Scielo RSS <![CDATA[Ciência & Saúde Coletiva]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=1413-812319990002&lang=en vol. 4 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Health planning, management and evaluation: identifying problems]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents some relevant issues for the health services from the planning and management perspective while dealing with those work processes which produce health care and assistance. It contributes therefore with the study of the interfaces between management, planning and the labour process in health. Management is considered as a labour process itself, organising and executing health care submitted to a previous productive rationality. On the other hand, some majors problems of the health care and assistance are considered as potential issues to be included in management: the integration of health practices, dealing with the interdisciplinary nature of techniques and the multiprofissional health team, and the health care quality, from a technical scientific efficacy and communicative perspective. Labour is thus conceived as both productive action and interaction. That means considering the connections between the different professional works producing health care and assistance as well as considering those subjective interactions producing shared decisions and communication.<hr/>Este texto apresenta um conjunto de problemáticas para o planejamento e a gestão dos serviços de saúde, a partir dos processos de trabalho produtores diretos da assistência e dos cuidados em saúde. Busca, pois, contribuir com questões relevantes ao estudo das interfaces entre a gestão e o trabalho em saúde. Aborda o próprio planejamento e a gestão como produção de um trabalho: o de organização e realização de outros trabalhos, com vistas à racionalidade produtiva dos serviços em seus diversos fins. De outro lado, pontua questões desses outros trabalhos enquanto problemas que podem vir a ser tomados pelo trabalho gestor: a integralidade das ações com interdisciplinaridade das técnicas e interação entre multi-profissionais no trabalho em equipe, ou a garantia de qualidade resolutiva da assistência, tanto como eficácia técnico-científica quanto como adesão e intercomunicação na relação direta entre os diversos profissionais e destes com os usuários dos serviços. Para tanto concebe-se trabalho como processo produtivo e como interação, levando-se em conta as articulações entre as ações em saúde, pelo que representam de ações estratégicas para a produção de cuidados e assistência, bem como as relações intersubjetivas, pelo que representam de ações comunicativas e partilhas de decisões. http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents some relevant issues for the health services from the planning and management perspective while dealing with those work processes which produce health care and assistance. It contributes therefore with the study of the interfaces between management, planning and the labour process in health. Management is considered as a labour process itself, organising and executing health care submitted to a previous productive rationality. On the other hand, some majors problems of the health care and assistance are considered as potential issues to be included in management: the integration of health practices, dealing with the interdisciplinary nature of techniques and the multiprofissional health team, and the health care quality, from a technical scientific efficacy and communicative perspective. Labour is thus conceived as both productive action and interaction. That means considering the connections between the different professional works producing health care and assistance as well as considering those subjective interactions producing shared decisions and communication.<hr/>Este texto apresenta um conjunto de problemáticas para o planejamento e a gestão dos serviços de saúde, a partir dos processos de trabalho produtores diretos da assistência e dos cuidados em saúde. Busca, pois, contribuir com questões relevantes ao estudo das interfaces entre a gestão e o trabalho em saúde. Aborda o próprio planejamento e a gestão como produção de um trabalho: o de organização e realização de outros trabalhos, com vistas à racionalidade produtiva dos serviços em seus diversos fins. De outro lado, pontua questões desses outros trabalhos enquanto problemas que podem vir a ser tomados pelo trabalho gestor: a integralidade das ações com interdisciplinaridade das técnicas e interação entre multi-profissionais no trabalho em equipe, ou a garantia de qualidade resolutiva da assistência, tanto como eficácia técnico-científica quanto como adesão e intercomunicação na relação direta entre os diversos profissionais e destes com os usuários dos serviços. Para tanto concebe-se trabalho como processo produtivo e como interação, levando-se em conta as articulações entre as ações em saúde, pelo que representam de ações estratégicas para a produção de cuidados e assistência, bem como as relações intersubjetivas, pelo que representam de ações comunicativas e partilhas de decisões. <![CDATA[Reform of the State and reform of health systems: international experiences and trends for changes]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en This text discusses the agenda for reform of the State, assessing the central themes and the difficulties facing implementation; it identifies the forms it takes in models being implemented in the area of health care and analyzes some countries' reforms (USA, United Kingdom and Colombia). It also points to approaches emerging as trends in proposals for sector reform in Brazil, vis a vis the international experience, where the idea of split between financing and provision functions has been flourished, and that introducing competition mechanisms into resource allocation has been hardly criticized. Although beginning from far more precarious conditions, Latin American reforms have been more radical and accompanied by extreme financial constraints, with substantial under-funding of the sector. One trend in the region is towards the increasing likelihood of previous systems being dismantled with no guarantee of substantive improvements in coverage or equity, either because of the radicalism of the processes, or because of the high degree of experimentation with which reforms are being implemented.<hr/>Este texto discute a agenda de reforma do Estado, avaliando seus eixos centrais e dificuldades de implementação; identifica as traduções que adquire nos modelos que vêm sendo implementados na área de saúde e analisa as reformas de alguns países (EUA, Reino Unido e Colômbia). Aponta ainda as perspectivas que se desenham como tendências nas propostas de reforma setorial no Brasil, vis a vis a experiência internacional, onde a idéia de separação de funções de financiamento e execução tem prosperado, enquanto a de introdução de mecanismos competitivos na alocação de recursos financeiros tem sido objeto de várias críticas. Além disso, discute esses mecanismos em termos de eficiência e eficácia e da capacidade regulatória do Estado. Reflete sobre o quanto os países latino-americanos têm sido mais radicais nos seus processos de reforma, mesmo partindo de condições muito precárias e estando submetidos a constrangimentos financeiros e importante subfinanciamento setorial. Aponta como tendência, na América Latina, possibilidades de desmonte dos sistemas anteriores, sem garantia de melhoras substantivas na cobertura e na eqüidade, seja pelo radicalismo do processo, seja pelo alto grau de experimentalismo com que as reformas estão sendo implementadas. <![CDATA[Epidemiology and health planning]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en The utilization of epidemiological knowledge, methods and techniques in the process of health planning and programming has become an object of practical experimentation and theoretical, methodological reflection, particularly in the past 15 years, in the light of the process of reform of the health systems in Brazil and in Latin America. This paper discusses specifically the contribution of epidemiology to health planning in the process of building up the National Health Service in Brasil, based on a study of the trends of epidemiological practice presented in the Brazilian Congresses of Epidemiology held between 1990-1995. In addition, it discusses the theoretico-methodological perspectives of improvemment and redefinition of the practice of planning and programming in health, taking into account the epistemological debates and the conceptual propositions which characterize the field of epidemiology today.<hr/>A utilização de conhecimentos, métodos e técnicas epidemiológicas no processo de planejamento e programação em saúde vem sendo objeto de experimentação prática e reflexão teórico-metodológica, particularmente nos últimos 15 anos, em função do processo de reforma dos sistemas de saúde na América Latina e Brasil. Esse artigo discute especificamente a contribuição da epidemiologia ao planejamento no âmbito da construção do Sistema Único de Saúde no Brasil, tendo por base um estudo das tendências da prática epidemiológica apresentadas nos Congressos Brasileiros de Epidemiologia realizados no período 1990 a 1995. Em seguida discute as perspectivas teórico-metodológicas de aperfeiçoamento e redefinição da prática de planejamento e programação em saúde, levando em conta o debate epistemológico e as proposições teóricas que caracterizam o campo da epidemiologia hoje. <![CDATA[Governing tensions in the health action as a permanent challenge of some managerial strategies]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en In the current essay, the author tries to synthesize what has livened him up lately in relation to his thinkings over the act of governing health organizations having several articles and books as a starting point, taking as a challenge the attempt of imprinting changes in the everyday life of the making of health attention models, in the core of the workers practices, even when a great concentration of power is not noticed as for transformation feasibility. Therefore there is a search to understand how and where power may be produced. How to explore terrains of potencies within the health field which are present in the tensional conformation of its action territory, using the managerial tools which are available in the area of science and government techniques - in health. Use managed care to developed analysis.<hr/>O autor procura sintetizar, neste ensaio, o que tem animado, recentemente, suas reflexões sobre o ato de governar estabelecimentos de saúde, em vários artigos e livros, tomando como desafio a tentativa de imprimir mudanças no dia-a-dia do fabricar os modelos de atenção à saúde, no interior das práticas dos trabalhadores, mesmo não tendo grande concentração de poder para a transformação, procurando então compreender como e por onde produzir poderes. Como explorar terrenos de potências no campo da saúde que estão presentes na conformação tensional de seu território de ação, fazendo-se uso das distintas ferramentas gerenciais disponíveis no campo das ciências e técnicas de governo, na saúde. Utiliza a atenção gerenciada para desenvolver certas análises. <![CDATA[Autonomy <I>versus</I> worker's control: power management in the hospital]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en The article focuses on the theme of power within health organizations, particularly in hospitals, emphasizing the ever present tension between control versus autonomy in its management process. Carefully examined is the hypothesis that democratic and participative management models, with a strong publicization of the institutional life, have been seen as controllists by the workers - which could be an apparent paradox through its autonomy creation discourse. The creation of multiple devices or negotiation contexts, in which multiple organizational rationalities meet and are confronted, is said to be an alternative for a radically democratic management, supported by the idea which says that no macroactor (the direction or the government) has got the power of imprinting the rationality of the organization without facing a complex, permanent and dialogical negotiation process which would involve all the organizational actors.<hr/>O artigo enfoca a temática do poder nas organizações de saúde, em particular no hospital, dando ênfase à sempre presente tensão entre controle versus autonomia no seu processo de gestão. Examina-se, em particular, a hipótese de modelos de gestão democráticos e participativos, com forte publicização da vida institucional, estarem sendo vistos como controlistas pelos trabalhadores, o que seria um aparente paradoxo com seu discurso de criação de autonomia. A criação de múltiplos dispositivos ou contextos de negociação, nos quais se encontram e se confrontam as múltiplas racionalidades organizacionais, é apontada como alternativa para uma gestão radicalmente democrática, apoiada na idéia de que nenhum macroator (a direção ou o governo) tem o poder de imprimir a racionalidade da organização, sem enfrentar um complexo, permanente e dialógico processo de negociação que envolveria todos os atores organizacionais. <![CDATA[Evaluating health care decentralization]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en The aim of this paper is to discuss a framework for health service evaluation related to the decentralization process in Brazil. Methodological and conceptual issues related to the evaluation steps proposed are analysed: a) contextual analysis; b) strategic analysis; c) management characteristics; d) coverage and effectiveness monitoring; and, e) implementation analysis. Problems and advantages related to an articulated approach between external perspective and empowerment evaluation are discussed. Counties's classification in stages of the decentralization process is analysed related with existing proposals for health services reform. The achievement of theoretical, technical and political consensus is highlighted as a need for transforming evaluation in a tool for the management process.<hr/>O presente artigo discute estratégias para a avaliação do processo de descentralização das ações de saúde no Brasil a partir de revisão da literatura sobre a temática. É feita a discussão sobre as indicações, possibilidades e problemas metodológicos relativos aos momentos e atributos propostos para avaliação: a) análise de contexto; b) análise estratégica; c) características da gestão; d) monitoramento da cobertura e da efetividade de problemas priorizados; e, e) análise de implantação. As vantagens e os problemas da articulação entre os enfoques externo e interno ou de auto-avaliação são discutidos. A classificação dos municípios segundo estágios do processo de descentralização é analisada tendo por referência propostas atuais de reorganização das práticas de saúde. A formação de consenso teórico, técnico e político entre os atores sociais envolvidos com o processo de descentralização é identificada como componente necessário para assegurar a efetividade da avaliação e sua incorporação como instrumento de gestão. <![CDATA[Evaluation of health programs: theoretical-methodological prospects and institutional policies]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents the theoretical-methodological perspective for health evaluation taking into account the political-decision making context of a possible governmental organization by programs and a management system by outcomes in the next five years. The main issues discussed herein are arranged into three groups: 1) the need for a logical or theoretical model guiding the evalution process; 2) the requirement for methodological plurality, given the context-oriented programmatic actions; and 3) the complexity of outcome measures; and the mandatory nature of institutional devices that regulate evaluations studies, thus guaranteeing the quality and utility of the final output. At the end, this paper emphasizes the importance of an evaluation research being fostered for the construction of scientific evidences in public health and its applications for the formation of evaluators.<hr/>Este artigo apresenta as perspectivas teórico-metodológicas da avaliação em saúde considerando o contexto político-decisório de uma possível estruturação governamental por programas e uma gestão por resultados no próximo qüinqüênio. As principais questões discutidas se organizam em três eixos: 1) a necessidade de um modelo teórico orientando o processo de avaliação; 2) a exigência de pluralidade metodológica dada à contextualização das ações programáticas a complexidade das medidas de resultados; e 3) a obrigatoriedade de dispositivos institucionais que regulamentem os estudos de avaliação garantindo a qualidade e utilidade do produto final. Ao final do texto se focaliza a importância de se fomentar uma pesquisa avaliativa voltada para a construção de evidências científicas em saúde pública e suas implicações para a formação de avaliadores. <![CDATA[Health planning and management: methodological flexibility and communicative action]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper intends to analyse the possibilities and the gaps of situational planning, related to the development of dialogical or communicant organizations aim. It stablishes, futhermore, an initial dialog with the health planning streams in Brazil and it defines some research issues that may offer the necessary complement in order to make planning accomplish its function as a communicative action.<hr/>Este artigo pretende ser uma reflexão acerca das possibilidades e das lacunas do planejamento situacional no que tange ao desenvolvimento da imagem-objetivo de organizações dialógicas ou comunicantes. Estabelece, ainda, um início de diálogo com as correntes de planejamento de saúde mapeadas no Brasil e define algumas temáticas de investigação que podem oferecer o necessário complemento para que o planejamento cumpra sua função como agir comunicativo. <![CDATA[Hospital mortality as an indicator of clinical performance: a review]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en This article discusses the principal methodological problems related to hospital mortality as an indicator of clinical performance. Hospital mortality rates variation are due to various factors associated with patients' characteristics and to the specific diseases they are suffering. Socio-demographic variables, presence of comorbidity and severity may define case-mixes were chances of dying are not associated to technology deployed or quality of care. Relevant methodological aspects for calculating the rates include the quality of the source of data, time period and aggregation criteria. Various models that exist both for classifying severity of cases and for risk adjustment are presented and discussed. Explanatory models for mortality rates variation are also examined. The authors conclude that outcome indicators can be used as tool for health care service evaluation. For those conditions which death is not a rare event hospital mortality rates may constitute an useful tool for indicating services with low than expected quality of care.<hr/>Este artigo visa a discutir as principais questões metodológicas relacionadas à mortalidade hospitalar como indicador de qualidade. Variações nos valores deste indicador se devem a inúmeros fatores, associados ao doente e à doença, que devem ser examinados para que possamos utilizá-lo como medida de desempenho. Presença de comorbidades e a gravidade do caso estão associadas à chance de morrer . Aspectos metodológicos, relevantes para a construção deste indicador, incluem a qualidade das fontes de dados, o intervalo de tempo no qual elas são calculadas e os diferentes tipos de agregação. São discutidos diversos modelos, tanto para classificação da gravidade, quanto para o ajuste das taxas de mortalidade entre serviços. São examinados ainda modelos explicativos para a variação de mortalidade. Conclui-se que nas condições em que a morte não é um evento raro, o emprego de taxas de mortalidade hospitalar representa uma ferramenta útil para indicar serviços com eventuais problemas de qualidade. <![CDATA[Management, planning and assessment of science and technology policies: time to review?]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en This article addresses the issue of science and technology policies as well as its management and evaluation. Reviews the trajectory of science and technology during the last five decades of this century and analyses how science has progressively turned to the markets and to high-tech firms, simultaneously to the increase in the governmental intervention steered to integrate science and technology in the whole economy. It also analyses the notion of national innovation system and its relations with the science and technology policies. To conclude, the paper considers the problem of the limits and trends of the governmental action directed to science and technology in developing and underdeveloped countries.<hr/>O presente artigo aborda o tema das políticas de ciência e tecnologia e as questões relativas à sua gestão, planejamento e avaliação. Revisa a trajetória da ciência e tecnologia nas cinco últimas décadas deste século, analisando como a ciência voltou-se progressivamente para os mercados e empresas de alta tecnologia, ao mesmo tempo em que cresceria a intervenção do Estado dirigida à integração da ciência e da tecnologia ao conjunto da economia. A seguir, analisa a noção de sistema nacional de inovação e suas relações com o tema das políticas de ciência e tecnologia. O texto finaliza retomando o problema dos limites e dos rumos da ação governamental sobre a ciência e a tecnologia nos países em desenvolvimento e subdesenvolvidos. <![CDATA[Local reference teams and specialized matrix support: an essay about reorganizing work in health services]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en A new organizational settlement for the work in the health services is proposed. An original concept is developed to defining the profile of a local reference team, as created and experimented by the author sice 1989. The classical organizational structure in matrix is realaborated to encompass this new approach. Theoretical consideration that subsidize and give basis to building this new proposal are presented.<hr/>Este artigo propõe um novo arranjo organizacional para o trabalho em saúde. É desenvolvido e ampliado o conceito de equipe de referência - proposto e experimentado pelo autor desde 1989. É também reelaborado o conceito de organização matricial do trabalho, invertendo-se em relação ao esquema original o que seria permanente e aquilo que seria transitório (recorte matricial) nos serviços de saúde. São também apresentadas considerações teóricas que autorizam e justificam a construção desta nova proposta. <![CDATA[Pharmacoepidemiology in Brazil: evolution and prospects]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en This work recovers the historical development of pharmacoepidemiology in Brazil. The role played by the following events is particularly dealt with the influence of the pharmacological education programs coordinated by professor Carlos Lacaz, author of the first Brazilian textbook on iatrogenic diseases; the clinical pharmacy program offered by the Pan-American Health Organization, which provided a number of Brazilian professionals their first contact with the Program of Drug Surveillance by Intensive Hospital Monitoring; the first doctoral on drugs presented at São Paulo University; the attempt of the Division of Medicine of the Brazilian Health Ministry to include Pharmacovigilance among its more important aims. Also the founding of the Brazilian Association for Drug Surveillance are reported. Emphasis is also placed on the implementation of several Drug Information Centers in Brazil, and the new thrust thus provided to Drug Epidemiology. Finally, conclusions are drawn on the conditions for gathering efforts already available in universities and health service agencies nationwide in order to implement pharmacoepidemiological research in Brazil.<hr/>O presente trabalho apresenta o desenvolvimento da farmacoepidemiologia no Brasil. Enfatiza o papel dos programas de educação continuada em farmacologia coordenados pelo professor Carlos Lacaz, autor do primeiro livro brasileiro sobre doenças iatrogênicas. Ressalta o papel do programa de formação em farmácia clínica da Organização Pan-Americana de Saúde, onde vários profissionais brasileiros tiveram o primeiro contato com o Programa de farmacovigilância por Monitorização Intensiva Hospitalar. Refere também às primeiras teses de doutorado sobre medicamentos defendidas na Universidade de São Paulo. Relata a tentativa da Divisão de Medicamentos do Ministério da Saúde do Brasil de se direcionar para a farmacovigilância. Tece considerações sobre a I Oficina de Trabalho sobre medicamentos organizada pelas Secretarias Municipal e Estadual de Saúde de São Paulo. Enfatiza a criação da Sociedade Brasileira de Vigilância de Medicamentos, e sua importância como estimuladora da farmacoepidemiologia. Analisa o impulso do setor dinamizado pela implantação dos Centros de Informações de Medicamentos, no país. Conclui que já existem condições para se incrementar a pesquisa farmacoepidemiológica no Brasil. <![CDATA[Insecurity in the labor market and lack of social protection: challange for collective]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200015&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study presents a characterization of insecurity in the labor market, affecting great parts of the Brazilian society. We discuss some dimensions of this conjuncture resulting from the structural systems and the opening of ecomomy on international basis.We state the socio-political consequences of these changes - which are representing the new social question. This degradation of the life standard, of production systems, associated with the lack of social protection takes form in a desintegration/ reconstruction of identities created in turn of labor. The violence in the big urban centers worsen the range of contradictions of the contemporaneous life, constituting malig effect of these transformations. The repercussions for health are the heart of the problem. In view of the difficulty of collection and measurement of indicators for the implications of this picture through the usuallly employed means one invested in the construction of methodological strategies which enable us to formulate estimates of the damage caused to health, resulting from the current process of introduction/exclusion from work. We still describe three of the actions carried out in public health services,with adolescents in extreme risk situations and in police stations, analysing the records.<hr/>Apresenta-se uma caracterização das manifestações atuais da precarização do trabalho que vem atingindo amplos setores da população brasileira. Discutem-se dimensões da reestruturação produtiva, da integração mundial dos mercados financeiros e da internacionalização e abertura das economias. Enunciam-se conseqüências político-sociais das mudanças que configuram a nova questão social. No caso brasileiro, observa-se progressiva pauperização que envolve inclusive trabalhadores integrados ao mercado formal de trabalho, gerando insegurança, instabilidade e precariedade nos vínculos laborais e desestruturação/reconstrução de identidades geradas em torno do trabalho. A violência urbana vem agravar o conjunto de contradições da vida contemporânea. As repercussões para a saúde situam-se no cerne dessa problemática. Diante da dificuldade de apreender e dimensionar, com o instrumental habitualmente utilizado, as implicações desse quadro, investiu-se na construção de estratégias metodológicas capazes de fornecer subsídios para formular estimativas dos agravos à saúde. Descrevem-se três dos investimentos realizados em serviços públicos de saúde, junto a adolescentes em situações extremas de risco e em delegacias policiais, onde foram analisados os registros de ocorrências. <![CDATA[Tropical diseases: from the science of values to praise of science on the climatic determination of pathologies]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Microbiology as we know, has given the theoretical and methodological elements to set up and evaluate the concept of "tropical disease", to confirm and establish it. Tropical Medicine is known today as a science dealing with parasites and infections, the most common causes of health affections throughout the intertropical zone of the globe. Due to a wider identification of these infections, this speciality has increased its scope, the infections having a natural diversity in the tropics. The vision of the tropics, which the main component included the climatic determination of disease, is decreased today by the concept that diseases are on a social and economic basis, as well as ecologically set up. This interpretation which highlights the physical and natural determinants of disease, tends to place climatic, geographic and biological factors on the same level, reducing man to the animal interaction plan and turning culture and society as another way of the environment.<hr/>A medicina e as observações científicas incorporam noções de valores culturais associados aos aspectos climáticos para definir um grupo nosológico específico denominado "doenças tropicais", "patologia dos climas quentes" ou ainda "doenças exóticas". Pretendemos resgatar neste estudo a relevância do aspecto climático na definição de patologias, enfatizando as interseções ideológicas, políticas e culturais que contribuíram para a formulação de correntes de pensamento preocupadas em discutir cientificamente a importância do clima na construção ideológica de um "mundo particular", os trópicos. http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200017&lng=en&nrm=iso&tlng=en