Scielo RSS <![CDATA[Ciência & Saúde Coletiva]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=1413-812320150002&lang=pt vol. 20 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[O desafio da produção de conhecimento sobre a reforma psiquiátrica brasileira]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200312&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Micropolítica do desejo: a clínica do sujeito na instituição de saúde mental]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200315&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo tem por objetivo discutir questões da prática clínica em instituições públicas de saúde mental, seus impasses e condições de possibilidade, focalizando em especial a prática “entre vários” do psicanalista nessa clínica. O campo da saúde mental está em permanente construção, marcado pela heterogeneidade e pluralidade de orientações, permeado por tensões entre velhos modelos de assistência, novos objetivos políticos de resgate dos direitos mínimos de uma população tradicionalmente excluída do convívio social e propostas de uma nova clínica que privilegie o sujeito. A partir de fragmentos clínicos, pretende-se abordar a clínica do sujeito na instituição de saúde mental, assim como os desafios do trabalho em equipe, frente às injunções da política de saúde mental que orienta os serviços. A presente proposta é pensar a clínica como uma micropolítica do desejo, que sustenta o trabalho cotidiano de acompanhamento do percurso de cada sujeito em tratamento<hr/>The scope of this article is to discuss clinical practice issues in public mental health institutions, their predicaments and potential conditions, focusing especially on the practice “among others” of the psycho analyst in this clinic. The mental health field is a field in permanent revitalization, marked by the heterogeneity and plurality of guidelines, permeated by tensions between old models of care, new political objectives to redeem the minimum rights of a population traditionally excluded from social coexistence and proposals for a new clinical practice that concentrates on the individual. Based on clinical perceptions, I intend to approach the clinical treatment of the individual in a mental health institution, as well as the challenges of working in a team, bearing in mind the impositions of mental health policy arounnd which the services are structured. Our proposal is to think of the clinic as the micro politics of desire that sustains the daily work of monitoring the course of treatment for each individual <![CDATA[Atuação do farmacêutico na dispensação de medicamentos em Centros de Atenção Psicossocial Adulto no município de São Paulo, SP, Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200325&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente estudo teve por objetivo avaliar a atuação do farmacêutico na dispensação de medicamentos, sendo realizada pesquisa transversal exploratório-descritiva em oito Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) Adulto do Município de São Paulo. Questionário semiaberto sobre o serviço de dispensação foi aplicado aos farmacêuticos responsáveis de cada unidade estudada. Foram selecionadas duas unidades CAPS Adulto das regiões Norte, Sul, Leste e Oeste de São Paulo. A região central não dispõe de CAPS adulto, razão pela qual não fez parte do estudo. A maior parte dos entrevistados apresentou idade entre 35 e 40 anos, com predomínio do gênero feminino. Verificou-se que metade dos entrevistados realizou apenas 25% das dispensações e poucos fizeram a análise de todas as prescrições antes de dispensar o medicamento. Todos os respondentes entravam em contato com o prescritor na presença de algum problema relacionado ao medicamento. Entretanto, intervenções farmacêuticas não eram realizadas comumente. Ainda, um dos respondentes indicou que todas as suas funções na farmácia poderiam ser delegadas a outro profissional. Os dados reforçam a necessidade de ações que possibilitem o aprimoramento contínuo do farmacêutico a fim de que esteja apto à prática clínica voltada aos pacientes com transtornos mentais.<hr/>The objective of this study was to evaluate the role of the pharmacist in dispensing medication by conducting cross-sectional exploratory-descriptive research in eight Adult Psychosocial Care Centers (CAPS) in São Paulo. The pharmacists responsible for each of the dispensing units studied filled out a semi-structured questionnaire about the service provided. Two Adult CAPS units were selected from each of the North, South, Eastand West regions of São Paulo. The central region has no Adult CAPS, and was therefore not included in the study. Most of the respondents were aged between 35 and 40 years and were predominantly female. It was found that half of the respondents performed only 25% of dispensations and few conducted an analysis of all prescriptions before dispensing medication. All respondents contacted the prescriber if any medication-related problems a rose. However, few pharmaceutical interventions were commonly performed. Furthermore, one respondent indicated that all his/her functions in the pharmacy could be delegated to another professional. These findings reveal the pressing need for actions that ensure the ongoing training of pharmacists to enable them to be clinically prepared to deal with patients with mental disorders. <![CDATA[Demanda e oferta no encontro entre profissionais de saúde mental e familiares de pessoas com sofrimento psíquico]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200333&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo é um desdobramento de tese de doutorado defendida pela Universidade Federal do Espírito Santo. Pretende-se analisar a elucidação de necessidades, a elaboração de demanda e oferta, no processo de produção de cuidado, na relação entre profissionais de saúde mental e familiares de pessoas com sofrimento psíquico. A perspectiva qualitativa de investigação configurou-se como método para alcançar os objetivos propostos. Foram realizadas entrevistas semi estruturadas com profissionais de saúde mental de dois centros de atenção psicossocial (CAPS) do município de Vitória ES e com familiares de usuários destas instituições. Após análise temática do conteúdo, foram evidenciados sentidos, significados e valores atribuídos às necessidades, demandas e ofertas, presentes nessa relação. É evidenciada a disparidade entre demanda e oferta, a desvalorização, o desconhecimento das necessidades dos familiares e as demandas dos familiares relacionadas à lógica manicomial. Tendo como referência a ética na filosofia de Espinosa, são discutidas as consequências do encontro entre profissionais de saúde mental e familiares de pessoas com sofrimento psíquico e a micropolítica da produção de cuidado no contexto desses atores.<hr/>This paper is a development of a doctoral thesis presented at the Federal University of Espírito Santo. It seeks to analyze the elucidation of needs, development of supply and demand in the provision of care and the relationship between mental health professionals and family members of people with mental disorders. A qualitative research approach was used as the method of choice to achieve the proposed objectives. Semi-structured interviews were conducted with mental health professionals from two psychosocial care centers (CAPS) in the city of Vitória, Espírito Santo, and with family members of frequenters of these institutions. After thematic analysis of content, senses, meanings and values assigned to the needs, supplies and demands present in this relationship were revealed. It highlighted the disparity between supply and demand and the lack of awareness of the needs of family members and their demands related to the routines of mental institutions. Using ethics in the philosophy of Spinoza as a benchmark, the ramifications of this process are discussed in the meetings between mental health professionals and family members of people with mental disorders and the micropolitics of the provision of care in the context of these actors. <![CDATA[Perfil clínico e psicossocial dos moradores em hospitais psiquiátricos no estado do Ceará, Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200343&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Um dos mais preocupantes problemas no contexto da Reforma Psiquiátrica são os moradores dos hospitais psiquiátricos (pacientes institucionalizados por um ano ou mais). As longas internações evidenciam a situação de abandono e podem descompensar transtornos psiquiátricos. O objetivo deste artigo é traçar o perfil sociodemográfico e clínico da população dos moradores de hospitais psiquiátricos do Estado do Ceará. Trata- se de um estudo transversal, baseado em revisões de prontuários, entrevistas e aplicação de escalas (índice de Katz e PANSS). Dos 39 participantes, a maioria era homem, solteiro e em idade economicamente ativa. Da maioria não se dispõe dados sobre a escolaridade (69,2%) e a religião (66,7%); e 12,8% têm o estado civil ignorado. Cerca de ¾ não recebiam visitas de amigos ou familiares. Dois terços mantêm independência total para a realização de AVD (Atividades de Vida Diária). A maioria estava internada por transtorno psicótico primário (76,8%). Nesses pacientes, destacava-se a exuberância de sintomas negativos, configurando uma síndrome negativa em 96,7% dos casos. O estudo destaca a situação de abandono e perda de cidadania dos pacientes cronicamente institucionalizados. Questiona-se até que ponto os hospitais estão preparados para oferecer-lhes a devida assistência.<hr/>One of the most vexing problems in the context of psychiatric reform are the inmates of psychiatric hospitals institutionalized for one year or more. The long periods of hospitalization indicate that these inmates have been abandoned, which can aggravate their psychiatric disorders. This article seeks to trace a socio-demographic and clinical profile of the inmates of psychiatric hospitals in the State of Ceará, Brazil. It is a cross-sectional study, based on reviews of medical registers, interviews and application of two scales: the Katz Index and the PANSS. Most of the 39 participants were men, single and of an economically active age. Information on education (69.2%) and religion (66.7%) were not known and for 12.8%, their marital status was unknown. Nearly 75% received no visits from friends or relatives. Two thirds maintained total independence to perform ADLs (Activities of Daily Living). The majority were admitted for primary psychotic disorder (76.8%). These manifested a marked negative syndrome in 96.7% of cases. The study highlights the situation of abandonment and loss of citizenship experienced by chronically institutionalized patients. It is questionable to what extent hospitals are prepared to offer the assistance that this population needs. <![CDATA[De paciente a causo: uma etnografia com egressos de internação psiquiátrica]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200353&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Considerando as contribuições das ciências sociais para a compreensão da assistência psiquiátrica, que destaca a passagem de pessoa a paciente como crucial na carreira moral do doente mental, visamos investigar outro destes momentos que alimentam o debate acadêmico sobre doença e identidade social: de paciente a “causo”. Com base em uma perspectiva socioantropológica sobre a vida de egressos de internação psiquiátrica, um trabalho de campo foi conduzido de 2007 a 2010, junto a usuários de uma rede de atenção, seus familiares e vizinhos, destacando não só as categorias administrativas para designá-los entre os profissionais da rede, como também as utilizadas pelos habitantes da cidade. Notamos em que medida alguns habitantes são considerados “doidos”, mesmo sem terem sido “pacientes” da casa de repouso local; ora “usuários”, por terem sido matriculados em estabelecimentos da rede; ora “clientes”, por sua frequência no mesmo; “bonequeiros”, “nervosos” e “barulhentos”, por seu comportamento em público, alguns deles sendo objeto de comentário nas ruas da cidade e virando “causos”, e outros sendo objeto de discussão nos estabelecimentos de saúde e tornando-se “casos clínicos”. Portar transtornos mentais é tão relevante no manejo da identidade social estigmatizada quanto portar sobrenomes e apelidos.<hr/>Social Science contributions to the understanding of psychiatric care have highlighted the passage from person to patient as being crucial to the moral career of the mentally ill. In this article another moment relevant to a discussion on illness and social identity is investigated, namely the passage from patient to clinical case. Socio-anthropological fieldwork was conducted between 2007 and 2010 with users of a care network after release from psychological internment, their relatives and neighbors. It highlighted not only the administrative categories that professionals in the network used to designate patients, but also those given by other villagers. Some villagers are considered doidos (“loonies”) without having been admitted as “patients” to the local inpatient facility. Others are “users”, registered at an outpatient service; or “clients”, when they are frequent users. Some are called bonequeiros (“troublemakers”), “nervous”, or barulhentos (“noisy crackpots”) because of their behavior in public. Finally, by becoming the object of comments by people on the street, they also become “cases,” which are eventually discussed at the mental care facilities, thus becoming “clinical cases.” Mental disorders are as relevant to the management of a stigmatized social identity as surnames and nicknames. <![CDATA[Construindo a rede de cuidados em saúde mental infantojuvenil: intervenções no território]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200363&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Crianças com transtornos mentais podem ter sérios prejuízos em seu desempenho funcional. Uma rede de cuidados estruturada favorece componentes psicossoais, como a autoconfiança e a resolubilidade de problemas. Este trabalho objetiva identificar a rede de cuidados de crianças em sofrimento psíquico e desenvolver intervenções no território, apontando mudanças ocorridas a partir dessas ações. Trata-se de um estudo descritivo baseado no desenho da pesquisa-ação, que utilizou o ecomapa para a apresentação dos dados. Os resultados indicam que a maioria das crianças possui vínculos estressantes com o núcleo familiar, e relações de maior intensidade e qualidade com os Agentes Comunitários de Saúde, na Atenção Básica e na Educação, com a creche, quando comparadas com os serviços especializados em saúde. As intervenções basearam-se nas diretrizes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família, e tiveram como destaque o fortalecimento de vínculos familiares, e a articulação com serviços de saúde, escolas/creche.<hr/>Children with mental disorders may develop serious adverse effects in their functional performance. A structured care network may favor psychosocial components, such as self-confidence and problem solving capacity. This work seeks to identify the care network for children with mental disorders and develop interventions in the territory, highlighting changes achieved from these actions. This is a descriptive study based on the action research methood using an eco-Map for data presentation. The results indicate that the majority of children have stressful relationships within the family, and relationships of greater intensity and quality with the Community Health Workers, Primary Care and Education, with childcare, compared with specialist health services. The interventions were based on the guidelines of Family Health, Support Center and stressed the strengthening of family ties, and liaison with health services and schools/ daycare centers. <![CDATA[A perspectiva dos profissionais da Atenção Primária à Saúde sobre o apoio matricial em saúde mental]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200371&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A pesquisa investiga o apoio matricial em saúde mental na Atenção Primária à Saúde com vista à identificação de diretrizes, princípios profissionais e valores que permeiam o processo. O estudo teve uma abordagem qualitativa, com triangulação de técnicas, e foi realizado com profissionais da Estratégia Saúde da Família. Os resultados denotam um processo de trabalho sustentado por relações personalizadas, pautado pela ampliação da clínica, mediado por princípios como a interdisciplinaridade, o vínculo, a integralidade, a acessibilidade, a corresponsabilização e longitudinalidade. Os valores que sustentam a relação com o especialista organizam-se em torno do vínculo, da confiança e da honestidade. As dificuldades de encaminhamento ao Centro de Atenção Psicossocial aparecem como barreiras à articulação em rede. O vínculo com o especialista, a estrutura das equipes de Saúde da Família e a troca de experiências e saberes são identificados como fatores facilitadores. Conclui-se que a articulação em rede e o suporte sistemático e longitudinal de especialistas são fundamentais para a descentralização em saúde mental.<hr/>The research investigates the matrix support in mental health in Primary Health Care in order to identify the guidelines, professional principles and values that permeate the process. The study used a qualitative approach with triangulation of techniques, and was performed with professionals from the Family Health Strategy. The results reveal a work process which is based on personalized relations, guided by the broadening of clinical practice and mediated by principles, such as inter-disciplinarity, bonding, comprehensiveness, accessibility, co-responsibilization and longitudinality. The values that underpin the relationship with the specialist are organized around the bond, trust and honesty. Difficulties in taking patients to Psychosocial Care Centers arise as obstacles to networking. The bond with the specialist, the structure of Family Health teams and the exchange of experiences and knowledge are identified as facilitating factors. The conclusions drawn are that the networking and the systematic and longitudinal support by specialists are key to decentralization in mental health. <![CDATA[O labirinto e o minotauro: saúde mental na Atenção Primária à Saúde]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200383&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente artigo tem por objetivo discutir a questão da integração da saúde mental na Atenção Primária mediante o apoio matricial em saúde mental. Apontamos as principais barreiras na utilização dessa metodologia de trabalho, bem como, os fatores facilitadores do apoio matricial em saúde mental na Atenção Primária. Os primeiros situam-se no âmbito das especificidades epistemológicas, das questões profissionais e de gestão, nas dimensões políticas e ideológicas. Dentre os segundos, destacamos: o atendimento de pessoas com transtornos mentais no território; a redução de discriminação e estigma; o desenvolvimento de novas competências para os profissionais da atenção primária; a redução dos custos; o tratamento simultâneo de doenças físicas e mentais, que muitas vezes se sobrepõem; a possibilidade de incorporar o cuidado em saúde mental numa perspectiva de clínica ampliada, mediante uma abordagem inter/transdisciplinar.<hr/>The article aims to discuss the issue of integration of mental health in primary care by matrix support in mental health. We point out the main barriers in the use of this work method, as well as the facilitating factors of the matrix support of mental health in primary care. The first are within the scope of epistemological specificities, professional issues and management in the political and ideological dimensions. Among the second, we highlight: the care for people with mental disorders in the territory; the reduction of stigma and discrimination; the development of new skills for professionals in primary care; reduction of costs; simultaneous treatment of physical and mental illness, which often overlap; the possibility of incorporating mental health care in a perspective of extended clinical service using an inter/transdisciplinary approach. <![CDATA[Desatando a trama das redes assistenciais sobre drogas: uma revisão narrativa da literatura]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200395&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Acalorados debates sobre determinados modelos de tratamento para usuários de drogas ocorrem no âmbito da academia, das políticas públicas, além da mídia. A rede assistencial sobre drogas é apresentada neste contexto como um importante mecanismo, mas sua construção torna-se um desafio. Assim, realizou-se uma análise crítica da literatura acadêmica acerca das redes assistenciais sobre drogas, na forma de uma revisão narrativa, visando levantar seus desafios e possibilidades de consolidação. Os resultados encontrados foram: a) uma escassez de estudos específicos sobre a rede assistencial sobre drogas; b) cobertura insuficiente e desintegrada frente à demanda de tratamento; c) necessidade de se repensar o papel dos Centros de Atenção Psicossocial para Álcool e outras Drogas, visando seu fortalecimento, expansão, melhoria estrutural e readequação de práticas; d) ausência de análises críticas sobre o processo de construção dos modelos assistenciais sobre drogas nos serviços públicos; e, e) responsabilidade do Estado em fornecer melhores alternativas ao panorama encontrado, avançando no fortalecimento das ações intersetoriais, articulação do cuidado e no aprimoramento das condições de trabalho.<hr/>Heated debates on given models of treatment for drug users have raged in the halls of academia, in public policies, not to mention in the media. The care network on drugs is presented in this context as an important mechanism for users, but its construction turns out to be a challenge. Therefore, a critical analysis and narrative review of the scientific literature on the care network on drugs was conducted, seeking to pinpoint the challenges and opportunities for its consolidation. The results found include: a) a lack of specific studies on the care network on drugs; b) insufficient and disjointed coverage regarding the demand for treatment; c) the need to rethink the role of the Psychosocial Care Centers for Alcohol and other Drugs, seeking to strengthen, expand, structurally improve and readjust their practices; d) lack of critical analysis about the construction process of care models on drugs in public services; and e) the State’s responsibility to provide better alternatives to the existing panorama revealed, making progress on strengthening intersectorial actions, structuring care and improving working conditions. <![CDATA[Métodos antropométricos utilizados na avaliação da retenção do peso no período pós-parto: uma revisão sistemática]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200407&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Trata-se uma revisão sistemática de trabalhos científicos que estudaram a retenção de peso pós-parto. A identificação dos artigos foi feita nas bases de dados Medline, Lilacs e Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, entre 2000 e 2013. As principais informações avaliadas foram: autor, ano de publicação, tamanho da amostra, ano de coleta, perdas e sua análise, idade, tempo de seguimento, peso no baseline e no pós-parto, métodos de avaliação da retenção de peso e principais resultados. Foram selecionados 20 estudos, destes 25% (n = 5) eram nacionais. Em relação à forma de análise, em alguns trabalhos, o mesmo desfecho foi analisado de diferentes maneiras, de forma contínua e categórica. Dos trabalhos selecionados, 45% (n = 9) analisaram o peso retido apenas de forma contínua, 5% (n = 1) apenas por categorias e 40% (n = 8) de ambas as maneiras. Um dos estudos utilizou distribuição percentilar e outro avaliou de forma contínua, categórica e por indicadores de redução absoluta e relativa de peso. Em conclusão, os resultados encontrados evidenciam a escassez de informações definidas acerca da avaliação antropométrica das mulheres no pós -parto, indicando a necessidade de elaboração de propostas nacionais, coerentes com a realidade de nossa população.<hr/>This paper is a systematic review of scientific papers that studied postpartum weight retention. The identification of the studies was conducted in the Medline, Lilacs and Digital Library of Theses and Dissertations databases between 2000 until 2013. The main information evaluated was: author, year of publication, sample size, year of data collection, losses and analysis thereof, age, follow-up time, weight in the baseline and in the postpartum, assessment methods of weight retention and main results. Twenty studies were selected, of which 25% (n = 5) were national. Regarding the mode of analysis, in some works the result was analyzed in different ways as continuous and categorical. Of the selected papers, 45% (n = 9) analyzed the retained weight only continuously, 5% (n = 1) only categorically and 40% (n = 8) both ways. One of the studies used distribution in percentiles and the other evaluated continuously, categorical and by indicators of absolute and relative weight reduction. In conclusion, the results found reveal a lack of well-defined information about the forms of anthropometric measurements of women after delivery, indicating the need for developing national proposals, consistent with the reality of our population. <![CDATA[Programa Mais Médicos – um equívoco conceitual]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200421&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O Programa Mais Médicos vem determinando um ruidoso debate na mídia, reflexo principalmente de um embate entre o governo e a classe médica, trazendo um clima de ansiedade e incerteza à população. Este texto discute os equívocos que vêm norteando e confundindo os atores envolvidos nessa celeuma que envolve o citado programa.<hr/>The Mais Médicos program (involving the influx of Cuban physicians) has been a topic of heated debate in the media, mainly due to the difference of opinion between the government and the medical profession. The population in general is left in a climate of anxiety and uncertainty. This paper discusses the misconceptions that have been misleading and confusing the actors involved in the conflict surrounding the program in question. <![CDATA[Samuel Barnsley Pessoa e os determinantes sociais das endemias rurais]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200425&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo analisa os principais aspectos da trajetória, das ideias e da atuação acadêmica e política de Samuel Barnsley Pessoa (1898-1976). Indica que a atuação de Samuel Pessoa deve ser compreendida também a partir da sua militância comunista e ressalta que uma das contribuições originais de seus trabalhos foi o estabelecimento da relação entre estrutura agrária e endemias rurais, entre latifúndio e doença e a adesão a um projeto de transformação da sociedade brasileira.<hr/>This article analyzes the main aspects of the trajectory, the ideas and the academic and political activism of Samuel Barnsley Pessoa (1898-1976). It reveals that Samuel Pessoa’s activism must also be understood in the context of his communist militancy and highlights the fact that one of the original contributions of his work was the establishment of the relationship between agrarian structure and rural endemic diseases, between large and unproductive estates and disease and adherence to a project of transformation of Brazilian society. <![CDATA[Internacionalização, ciência e saúde: a medicina regenerativa global e os mercados paralelos]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200433&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A medicina regenerativa implica em uma mudança de paradigma, a regeneração do organismo ao nível celular ou tecidual – um assunto contemporâneo controverso e de difícil estandardização. O artigo apresenta um resumo das tendências científicas, econômicas, sociais e de regulamentação global nessa área, analisadas em relação a dilemas teóricos relevantes em antropologia médica e sociologia da ciência e da saúde. Em especial, aqueles que tratam da construção de um ‘aparato coletivo de sentido’ para as novas entidades biológicas e ontológicas, a formação da cidadania biológica e a governança pela incerteza. Apresentam-se, também, evidências empíricas sobre um fenômeno chave para a governança e a regulamentação, qual seja a instalação de uma nova demanda transnacional em pesquisa e saúde através de mercados paralelos de óvulos e de terapias celulares em experimentação. Utilizam-se dados qualitativos coletados para uma pesquisa mais abrangente, resenhas jornalísticas e entrevistas com lideranças internacionais. Conclui-se com uma reflexão sobre a importância da governança internacional em ensaios clínicos e dos caminhos a serem explorados, visando uma harmonização da diversidade de práticas normativas.<hr/>Regenerative medicine involves a paradigm change due to organism regeneration at cellular and tissue level – a controversial contemporary issue and difficult to regulate. This article presents a summary of the main scientific, economic, social and regulatory global trends, analyzed according to relevant theoretical dilemmas in medical anthropology and in the sociology of science and health. This is especially true of the construction of a ‘collective frame of reference’ on the new biological and ontological entities, the shaping of biological citizenship, and governance through uncertainty. Empirical evidence is also presented on a key aspect in regulation and governance, namely the emergence of a new transnational demand in health research through the establishment of parallel markets for ova and experimental cellular therapies. Qualitative data collected for a broader research paper is analyzed, as well as journal reviews and information gathered during interviews with international leaders. The paper concludes with a discussion on the importance on international governance of clinical trials and on further exploration, towards a multilevel harmonization of a diversity of normative practices. <![CDATA[Internações sensíveis à atenção primária específicas de mulheres]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200441&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivou-se analisar as internações por condições sensíveis à atenção primária (ICSAP) específicas em mulheres e os fatores que determinam ou influenciam a ocorrência dessas internações (fatores socioeconômicos, sociodemográficos e controle de saúde) por meio de um inquérito de morbidade hospitalar realizado com amostra de 429 mulheres internadas em hospitais conveniados ao Sistema Único de Saúde. O percentual de ICSAP foi 49,42% (n = 212), com destaque para as internações específicas do sexo feminino 19,35% (n = 83). Associaram ao risco de internar por CSAP: idade superior a 60 anos, baixa escolaridade, internação prévia, realização de controle regular de saúde, falta de vínculo com a Estratégia Saúde da Família (ESF) e ser gestante. As causas evidentes foram as condições relacionadas à gravidez, ao parto e ao puerpério e às inflamações nos órgãos pélvicos femininos. Os resultados sugerem falhas no atendimento ambulatorial que deveria ser oportuno e resolutivo no contexto da saúde da mulher.<hr/>The scope of this paper was to analyze female-specific sensitive hospitalization occurring in primary care conditions and factors that determine or affect the occurrence of such hospitalizations (social, economic and demographic factors; health control). Analysis was performed by surveys on hospital morbidity with a sample of 429 females attended in Unified Health System (SUS) contracted hospitals. The sensitive hospitalizations percentage in primary care reached 49.42% (n = 212), highlighting female-specific hospitalization at 19.35% (n = 83). Hospitalization risks comprised elderly people over sixty, low schooling, previous hospitalizations, normal health control, lack of association with the Family Health Strategy and pregnancy. Evident causes were related to conditions of pregnancy, childbirth, post-partum and inflammations of the female pelvic organs. Results suggested flaws in outpatient attendance that should be adequate and provide solutions in women’s health. <![CDATA[Estratégias para o enfrentamento do absenteísmo em consultas odontológicas nas Unidades de Saúde da Família de um município de grande porte: uma pesquisa-ação]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200449&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste trabalho foi analisar os motivos das faltas às consultas odontológicas em Unidades de Saúde da Família (USF) e implementar estratégias para sua redução por meio da pesquisa-ação. O estudo foi realizado em 12 USF de Piracicaba/SP, de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2010. A amostra se consistiu de 385 usuários, entrevistados por telefone, sobre os motivos das faltas, além de 12 cirurgiões-dentistas e 12 enfermeiras. Realizaram-se duas oficinas com os profissionais: uma para problematização dos dados coletados nas entrevistas e elaboração de estratégias; e outra após 4 meses, para avaliação. O maior motivo de faltas foi a coincidência do horário de funcionamento das unidades com o de trabalho dos usuários. Dentre as estratégias ressaltou-se a realização de palestras sobre saúde bucal, educação permanente nas reuniões de equipe, capacitação dos Agentes Comunitários de Saúde, participação em grupos terapêuticos e parcerias entre Equipe de Saúde Bucal e equipamentos sociais da comunidade. A adoção de prontuário único foi a estratégia desafiadora encontrada pelos profissionais. Concluiu-se que as estratégias implementadas levaram à diminuição das faltas em 66,6% e o caráter motivador das oficinas possibilitou a reflexão crítica para o redirecionamento da prática em saúde.<hr/>The aim of this study was to analyze the reasons for missed appointments in dental Family Health Units (FHU) and implement strategies to reduce same through action research. This is a study conducted in 12 FHUs in Piracicaba in the State of São Paulo from January, 1 to December, 31 2010. The sample was composed of 385 users of these health units who were interviewed over the phone and asked about the reasons for missing dental appointments, as well as 12 dentists and 12 nurses. Two workshops were staged with professionals: the first to assess the data collected in interviews and develop strategy, and the second for evaluation after 4 months. The primary cause for missed appointments was the opening hours of the units coinciding with the work schedule of the users. Among the strategies suggested were lectures on oral health, ongoing education in team meetings, training of Community Health Agents, participation in therapeutic groups and partnerships between Oral Health Teams and the social infrastructure of the community. The adoption of the single medical record was the strategy proposed by professionals. The strategies implemented led to a 66.6% reduction in missed appointments by the units and the motivating nature of the workshops elicited critical reflection to redirect health practices. <![CDATA[Percepção dos idosos jovens e longevos gaúchos quanto aos espaços públicos em que vivem]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200461&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Em 2050, o número de brasileiros residindo em áreas urbanas passará dos 200 milhões e 29% da população será composta por idosos. Os idosos longevos possuem 80 anos ou mais, os idosos jovens são aqueles que apresentam idade entre 60 e 79 anos. O objetivo foi verificar a diferença da percepção de idosos jovens e longevos do Rio Grande do Sul quanto ao ambiente urbano em que vivem. Estudo de base populacional, observacional, descritivo, retrospectivo, com paradigma de análise quantitativa, analisou dados da pesquisa Perfil dos Idosos do RS, realizado pelo Instituto de Geriatria e Gerontologia da PUCRS em parceria com a Escola de Saúde Pública do RS. A amostra foi composta por 6913 questionários respondidos por idosos de 59 cidades. A análise dos dados foi realizada com cada um dos grupos etários e as variáveis independentes foram testadas pelo Qui-Quadrado, sendo o nível de significância menor que 0,05. Como resultado, a percepção de dificuldades, como poucos bancos, falta de faixas de segurança, tempo de sinal muito curto para pedestres, degraus muito altos e mau cheiro dos banheiros públicos, foi maior entre os idosos jovens. Os idosos longevos perceberam menos esses fatores, porém, referiram que frequentam menos os ambientes comunitários.<hr/>By 2050, the number of Brazilians living in urban areas will be over 200 million and 29% of the population will be elderly. The long-lived elderly are 80 or more years old and the young elderly are between 60 and 79 years of age. The scope of this article was to verify the difference in perception between the young elderly and the long-lived elderly from Rio Grande do Sul (RS) about the urban environment they live in. This is a population-based, observational, descriptive, retrospective study with a quantitative analysis paradigm. Data was analyzed from Elderly Profile research in RS conducted by the Geriatric and Gerontological Institute of PUCRS in partnership with the RS School of Public Health. The sample consisted of 6913 questionnaires answered by the elderly from 59 cities. Data analysis was performed for each age group and independent variables were processed using the Chi-square test, with p under 0.05. Results showed that the perception of difficulties such as a lack of park benches and safety strips, short traffic light times for pedestrians, high steps and bad-smelling public toilets was greater among the young elderly. The long-lived elderly noticed these facts less, though they admitted that they frequent community environments less often. <![CDATA[Agregação familiar da doença renal crônica secundária à hipertensão arterial ou diabetes mellitus: estudo caso-controle]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200471&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt No Brasil, a hipertensão e o diabetes mellitus tipo 2 são responsáveis por 60% dos casos de doença renal crônica terminal em terapia renal substitutiva. Estudos americanos identificaram agregação familiar da doença renal crônica, predominante em afrodescendentes. Um único estudo brasileiro observou agregação familiar entre portadores de doença renal crônica quando comparados a indivíduos internados com função renal normal. O objetivo deste artigo é avaliar se existe agregação familiar da doença renal crônica em familiares de indivíduos em terapia renal substitutiva causada por hipertensão e/ou diabetes mellitus. Estudo caso-controle tendo como casos 336 pacientes em terapia renal substitutiva portadores de diabetes mellitus ou hipertensão há pelo menos 5 anos e controles amostra pareada de indivíduos com hipertensão ou diabetes mellitus e função renal normal (n = 389). Os indivíduos em terapia renal substitutiva (casos) apresentaram razão de chance de 2,35 (IC95% 1,42-3,89; p &lt; 0,001) versus controles de terem familiares com doença renal crônica terminal, independente da raça ou doença de base. Existe agregação familiar da doença renal crônica na amostra estudada e esta predisposição independe da raça e da doença de base (hipertensão ou diabetes mellitus).<hr/>In Brazil hypertension and type 2 diabetes mellitus are responsible for 60% of cases of end-stage renal disease in renal replacement therapy. In the United States studies have identified family clustering of chronic kidney disease, predominantly in African-Americans. A single Brazilian study observed family clustering among patients with chronic kidney disease when compared with hospitalized patients with normal renal function. This article aims to assess whether there is family clustering of chronic kidney disease in relatives of individuals in renal replacement therapy caused by hypertension and/or diabetes mellitus. A case-control study with 336 patients in renal replacement therapy with diabetes mellitus or hypertension for at least 5 years (cases) and a control matched sample group of individuals with hypertension or diabetes mellitus and normal renal function (n = 389). Individuals in renal replacement therapy (cases) had a ratio of 2.35 (95% CI 1.42-3.89, p &lt; 0.001) versus the control group in having relatives with chronic renal disease, irrespective of race or causative illness. There is family clustering of chronic kidney disease in the sample studied, and this predisposition is irrespective of race and underlying disease (hypertension or diabetes mellitus). <![CDATA[Associação entre fatores de risco cardiovascular e indicadores antropométricos de obesidade em universitários de São Luís, Maranhão, Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200479&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente artigo tem por objetivo avaliar associação entre fatores de risco cardiovascular (FRCV) e indicadores antropométricos em amostra de base populacional de universitários de São Luís/MA. Estudo transversal com 968 universitários, mediana de 22 anos. Glicemia, triglicerídeos (TGL), HDL-c, tabagismo, consumo de álcool, sedentarismo, síndrome metabólica (SM–critérios do Joint Interim Statement) e resistência insulínica (RI), foram associados e correlacionados com os indicadores antropométricos Índice de Massa Corporal (IMC), Circunferência da Cintura (CC), Relação Cintura Quadril (RCQ) e Relação Cintura Altura (RCA). Encontraram-se associações entre TGL, HAS, SM e maiores valores de todas as variáveis antropométricas. RI associou-se a maiores valores IMC e RCA em homens e mulheres. Baixo HDL-c foi associado a maiores valores de todas as variáveis antropométricas em mulheres. Consumo de álcool associou-se a valores mais elevados de IMC e CC em mulheres e RCQ e RCA em homens. Fumo associou-se a maiores valores de RCA em ambos os sexos. Sedentarismo foi associado a maiores valores de RCQ apenas em homens. As correlações mais altas foram estabelecidas para mulheres entre TGL e IMC, CC, RCQ e RCA. Os indicadores que mais se associaram aos FRCV foram IMC, CC e RCA em mulheres e RCQ e RCA em homens.<hr/>The article aims to evaluate the relation between cardiovascular risk factors (CVRF) and anthropometric indicators in a sample of university students from São Luís-MA, Brazil. It is a cross-sectional study conducted with 968 university students, with median age of 22. Glycemia, triglycerides, HDL-c, smoking, alcohol consumption, physical inactivity, metabolic syndrome (Joint Interim Statement criteria) and insulin resistance (IR), were associated and correlated with anthropometric indicators such as BMI, WC, WHR and WHtR. Associations were found between TGL, SH, SM and higher values of all anthropometric variables. The RI was associated with higher BMI values and WHtR in men and women. The low HDL-c was associated with higher values of all anthropometric variables in women. Consumption of alcohol was associated with higher values of BMI and WC in women and WHR in men and WHtR. Smoking was associated with higher values of WHtR in both sexes. Physical inactivity was associated with higher values of WHR in men only. The highest correlations were established for women between TGL and BMI CC, WHR and WHtR. The indicators most associated with CVRF were BMI, WC and WHtR in females and WHR and WHtR in men. <![CDATA[Carga de doença no Brasil: um olhar sobre o álcool e a cirrose não viral]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200491&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O uso/dependência de álcool é importante fator de risco para o desenvolvimento da cirrose. O objetivo deste artigo é descrever e analisar o DALY (Disability Adjusted Life Years), o YLL (Years of Life Lost) e o YLD (Years Lived with Disability) de uso/dependência de álcool e da cirrose de etiologia não viral no Brasil, em 2008. O DALY foi calculado pela soma do YLL e do YLD. Para o YLL, foi utilizada a média dos óbitos de 2007-2009 no país. Através da revisão de dados epidemiológicos e do uso da ferramenta DisMod, a prevalência de cada um dos agravos foi modelada, gerando dados de incidência para o cálculo do YLD. O álcool e a cirrose foram responsáveis, respectivamente, por 3% e 1% do DALY total. Considerando-se as dez primeiras causas de DALY para homens, o uso/ dependência de álcool ocupou a segunda, terceira e sexta posições nas idades de 15-29, 30-44 e 45-59 anos, respectivamente. A cirrose ocupou a oitava posição no grupo de 30-44 anos; a quinta, no de 45-59 e a oitava, no de 60-69. A distribuição dos agravos por faixa etária sugere que intervenções direcionadas ao uso/dependência de álcool terão efeitos na carga de cirrose alcoólica no país.<hr/>Alcohol use/dependence are an important risk factor for cirrhosis of the liver. The article aims to describe and conduct a comparative analysis of Disability Adjusted Life Years (DALY), Years of Life Lost (YLL) and Years Lived with Disability (YLD) of alcohol use disorders and non-viral cirrhosis in Brazil in 2008. DALY was calculated as the sum of YLL and YLD. For YLL estimates, the mean number of deaths from 2007- 2009 in the country was considered. After revision of epidemiological data, prevalence of each disease was modelled with the DisMod tool, which generated incidence data for YLD estimates. Alcohol and non-viral cirrhosis were responsible for 3% and 1% of total DALYs, respectively. In both diseases, men contributed to a greater proportion of DALYs. Among the first ten causes of DALYs, alcohol use disorders occupied the second, third and sixth positions at the ages of 15-29, 30-44 and 45- 59, respectively. Non-viral cirrhosis was the eighth cause of DALY in the 30-44 age group in men; the fifth, in the 45-59 group and the eighth, in the 60-69 group. Age distribution suggests that interventions directed against alcohol use/dependence would have effects on the burden of alcoholic cirrhosis in the country. <![CDATA[Os Congressos Brasileiros de Ciências Sociais e Humanas em Saúde da Abrasco: um campo científico em disputa]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200503&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Atualmente, no Brasil, configura-se um pensamento social em saúde, como campo científico, político e atuante: Estudar os Congressos de Ciências Sociais em Saúde da Abrasco representa realizar uma genealogia parcial da área, apreendendo como se deu a constituição desse subcampo e seu desenvolvimento, além de mapear o atual ‘estado da arte’ dessa área de conhecimento. Este artigo analisa as falas de informantes-chave sobre as realizações dos Congressos. São 13 entrevistas com presidentes da Abrasco e coordenadores das Comissões de Ciências Sociais, em diferentes gestões – anos de realização dos Congressos Brasileiros de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, entre 1995 e 2011. Os depoimentos permitiram identificar três momentos marcantes da realização dos Congressos: o primeiro, em 1995, quando da realização do I Congresso, que significou a maturação do conhecimento das ciências sociais em saúde, a demarcação do campo; o III Congresso, de 2005, referido como o de consolidação da área de conhecimento, de consolidação desse campo científico; e o V Congresso, de 2011, que pôs em pauta o lugar científico das ciências sociais e humanas em saúde no contexto da Saúde Coletiva, no Brasil.<hr/>Social knowledge in health is now being considered a scientific, political and proactive field in Brazil. Studying the texts of the Congresses of Social and Human Sciences in Health at Abrasco involves conducting a partial genealogical study of the area, learning how the constitution of this subfield emerged and developed, and also to map the current “state of the art” in this knowledge area. This article seeks to analyze the speeches of key informants on achievements of the Congresses. Thirteen interviews with presidents and coordinators of Social Sciences Commissions were recorded in different administrations between 1995 and 2011 when the Brazilian Congresses of Social and Human Sciences in health were staged. The speeches reveal three pivotal moments in the history of the Congresses. The first was in 1995 when the First Congress was held, which marked the coming of age of social science knowledge in health and the demarcation of the field. The second was at the Third Congress in 2005 seen as the consolidation of both the knowledge area and this scientific field. The third moment was at the Fifth Congress in 2011, which tabled the scientific agenda of social and human sciences in health within the context of Public Health in Brazil. <![CDATA[Utilização dos serviços de atendimento odontológico hospitalar sob sedação e/ou anestesia geral por pessoas com necessidades especiais no SUS-MG, Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200515&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente estudo identificou as características demográficas dos indivíduos e assistenciais do tratamento odontológico sob sedação e/ou anestesia geral em ambiente hospitalar no SUS-MG. Foram avaliadas todas as Autorizações de Internações Hospitalares (AIH) para o procedimento Tratamento Odontológico para Pacientes com Necessidades Especiais, de julho de 2011 a junho de 2012. Foram mensuradas variáveis demográficas e assistenciais dos atendimentos. Foram calculadas as taxas de internações por 10.000 habitantes e a cobertura assistencial realizada no estado de Minas Gerais e em cada uma das Regiões Ampliadas de Saúde. A análise descritiva das variáveis foi feita por meio de cálculo da frequência e medidas de tendência central e variabilidade. Foram avaliadas todas as 1.063 AIH pagas no período estudado, que representaram uma taxa de 0,54 internações por 10.000 habitantes. A maioria dos indivíduos era adulta, do sexo masculino, com diagnóstico de transtornos mentais ou comportamentais e residente em 27,7% dos municípios de Minas Gerais. Os procedimentos foram realizados em 39 municípios e a cobertura assistencial foi igual a 1,58%. O estudo revelou um perfil clássico do paciente atendido. Dificuldades em se estabelecer uma rede de atenção à saúde bucal foram identificadas.<hr/>This study identified the demographic characteristics of individuals and dental treatment care under sedation/general anesthesia in a hospital environment in the Unified Health System in the State of Minas Gerais (SUS-MG). All Hospitalization Authorizations (AIHs) for Dental Treatment for Patients with Special Needs procedures were evaluated between July 2011 and June 2012. Demographic and health care variables for treatment were also assessed. Hospitalization rates per 10,000 inhabitants, and health care coverage provided in the state of Minas Gerais and in each of the Broader Health Regions were calculated. Descriptive analysis of data was carried out by calculating the central trend and variability frequency and measurements. All 1,063 AIHs paid during the study period were evaluated, which is equivalent to a rate of 0.54 hospitalizations per 10,000 individuals. The majority of the patients were adult, male, diagnosed with mental or behavioral disorders and resident in 27.7% of the municipalities in Minas Gerais. The procedures were performed in 39 municipalities and the care coverage was equal to 1.58%. The study reveals a classic demographic and clinical profile of patient attendance. Difficulties in establishing a network of dental care were identified. <![CDATA[Avaliação de competências de Agentes Comunitários de Saúde para coleta de dados epidemiológicos]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200525&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este trabalho objetivou avaliar as competências de leitura, interpretação de texto e resolução de problemas de um material didático criado para pesquisa epidemiológica sobre pessoas com deficiências. Uma avaliação contendo vinte questões de múltipla escolha foi desenvolvida e aplicada em uma amostra de 348 agentes comunitários de saúde no estado da Paraíba. A caracterização socioeconômica da amostra mostrou que a maior parte desses profissionais é constituída por mulheres, de 30 a 49 anos, casadas ou que mantêm união estável, com dois filhos e ensino médio completo. Mais de 98% dos ACS são concursados e atuam há mais de oito anos nesta profissão e predominantemente na zona urbana. A pontuação referente ao desempenho global na avaliação variou de 33 até 60 pontos, sendo obtida a média de 53,44 ± 4,88 pontos. Isto significa que os agentes foram capazes de resolver adequadamente mais de 65% das questões. O desempenho global mostrou correlação positiva com a escolaridade e negativa com a idade, ter filhos e o tempo de conclusão do ensino formal. O conjunto dos resultados aponta a crescente profissionalização e escolarização dos ACS, e seu potencial papel como colaborador em pesquisas científicas fundamentais para estabelecimento de generalizações sobre a saúde das populações.<hr/>The scope of this study was to assess competencies in terms of reading, comprehension and problem-solving using educational material created for epidemiological research on people with disabilities. A form with twenty multiple-choice questions was prepared and distributed to a sample of 348 community health workers (CHWs) in the State of Paraíba. The socioeconomic profile revealed that, within the sample, most of these CHWs are female, between 30-49 years of age, married or in a stable relationship, with two children and have graduated from high school. Over 98% of CHWs are government employees and more than half have been working for more than eight years in the same community, predominantly in the urban area. The score for overall performance evaluation ranged from 33 to 60 points, with the mean score of 53.44 ± 4.88 points. This means that the CHWs were able to resolve over 65% of the questions properly. The overall performance was positively correlated with education and negatively with age, having children and the time taken to complete high school education. The overall results indicate the increasing professionalization and education of the CHWs and their potential role as collaborators in basic scientific research to make generalizations about public health. <![CDATA[Educação em saúde ou projeto terapêutico compartilhado? O cuidado extravasa a dimensão pedagógica]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200537&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Pesquisa que teve como objetivo geral compreender as possibilidades de contribuição da homeopatia na construção de projetos terapêuticos cuidadores, em oficinas multiprofissionais de educação permanente em saúde, no contexto da atenção básica. Como analisadores foram escolhidos os incômodos que os trabalhadores da saúde manifestaram com relação ao seu processo de trabalho e a emergência, nos primeiros encontros com as equipes, do tema da educação em saúde, que motivou a produção deste artigo. Discute-se o território existencial “ser profissional de saúde” como sendo instituído a partir de uma concepção de educação como referente significante, e de certa missão intervencionista como valor transcendente. Observou-se ao longo das oficinas um esvaecimento da importância do tema da educação em saúde, por vezes até desaparecendo das discussões, na medida em que os projetos terapêuticos cuidadores se constituíam. Conclui-se que tal esvaecimento consistiu em um processo de desterritorialização no sentido de uma pactuação com o usuário, tido ao final como um interlocutor válido; e que o cuidado ultrapassa a dimensão estritamente pedagógica.<hr/>The general objective of this research was to assess the possible contribution of homeopathy to the development of caregiving therapeutic projects in multidisciplinary workshops of permanent education in health, in the context of primary health care. The chosen points of analysis were the series of inconveniences expressed by health workers with respect to their work processes and it was the emergence of the theme of health education in the first meetings with the teams that led to the production of this article. This study discusses the existential territory of “being a health professional” as understood from a concept of education as a significant benchmark, and of a certain interventionist mission as a transcendent value. A progressive waning of the importance of health education was observed during the workshops, sometimes even disappearing from the discussions, as the caregiving therapeutic projects took shape. The conclusion reached is that this waning involved a process of moving towards a pact with the health system user, eventually considered to be a valid interlocutor; and that health care transcends any strictly pedagogical dimension. <![CDATA[Qualidade de vida de estudantes de medicina da UERJ por meio do Whoqol-bref: uma abordagem multivariada]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200547&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A UERJ reserva 45% das vagas para estudantes com carência socioeconômica. O objetivo deste estudo é conhecer em que extensão, variáveis sociodemográficas, de saúde, forma de ingresso e o ano da graduação, influenciam simultaneamente os domínios da qualidade de vida (QV) dos estudantes de medicina aferida pelo Whoqol-bref. Participaram 394 estudantes (72% dos matriculados em 2010), idade média: 23 anos, 61% mulheres, 43% cotistas e 20% com morbidade crônica referida (MCR). Os menores escores de QV observados foram para: mulheres, com MCR, cotistas, da classe C e do terceiro e sexto ano. A análise por regressão linear múltipla revelou que todas as variáveis independentes analisadas apresentaram associação negativa com os domínios da QV, e em conjunto contribuíram parcialmente para sua explicação, chegando a 22% no domínio meio ambiente, influenciada pela classe econômica e forma de ingresso. A presença de MCR associou-se negativamente aos domínios físico, psicológico e relações sociais. Estes dois últimos domínios também foram influenciados pelo ano da graduação. Variáveis que colaboram positivamente com a QV precisam ser exploradas. Os dados obtidos são suficientes para orientar estratégias de cuidado aos estudantes mais vulneráveis ao longo da formação médica, com especial atenção aos cotistas.<hr/>UERJ allocates 45% of places as scholarships to socioeconomically-challenged students. Whoqol-bref was used to assess to what extent sociodemographic and health variables, the admission process and year of graduation simultaneously influence the quality of life (QOL) domains of medical students. 394 students with a mean age of 23 years participated in the study: 61% females, 43% scholarship holders and 20% with referred chronic morbidity (RCM). The lowest QOL scores were observed among women, with RCM, scholarship holders, economic class C and students in the 3rd and 6th years. Multiple linear regression analysis showed that all the independent variables analyzed had a negative association with QOL domains, and when assessed jointly contributed partly to its explanation, achieving 22% in the “environment” domain, influenced by their social class and the admission process. The presence of RCM had a negative influence on the physical, psychological and social relations domains. The last two domains were also influenced by the year of graduation. Variables with a positive influence on QOL need to be explored further. The data obtained are enough to serve as the base for care strategies for the most vulnerable students during medical training, giving special attention to scholarship students. <![CDATA[Cobertura de serviços públicos de saúde para gastos com medicamentos e vacinas na população com diabetes mellitus]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200557&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O estudo analisou a cobertura do serviço público de saúde para gastos com medicamentos e vacinas para a população adulta do município de São Paulo que referiu ter diabetes mellitus em 2003 e as implicações dos programas de acesso a medicamentos e campanhas vacinais. Dados coletados pelo Inquérito Multicêntrico de Saúde de São Paulo. O SUS foi o mais utilizado pela população para a vacinação contra a gripe e pneumonia e na cobertura do gasto com medicamentos houve participação significativa do setor privado, sendo a cobertura SUS estimada em 38%. Não foram observadas diferenças significativas na prevalência de utilização do serviço público para vacinação entre as categorias das variáveis pesquisadas, o que sugere uma distribuição universal da vacinação pelo serviço público de saúde. Diferente da vacinação, a cobertura do gasto com medicamentos pelo serviço público de saúde em 2003 era recente, o que pode explicar a menor cobertura. A análise da cobertura dos gastos com medicamento e vacinas pelo serviço de saúde em 2003 pode contribuir para embasar políticas que visem ampliar o acesso da população ao serviço de saúde.<hr/>This study analyzed the coverage by the public health service of expenses with medication and vaccines for the adult population of São Paulo with self-reported diabetes mellitus in 2003 and the implications for access to medicines and vaccination campaigns programs. Data were collected by the Multicenter Health Survey of São Paulo. The Unified Health System (SUS) was widely used by the population for vaccination against influenza and pneumonia and there was significant private sector participation for coverage of expenses with medication, with an estimated coverage of 38% by SUS. There were no significant differences in the prevalence of use of public services for vaccination among the categories of variables studied, suggesting a universal distribution of vaccination by the public health service. Unlike vaccinations, in 2003 the coverage of medication expenses by the public health service was recent in Brazil, which may explain the low level of coverage. An analysis of coverage of vaccination and medication expenses in diabetes mellitus population since 2003 may contribute to be the basis for policies to broaden access of the population to health services. <![CDATA[Atitudes de nutricionistas em relação a indivíduos obesos – um estudo exploratório]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200565&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo foi identificar atitudes de nutricionistas em relação à obesidade; envolvendo crenças sobre características atribuídas às pessoas obesas, fatores de desenvolvimento e a obesidade em si. Os participantes (N = 344; 97,1% mulheres) foram contatados via conselho profissional e responderam a pesquisa online. As questões do estudo foram adaptadas de trabalhos internacionais com as respostas analisadas por frequência de concordância. As respostas indicaram forte estigmatização da obesidade e preconceito contra o obeso, atribuindo características como: guloso (67,4%), não atraente (52,0%), desajeitado (55,1%), sem determinação (43,6%) e preguiçoso (42,3%). E considerando entre os mais importantes fatores causais: alterações emocionais e de humor, vício ou dependência de comida e baixa autoestima. Esta temática deve ser mais pesquisada uma vez que tais atitudes podem impactar a eficácia do tratamento; também para discussão e formação ampla sobre os significados da obesidade, e tratamento mais individualizado e humanizado para pacientes obesos.<hr/>The scope of this study was to assess attitudes of dietitians in relation to obesity; involving beliefs about the characteristics attributed to obese people, the reasons that lead to obesity and obesity itself. Dietitians (N = 344; 97.1% women) were contacted via their professional council and filled out the online survey. The survey questions were translated and adapted from international studies on this subject and the responses were analyzed for concordance rate. The results pointed to strong stigmatization of obesity and prejudice against the obese, attributing characteristics such as greed (67.4%), unattractiveness (52.0%), ungainliness (55.1%), lack of willpower (43.6%) and laziness (42.3%). The most important causal factors were considered to be emotional and mood changes, food addiction and low self-esteem. Research on this topic should be enhanced since these attitudes can affect the efficacy of treatment and also to foster broad discussion and training regarding the significance of obesity and to ensure more individualized and humanized treatment for obese patients. <![CDATA[Raiva no Estado do Rio de Janeiro, Brasil: análise das ações de vigilância e controle no âmbito municipal]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200577&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A raiva é uma antropozoonose caracterizada por encefalite viral aguda, com letalidade próxima de 100%, e que vem passando por uma transição epidemiológica na qual o ciclo envolvendo quirópteros vem crescendo em importância. O objetivo da presente pesquisa foi analisar as ações de vigilância e controle da raiva desenvolvidas em municípios do Estado do Rio de Janeiro. Foram aplicados questionários a uma amostra representativa de gestores dos serviços de controle de zoonoses, proporcionalmente calculada em função das Regiões de Saúde, de acordo com o Plano Diretor de Regionalização do Estado. Os dados foram tabulados e trabalhados com técnicas de estatística descritiva. Com base nos resultados encontrados pode-se concluir que as ações de vigilância e controle da raiva estavam sendo desenvolvidas de maneira insatisfatória, principalmente nos itens monitoramento das colônias de morcegos hematófagos, vigilância da circulação viral, notificação e acompanhamento de animais suspeitos ou agressores, quantificação da população canina e controle populacional de cães não domiciliados. A vigilância e o controle da raiva estavam sendo negligenciados e não eram uma prioridade dos serviços de saúde dos municípios avaliados.<hr/>Rabies is an anthropozoonosis characterized by acute viral encephalitis with a lethality rate close to 100%, and it has undergone an epidemiologic transition in which the cycle involving chiroptera is increasing in importance. The scope of this research sought to analyze the rabies surveillance and control actions carried out in municipalities in the State of Rio de Janeiro. Questionnaires were distributed to a representative sample of zoonosis control service managers proportionately calculated in accordance with the Health Regions, according to the State Regionalization Guidance Plan. The data gathered was recorded and analyzed using descriptive statistical techniques. Based on the results attained, the conclusion reached is that the rabies surveillance and control actions were being unsatisfactorily conducted, especially for items related to the monitoring of vampire bat colonies, viral circulation surveillance, notification and monitoring of suspect or aggressive animals, quantification of dog population and population control of stray dogs. The surveillance and control of rabies was being neglected, and was not a priority in the health services in the municipalities evaluated. <![CDATA[Aborto induzido entre prostitutas brasileiras: um estudo qualitativo]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200587&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Prostitutes are vulnerable to unplanned pregnancies and abortions. In Brazil, abortion is a crime and there is no data about unsafe abortions for this population. The study describes how prostitutes perform illegal abortions and the health consequences thereof. Semi-structured interviews with 39 prostitutes from three cities in Brazil with previous induced abortion experience were conducted. Sixty-six abortions, with between one and eight occurrences per woman, were recorded. The majority of the cases resulted from sexual activity with clients. The inconsistent use of condoms with regular clients and the consumption of alcohol during work were indicated as the main causes of unplanned pregnancies. The main method to perform abortion was the intravaginal and oral use of misoprostol, acquired in pharmacies or on the black market. Invasive measures were less frequently reported, however with more serious health complications. The fear of complaint to the police meant that most women do not inform the health team regarding induced abortion. The majority of prostitutes aborted with the use of illegally-acquired misoprostol, ending abortion in a public hospital with infection and hemorrhagic complications. The data indicate the need for a public policy focusing on the reproductive health of prostitutes.<hr/>As prostitutas estão vulneráveis à gravidez não planejada e ao aborto. No Brasil, essa prática é crime e não há dados sobre aborto inseguro entre essa população. O estudo descreve como prostitutas abortam ilegalmente e o impacto à saúde. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 39 prostitutas de três cidades do Brasil com experiência prévia em aborto induzido. Foram realizados 66 abortos, entre 1 e 8 ocorrências por mulher. A maioria dos casos resultaram de atividades sexuais com os clientes. O uso inconsistente dos condoms e o consumo de álcool na prostituição foram indicadas como as principais causas de gravidez não planejada. O principal método para abortar foi uso intravaginal e oral de misoprostol, adquirido em farmácias ou no mercado clandestino. Métodos invasivos foram menos frequentes, apesar de com mais sérias implicações à saúde. O medo de denúncia à polícia fez com que a maioria das mulheres não informasse à equipe de saúde sobre a indução do aborto. A maioria das prostitutas abortou com uso de misoprostol adquirido ilegalmente, finalizando o aborto em hospital público com quadros de infecção e complicações hemorrágicas. Os dados indicam a necessidade de uma política pública voltada à saúde reprodutiva das prostitutas. <![CDATA[Interdependência federativa na política de saúde: a implementação das Unidades de Pronto Atendimento no estado do Rio de Janeiro, Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200595&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo aborda a produção da política relacionada às Unidades de Pronto Atendimento (UPA) no estado do Rio de Janeiro, de 2007 a 2013, identificando as relações intergovernamentais nesse processo. Priorizou-se o contexto de formulação, os fatores que motivaram a entrada e a permanência das UPA na agenda estadual e a trajetória de implementação da política no estado. O estudo ancorou-se na literatura de definição de agenda e implementação de políticas públicas e em contribuições do institucionalismo histórico. A pesquisa envolveu a análise de documentos, de dados secundários e de 51 entrevistas com dirigentes estaduais e municipais. A confluência de fatores histórico-estruturais, político-institucionais e conjunturais explicam a prioridade das UPA na agenda governamental. Os resultados sugerem interdependência entre os governos, entretanto, problemas de coordenação federativa comprometem a integração dos diversos componentes da atenção às urgências no estado.<hr/>This article addresses policymaking related to Emergency Care Units (ECU) in the State of Rio de Janeiro between 2007 and 2013, duly identifying the relationships between the various levels of government in this process. It prioritized the context of policy formulation, the factors that motivated the inclusion and maintenance of ECUs on the state agenda and the process of how the policy was implemented in the state. The study was based on the literature that defines the agenda and implementation of public policies and on contributions from historic institutionalism. The research involved analysis of documents, secondary data, and 51 interviews with people in positions of authority in state and municipal governments. The priority given to ECUs in the government agenda was the result of a confluence of historical, structural, political and institutional factors, as well as the current context. The results of this study indicate the existence of interdependence between levels of government, however federal coordination problems have prejudiced the integration of the various components of emergency health care in the state. <![CDATA[A sociedade de risco midiatizada, o movimento antivacinação e o risco do autismo]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200607&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Observam-se modificações epidemiológicas de doenças infecciosas entre famílias de classe média de países industrializados por força de crenças ligadas aos riscos da vacinação. Estas se expandem globalmente por conta de redes de sites, blogs e celebridades de ampla influência. Em vista da complexidade de tal fenômeno cultural, em sua analítica são articulados conceitos contemporâneos alinhados à ideia de reflexividade na sociedade de risco, assim como o da sociedade midiatizada receptora de enunciações de perigos e proteções em mútua referência e contradição. Discute-se a frequente emergência de tensões derivadas de ciclos de enunciações e incompletudes constituídas como “biovalores” simbólicos. Enfatiza-se o efeito persistente de enunciações ameaçadoras e fraudulentas a abastecer redes sociais virtuais que, há quase três décadas, ampliam o debate acerca da ligação do autismo com as vacinas. Conclui-se que os processos de produção de sentidos interligam-se em diversos níveis nos quais circulam representações que sustentam a comunicação e a identidade dos grupos com base em referenciais histórico-culturais.<hr/>Marked changes have been seen in the epidemiological profile of infectious diseases among middle-class families in industrialized countries due to beliefs related to the risks of vaccination. These beliefs are proliferating globally due to internet sites, blogs and the influence of celebrities in the mass communication media. Due to the complexity of a cultural phenomenon of this nature, contemporary concepts aligned to the idea of reflexivity in the risk society are analyzed. The concept of a receptive media-driven society in which the announcement of danger and protection in mutual reference and contradiction are also assessed. The frequent emergence of tensions derived from cycles of utterances and baseless comments construed as symbolic “biovalues” are discussed. The persistent effect of threatening biotechnological and fraudulent utterances has influenced virtual networks for almost three decades, supporting the debate about the connection between autism and vaccines. The conclusion reached is that the processes of production of significance interconnect at various levels in which representations circulate that support communication and group identity based on historical and cultural references. <![CDATA[Broad WJ. <em>The Science of Yoga. The risks and the rewards</em>. New York: Simon & Schuster; 2012.]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200617&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Observam-se modificações epidemiológicas de doenças infecciosas entre famílias de classe média de países industrializados por força de crenças ligadas aos riscos da vacinação. Estas se expandem globalmente por conta de redes de sites, blogs e celebridades de ampla influência. Em vista da complexidade de tal fenômeno cultural, em sua analítica são articulados conceitos contemporâneos alinhados à ideia de reflexividade na sociedade de risco, assim como o da sociedade midiatizada receptora de enunciações de perigos e proteções em mútua referência e contradição. Discute-se a frequente emergência de tensões derivadas de ciclos de enunciações e incompletudes constituídas como “biovalores” simbólicos. Enfatiza-se o efeito persistente de enunciações ameaçadoras e fraudulentas a abastecer redes sociais virtuais que, há quase três décadas, ampliam o debate acerca da ligação do autismo com as vacinas. Conclui-se que os processos de produção de sentidos interligam-se em diversos níveis nos quais circulam representações que sustentam a comunicação e a identidade dos grupos com base em referenciais histórico-culturais.<hr/>Marked changes have been seen in the epidemiological profile of infectious diseases among middle-class families in industrialized countries due to beliefs related to the risks of vaccination. These beliefs are proliferating globally due to internet sites, blogs and the influence of celebrities in the mass communication media. Due to the complexity of a cultural phenomenon of this nature, contemporary concepts aligned to the idea of reflexivity in the risk society are analyzed. The concept of a receptive media-driven society in which the announcement of danger and protection in mutual reference and contradiction are also assessed. The frequent emergence of tensions derived from cycles of utterances and baseless comments construed as symbolic “biovalues” are discussed. The persistent effect of threatening biotechnological and fraudulent utterances has influenced virtual networks for almost three decades, supporting the debate about the connection between autism and vaccines. The conclusion reached is that the processes of production of significance interconnect at various levels in which representations circulate that support communication and group identity based on historical and cultural references. <![CDATA[Barsano PR, Barbosa RP, Gonçalves E. <em>Evolução e envelhecimento humano</em>. São Paulo: Editora Érica; 2014.]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000200619&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Observam-se modificações epidemiológicas de doenças infecciosas entre famílias de classe média de países industrializados por força de crenças ligadas aos riscos da vacinação. Estas se expandem globalmente por conta de redes de sites, blogs e celebridades de ampla influência. Em vista da complexidade de tal fenômeno cultural, em sua analítica são articulados conceitos contemporâneos alinhados à ideia de reflexividade na sociedade de risco, assim como o da sociedade midiatizada receptora de enunciações de perigos e proteções em mútua referência e contradição. Discute-se a frequente emergência de tensões derivadas de ciclos de enunciações e incompletudes constituídas como “biovalores” simbólicos. Enfatiza-se o efeito persistente de enunciações ameaçadoras e fraudulentas a abastecer redes sociais virtuais que, há quase três décadas, ampliam o debate acerca da ligação do autismo com as vacinas. Conclui-se que os processos de produção de sentidos interligam-se em diversos níveis nos quais circulam representações que sustentam a comunicação e a identidade dos grupos com base em referenciais histórico-culturais.<hr/>Marked changes have been seen in the epidemiological profile of infectious diseases among middle-class families in industrialized countries due to beliefs related to the risks of vaccination. These beliefs are proliferating globally due to internet sites, blogs and the influence of celebrities in the mass communication media. Due to the complexity of a cultural phenomenon of this nature, contemporary concepts aligned to the idea of reflexivity in the risk society are analyzed. The concept of a receptive media-driven society in which the announcement of danger and protection in mutual reference and contradiction are also assessed. The frequent emergence of tensions derived from cycles of utterances and baseless comments construed as symbolic “biovalues” are discussed. The persistent effect of threatening biotechnological and fraudulent utterances has influenced virtual networks for almost three decades, supporting the debate about the connection between autism and vaccines. The conclusion reached is that the processes of production of significance interconnect at various levels in which representations circulate that support communication and group identity based on historical and cultural references.