Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Epidemiologia]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=1415-790X20140002&lang=pt vol. 17 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[Excesso de peso e fatores associados em menores de cinco anos em populações urbanas no Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200285&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objectives: To estimate the prevalence of overweight in children under five years old from urban households and to investigate associated factors. Methods: Cross-sectional population-based study carried out in the five regions of Brazil with a sample of 6,397 children. The World Health Organization 2006 Growth Curves were used and children were considered overweight when Z-score was higher than two standard deviations of weight for height. The following variables were investigated: family income, mothers' education level, race, age, gender, number of siblings, weight at birth and duration of exclusive breastfeeding. Proportions were compared with the χ2 test and reasons of prevalence were calculated. Logistic regression was used for the adjusted analysis. Results: The prevalence of overweight was of 12%. After adjustments, this prevalence was significantly higher among males (p = 0.030) and inversely proportional to the child's age (p = 0.032). White children presented 22% higher overweight prevalence than non-white ones. A linear direct association was verified between weight at birth and overweight (p = 0.000). Children who were breastfed until 120 days presented 34% more prevalence of overweight when compared to the ones who were breastfed for a longer time. Conclusions: Overweight prevalence was higher in male, under one year old, white children, with more than 3,500 grams of weight at birth and who were exclusively breastfed until 120 days. <hr/> Objetivos: Estimar a prevalência de excesso de peso em menores de cinco anos em famílias urbanas e investigar fatores associados. Métodos: Estudo transversal de base populacional realizado nas cinco regiões do Brasil, com uma amostra de 6.397 crianças. Foram utilizadas as curvas de crescimento da Organização Mundial de Saúde de 2006 e consideradas com excesso de peso crianças com escore Z maior que dois desvios-padrão de peso para a altura. As seguintes variáveis foram investigadas: renda familiar per capita, escolaridade materna, cor, idade, sexo, número de irmãos, peso no nascimento e duração de aleitamento materno exclusivo. Foram comparadas as proporções com o teste do χ2 e calculadas as razões de prevalência. Para a análise ajustada foi utilizada a regressão logística. Resultados: A prevalência de excesso de peso foi de 12% e, após ajuste, foi significativamente maior no sexo masculino (p = 0,030) e inversamente proporcional à idade da criança (p = 0,032). As crianças brancas apresentaram uma prevalência de excesso de peso 22% maior do que as não brancas. Foi verificada uma associação linear direta entre o peso de nascimento e o excesso de peso atual (p = 0,000). Crianças que foram amamentadas até 120 dias apresentaram uma prevalência 34% maior de excesso de peso quando comparadas às que mamaram por mais de 120 dias. Conclusões: A prevalência de excesso de peso foi maior no sexo masculino, em crianças menores de um ano, brancas, com peso de nascimento maior que 3.500 gramas e que foram amamentadas exclusivamente até 120 dias. <![CDATA[Prevalência e características sociodemográficas de mulheres com aborto provocado em uma amostra da população da cidade de São Paulo, Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200297&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objectives: This study aims at estimating the prevalence of women with induced abortion among women of childbearing age (15-49 years) who had any previous pregnancy, in the city of Sao Paulo, Brazil, in the last quarter of 2008, and identifying the sociodemographic characteristics (SC) associated with it. Methods: A cross-sectional survey was carried out. The dependent variable was dichotomized as: no abortion and induced abortion. The independent variables were: age, paid work/activity, familial monthly income, schooling, marital status, contraceptive use and number of live births. Statistical analysis was performed using log-binomial regression models with approximation of Poisson to estimate the prevalance ratios (PR). Results: Of all women with any previous pregnancy (n = 683), 4.5% (n = 31) reported induced abortion. The final multivariate model showed that having now between 40 and 44 years (PR = 2.76, p = 0.0043), being single (PR = 2.79, p = 0.0159), having 5 or more live births (PR = 3.97, p = 0.0013), current oral contraception or IUD use (PR = 2.70, p = 0.454) and using a "non effective" (or of low efficacy) contraceptive method (PR = 4.18, p = 0.0009) were sociodemographic characteristics associated with induced abortion in this population. Conclusions: Induced abortion seems to be used to limit fertility, more precisely after having reached the desired number of children. The inadequate use or non-use of effective contraceptive methods, and / or the use of contraceptives " non effective", exposed also the women to the risk of unintended pregnancies and, therefore, induced abortions. In addition, when faced with a pregnancy, single women were more likely to have an abortion than married women. <hr/> Objetivos: O presente estudo busca estimar a prevalência de mulheres com aborto provocado dentre as mulheres em idade fértil (15 a 49 anos de idade) que apresentaram alguma gestação prévia, residentes na cidade de São Paulo, Brasil, no último trimestre de 2008, bem como identificar essa ocorrência em função de algumas características sociodemográficas (CSD). Métodos: Trata-se de um estudo transversal. A variável dependente aborto foi dicotomizada em: aborto provocado (AP) e nenhum aborto (NA). As variáveis independentes utilizadas foram: idade, atividade remunerada, renda mensal familiar, escolaridade, estado conjugal, uso de método(s) contraceptivo(s) e número de filhos nascidos vivos. A análise estatística foi realizada por meio de modelos de regressão log-binomial com aproximação de Poisson para avaliar as razões de prevalência (RP). Resultados: Dentre o total de mulheres com alguma gestação prévia (n = 683), 4,5% (n = 31) declararam algum AP. O modelo log-binomial final mostrou que idade atual entre 40 e 44 anos de idade (RP = 2,76; p = 0,0043), estado conjugal solteira (RP = 2,79; p = 0,0159), número de filhos nascidos vivos igual ou maior que 5 (RP = 3,97; p = 0,0013, uso de contraceptivo "não eficaz" ou de baixa eficácia (RP = 4,18; p = 0,0009) e uso atual de contraceptivo oral ou dispositivo intrauterino (RP = 2,70; p = 0,454) foram as características que se apresentaram mais fortemente associadas à ocorrência de AP entre as mulheres dessa população. Conclusões: O aborto provocado é utilizado para limitar a fecundidade, mais precisamente após atingir-se o número desejado de filhos. O uso inadequado, ou o não-uso, de contraceptivos eficazes e/ou a utilização de contraceptivos não eficazes, ou de baixa eficácia, também promovem a resolução pelo aborto, assim como o fato de as mulheres solteiras enfrentarem uma gestação sozinhas. <![CDATA[Concordância sobre causas básicas de morte infantil entre registros originais e após investigação: análise de dois biênios nos anos 2000]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200313&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: To analyze the agreement between underlying causes of infant deaths obtained from Death Certificates (DC) with those defined after investigation by the Municipal Committee for the Prevention of Maternal and Infant Mortality (CMPMMI), in Londrina, Paraná State, in the biennia 2000-2001 and 2007-2008. Methods: DC of infants and records of investigations were obtained from the CMPMMI. The causes of death registered in both sources were coded according to the International Classification of Diseases, tenth revision (ICD-10), and the underlying causes of deaths were selected. Agreement between underlying causes of deaths was verified by Kappa's (k) test and analyzed according to ICD-10 chapters and blocks of categories in both biennia. Results: In 2000/2001, according to ICD-10 chapters, high agreement rates were observed for conditions originated in the perinatal period (k = 0.85) and for external causes (k = 0.84), while, for congenital malformations, there was a substantial agreement (k = 0.71). In 2007/2008, agreement was considered poor for all analyzed chapters. For blocks of categories, high or substantial agreement rates were observed only in the first biennium for "congenital malformations of the circulatory system" (k = 0.78) and for "other external causes of accidental injury" (k = 0.91). Conclusions: A decrease in agreement between the sources during the study period indicates either an improvement in the process of investigation of infant death by the CMPMMI and/or a worsening in the quality of the DC information. <hr/> Objetivo: Analisar a concordância entre a causa básica de morte infantil informada na Declaração de Óbito (DO) e a definida após investigação pelo Comitê Municipal de Prevenção da Mortalidade Materna e Infantil (CMPMMI), em Londrina, Paraná, nos biênios 2000/2001 e 2007/2008. Método: Foram obtidas as DO e as fichas de investigação do CMPMMI de óbitos infantis. As causas de morte informadas em ambos os documentos foram transcritas para um formulário, sendo posteriormente codificadas segundo a Classificação Internacional de Doenças, décima revisão (CID-10), com seleção das respectivas causas básicas. As concordâncias entre as causas básicas das DO e as do CMPMMI foram verificadas pelo teste Kappa (k), para capítulos e agrupamentos da CID-10, em ambos os períodos. Resultados: Em 2000/2001, observou-se ótima concordância para o capítulo das afecções do período perinatal (k = 0,85) e para o das causas externas (k = 0,84), e boa concordância para o das malformações congênitas (k = 0,71). Em 2007/2008, a concordância entre os registros da DO e os do CMPMMI foi considerada ruim ou fraca para todos os capítulos de causas. Em relação aos agrupamentos, observou-se concordância boa ou ótima apenas no primeiro biênio para "malformações do aparelho circulatório" (k = 0,78) e "outras causas externas acidentais" (k = 0,91). Conclusão: Observou-se diminuição da concordância entre as fontes pesquisadas no período estudado, o que indica melhora do processo de investigação dos óbitos infantis pelo CMPMMI e/ou piora na qualidade da informação original na DO. <![CDATA[Diferenças sexo-específicas na prevalência e nos fatores associados à procura por serviços de saúde em estudo epidemiológico de base populacional]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200323&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objectives: To identify the access to health care services and associated factors in adults living in the city of Ribeirão Preto, São Paulo, Brazil, in 2007. Methods: A cross-sectional population-based epidemiological study with a sample developed in three stages. The variability introduced in the third sampling fraction was corrected by the attribution of weights, resulting in a sample of 2,471 participants. The outcome prevalence was estimated according to socio-demographic, behavioral and health-related variables. In order to identify associated factors, the regression of Poisson was used, obtaining crude and adjusted prevalence ratios. All estimates were calculated taking into account the effect of the sampling design. Results: The outcome prevalence increased according to the age, being higher in female individuals. A different set of variables remained in the final models, considering each gender separately. Among men, the monthly income &gt; R$ 1,400.00; scores &gt; 823.6 to the Economic Indicator of Ribeirão Preto (IERP) and daily average of sitting down time (154.4 - 240 min/day) constituted themselves into protective factors, whereas the increase of age and scholarship, hospitalization, diabetes and hypertension constituted risk factors for the use of the services. Among women, health self-reported as regular, hospitalization, diabetes and hypertension characterized factors positively associated to the outcome at matter. Conclusions: The results indicate the need for planning actions aimed at capturing male individuals, as well as the revaluation of detection and control of diabetes and hypertension programs, aimed at the primary prevention of terminal cardiovascular events. <hr/> Objetivo: Identificar a prevalência da utilização de serviços de saúde e fatores associados em adultos de Ribeirão Preto, São Paulo, em 2007. Métodos: Estudo epidemiológico transversal de base populacional, com amostragem desenvolvida em três estágios. A variabilidade introduzida na terceira fração foi corrigida pela atribuição de pesos, originando amostra ponderada de 2.471 participantes. As prevalências do desfecho foram estimadas segundo variáveis sociodemográficas, comportamentais e relacionadas à saúde. Para identificar fatores associados foi utilizada a regressão de Poisson, obtendo-se razões de prevalências brutas e ajustadas. Todas as estimativas foram calculadas levando-se em consideração o efeito de desenho amostral. Resultados: A prevalência do desfecho aumentou com a idade, sendo maior no sexo feminino. Diferentes variáveis permaneceram nos modelos finais, após estratificação por sexo. Entre os homens, renda mensal &gt; R$ 1.400,00, escores &gt; 823,6 para o Indicador Econômico de Ribeirão Preto (IERP) e média diária de tempo sentado (154,4 - 240 min/dia) se constituíram em fatores de proteção, enquanto que aumento da idade e da escolaridade, internação hospitalar, diabetes e hipertensão em fatores de risco para a utilização de serviços. Entre as mulheres, saúde autorreferida como regular, internação hospitalar, diabetes e hipertensão se configuraram como fatores associados positivamente ao desfecho em questão. Conclusões: Os resultados indicam a necessidade de planejamento de ações que visem maior captação de pessoas do sexo masculino, bem como de reavaliação de programas de detecção e controle do diabetes e da hipertensão, com vistas à prevenção primária de eventos cardiovasculares terminais. <![CDATA[Prevalência de Sífilis e fatores associados a população em situação de rua de São Paulo, Brasil, com utilização de Teste Rápido]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200341&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Introduction: Homeless people are a vulnerable group to sexually transmitted diseases (STD) with high prevalence of syphilis and hepatitis. Objectives: To estimate the prevalence of syphilis infection and its association with risky behaviors for STDs in a sample of homeless people, and to assess the feasibility of the use of rapid syphilis test (RST) in this population. Methods: Cross-sectional study, in a convenience sample of homeless people assisted in social support services of São Paulo, between 2006 and 2007. A structured questionnaire was applied and RST was performed. In addition, a blood sample for syphilis detection was also collected. The sensitivity and specificity of the RST was estimated using conventional laboratory diagnosis (VDRL + TPHA) as reference. Results: 1,405 volunteers were included in the study. The prevalence rate of syphilis was 7.0%, and was associated with homosexual practices (ORadj 4.9; 95%CI 2.6 - 9.4), prior history of STD (ORadj 2.6; 95%CI 1.7 - 4.0) and with self-referred non-white race (ORadj 1.9; 95%CI 1.1 - 3.4). The sensitivity and specificity of the RST for syphilis were, respectively, 81.4 and 92.1%. Conclusion: The high prevalence of syphilis infection among homeless people shows the need for actions for its control and the utilization of RST that can be considered an efficient strategy due to its sensitivity and specificity. Public Health policymakers must strengthen actions for syphilis control, with screening tests for syphilis and early treatment, decreasing morbidity with the improvement of sexual and reproductive health of the population in general and especially the most vulnerable. <hr/> Introdução: Pessoas em situação de rua constituem um grupo com alta vulnerabilidade às doenças sexualmente transmissíveis (DST), com altas prevalências de sífilis e hepatites. Objetivos: Descrever comportamentos, atitudes e práticas de risco para as DST, estimar a prevalência da sífilis, os fatores associados e avaliar a exequibilidade de uso do Teste Rápido (TR) para sífilis em pessoas em situação de rua. Metodologia: Estudo transversal em uma amostra não probabilística de pessoas em situação de rua assistidas em serviços de apoio social da cidade de São Paulo, entre 2006 e 2007. Foi aplicado questionário estruturado e realizado TR, além de coleta de sangue para detecção de sífilis. Estimou-se a sensibilidade e especificidade do TR utilizando como referência o diagnóstico laboratorial convencional (VDRL + TPHA). Resultados: Entre 1.405 voluntários, observou-se prevalência de sífilis de 7,0% que esteve associada à prática homossexual (ORaj 4,9; IC95% 2,6 - 9,4), ao relato de história de DST (ORaj 2,6; IC95% 1,7 - 4,0) e à raça/cor autorreferida não branca (ORaj 1,9; IC95% 1,1 - 3,4). A sensibilidade e especificidade do TR para sífilis foram, respectivamente, de 81,4 e 92,1%. Conclusão: A alta prevalência de sífilis, em pessoas em situação de rua evidencia a necessidade de ações para o seu controle e o uso do TR, devido sua sensibilidade e especificidade, pode ser levado em consideração como uma estratégia eficaz. Políticas públicas de saúde devem priorizar ações para o controle da sífilis, com estratégias de rastreamento, diagnóstico e tratamento precoces, diminuindo a morbidade e com melhoria da saúde sexual e reprodutiva da população geral e em especial às mais vulneráveis. <![CDATA[Fidedignidade e validade de uma escala de avaliação do apoio social para prática de atividade física para adolescentes - Escala ASAFA]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200355&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: To analyze the reliability and validity of a scale used to measure social support for physical activity in adolescents - ASAFA Scale. Methods: This study included 2,755 adolescents (57.6% girls, 16.5 ± 1.2 years of age), from Joao Pessoa, Paraiba, Brazil. Initially, the scale was consisted of 12 items (6 for social support from parents and 6 from friends). The reliability of the scale was estimated by Cronbach's alpha coefficient (α), by the Composite Reliability (CR), and by the model with two factors and factorial invariance by Confirmatory Factor Analysis (CFA) adequacy. Results: The CFA results confirmed that the social support scale contained two factors (factor 1: social support from parents; factor 2: social support from friends) with five items each (one item was excluded from each scale), all with high factor loadings (&gt; 0.65) and acceptable adjustment indexes (RMR = 0.050; RMSEA = 0.063; 90%CI: 0.060 - 0.067); AGFI = 0.903; GFI = 0.940; CFI = 0.934, NNFI = 0.932). The internal consistency was satisfactory (parents: α ≥ 0.77 and CR ≥ 0.83; friends: α ≥ 0.87 and CR ≥ 0.91). The scale's factorial invariance was confirmed (p &gt; 0.05; Δχ2 and ΔCFI ≤ 0.01) across all subgroups analyzed (gender, age, economic class). The construct validity was evidenced by the significant association (p &lt; 0.05) between the adolescents physical activity level and the social support score of parents (rho = 0.29) and friends (rho = 0.39). Conclusions: The scale showed reliability, factorial invariance and satisfactory validity, so it can be used in studies with adolescents. <hr/> Objetivo: Analisar a fidedignidade e a validade de uma escala de apoio social para prática de atividade física para adolescentes - Escala ASAFA. Métodos: A amostra tinha 2.755 adolescentes (57,6% do sexo feminino; idade 16,5 ± 1,2 anos) do município de João Pessoa, Paraíba. Inicialmente a escala continha 12 itens: 6 para o apoio social dos pais e 6 para o dos amigos. A fidedignidade foi avaliada pelo alfa de Cronbach (α) e índice de fidedignidade combinada (IFC), a adequação do modelo com dois fatores e a invariância fatorial pela análise fatorial confirmatória (AFC). Resultados: A AFC confirmou a presença de dois fatores (fator 1: apoio social dos pais; fator 2: apoio social dos amigos), com cinco itens cada (foi excluído um item de cada escala), com cargas fatoriais elevadas (&gt; 0,65) e índices de ajuste aceitáveis [RMR = 0,050; RMSEA = 0,063; IC90%: 0,060 - 0,067; AGFI = 0,903; GFI = 0,940; CFI = 0,934, NNFI = 0,932). A consistência interna foi satisfatória (pais: α ≥ 0,77 e IFC ≥ 0,83; amigos: α ≥ 0,87 e IFC ≥ 0,91). A invariância fatorial da escala foi confirmada (p &gt; 0,05 para Δχ2 e ΔCFI ≤ 0,01) em todos subgrupos analisados (sexo, idade, classe econômica). A validade de construto foi constatada pela associação significativa (p &lt; 0,05) entre o nível de atividade física e o escore de apoio social dos pais (rho = 0,29) e dos amigos (rho = 0,39). Conclusões: A escala analisada alcançou fidedignidade, invariância fatorial e validade satisfatórias, recomendando sua utilização em adolescentes. <![CDATA[Frequência de consumo de frutas, hortaliças e refrigerantes: estudo comparativo entre adolescentes residentes em área urbana e rural]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200371&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: To compare the frequency of consumption of fruits, vegetables and soft drinks among adolescents living in urban and rural areas of Pernambuco State. Methods: A cross-sectional study based on secondary analysis of data from a representative sample of high school students in Pernambuco (n = 4,207, 14 - 19 years) was conducted. Data were collected through a previously validated questionnaire. Adolescents who reported a daily consumption of soft drinks and occasional consumption of fruits, juices and vegetables were classified as exposed to inadequate standard of consumption of these foods. The independent variable was the place of residence (urban/rural). Data were analyzed by frequency distribution, χ2 test and binary logistic regression. Results: It was observed that students residing in rural areas had a higher prevalence of occasional consumption of natural fruit juices (37.6%; 95%CI 36.1 - 39.0) than those living in urban areas (32.1%; 95%CI 30.7 - 33.6). The proportion of students exposed to daily consumption of soft drinks was higher among those who reported they lived in urban areas (65.0%; 95%CI 63.5 - 66.4) compared to those who reported living in rural areas (55.3%; 95%CI 53.8 - 56.9). Conclusion: Adolescent students living in rural areas had a higher prevalence of low consumption of natural fruit juices while those residing in urban areas had a higher prevalence of daily consumption of soda drinks. <hr/> Objetivo: Comparar a frequência de consumo de frutas, hortaliças e refrigerantes entre adolescentes residentes na área urbana e rural do Estado de Pernambuco. Métodos: Estudo transversal baseado na análise secundária de dados de uma amostra representativa dos estudantes do ensino médio em Pernambuco (n = 4.207, 14 - 19 anos). Os dados foram coletados através de um questionário previamente validado. Os adolescentes que relataram um consumo diário de refrigerantes e consumo ocasional de frutas, sucos naturais de frutas e hortaliças foram classificados como expostos a um padrão inadequado de consumo desses alimentos. A variável independente foi o local de residência (urbana/rural). Os dados foram analisados através de distribuição de frequências, Teste do χ2 e regressão logística binária. Resultados: Observou-se que os estudantes residentes em área rural (37,6%; IC95% 36,1 - 39,0) apresentaram uma maior prevalência de consumo ocasional de suco de frutas em comparação aos residentes em urbana (32,1%; IC95% 30,7 - 33,6). A proporção de estudantes expostos ao consumo diário de refrigerantes foi maior entre aqueles que residiam na área urbana (65,0%; IC95% 63,5 - 66,4) em comparação aos da área rural (55,3%; IC95% 53,8 - 56,9). Conclusão: Estudantes adolescentes residentes em área rural apresentaram maior prevalência de exposição a baixo consumo de sucos de frutas, enquanto aqueles residentes em área urbana apresentaram maior prevalência de exposição a consumo diário de refrigerantes. <![CDATA[Perfil e custos das internações hospitalares por acidentes de trabalho na região sudoeste da Bahia no período de 2005 a 2007]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200381&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: This study aimed to identify the profile and cost of admissions for occupational accidents, under the Unified Health System (UHS) in municipalities of the southwest of Bahia, in the period of 2005 to 2007. Methods: It was conducted a descriptive study using the records of the Hospital Information System (HIS), from which were extracted data about the sociodemographic, occupational and hospitalization profiles. To express the results, indicators were used as absolute frequencies and proportions, the average stay, Total Cost of Hospitalization (TCH), Hospital Mortality (HM), Average Spenditure (AS) and Cost per Day (CD). Results: 962 admissions were recorded, of which 94.1% were related to path accidents. Among the admitted subjects 65.7% were male, and the most affected age groups were 5 to 14 and 15 to 24 years. There were forearm fractures on 26 cases of typical accidents. 248 cases of intracranial injuries happened during commuting to work, which accounted for 78.2% of traffic accidents and 28.8% of falls. The average stay was of 2.6 days and the deaths occurred in 0.5% of patients discharges. The total cost of the admissions was of R$ 243,125.06, being the AS of R$ 252.73 and CD of R$ 97.44, lower than the external causes. The frequencies of the variables related to the occupation were not verified due to missing values. Conclusion: The data from the HIS Systems were limited for identify the profile of the admitted workers. However, they are important and can be used on occupational health surveillance. <hr/> Objetivo: Este estudo teve por objetivo descrever o perfil e os custos das internações por acidentes de trabalho, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), em municípios da região sudoeste da Bahia, no período de 2005 a 2007. Métodos: Utilizaram-se registros do Sistema de Informações Hospitalares (SIH), dos quais foram extraídos sociodemográficos, ocupacionais e clínicos relativos à hospitalização. Além de frequências, proporções, o Tempo Médio de Permanência (TMP), Mortalidade Hospitalar (MH), Gasto Médio (GM) e Custo-Dia (CD) foram estimados. Resultados: Foram identificadas 962 internações, das quais 94,1% (879) estavam relacionadas a acidentes de trajeto. Entre os indivíduos que permaneceram internados, 65,7% eram do sexo masculino, com maior concentração dos casos nos grupos de 5 a 14 e 15 a 24 anos. Houve 248 casos de traumatismos intracranianos entre os acidentes de trajeto, que representaram 80,8% dos acidentes de transportes e 33,4% das quedas. As fraturas do antebraço foram comuns em 26 casos de acidentes típicos. O TMP no hospital foi de 2,6 dias. Óbitos ocorreram em 0,5% das saídas hospitalares. Essas internações representaram R$ 243.125,06, sendo o GM de R$ 252,73 e o CD R$ 97,44, inferiores aos das demais causas externas. A ocupação não pode ser analisada devido à qualidade dos dados. Conclusões: Os dados do SIH apresentaram certas limitações na identificação do perfil dos trabalhadores internados e, consequentemente, dos custos hospitalares; contudo, apresentam potencial de subsidiar as ações de vigilância em saúde do trabalhador. <![CDATA[Tendência de mortalidade por câncer de próstata nos Estados da Região Centro-Oeste do Brasil, 1980 - 2011]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200395&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This study aimed at analyzing the pattern of prostate cancer mortality in the Central-West Region, in the period 1980 - 2011. The quadrennial and annual mortality rates, age-standardized by the world population, were calculated. Polynomial regression models were estimated to analyze trends of mortality in Brazilian regions and in the states of the Central-West Region. Throughout Brazil there was an increase in the magnitude of mortality rates during the study's period. In the Central-West Region, mortality rates from prostate cancer increased from 7.65/100,000 in the period 1980 - 1983, to 14.36/100,000 in the last four years, exceeding the national average. For Mato Grosso do Sul, an increased trend, although not constant, was observed for prostate mortality rates, while those rates showed stability for Mato Grosso and presented a constant trend of increment for Goiás along the studied period. There was a statistically significant negative correlation between mortality rates from prostate cancer and the proportional mortality from ill-defined causes of death in the three states, but no correlations were observed between these rates and the ratios of Prostate Specific Antigen (PSA) tests realized. Difficulties in the access to the health services network, better quality of death records with reduction of ill-defined causes and increased use of PSA may have contributed to the mortality pattern observed in the Central-West Region. Further studies are needed to investigate these relationships in order, to better understand the patterns of mortality from this cancer in the Central-West population.<hr/>Este estudo teve por objetivo analisar o padrão de mortalidade por câncer de próstata na Região Centro-Oeste, no período de 1980 - 2011. Foram calculadas as taxas de mortalidade quadrienais e anuais, padronizadas por idade pela população mundial. Modelos de regressão polinomiais foram estimados para análise da tendência nas Regiões brasileiras e Estados do Centro-Oeste. Em todo o Brasil observou-se aumento da magnitude das taxas no período estudado. Na Região Centro-Oeste, a taxa média quadrienal de mortalidade por este câncer passou de 7,65/100.00 no período de 1980 - 1983, para 14,36/100.000 no último quadriênio, sendo superior à média brasileira. Em Mato Grosso do Sul, a tendência foi crescente, porém não constante, enquanto em Mato Grosso se observou tendência de estabilidade no final do período, e em Goiás a tendência de incremento foi constante. Verificou-se correlação negativa e estatisticamente significativa entre as taxas de mortalidade por câncer de próstata e a proporção de óbitos por causas mal-definidas nos três Estados, porém não foram observadas correlações entre essas taxas e as razões de exames de Antígeno Prostático Específico (APE) realizados. Dificuldades de acesso à rede assistencial, melhor qualidade dos registros de óbitos com redução de mortes por causas mal-definidas e aumento da utilização de APE podem ter contribuído para o padrão de mortalidade observado na Região Centro-Oeste. São necessários outros estudos que investiguem essas relações, para a melhor compreensão do padrão de mortalidade por esta neoplasia na população dessa Região. <![CDATA[Associação entre condições de vida e vulnerabilidade com a mortalidade por doenças cardiovasculares de homens idosos do nordeste]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200407&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The study aimed at identifying explanatory factors of the mortality rate of elderly men due to cardiovascular diseases in the 187 micro regions of Northeast Brazil, in 2000, based on indicators of life conditions and vulnerability of that population, using the structural equations modeling. The following methodological steps were taken: (1) using Censo 2000's microdata, 10 indicators were selected to the latent exogenous construct 'life conditions and vulnerability'. Using the Information System of Mortality from the Brazilian Ministry of Health, data about deaths from the four major basic causes of cardiovascular diseases were collected, which composed the endogenous latent construct as the outcome variable; (2) qualitative analysis of mortality data; (3) statistical analysis using the structural equation modeling through two phases: adjustment of the outcome variables measurement model and adjustment of the obtained structural model. Due to the multicollinearity observed, three indicators showed significance for the measurement model: years of study, percentage of elderly men in households with bathroom/plumbing and survival probability at 60 years of age. The structural model indicated adjustment adequacy of the model, which the measurement of standardized coefficient was considered of strong effect (SC = 0.81, p-value &lt; 0.01) and coefficient of determination r2 = 66%. It was concluded that indicators of life conditions and vulnerability were highly associated with the mortality rate from cardiovascular diseases in elderly men from Northeast Brazil in 2000.<hr/>O estudo objetivou identificar fatores explicativos da taxa de mortalidade por doenças cardiovasculares dos homens idosos nas 187 microrregiões do nordeste do Brasil em 2000, a partir de indicadores das condições de vida e de vulnerabilidade dessa população, com o uso da modelagem de equações estruturais. Foram traçadas as seguintes etapas metodológicas: (1) através dos microdados do Censo 2000 foram selecionados 10 indicadores para o construto exógeno condições de vida e de vulnerabilidade. Do Sistema de Informação de Mortalidade do Ministério da Saúde foram obtidos os óbitos das quatro principais causas básicas por doenças cardiovasculares, as quais compuseram o construto endógeno como variável desfecho; (2) análise da qualidade dos dados de mortalidade; (3) análise estatística através da modelagem de equações estruturais em duas etapas: ajustamento do modelo de mensuração das variáveis latentes e ajustamento do modelo estrutural obtido. Em virtude da multicolinearidade verificada, três indicadores foram significativos para o modelo de mensuração: anos de estudo, percentual de idosos em domicílios com banheiro/água encanada e probabilidade de sobrevivência aos 60 anos. O modelo estrutural indicou adequação de ajustamento do modelo hipotetizado, o qual apresentou medida de coeficiente padronizado considerada de forte efeito (CP = 0,81, p &lt; 0,01) e coeficiente de determinação r2 = 66%. Conclui-se que o construto condições de vida e de vulnerabilidade foi fortemente associado com a mortalidade por doenças cardiovasculares de homens idosos do nordeste do Brasil em 2000. <![CDATA[Prevalência de obesidade, excesso de peso e obesidade abdominal e associação com prática de atividade física em uma universidade federal]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200421&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A cross sectional study to investigate the prevalence of obesity, overweight and abdominal obesity and its association with the level of physical activity (PA) measured in employees of a Rio de Janeiro University according to the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ).299 employees selected by random sampling were interviewed. The association between PA and anthropometric markers was estimated by Poisson models (robust variance). The prevalence of obesity was 27.4% (men 22.8% and 36.3% women), the prevalence of overweight was 63.5% (men 65.0% and women 65.8%) and the prevalence of abdominal obesity was 45.2% (men 35.5% and 63.7% women). Women reported a higher prevalence of low PA (42.2%) compared to men (33.0%). The models adjusted for socio-demographic and behavioral variables and habits related to health, showed a significant association between PA and the outcomes analyzed. The low level of practice of PA (high level reference) has remained associated with the occurrence of obesity (PR = 1.89; 95%CI 1.05 - 3.42) and overweight (PR = 1.40; 95%CI 1.08 - 1.80). For the abdominal obesity, both the mid level (PR = 1.70; 95%CI 1.11 - 2.58) and the low level (PR = 1.74; 95%CI 1.14 - 2.66) were related. This study found inverse association between the practice of PA and obesity in line with what has been recommended by the WHO, and it reinforces the use of IPAQ in population studies. Specifically in relation to abdominal obesity, a remarkable gradient was not observed between levels of PA, suggesting that what is important is the high level of practice of PA.<hr/>Estudo transversal para investigar a prevalência de obesidade, excesso de peso e obesidade abdominal, e a associação com o nível de prática de atividade física (AF), mensurada segundo o Internacional Physical Activity Questionnaire (IPAQ), em funcionários de uma universidade do Rio de Janeiro. Participaram 299 funcionários, selecionados por amostragem aleatória simples. A associação entre a AF e os marcadores antropométricos foi estimada por modelos de Poisson (variância robusta). A prevalência de obesidade foi de 27,4% (homens 22,8% e mulheres 36,3%), a prevalência de excesso de peso foi de 63,5% (homens 65,0% e mulheres 65,8%) e a prevalência de obesidade abdominal foi de 45,2% (homens 35,5% e mulheres 63,7%). As mulheres reportaram prevalência maior de nível baixo de AF (42,2%) em comparação com os homens (33,0%). Os modelos ajustados, por variáveis sociodemográficas e de comportamentos e hábitos relativos à saúde, mostraram associação significante entre AF e os desfechos analisados. O nível baixo de prática de AF(referência nível alto) manteve-se associado à ocorrência de obesidade (RP = 1,89; IC95% 1,05 - 3,42) e excesso de peso (RP = 1,40; IC95% 1,08 - 1,80). Para a obesidade abdominal tanto o nível médio (RP = 1,70; IC95% 1,11 - 2,58) quanto o nível baixo (RP = 1,74; IC95% 1,14 - 2,66) apresentaram-se associados. Este estudo encontrou associação inversa entre prática de AF e obesidade em consonância com o preconizado pela OMS, e reforça o uso do IPAQ em estudos populacionais. Especificamente em relação à obesidade abdominal, não se observou um gradiente marcante entre os níveis de AF, sugerindo que o importante é o nível elevado da prática de AF. <![CDATA[A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde: uma revisão sistemática de estudos observacionais]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200437&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: To systematically review the use of the International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) in observational studies. Methods: This study is a systematic review of articles that use the ICF in observational studies. We took into account the observational design papers available in databases such as PubMed, Lilacs and SciELO, published in English and Portuguese from January 2001 to June 2011. We excluded those in which the samples did not comprise individuals, those about children and adolescents, and qualitative methodology articles. After reading the abstracts of 265 identified articles, 65 met the inclusion criteria. Of these, 18 were excluded. The STROBE (Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology) adapted Checklist, with 15 items needed for observational studies, was applied to the 47 remaining articles. Any paper that met 12 of these criteria was included in this systematic review. Results: 29 articles were reviewed. Regarding the ICF application methodology, the checklist was used in 31% of the articles, the core set in 31% and the ICF categories in 31%. In the remaining 7%, it was not possible to define the applied methodology. In most papers (41%), qualifiers were used in their original format. As far as the area of knowledge is concerned, most of the studies were related to Rheumatology (24%) and Orthopedics (21%). Regarding the study design, 83% of the articles used cross-sectional studies. Conclusion: Results indicate a wide scientific production related to ICF over the past 10 years. Different areas of knowledge are involved in the debate on the improvement of information on morbidity. However, there are only a few quantitative epidemiological studies involving the use of ICF. Future studies are needed to improve data related to functioning and disability. <hr/> Objetivo: Realizar uma revisão sistemática sobre o uso da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) em estudos observacionais. Metodologia: Trata-se de uma revisão sistemática de artigos que utilizaram a CIF em estudos observacionais. Foram incluídos artigos com desenho de estudo observacional disponíveis nas bases de dados do PubMed, Lilacs e SciELO, publicados em inglês e português no período de janeiro a junho de 2011. Foram excluídos aqueles em que a amostra não era composta por indivíduos, os que tratavam sobre crianças e adolescentes, e artigos com metodologia qualitativa. Apos a leitura de 265 resumos identificados, 65 preencheram os critérios de inclusão. Desses, 18 foram excluídos. Nos 47 artigos incluídos foi aplicado o checklist adaptado do Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology (STROBE) que contém 15 itens necessários para estudos observacionais. Artigos que preencheram 12 desses critérios foram incluídos na revisão sistemática. Resultados: Foram incluídos 29 artigos. Em relação à metodologia de aplicação da CIF, o checklist foi utilizado em 31%, o core set em 31%, as categorias da CIF em 31% e em 7% não foi possível definir a metodologia. Para o uso dos qualificadores, a aplicação na forma original foi a mais frequente (41%). Analisando os estudos por área de conhecimento, a maioria deles era referente às áreas de Reumatologia (24%) e Ortopedia (21%). Analisando o desenho de estudo, observou-se que 83% dos artigos eram estudos seccionais. Conclusão: Os resultados indicam um aumento da produção cientifica relacionada à CIF nos últimos 10 anos. Diferentes áreas de conhecimento estão envolvidas no debate sobre a melhoria das informações relacionadas à morbidade. No entanto, apenas um pequeno número de estudos epidemiológicos quantitativos utilizou a CIF. Futuros estudos são necessários para a melhoria dos dados relacionados à funcionalidade e incapacidade. <![CDATA[Qualidade de vida de indivíduos com acidente vascular encefálico e de seus cuidadores de um município do Triângulo Mineiro]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200453&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: To compare the quality of life (QoL) of individuals with stroke and their caregivers. Methods: This is an observational cross-sectional survey, involving 83 individuals who suffered a stroke. The participants were divided into four groups: group of individuals with stroke who have caregivers (44), group of individuals with stroke without caregivers (39), group of caregivers (44) and a reference group (83) in the period of March to May 2010. To assess QoL, the instrument used was the WHOQOL-bref. Results: The highest scores for the four fields were observed increasingly for the group of individuals with stroke with caregivers, the stroke group without caregivers followed by the group of caregivers and the reference group. The comparison of scores between groups showed that the presence of stroke and the fact of being caregiver affect QoL in all domains of WHOQOL-bref. Conclusion: It was possible to understand the negative impact that stroke causes in the lives of the affected ones and their caregivers, in order to better target public health policies. <hr/> Objetivo: Descrever e comparar a qualidade de vida (QV) dos indivíduos com acidente vascular encefálico (AVE) e a de seus cuidadores. Métodos: Estudo observacional do tipo inquérito transversal, envolvendo 83 indivíduos que sofreram um AVE. Os indivíduos participantes foram separados em 4 grupos: grupo dos indivíduos com AVE que têm cuidadores (44), grupo dos indivíduos com AVE sem cuidadores (39), grupo dos cuidadores (44) e um grupo de referência (83) no período de março a maio de 2010. Para avaliação da QV, utilizou-se o instrumento WHOQOL-bref. Resultados: Os maiores escores para os quatro domínios foram observados de forma crescente no grupo dos indivíduos com AVE com cuidadores, grupo de AVE sem cuidadores seguido pelo grupo de cuidadores e pelo grupo de referência. A comparação dos escores entre os grupos evidenciou que a presença do AVE e o fato de ser cuidador afeta a QV em todos os domínios do WHOQOL-bref. Conclusão: Foi possível compreender o impacto negativo que o AVE causa na vida dos acometidos e na de seus cuidadores, para, com isso, melhor direcionar políticas públicas de saúde. <![CDATA[Agregamento dos quatro principais comportamentos de risco às doenças não transmissíveis entre adolescentes]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200465&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: It was to investigate the cluster of four main risk behaviors (smoking, alcohol, physical inactivity and low consumption of fruits and vegetables) related to chronic diseases from Northeastern Brazil. Methods: Cross-sectional study with a representative sample (n = 600) of high school students from public schools in Caruaru, Pernambuco, Brazil. The cluster was evaluated by comparing the observed prevalence expected in all the possibilities of coupling between the behaviors. The logistic regression analysis was performed by grouping three or four behaviors, after adjusting for independent variables. Results: With the exception of smoking, other risk behaviors had prevalence rates above 20%. Only 0.3% (95%CI 0.1 - 1.3) of the students presented the four risk behaviors simultaneously, while 15.3% (95%CI 12.3 - 18.2) did not present anyone. Risk behaviors tended to cluster, particularly smoking and alcohol consumption, being more pronounced among boys, and physical inactivity and low consumption of fruits and vegetables among girls (p &lt; 0.05). Regression analysis indicated that, among the independent variables, those students who do not have physical education classes were 2.1 times more likely to have three or more risk behaviors added. Conclusions: The results of this study allow us to establish the prevalence of risk behaviors in cluster, which may have important implications for health policies and practices. It is suggested that educational and health actions are tested in schools, and physical education classes can be an important context for intervention. <hr/> Objetivo: Verificar o agregamento dos quatro principais comportamentos de risco (fumo, álcool, inatividade física e baixo consumo de frutas, legumes e verduras) relacionados às doenças crônicas não transmissíveis em uma população do Nordeste do Brasil. Metodologia: Estudo transversal com uma amostra representativa (n = 600) de estudantes do ensino médio da rede pública estadual de Caruaru, Pernambuco. O agregamento foi avaliado comparando a prevalência observada com a esperada em todas as possibilidades de agrupamento entre os comportamentos. A análise de regressão logística foi realizada agrupando três ou quarto comportamentos, sendo ajustadas para as variáveis independentes. Resultados: Com exceção do fumo, os demais comportamentos de risco obtiveram prevalências superiores a 20%. Apenas 0,3% (IC95% 0,1 - 1,3) dos estudantes apresentam os quatro comportamentos de risco de forma agregada, enquanto 15,3% (IC95% 12,3 - 18,2) não apresentaram nenhum. Os comportamentos de risco tenderam ao agregamento, particularmente o fumo e o consumo de álcool, sendo mais acentuado entre os rapazes, e a inatividade física e o baixo consumo de frutas, legumes e verduras, entre as moças (p &lt; 0,05). A análise de regressão indicou que, dentre as variáveis independentes, aqueles estudantes que não fazem aulas de Educação Física têm 2,1 vezes mais chance de apresentar três ou mais comportamentos de risco agregado. Conclusões: Os resultados deste estudo permitem o conhecimento da prevalência dos comportamentos de risco de forma agregada, podendo ter implicações importantes para as práticas e políticas de saúde. Sugere-se que ações de educação e saúde sejam testadas nas escolas, e que as aulas de Educação Física podem ser um importante contexto de intervenção. <![CDATA[Construção de questionário de frequência alimentar para crianças de 7 a 10 anos]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200479&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: To present and discuss the process of the development of a Quantitative Food Frequency Questionnaire (QFFQ) aimed to 7-10 year-old children. Methods: A methodological study was performed based on the application of a Food Diary (FD) fulfilled by 85 children. Based on registered foods, the diet composition in relation to energy and macronutrients was calculated. Foods were grouped into items and the percentage of the contribution of each item to the diet in terms of calories and macronutrients were calculated. Results: The QFFQ was constructed with 92 food items, 76 were selected by Block's method and 16 were identified from other instruments from literature developed for children and adolescents. The food items were grouped in 17 food groups with 3 serving sizes and 7 categories to measure food frequency. Conclusion: Among the food items, the rice was the one that showed the biggest percentage of contribution for energy and carbohydrates. For other nutrients, the meat and the milk were the ones that contributed most to the consumption of proteins and lipids, respectively. <hr/> Objetivo: Apresentar e discutir o processo de construção de um Questionário de Frequência Alimentar Quantitativo (QFAQ) para crianças de 7 a 10 anos. Métodos: Para a construção do QFAQ realizou-se estudo metodológico com aplicação de três Diários Alimentares (DA) a uma população de 85 escolares de 7 a 10 anos. A partir dos alimentos registrados quantificou-se a composição da dieta em energia e macronutrientes e procedeu-se ao agrupamento dos alimentos em itens, com posterior cálculo do percentual de contribuição de cada item no consumo alimentar de energia e nutrientes. Resultados: Construiu-se um QFAQ com 92 itens alimentares, sendo 76 incluídos pelo método de Block e 16 selecionados de outros instrumentos já publicados, desenvolvidos para crianças e adolescentes. Os itens alimentares foram organizados em 17 grupos de alimentos e 3 opções de porções e 7 categorias de frequência alimentar. Conclusão: Entre os itens alimentares, o arroz foi o que apresentou maior contribuição percentual para energia e carboidratos. Para os demais macronutrientes, a carne bovina e o leite integral foram os que mais contribuíram para o consumo de proteínas e lipídios, respectivamente. <![CDATA[Aplicação do WHOQOL-BREF em segmento da comunidade como subsídio para ações de promoção da saúde]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200495&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Introduction: This article presents the results of a research whose objective was to verify the prevalence of the perception reports regarding quality of life of library attendees in the public libraries in the Brazilian capital Federal District (FD) and the surrounding region and to analyse the factors related to dissatisfaction. Methods: An epidemiological transversal study was conducted in 592 individuals aged above 12 years old through the application of the WHOQOL-BREF/WHO questionnaire. Results: Higher frequencies of dissatisfaction were observed among women with ages above 25, with lower personal income and lower educational level. Dissatisfaction regarding the physical domain was more prevalent in the surrounding region than in the FD. Under the psychological domain, dissatisfaction predominated in people in the FD. Negative feelings, concentration difficulties and dissatisfaction regarding personal safety were referred by more than 25% of participants in both regions. Regarding the environment domain, lack of money and of leisure opportunities were the main complaints. In spite of these findings, interviewees referred being very satisfied with their health and quality of life. Conclusions: The results can be a sign that the quality of life in the study region is in alert level. A careful look at these data is needed to identify alternatives to change this situation, with effective actions for Health Promotion and development strategies for the study area. A planning and an intervention in the area of health education in public libraries is recommended, since these are very important social loci, that can be engaged in health promotion and disease prevention actions in the communities. <hr/> Introdução: Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa cujo objetivo foi verificar a prevalência de relatos de percepções quanto à qualidade de vida dos usuários das bibliotecas públicas do Distrito Federal e Entorno e analisar os fatores associados à insatisfação. Métodos: Foi realizado estudo epidemiológico transversal em 592 indivíduos acima de 12 anos, por meio da aplicação do questionário WHOQOL-BREF/OMS. Resultados: Foi verificado que as mulheres com idade acima de 25 anos, com menor renda pessoal mensal e menor escolaridade apresentaram insatisfações com maior frequência. Além disso, foi verificada maior insatisfação quanto ao aspecto físico na região do Entorno do Distrito Federal. Sob o aspecto psicológico, predominaram insatisfações em pessoas do DF. Sentimentos negativos, dificuldades para se concentrar e insatisfações relativas à segurança foram referidos por mais de 25% dos participantes nas duas regiões. Com relação ao meio ambiente, destacaram-se insatisfações relativas à falta de dinheiro e de oportunidades de lazer. Apesar desses dados, as pessoas relataram muita satisfação com a própria saúde e com a qualidade de vida. Conclusões: Os resultados podem ser um sinal de que a qualidade de vida no DF e Entorno está em grau de alerta, ou seja, é preciso um olhar atento a esses dados para buscar alternativas que revertam esse quadro, com ações efetivas de promoção da saúde e estratégias de desenvolvimento dessas regiões. Foram sugeridos um planejamento e uma intervenção na área de educação em saúde nas bibliotecas públicas, por serem nichos sociais importantíssimos, que devem ser preenchidos e ocupados com ações que auxiliem na promoção da saúde e prevenção de doenças nas comunidades. <![CDATA[Desempenho de referências baseadas no índice de massa corporal para a detecção do excesso de gordura corporal em escolares de 7 a 10 anos de idade]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200517&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: To compare the sensitivity and specificity of body mass index (BMI)-based classification systems and to determine the optimal cut-offs for predicting excess body fatness in schoolchildren. Methods: 2795 schoolchildren aged 7 - 10 years were examined. Excess body fatness was defined as the standardized residuals of the sum of three skinfold thickness ranking at or above the 90th percentile. The international BMI-based system recommended by the World Health Organization (WHO-2007) was evaluated on the basis of its sensitivity and specificity for detecting excess body fatness and compared with a national BMI reference (Brazil-2006). Likelihood ratios analysis was used to select the optimal cut-offs in each curve. Results: The two classification systems presented high sensitivity (92.5 - 98.6%) and moderate specificity (75.9 - 85.0%) for both sexes. The optimal BMI cut-offs improved specificity with no marked loss of sensitivity. Using the proposed BMI cut-offs, the post-test probability of predicting excess body fatness for children classified as non-overweight decreased from 10 (pre-test probability) to 1.4% in girls and to 1.1% in boys. For overweight children, this probability increased to more than 46.0%. Conclusion: The results showed that both the WHO-2007 and Brazil-2006 classification systems can be used as screening instruments for excess body fatness, and that one of the limitations of using the BMI-for-age references could be improved by refining the existing cut-offs. <hr/> Objetivo: Comparar a sensibilidade e especificidade de sistemas de classificação baseados no índice de massa corporal (IMC) e determinar os melhores pontos de corte na predição do excesso de gordura corporal em escolares. Métodos: 2795 escolares com idade entre 7 a 10 anos foram examinados. O excesso de gordura corporal foi definido como os resíduos padronizados do somatório de três dobras cutâneas iguais ou superiores ao percentil 90. O sistema internacional baseado no IMC, recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS-2007), foi avaliado com base em sua sensibilidade e especificidade para detecção do excesso de gordura corporal e comparado com uma referência do IMC nacional (Brasil-2006). A análise da razão de verossimilhança foi usada para selecionar os melhores pontos de corte em cada curva. Resultados: Os dois sistemas de classificação apresentaram alta sensibilidade (92,5 - 98,6%) e moderada especificidade (75,9 - 85,0%) para ambos os sexos. Os ótimos pontos de corte melhoraram a especificidade sem perda acentuada da sensibilidade. Usando os pontos de corte propostos, a probabilidade pós-teste de predizer o excesso de gordura corporal para crianças classificadas sem excesso de peso diminuiu de 10% (probabilidade pré-teste) para 1,4% em meninas e para 1,1% em meninos. Para crianças classificadas com excesso de peso, essa probabilidade aumentou para mais de 46,0%, em ambos os sexos. Conclusão: Os resultados mostraram que ambos os sistemas de classificação, OMS-2007 e Brasil-2006, podem ser usados como instrumentos de rastreio do excesso de gordura corporal. As limitações do uso de referências do IMC-para-idade podem ser melhoradas pelo refinamento dos pontos de corte existentes. <![CDATA[Avaliação do controle e detalhes epidemiológicos da esquistossomose mansoni em Bananal, São Paulo, Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200531&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The purpose of our study in the municipality of Bananal, state of São Paulo, Brazil, was to stop the transmission of schistosomiasis mansoni. Particular emphasis was given to such items as the active surveillance and eventual treatment of hosts, mapping parasite foci, and increasing the extent of basic sanitation in the municipality. Now, our records indicate that the eradication of schistosomiasis in the municipality of Bananal is attainable. However, as the vector Biomphalaria tenagophila can still be found in some water bodies within this municipality, it remains included in the area where schistosomiasis is endemic, which calls for very strict measures to avoid the human cases of schistososomiasis. The expansion of the coverage of the basic sanitation network and treatment of Schistosoma mansoni cases diagnosed during periodic surveys are part of the plans to eradicate schistosomiasis in Bananal.<hr/>O propósito do nosso trabalho no município de Bananal, estado de São Paulo, Brasil, foi o de interromper a transmissão da esquistossomose mansônica. Foi dada particular atenção a itens como: busca ativa e tratamento dos infectados, mapeamento dos focos de parasitas e aumento da abrangência do saneamento básico do município. Atualmente, nossos dados indicam que a provável erradicação da esquistossomose em Bananal é possível. Entretanto, como o vetor Biomphalaria tenagophila ainda pode ser encontrado em algumas coleções de água deste município, esta permanece incluída em área onde a esquistossomose é endêmica. Isto implica a adoção de medidas muito restritas para evitar novas ocorrências de casos humanos da doença. Fazem parte do plano de erradicação da esquistossomose a expansão da cobertura da rede de saneamento básico e o tratamento dos casos diagnosticados durante as investigações periódicas. <![CDATA[Estudo de prevalência de adequação de Ferro e Vitamina C em dietas infantis]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200543&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The aim of this study was to apply methodological procedures to determine the prevalence of adequacy of Iron and vitamin C in children's diets. It was included 238 children aged 2 to 3 years enrolled in 2009 in 25 day care centers in the municipality of Rio de Janeiro. Dietary intake was assessed by weighing the food and food record. Assessing the prevalence of nutrient adequacy took into consideration the individual and the group. The best estimate of the needs of the individual is given by the estimated average requirement (EAR), since we do not know the true needs of the individual who is being evaluated. To estimate the need of the group method was used EAR as the cutoff. The prevalence of adequacy of iron and vitamin C in children's diets was 91.2 and 62.2%, respectively. All necessary to achieve the method EAR as the cutoff were used, but became unviable the adjustment of the observed consumption data to estimate the distribution of usual intake in this group. We conclude that the study of probability of adequacy of habitual diet in iron and vitamin C in the age group in question was only possible with the use of procedures for the individual.<hr/>O objetivo deste estudo foi aplicar procedimentos metodológicos para determinar a prevalência de adequação de ferro e vitamina C em dietas infantis. Foram incluídas na amostra 238 crianças de 2 e 3 anos matriculadas no ano de 2009 em 25 creches no município do Rio de Janeiro. O consumo alimentar foi avaliado por pesagem de alimentos e registro alimentar. Para avaliação da prevalência de adequação de um nutriente levou-se em consideração o indivíduo e o grupo. A melhor estimativa das necessidades do indivíduo é dada pela necessidade média estimada (EAR), já que não se conhece a necessidade verdadeira do indivíduo que se está avaliando. Para estimar a necessidade do grupo foi utilizado o método da EAR como ponto de corte. A prevalência de adequação de ferro e vitamina C nas dietas infantis para cada criança foi de 91,2 e 62,2%, respectivamente. Foram utilizadas todas as premissas necessárias à consecução do método da EAR como ponto de corte, porém tornou-se inviável o ajustamento dos dados de consumo observado para estimar a distribuição do consumo habitual neste grupo. Conclui-se que o estudo de probabilidade de adequação da dieta habitual em ferro e vitamina C no grupo etário em apreço só foi possível com a utilização dos procedimentos destinados ao indivíduo. <![CDATA[Avaliação da implantação da Estratégia Saúde da Família em Santa Catarina em 2004 e 2008]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200557&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This study aimed to evaluate the implementation of the Family Health Program in municipalities of the State of Santa Catarina, Brazil at two different periods (2004 and 2008). Two hundred forty-four (83%) municipalities with complete health information data comprised the sample. Indicators of coverage, evidence of change in the healthcare model, and impact were calculated based on health system database. Official documents and observed distribution of measures at the country level were used in order to classify municipalities within each indicator. A high coverage level increased from 73 to 83% of the cities between 2004 and 2008. Most of them showed poor evidence of change in the healthcare model at both time points. Increased proportion of cities showed low levels of morbidity by diseases sensible to the primary health care from 2004 to 2008. Despite the fact that was improvement in coverage and impact indicators over four years, most of the cities studied showed poor evidence of change in the healthcare model, warning to the review of the health care practices and organization by health professionals and managers.<hr/>O presente estudo trata de uma avaliação da Estratégia de Saúde da Família no Estado de Santa Catarina em dois períodos distintos: 2004 e 2008. Ao todo, 244 (83%) municípios apresentaram informações completas e foram incluídos nas análises. Foram calculados indicadores de cobertura potencial, indício de mudança no modelo assistencial e de impacto sobre internações, com informações obtidas nos sistemas de informação em saúde. Os parâmetros de classificação dos indicadores foram definidos por meio de documentos oficiais ou calculados a partir da distribuição observada no Brasil. A alta cobertura potencial aumentou de 73 para 83% dos municípios entre os anos de 2004 e 2008. A maioria dos municípios foi classificada na categoria de "fraco" indício de mudança de modelo assistencial, não havendo mudanças importantes neste indicador entre os dois períodos analisados, mas houve aumento de municípios com taxas reduzidas de internação por doenças sensíveis à atenção básica. Os resultados indicaram ampliação da rede assistencial na atenção básica no estado de Santa Catarina, mas sem indícios de efetiva mudança do modelo assistencial, o que estabelece a necessidade de aperfeiçoamentos no trabalho das equipes. <![CDATA[Saúde bucal no EpiFloripa: estudo prospectivo das condições de saúde de adultos de Florianópolis, Sul do Brasil]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2014000200571&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Descrever a metodologia e desafios de estudos de saúde bucal, inseridos em uma coorte prospectiva de adultos. Métodos: Foi obtida uma amostra de 2.016 adultos residentes em Florianópolis em 2009. Visitas domiciliares foram realizadas para a aplicação de um questionário sobre condições socioeconômicas e demográficas, de saúde geral, uso de serviços e de medicamentos, doação de sangue, violência doméstica e uma seção relativa à saúde da mulher. Informações sobre saúde bucal incluíram autoavaliação de seu estado, número de dentes, uso de serviços, percepção de necessidade de tratamento, ocorrência, intensidade e impacto nas atividades diárias da dor dentária, sintomas de xerostomia e dificuldade de alimentação em virtude de problemas bucais. Adicionalmente, aferiram-se a pressão arterial e medidas antropométricas. Em 2012, ocorreu a segunda onda do estudo, na qual foi aplicado um questionário sobre questões socioeconômicas, qualidade de vida, experiências discriminatórias, recordatório alimentar de 24 horas e de saúde bucal. Além disso, foi aferida a pressão arterial, medidas antropométricas, e foram realizados exames bucais (cárie, perdas dentárias e condições periodontais). Resultados: A taxa de participação foi de 85,3% (n = 1.720) em 2009 e, destes, 1.222 (71,1%) foram investigados em 2012. Conclusões: A continuidade do estudo poderá contribuir para a elucidação da causalidade de associações entre condições de saude bucal e agravos e doencas cronicas. <hr/> Objective: To describe methods and challenges of oral health studies nested in a prospective cohort study of adults. Methods: A sample of 2,016 adults was investigated in 2009. Household visits were performed in order to apply a questionnaire on socioeconomic, demographic, health related variables, medicine consumption, blood donation, domestic violence and a set of questions related to women’s health. Oral health data included self-reported oral health, number of remaining teeth, dental services use, perception of dental treatment needs, occurrence, intensity and impact of dental pain on daily life, xerostomia and chewing impairment due to poor oral health. In addition, participants’ blood pressure, weight, height and waist circumference were measured. The second wave of the study was carried out in 2012. A questionnaire on socioeconomic factors, quality of life, discriminatory experiences, 24-hour dietary recall and oral health aspects (the same used in 2009) was applied. In addition, blood pressure, weight, and waist circumference were measured and clinical oral health status was assessed (dental caries, tooth loss, and periodontal outcomes). Results: Participation rate was 85.3% (n = 1,720) in 2009 and, among those, 1,222 (71.1%) were followed up in 2012. Conclusions: The follow-up of this population will contribute in the elucidation of the potentially causal associations between oral outcomes and general chronic diseases.