Scielo RSS <![CDATA[Ciência & Saúde Coletiva]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=1413-812320120004&lang=en vol. 17 num. 4 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<b>The challenges of evaluation in the Brazilian Unified Health System (SUS)</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>The role of evaluation in decision-making in the management of health services</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400002&lng=en&nrm=iso&tlng=en A gestão de serviços de saúde é uma prática administrativa complexa em função da amplitude desse campo e da necessidade de conciliar interesses individuais, corporativos e coletivos nem sempre convergentes. Nesse contexto, a avaliação necessita ter características particulares para poder cumprir com o seu papel. O objetivo deste estudo foi o de estabelecer as características que a avaliação para a gestão de serviços de saúde deve possuir para contribuir para a tomada de decisão. Utilidade, oportunidade, factibilidade, confiabilidade, objetividade e direcionalidade constituem o conjunto de princípios que deve ancorar essa avaliação. Uma avaliação que conduza a decisões que garantam não somente a sua eficiência e eficácia, mas também a sua implementação. O processo avaliativo deve buscar que as decisões tomadas levem em consideração as necessidades de saúde da população, as metas definidas pelos serviços e que envolvam todos os interessados de forma a tornar viável a implementação das decisões tomadas. O presente artigo tem o propósito de desencadear um debate entre os distintos interessados em avaliação na expectativa de que possam contribuir na reflexão quanto à real utilidade da avaliação em que o componente político na gestão tem sido cada vez mais predominante.<hr/>The management of health services is a complex administrative practice due to the breadth of the field of health and the need to reconcile individual, corporate and collective interests that are not always convergent. In this context, the evaluation needs to have specific characteristics in order to fulfill its role. The scope of this study was to establish the characteristics that the evaluation for the management of health services should have to contribute to decision-making. Usefulness, opportunity, feasibility, reliability, objectivity and directionality represent the set of principles upon which the evaluation should be based. Evaluations should lead to decisions that guarantee not only their efficiency and effectiveness but also their implementation. The evaluation process should ensure that decisions involve all stakeholders in order to render the implementation of decisions feasible, and take into account the health needs of the population and the goals set for the services. The scope of this article is to elicit a debate among different stakeholders in the evaluation in the hope that it can contribute to the reflection on the real usefulness of evaluations in which the political component in management has been increasingly prevalent. <![CDATA[<b>Intelligence in Governance for Support in Decision-Making</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400003&lng=en&nrm=iso&tlng=en A gestão de serviços de saúde é uma prática administrativa complexa em função da amplitude desse campo e da necessidade de conciliar interesses individuais, corporativos e coletivos nem sempre convergentes. Nesse contexto, a avaliação necessita ter características particulares para poder cumprir com o seu papel. O objetivo deste estudo foi o de estabelecer as características que a avaliação para a gestão de serviços de saúde deve possuir para contribuir para a tomada de decisão. Utilidade, oportunidade, factibilidade, confiabilidade, objetividade e direcionalidade constituem o conjunto de princípios que deve ancorar essa avaliação. Uma avaliação que conduza a decisões que garantam não somente a sua eficiência e eficácia, mas também a sua implementação. O processo avaliativo deve buscar que as decisões tomadas levem em consideração as necessidades de saúde da população, as metas definidas pelos serviços e que envolvam todos os interessados de forma a tornar viável a implementação das decisões tomadas. O presente artigo tem o propósito de desencadear um debate entre os distintos interessados em avaliação na expectativa de que possam contribuir na reflexão quanto à real utilidade da avaliação em que o componente político na gestão tem sido cada vez mais predominante.<hr/>The management of health services is a complex administrative practice due to the breadth of the field of health and the need to reconcile individual, corporate and collective interests that are not always convergent. In this context, the evaluation needs to have specific characteristics in order to fulfill its role. The scope of this study was to establish the characteristics that the evaluation for the management of health services should have to contribute to decision-making. Usefulness, opportunity, feasibility, reliability, objectivity and directionality represent the set of principles upon which the evaluation should be based. Evaluations should lead to decisions that guarantee not only their efficiency and effectiveness but also their implementation. The evaluation process should ensure that decisions involve all stakeholders in order to render the implementation of decisions feasible, and take into account the health needs of the population and the goals set for the services. The scope of this article is to elicit a debate among different stakeholders in the evaluation in the hope that it can contribute to the reflection on the real usefulness of evaluations in which the political component in management has been increasingly prevalent. <![CDATA[<b>Meta-evaluation of health management</b>: <b>challenges for "new public health"</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400004&lng=en&nrm=iso&tlng=en A gestão de serviços de saúde é uma prática administrativa complexa em função da amplitude desse campo e da necessidade de conciliar interesses individuais, corporativos e coletivos nem sempre convergentes. Nesse contexto, a avaliação necessita ter características particulares para poder cumprir com o seu papel. O objetivo deste estudo foi o de estabelecer as características que a avaliação para a gestão de serviços de saúde deve possuir para contribuir para a tomada de decisão. Utilidade, oportunidade, factibilidade, confiabilidade, objetividade e direcionalidade constituem o conjunto de princípios que deve ancorar essa avaliação. Uma avaliação que conduza a decisões que garantam não somente a sua eficiência e eficácia, mas também a sua implementação. O processo avaliativo deve buscar que as decisões tomadas levem em consideração as necessidades de saúde da população, as metas definidas pelos serviços e que envolvam todos os interessados de forma a tornar viável a implementação das decisões tomadas. O presente artigo tem o propósito de desencadear um debate entre os distintos interessados em avaliação na expectativa de que possam contribuir na reflexão quanto à real utilidade da avaliação em que o componente político na gestão tem sido cada vez mais predominante.<hr/>The management of health services is a complex administrative practice due to the breadth of the field of health and the need to reconcile individual, corporate and collective interests that are not always convergent. In this context, the evaluation needs to have specific characteristics in order to fulfill its role. The scope of this study was to establish the characteristics that the evaluation for the management of health services should have to contribute to decision-making. Usefulness, opportunity, feasibility, reliability, objectivity and directionality represent the set of principles upon which the evaluation should be based. Evaluations should lead to decisions that guarantee not only their efficiency and effectiveness but also their implementation. The evaluation process should ensure that decisions involve all stakeholders in order to render the implementation of decisions feasible, and take into account the health needs of the population and the goals set for the services. The scope of this article is to elicit a debate among different stakeholders in the evaluation in the hope that it can contribute to the reflection on the real usefulness of evaluations in which the political component in management has been increasingly prevalent. <![CDATA[<b>Regarding the impasses of the uses of evaluation for management</b>: <b>it is not necessary to invent, nor is it enough to simplify</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400005&lng=en&nrm=iso&tlng=en A gestão de serviços de saúde é uma prática administrativa complexa em função da amplitude desse campo e da necessidade de conciliar interesses individuais, corporativos e coletivos nem sempre convergentes. Nesse contexto, a avaliação necessita ter características particulares para poder cumprir com o seu papel. O objetivo deste estudo foi o de estabelecer as características que a avaliação para a gestão de serviços de saúde deve possuir para contribuir para a tomada de decisão. Utilidade, oportunidade, factibilidade, confiabilidade, objetividade e direcionalidade constituem o conjunto de princípios que deve ancorar essa avaliação. Uma avaliação que conduza a decisões que garantam não somente a sua eficiência e eficácia, mas também a sua implementação. O processo avaliativo deve buscar que as decisões tomadas levem em consideração as necessidades de saúde da população, as metas definidas pelos serviços e que envolvam todos os interessados de forma a tornar viável a implementação das decisões tomadas. O presente artigo tem o propósito de desencadear um debate entre os distintos interessados em avaliação na expectativa de que possam contribuir na reflexão quanto à real utilidade da avaliação em que o componente político na gestão tem sido cada vez mais predominante.<hr/>The management of health services is a complex administrative practice due to the breadth of the field of health and the need to reconcile individual, corporate and collective interests that are not always convergent. In this context, the evaluation needs to have specific characteristics in order to fulfill its role. The scope of this study was to establish the characteristics that the evaluation for the management of health services should have to contribute to decision-making. Usefulness, opportunity, feasibility, reliability, objectivity and directionality represent the set of principles upon which the evaluation should be based. Evaluations should lead to decisions that guarantee not only their efficiency and effectiveness but also their implementation. The evaluation process should ensure that decisions involve all stakeholders in order to render the implementation of decisions feasible, and take into account the health needs of the population and the goals set for the services. The scope of this article is to elicit a debate among different stakeholders in the evaluation in the hope that it can contribute to the reflection on the real usefulness of evaluations in which the political component in management has been increasingly prevalent. <![CDATA[<b>The authors reply</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400006&lng=en&nrm=iso&tlng=en A gestão de serviços de saúde é uma prática administrativa complexa em função da amplitude desse campo e da necessidade de conciliar interesses individuais, corporativos e coletivos nem sempre convergentes. Nesse contexto, a avaliação necessita ter características particulares para poder cumprir com o seu papel. O objetivo deste estudo foi o de estabelecer as características que a avaliação para a gestão de serviços de saúde deve possuir para contribuir para a tomada de decisão. Utilidade, oportunidade, factibilidade, confiabilidade, objetividade e direcionalidade constituem o conjunto de princípios que deve ancorar essa avaliação. Uma avaliação que conduza a decisões que garantam não somente a sua eficiência e eficácia, mas também a sua implementação. O processo avaliativo deve buscar que as decisões tomadas levem em consideração as necessidades de saúde da população, as metas definidas pelos serviços e que envolvam todos os interessados de forma a tornar viável a implementação das decisões tomadas. O presente artigo tem o propósito de desencadear um debate entre os distintos interessados em avaliação na expectativa de que possam contribuir na reflexão quanto à real utilidade da avaliação em que o componente político na gestão tem sido cada vez mais predominante.<hr/>The management of health services is a complex administrative practice due to the breadth of the field of health and the need to reconcile individual, corporate and collective interests that are not always convergent. In this context, the evaluation needs to have specific characteristics in order to fulfill its role. The scope of this study was to establish the characteristics that the evaluation for the management of health services should have to contribute to decision-making. Usefulness, opportunity, feasibility, reliability, objectivity and directionality represent the set of principles upon which the evaluation should be based. Evaluations should lead to decisions that guarantee not only their efficiency and effectiveness but also their implementation. The evaluation process should ensure that decisions involve all stakeholders in order to render the implementation of decisions feasible, and take into account the health needs of the population and the goals set for the services. The scope of this article is to elicit a debate among different stakeholders in the evaluation in the hope that it can contribute to the reflection on the real usefulness of evaluations in which the political component in management has been increasingly prevalent. <![CDATA[<b>Methodology for construction of a panel of indicators for monitoring and evaluation of unified health system (SUS) management</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo teve como objetivo desenvolver uma metodologia de construção de um Painel de Monitoramento e Avaliação da Gestão do Sistema Único de Saúde (SUS). O processo participativo utilizado e a sistematização realizada permitiram identificar uma estratégia efetiva para a construção de instrumentos de gestão em parceria entre pesquisadores, instituições acadêmicas e gestores do SUS. A sistematização final do Painel selecionou indicadores da gestão do SUS em termos de Demandas, Insumos, Processos, Produtos e Resultados de forma a disponibilizar um instrumento simples, ágil e útil para a avaliação em qualquer instância de gestão e mais transparente e de mais fácil comunicação com todos os interessados na tomada de decisão. Tomar a gestão do SUS como objeto destes processos e práticas em seus aspectos normativos possibilitou o diálogo entre teorias sistêmicas e aquelas que consideram a centralidade do ator social no processo de tomada de decisão.<hr/>This study sought to develop methodology for the construction of a Panel for the Monitoring and Evaluation of Management of the Unified Health System (SUS). The participative process used in addition to the systematization conducted made it possible to identify an effective strategy for building management tools in partnership with researchers, academic institutions and managers of the SUS. The final systematization of the Panel selected indicators for the management of the SUS in terms of Demand, Inputs, Processes, Outputs and Outcomes in order to provide a simple, versatile and useful tool for evaluation at any level of management and more transparent and easier communication with all stakeholders in decision-making. Taking the management of the SUS as the scope of these processes and practices in all normative aspects enabled dialog between systemic theories and those which consider the centrality of the social actor in the decision-making process. <![CDATA[<b>Evaluation of Management for Health Planning in municipalities in the State of Santa Catarina</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo apresenta os resultados da avaliação da gestão para o planejamento em saúde em municípios catarinenses. Foi aplicado um modelo de avaliação desenvolvido e validado a partir do referencial teórico de planejamento em saúde, complementado por orientações de organização e funcionamento do PlanejaSUS (pesquisa nacional de 2007) e por definições de responsabilidades municipais preconizadas no Pacto de Gestão. A matriz de avaliação aplicada tem duas dimensões: a garantia de recursos e a garantia de relações internas e externas, com seis subdimensões e doze indicadores. Os dados foram coletados por meio de formulário eletrônico desenvolvido no FormSUS, encaminhado e respondido por 100% dos municípios catarinenses. A classificação de "bom desempenho" foi observada em 113 municípios na avaliação geral, 96 na dimensão garantia de recursos, e 43 na garantia das relações. Os percentuais com classificação "ruim" foram altos em alguns indicadores, principalmente os de recursos humanos e de articulação com a população. Os resultados sugerem a necessidade de reforçar as ações vinculadas à dimensão de garantia das relações.<hr/>This article presents the results of the evaluation of management for health planning in municipalities in the Southern Brazilian State of Santa Catarina. An evaluation model developed and validated from the theoretical framework for health planning was applied. It was complemented by guidelines for organization and operation of PlanejaSUS (national survey of 2007) and definitions of municipal responsibilities defined in the Management Pact. The evaluation matrix has two dimensions: the guarantee of resources and the guarantee of internal and external relations, with six sub-dimensions and twelve indicators. Data were collected via an electronic form developed by FormSUS, forwarded to and answered by 100% of the municipalities of Santa Catarina. The "good performance" classification was awarded in 113 municipalities in the overall evaluation, 96 in the dimension of guarantee of resources, and 43 in the dimension of guarantee of relations. The percentage classified as "poor" was high for some indicators, especially human resources and interaction with the population. The results suggest the need to reinforce actions linked to the dimension of guarantee of relations. <![CDATA[<b>Municipal public health spending in the state of Pernambuco, Brazil, from 2000 to 2007</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Com o objetivo de identificar o impacto produzido pelas medidas de macropolítica postas em prática na segunda metade dos anos noventa no crescimento do valor da despesa pública com saúde e na possível redução da desigualdade alocativa, foi realizado um estudo descritivo, transversal, de natureza quantitativa, abrangendo os 184 municípios de Pernambuco. Utilizaram-se dados do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde, elegendo-se como indicador a Despesa com saúde sob a responsabilidade do município por habitante. Foi analisada a correlação desta variável com o Índice Desenvolvimento Humana municipal, o porte populacional e o valor do orçamento municipal per capita. Ficou demonstrado que embora o crescimento percentual dos gastos municipais com saúde seja em média de 190,76%, os valores per capita ainda se mostram bastante reduzidos situando-se em torno de R$183,79, bem abaixo das médias nacional e macrorregional. Tanto a despesa per capita com saúde quanto seus percentuais de crescimento distribuem-se de forma bastante irregular entre as regiões de saúde e entre os municípios de uma mesma região. Conclui-se que existe profunda desigualdade entre os municípios na distribuição dos recursos públicos para a saúde, a despeito das medidas de macropolítica adotadas com vistas a sua redução.<hr/>In order to assess the impact of macro-political measures implemented in the latter half of the 1990s on the increase in public spending on health and the possible reduction in allocation inequity, a descriptive, quantitative, cross-sectional study was carried out involving 184 municipalities in the state of Pernambuco, Brazil. Data from the Public Health Budget Information System was used, with the selected indicator being spending on health per inhabitant under the responsibility of the municipality. The correlations of this variable with the municipal Human Development Index, population size and value of the municipal budget per capita were analyzed. It was seen that, although the mean increase in municipal spending on health is 190.76%, the value per capita has remained relatively low - at around R$183.79 - which is below the national and macro-regional averages. Both spending on health per capita and growth percentages are distributed irregularly among health regions as well as among municipalities within a single region. In conclusion, there is marked allocation inequity among municipalities with regard to the distribution of public resources for health, despite the macro-political measures adopted to reduce this inequity. <![CDATA[<b>Evaluation of the capability of decentralized management of epidemiological surveillance in the state of Bahia</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Pesquisa avaliativa da capacidade de gestão descentralizada da vigilância epidemiológica (VE) no estado da Bahia, Brasil, em três dimensões: operacional, organizacional e da sustentabilidade. A abordagem quantitativa é usada na construção de uma linha de base, com dados primários obtidos através de questionário on line respondido por 38 gestores da VE municipal. Na abordagem qualitativa para análise de contexto e para avaliar a capacidade de gestão em dois municípios casos utiliza-se das técnicas adaptadas da análise das práticas discursivas, através de entrevistas semiestruturadas com os gestores da secretaria estadual e municipais da Saúde, trabalhadores e representantes do conselho municipal de saúde. Dados secundários foram obtidos através da análise documental. Os estudos de caso demonstram que o município com melhor capacidade de gestão é aquele cujo gestor tem maior potencial de operar os recursos oriundos da posição que ocupa, somada à sua capacidade de controlar, negociar e articular. Em decorrência da descentralização da VE, considerando a natureza compartilhada da gestão entre as três esferas de governo, existe uma expressiva variação na capacidade de gestão dos municípios, determinada por desigualdades sociais, econômicas, políticas e dos mecanismos de gestão adotados.<hr/>Evaluative research into the capability of decentralized management of epidemiological vigilance (EV) was conducted in the operational, organizational and sustainable dimensions in the state of Bahia, Brazil. The quantitative approach was used in the construction of a baseline, with primary data obtained through an online questionnaire answered by thirty-eight municipal EV managers. In the qualitative approach to analyze the context and assess the management capability of municipalities in two case studies, techniques adapted to the analysis of discursive practices were used. This was done through semi-structured interviews with managers of regional and municipal government, health workers and representatives of the municipal health council. The case studies showed that the municipality with enhanced management capability is that in which the manager has the greatest potential of using the resources of his position, in addition to his ability to control, negotiate and coordinate with other actors. Due to decentralization of EV, considering the shared nature of management between the three spheres of government, there is a marked variation in the management capability of municipalities, determined by social, economic, political inequalities and management mechanisms adopted. <![CDATA[<b>Identification and characterization of constituent elements of an intervention</b>: <b>pre-evaluation of the "ParticipaSUS" policy</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400011&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo apresenta os resultados de uma pré-avaliação da Política Nacional de Gestão Estratégica e Participativa do Sistema Único de Saúde (ParticipaSUS). Trata-se de estudo de avaliabilidade tendo como unidade de análise a Gestão Federal - Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa/Ministério da Saúde - SGEP/MS de outubro de 2010 a março de 2011. Foram realizadas reuniões de consenso com os profissionais da SGEP/MS e os da área acadêmica e análise documental. Elaborado modelo lógico e matriz de análise e julgamento com critérios, indicadores e padrões, as fontes de verificação, pontos de corte e julgamento. A descrição da intervenção possibilitou discussão sobre conceito, princípios, diretrizes e ações. Os princípios e as diretrizes priorizam o componente 'Apoio à Gestão Participativa'. Na construção do modelo lógico, o foco da discussão foram as ações que devem ser realizadas pelo nível federal em cada componente, pois o documento oficial não faz este detalhamento. A Política ParticipaSUS é uma intervenção passível de avaliação, pois foi possível explicitar sua plausibilidade. O estudo de avaliabilidade ou pré-avaliação mostrou-se apropriado com maior entendimento dos envolvidos, melhor definição dos objetivos e metas e indicando áreas prioritárias para futuras avaliações.<hr/>This article presents the results of a pre-evaluation of the National Policy of Strategic and Participative Management of the Unified Health System (ParticipaSUS). It involved a feasibility study conducted between October 2010 and March 2011 with Federal Management and the Strategic and Participative Management Department/Ministry of Health as the unit of analysis. Document analysis was performed and consensus meetings were held with professionals of the SSPM/MH and academic area. A logical model and analysis and judgment matrix with criteria, indicators, standards, data sources and cut-off points was prepared. A description of the intervention elicited discussion on concepts, principles, guidelines and actions. The consensus was that the principles and guidelines prioritized the 'Support to Participative Management' component. The focal point for elaboration of the logical model was action at federal level on each component, as official documents failed to list them. The ParticipaSUS policy is an intervention open to evaluation, albeit its plausibility has been established. The pre-evaluation proved to be appropriate and better understood by professionals, with clearer definition of objectives and goals, while duly highlighting priority areas for future evaluation. <![CDATA[<b>SUS management and monitoring and evaluation practices</b>: <b>possibilities and challenges for building a strategic agenda</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400012&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo trata dos desafios de se institucionalizar as práticas de Monitoramento e Avaliação no âmbito da Gestão do Sistema Único de Saúde, tendo como base a construção de uma agenda estratégica, organizada a partir das ações do Gestor Federal, na perspectiva de qualificar o espaço da relação federativa. Para tanto é apresentada uma revisão sumária da literatura, contextualizando o atual processo da gestão do SUS, que tem como base o Pacto pela Saúde, como também aspectos teóricos e operacionais inerentes às práticas do monitoramento e avaliação. A abordagem relacionada à agenda estratégica destaca a criação de mecanismos que articulam a decisão político-institucional, a criação de incentivos financeiros, o desenvolvimento de mecanismos técnicos; estratégias organizacionais de qualificação das equipes gestores; a realização de estudos e pesquisa e a divulgação de informações estratégicas, processos estes pautados pela concepção de atender as especificidades da gestão nas suas diferentes esferas e tendo como base um amplo processo de cooperação envolvendo, além dos gestores, as instituições de ensino e pesquisa e as organizações internacionais.<hr/>This paper deals with the challenges involved in institutionalizing Monitoring and Evaluation practices within the scope of management of the Brazilian Unified Health System (SUS), based on the creation of a strategic agenda. This is structured around actions by the Federal Administration, from the perspective of defining the scope of the federative relationship. A summarized literature review is thus presented, placing into context the current SUS management process, which is based on the Pact for Health as well as theoretical and operational aspects inherent to monitoring and evaluation practices. The approach related to the strategic agenda highlights the creation of mechanisms that underpin the political and institutional decision, namely the creation of financial incentives and the development of technical mechanisms. These include organizational strategies for qualifying management teams and conducting studies and research and the dissemination of strategic information. These processes are based on the concept of providing for the management specificities in the different spheres of management based on a broad cooperation process involving teaching and research institutions and international organizations as well as the managers themselves. <![CDATA[<b>Input on monitoring and evaluation practices of government management of Brazilian Municipal Health Departments</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400013&lng=en&nrm=iso&tlng=en O que os dirigentes de Secretarias Municipais de Saúde (SMS) referem e relatam acerca do monitoramento e avaliação sistemática da própria gestão governamental? O propósito desta publicação é apresentar subsídios para a formulação de hipóteses plausíveis acerca de tais processos e práticas institucionais, a partir de informações produzidas em estudo exploratório. Trata-se de estudo de casos múltiplos, com análise quanti-qualitativa sobre respostas a um questionário semiestruturado aplicado a dirigentes governamentais de uma amostra sistemática de 577 Secretarias Municipais de Saúde (10,4 % do total no Brasil), selecionadas e estratificadas por distribuição proporcional nas unidades federativas e por portes populacionais de municípios. De um modo geral, denota-se que aproximadamente metade dos respondentes utiliza informações de Monitoramento Avaliação em Saúde para subsidiar processos decisórios, planejamento e outros enfoques de gestão. Esta proporção tende a diminuir em municípios de menores portes populacionais. Há lacunas específicas e significativas nos gerenciamento financeiro, de pessoal e de situações de crises. A consubstanciação de hipóteses reforça a constatação de que estes processos encontram-se ainda em fase incipiente.<hr/>What do the leaders of the Municipal Health Service (SMS) report and say about the systematic monitoring and evaluation of their own government management? The purpose of this paper is to provide input for the formulation of plausible hypotheses about such institutional processes and practices based on information produced in an exploratory study. This is a multiple case study with quantitative and qualitative analysis of answers to a semi-structured questionnaire given to government officials of a systematic sample of 577 Municipal Health Services (10.4% of the total in Brazil). They were selected and stratified by proportional distribution among states and by the population size of municipalities. In general, it shows that approximately half of the respondents use information from Health Monitoring Evaluations to orient decision-making, planning and other management approaches. This proportion tends to decrease in cities with smaller populations. There are specific and significant gaps in financial, personnel and crisis management. The evidence from the hypotheses highlights the fact that these processes are still at an early stage. <![CDATA[<b>Evaluation of performance of health systems</b>: <b>a model for analysis</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo apresenta uma revisão da Matriz de Dimensões da Avaliação do Sistema de Saúde no Brasil desenvolvida em 2003, e uma atualização conceitual de parte das subdimensões de avaliação do desempenho dos serviços de saúde: efetividade, acesso, eficiência e adequação. Descreve o processo de seleção dos indicadores utilizados e uma síntese dos resultados para cada subdimensão do desempenho. O comportamento dos indicadores utilizados para avaliar o desempenho dos serviços de saúde no Brasil, no que se refere às quatro subdimensões selecionadas, não é uniforme e as melhorias mais acentuadas são observadas naquelas influenciadas pela atuação dos serviços no campo da atenção primária, as melhorias mais significativas foram observadas nas Efetividade e Acesso. Em relação à Eficiência dos serviços de saúde coexistem situações de alta eficiência com outras de baixo desempenho. A atuação dos serviços de saúde na subdimensão Adequação foi pior do que nas demais apresentadas.<hr/>This paper presents a review of the Dimension Matrix for Evaluation of the Brazilian Health System that was initially developed in 2003, as well as a conceptual update of some of the sub-dimensions for the evaluation of health service performance, namely effectiveness, access, efficiency and appropriateness of health care. It also describes the indicator selection process as well as the results obtained in each performance dimension. The behavior of the indicators used to assess the performance of health services in Brazil, with respect to each sub-dimension, was not uniform. Areas of marked improvement were found in indicators that are influenced by activities in the field of primary care. The most significant improvements were seen in the sub-dimensions of Effectiveness and Access. With respect to the Efficiency of health services, situations of high efficiency coexist with others with substandard performance. The performance of health services in the sub-dimension of Appropriateness of Health Care was the lowest of all indicators. <![CDATA[<b>Scientific output on health systems management</b>: <b>a study carried out in web space (1987-2009)</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo tem por objetivo caracterizar a produção científica brasileira/latino-americana no "campo" da saúde, especificamente sobre gestão de sistemas de saúde tomando como base os trabalhos registrados do Lilacs no período de 1987 a 2009. Usando os termos "gestão em saúde" e "sistemas de saúde", identificados em "Descritores em Ciências da Saúde" da BVS/Bireme, foram encontrados 1.544 trabalhos, dos quais foram selecionados 298 (19,3%). A leitura e a análise destes resumos privilegiaram a identificação de um conjunto de variáveis processadas com utilização do software Epi-Info, tais como: ano de publicação do trabalho; tipo de documento; objeto do estudo; tipo de estudo; fundamentação teórica e abordagem/natureza metodológica. Os resultados apontam uma tendência irregular, porém crescente, do volume da produção na área a partir do ano de 1988, percebendo-se a emergência de estudos e investigações em subáreas cujos temas revelam a influência do processo de construção do SUS nas décadas de 90 e nos anos seguintes. Chama a atenção o fato de que poucos resumos fizeram referência à fundamentação teórica utilizada. Do ponto de vista metodológico observa-se, quando declarados nos resumos, a predominância de estudos descritivos e de abordagem qualitativa.<hr/>The objective of this study is to characterize Brazilian/Latin American scientific output in the "field" of health and on health systems management specifically, based on work registered on the Lilacs database in the period from 1987 to 2009. The terms "health management" and "health systems", identified in the BVS/Bireme "Health Science Descriptors" were used and 1,544 works were identified, of which 298 were selected (19.3%). The reading and analysis of these abstracts enabled the identification of a set of variables processed with the use of Epi-Info software, such as: year of publication of the work; type of document; object of the study; type of study; theoretical bases and methodological approach/nature. The results point to an irregular, albeit increasing trend, in the volume of the output in the area from the year 1988 onwards, with the emergence of studies and research in sub-areas that reveal the influence of the process of construction of the Brazilian Unified Health System in the 1990s and thereafter. The fact that very few abstracts made reference to the theoretical bases used is noticeable. From a methodological point of view it is seen that when they are declared in abstracts, descriptive studies with a qualitative approach are predominant. <![CDATA[<b>Evaluation of the plenitude of epidemiological variables of the Information System on Mortality of women with deaths from breast cancer in the Southeast Region</b>: <b>Brazil (1998 - 2007)</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400016&lng=en&nrm=iso&tlng=en O estudo avalia a completude dos dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade no Espírito Santo, Região Sudeste e Brasil no período de 1998 a 2007. Trata-se de um estudo descritivo analítico baseado em dados secundários. Avaliou-se as variáveis de sexo, idade, raça/cor, escolaridade e estado civil em mulheres com óbito por câncer de mama. Utilizou-se os escores excelente (variável apresenta menos de 5% de preenchimento incompleto), bom (5% a 10%), regular (10% a 20%), ruim (20% a 50%) e muito ruim (50% ou mais). Calculou-se as equações de tendência linear para a não completude ao longo do tempo. Os resultados para as variáveis sexo e idade foram excelentes para o Espírito Santo, o Sudeste e o Brasil. Enquanto no Sudeste e no Brasil as variáveis raça/cor e escolaridade têm tendência decrescente para a não completude, no Espírito Santo se mantém estável, mas inadequadas. Para a variável estado civil, a não completude tem tendência crescente no Espírito Santo, e inadequada. Conclui-se que, as declarações de óbito com câncer de mama neste estado apresentam inconsistências, e sugere-se que na formação dos profissionais de saúde, em especial nos cursos de medicina, sejam desenvolvidas habilidades e competências no registro de dados epidemiológicos, para poderem fundamentar os sistemas de informação em saúde.<hr/>The study evaluates the data from the Mortality Information System in Espírito Santo, southeastern Brazil in the period from 1998 to 2007. It is a descriptive analytic study based on secondary data. The variables of sex, age, race/color, level of education and marital status in women who died of breast cancer were evaluated. The scores used were excellent (variable shows less than 5% of incomplete coverage), good (5% to 10%), fair (10% to 20%), poor (20% to 50%) and very poor (50% or higher). The linear trend equations were calculated using SPSS, version 15.0 for non-plenitude over time. It is essential to include in the education of health professionals, especially in undergraduate and postgraduate studies in medicine, content that develops skills and competencies for systematic registration of epidemiological data, so they can be included in the health information systems. <![CDATA[<b>Reliability of Birth Certificates as a source of information on congenital defects in the City of São Carlos, São Paulo, Brazil</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Avaliou-se a confiabilidade das informações sobre defeitos congênitos presentes nas Declarações de Nascido Vivo (DNV) do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) no Município do São Carlos, São Paulo, Brasil, por meio de estudo descritivo que revisou todas as 15.249 DNV, de 2003 a 2007, e as comparou com as informações de prontuários e de declarações de óbito. Erros de acurácia e precisão, relacionados principalmente à transcrição da descrição da anomalia do prontuário para a DNV, e a codificação e a alimentação do SINASC, comprometeram a confiabilidade das DNV como fonte de informações sobre os defeitos congênitos. Os resultados sugerem que para aprimoramento do SINASC, é fundamental o envolvimento das Secretarias Municipais de Saúde, visto ser esse o local de codificação e de alimentação do sistema, e também a capacitação dos profissionais que preenchem a DNV. Com orientação sobre a importância e o funcionamento da DNV, o SINASC pode ser tornar um excelente sistema de monitoramento e vigilância para os defeitos congênitos.<hr/>The reliability of the information on congenital defects listed in birth certificates of the Live Birth Information System (SINASC) in the City of São Carlos, São Paulo, Brazil, was evaluated. A descriptive study that reviewed all 15,249 birth certificates from 2003 to 2007 compared the data with information from medical records and death certificates. Errors in accuracy and precision, mainly related to the description of the anomaly when it was transcribed from medical records to the birth certificates, in addition to coding and the input to SINASC, diminished the reliability of the birth certificates as a source of information on congenital defects. The results suggested that the involvement of the Municipal Health Department is essential to improve SINASC, because this is the location of the coding and input system, and training of the professionals who fill out the birth certificates. With guidance on the importance and function of the birth certificates, SINASC can become an excellent monitoring and surveillance system for congenital defects. <![CDATA[<b>Analysis of information sources about breast self examination available on the Internet</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400018&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar as informações sobre autoexame da mama disponíveis ao público da internet. Método: Estudo descritivo documental, cujo universo foi composto pelos sites "Google®" e "Yahoo®", utilizando-se o descritor "autoexame de mama". Buscaram-se os 50 primeiros resultados. As páginas Web foram analisadas pelos critérios da American Medical Association e da Health on the Net. Resultados: Foram selecionadas e analisadas 68 páginas. A maioria dos sites era de domínio comercial, seis governamentais e cinco portugueses. Mais da metade tinham restrições quanto ao critério de autoridade e autoria; 61% não apresentavam meio de contato e 52,94% consideravam o autoexame como parte de um conjunto de medidas; 26,47% possuíam o conteúdo baseado em evidências, preciso e completo; 33,82% possuíam referências dos conteúdos. Páginas-Web governamentais, de instituições de saúde ou profissionais possuíam restrições com relação ao conteúdo ou apresentação. Conclusões: As informações sobre autoexame de mama são heterogêneas. Poucas páginas demonstraram preocupação com critérios de qualidade, tanto da construção quanto do conteúdo. A maior parte das informações não está baseada em evidências e que podem trazer danos ao paciente. Há necessidade de melhorar a qualidade das páginas Web que abordam o tema.<hr/>OBJECTIVE: To analyze the information about breast self examination available on the Internet. Methods: A descriptive documental study was performed via a search on the Google®and Yahoo® websites using the phrase "breast self examination" in Portuguese, and the first 50 results from each site were analyzed using the criteria of the American Medical Association and Health on the Net. Results: 68 sites were selected and analyzed. Most of the sites were in the commercial domain, six were governmental sites and five were Portuguese sites. More than half had restrictions regarding criteria of authority and authorship; 61% did not have contact details and 52.94% considered breast self exam as part of a set of measures; 26.47% had correct and complete evidence-based content; 33.82% had context references. Government WebPages of health or professional institutions had restrictions regarding content or presentation. Conclusions: The information about breast self exam is heterogeneous. Only a small number of websites were concerned about quality criteria, both in terms of construction and content. The bulk of the information available is not evidence-based and there is potentially dangerous information for the patient. It is necessary to improve the quality of websites dealing with breast self exam. <![CDATA[<b>The Impact of Prohibition on drinking and driving in Belo Horizonte in the State of Minas Gerais</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400019&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo do presente trabalho é apresentar dados, de estudo comparativo, sobre a conduta de beber e dirigir na cidade de Belo Horizonte, no período de 2005 a 2009, avaliando o impacto da Lei 11.705, a "Lei Seca", de 20 de junho de 2008. Para tanto, dados de prevalência desta conduta, coletados em postos de fiscalização da sobriedade (Sobriety Checkpoints) - metodologia internacionalmente utilizada -, foram analisados a partir de amostras representativas de motoristas abordados em vias públicas de tráfego intenso dessa capital, permitindo a avaliação do impacto da nova Lei. Os resultados da análise destes dados apontaram para uma redução de cerca de 50% na prevalência de condutores dirigindo com algum nível de álcool no sangue, em 2008, quando comparados a 2007, o que coincide com a mudança na legislação. O estudo permitiu determinar que o impacto da Lei 11.705/2008 foi bastante expressivo, no sentido de modificar a conduta estudada. Entretanto, outras medidas de controle devem somar-se à mudança na legislação, para que seja buscada uma contínua redução na incidência do "beber e dirigir", favorecendo, assim, uma cultura de sobriedade no trânsito.<hr/>The scope of this paper is to present comparative data on drinking and driving behavior among drivers in Belo Horizonte in the State of Minas Gerais, in the period from 2005 to 2009, evaluating the impact of Law No. 11.705 (Prohibition), dated June 6, 2008. Data regarding prevalence of this behavior, collected at Sobriety Checkpoints (internationally used methodology) were analyzed using representative samples obtained from drivers on different public roads with intensive traffic in Belo Horizonte (2005-2009), thus permitting analysis of the impact of the new law. In 2008, the data showed a reduction of approximately 50% in the prevalence of individuals driving with any level of alcohol in the blood, when compared to 2007, after the change in legislation. This study showed that the impact caused by Law No.11.705 was marked in the sense of modifying the behavior under scrutiny. However, other control measures need to be added to the current legislation, in order to obtain a continuous reduction of drinking and driving behavior, thereby fostering a culture of sobriety on the road. <![CDATA[<b>Vocational Health Schools (ETSUS) in Brazil</b>: <b>regulation of the integration of teaching-service-administrative sustainability of ETSUS</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400020&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste artigo foi discutir a sustentabilidade administrativa das Escolas Técnicas do SUS (ETSUS) a partir do princípio da integração ensino serviço, que traz uma nova dimensão do trabalho na saúde ainda não regulada pela administração pública brasileira. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, por meio de um estudo de caso. A pesquisa foi realizada por meio de questionário semiestruturado junto aos gestores das ETSUS, abordando aspectos institucionais, administrativos e de gestão do trabalho. O universo amostral foi de 6 ETSUS pertencentes à Rede de Escolas Técnicas do SUS (RET-SUS). As ETSUS apresentaram gestão e planejamento centralizados e execução descentralizada de sua atividade fim, em sua maioria sem autonomia administrativa e altamente dependente de financiamento do governo federal. Segundo os gestores das escolas, a falta de regulação da atividade docente por servidor público fragiliza a gestão das ETSUS. Estas instituições apresentam problemas de gestão relacionados à integração ensino serviço, que precisa ser regulamentada para conferir sustentabilidade às escolas e evitar contradições com a legislação brasileira.<hr/>The scope of this study was to discuss the administrative sustainability of Brazil's Vocational Health Schools (ETSUS) based on the principle of teaching and service integration, which brings a new dimension to healthcare work as yet unregulated by Brazilian public administration. It was a qualitative study using case study methodology. The research involved a semi-structured questionnaire given to ETSUS managers addressing institutional, administrative, and work management aspects. The sample was composed of 6 ETSUS that belong to the Network of Vocational Health Schools (RET-SUS). The ETSUS showed centralized planning and management, and decentralized implementation of their core activities. The majority did not have administrative autonomy and relied heavily on funding from the federal government. According to ETSUS managers, the lack of regulation of teaching activities by civil servants weakens the management of ETSUS. The ETSUS have managerial problems related to teaching-service integration, which has to be regulated in order to guarantee the sustainability of these schools and avoid conflicts with Brazilian legislation. <![CDATA[<b>"The vein is missed"</b>: <b>meanings of intravenous therapy practice in Neonatal Intensive Care Unit</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400021&lng=en&nrm=iso&tlng=en A terapia intravenosa (TIV) destaca-se entre as tecnologias imprescindíveis para garantir a sobrevivência dos recém-nascidos de risco. Contudo, é fonte de dor, estresse e complicações graves. O objeto de estudo foram os significados da prática da terapia intravenosa na unidade de terapia intensiva neonatal (UTIN), mais especificamente: analisar os significados atribuídos à prática da TIV pela equipe e discutir como esses significados refletem no cuidado do recém-nascido. Trata-se de um estudo de caso etnográfico com referencial teórico da antropologia cultural, realizado em uma UTIN pública do município do Rio de Janeiro. Os sujeitos foram nove enfermeiros, quatro médicos, três técnicos e quatro auxiliares de enfermagem. Os dados foram coletados através de entrevista semiestruturada e observação participante. A análise qualitativa das entrevistas foi realizada utilizando-se o método da interpretação dos sentidos. Os significados, quando entrelaçados na "teia cultural", revelaram que a prática da TIV é reduzida a técnicas de punção venosa periférica, acarretando sérios agravos para os recém-nascidos e desgaste emocional para a equipe e a família. A ressignificação da prática da terapia intravenosa será possível a partir da reflexão crítica dos padrões culturais nos quais ela se estrutura.<hr/>Intravenous Therapy (IVT) is an important item among the necessary technologies for the survival of high-risk new-born babies. However, it is also a source of pain, stress and risk of serious complications. This article aims to assess the meanings of IVT as ascribed by care teams and to discuss the reflection of such meanings on the attention to new-born babies. The article, with a theoretical referential in Cultural Anthropology, presents an ethnographic case study carried out in a Neonatal Intensive Care Unit of municipal administration in Rio de Janeiro. Subjects were nine nurses, four doctors, and three nurse assistants. Data collection was carried out with a semi-structured interview and participative observation. The qualitative analysis was performed using the method of interpretation of the senses. Meanings, interweaved with the cultural network, showed that IVT practice is often reduced to peripheral puncture techniques, bringing on a series of complications for high risk new-born babies and intense emotional waste for the professional team and the family. Re-signification of IVT practice will only be possible with a critical analysis of the cultural patterns it is now based on. <![CDATA[<b>Critical epidemiology</b>: <b>for a theoretical praxis of knowing how and when to act</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400022&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente trabalho revisita inicialmente algumas das questões mais significativas referentes ao conceito de saúde desenvolvido nas práticas discursivas contemporâneas, como sua relação com a capacidade normativa dos sujeitos frente à instituição de novas normas sociais e ou biológicas. Em seguida, é resgatado o modelo dialético do processo de determinação social da saúde-doença no contexto dos processos contraditórios do sistema de reprodução social, como no âmbito do devir dos nexos biopsicossociais e seus modos de vida historicamente específicos. Na sequência, transita-se sob as dimensões contraditórias do processo de reprodução social capitalista, como sob sua lógica tecno-econômica de produção e consumo, considerando seus respectivos impactos sobre as condições de vida e saúde dos sujeitos e coletividades. Por fim, há uma reflexão sobre a importância de uma práxis emancipadora para a epidemiologia na conquista do bem-estar e da qualidade de vida como também é enfatizada a necessidade do seu compromisso na estruturação de um novo paradigma para o campo da saúde pública em sua práxis do saber agir.<hr/>Some of the most significant questions related to the concept of health present in contemporary discursive practices, such as its relation with the normative capacity of the individuals when faced with the institution of new social and/or biological norms, are initially reexamined in this paper. Subsequently, the dialectical model of the social determination process of health-disease is examined in the context of the contradictory processes of the social reproduction system as in the scope of the bio-psychological nexuses on outcome and its historically specific ways of life. The contradictory dimensions of the capitalist social reproduction process and their techno-economic logic of production and consumption are then analyzed, considering their respective impacts on the living and health conditions of citizens and communities. Lastly, the importance of the emancipative praxis for epidemiology in the achievement of well-being and quality of life are considered and the need for commitment in the construction of a new paradigm for the public health field in its praxis of knowing how and when to act are emphasized. <![CDATA[<b>Oral health and access to dental care services in relation to the Health Necessities Index: </b><b>São Paulo, Brazil, 2008</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400023&lng=en&nrm=iso&tlng=en A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo desenvolveu o Índice de Necessidades em Saúde (INS) para identificar áreas prioritárias para a oferta de serviços. Em 2008 realizou um Levantamento das Condições de Saúde Bucal. Pretende-se, neste estudo ecológico, analisar o perfil de saúde bucal em relação ao INS. As variáveis, estratificadas para as idades de 5, 12 e 15 anos, foram: porcentagem de indivíduos com dificuldade no acesso ao serviço odontológico; média do ceod e CPOD; prevalência da necessidade de extração e de livres de cárie. As informações foram analisadas para as 25 Supervisões Técnicas de Saúde (STS). Empregou-se o teste estatístico de covariância, o coeficiente de correlação de Pearson e o modelo de regressão linear. Observou-se uma correlação positiva entre maiores INS e a dificuldade de acesso aos serviços. Nas STS com maiores INS houve maior experiência de cárie, maior necessidade de exodontias e menor prevalência de livres de cárie. Reforça-se a necessidade de priorizar as áreas de privação social para melhorar a condição de saúde da população.<hr/>The Health Department of São Paulo, Brazil, has developed a Health Necessities Index (HNI) to identify priority areas for providing health assistance. In 2008, a survey of the status of oral health was conducted. The objective of this ecological study was to analyze the status of oral health in relation to the HNI. The variables, stratified by the age of 5, 12 and 15 years old were: percentage of individuals with difficulty of access to dental care services; DMFT and DMFS; prevalence of the need for tooth extraction and treatment of dental caries. Data were analyzed for the 25 Health Technical Supervision Units (HTS). The Statistical Covariance Test was used as well as the Pearson correlation coefficient and linear regression model. A positive correlation was observed between high scores of the HNI and difficulty of access to services. In the HTS with high scores of HNI a higher incidence of dental caries was observed, a greater need for tooth extractions and low caries-free incidence. In order to improve health conditions of the population it is mandatory to prioritize actions in areas of social deprivation. <![CDATA[<b>Narratives of intimate partner violence practiced against women</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400024&lng=en&nrm=iso&tlng=en Foi realizada uma pesquisa com mulheres de 15 a 49 anos moradoras de uma área de vulnerabilidade social da capital brasileira para conhecer os discursos femininos sobre suas vivências de violências praticadas por parceiros íntimos. Foi utilizada uma abordagem qualitativa e técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Durante entrevistas realizadas em seus domicílios no período de fevereiro a julho de 2007, 195 mulheres narraram, episódios de violências sofridas ao longo da vida. As entrevistas geraram 32 Discursos do Sujeito Coletivo que foram construídos a partir de 395 expressões-chaves agrupadas em sete blocos temáticos: i) Engenharia das VPI (N = 114; 58,5%); ii) Histórias de estupro de vulneráveis (N = 77; 39,5%); iii) Violências silenciosas ou silenciadas (N = 43; 22%); iv) Anos potenciais de vida sofrida (N = 43; 22%); v) Um novo tempo, apesar dos pesares (N = 39; 20%); vi) E por falar em violências (N = 35; 18%); vii) A violência é uma linguagem (N = 34; 17,4%). Três discursos do bloco de maior prevalência, intitulado "A engenharia das VPI", são apresentados integralmente neste trabalho. As narrativas das violências reveladas mostram a intensidade da vulnerabilidade e das agressões sofridas pelas mulheres e a existência de múltiplas dinâmicas violentas nos relacionamentos íntimo-afetivos.<hr/>Research was conducted with women aged 15 to 49 living in an economically vulnerable area of the Brazilian state capital on the experience of victims of Intimate Partner Violence (IPV). The study adopted a qualitative technique called Collective Subject Discourse. During the interviews in their homes between February and July, 195 women reported incidents of violence throughout their lives. The discourses were grouped by similar violence using the CSD technique and organized into 7 major categories based on 395 key words; i) IPV Engineering (N = 114; 58.5%); ii) Rape of vulnerable sex (N = 77; 39.5%); iii) Silent or silenced violence (N = 43; 21%); iv) Years of Suffering (N = 43; 21%); v) New time despite the suffering (N = 39; 20%); vi) Talking about violence (N = 35; 18%); Violence is a language (N = 34; 17.4%). Three reports with the highest prevalence, entitled "IPV Engineering," are presented in full in this work. The narratives of violence revealed show the strength of vulnerability and abuse suffered by women and the existence of multiple dynamics of violence in intimate affective relationships. <![CDATA[<b>Intimate partner violence against women and healthcare in Australia</b>: <b>charting the scene</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400025&lng=en&nrm=iso&tlng=en Intimate partner violence against women is a common problem in all countries and generates a challenging agenda for the health sector. Exchanging experiences between different countries, specifically strategies to respond to this problem, can constitute a tool for stimulating debate and promoting reflection. The scope of this article is to present and reflect on aspects of the Australian health sector response to intimate partner violence, and chart the scenario that surrounds this issue. We draw on a range of methods, combining a literature review and a dialogue with different stakeholders and site visits. We describe historical, contemporary and conceptual aspects of healthcare responses to intimate partner violence in Australia. Further we present some of the strategies, public policies and innovative projects that have been developed in this field in Australia. Some of the strategies include: screening vs. case-finding; primary care approaches for dealing with all family members; respect for diversity; and new randomized trials aiming for sustainable health system change for enhanced health professional care of people experiencing intimate partner violence. Despite the limitations of this approach to such a complex theme, we hope to stimulate thinking and discussion.<hr/>A violência por parceiro íntimo contra mulheres é comum em todos os países, gerando desafiadora agenda para o setor saúde. A troca de experiências entre países, referente às estratégias de enfrentamento do problema, pode constituir-se em subsídio para fomentar debates e promover reflexões. Este artigo pretende apresentar e refletir sobre aspectos do contexto australiano no âmbito de respostas do setor saúde à violência por parceiro íntimo, cartografando o cenário que cerca essa questão. A metodologia foi desenhada combinando pesquisa bibliográfica, diálogo com diferentes atores e visitas in loco. Foram descritos aspectos históricos, contemporâneos e conceituais acerca das respostas da saúde a violência por parceiro íntimo na Austrália e apresentadas algumas estratégias, políticas públicas e projetos que vêm sendo desenvolvidos no país. Merecem relevo: rastreamento e busca ativa de casos de violência por parceiro íntimo; abordagem em atenção primária com todos os membros familiares; respeito às diversidades; ensaios randomizados envolvendo mudanças na formação dos profissionais e no sistema de saúde no que tange ao cuidado de mulheres vivenciando violência por parceiro íntimo. Apesar das limitações ao abordar tema tão complexo, espera-se estimular reflexões e discussões. <![CDATA[<b>Bioethics and public health</b>: <b>epistemological convergences</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400026&lng=en&nrm=iso&tlng=en Trata-se de uma discussão teórica sobre o estatuto da bioética a partir de suas convergências epistemológicas com a saúde coletiva, campos científicos inter-relacionados, surgidos no contexto da segunda ruptura epistemológica, questionadora da crítica ao senso comum própria da ciência moderna. A reaproximação com o senso comum na segunda ruptura significa considerar na metodologia os determinantes do ambiente e da subjetividade. Assim, em meio a esta segunda ruptura, a saúde coletiva e a bioética incluem os determinantes sociais e subjetivos em suas análises. Caracterizam-se por uma visão ampliada e complexa da saúde e das ações humanas envolvendo o ambiente, a vida e a saúde, com enfoque transdisciplinar em suas abordagens. Qual o significado dessas premissas para o estatuto epistemológico da bioética em sua convergência com a saúde coletiva? Enquanto ética, a bioética precisa ser crítica, mas não como na primeira ruptura da filosofia moral. Necessita ser crítica a partir da facticidade dos determinantes sociais que se manifestam nas iniquidades em saúde. Para integrar crítica e facticidade, o caminho é a hermenêutica que interpreta os significados construídos no real e a partir deles torna-se crítica. Esse seria o estatuto epistemológico apropriado para a bioética na interface com a saúde coletiva.<hr/>This is a theoretical discussion about the epistemological statute of bioethics based on its convergences with public health, linked as scientific areas that came from the context of the second epistemological rupture, which questioned the critique to common sense inherent in modern science. The reapproximation with common sense in the second rupture means considering the determinants of environment and subjectivity in the methodology. Emerging from the second rupture, public health and bioethics include the social and subjective determinants in their analysis, with an enlarged and complex vision of human health and human actions involving environment, life and health. This requires a transdisciplinary focus in their approaches. What is the meaning of these premises for the epistemological statute of bioethics in its convergence with public health? As ethics, bioethics needs to be critical, but not aprioristic. The criticism of bioethics needs to come from the facticity of the social determinants expressed by the health iniquities. The only way to integrate criticism and facticity is hermeneutics, interpreting the significances constructed in the reality and become critical therefrom. This is the epistemological statute appropriate to bioethics in its convergence with public health. <![CDATA[<b>Perceptions of healthcare providers toward body art</b>: <b>adornment or stigma?</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400027&lng=en&nrm=iso&tlng=en O uso de marcas corporais tem se tornado cada vez mais frequente, sobretudo entre adolescentes. Através de abordagem qualitativa, este estudo pretende avaliar se o uso de piercings e tatuagens afeta o cuidado prestado por auxiliares de enfermagem a adolescentes internados e identificar influências na formação dos significados atribuídos às marcas. Foram entrevistados auxiliares que trabalham em enfermaria específica para o atendimento de adolescentes. Após análise das entrevistas, foram formuladas categorias para melhor apreensão do sentido atribuído pelos auxiliares ao uso de marcas. Algumas categorias foram recorrentes, destacando-se a associação das marcas a: comportamentos de desvio; apelo erótico e consumismo; gesto de coragem; riscos de adoecimento e doença mental. Religião e valores familiares predominaram sobre a formação profissional em relação aos significados atribuídos ao objeto de estudo. Conclui-se que a visão negativa em relação às marcas relaciona-se diretamente ao cuidado. A quantidade de marcas, a localização, o tipo, a idade do adolescente e o caráter definitivo/transitório interferem na interpretação dos profissionais. Contudo, marcas corporais são ferramentas semiológicas importantes, devendo ser incluídas no roteiro de avaliação dos adolescentes.<hr/>Nowadays, body art is widespread, especially among adolescents. This qualitative study seeks to assess whether the use of body art interferes with how nursing assistants care for hospitalized adolescents and to identify factors that influence the perceptions of these health care providers. Nursing assistants working in an adolescent-specific ward were interviewed. After the analysis, dominant themes emerged from the narratives, allowing for a better understanding of how nursing assistants perceive tattoos and piercing. Some themes were recurrent, especially the association of body art with deviant behavior, erotic appeal, consumerism, courage, health risks, and psychic disorders. Religion and family values prevail over professional knowledge in how body marks are perceived. It may thus be inferred that a negative attitude toward body art is directly related to quality of care. The number of marks, their location, their type, and the definite/temporary character of tattoos and piercing interfere with the providers' interpretation. However, piercing and tattoos are important semiological tools and must be included in the script for the evaluation of adolescents. <![CDATA[<b>Reasons and prevalence of body image dissatisfaction in adolescents</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400028&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Verificar os motivos e a prevalência de insatisfação com a imagem corporal (IC) em adolescentes. Métodos: Participaram do estudo 641 adolescentes de 11 a 17 anos. A imagem corporal foi autoavaliada através da escala de nove silhuetas corporais. Resultados: A prevalência de insatisfação com a IC foi de 60,4% (masculino = 54,5%, feminino = 65,7%; p < 0,05). Os rapazes (26,4%) apresentaram maior desejo em aumentar o tamanho da silhueta corporal, enquanto as moças (52,4%) desejavam diminuir. Prevalência mais elevada de insatisfação com a IC foi encontrada nos adolescentes urbanos. Os motivos indicados pelos adolescentes para a insatisfação foram similares entre os sexos (p = 0,156). Quando ao domicílio, a estética foi o motivo indicado pelos adolescentes urbanos e a autoestima pelos adolescentes rurais. Foi encontrada associação entre a percepção da imagem corporal e os motivos de insatisfação. Conclusões: A estética, a autoestima e a saúde são os motivos que mais influenciam a insatisfação com a IC. Mais da metade dos adolescentes está insatisfeita com sua silhueta corporal. Neste sentido, intervenções por profissionais e serviços de saúde são necessárias nessa fase da vida, para prevenir possíveis problemas futuros de distúrbios alimentares (anorexia, bulimia e vigorexia).<hr/>OBJECTIVE: To investigate the prevalence of body image (BI) dissatisfaction in adolescents. The study enrolled 641 adolescents aged 11 to 17 from the town of Saudades, Santa Catarina, Brazil. The prevalence of BI dissatisfaction was 60.4% (males = 54.5%, females = 65.7%; p < 0.05). Boys were more likely to wish to increase the size of their body silhouette (26.4%) while girls wished to reduce theirs (52.4%). Adolescents from urban areas manifested greater prevalence of BI dissatisfaction and were more likely to want to reduce their body silhouette. The reasons given by these adolescents for why they were dissatisfied with their body images were similar for both sexes (p = 0.156). When analyzed by neighborhood the urban adolescents said that their dissatisfaction was esthetic, whereas the rural adolescents said it was based on self-esteem. An association was detected between perceived BI and the reasons for dissatisfaction. Conclusions: Esthetics, self-esteem and health were the most common reasons for BI dissatisfaction among these adolescents. More than half of them were dissatisfied with their body silhouettes. Therefore, there is a need for interventions by health services and professionals in this age range in order to avoid possible future problems with eating disorders (anorexia, bulimia and vigorexia). <![CDATA[<b>Representations on patient illness and cure at the Chemical Dependency Center of the Central Navy Hospital</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400029&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo apresenta um dos segmentos de uma pesquisa etnográfica feita ao longo de dois anos, por meio da observação participante, no Centro de Dependência Química (CEDEQ) da Marinha do Brasil (MB). Pacientes de dois grupos terapêuticos foram observados durante 24 sessões de grupoterapia. Entrevistas individuais após as sessões ocorreram com 13 pacientes escolhidos aleatoriamente dentre os 22 militares dos dois grupos. Objetivou-se examinar suas representações de adoecimento e cura relacionadas aos seus diagnósticos de transtorno mental e comportamental devido ao uso de drogas, além de investigar a influência do ambiente de trabalho no envolvimento dos pacientes com drogas, em particular com o álcool. Resultados apontam que os pacientes passam a crer que são os principais responsáveis pelo seu adoecimento e alcance da sobriedade, e que nunca serão curados. Todavia, eles nem sempre aderem ao discurso médico vigente e à visão dos Alcoólicos Anônimos de que são doentes alcoólicos em recuperação, construindo percepções sobre seus diagnósticos, prognósticos e tratamentos. Concluiu-se que traços culturais peculiares à vida naval indicam que as categorias analisadas são, sobretudo, sociais e que certas condições laborativas colaboram para a emergência do alcoolismo de muitos pacientes, apesar do uso de drogas geralmente ser abordado pelo viés administrativo.<hr/>This article presents one of the segments of ethnographic research which was conducted over a two-year period, by means of participant observation, at the Chemical Dependency Center of the Brazilian Navy. Patients of 2 treatment groups were observed during 24 sessions of group therapy. Among the 22 existing patients of the two groups, 13 patients were randomly selected for individual interviews. Their illness and healing representations related to mental and behavioral disorders caused by drugs were examined, and also the influence of the work environment on patient involvement with drugs was investigated. Results show that patients believe that they are responsible for their illness and for their alcoholic sobriety and they also believe they will never be cured. Furthermore, they do not usually accept the on-going medical discourse or the Alcoholics Anonymous belief that they are recovering alcoholics; they build their own views about their diagnoses, prognoses, and treatments. There are cultural traits particular to the naval life that indicate that the categories analyzed are mainly social, and that certain work-related conditions lead to the emergence of alcoholism in many patients, despite the fact that drugs are commonly tackled from the administrative perspective. http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000400030&lng=en&nrm=iso&tlng=en