Scielo RSS <![CDATA[Ciência & Saúde Coletiva]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=1413-812320040003&lang=en vol. 9 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Concepts and approaches in the evaluation of health promotion</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300002&lng=en&nrm=iso&tlng=en The demands and tensions surrounding evidence-based policy (EBP) as part of results-based management have frequently indicated a gap between these concepts and the complex nature of health promotion interventions. This article discusses the challenges associated with the conceptual field of Health Promotion and the requirements for "proof" of effectiveness and efficiency faced by managers, evaluators, and local agents in the development of inter-sector health programs. The authors identify the limitations of epidemiological trials for the evaluation of social policies and use arguments related to "theories of change" in order to discuss the relationship of the "constructs" in the social policy intervention model and provide the basis for the "analysis of the contribution" of its effects. Systematic reviews of the "realist synthesis" type are discussed, due to their capacity for highlighting the theoretical framework of a specific program and explaining the underlying action mechanisms common to different programs and/or contexts. The authors argue that the expression and maintenance of expected social changes require the construction of collaborative processes, considering the set of (bottom-up) stakeholders involved in all stages of the process of developing and evaluating interventions.<hr/>Demandas e tensões em torno do uso de evidências em políticas públicas (evidence-based policy - EBP), como parte de uma gestão orientada por resultados, indicam muitas vezes um distanciamento entre as concepções e a natureza complexa das intervenções de promoção da saúde. Este artigo parte dos desafios associados ao campo conceitual da Promoção da Saúde e das exigências de "provas" de efetividade e de eficiência com que têm se confrontado gestores, avaliadores e agentes locais, no desenvolvimento de ações intersetoriais em saúde. São apontadas as limitações dos ensaios epidemiológicos na avaliação de políticas sociais e utiliza-se de argumentos relacionados às "teorias de mudança" com vistas a discutir a relação dos constructs no modelo das intervenções das políticas sociais e fundamentar a "análise da contribuição" de seus efeitos. Revisões sistemáticas do tipo realist synthesis são enfocadas devido sua capacidade de realçar marcos teóricos de um programa específico, explicando os mecanismos subjacentes de ação comuns aos diferentes programas e/ou contextos. Argumenta-se que a explicitação das mudanças sociais esperadas requer processos colaborativos, considerando o conjunto dos atores envolvidos (bottom-up) no processo de desenvolvimento e na avaliação das intervenções. <![CDATA[<B>Health promotion challenge conceptions and an alternative evaluation approach</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300003&lng=en&nrm=iso&tlng=en The demands and tensions surrounding evidence-based policy (EBP) as part of results-based management have frequently indicated a gap between these concepts and the complex nature of health promotion interventions. This article discusses the challenges associated with the conceptual field of Health Promotion and the requirements for "proof" of effectiveness and efficiency faced by managers, evaluators, and local agents in the development of inter-sector health programs. The authors identify the limitations of epidemiological trials for the evaluation of social policies and use arguments related to "theories of change" in order to discuss the relationship of the "constructs" in the social policy intervention model and provide the basis for the "analysis of the contribution" of its effects. Systematic reviews of the "realist synthesis" type are discussed, due to their capacity for highlighting the theoretical framework of a specific program and explaining the underlying action mechanisms common to different programs and/or contexts. The authors argue that the expression and maintenance of expected social changes require the construction of collaborative processes, considering the set of (bottom-up) stakeholders involved in all stages of the process of developing and evaluating interventions.<hr/>Demandas e tensões em torno do uso de evidências em políticas públicas (evidence-based policy - EBP), como parte de uma gestão orientada por resultados, indicam muitas vezes um distanciamento entre as concepções e a natureza complexa das intervenções de promoção da saúde. Este artigo parte dos desafios associados ao campo conceitual da Promoção da Saúde e das exigências de "provas" de efetividade e de eficiência com que têm se confrontado gestores, avaliadores e agentes locais, no desenvolvimento de ações intersetoriais em saúde. São apontadas as limitações dos ensaios epidemiológicos na avaliação de políticas sociais e utiliza-se de argumentos relacionados às "teorias de mudança" com vistas a discutir a relação dos constructs no modelo das intervenções das políticas sociais e fundamentar a "análise da contribuição" de seus efeitos. Revisões sistemáticas do tipo realist synthesis são enfocadas devido sua capacidade de realçar marcos teóricos de um programa específico, explicando os mecanismos subjacentes de ação comuns aos diferentes programas e/ou contextos. Argumenta-se que a explicitação das mudanças sociais esperadas requer processos colaborativos, considerando o conjunto dos atores envolvidos (bottom-up) no processo de desenvolvimento e na avaliação das intervenções. <![CDATA[<B>Concepts and approaches in the evaluation of health promotion</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300004&lng=en&nrm=iso&tlng=en The demands and tensions surrounding evidence-based policy (EBP) as part of results-based management have frequently indicated a gap between these concepts and the complex nature of health promotion interventions. This article discusses the challenges associated with the conceptual field of Health Promotion and the requirements for "proof" of effectiveness and efficiency faced by managers, evaluators, and local agents in the development of inter-sector health programs. The authors identify the limitations of epidemiological trials for the evaluation of social policies and use arguments related to "theories of change" in order to discuss the relationship of the "constructs" in the social policy intervention model and provide the basis for the "analysis of the contribution" of its effects. Systematic reviews of the "realist synthesis" type are discussed, due to their capacity for highlighting the theoretical framework of a specific program and explaining the underlying action mechanisms common to different programs and/or contexts. The authors argue that the expression and maintenance of expected social changes require the construction of collaborative processes, considering the set of (bottom-up) stakeholders involved in all stages of the process of developing and evaluating interventions.<hr/>Demandas e tensões em torno do uso de evidências em políticas públicas (evidence-based policy - EBP), como parte de uma gestão orientada por resultados, indicam muitas vezes um distanciamento entre as concepções e a natureza complexa das intervenções de promoção da saúde. Este artigo parte dos desafios associados ao campo conceitual da Promoção da Saúde e das exigências de "provas" de efetividade e de eficiência com que têm se confrontado gestores, avaliadores e agentes locais, no desenvolvimento de ações intersetoriais em saúde. São apontadas as limitações dos ensaios epidemiológicos na avaliação de políticas sociais e utiliza-se de argumentos relacionados às "teorias de mudança" com vistas a discutir a relação dos constructs no modelo das intervenções das políticas sociais e fundamentar a "análise da contribuição" de seus efeitos. Revisões sistemáticas do tipo realist synthesis são enfocadas devido sua capacidade de realçar marcos teóricos de um programa específico, explicando os mecanismos subjacentes de ação comuns aos diferentes programas e/ou contextos. Argumenta-se que a explicitação das mudanças sociais esperadas requer processos colaborativos, considerando o conjunto dos atores envolvidos (bottom-up) no processo de desenvolvimento e na avaliação das intervenções. <![CDATA[<B>Concepts and approaches in the evaluation of health promotion. Dilemmas in the evaluation of health promotion: how should Brazilian scientific output be oriented?</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300005&lng=en&nrm=iso&tlng=en The demands and tensions surrounding evidence-based policy (EBP) as part of results-based management have frequently indicated a gap between these concepts and the complex nature of health promotion interventions. This article discusses the challenges associated with the conceptual field of Health Promotion and the requirements for "proof" of effectiveness and efficiency faced by managers, evaluators, and local agents in the development of inter-sector health programs. The authors identify the limitations of epidemiological trials for the evaluation of social policies and use arguments related to "theories of change" in order to discuss the relationship of the "constructs" in the social policy intervention model and provide the basis for the "analysis of the contribution" of its effects. Systematic reviews of the "realist synthesis" type are discussed, due to their capacity for highlighting the theoretical framework of a specific program and explaining the underlying action mechanisms common to different programs and/or contexts. The authors argue that the expression and maintenance of expected social changes require the construction of collaborative processes, considering the set of (bottom-up) stakeholders involved in all stages of the process of developing and evaluating interventions.<hr/>Demandas e tensões em torno do uso de evidências em políticas públicas (evidence-based policy - EBP), como parte de uma gestão orientada por resultados, indicam muitas vezes um distanciamento entre as concepções e a natureza complexa das intervenções de promoção da saúde. Este artigo parte dos desafios associados ao campo conceitual da Promoção da Saúde e das exigências de "provas" de efetividade e de eficiência com que têm se confrontado gestores, avaliadores e agentes locais, no desenvolvimento de ações intersetoriais em saúde. São apontadas as limitações dos ensaios epidemiológicos na avaliação de políticas sociais e utiliza-se de argumentos relacionados às "teorias de mudança" com vistas a discutir a relação dos constructs no modelo das intervenções das políticas sociais e fundamentar a "análise da contribuição" de seus efeitos. Revisões sistemáticas do tipo realist synthesis são enfocadas devido sua capacidade de realçar marcos teóricos de um programa específico, explicando os mecanismos subjacentes de ação comuns aos diferentes programas e/ou contextos. Argumenta-se que a explicitação das mudanças sociais esperadas requer processos colaborativos, considerando o conjunto dos atores envolvidos (bottom-up) no processo de desenvolvimento e na avaliação das intervenções. <![CDATA[<B>Health promotion evaluation, realist synthesis and participacion</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300006&lng=en&nrm=iso&tlng=en The demands and tensions surrounding evidence-based policy (EBP) as part of results-based management have frequently indicated a gap between these concepts and the complex nature of health promotion interventions. This article discusses the challenges associated with the conceptual field of Health Promotion and the requirements for "proof" of effectiveness and efficiency faced by managers, evaluators, and local agents in the development of inter-sector health programs. The authors identify the limitations of epidemiological trials for the evaluation of social policies and use arguments related to "theories of change" in order to discuss the relationship of the "constructs" in the social policy intervention model and provide the basis for the "analysis of the contribution" of its effects. Systematic reviews of the "realist synthesis" type are discussed, due to their capacity for highlighting the theoretical framework of a specific program and explaining the underlying action mechanisms common to different programs and/or contexts. The authors argue that the expression and maintenance of expected social changes require the construction of collaborative processes, considering the set of (bottom-up) stakeholders involved in all stages of the process of developing and evaluating interventions.<hr/>Demandas e tensões em torno do uso de evidências em políticas públicas (evidence-based policy - EBP), como parte de uma gestão orientada por resultados, indicam muitas vezes um distanciamento entre as concepções e a natureza complexa das intervenções de promoção da saúde. Este artigo parte dos desafios associados ao campo conceitual da Promoção da Saúde e das exigências de "provas" de efetividade e de eficiência com que têm se confrontado gestores, avaliadores e agentes locais, no desenvolvimento de ações intersetoriais em saúde. São apontadas as limitações dos ensaios epidemiológicos na avaliação de políticas sociais e utiliza-se de argumentos relacionados às "teorias de mudança" com vistas a discutir a relação dos constructs no modelo das intervenções das políticas sociais e fundamentar a "análise da contribuição" de seus efeitos. Revisões sistemáticas do tipo realist synthesis são enfocadas devido sua capacidade de realçar marcos teóricos de um programa específico, explicando os mecanismos subjacentes de ação comuns aos diferentes programas e/ou contextos. Argumenta-se que a explicitação das mudanças sociais esperadas requer processos colaborativos, considerando o conjunto dos atores envolvidos (bottom-up) no processo de desenvolvimento e na avaliação das intervenções. <![CDATA[<B>Health Promotion and the Unified National Health System in Brazil</B>: <B>a necessary conceptual alignment</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300007&lng=en&nrm=iso&tlng=en The demands and tensions surrounding evidence-based policy (EBP) as part of results-based management have frequently indicated a gap between these concepts and the complex nature of health promotion interventions. This article discusses the challenges associated with the conceptual field of Health Promotion and the requirements for "proof" of effectiveness and efficiency faced by managers, evaluators, and local agents in the development of inter-sector health programs. The authors identify the limitations of epidemiological trials for the evaluation of social policies and use arguments related to "theories of change" in order to discuss the relationship of the "constructs" in the social policy intervention model and provide the basis for the "analysis of the contribution" of its effects. Systematic reviews of the "realist synthesis" type are discussed, due to their capacity for highlighting the theoretical framework of a specific program and explaining the underlying action mechanisms common to different programs and/or contexts. The authors argue that the expression and maintenance of expected social changes require the construction of collaborative processes, considering the set of (bottom-up) stakeholders involved in all stages of the process of developing and evaluating interventions.<hr/>Demandas e tensões em torno do uso de evidências em políticas públicas (evidence-based policy - EBP), como parte de uma gestão orientada por resultados, indicam muitas vezes um distanciamento entre as concepções e a natureza complexa das intervenções de promoção da saúde. Este artigo parte dos desafios associados ao campo conceitual da Promoção da Saúde e das exigências de "provas" de efetividade e de eficiência com que têm se confrontado gestores, avaliadores e agentes locais, no desenvolvimento de ações intersetoriais em saúde. São apontadas as limitações dos ensaios epidemiológicos na avaliação de políticas sociais e utiliza-se de argumentos relacionados às "teorias de mudança" com vistas a discutir a relação dos constructs no modelo das intervenções das políticas sociais e fundamentar a "análise da contribuição" de seus efeitos. Revisões sistemáticas do tipo realist synthesis são enfocadas devido sua capacidade de realçar marcos teóricos de um programa específico, explicando os mecanismos subjacentes de ação comuns aos diferentes programas e/ou contextos. Argumenta-se que a explicitação das mudanças sociais esperadas requer processos colaborativos, considerando o conjunto dos atores envolvidos (bottom-up) no processo de desenvolvimento e na avaliação das intervenções. <![CDATA[<B>The authors reply</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300008&lng=en&nrm=iso&tlng=en The demands and tensions surrounding evidence-based policy (EBP) as part of results-based management have frequently indicated a gap between these concepts and the complex nature of health promotion interventions. This article discusses the challenges associated with the conceptual field of Health Promotion and the requirements for "proof" of effectiveness and efficiency faced by managers, evaluators, and local agents in the development of inter-sector health programs. The authors identify the limitations of epidemiological trials for the evaluation of social policies and use arguments related to "theories of change" in order to discuss the relationship of the "constructs" in the social policy intervention model and provide the basis for the "analysis of the contribution" of its effects. Systematic reviews of the "realist synthesis" type are discussed, due to their capacity for highlighting the theoretical framework of a specific program and explaining the underlying action mechanisms common to different programs and/or contexts. The authors argue that the expression and maintenance of expected social changes require the construction of collaborative processes, considering the set of (bottom-up) stakeholders involved in all stages of the process of developing and evaluating interventions.<hr/>Demandas e tensões em torno do uso de evidências em políticas públicas (evidence-based policy - EBP), como parte de uma gestão orientada por resultados, indicam muitas vezes um distanciamento entre as concepções e a natureza complexa das intervenções de promoção da saúde. Este artigo parte dos desafios associados ao campo conceitual da Promoção da Saúde e das exigências de "provas" de efetividade e de eficiência com que têm se confrontado gestores, avaliadores e agentes locais, no desenvolvimento de ações intersetoriais em saúde. São apontadas as limitações dos ensaios epidemiológicos na avaliação de políticas sociais e utiliza-se de argumentos relacionados às "teorias de mudança" com vistas a discutir a relação dos constructs no modelo das intervenções das políticas sociais e fundamentar a "análise da contribuição" de seus efeitos. Revisões sistemáticas do tipo realist synthesis são enfocadas devido sua capacidade de realçar marcos teóricos de um programa específico, explicando os mecanismos subjacentes de ação comuns aos diferentes programas e/ou contextos. Argumenta-se que a explicitação das mudanças sociais esperadas requer processos colaborativos, considerando o conjunto dos atores envolvidos (bottom-up) no processo de desenvolvimento e na avaliação das intervenções. <![CDATA[<B>The evaluation-systematization</B>: <B>a methodological proposal for the evaluation of the Health Promotion Interventions. A case study in Cali, Colombia</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Un desafío en promoción de la salud es desarrollar métodos de evaluación que valoren procesos y resultados en su dimensión política, social y económica y en su contribución a la calidad de vida de las poblaciones, más allá de resultados numéricos. Este estudio presenta una propuesta metodológica de evaluación en promoción de la salud, aplicada a la estrategia Municipios Saludables, basada en la articulación evaluación-sistematización. La propuesta se diseñó y validó mediante su aplicación en el programa de Promoción de la Salud "Comuna Promotora de Salud", realizado en Cali, con el apoyo de la Fundación Kellogg. La evaluación valoró la intervención y los resultados intermedios con relación a la aproximación a objetivos y metas. La sistematización facilitó la relación entre procesos y resultados con su contexto y motivó la participación. Se presenta la metodología, resultados intermedios, debates e hipótesis de la aplicación del modelo propuesto.<hr/>One of the big challenges in Health Promotion today is to develop evaluation methodologies that value processes and results, in its political, social and economic dimension and in its contribution to the quality of the populations' life, beyond numeric results. This study presents a methodological proposal which articulate two processes, evaluation and systematization of health promotion interventions. The evaluation methodology was applied to a Healthy Municipalities strategy carried out in Cali, with the support of the W K Kellogg Foundation. Both the systematization and the evaluation presented indicators of success at the same time that intermediate results regarding capacity building to create healthy scenarios and changes in conditions affecting health. The main strengths and limitations of the strategy are highlighted at the same time that lessons learned, new hypothesis and debates around key aspects for the implementation of health promotion strategy. <![CDATA[<B>Health promotion programs for the elderly</B>: <B>a review of cientific literature from 1990 to 2002</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300010&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo mostra as experiências de avaliação em promoção da saúde do idoso a partir da revisão de programas na área. Fez-se busca bibliográfica em bases de dados, sites e periódicos especializados, no período 1990-2002. O critério de inclusão foi ser programa com foco multitemático com atividades educativas e/ou preventivas. Os estudos revisados revelam um campo multifacetado quanto às tendências teórico-metodológicas e às estratégias de pesquisa. Na experiência internacional predomina o estudo quase-experimental, enquanto no Brasil são comuns os relatos de experiências. As principais dimensões avaliadas nos estudos são a receptividade dos idosos, a melhoria de indicadores psicossociais, a aderência a recomendações comportamentais e o processo educativo. Nos resultados destacam-se a boa receptividade dos idosos e certa discrepância de efeitos na aferição quantitativa de indicadores. Os estudos qualitativos apontam caminhos para apreensão dos processos. Conclui-se que a avaliação em promoção da saúde do idoso é pouco desenvolvida no Brasil e a pesquisa de síntese dos programas pode ser parâmetro para o desenvolvimento das experiências em nosso contexto.<hr/>This article presents a panel about the experiences on evaluation of health promotion programs for the elderly starting from a systematic literature review. A bibliography search was performed on databases, on websites and specialized journals published between 1990 and 2002. Only programs with multi-theme focus that contemplated educative and/or preventive activities were considered. The data revealed a multidimensional field regarding theoretical and methodological trends and research strategies. In international cases, a study design prevails that is quasi-experimental. In Brazil, reports of experiences are more common. The most important dimensions evaluated on these works are the receptivity among the elderly, the improvement of psycological and social indicators, the adherence to behavioral recommendations and the educative process. The results indicate good adhesion among the elderly and discrepancy of effects on the quantitative measurement of indicators. The qualitative results point to ways of understanding these processes. One can conclude that the evaluation on health promotion programs for the elderly is still weakly developed in Brazil and that the research of the synthesis of the evaluated programs can be a parameter for the development of experiences in our context. <![CDATA[<B>Norms and human development</B>: <B>philosophical horizons for evaluation practices in the context of health promotion</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300011&lng=en&nrm=iso&tlng=en A promoção da saúde tem sido descrita como novo e promissor paradigma na saúde. Seus principais constituintes são a ênfase na integralidade do cuidado e prevenção, o compromisso com a qualidade de vida e a adoção da participação comunitária como peça fundamental do planejamento e avaliação dos serviços. Não obstante a expressiva produção sobre o assunto, pouco tem sido discutido, porém, sobre as inevitáveis transformações filosóficas que a proposta traz para o modo como as práticas de saúde devem ser planejadas e avaliadas. O objetivo do presente ensaio é identificar essas mudanças e suas conseqüências para a organização das práticas de saúde, como um todo, e para os procedimentos de avaliação, em particular. A hermenêutica filosófica, a ontologia de Heidegger e a aproximação gadameriana ao conceito aristotélico de sabedoria prática conformam o quadro interpretativo utilizado. O argumento central é de que a avaliação deve focar-se no significado formativo das práticas de saúde, para além (e por meio) das suas finalidades técnicas. Procura-se também apontar alguns desdobramentos teóricos e práticos desta posição para os procedimentos de avaliação.<hr/>Health promotion has been widely described as a new and promising paradigm for health services. The emphasis in a comprehensive approach to care and prevention, the comittment to quality of life as a main goal and the assumption of community participation as a fundamental tool for services planning and monitoring are its main foundations. Despite the expressive production on health promotion, little have been discussed, however, on the necessary philosophical shifts this approach introduces in the way health practices are to be planned and evaluated. The objective of the present essay is to identify these changes and their consequences for health practices in general and evaluation procedures in particular. Philosophical Hermeneutics, Heidegger's ontology and Gadamer's approach to the Aristotelian concept of practical wisdom conform its interpretive framework. The main argument is that evaluation shall have its focus on the meaning of health practices for human development, beyond (and by means of) their technical objectives. Theoretical and practical implications of this philosophical perspective for evaluation procedures are also pointed out. <![CDATA[<B>Evaluation of the implementation of the integrated development program in Manguinhos</B>: <B>impasses in the formulation of a local agenda</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300012&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo discute a implantação do programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável em Manguinhos, iniciado através da constituição de parcerias entre poder público, iniciativa privada e organizações sociais, visando às políticas e ações intersetoriais de promoção da saúde nas comunidades da região. A avaliação tomou como referência a discussão sobre a implantação do programa e a importância do contexto, considerando as dimensões da mobilização dos atores, da constituição de um espaço de interlocução e de ação coletiva entre as lideranças locais, objetivando uma agenda comum. Foi feita uma análise da vida associativa e da dinâmica de constituição do chamado Fórum Regional, que representou um esforço de agregação destes atores e lideranças da região. A análise revelou uma fragilidade nas relações e ações coletivas vis-à-vis a ausência da implementação de ações públicas intersetoriais. Mobilização, organização social e mudanças institucionais foram vistos como fatores cruciais para equacionar o problema da violência e do padrão alterado de sociabilidade local, desencadeando medidas mais efetivas de promoção da saúde e de melhoria na qualidade de vida em Manguinhos.<hr/>This paper deals with the implantation of the Integrated and Sustainable Development Program in Manguinhos, a low-income, densely populated urban area, through the combined action of partners from different public sectors, private activities and civil society. The program was intended to give support to intersectorial projects and actions of health promotion focused on the local population. The evaluation took as main references the implantation of programs at community level, where was pointed out the significant role played by mobilization, constitution of a new setting of interaction and collective action, involving local leaderships, in establishing a common agenda. On this basis, the authors discuss the evidences found related to associative life and the dynamics involved in setting up a Regional Forum. The analysis revealed the impasses in the local policy process affecting the relationships and the collective actions vis-à-vis a situation in which there is a lacking of intersectorial initiatives and action. Both the mobilization and the organization of the population - together with overcome a state of high-level violence and the current pattern of sociability, unclenching a process where more effective measures in health promotion can be found in Manguinhos. <![CDATA[<B>Is it possible to assess an ethical imperative?</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Na implementação de políticas públicas que têm a promoção da saúde como eixo, atores sociais e instituições têm discutido a necessidade de aprimorar processos avaliativos para conhecer, adequadamente, os resultados de tais ações. O tema tem sido abordado com ênfases distintas: buscando elementos que evidenciam a efetividade das ações, e desenvolvendo ferramentas participativas de avaliação que contemplam os princípios filosóficos do movimento da promoção da saúde. O artigo recupera as principais perspectivas quanto à avaliação em promoção da saúde tomando como principais referências: um livro publicado pela OMS em 2001 que atualiza o "estado da arte" em avaliação da promoção da saúde, uma iniciativa da OPAS desenvolvida nos últimos anos, com ênfase na avaliação participativa, e um projeto sobre evidências e efetividade da UIPES, desenvolvido a partir de 2002. Por fim, o artigo destaca um conjunto de valores e princípios que podem nortear a avaliação em promoção da saúde e, a partir da análise de uma experiência, o trabalho discute 3 variáveis críticas de um processo participativo de avaliação de um projeto de município saudável. Estas perspectivas denotam a importância de construir um marco conceitual para a avaliação em promoção da saúde que não está isenta de valores e de princípios.<hr/>Stakeholders and institutions involved in implementing public policies, of which health promotion is the main axis, have discussed the need to improve evaluation processes in order to appropriately understand the results of these actions. This issue has been approached with diverse emphasis - seeking elements that demonstrate the effectiveness of the actions, and developing participatory evaluation tools that address the philosophical principles of the health promotion . This article briefly presents the main current perspectives of health promotion assessment based primarily on the following references: a book published by WHO, in 2001, updates the state-of-the art in evaluation of health promotion; an initiative by PAHO implemented in the past years with an emphasis on participatory evaluation methodologies; and a project on evidence and effectiveness carried out by IUHPE, as of 2002. Finally, it addresses a set of values and principles that could guide health promotion assessment. Moreover, the paper discusses three critical variables related to developing a participatory evaluation process in a healthy city project.These perspectives demonstrate the importance of establishing a conceptual landmark for evaluation, and that health promotion assessment is not exempt from values and principles. <![CDATA[<B>Perspectives in health promotion evaluation</B>: <B>an institutional approach</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300014&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo se propõe a levantar algumas questões para o debate em torno das perspectivas na avaliação em promoção da saúde tendo como referência a política de saúde no Brasil. A partir de conceitos da análise institucional, considera a avaliação e a promoção da saúde campos complexos e polissêmicos com diferenças conceituais, metodológicas e práticas que servem de analisadores para a situação atual. Aponta para a avaliação como dispositivo de aprendizagem que emerge do encontro dos atores envolvidos com a proposta de mudança, fundamental para a construção participativa da política de promoção da saúde<hr/>The article intends to raise a few questions about perspectives in health promotion evaluation having as reference health public police in Brazil. It takes conceptual references from institutional analysis and it considers the health promotion evaluation like complex field having different concepts, methods and practices that are worked like analysators of this moment. It suggests that evaluation in health promotion must be a pedagogical dispositive of the meeting between the actors involved in the propose. It is basic for a participative construction of health promotion police. <![CDATA[<B>Assessing the building process of health promotion public policies</B>: <B>the experience of Curitiba</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Intervenções de Promoção de Saúde apresentam caráter ampliado, envolvendo a colaboração e participação de diferentes atores e a utilização de múltiplas estratégias. Isto acrescenta complexidade às formas de medir o impacto das intervenções realizadas em termos de estrutura, processo e resultados. Este texto explora questões conceituais e proposições avaliativas focadas na intersetorialidade e na Promoção de Saúde, com base na experiência de Curitiba. A avaliação de processo, tomada como mensuração qualitativa das iniciativas de promoção de saúde na cidade, revelam a importância da participação social e coordenação intersetorial propiciada pelo poder público na condução das ações. O comprometimento dos vários atores envolvidos nos projetos intersetoriais coloca-se como questão crucial para a sustentabilidade das políticas públicas de promoção de saúde, apontando para a necessidade de formação de redes colaborativas, além de bases políticas e legislativas que permitam a continuidade das intervenções.<hr/>Health Promotion interventions have broad attributes, involving the collaboration and participation of different actors and the use of multiple strategies. These characteristics turn complex the methods for measuring the impact regarding the structure, process and results of the interventions. This text explores some conceptual issues and evaluation schemes focused on the intersectoral approach and on the Health Promotion framework, based on the experience of Curitiba. The process evaluation, taken as qualitative assessment of the health promotion initiatives in the city, uncovers the importance of the social participation and intersectoral coordination afforded by the public administration in the delivering of the actions. The commitment of several actors involved in the intersectoral projects appears to be crucial for the sustainability of the public policies on health promotion, pointing towards the development of collaborative networks, in addition to political and legislative bases that allow for the upholding of the interventions. <![CDATA[<B>Towards the construction of the healthy environments</B>: <B>São Paulo, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300016&lng=en&nrm=iso&tlng=en O trabalho mostra estratégias de construir espaços saudáveis por meio de uma parceria estabelecida entre OPAS, Unicamp, IPES e Comunidades/Cidades. Um dos projetos ocorrem em Campinas (SP), em uma região formada por bairros carentes, onde está sendo implantado o projeto Comunidade Saudável e outro, envolve mais de 18 municípios que se constituem a Rede de Municípios Potencialmente Saudáveis. O exercício de implantação desses projetos tem sido um aprendizado coletivo, pois professores, representantes dos serviços públicos, outras organizações e comunidades/municípios devem rever objetivos e desejos na direção do saudável.<hr/>The work shows the strategies to building healthy spaces that have been developed by a partnership between the PAHO, a University (UNICAMP) and IPES. These projects are being developed in the State of São Paulo, Brazil. One of these experiences is happening in Campinas, in a region formed by poor neighborhoods, where it is being built the Healthy Community Project. The other involves more than eighteen Counties that form the Potentially Healthy Counties Network. The exercise of implanting these projects is being not only a collective, but also continuing learning, because teachers, representers of the public services, other organizations and communities/counties must review wishes and purposes in the direction of the healthy life. <![CDATA[<B>Empowerment and participatory evaluation: lessons from a territorial health promotion program</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo discute o conceito de empowerment em Promoção da Saúde e a importância dos processos de avaliação neste contexto, através da análise de uma intervenção territorial - a Iniciativa de Vila Paciência, realizada na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Partindo de uma breve revisão da literatura sobre empowerment e das propostas mais recentes para sua operacionalização e avaliação, descrevem-se as múltiplas estratégias utilizadas para promover a participação da comunidade na construção de um programa de Desenvolvimento Local e Promoção da Saúde. Enfatiza-se o processo avaliativo, estruturado em três níveis complementares: o Diagnóstico Comunitário, seus resultados e implicações; o estudo das intervenções realizadas pelos próprios moradores, capacitados por uma metodologia participativa de planejamento e solução de problemas (Problem Solving for Better Health); e a sistematização de depoimentos e relatos dos participantes sobre as experiências vivenciadas no programa. São discutidos os desafios, limites e perspectivas deste processo, buscando-se contribuir para a melhor compreensão da importância da avaliação para o desenvolvimento pessoal dos moradores e para a mobilização coletiva da comunidade em direção ao empowerment.<hr/>This article discusses the concept of empowerment in health promotion, and the importance of evaluation in this context. It does so through the analysis of a territorial intervention, the Vila Paciência Initiative, implemented in the Western region of Rio de Janeiro. After a brief review of the literature about empowerment and its implementation and evaluation in the context of health promotion, we describe the multiple strategies utilized to promote community involvement in the construction of a Local Development / Health Promotion program. We emphasize the evaluation process, which is structured in three complementary levels: the Community Diagnosis, its results and implications; the study of interventions developed by the community residents, capacitated with a participative methodology for planning and development of local action (Problem Solving for Better Health); and the systematization of stories and depositions of participants about their experiences on the program. The limitations, challenges and perspectives of this process are discussed, with the intention of contributing to a better understanding of the importance of evaluation in the personal strengthening of stakeholders, and their collective trajectory towards community empowerment. <![CDATA[<B>Health promotion contradictions regarding the issues of the subject and the social change</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300018&lng=en&nrm=iso&tlng=en Realizo um estudo que tem como objetivo analisar o modelo teórico-conceitual da promoção à saúde - e nela a formulação canadense - buscando refletir sobre o posicionamento desse projeto em relação aos temas da produção da saúde, do sujeito e da mudança social. Após assinalar a pluralidade de opiniões encontráveis na literatura sobre promoção, o trabalho discute o significado e as conseqüências do uso das categorias "risco" e "empowerment" junto com a Nova Promoção à Saúde/Nova Saúde Pública. Concluo pela necessidade de cautela na incorporação dos princípios e estratégias de promoção à saúde ao SUS uma vez que eles podem "significar tudo para todos" e, exatamente por isso, podem servir a proposições comprometidas com o status quo e, paradoxalmente, a projetos socialmente transformadores. Para que a última tendência se consolide, sugiro ser fundamental para a realidade brasileira reafirmar "a saúde como um direito e um dever do Estado", propondo como caminho para a efetivação de uma Promoção à Saúde "Saudável" a utilização do conceito de "empowerment comunitário".<hr/>The objective of this exploratory study is to analyze conceptual theoretical model of Health Promotion, reflecting on this project's position regarding the issues of health production, the subjects and the social changes. Having the Canadian proposal as a reference, I describe the conceptual development of Health Promotion. After pointing out the ambiguities of this, this paper aims to reflect about two of the main categories for the New Health Promotion/New Public Health, which are: risk and empowerment. I conclude about the necessity of cautiousness when incorporating the principals and strategies Promotion the Brazilian Unified Health System (SUS), since these may "mean everything to everyone and thus may serve as compromised propositions to the status quo and, as a paradox, to projects of change. To consolidate the last tendency, I suggest that it is fundamental for the Brazilian reality to reaffirm "health as a right and a State duty", recommending as path to an effective and "healthy" Health Promotion the concept use of "community empowerment". <![CDATA[<B>Analysis of health promotion social programs developed under adverse structural conditions</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300019&lng=en&nrm=iso&tlng=en É discutida a eficácia do Programa Escola de Pais, da 1&ordf; Vara da Infância e Juventude do Rio de Janeiro. Os objetivos são: construção da evidência de eficácia da promoção da saúde; discussão sobre o conceito de eficácia; identificação de estratégias para sustentabilidade de resultados, e discussão de modelos de avaliação. A análise baseia-se no acompanhamento de 48 pais ou responsáveis por crianças e adolescentes. Os resultados são fortemente favoráveis para "integração familiar" e "busca dos direitos sociais", e favoráveis para "reintegração de crianças" antes institucionalizadas.<hr/>The efficacy of the "School for Parents" program undertaken by the First Court of Childhood and Youth of Rio de Janeiro is discussed. Objectives: building up the evidence of efficacy of health promotion; discussion on the efficacy concept; identification of strategies that foster results sustainability; discussion of evaluation models. The analysis is grounded on the monitoring of 48 parents in charge of children under 18. Results indicate highly favorable answers for family integration and searching for social rights; and favorable for the reintegration of children previously sheltered in institutions. <![CDATA[<B>Proposal and analysis of indicators for the health promotion orientation service</B>: <B>a case study in Germano Sinval Faria Health Center</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300020&lng=en&nrm=iso&tlng=en O Centro de Saúde Escola pertence a uma instituição de pesquisa, ensino, desenvolvimento tecnológico e prestação de serviços em saúde pública. O artigo apresenta marcos conceituais sobre promoção da saúde, um dos objetivos deste centro de saúde, e lista indicadores para serem avaliados por seus trabalhadores e usuários. Utilizaram-se questionários aplicados em entrevistas. Conclui que o Centro tem muitas ações de promoção da saúde, ainda não auto-sustentáveis, e mostra que está caminhando para ser um centro de referência em promoção da saúde. Os indicadores propostos foram aprovados para avaliar a reorientação do serviço e, ao final, sugeridos mais dois: análise da multidisciplinaridade e do ambiente construído.<hr/>The Training Health Center belongs to an institution which performs in different areas such as research, teaching, technology development and a service on public health. This article presents conceptual issues on health promotion, one important step of this Health Center, and evaluation points to the staff and patients cheking if this Health Center is a health promotion or not. To perform this evaluation, questionnaires in interviews are used. There are many actions towards the health promotion, but many of them are still not sustainable. The discussion and evaluation of this comparison will point to reach the Health Center goal which is to be a reference on health promotion. Some questions are based on approved indicators by the team to evaluate the health services " re-orientation" focusing in more two main ones: multi-disciplinarity and changed environment. <![CDATA[<B>A methodology for assessing the performance of the Brazilian health system</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300021&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo é uma síntese de alguns dos principais resultados das discussões realizadas ao longo de 18 meses entre pesquisadores de diversas instituições, afiliadas à Abrasco, e procura contribuir para a formulação de uma metodologia que permita: a) compreender quais são e como se inter-relacionam os fatores que influenciam a eficiência, a efetividade e a eqüidade no desempenho do SUS; b) melhorar a formulação de políticas e c) monitorar as desigualdades no acesso e na qualidade dos serviços recebidos pelos diferentes grupos sociais no Brasil. A metodologia desenvolvida nutre-se de elementos utilizados nas propostas de avaliação de desempenho dos sistemas de saúde canadense, australiano, inglês e a da OPS e tem o formato de um painel de controle (dashboard), onde podem ser visualizadas simultaneamente diferentes dimensões da avaliação. O artigo descreve a experiência na adaptação e desenvolvimento da metodologia e fornece sugestões no sentido de aplicá-la para melhorar a formulação da política de saúde no Brasil.<hr/>This paper is the result of a Brazilian multidisciplinary public health working group and consists of a methodology developed to: a) identify the factors that influence the efficiency, effectiveness, and equity of the Brazilian public health system and understand how these factors function; b) improve the formulation of health policies; and c) monitor inequalities in access to and quality of health services among different population groups in Brazil. The methodology developed here is based on Australian and Canadian and PAHO proposals that use a "dashboard" approach, allowing one to examine and evaluate simultaneously multiple dimensions of health system performance. This article describes the experience of adapting and developing the methodology and provides suggestions on how such a system might be employed to improve health policy-making in Brazil. <![CDATA[<B>Searching evidence of health promotion effectiveness in Latin America</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300022&lng=en&nrm=iso&tlng=en La promoción de la salud en América Latina ha sido expresada no solo como una meta sino como una voluntad política de gobiernos, instituciones de salud y centros educativos. La implementación de sus principios y componentes se convierte en un reto, en una región donde las condiciones para ser saludable y las capacidades de controlar determinantes de salud están lejos de las expectativas. Desde esta perspectiva ha sido ampliamente reconocida la necesidad de evaluar los logros y efectos de la promoción de la salud, en términos de las capacidades para lograr cambios en el estado de salud y sus determinantes. Esta tarea se está afrontado a través del proyecto de Evidencias de Efectividad en Promoción de Salud en América Latina, promovido por la UIPES. Concientización, formación, investigación evaluativa, diseminación de información y abogacía son las estrategias principales y actividades del proyecto, con el fin de fortalecer la capacidad regional para desarrollar, publicar y usar resultados de las evaluaciones para influir en decisiones relacionadas con promoción de salud.<hr/>Health promotion in the Latin America region has been expressed not only as a goal but as a political will of governments, health institutions and educative centers. The implementation of its principles and components is in itself a challenge in a region where health determinants and therefore the conditions to be healthy are far from the expected, demanding intersectoral actions and sometimes complex interventions that goes beyond the health sector and individual actions. It has been recognized the need to evaluate its achievements and effects in both, people capacity to deal with health problems and its determinants and changes in health status and conditions to be healthy. This task constitutes not only an ethical imperative but a methodological and political challenge which has been faced through the project Evidences of Effectiveness in Health Promotion in Latin America as an initiative of the IUHPE. Awareness, training, evaluation research, information dissemination and advocacy, are the main strategies and activities of the project, in order to strength the regional capacity and infrastructure to develop, publish and use evaluations results to influence decisions regarding health promotion. <![CDATA[<B>On the nature of programs</B>: <B>health promotion programs as action</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300023&lng=en&nrm=iso&tlng=en Assuming that sound methodological indications regarding the evaluation of health promotion programs should be rooted in a critical reflection on the nature of health promotion programs, this paper reviews two traditional ontological perspectives at the basis of most scientific activity. While empirical realism conceptualises programs as natural objects, idealism and relativism strictly confine programs in the realm of representations and models. Both ontological perspectives however are unsatisfying for health promotion programs. It is suggested that critical realism which proposes a three-layer ontology offers a better framework for conceiving health promotion programs. In this ontology, the nature of programs lies in actions undertaken to create the conditions by which social causal mechanisms are triggered. Ultimately locating programs in the realm of practice.<hr/>Partindo do pressuposto de que indicações metodológicas seguras com respeito à avaliação de programas de promoção da saúde devem se fundamentar numa reflexão crítica acerca da natureza dos referidos programas, o presente artigo faz uma revisão de duas perspectivas ontológicas tradicionais na base da maior parte da atividade científica. Enquanto para o realismo empírico os programas são objetos naturais, o idealismo e o relativismo os confinam rigorosamente ao domínio das representações e dos modelos. Ambas as perspectivas ontológicas, porém, deixam a desejar quanto aos programas de promoção da saúde. Sugere-se que o realismo crítico, o qual propõe uma ontologia em três camadas, oferece uma melhor estrutura para a compreensão dos programas de promoção da saúde. Nesta ontologia, a natureza dos programas reside em ações empreendidas para se criar as condições pelas quais engatilham-se mecanismos causais sociais, situando, em última análise, os programas no domínio da prática. <![CDATA[<B>Report on the cooperation Brazil-Canada in health promotion</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300024&lng=en&nrm=iso&tlng=en O trabalho relata a experiência de cooperação no campo da Promoção da Saúde, estabelecida entre a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e a Associação Canadense de Saúde Pública (CPHA) nos últimos quatro anos. Tal experiência tem evidenciado que a promoção da saúde e o desenvolvimento local são guiados por valores comuns e estratégias de ação similares, fundamentados em participação social, empowerment e colaboração intersetorial. No Brasil, as estratégias para promoção da saúde e desenvolvimento local ainda são insipientes e, por sua complexidade, necessitam ser sistematicamente analisadas. Nesse contexto, os parceiros canadenses e brasileiros se propõem, através de um novo Projeto de Cooperação, apoiar municípios selecionados nas várias regiões do país, na implementação e avaliação de intervenções em promoção da saúde e na construção de capacidades para o desenvolvimento local e ação intersetorial para a saúde. Essa agenda colaborativa toma por base as teorias da avaliação participativa, contribuindo para a construção de modelos e ferramentas de reflexive practices em desenvolvimento local e promoção da saúde, criando processos sustentáveis de melhoria dos ambientes físicos e sociais com impacto na saúde.<hr/>This report presents the Project Development Phase of a Cooperation on Health Promotion involving the National School of Public Health (ENSP), the Brazilian Association of Collective Health (ABRASCO), and the Canadian Association of Public Health (CPHA). That experience evidenced that health promotion and local development are guided by common values and similar strategies for action, which are based on public participation, empowerment, and intersectoral collaboration. In Brazil the strategies for health promotion and local development are still undergoing and, for theirs complexity, need to be systematically analyzed. Within this context, the Canadian and Brazilian partners propose to assist selected municipalities across the country in undertaking a mix of health promotion interventions and capacity building activities on local development and intersectoral action for health. This collaborative agenda, based on theory-driven evaluative approaches, will contribute to build a model and tools for reflexive pratices on local development on health, and to create and sustain improvements in social and physical environments and to improved health outcomes. <![CDATA[<B>Evaluation of national policy of health promotion</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300025&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo discute a promoção da saúde como uma estratégia importante para o enfrentamento dos problemas sanitários no contemporâneo e a melhoria da qualidade de vida da população em sua relação indiscutível com os compromissos éticos da política e do sistema de saúde brasileiros. Nele também são apresentadas as bases da Política Nacional de Promoção da Saúde que o Ministério da Saúde vem construindo.<hr/>The article discuss health promotion as an important strategy to encounter health problems in contemporary and to improve the life quality of population in its indisputable relation with the ethical commitment of Brazilian health policy and system. It also presents the bases of National Policy of Health Promotion which Ministry of Health is building. <![CDATA[<B>Medicals and gender's representations on health promotion in climacteric/menopause</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300026&lng=en&nrm=iso&tlng=en Sendo a atenção integral à saúde um desafio às práticas multidisciplinares no âmbito dos serviços públicos de saúde, tomamos como eixo de discussão a crítica à transmissão vertical de informações, o que implica refletir sobre o papel ativo dos sujeitos na abordagem dos fenômenos saúde/doença. Através de práticas educativas na assistência à mulher no climatério em um ambulatório no Rio de Janeiro, observamos que as construções de gênero operam de forma incisiva nas vivências das usuárias. Através de imagens, símbolos e representações expressaram o sentimento de perda em várias direções: insegurança face aos sintomas de natureza física e psicológica antes não vivenciados, menos-valia pelo desprezo às suas queixas, medo do desconhecido diante das representações negativas da menopausa. Tornar inteligíveis as representações sociais de um dado grupo sobre o objeto menopausa implica analisar a eficácia dos discursos em relação às mudanças fisiológicas da mulher nessa etapa da vida, e iniciar um processo de troca entre população e profissionais no sentido de (re)construí-las a partir da crítica às representações dominantes que sustentam relações de poder, favorecendo a expressão dos sentimentos e emoções de maneira a possibilitar à mulher ser sujeito de sua saúde e ampliar o olhar e a sensibilidade dos profissionais da saúde.<hr/>The aim of this article is to discuss the limits and the possibilities of educative health practices for the women's health promotion. We should do a critic of the " unilateral communication" and reflect on the need for women to become active parts in this process. Having focusing on an interdisciplinary activity in climacteric women's attention in a health public organization in Rio de Janeiro between 1990-1995, we have observed that the gender's construction had a significant influence in women's daily lives and that most of them had a negative social representation of the menopause. They talked about their fears of the menopause consequences. When we know social representations about menopause, we can access the effectiveness of the discourse about women's physicals and psychological changes during this period life and establish more efficient and communicative exchanges between all the people concerned and the health workers to build new social representations, and help women to express the emotions resulting from the " battle of mind" fought in all their relationships. This would firstly enable them to take an active part in their health promotion, and, secondly improve the way health's workers approach the matter. <![CDATA[<B>The research about human aging in Brazil</B>: <B>researchers, themes, and tendencies</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300027&lng=en&nrm=iso&tlng=en Discutimos temas investigados e tendências da pesquisa sobre envelhecimento humano no Brasil a partir de indicadores que relacionam a titulação de pesquisadores e estudantes inseridos nos grupos de pesquisa que compõem o Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil (2002) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em sua versão 4.1. O critério para a identificação dos grupos estudados foi o desenvolvimento de, pelo menos, uma linha de pesquisa referente ao envelhecimento humano, e a busca na base de dados foi realizada a partir de palavras-chave associadas ao processo de envelhecimento humano. Foram identificados 144 grupos, 209 linhas de pesquisa e 511 pesquisadores. Os resultados sugerem uma reduzida capacidade de reprodução desta força de trabalho, menor ainda entre os grupos que se voltam exclusivamente para o estudo do envelhecimento humano. Indicam também que o percurso em direção à consolidação científica da pesquisa para esses grupos específicos há de ser bem mais longo que para outras áreas, como a epidemiologia, por exemplo.<hr/>We discuss investigated themes and tendencies of the research about human aging in Brazil from indicators that relate the degrees of the researchers and students inserted in the research groups that constitute the Executive Committee of the Research Groups in Brazil (2002) of the Scientifical and Technological Development National Council (CNPq) in its 4.1 version. The criterion to identify the studied groups was the one of, at least, the development of a research line related to the human aging and the search in the data base was done from key-words related to the human aging process. There were 144 groups identified, 209 research lines, and 511 researchers. The results suggest a reduced power of reproduction of this labour force, even lesser among the groups that focus on, exclusively, the human aging study. They also show that the route in the direction to the research scientific consolidation to these particular groups will be much longer than the one to other areas, such as, epidemiology. <![CDATA[<B>The morality of research practice in the social sciences</B>: <B>epistemological and bioethical issues</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300028&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo enfoca, de um duplo ponto de vista, o objeto de estudo específico das pesquisas em ciências sociais que envolvem indivíduos e populações humanas: o ponto de vista epistemológico e o ponto de vista bioético. Aplica, em particular, este duplo ponto de vista às pesquisas em ciências sociais no Brasil, referindo-as à prática descritiva, normativa e protetora desenvolvida pelo sistema avaliador representado pelo conjunto Comitês de Ética em Pesquisa (CEPs) e Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). Destaca, também, algumas dificuldades inerentes ao papel de avaliador, quando confrontado com a especificidade do objeto em exame, e contingentes às resistências dos investigadores em ciências sociais quando seus projetos de pesquisa são avaliados de acordo com uma normativa estabelecida a partir de modelos referentes à moralidade das pesquisas biomédicas. Por fim, propõe adotar um modelo de bioética baseado na tríplice tarefa descritiva, prescritiva e protetora, chamado bioética da proteção.<hr/>This article takes a double perspective - epistemological and bioethical - towards the object of specific study in social sciences research involving human individuals and populations. The author focuses particularly on social sciences research in Brazil, referring to the descriptive, normative, and protective practice in the evaluation system developed by research ethics committees and the National Commission on Research Ethics (Conep). The article also highlights some of the inherent difficulties in the evaluator's role, confronted with the specificity of the object at hand and contingent on resistance by social sciences researchers when their research projects are evaluated according to norms derived from models referring to the morality of biomedical research. Finally, the article adopts a bioethical model based on the triple task - descriptive, prescriptive, and protective - called the bioethics of protection. <![CDATA[<B>Health work and research</B>: <B>notes on the invisibility of technical work</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300029&lng=en&nrm=iso&tlng=en Nas últimas décadas a investigação das diferentes formas de trabalho em saúde tornou-se uma destacada temática do campo da pesquisa social (em saúde). Este adensamento, em parte, relaciona-se com as propostas de reorganização dos serviços de saúde, com o surgimento de novas profissões e com a identificação de alterações significativas no conteúdo do trabalho em saúde. Muitos apontam correlações entre essas alterações e a aceleração do processo de incorporação de tecnologias nos serviços de saúde, estabelecendo, assim, aproximações com o campo temático da ciência e da tecnologia em saúde. Em detrimento dessas aproximações, poucos estudos exploraram as possíveis interfaces entre a dinâmica do trabalho em saúde e a da pesquisa e desenvolvimento tecnológico. Nesse sentido, para efeito de análise social, os técnicos e os pesquisadores não figuram, usualmente, entre os trabalhadores da saúde. Partindo da descrição do trabalho realizado por uma técnica, discuto, neste texto, a invisibilidade do trabalho técnico em laboratórios de pesquisa em saúde. O intuito é explorar as relações entre as formas assumidas pela invisibilidade e as alterações no modo de organização do trabalho em um espaço determinado.<hr/>In the past decades, the investigation of the different types of health work has become a central topic in the field of social research in health. In part, this increase is associated with the proposals for the reorganization of the health services, with the development of new professions and with the knowledge that there have been significant changes in the contents of health work. Many suggest that there are correlations between these changes and the acceleration in the process of incorporation of new technologies in the health services, thus bringing social health research much closer to the scientific and technological fields of investigation in the area of health. To the detriment of this convergence, few studies have explored the possible interfaces between the dynamics of health work and that of technological research and development. In this sense, for the purpose of social analyses, technicians and researchers are usually not counted as health workers. Starting from a diagnosis of the invisibility of technical work in health research laboratories, we have tried to investigate the technicians' activities and the processes leading to the attribution of their various duties. Through the description of a female technician's work, we have gathered elements about the work organization in a laboratory, the internal qualification processes and the relationship with researchers. <![CDATA[<B>Segmentations of health service supply in Brazil</B>: <B>institutional arrangements, creditors, payers and providers</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300030&lng=en&nrm=iso&tlng=en A partir de revisão bibliográfica e dados do Datasus, IBGE e agências internacionais, são discutidas segmentações e especializações na oferta de serviços de saúde no Brasil. A leitura institucionalista do caso brasileiro destaca transformações que vem sofrendo o SUS, com ênfase em relações público-privadas e no papel e estratégias dos vários atores para formatar o sistema de saúde segundo seus interesses e suas convicções. Os constrangimentos ao desenvolvimento das políticas sociais gerados pelo ajuste macroeconômico e consensos entre atores políticos de maior peso contribuem para a tendência atual de especialização do setor público em tecnologias de cuidados de baixo custo e complexidade, enquanto o setor privado mais dinâmico passa a priorizar os segmentos de atenção de média e alta complexidade mais bem remunerados pela tabela SUS e mais valorizados por compradores de planos de saúde privados. Um fortalecimento da presença de conselhos de saúde e de atores ainda pouco representados na arena política poderia contribuir para uma maior atenção aos impactos potenciais desse padrão de especializações.<hr/>Based on a revision of literature and on data from official databases (DATASUS and IBGE), and international agencies, we discuss segmentations and specializations of health service supply in Brazil. The institutionalist framework employed in this analysis takes into account relationships between public and private subsystems and the various actors interacting to shape the health system in accordance to their specific interests and convictions. Constraints to the development and implementation of social policies generated by macroeconomic adjustments and agreements between major actors contribute to the Unified Health System's (SUS) present tendency of specializing in low-cost and simplified health-delivery technologies, contrasting with the more dynamic private sector's tendency of specializing in segments dependent on high and intermediate levels of technological incorporation. This pattern tends to attract private-insurance buyers and to include procedures which are better-paid in contracts with the public sector. A stronger presence of health councils and of other still under-represented actors in the political arena could favour deeper reflection on the potential impacts of this specialization pattern. <![CDATA[<B>Healthy house in the Family Health Program (PSF)</B>: <B>a strategy for the health and environment public politics</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300031&lng=en&nrm=iso&tlng=en Evidências científicas apontam que a saúde está relacionada ao modo de viver das pessoas e suas interações com o meio ambiente e não somente com a idéia hegemônica do determinismo biológico e genético. Nesse sentido, a habitação aparece como lócus base de Promoção da Saúde Familiar. O conceito de habitação saudável possui como ponto central a preocupação com o processo gradual de melhoria da qualidade de vida. O desafio está na consolidação da intervenção sobre os fatores determinantes da saúde no espaço construído, entendendo-os como biologia humana, meio ambiente e estilos de vida. Sendo estes fatores, na habitação, as principais causas de enfermidade e morte. Para enfrentar esse desafio é necessário articular as políticas públicas de habitação, de saúde, de ambiente e de infra-estrutura urbana e formar alianças intersetoriais, em uma visão holística, integradora e multidisciplinar. Portanto, o Programa Saúde da Família como estratégia de Promoção da Saúde em nível local passa a ser o ponto de intervenção e início de articulação entre as duas metodologias: Programa Saúde da Família e Habitação Saudável.<hr/>Scientific evidences show that the health is linked with the way of people life and environment interactions. It is not only a genetic and biology determinism. In that way, housing is the basic locus of Family Health Promotion. Healthy house's conception has focused in improvement of quality of life. The challenge is around the strengthen of health specific understanding in built space as human biology, environment and life s. Those factors are the main cause of illness and death inside house. To face that challenge it's necessary to articulate public policy in housing, health, environment and urban infrastructure and in the way of intercessory alliances in holistic, integrated and multidisciplinary vision. Therefore, the Family Health Program as Health Promotion strategy, at local level is the beginning point of intervention and articulation between two methodology: Family Health Program and Healthy Housing. <![CDATA[<B>Comunidade: a busca por segurança no mundo atual</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300032&lng=en&nrm=iso&tlng=en Evidências científicas apontam que a saúde está relacionada ao modo de viver das pessoas e suas interações com o meio ambiente e não somente com a idéia hegemônica do determinismo biológico e genético. Nesse sentido, a habitação aparece como lócus base de Promoção da Saúde Familiar. O conceito de habitação saudável possui como ponto central a preocupação com o processo gradual de melhoria da qualidade de vida. O desafio está na consolidação da intervenção sobre os fatores determinantes da saúde no espaço construído, entendendo-os como biologia humana, meio ambiente e estilos de vida. Sendo estes fatores, na habitação, as principais causas de enfermidade e morte. Para enfrentar esse desafio é necessário articular as políticas públicas de habitação, de saúde, de ambiente e de infra-estrutura urbana e formar alianças intersetoriais, em uma visão holística, integradora e multidisciplinar. Portanto, o Programa Saúde da Família como estratégia de Promoção da Saúde em nível local passa a ser o ponto de intervenção e início de articulação entre as duas metodologias: Programa Saúde da Família e Habitação Saudável.<hr/>Scientific evidences show that the health is linked with the way of people life and environment interactions. It is not only a genetic and biology determinism. In that way, housing is the basic locus of Family Health Promotion. Healthy house's conception has focused in improvement of quality of life. The challenge is around the strengthen of health specific understanding in built space as human biology, environment and life s. Those factors are the main cause of illness and death inside house. To face that challenge it's necessary to articulate public policy in housing, health, environment and urban infrastructure and in the way of intercessory alliances in holistic, integrated and multidisciplinary vision. Therefore, the Family Health Program as Health Promotion strategy, at local level is the beginning point of intervention and articulation between two methodology: Family Health Program and Healthy Housing.