Scielo RSS <![CDATA[Ciência & Saúde Coletiva]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=1413-812320080007&lang=en vol. 13 num. lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<B>Medicines, professionals and health care services</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>The pharmacist</B>: <B>health professional and citizen</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700002&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto foi apresentado no V Congresso de Assistência Farmacêutica/Riopharma, com o objetivo de abordar aspectos importantes para a reflexão da condição do farmacêutico como profissional e como cidadão capaz de atuar em sociedade. Para tanto, o caminho selecionado foi a rememoração de alguns fundamentos que estruturam a reforma sanitária no Brasil; a pressão dos fabricantes sobre os profissionais de saúde e as agências reguladoras; a desigualdade na distribuição dos medicamentos entre os diferentes estratos sociais. Entre as propostas de mudança apontadas estão: a ampliação do papel do farmacêutico na atenção farmacoterapêutica; a proibição da propaganda de medicamentos; a avaliação global e independente da agência de regulação nacional; e a inclusão nas bases de dados nacionais de informações sobre medicamentos consumidos durante as hospitalizações.<hr/>This text was presented at the V Congress on Pharmacy Care/Riopharma with the intent to approach some aspects important for discussing the role of the pharmacist as health professional and citizen capable of acting in society. To this purpose we decided to recall some of the cornerstones of the Brazilian health reform; the pressure of the industry on health professionals and regulatory agencies; the inequity in the distribution of medicaments among the different social classes. Some of the changes proposed in this paper are: to widen the role the pharmacist plays in pharmacotherapy; to prohibit drug advertising; a global and independent evaluation of the national regulatory agency; inclusion of information about medicament consumption during hospitalizations in the national databases. <![CDATA[<B>Rational use of medicines</B>: <B>the pivotal role of the pharmacist</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto foi apresentado no V Congresso de Assistência Farmacêutica/Riopharma, com o objetivo de abordar aspectos importantes para a reflexão da condição do farmacêutico como profissional e como cidadão capaz de atuar em sociedade. Para tanto, o caminho selecionado foi a rememoração de alguns fundamentos que estruturam a reforma sanitária no Brasil; a pressão dos fabricantes sobre os profissionais de saúde e as agências reguladoras; a desigualdade na distribuição dos medicamentos entre os diferentes estratos sociais. Entre as propostas de mudança apontadas estão: a ampliação do papel do farmacêutico na atenção farmacoterapêutica; a proibição da propaganda de medicamentos; a avaliação global e independente da agência de regulação nacional; e a inclusão nas bases de dados nacionais de informações sobre medicamentos consumidos durante as hospitalizações.<hr/>This text was presented at the V Congress on Pharmacy Care/Riopharma with the intent to approach some aspects important for discussing the role of the pharmacist as health professional and citizen capable of acting in society. To this purpose we decided to recall some of the cornerstones of the Brazilian health reform; the pressure of the industry on health professionals and regulatory agencies; the inequity in the distribution of medicaments among the different social classes. Some of the changes proposed in this paper are: to widen the role the pharmacist plays in pharmacotherapy; to prohibit drug advertising; a global and independent evaluation of the national regulatory agency; inclusion of information about medicament consumption during hospitalizations in the national databases. <![CDATA[<B>Comments on the text "The pharmacist</B>: <B>health professional and citizen"</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700004&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto foi apresentado no V Congresso de Assistência Farmacêutica/Riopharma, com o objetivo de abordar aspectos importantes para a reflexão da condição do farmacêutico como profissional e como cidadão capaz de atuar em sociedade. Para tanto, o caminho selecionado foi a rememoração de alguns fundamentos que estruturam a reforma sanitária no Brasil; a pressão dos fabricantes sobre os profissionais de saúde e as agências reguladoras; a desigualdade na distribuição dos medicamentos entre os diferentes estratos sociais. Entre as propostas de mudança apontadas estão: a ampliação do papel do farmacêutico na atenção farmacoterapêutica; a proibição da propaganda de medicamentos; a avaliação global e independente da agência de regulação nacional; e a inclusão nas bases de dados nacionais de informações sobre medicamentos consumidos durante as hospitalizações.<hr/>This text was presented at the V Congress on Pharmacy Care/Riopharma with the intent to approach some aspects important for discussing the role of the pharmacist as health professional and citizen capable of acting in society. To this purpose we decided to recall some of the cornerstones of the Brazilian health reform; the pressure of the industry on health professionals and regulatory agencies; the inequity in the distribution of medicaments among the different social classes. Some of the changes proposed in this paper are: to widen the role the pharmacist plays in pharmacotherapy; to prohibit drug advertising; a global and independent evaluation of the national regulatory agency; inclusion of information about medicament consumption during hospitalizations in the national databases. <![CDATA[<B>Accountability makes pharmacists responsible health professionals and citizens</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto foi apresentado no V Congresso de Assistência Farmacêutica/Riopharma, com o objetivo de abordar aspectos importantes para a reflexão da condição do farmacêutico como profissional e como cidadão capaz de atuar em sociedade. Para tanto, o caminho selecionado foi a rememoração de alguns fundamentos que estruturam a reforma sanitária no Brasil; a pressão dos fabricantes sobre os profissionais de saúde e as agências reguladoras; a desigualdade na distribuição dos medicamentos entre os diferentes estratos sociais. Entre as propostas de mudança apontadas estão: a ampliação do papel do farmacêutico na atenção farmacoterapêutica; a proibição da propaganda de medicamentos; a avaliação global e independente da agência de regulação nacional; e a inclusão nas bases de dados nacionais de informações sobre medicamentos consumidos durante as hospitalizações.<hr/>This text was presented at the V Congress on Pharmacy Care/Riopharma with the intent to approach some aspects important for discussing the role of the pharmacist as health professional and citizen capable of acting in society. To this purpose we decided to recall some of the cornerstones of the Brazilian health reform; the pressure of the industry on health professionals and regulatory agencies; the inequity in the distribution of medicaments among the different social classes. Some of the changes proposed in this paper are: to widen the role the pharmacist plays in pharmacotherapy; to prohibit drug advertising; a global and independent evaluation of the national regulatory agency; inclusion of information about medicament consumption during hospitalizations in the national databases. <![CDATA[<B>The author replies</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700006&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto foi apresentado no V Congresso de Assistência Farmacêutica/Riopharma, com o objetivo de abordar aspectos importantes para a reflexão da condição do farmacêutico como profissional e como cidadão capaz de atuar em sociedade. Para tanto, o caminho selecionado foi a rememoração de alguns fundamentos que estruturam a reforma sanitária no Brasil; a pressão dos fabricantes sobre os profissionais de saúde e as agências reguladoras; a desigualdade na distribuição dos medicamentos entre os diferentes estratos sociais. Entre as propostas de mudança apontadas estão: a ampliação do papel do farmacêutico na atenção farmacoterapêutica; a proibição da propaganda de medicamentos; a avaliação global e independente da agência de regulação nacional; e a inclusão nas bases de dados nacionais de informações sobre medicamentos consumidos durante as hospitalizações.<hr/>This text was presented at the V Congress on Pharmacy Care/Riopharma with the intent to approach some aspects important for discussing the role of the pharmacist as health professional and citizen capable of acting in society. To this purpose we decided to recall some of the cornerstones of the Brazilian health reform; the pressure of the industry on health professionals and regulatory agencies; the inequity in the distribution of medicaments among the different social classes. Some of the changes proposed in this paper are: to widen the role the pharmacist plays in pharmacotherapy; to prohibit drug advertising; a global and independent evaluation of the national regulatory agency; inclusion of information about medicament consumption during hospitalizations in the national databases. <![CDATA[<B>New tendencies in medicalization</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Comenzando con un análisis crítico del rol de los medicamentos en la práctica de profesionales de salud y consumidores, el texto intenta recalcar la influencia ejercida por las estrategias promocionales, tanto las mas antiguas como las mas recientes, por iniciativa de los productores, con el fin de reforzar valores y creencias que sobrepasan lo que se puede obtener con la utilización de un fármaco. Son seleccionados algunos ejemplos para ilustrar el problema de la intensificación del proceso de "medicalización", particularmente a partir de los equívocos advenidos del uso irracional de anfetaminas volcadas hacia el control del apetito, o hacia los niños clasificados como "hiper-activos" y "con deficit de atención", además de los fármacos para andropausia o depresión.<hr/>Beginning with a critical analysis of the role drugs play in the behavior of consumers and health professionals, this text aims at evaluating the influence of both traditional and new promotional strategies of the pharmaceutical industry designed to create values and believes that exceed what in fact can be expected from drug consumption. Some examples were chosen to illustrate the intensification of the medicalization process. Special emphasis was given to the irrational use of amphetamines to diminish the appetite and to control weight or to treat children supposedly suffering from Attention-Deficit Hyperactivity Disorder (ADHD) as well as to drugs used in cases of depression and supposed andropause. <![CDATA[<B>Rational drug use</B>: <B>an economic approach to decision making</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo aborda o uso racional de medicamentos (URM) sob um ponto de vista da economia. O URM, para ser implementado, implica custos e envolve a apropriação de conhecimentos e mudanças de conduta de diversos agentes. A dificuldade na adoção da prática do URM pode estar relacionada a problemas de escassez, assimetria de informação, informação incompleta, incertezas nas decisões clínicas, externalidades, preço-tempo, incentivos para prescritores e dispensadores, preferências dos prescritores e utilidade marginal. Assim, cabe às autoridades sanitárias, entre outras entidades, regular, reduzir e controlar essas falhas que poderão introduzir ineficiências na assistência farmacêutica, bem como produzir riscos à vida humana.<hr/>The present article approaches rational drug use (RDU) from the economical point of view. The implementation of RDU implies in costs and involves acquisition of knowledge and behavioral changes of several agents. The difficulties in implementing RDU may be due to shortage problems, information asymmetry, lack of information, uncertain clinical decisions, externalities, time-price, incentives for drug prescribers and dispensers, drug prescriber preferences and marginal utility. Health authorities, among other agencies, must therefore regularize, rationalize and control drug use to minimize inefficiency in pharmaceutical care and to prevent exposing the population to unnecessary health risks. <![CDATA[<B>Drug shortage</B>: <B>determinants, consequences and management</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo analisa o desabastecimento de medicamentos como um problema que transcende o aspecto logístico da área de saúde, discutindo suas implicações para a qualidade, segurança e custo da assistência. A cadeia de abastecimento farmacêutico e os fatores que interferem na capilaridade da distribuição e na disponibilidade do medicamento são discutidos. Ressalta a contribuição da comissão de farmácia e terapêutica para a prevenção e gerenciamento do desabastecimento de medicamentos nos estabelecimentos de saúde. Sugestões de medidas para gestão do desabastecimento de medicamentos são apresentadas. Enfatiza-se a necessidade do medicamento ser considerado pelos componentes da cadeia logística um produto de saúde, com tratamento diferenciado dos bens de consumo comuns.<hr/>The present study analyzes drug shortage as a problem reaching beyond the logistic aspect of the health field and discusses its consequences with respect to quality, safety and cost of health care delivery. The pharmaceutical supply chain and the factors that determine the distribution and availability of drugs are discussed. The contribution of the Pharmacy and Therapeutics Committee in preventing and managing drug shortage in health institutions is stressed and measures for drug shortage management are suggested. Finally it is emphasized that drugs should be considered health products rather than consumer goods and as such be given a different treatment by the supply chain. <![CDATA[<B>Pharmacist care in the Brazilian Primary Health Care System</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo apresenta uma revisão e análise da assistência farmacêutica como parte integrante do sistema de atenção primária à saúde, no qual a qualidade do uso de medicamentos está diretamente relacionada à qualidade do serviço de saúde e aos elementos para a avaliação desta. As Unidades Básicas de Saúde constituem a principal porta de entrada do sistema de assistência à saúde estatal em nosso país. Entretanto, o vínculo do serviço farmacêutico está relacionado com o modelo curativo, centrado na consulta médica e pronto atendimento, com a farmácia apenas atendendo a essas demandas. A atividade de orientação aos usuários na farmácia das Unidades Básicas de Saúde torna-se praticamente impossível, pois na farmácia deságuam quase todas as mazelas do sistema de saúde, por estar no elo final do processo de atendimento. A solução do problema, no âmbito geral, não será simples, se mantida a forma como o serviço está estruturado, pois grande parte das pressões de demanda não depende do serviço de saúde em si, mas de políticas sociais inclusivas, as quais têm impacto direto nas condições de saúde da população. No âmbito específico, é fundamental que os gestores racionalizem a utilização dos medicamentos desde a prescrição até a utilização por parte do usuário.<hr/>This paper presents a review and analysis of Pharmacist Care as an integrated part of the Primary Health Care System, in which quality use of medicines is directly related to quality health service and to elements for its evaluation. In our country the Basic Health Units represent the main entrance to the public health care system. The pharmaceutical services however are still linked to the care model centered in medical consultation and emergency care, with the pharmacy just satisfying their needs. Provide orientation to the users of a Basic Unit pharmacy is almost impossible because nearly all sore spots of the health system end up at the pharmacy as the final step in the care process. The solution of the problem will not be easy if the present structure of the service is maintained. Great part of the pressure resulting from the demand does not depend on the health service itself but on inclusive social policies with direct impact on the health conditions of the population. Rational use of medicines from the prescriber to the user is fundamental in this specific environment. <![CDATA[<B>Generic drugs in Brazil</B>: <B>impacts of public policies upon the national industry</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700011&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo faz eco a trabalhos recentes da Abrasco¹, Gadelha² e Guimarães³, que enfatizam a necessidade de uma maior integração entre as políticas voltadas para o desenvolvimento do sistema de saúde e aquelas voltadas para a promoção do desenvolvimento industrial e da inovação, como forma de garantir para o país os benefícios econômicos gerados pelos gastos em saúde, assegurando a continuidade da política social, num círculo virtuoso. Embora apresente o caso dos medicamentos genéricos como uma experiência de sucesso na integração das políticas sociais voltadas para um maior acesso da população a medicamentos com qualidade garantida, com as políticas econômicas voltadas para o desenvolvimento industrial, discute os impactos e as limitações da política dialogando com a análise da competitividade da indústria de medicamentos genéricos brasileira realizada por Abreu4.<hr/>This paper echoes recent works of Abrasco¹, Gadelha² and Guimarães³ emphasizing the need for a better integration between health policies and industrial development and innovation policies as the only way to keep the economic benefits generated by health expenditures in the country instead of letting them escape through imports and threaten the continuity of the social policy by growing trade deficits. Although presenting the generic drug policy as a successful case in integrating social policies aimed at a better access to quality drugs for the population with economic policies aimed at industrial development, this paper discusses the impacts and limitations of the referred policy in a dialog with Abreu's analysis of industrial competitiveness in the Brazilian generics industry. <![CDATA[<B>Pharmaceutical dispensing</B>: <B>an analysis of different concepts and models</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Apresenta-se uma revisão das definições e metodologias de dispensação elaboradas pelos órgãos públicos reguladores, organizações profissionais e de saúde no Brasil e em outros países e alguns autores brasileiros, sob a perspectiva da contemplação de aspectos técnicos relativos aos medicamentos e a influência da filosofia da atenção farmacêutica. Vários modelos de dispensação consideram os aspectos técnicos relativos aos medicamentos e alguns acrescentam a necessidade de orientação para o uso correto dos medicamentos ou ainda elementos da filosofia da atenção farmacêutica. Mas é necessário rever a definição da dispensação no Brasil para que possam ser criados procedimentos possíveis de serem realizados na prática em uma farmácia comunitária e que cumpram com os objetivos desta atividade farmacêutica.<hr/>The present article presents a review of the definitions and methodologies of pharmaceutical dispensing elaborated by the regulating authorities, professional and health organizations in Brazil and abroad and also by some Brazilian authors from the perspective of the technical and philosophical aspects involved. Several dispensing models consider the technical aspects related to the medicines and some add the need for orientation with regard to correct use or even elements of the philosophy underlying the pharmacist care model. However, for creating procedures that can be put into practice in a community pharmacy and that meet the purpose of this pharmaceutical activity it is necessary to rethink the concept of pharmaceutical dispensing in Brazil. <![CDATA[<B>When the ad is good, the product is sold</B>: <B>the MonitorAÇÃO Project and drug advertising in Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700013&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo apresenta uma reflexão sobre a propaganda de medicamentos no Brasil baseada no relatório final da equipe UFF do Projeto MonitorAÇÃO. A partir de um convênio com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), durante um ano foram monitoradas e analisadas peças publicitárias de medicamentos, entre outros produtos sujeitos à vigilância sanitária, de acordo com metodologia proposta pela Agência. A monitoração incluiu coleta mensal de peças em consultórios e clínicas, em farmácias e drogarias, revistas especializadas, além de programas de rádio e TV, no caso dos medicamentos isentos de prescrição. Para as análises, foram elaborados pareceres técnico-científico, de risco sanitário, publicitário e o parecer legal conclusivo. Foram enviadas 159 peças publicitárias referentes a todos os medicamentos, de um total de 263 peças irregulares analisadas de outubro de 2004 a agosto de 2005. Foram constatados a má qualidade das informações prestadas aos profissionais de saúde e o estímulo ao uso indiscriminado dos produtos, no caso das peças publicitárias de medicamentos de venda livre. Com base nos resultados obtidos neste e em outros estudos sobre o tema, propõe-se a proibição da propaganda de medicamentos no país.<hr/>This paper presents an analysis on drug advertising in Brazil, based on the final report of the MonitorAÇÃO Project, by the group from the Universidade Federal Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro. Due to a partnership between the university and the National Agency for Health Surveillance (ANVISA), drug advertisements were monitored and analyzed for one year, according to the methodology defined by the Agency. The samples were collected in medical practices and hospitals, drugstores, pharmacies and in scientific magazines. TV and radio programs were monitored, in the case of OTC drugs. 159 advertisements referring to pharmaceuticals were sent to ANVISA, from a total of 263 irregular ads analyzed between October 2004 and August 2005. The main problems found were the poor quality of drug information to health professionals, as well as misleading drug use to lay population. Based on the results of this project and on other studies, the banning of drug advertising in Brazil is proposed. <![CDATA[<B>Rational and emotional appeals in prescription drug advertising</B>: <B>study of a weight loss drug</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700014&lng=en&nrm=iso&tlng=en A propaganda Direta ao Consumidor (DC) de medicamentos encoraja as pessoas a perguntar aos médicos por determinados medicamentos e tratamentos que requerem prescrição médica. Para aumentar o poder persuasivo, modelos de propaganda recomendam equiparar os apelos (racionais e/ou emocionais) à atitude do consumidor sobre o produto (cognitiva e/ou afetiva). Essa recomendação gera controvérsias no âmbito da propaganda DC. Apelos emocionais seriam sempre inadequados, embora freqüentemente utilizados, nesse tipo de propaganda. Devido à inexistência de evidência empírica sobre a perspectiva do consumidor, empreendeu-se um levantamento descritivo com objetivo de avaliar: i) os componentes da atitude sobre medicamentos; ii) a atitude e as intenções comportamentais frente a anúncios DC (um com apelos racionais e outro com apelos emocionais). Escolheu-se um medicamento de prescrição para emagrecer. Constatou-se atitude predominantemente cognitiva sobre o produto e atitude e intenção comportamental mais favorável frente a anúncio racional. Cognição negativa sobre o produto foi marcante, anulando o poder persuasivo de apelos emocionais.<hr/>The Direct-to-Consumer (DTC) advertising of medicines encourages people to ask doctors for certain medicines and treatments that require medical prescription. In order to enhance their persuasive power, advertising models recommend matching the appeals (rational and/or emotional) to the consumer's attitude (cognitive and/or affective) towards the product. This recommendation leads to controversies in the context of DTC advertising. Emotional appeals, although frequently used, would always be inadequate in that kind of advertising. In absence of empiric evidence of the consumer's perspective, a descriptive research was undertaken with the objective of evaluating: i) the components of the attitude toward medicines; ii) attitude and behavioral intentions in response to DTC ads (one appealing to reason and the other appealing to emotion). A prescription weight loss drug was chosen for this purpose. The results revealed a predominantly cognitive attitude toward the product and an attitude and behavioral intention more favorable to the rational ad. Negative cognition about the product played an outstanding role canceling the persuasive power of emotional appeals. <![CDATA[<B>Homeopathy</B>: <B>an approach to the subject in the process of diseasing</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700015&lng=en&nrm=iso&tlng=en O estudo analisa o processo terapêutico da Medicina Homeopática e a relevância de seus componentes na construção de um espaço interativo entre médicos e pacientes capaz de propiciar novos sentidos para a compreensão do adoecimento e para a perspectiva da cura. A centralidade da pessoa no paradigma da Medicina Homeopática, ao privilegiar a situação de adoecimento dos pacientes, confere características específicas à sua abordagem capazes de resgatar a dimensão do cuidado na ação terapêutica. Tomamos como base empírica duas unidades de saúde da cidade de São Paulo onde foram realizadas as entrevistas. Utilizamos abordagem qualitativa e identificamos núcleos de sentidos, tais como, sujeito, pessoa, escuta, ver, vínculo, tempo, cura e medicamento, capazes de refletir as dimensões essenciais e a especificidade do processo terapêutico da Homeopatia. Através de narrativas dos sujeitos da prática homeopática, pudemos evidenciar que a construção de um espaço de intersubjetividade, onde pacientes e médicos possam compartilhar a experiência do adoecer, permite introduzir a perspectiva do cuidado e a possibilidade de um projeto de recuperação da saúde.<hr/>This study analyses the therapeutic process of Homeopathic Medicine. It highlights the relevance of its components in the construction of a space of interaction between doctors and patients, able to provide new meaning to the understanding of the nature of diseasing and the perspective of cure. The central position the individual occupies in the homeopathic paradigm by privileging the process of diseasing confers specific characteristics to this approach, capable of restoring the care dimension to the therapeutic action. The empirical bases for the present study were two health units in the city of Sao Paulo. Eleven doctors and 13 patients were interviewed and spontaneous statements that emerged during clinical consultations conducted by the author were recorded. The material obtained was submitted to a qualitative analysis that led to the identification of certain "nuclei of meaning" such as: subject, person, hearing, looking, link, time, cure, medication, reflecting the essential dimensions that translate the specificity of the homeopathic therapeutic process. The narratives of the subjects of the homeopathic practice showed clearly that the construction of a space of intersubjectivity, where patients and doctors share the experience of getting ill, allows introducing the perspective of care and the possibility of a project for recovering health. <![CDATA[<B>Management of residues deriving from the manufacture and distribution of Diazepam in the city of São Mateus, ES</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700016&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente trabalho se propôs a estudar o gerenciamento de resíduos de um medicamento de uso controlado. O Diazepam, por ser importante na terapêutica e amplamente utilizado, além de ter seu uso controlado pela Vigilância Sanitária, foi o medicamento de escolha para este estudo. Observou-se a geração de resíduos desde a fabricação do Diazepam até sua distribuição, bem como o tratamento e destinação final dos resíduos. O estudo teve início num município de médio porte, do estado do Espírito Santo, chamado São Mateus. No Brasil, 27,6% dos municípios, de forma semelhante a São Mateus, são de médio porte e contam com a presença de um serviço municipal de vigilância sanitária acoplado a um serviço de meio ambiente. O estudo, que é de caráter qualitativo, teve como objetivos: identificar os principais tipos de resíduos do medicamento Diazepam; estudar as principais causas que levam à geração do Diazepam resíduo; estudar as dificuldades no gerenciamento dos resíduos sólidos pelos atores envolvidos neste processo; estudar a legislação ambiental/sanitária relacionada e seu emprego. As relações entre estas atividades e os órgãos responsáveis pela fiscalização e controle destes resíduos, principalmente no que diz respeito ao cumprimento das regulamentações, também fizeram parte do trabalho.<hr/>This work aimed to study the management of residues of a controlled prescription drug. Diazepam was the drug chosen for this study for its therapeutic importance and wide use, and for being a prescription drug controlled by the National Health Surveillance Agency - ANVISA. The generation of residues of Diazepam from manufacture to distribution as well as the management and final destination of these residues was observed. The study started in an average-size city in the state of Espírito Santo, called São Mateus. In Brazil, 27.6% of cities are medium-sized like São Mateus and count on the presence of a municipal health surveillance service linked to an environmental control service. The objectives of this qualitative study were to: identify the main types of residues of Diazepam; study the main causes for the generation of residues of Diazepam; study the main difficulties found in the management of solid residues by the different agents involved in this process; study the environmental/health legislation related to the subject as well as its application. The relationship between these activities and the organisms responsible for the inspection and control of these residues, mainly as refers to the enforcement of the existent regulations, were also subject of this study. <![CDATA[<B>Labelling of household products and prevention of unintentional poisoning</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Intoxicações não-intencionais ocorrem principalmente na infância devido à ingestão de produtos de uso doméstico. Um fator determinante é a falta de conhecimento sobre a toxicidade destes produtos. Um estudo aleatório de 158 rótulos de produtos de limpeza foi realizado no Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde - Brasil. Advertência sobre os riscos à saúde, orientações para os primeiros-socorros em caso de envenenamento e instruções de armazenamento foram avaliadas para verificar a qualidade das informações fornecidas ao consumidor sobre os riscos inerentes ao uso destes produtos. Do total de produtos avaliados, 75% foram considerados inadequados porque não forneciam todas as informações necessárias para prevenir danos à saúde decorrentes do seu uso. Instruções para os primeiros-socorros no caso de inalação foram omitidas em mais de 50% dos rótulos estudados e 47% não recomendavam levar o rótulo para o médico em caso de acidente. Além disto, os rótulos não forneciam outras importantes advertências como "ler antes de usar" e "manter no frasco original". Os resultados indicam que a rotulagem dos produtos de limpeza de uso domiciliar não fornece todas as informações para garantir a segurança da população.<hr/>Unintentional poisoning occurs mainly in childhood due to ingestion of common household products. A decisive factor is the lack of knowledge concerning the potential toxicity of these products. A random study of 158 labels of cleaning products was conducted at the National Institute of Quality Control in Health - Brazil. Health hazard warnings, first aid in case of poisoning and storage instructions were evaluated to assess the quality of information provided to the consumer regarding the risks inherent in these products. Among these labels, 75% were considered inadequate since they did not provide all cautionary information necessary to avoid the health hazards associated with these products. First aid instructions in the case of inhalation were missing on more than 50% of labels studied and 47% did not recommend taking the label to a health professional in case of accident. Furthermore, the labels did not provide other important warnings such as "read before use" and "keep in original container". The results indicate that the labelling of cleaning products does not provide all safety information recommended for consumers. <![CDATA[<B>Factors related to prescriptions of antibiotics in a public pharmacy in the Western region of the city of São Paulo</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700018&lng=en&nrm=iso&tlng=en Os antibióticos são comumente utilizados para melhorar uma infecção estabelecida e possuem a finalidade de eliminar ou impedir o crescimento bacteriano. Os riscos mais importantes relacionados ao seu uso são: reações adversas, resistência bacteriana e possíveis interações medicamentosas. Foram realizadas entrevistas com os pacientes para observar o entendimento dos mesmos sobre o uso do antibiótico e tratamento. 38,3% dos pacientes são menores de 18 anos e a maioria é do sexo feminino. Um terço não compreende diagnóstico ou posologia e a maioria consultou-se com um clínico geral. Ainda há resistência na prescrição do nome genérico. Cerca de 8% das receitas continham interação medicamentosa. Grande parte dos tratamentos pode estar comprometida pelo não entendimento do paciente ou presença de interação medicamentosa. A eficácia do tratamento depende de todos os profissionais de saúde, sendo necessário treinamento a esses profissionais tanto para conhecimento próprio quanto para atenção farmacêutica.<hr/>The use of antibiotics in the treatment of established infections for inhibiting or abolishing the growth of microorganism is very common. The risks related to their use include side effects, drug resistance and potential drug-drug interactions. A structured questionnaire was applied to patients in order to collect information about their understanding of the treatment and of how to use the antibiotic. As to the profile of the patients, 38.3% are younger than 18 years and most are females. One third does not understand the diagnosis or prescribed dosage and most of the patients had consulted with the general practitioner. Prescriptions of generic drugs continue rare, probably due to the physicians' resistance to prescribe this kind of medication. About 8% of prescriptions involved drug-drug interactions. Many treatments are compromised due to the lack of information provided to the patient or to drug-drug interactions. The efficiency of a treatment depends on all health professionals involved, who need to be adequately trained for providing effective pharmacy care. <![CDATA[<B>Factors associated with self-medication for toothache</B>: <B>analysis using pharmacy personnel in the city of Recife, PE</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700019&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo pretende descrever os fatores associados à automedicação relacionada à dor de dente na cidade do Recife, Pernambuco, Brasil. O desenho do estudo foi do tipo transversal. A amostra foi selecionada através de sorteio aleatório das farmácias cadastradas no Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco e distribuída nos Distritos Sanitários. Foi analisado o nível de conhecimento dos profissionais de farmácias sobre a automedicação relacionada à dor de dente. Foram entrevistados 179 profissionais em 120 estabelecimentos visitados. Os dados foram coletados através de questionário. Como resultado, 67,0% dos entrevistados atenderam pessoas que relataram dor facial nos últimos seis meses, e uma freqüência de 91,6% relataram dor de dente; 83,7% homens e 73,3% mulheres indicaram medicamentos sem prescrição; profissionais com 2º grau indicam mais medicamentos sem prescrição para pacientes com dor de dente (48,6%). Concluiu-se que é comum a procura de medicamentos sem prescrição para dor de modo geral, entre estas a dor de dente. O impacto da dor de dente na utilização de medicamentos reforça a necessidade de informar a população sobre o uso adequado destes medicamentos.<hr/>This paper aims to describe the factors associated with self-medication related to toothache in the city of Recife, Pernambuco, Brazil. The investigation was designed as a cross-sectional study. The sample was random selected among the pharmacies registered in the Regional Pharmacy Council of Pernambuco and distributed over the Health Districts. The level of knowledge of the pharmacy personnel about self-medication related to toothache was analyzed. One hundred and seventy nine professionals from 120 establishments were interviewed. The data were collected by means of a questionnaire. According to the results, 67.0% of the interviewees had attended individuals relating orofacial pain in the last six months, among them 91.6% relating toothache; 83.7% male and 73.3% female personnel had indicated medications for toothache without prescription; personnel with high-school level indicated more medications without prescription (48.6%) The study concludes that to buy pain relievers without prescription including for toothache is common and reinforces the need of informing the population about the correct use of these medicaments. <![CDATA[<B>Medication adherence of elderly in Porto Alegre, RS</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700020&lng=en&nrm=iso&tlng=en Polifarmácia e falta de adesão à prescrição médica são problemas freqüentes na terapêutica farmacológica de idosos que podem prejudicar o resultado do seu tratamento. Realizou-se um estudo transversal exploratório e quantitativo em base populacional para levantar a freqüência de idosos aderentes e avaliar se a polifarmácia interfere na adesão. A pesquisa foi realizada com 466 idosos de Porto Alegre, RS. Os instrumentos foram aplicados por entrevista individual. A freqüência de idosos aderentes foi de 173 (37,1%) e maior entre os que utilizavam menos fármacos. Os resultados encontrados sugerem a implementação de programas educacionais para auxiliar os idosos no seguimento à terapêutica farmacológica.<hr/>Polipharmacy and medication non-adherence are problems faced frequently in the treatment of elderly patients. An exploratory cross-sectional study and quantitative approach were conducted to assess the frequency of treatment-adherence in elderly and how polipharmacy can affect adherence. Four hundred and sixty six elderly answered a questionnaire in Porto Alegre, RS in individual interviews. The adherence frequency found was 173 (37.1%) and was higher among those, who use less medication. These results indicate the need for implementing educational programs for the elderly in order to help them to follow their drug therapy. <![CDATA[<B>The quality of antibiotics prescription in public health services of Belo Horizonte, MG</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700021&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo investiga o uso de antimicrobianos e os padrões de prescrição e identifica os antimicrobianos mais freqüentemente prescritos nas unidades do serviço público de saúde de Belo Horizonte, MG. O estudo foi observacional, transversal de investigação da utilização da prescrição de antibacterianos em unidades públicas de saúde de Belo Horizonte, a partir da avaliação de amostra de prontuários e prescrições dispensadas no mês de março de 2002. A pediatria apresentou o maior índice de prescrição de antimicrobianos. A amoxicilina foi o antibacteriano mais prescrito. As hipóteses diagnósticas registradas com maior freqüência foram infecções das vias aéreas superiores, tonsilite e otite média. O percentual de inadequação entre hipótese diagnóstica registrada e antimicrobiano prescrito foi superior a 25%. Observou-se variabilidade nos tempos de tratamento instituídos e, em cerca de 10% das prescrições, o dado estava ausente. Verificou-se uma ausência sistemática de registro de informações gerais no prontuário. O estudo demonstrou a necessidade de intervenções que assegurarem o cumprimento dos protocolos como forma de garantir o uso adequado dos antimicrobianos.<hr/>This study investigates the use of antibiotics and prescribing patterns and identifies the antibiotics most frequently prescribed in public health units of Belo Horizonte, MG. The methods used were observational, cross-sectional study aimed at analyzing the consistency between a sample of medical records and antibiotic prescriptions dispensed during March 2002 in eleven public health units in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil. Pediatrics showed the highest proportion of antibiotic prescribing among four specialties; amoxicillin was the most frequently prescribed antibiotic, followed by benzathine penicillin G, sulfamethoxazole/trimethoprim, and erythromycin. Upper respiratory tract infections, tonsillitis, acute otitis media and urinary tract infections were the diagnostic hypotheses most frequently recorded. Overall consistency between the recorded diagnostic hypotheses and the prescribed antibiotic was lower than 75%. The duration of the therapy prescribed varied largely and in approximately 10% of the prescriptions this information was lacking. Moreover, data on the patient such as age, body weight, co-morbidity, diagnostic hypotheses and adverse reactions, were systematically absent in the medical records. This study demonstrates the need for interventions in order to promote a more rational use of antibiotics. <![CDATA[<B>The perception of health professionals about pain management and opioid use</B>: <B>a qualitative study</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700022&lng=en&nrm=iso&tlng=en A dor é um problema de saúde pública cujo manejo tem apresentado diversas deficiências. Esta pesquisa avalia a percepção e conhecimento de profissionais de saúde a respeito do tema dor e aspectos relacionados à utilização de medicamentos opióides, como legislação, efeitos colaterais, crenças, medo e preconceito. A pesquisa realizada foi exploratória qualitativa, aplicada na forma de entrevistas focais. A amostra estudada foi estratificada, aleatória, composta por trinta profissionais farmacêuticos, médicos e enfermeiros. Observou-se nesse trabalho a necessidade de os profissionais da saúde se familiarizarem mais com o tema, independente de terem demonstrado conhecimento em alguns aspectos. Foi observado conhecimento mais evidente com relação aos efeitos colaterais nas classes farmacêutica e médica, enquanto que na enfermagem o conhecimento maior foi relacionado com as escalas analgésicas. Foram detectados alguns aspectos subjetivos relacionados ao uso de medicamentos opióides, como indícios de medo e preconceito, que podem estar contribuindo para subutilização destes fármacos. Há a necessidade indiscutível da atuação de uma equipe multidisciplinar de saúde bem consolidada para o manejo da dor e melhora da qualidade de vida do paciente.<hr/>Pain is a public health problem whose management shows a series of deficiencies. This study evaluates both perception and knowledge of pharmacists, physicians and nurses about pain management and aspects related to utilization of opioids such as legislation, side effects, creeds, fear and prejudice. This exploratory qualitative study was conducted by means of focal interviews of a stratified random sample composed by thirty pharmacists, physicians and nurses. The results show that the health professionals, although being familiar with some aspects, need to acquire more knowledge about this subject. Pharmacists and physicians showed more knowledge about side effects while nurses knew more about analgesic scales. Some subjective aspects regarding opioid utilization observed in the study, among others fear and prejudice, might be contributing to the under-utilization of these drugs. There is an undeniable need for a multi-disciplinary approach of health professionals for managing pain and improving the quality of life of the patients. <![CDATA[<B>Why rational drug use must be a priority?</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700023&lng=en&nrm=iso&tlng=en A Organização Mundial de Saúde diz que há uso racional de medicamentos quando pacientes recebem medicamentos apropriados para suas condições clínicas, em doses adequadas às suas necessidades individuais, por um período adequado e ao menor custo para si e para a comunidade. Porém, o que se observa, mostra uma realidade bastante diferente. Pelo menos 35% dos medicamentos adquiridos no Brasil são feitos através de automedicação. Os medicamentos respondem por 27% das intoxicações no Brasil e 16% dos casos de morte por intoxicações são causados por medicamentos. Além disso, 50% de todos os medicamentos são prescritos, dispensados ou usados inadequadamente, e os hospitais gastam de 15 a 20% de seus orçamentos para lidar com as complicações causadas pelo mau uso dos mesmos. A proposta de alívio imediato do sofrimento, como em um passe de mágica, é um apelo atraente, mas tem seu preço. Este preço nem sempre se restringe ao desembolso financeiro e pode ser descontado na própria saúde. Os requisitos para o uso racional de medicamentos são muito complexos e envolvem uma série de variáveis, em um encadeamento lógico. Para que sejam cumpridos, devem contar com a participação de diversos atores sociais: pacientes, profissionais de saúde, legisladores, formuladores de políticas públicas, indústria, comércio, governo.<hr/>According to the World Health Organization, rational drug use means that patients receive medicines appropriate to their clinical needs, in doses that meet their individual requirements, for an adequate period of time, and at the lowest cost to them and their community. However, as far as one can see, the reality is very different. In Brazil, at least, 35% of medicines are purchased for self-medication. Medicaments are responsible for 27% of intoxications in Brazil and for 16% of deaths due to poisoning are caused by medicaments. Moreover, 50% of medicaments are prescribed, dispensed or used inappropriately and hospitals spend about 15 to 20% of their budgets to deal with the troubles caused by misuse of medicaments. The promise of immediate relief of suffering is a very attractive appeal, but it has its price. Sometimes the price we pay is our health. Rational drug use requires a very complex logical chain involving a number of variables and participation of different social actors including patients, health professionals, legislators, policy makers, industry, commerce and the government. <![CDATA[<B>Pattern of drug consumption without medical prescription in the city of Porto Alegre, RS</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700024&lng=en&nrm=iso&tlng=en A automedicação é uma prática bastante difundida não apenas no Brasil, mas também em outros países. Essa é definida como uso de medicamentos sem prescrição médica, na qual o próprio paciente decide qual fármaco utilizar. O objetivo geral deste projeto de pesquisa é descrever o padrão de consumo de medicamentos sem prescrição médica na cidade de Porto Alegre, RS, entre os meses de janeiro e fevereiro de 2007. Trata-se de um estudo observacional, transversal, descritivo e prospectivo, no qual foram estudadas 742 pessoas, de ambos os sexos, com idades que variavam entre os 18 e 70 anos, residentes em Porto Alegre, RS entre os meses de janeiro e fevereiro de 2007, após a confirmação de que estas se automedicam. Houve um predomínio (57,54%) de mulheres na amostra estudada. Em relação à influência de meios de comunicação para optar por um fármaco, a maioria (76,28%) não é sugestionada por tais meios. Em relação à variável número de consultas médicas, nos últimos doze meses verificou-se que a maioria (26,81%) consultou duas vezes. Os presentes dados confirmam a importância do estudo da automedicação e apóiam a hipótese da ingênua e excessiva crença da sociedade atual no poder dos medicamentos.<hr/>Self-medication is a very common practice not only in Brazil but also in other countries. It is defined as medication of oneself without medical advice, the patient himself deciding which drug to use. The overall objective of this study is to describe the pattern of drug consumption without medical prescription in the city of Porto Alegre between January and February 2007. It was an observational, transversal, descriptive and prospective study. Seven hundred and forty two individuals of both sexes, aged between 18 and 70 years and resident in Porto Alegre where interviewed between January and February 2007 after self-medication had been confirmed. With respect to sex, there was a predominance of self-medicating women (57.54%) in the studied sample. As refers to media influence, the majority (76.28%) was not influenced by the media in the choice of a medicament. In relation to the variable medical consultations during the last twelve months the majority (26.81%) had seen the doctor twice. The data here presented confirm the importance of studying the practice of self-medication and support the hypothesis of a naive and excessive belief of our society in the power of medicines. <![CDATA[<B>Assessment of the technical adequacy of phytotherapeutics and officinal medicine manufacturers in the State of Rio de Janeiro</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700025&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste trabalho, buscou-se determinar o perfil de indústrias farmacêuticas dedicadas à fabricação e fracionamento de medicamentos fitoterápicos e oficinais no Estado do Rio de Janeiro por informações do CVS-RJ. Foram identificadas 48 empresas com atividades relacionadas à fabricação e/ou fracionamento e distribuição de medicamentos oficinais e fitoterápicos e analisadas no grau de adequação à legislação sanitária vigente, cumprimento de boas práticas de fabricação vigentes, bem como às questões relacionadas ao registro de produtos; as principais irregularidades foram o fluxo de pessoal e controle de qualidade adequado. Constatou-se que há atualmente empresas em situação: satisfatória (29,2%), satisfatórias com restrições (10,4%), insatisfatórias (6,2%), interditadas (39,6%), e solicitantes do cancelamento do processo por não terem condições para o cumprimento da RDC nº 210/03 (14,6%). Segundo o quadro atual, ainda é grande o número de empresas com atividades relacionadas à fabricação e/ou fracionamento e distribuição de medicamentos fitoterápicos e oficinais em fase de adequação ou em condições não adequadas no Rio de Janeiro. Ao mesmo tempo, é pouco factível a adequação, frente ao tipo de produto e porte financeiro, apontando um prognóstico desfavorável para o setor em questão.<hr/>In this study we evaluated the current profile of manufacturers of officinal medicines and phytotherapeutics in relation to the Brazilian regulatory legislation. Forty-eight industries involved in manufacture and distribution of officinal medicines and phytotherapeutics were identified in one hundred current administrative processes of the National Health Surveillance Agency in Brazil. The analysis of the inspection reports of these companies considered the first nine months after the implantation of Resolution RDC 210/03 and revealed five specific company profiles: satisfactory (29.2%), satisfactory with restrictions (10.4%), unsatisfactory (6.2%), interdicted (39.6%), and applying for cancellation due to lack of conditions for complying with Resolution RDC 210/03 (14.6%). The main irregularities found in these companies involved the operational flow, quality control and product registration issues. Our results revealed a great number of companies whose activities are related to the production of officinal medicines and phytotherapeutics but that are still not totally adequate to the industrial park of Rio de Janeiro. The perspectives for the future of this category of industries are thus not favorable because of their difficulties to meet the current requirements. <![CDATA[<B>Pattern of medicine consumption among users of the primary health care services in Lorena, SP</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700026&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudo transversal desenvolvido com a clientela da clínica médica das Unidades Básicas de Saúde de Lorena (SP) com o objetivo de descrever o perfil de utilização de medicamentos em adultos e idosos. Foram coletados dados sobre características sociodemográficas, razões de procura do serviço, prescrição medicamentosa, identificação do(s) medicamento(s) utilizado(s) no último mês, local de aquisição do(s) mesmo(s), automedicação e uso de medicamento(s) homeopático(s). Foram entrevistados 766 indivíduos, sendo 66% do sexo feminino. Mais de 46% dos entrevistados referiram existência de doença crônica e a maioria se considerava em bom estado de saúde. A prescrição de medicamentos alcançou cerca de 70% da população, com média de 1,5 medicamento por pessoa, a maioria anti-hipertensivos. Este número aumentou com o aumento da idade, foi maior nas situações de manutenção do estado de saúde e casos de doença, na existência de doença crônica, nos casos auto-referidos como estado de saúde ruim para os homens e regular para as mulheres. Para as mulheres, também foi maior para as não inscritas em alguma UBS e para aquelas em consulta de retorno. A automedicação e o uso de medicamentos homeopáticos foram baixos.<hr/>This cross-sectional study was aimed at describing the pattern of medicine consumption of adults and elderly, users of the primary health care services in Lorena, state of São Paulo. Information with regard to the following characteristics was collected: social-demographic data, the reason for seeking the service, medical prescription and medication used in the last month, where this medication was purchased, self-medication and use of homeopathic medication. 766 individuals were interviewed, 66% of them women. More than 40% informed having a chronic disease and most of them considered themselves to be in good health. Approximately 70% of the studied population used drugs following medical prescription with a medicament/person average of 1.5, most of them for high blood pressure. This number increased with the age, was higher in situations of maintenance of health and cases of disease, in case of existence of chronic disease, in cases self-reported as in bad health conditions for men and regular health conditions for women. For the women the number was also higher for those not regularly using some primary care unit and those in return visits. Self medication and use of homeopathic medication were low. <![CDATA[<B>Drugs, health policy and AIDS</B>: <B>changes in a dependent policy</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700027&lng=en&nrm=iso&tlng=en Desde os anos 1970, o Brasil vem tentando pôr em prática uma política de medicamentos que, apesar do mercado predominantemente oligopolizado e dominado pelas empresas farmacêuticas multinacionais, garanta à população o acesso a medicamentos essenciais. Foi nesse contexto que se deu a aprovação da lei de medicamentos genéricos, em 1999. O objetivo deste trabalho é analisar os elementos que interferiram no processo de implantação dessa lei. Com base na bibliografia especializada, na análise dos debates publicados em jornais brasileiros (1990 a 2002) e em entrevistas realizadas com membros da indústria, bem como com médicos, políticos, ativistas e funcionários públicos, procura-se mostrar que a efetiva implantação dos genéricos no Brasil está fortemente relacionada ao advento da AIDS. Mais precisamente, à implantação de uma política bem-sucedida de saúde pública no combate a essa doença, envolvendo a ação de diferentes atores e a combinação de diversos elementos também analisados neste artigo, tais como a política de cópia industrial de medicamentos, a lei de acesso universal aos medicamentos anti-AIDS, o movimento de luta contra a AIDS, a burocracia governamental constituída na luta contra essa epidemia e a forte mobilização da mídia.<hr/>Since the 1970s the Brazilian government has made efforts to implement a pharmaceutical policy that, in spite of a market predominantly oligopolized and dominated by multinational pharmaceutical industries, guarantees access to essential drugs for the population. In this context, in 1999, a law regarding generics was approved. This article aims at analyzing the elements that interfered in the implementation process of this law. Based on specialized bibliography, on the debate in the Brazilian press (1992-2002) and on interviews with industry members, physicians, politicians, activists and civil servants we try to show that the implementation of generics in Brazil is strongly related to the AIDS epidemic. More precisely, it is related to the successful health policy against this disease involving different actors and a variety of elements to be analyzed here, among them the policy of copycat versions of drugs, the law of universal access to anti-AIDS drugs, the struggle of organized social movements, the governmental bureaucracy implemented for fighting this epidemic and the strong mobilization of the media. <![CDATA[<B>Labeling of vitamin and mineral supplements</B>: <B>a revision of the federal normative regulations</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700028&lng=en&nrm=iso&tlng=en Os produtos à base de vitaminas e minerais têm tido a oferta e o consumo crescentes no Brasil. As diferenças nas dosagens oferecidas ao consumidor em cada produto são o parâmetro para sua classificação como suplementos alimentares ou como medicamentos, de acordo com a legislação sanitária brasileira. Entretanto, este limite entre os conceitos é confuso e pouco claro. Considerando o risco gerado pelo consumo desavisado de tais produtos, e visando facilitar a interpretação e a consolidação das normas que tratam dos produtos à base de vitaminas e minerais e fundamentar a dissertação de mestrado, foram realizados levantamento bibliográfico e avaliação de todo o arcabouço jurídico relacionado à sua rotulagem. Concluiu-se que a normatização é extensa, complexa e de difícil entendimento, com muitas normas de hierarquias diferentes tendo interface com o assunto e que as normas não estão consolidadas, levando a dificuldades de interpretação pelos comerciantes, profissionais de saúde e consumidores e ainda a falhas na aplicação por parte dos órgãos fiscalizadores do Estado. Foram também apresentadas propostas para auxiliar a correção das falhas explicitadas pelo estudo.<hr/>In Brazil, there is a steadily increasing offer and demand for products on the basis of vitamins and minerals. According to Brazilian law, the differences in the dosages offered to the consumer in each product are the parameter for its classification as alimentary supplement or medicament. The limit between these two concepts, however, is confusing and lacks clearness. Considering the risk posed by imprudent consumption of such products and seeking to facilitate the interpretation and consolidation of the norms dealing with vitamin and mineral products as well as to create the basis for a master's degree dissertation, a bibliographical survey and evaluation of the entire juridical basis regarding the labeling of these products was conducted. It was concluded that the normative regulations are extensive, complex and of difficult understanding, with a great number of norms dealing with the same subject issued by different authorities. These norms are not consolidated leading to difficult interpretation by retailers, health professionals and consumers and even to failures in the application of these norms by the control authorities. Suggestions are made for helping to correct the failures identified in the study. <![CDATA[<B>Drug utilization studies</B>: <B>a synthesis of articles published in Brazil and Latin America</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700029&lng=en&nrm=iso&tlng=en O medicamento tem se convertido em elemento importante na recuperação e garantia da qualidade de vida; no entanto, há riscos evitáveis associados a seu uso. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi analisar as publicações de estudos de utilização de medicamentos quanto aos tipos de resultados obtidos e suas contribuições para as intervenções terapêuticas. Foram analisados 27 artigos sobre estudos de utilização de medicamentos selecionados nas bases de dados Scielo e Lilacs em relação a objetivos, tipo de estudo, população e amostra selecionada, métodos de estudo e resultados mais relevantes. Os resultados dos artigos analisados foram discutidos a partir das categorias analíticas, criadas através da seleção dos temas emergentes da análise, prevalência do consumo de medicamentos, fatores relacionados ao uso de medicamentos, automedicação, organização dos serviços de saúde, percepção do medicamento e adesão à terapia. De forma geral, as sugestões dos autores restringiram-se à necessidade de prestar informação ao paciente. Conclui-se que as informações construídas pelos estudos de utilização de medicamentos podem ser o caminho inicial para a mudança tão almejada nas práticas profissionais.<hr/>With the advancements in pharmacotherapy, medicaments turned into important elements and powerful tools in the recovery and maintenance of health and quality of life. However, there are risks associated with their use that can be minimized by investing in drug utilization studies. The objective of this study is to analyze publications in the field of drug utilization with regard to the kinds of results obtained and their contribution to therapeutic interventions. Twenty seven studies on drug utilization selected from the Scielo and Lilacs bases were analyzed as refers to their objectives, kind of study, selected population and sample, methods used and most relevant results. The results of the analyzed papers were discussed according to their analytic categories, prevalence of medicine consumption, factors related to the use of medicines, self-medication, the organization of the health services, perception of the medicament and adherence to therapy. In most cases, the suggestions of the authors were limited to the need of informing the patient. It is concluded that the information constructed by the drug utilization studies could be the beginning of the desired change in the professional practices. <![CDATA[<B>Saúde, corpo e sociedade</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700030&lng=en&nrm=iso&tlng=en O medicamento tem se convertido em elemento importante na recuperação e garantia da qualidade de vida; no entanto, há riscos evitáveis associados a seu uso. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi analisar as publicações de estudos de utilização de medicamentos quanto aos tipos de resultados obtidos e suas contribuições para as intervenções terapêuticas. Foram analisados 27 artigos sobre estudos de utilização de medicamentos selecionados nas bases de dados Scielo e Lilacs em relação a objetivos, tipo de estudo, população e amostra selecionada, métodos de estudo e resultados mais relevantes. Os resultados dos artigos analisados foram discutidos a partir das categorias analíticas, criadas através da seleção dos temas emergentes da análise, prevalência do consumo de medicamentos, fatores relacionados ao uso de medicamentos, automedicação, organização dos serviços de saúde, percepção do medicamento e adesão à terapia. De forma geral, as sugestões dos autores restringiram-se à necessidade de prestar informação ao paciente. Conclui-se que as informações construídas pelos estudos de utilização de medicamentos podem ser o caminho inicial para a mudança tão almejada nas práticas profissionais.<hr/>With the advancements in pharmacotherapy, medicaments turned into important elements and powerful tools in the recovery and maintenance of health and quality of life. However, there are risks associated with their use that can be minimized by investing in drug utilization studies. The objective of this study is to analyze publications in the field of drug utilization with regard to the kinds of results obtained and their contribution to therapeutic interventions. Twenty seven studies on drug utilization selected from the Scielo and Lilacs bases were analyzed as refers to their objectives, kind of study, selected population and sample, methods used and most relevant results. The results of the analyzed papers were discussed according to their analytic categories, prevalence of medicine consumption, factors related to the use of medicines, self-medication, the organization of the health services, perception of the medicament and adherence to therapy. In most cases, the suggestions of the authors were limited to the need of informing the patient. It is concluded that the information constructed by the drug utilization studies could be the beginning of the desired change in the professional practices. <![CDATA[<B>Violência e saúde</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000700031&lng=en&nrm=iso&tlng=en O medicamento tem se convertido em elemento importante na recuperação e garantia da qualidade de vida; no entanto, há riscos evitáveis associados a seu uso. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi analisar as publicações de estudos de utilização de medicamentos quanto aos tipos de resultados obtidos e suas contribuições para as intervenções terapêuticas. Foram analisados 27 artigos sobre estudos de utilização de medicamentos selecionados nas bases de dados Scielo e Lilacs em relação a objetivos, tipo de estudo, população e amostra selecionada, métodos de estudo e resultados mais relevantes. Os resultados dos artigos analisados foram discutidos a partir das categorias analíticas, criadas através da seleção dos temas emergentes da análise, prevalência do consumo de medicamentos, fatores relacionados ao uso de medicamentos, automedicação, organização dos serviços de saúde, percepção do medicamento e adesão à terapia. De forma geral, as sugestões dos autores restringiram-se à necessidade de prestar informação ao paciente. Conclui-se que as informações construídas pelos estudos de utilização de medicamentos podem ser o caminho inicial para a mudança tão almejada nas práticas profissionais.<hr/>With the advancements in pharmacotherapy, medicaments turned into important elements and powerful tools in the recovery and maintenance of health and quality of life. However, there are risks associated with their use that can be minimized by investing in drug utilization studies. The objective of this study is to analyze publications in the field of drug utilization with regard to the kinds of results obtained and their contribution to therapeutic interventions. Twenty seven studies on drug utilization selected from the Scielo and Lilacs bases were analyzed as refers to their objectives, kind of study, selected population and sample, methods used and most relevant results. The results of the analyzed papers were discussed according to their analytic categories, prevalence of medicine consumption, factors related to the use of medicines, self-medication, the organization of the health services, perception of the medicament and adherence to therapy. In most cases, the suggestions of the authors were limited to the need of informing the patient. It is concluded that the information constructed by the drug utilization studies could be the beginning of the desired change in the professional practices.