruturação do cuidado em saúde mental de Florianópolis, toda organizada como apoio matricial; e a mudança de enfoque das equipes de apoio de Curitiba, que progressivamente passaram a sem empenhar, envolver e mediar a relação entre a atenção básica e a especializada. Este formato pode ser adaptado e expandido para a maioria das especialidades médicas.<hr/>Abstract The structuring of specialized outpatient care is a bottleneck in the operation of the Unified Health System. Based on a brief discussion about this void in an organizational model, we propose the federal induction of a format of specialized services from the experiences of Centers of Support for Family Health (NASF). They adapted matrix operations and constitute an excellent prototype for the organization of specialized outpatient care. It allows for equal access and maximum proximity to the specialized care of the reality of primary care users, the personal relationship and the close relationship between the family health teams and medical and non-medical specialists, enabling mutual lifelong learning, negotiated regulation and increased efficacy of primary care. Municipal experiences of Florianopolis and Curitiba are synthesized as partial examples of the proposal. the structure of care in mental health of Florianópolis, all organized as a matrix support is briefly described; and we focus on the change in the action of the support teams of Curitiba, which gradually began to engage, involve and mediate the relationship between basic and specialized care. This format can be expanded to most medical specialties. <![CDATA[Os municípios brasileiros e os gastos próprios com saúde: algumas associações]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300953&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Em um contexto que combina descentralização e subfinanciamento da política pública de saúde, os municípios brasileiros ampliam de modo expressivo seus gastos no setor, alocando proporção das receitas próprias (tributação direta somada às transferências intergovernamentais obrigatórias da União e dos estados) em níveis superiores aos determinados constitucionalmente. Porém, ainda são incipientes os estudos que investigam a composição das despesas com saúde nessas unidades federativas, de modo a descrever suas principais características e explicações. A fim de contribuir para a supressão desta lacuna, o presente artigo explora algumas associações entre atributos dos municípios (porte populacional, região do país, proporção de idosos, mortalidade infantil, contratação de serviços privados e transferência SUS) e despesas em saúde executadas com receitas próprias. O estudo realizou estatísticas descritivas e regressões lineares múltiplas para investigar tais associações com dados referentes ao ano de 2010. Os resultados sinalizam para iniquidades fiscais no setor ao se comparar municípios de diferentes faixas populacionais e condições socioeconômicas, entre os quais, são percebidas importantes diferenças em termos dos gastos per capita com os elementos de despesa analisados.<hr/>Abstract In a context that combines decentralization and underfunding of public health policy, Brazilian municipalities expressively extend their spending in this sector, allocating a proportion of their own revenues (direct taxation added to the mandatory intergovernmental transfers from the Union and the states) at levels above the ones that are constitutionally determined. However, there have been incipient studies investigating the expenditure composition on health in these federative units, in order to describe its main characteristics and explanations. In order to contribute to eliminating this gap, this article explores some associations between attributes of the municipalities (population size, region of the country, the proportion of older adults, child mortality, hiring private services and SUS transfer) and health expenditure implemented with the municipalities’ own recipes. The study used descriptive statistics and multiple linear regressions in order to investigate such associations with data for 2010. The results point to tax inequities in the sector when comparing municipalities of different population groups and socioeconomic conditions, including the perception of important differences in terms of per capita spending on the analyzed expenditure items. <![CDATA[Pequenas e grandes saúdes: uma leitura nietzschiana]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300965&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo objetiva problematizar o conceito de saúde, entendendo-o como múltiplo, plural. Para isso, adota o pensamento filosófico de Friedrich Nietzsche como ferramenta analítica, permitindo-nos chegar a uma tipologia que envolve pequenas e grandes saúdes. Enquanto a primeira é normativa e sustentada por um ideal de cura, a segunda passa a ser compreendida enquanto força expansiva, como um estado a que continuamente se conquista. Se, por um lado, uma saúde apequenada obedece a um script prévio de moralização da vida, uma grande saúde diz respeito à expansão daquilo que vive, que afirma seu caráter criador e não instituído pelo rebanho. A concepção de uma grande saúde vai ao encontro da superação dos modelos imperativos que se fixam nas práticas fundadas na biomedicina, aproximando-se das ações coletivas em saúde. No entanto, se por um lado esse movimento amplia o caráter coparticipativo entre equipe e usuários do sistema de saúde, ele carece, de outro, de maior radicalidade no que tange aos rompimentos com o caráter moral dos processos de saúde-doença. Ao não permitir a recusa de altos e baixos próprios à vida, uma grande saúde compreende como necessária a incorporação da dor e do sofrimento implicados em movimentos de individuação.<hr/>Abstract This paper aims to discuss the concept of health, understood as multiple and plural. We use Friedrich Nietzsche’s philosophical thought as an analytical tool, allowing us to reach a typology involving minor and major health. While the first is normative and sustained by an ideal of healing, the second is an expanding strength, a condition constantly achieved. If minor health follows a preset life moralization script, major health relates to the expanded living being, which affirms its creative nature and transcends established rules. The notion of major health embraces the overcoming of imperative models rooted in biomedicine-based practices and approaches to health collective actions. Nevertheless, on the one hand, if this movement extends the co-participatory nature between staff and users of the health system, on the other hand, it lacks more radical actions to break with the moral nature of health-disease processes. Not refusing life’s own vicissitudes, major health understands the need to incorporate pain and suffering involved in individuation movements. <![CDATA[Essencialidade e racionalidade da relação nacional de medicamentos essenciais do Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300975&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A adoção de listas de medicamentos essenciais, compostas por produtos selecionados, é uma das estratégias para seu uso racional. Neste estudo, objetivou-se analisar o elenco de fármacos da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename) do ano de 2013 quanto aos critérios de essencialidade e de racionalidade. O conjunto de fármacos da Rename foi comparado à 18ª lista modelo de medicamentos essenciais (EML) da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a verificação de sua essencialidade. Os fármacos presentes na Rename, mas inexistentes na EML, foram avaliados quanto à racionalidade utilizando-se a classificação descrita em La revue Prescrire para detectar aqueles sem valor terapêutico agregado. Detectou-se que a Rename possui 413 fármacos, dos quais 190 não constam na EML e 63 não apresentam valor terapêutico agregado. Além disso, foram identificadas discrepâncias entre as recomendações da OMS e a seleção de fármacos da Rename. Fármacos não essenciais e sem valor terapêutico agregado não deveriam constar em uma lista de medicamentos financiada pelos três entes federativos.<hr/>Abstract One strategy to implement the rational use of medicines is the adoption of an ‘essential medicines list’. The objective of this study was to analyze the list of medicines contained in the Brazilian National Relation of Essential Medicines (Rename, 2013) in terms of essentiality and rationality. Essentiality was determined by comparing this list to the 18th Essential Medicines List (EML) published by the World Health Organization (WHO). Drugs which were part of the Brazilian National Relation of Essential Medicines but not included in the EML were assessed using the classification described in La revue Prescrire to detect medications without added therapeutic value. It was discovered that the Brazilian National Relation of Essential Medicines contains 190 medications not included in the EML, of which 63 have no added therapeutic value. In addition, discrepancies were identified between the recommendations of the WHO and the drugs included in the Brazilian National Relation of Essential Medicines. It is concluded that drugs that are non-essential and provide no added therapeutic value should not be included in a list of essential medicines funded by the three Brazilian federal entities. <![CDATA[Ciência & Saúde Coletiva: análise da produção científica e redes colaborativas de pesquisa]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300987&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo métrico e descritivo foi identificar os autores mais produtivos e suas redes colaborativas de pesquisa a partir de artigos publicados na Revista Ciência &amp; Saúde Coletiva entre 2005 e 2014. Os autores que satisfazem o critério de corte de pelo menos 10 artigos no período foram considerados os mais produtivos. Os programas VOSviewer e Network Workbench foram aplicados para as representações visuais das redes colaborativas de pesquisa envolvendo os autores mais produtivos no período. Uma análise inicial recuperou 2511 artigos distintos com 8920 autores no total e uma média de 3,55 autores por artigo. A análise de autores revelou 6288 autores distintos, sendo 24 destes identificados como os mais produtivos. Esses 24 autores produziram 287 artigos com uma média de 4,31 autores por artigo, e representaram 8 parcerias colaborativas separadas, a maior delas com 14 autores, indicando um grau significativo de colaboração entre eles. Esta análise oferece uma representação visual das redes de conhecimento desenvolvidas na área de saúde coletiva e demonstra a importância das tecnologias aplicadas em pesquisa futura.<hr/>Abstract The purpose of this metric and descriptive study was to identify the most productive authors and their collaborative research networks from articles published in Ciência &amp; Saúde Coletiva between, 2005, and 2014. Authors meeting the cutoff criteria of at least 10 articles were considered the most productive authors. VOSviewer and Network Workbench technologies were applied for visual representations of collaborative research networks involving the most productive authors in the period. Initial analysis recovered 2511 distinct articles, with 8920 total authors with an average of 3.55 authors per article. Author analysis revealed 6288 distinct authors, 24 of these authors were identified as the most productive. These 24 authors generated 287 articles with an average of 4.31 authors per article, and represented 8 separate collaborative partnerships, the largest of which had 14 authors, indicating a significant degree of collaboration among these authors. This analysis provides a visual representation of networks of knowledge development in public health and demonstrates the usefulness of VOSviewer and Network Workbench technologies in future research. <![CDATA[PET-Saúde como indutor da formação profissional para o Sistema Único de Saúde]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000300997&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O PET-Saúde é configurado como um programa desenvolvido por cursos da área da saúde voltados para o Sistema Único de Saúde (SUS), com a preceptoria de um profissional do serviço público. O objetivo da pesquisa foi comparar o desempenho entre alunos que participaram do PET-Saúde de cursos de Odontologia, Medicina e Enfermagem por meio dos resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) em 2010 com aqueles que não participam. A população do estudo consistiu de 49.758 estudantes, dos quais 761 participaram do PET-Saúde. Para analisar o desempenho de estudantes em 2010 foram considerados os escores médios dos conhecimentos gerais, habilidades específicas e saúde coletiva. Os alunos que participaram do PET-Saúde tiveram um desempenho superior em todas as médias (55,48) quando comparados com aqueles que não o fizeram (50,96). O investimento compartilhado entre os Ministérios da Saúde e Educação no PET-Saúde, estratégia envolvendo estudantes, profissionais de serviços públicos e professores, contribuiu para a reorientação da formação em saúde, produzindo uma importante relação entre os serviços de saúde pública e a universidade.<hr/>Abstract PET-Health is configured as a program developed by health courses guided by the principle Unified Health System (SUS), with the preceptorship of a professional from health public service. The aim of the research was to compare the performance between PET-Health undergraduate of Dentistry, Medical and Nursing courses by the results of National Student Performance Exam (ENADE) in 2010 with those who did not participate in the program. The study population consisted of 49,758 students, which 761 participated in PET-Health. To analyze the performance of students in 2010 were considered the mean scores in general education, expertise skill and public health. Students who participated in PET-Health had superior performance in all means (55.48) when compared to those who did not (50.96). The shared investment between the Ministries of Health and Education in PET-Health, strategy involving students, professionals from public services and professor, contribute to the reorientation of health training, producing a great relationship between public health services and university. <![CDATA[Ganhos em expectativa de vida ao nascer no Brasil nos anos 2000: impacto das variações da mortalidade por idade e causas de morte]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000301005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A expectativa de vida ao nascer é um indicador sintético de mortalidade que reflete as condições gerais de vida de uma população. A variação da mortalidade por idade e causas gera mudanças não explícitas na análise simples do indicador. A aplicação de um método que decomponha a variação da expectativa de vida pode ajudar a melhor entender o fenômeno. O objetivo deste estudo foi mensurar a contribuição dos grupos etários e causas de morte na variação da expectativa de vida ao nascer de homens e mulheres, a partir da aplicação do método de decomposição de Pollard aos dados brasileiros de 2000 e 2010. Foram utilizadas as tábuas de mortalidade disponibilizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e os dados de óbitos do Sistema de Informações sobre Mortalidade. Os resultados mostram que o grupo etário que mais contribuiu para o aumento da expectativa de vida foi o dos menores de 1 ano de idade. Dentre as causas definidas, as doenças cardiovasculares foram as responsáveis pelo maior acréscimo à média de anos de vida dos brasileiros.<hr/>Abstract Life expectancy at birth is a synthetic mortality indicator that reflects the general living conditions of the population. Changes in mortality by age and causes of death generate no explicit changes in the indicator. The application of a decomposition method can bring light to the analysis of the phenomenon. The aim of this study was to estimate the contribution of age groups and causes of death in the variation in life expectancy at birth, for men and women, from 2000 to 2010, by applying Pollard’s decomposition method. Brazilian life tables were obtained from IBGE and death data from SIM. The results indicate that the age group that most contributed to the increase in life expectancy was of less than 1 year old. Among the defined causes, cardiovascular diseases were responsible for the largest increase in life expectancy. <![CDATA[O Social na Epidemiologia. Um legado de Cecília Donnangelo]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000301017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A expectativa de vida ao nascer é um indicador sintético de mortalidade que reflete as condições gerais de vida de uma população. A variação da mortalidade por idade e causas gera mudanças não explícitas na análise simples do indicador. A aplicação de um método que decomponha a variação da expectativa de vida pode ajudar a melhor entender o fenômeno. O objetivo deste estudo foi mensurar a contribuição dos grupos etários e causas de morte na variação da expectativa de vida ao nascer de homens e mulheres, a partir da aplicação do método de decomposição de Pollard aos dados brasileiros de 2000 e 2010. Foram utilizadas as tábuas de mortalidade disponibilizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e os dados de óbitos do Sistema de Informações sobre Mortalidade. Os resultados mostram que o grupo etário que mais contribuiu para o aumento da expectativa de vida foi o dos menores de 1 ano de idade. Dentre as causas definidas, as doenças cardiovasculares foram as responsáveis pelo maior acréscimo à média de anos de vida dos brasileiros.<hr/>Abstract Life expectancy at birth is a synthetic mortality indicator that reflects the general living conditions of the population. Changes in mortality by age and causes of death generate no explicit changes in the indicator. The application of a decomposition method can bring light to the analysis of the phenomenon. The aim of this study was to estimate the contribution of age groups and causes of death in the variation in life expectancy at birth, for men and women, from 2000 to 2010, by applying Pollard’s decomposition method. Brazilian life tables were obtained from IBGE and death data from SIM. The results indicate that the age group that most contributed to the increase in life expectancy was of less than 1 year old. Among the defined causes, cardiovascular diseases were responsible for the largest increase in life expectancy. <![CDATA[Cohabitar la diferencia: de la reforma psiquiátrica a la salud mental colectiva]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000301019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A expectativa de vida ao nascer é um indicador sintético de mortalidade que reflete as condições gerais de vida de uma população. A variação da mortalidade por idade e causas gera mudanças não explícitas na análise simples do indicador. A aplicação de um método que decomponha a variação da expectativa de vida pode ajudar a melhor entender o fenômeno. O objetivo deste estudo foi mensurar a contribuição dos grupos etários e causas de morte na variação da expectativa de vida ao nascer de homens e mulheres, a partir da aplicação do método de decomposição de Pollard aos dados brasileiros de 2000 e 2010. Foram utilizadas as tábuas de mortalidade disponibilizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e os dados de óbitos do Sistema de Informações sobre Mortalidade. Os resultados mostram que o grupo etário que mais contribuiu para o aumento da expectativa de vida foi o dos menores de 1 ano de idade. Dentre as causas definidas, as doenças cardiovasculares foram as responsáveis pelo maior acréscimo à média de anos de vida dos brasileiros.<hr/>Abstract Life expectancy at birth is a synthetic mortality indicator that reflects the general living conditions of the population. Changes in mortality by age and causes of death generate no explicit changes in the indicator. The application of a decomposition method can bring light to the analysis of the phenomenon. The aim of this study was to estimate the contribution of age groups and causes of death in the variation in life expectancy at birth, for men and women, from 2000 to 2010, by applying Pollard’s decomposition method. Brazilian life tables were obtained from IBGE and death data from SIM. The results indicate that the age group that most contributed to the increase in life expectancy was of less than 1 year old. Among the defined causes, cardiovascular diseases were responsible for the largest increase in life expectancy. <![CDATA[Errata]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000301021&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A expectativa de vida ao nascer é um indicador sintético de mortalidade que reflete as condições gerais de vida de uma população. A variação da mortalidade por idade e causas gera mudanças não explícitas na análise simples do indicador. A aplicação de um método que decomponha a variação da expectativa de vida pode ajudar a melhor entender o fenômeno. O objetivo deste estudo foi mensurar a contribuição dos grupos etários e causas de morte na variação da expectativa de vida ao nascer de homens e mulheres, a partir da aplicação do método de decomposição de Pollard aos dados brasileiros de 2000 e 2010. Foram utilizadas as tábuas de mortalidade disponibilizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e os dados de óbitos do Sistema de Informações sobre Mortalidade. Os resultados mostram que o grupo etário que mais contribuiu para o aumento da expectativa de vida foi o dos menores de 1 ano de idade. Dentre as causas definidas, as doenças cardiovasculares foram as responsáveis pelo maior acréscimo à média de anos de vida dos brasileiros.<hr/>Abstract Life expectancy at birth is a synthetic mortality indicator that reflects the general living conditions of the population. Changes in mortality by age and causes of death generate no explicit changes in the indicator. The application of a decomposition method can bring light to the analysis of the phenomenon. The aim of this study was to estimate the contribution of age groups and causes of death in the variation in life expectancy at birth, for men and women, from 2000 to 2010, by applying Pollard’s decomposition method. Brazilian life tables were obtained from IBGE and death data from SIM. The results indicate that the age group that most contributed to the increase in life expectancy was of less than 1 year old. Among the defined causes, cardiovascular diseases were responsible for the largest increase in life expectancy.