Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Epidemiologia]]> http://www.scielosp.org/rss.php?pid=1415-790X20040001&lang=en vol. 7 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielosp.org/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielosp.org <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Special editorial]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Infant mortality in the State of São Paulo, 1999</B>: <B>principal components analysis of multiple causes of death</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Descrever o padrão da mortalidade infantil no Estado de São Paulo em 1999, segundo causas múltiplas de morte, bem como comparar os dados de causas básicas e múltiplas de óbito. MATERIAL E MÉTODOS: Utilizou-se dados de 12.793 óbitos infantis para 1999, obtidos da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade). As causas de óbito haviam sido codificadas de acordo com a Décima Classificação Internacional de Doenças e foram categorizadas em 28 grupos de causas. Para análise das causas múltiplas de morte, fez-se uma tabulação simples das mesmas e utilizou-se a análise de componentes principais, a fim de se obter os principais grupos de enfermidades que conduziram ao óbito. RESULTADOS: As principais causas múltiplas de óbito foram os transtornos respiratórios e cardiovasculares específicos do período perinatal (24,2% do total de causas múltiplas), os transtornos relacionados com a duração da gestação e com o crescimento fetal (20,2%), as malformações congênitas (8,6%) e as infecções perinatais (7,6%). A análise de componentes principais revelou três componentes interpretáveis, relativos aos óbitos devidos a causas de origem "pós-neonatais, infecciosas, redutíveis", às "complicações de procedimentos e causas externas" e aos "transtornos perinatais não associados ao baixo peso e/ou à imaturidade". CONCLUSÃO: A sistematização das causas múltiplas de morte em conjuntos de enfermidades permitiu analisá-las e entender como se associavam, desdobrando-se em manifestações de doenças que conduziram à morte, o que não é possível através da análise segundo causas básicas. Foi possível, então, observar com maior clareza os conjuntos de enfermidades que levaram ao óbito, o que é mais elucidativo para fins de Saúde Pública, visando a prevenção das doenças em suas diversas fases de causação.<hr/>OBJECTIVE: To describe infant mortality in the State of São Paulo, in 1999, based on multiple causes of death and to compare data from underlying and multiple causes of death. METHODS: Data came from 12,793 infant death records in 1999, of Seade Foundation (State Data Analysis System Foundation). Causes of death were coded according to the Tenth Revision of the International Statistical Classification of Diseases and Related Problems and were classified into 28 meaningful groups for the purpose of this article. In order to analyze multiple causes of death, simple frequencies were used in addition to principal components analysis to obtain the main groups of causes that contributed to death. RESULTS: The most frequent multiple causes of death were respiratory and cardiovascular diseases of the perinatal period (24.2% of all multiple causes), diseases related to growth and maturity of the fetus and the newborn (20.2%), congenital malformations (8.6%) and perinatal infections (7.6%). Principal components analysis revealed three major interpretable components: "post-neonatal, infectious and avoidable deaths", "complications of procedures and external causes" and "perinatal disorders, not related to low birth weight and/or immaturity". CONCLUSION: By using principal components analysis it was easier to understand how the multiple causes were associated. This is more interesting for Public Health purposes, because it may help clarify the steps in disease causation. <![CDATA[<B>Health care and neonatal mortality</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudo caso-controle desenvolvido para identificar o efeito dos fatores associados à mortalidade neonatal, analisando variáveis socioeconômicas, de morbidade materna e, em especial, aquelas relacionadas à atenção à saúde. O estudo, realizado em Campinas, SP, incluiu 117 casos e 234 controles. As informações foram obtidas por meio de entrevistas domiciliares. A análise de regressão logística múltipla com modelo hierarquizado identificou como fatores associados ao óbito neonatal as variáveis de nível socioeconômico e de condições da família (renda, naturalidade e número de moradores do domicílio); as variáveis de morbidade materna (sangramento vaginal e parto antecipado por problema de saúde); e as variáveis de atenção à saúde (número de orientações recebidas durante o pré- natal, escolha do hospital do parto e tempo decorrido entre a internação e o parto) e de condições do recém-nascido (idade gestacional, peso ao nascer e Apgar no quinto minuto). O número de consultas de pré-natal não se manteve associado ao óbito neonatal após este ser controlado pela duração da gestação. Conclusão: O estudo aponta a necessidade de melhora da qualidade da atenção pré-natal, especialmente para as gestantes de pior condição socioeconômica e em risco de parto prematuro.<hr/>A Case control study was developed to identify the main factors associated with neonatal mortality, by analyzing socio-economic, maternal morbidity and especially health care related variables. Data were obtained from household interviews in Campinas, São Paulo, Brazil, 2001-2002. The study included 117 cases and 234 controls. The multiple logistic regression analysis in a hierarchic model identified the following as associated to neonatal death risk: socioeconomic variables (income, immigration, number of dwellers, no choice of delivery hospital); maternal morbidity (vaginal bleeding, early delivery due to health problems; time elapsed between hospital admission and delivery); quality of prenatal care (number of orientations received); health status of the newborn (gestational age, low birth weight and 5-minute APGAR). Conclusion: This study indicates the need to improve prenatal care, mainly for pregnant women with poor socioeconomic status and those in risk of preterm delivery. <![CDATA[<B>Breast feeding indicators in the municipality of Ribeirão Preto, São Paulo</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O estudo objetiva identificar a situação do Aleitamento Materno utilizando os indicadores propostos pela OMS (1991), em crianças menores de 1 ano que compareceram à segunda etapa da campanha nacional de vacinação em 1999, no município de Ribeirão Preto, SP. Do total de 7.894 crianças menores de 1 ano que compareceram à campanha de vacinação, fizeram parte da amostra estudada 1.715 crianças (21,7%). Destas, 951 (55,5%) receberam leite materno nas últimas 24 horas. Para o grupo menores de 4 meses (554 crianças) obtivemos os índices de 104 (18,8%) em Aleitamento Materno Exclusivo; 223 (40,3%) em Aleitamento Materno Predominante; 327 (59%) em Aleitamento Materno Completo; e 471 (85%) em Aleitamento Materno. A utilização de outro leite associado ao leite materno foi verificada em 144 (26%) das crianças menores de 4 meses e em 268 (31,5%) das crianças menores de 6 meses. A duração média do aleitamento materno para o município foi de 6 meses. A metodologia possibilitou comparação dos dados com aqueles obtidos para o Estado de São Paulo e forneceu subsídios para redirecionar e planejar ações em aleitamento materno.<hr/>The purpose of the present study was to use indicators proposed by the WHO (1991) to identify breastfeeding status in children less than one year old that took part in the second phase of the National Immunization Program in 1999. A sample of 1,715 (21.7%) children was taken from a total of 7,894 children less than one year old. Among them, 951 (55.5%) had been breastfed by their mothers in the past 24 hours. Considering children less than 4 months old (554), 104 were on exclusive breastfeeding; 223 (40.3%) were on predominant breastfeeding; 327 (59%) on complete breastfeeding and 471 (85%) on breastfeeding. Results showed that 144 (26%) children less than 4 months old and 268 (31.5%) children less than 6 months old used other milks associated to mothers' milk. The average duration of breastfeeding was 6 months in the municipality. The methodology enabled a comparison of data with those of the State of São Paulo, providing elements to guide and plan actions to promote breastfeeding. <![CDATA[<B>Process and structural aspects of monitoring growth in children under the age of five years at public health services in the State of Pernambuco, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar aspectos estruturais e processuais da vigilância do crescimento em 120 unidades públicas de saúde de Pernambuco. MÉTODO: O estudo foi do tipo transversal, baseado na pesquisa "Atenção à Saúde Materno-Infantil do Estado de Pernambuco", com uma amostra de 1.669 crianças menores de cinco anos, representativa para o Estado (Região Metropolitana do Recife - RMR e Interior). O processamento e a análise dos dados foram realizados no Epi-info 6.02. Utilizou-se o qui-quadrado de Pearson, com correção de Yates, para as tabelas binárias. RESULTADOS: Os serviços de saúde dispunham em 97,1%, na RMR, de cartão para registro de dados do crescimento, proporção que cai significativamente (80,4%) no Interior (p<0,01). A existência de balanças pediátricas para pesagem de menores de 2 anos foi notificada em quase 90% das unidades da RMR e em 76,5% no Interior. Em relação à existência de normas e fichas para o acompanhamento do crescimento, as respostas positivas no Estado caíram significantemente para 23,3% e 18%, respectivamente. Em 54,1%, as crianças foram pesadas e 16,2% medidas (comprimento em estatura). Os acompanhantes das crianças receberam informações sobre o crescimento de suas crianças em 18,2% da amostra. Nos atendimentos, os profissionais da RMR solicitam mais o cartão que aqueles do Interior. Das crianças que apresentaram o cartão, 38% possuíam nenhum ou apenas um ponto de registro de peso. CONCLUSÃO: Os achados indicam que, apesar dos recursos estruturais, os serviços de saúde de Pernambuco apresentam um desempenho grosseiramente deficiente no que se refere ao cumprimento de um processo efetivo e eficaz de vigilância ao crescimento de menores de cinco anos.<hr/>OBJECTIVE: To evaluate the process and structural aspects of growth monitoring in 120 public health units in the state of Pernambuco in Northeast Brazil. METHOD: We carried out a cross-sectional study based on a research survey entitled "Child and Maternal Health Care in the State of Pernambuco". The study included 1,669 children under the age of five years representing both Metropolitan Recife (state capital) and the Interior Regions of the State. Data processing and analysis were performed using Epi-info 6.02 software. The Pearson chi-squared test with the Yates correction was used for the binary tables. RESULTS: Health services in 97.1% of Metropolitan Recife (MR) have record cards for growth data available. This proportion drops considerably (80.4%) in the Interior Regions (p<0.01). Pediatric scales for weighing children under the age of 2 years was reported in nearly 90.0% of MR units, and just 76.5% in those in the Interior Regions. Regarding standards and charts for monitoring growth, positive responses dropped significantly in the different regions of the state - 23.3% and 18.0%, respectively. In 54.1% of the cases, children were weighed and in 16.2% growth measures were taken (height length). Parents or guardians received information on the growth of their children in 18.2% of the sample. As to health services, professionals from MR request growth cards more than those in the State Interior. 38.0% of the children that presented the card had either no records or just one record of weight. CONCLUSION: The findings indicate that, despite structural resources, public health services in the State of Pernambuco present a grossly deficient performance in regard to carrying out an effective and efficient growth monitoring process for children under the age of five years. <![CDATA[<B>Sputum baciloscopy in patients admitted into tuberculosis hospitals in the State of São Paulo</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Foram averiguadas as fichas preenchidas com informações de pacientes, internados em hospitais especializados de tuberculose, com prévia autorização da equipe da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, entre 1984 e 1997. Realizou-se um estudo retrospectivo e descritivo, visando analisar as associações da baciloscopia com as variáveis: sexo, faixa etária, Unidade de Saúde, exame radiológico de tórax, motivo clínico ou social da internação, tempo da internação e o tipo de saída do hospital, para subsídio deste e de outros estudos. Entre os internados, 35.510 (95,5%) apresentavam a forma pulmonar da doença, e 25.477 (71,8%) haviam realizado a baciloscopia de escarro. Observou-se que em 79.4% o resultado foi positivo, sendo 79.6% do sexo masculino. Os pacientes do sexo masculino, com baciloscopia positiva, foram predominantes em quase todas as faixas etárias, exceto na de 5 a 14 anos. Os encaminhados pelo Centro de Saúde e pelo Hospital Geral, foram os que tiveram o maior percentual de baciloscopia positiva (85,4% e 83,7%, respectivamente). Os internados por falência de tratamento, foram os que tiveram uma maior positividade (91,2%). Em relação ao tempo de internação, quanto maior a permanência, maior a positividade da baciloscopia. Quanto ao tipo de saída, as indesejadas (por abandono, a pedido e as disciplinares) apresentaram maior positividade do escarro na admissão. A baciloscopia é essencial para a internação dos doentes de tuberculose, evitando internações equivocadas, sendo que os pacientes positivos merecem uma especial atenção, para que não ocorram as saídas indesejadas e os longos períodos de internação.<hr/>The reports with information on patients admitted into hospitals specialized in tuberculosis from 1984 until 1997 were analyzed after previous authorization from the Health Department of the State of São Paulo. In order to support this and other studies as well, we conducted a retrospective and descriptive study, aiming at analyzing associations between bacilloscopy and variables such as sex, age group, Health Unit, chest x-ray, clinical or social reasons for hospitalization, length of hospital stay and type of hospital discharge. Among inpatients, there were 35,510 (95.5 %) cases of pulmonary tuberculosis, and 25,477 (71.8 %) of them had a sputum bacilloscopy result; 79.4 % of the patients, of which 79.6 % were males, had a positive bacilloscopy. Male patients with positive bacilloscopy were predominant in almost all age groups, except those between 5 and 14. Patients referred by Health Centers and by General Hospitals had the highest percentage of positive bacilloscopy (85.4 % and 83.7 %, respectively). Patients admitted due to treatment failure showed the highest positiveness (91.2 %). In relation to length of hospital stay, the longer the stay, the higher the bacilloscopy positiveness. As to type, undesired discharges (due to default, upon request or for disciplinary reasons) showed higher sputum positiveness upon hospitalization. Bacilloscopy is essential to admit tuberculosis patients into hospitals in order to prevent undue hospitalization, and it is important to consider that positive patients require special care, to avoid both undesired hospital discharges and long hospitalization periods. <![CDATA[<B>Prevalence of overweight and central obesity in HIV/AIDS patients treated with highly active antiretroviral therapy</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100008&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional de indivíduos portadores do HIV/AIDS em uso de terapia anti-retroviral de alta potência, segundo sexo e número de linfócitos T CD4.+. MATERIAL E MÉTODOS: Estudo transversal envolvendo 223 indivíduos (171 homens e 52 mulheres) tratados com inibidores de protease, com idade entre 20 e 59 anos, recrutados em um serviço de referência em tratamento de HIV/AIDS do município de São Paulo. Os dados antropométricos utilizados foram peso, estatura e circunferência da cintura (CC). O índice de massa corporal (IMC) foi calculado como a razão entre peso (kg) e estatura ao quadrado (m²), de acordo com o critério de classificação proposto pela Organização Mundial de Saúde. Os pacientes foram divididos em três categorias por número de linfócitos T CD4.+: < 200, 201 - 349 e > 350 (cel/mm³). RESULTADOS: A prevalência de sobrepeso na população foi de 30,5%, e de obesidade abdominal de 12,6%. As mulheres apresentaram prevalência maior de sobrepeso (36,5%) e de obesidade abdominal (32,7%) quando comparadas aos homens (28,7% e 6,4% respectivamente). A prevalência de baixo peso foi maior nas mulheres (7,7%) do que nos homens (2,3%). Ausência de associação significativa entre sobrepeso, obesidade abdominal e número de linfócitos T CD4.+ foi observada tanto nos homens como nas mulheres. CONCLUSÃO: As mulheres apresentaram prevalências maiores de baixo peso, sobrepeso e obesidade abdominal em relação aos homens. A obesidade é o desvio do estado nutricional mais importante, superando a desnutrição, nesta população de indivíduos portadores do HIV/AIDS em uso de terapia anti-retroviral de alta potência.<hr/>OBJECTIVE: To evaluate the nutritional status of HIV/AIDS patients treated with highly active antiretroviral therapy, according to gender and T CD4 + lymphocyte count. MATERIAL AND METHODS: This was a cross-sectional study, including 223 individuals (171 men and 52 women) treated with protease inhibitors, aged between 20 and 59 years. This study was developed at a HIV/AIDS reference treatment center in the city of São Paulo. Anthropometric data, including current weight, height, and waist circumference (WC) were collected. The body mass index (BMI) was calculated as the ratio between weight (kg) and the square of the height (m²), according to World Health Organization classification criteria. Patients were divided into three groups according to T CD4+ lymphocyte count: < 200, 201-349, and > 350 (cel/mm³). RESULTS: The prevalence of overweight was 30.5% and of central obesity was 12.6%. Women presented a higher prevalence of overweight (36.5%) and of central obesity (32.7%) when compared to men (28.7% and 6.4% respectively). The prevalence of underweight was higher among women than in men, respectively 7.7% and 2.3%. Categories of T CD4 + lymphocyte counts were not associated with overweight and central obesity in this population. CONCLUSION: Women presented a higher prevalence of underweight, overweight and central obesity in relation to men. Obesity is the most important deviation of nutritional status, overcoming malnutrition, in these HIV/AIDS patients treated with highly active antiretroviral therapy. <![CDATA[<B>Lymphatic filariasis in Moreno, Northeast Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en No Brasil, estima-se que 49 mil pessoas estejam infectadas pela Wuchereria bancrofti, residindo em três áreas consideradas endêmicas: Maceió-AL, Belém-PA e Região Metropolitana do Recife-PE; esta última apresenta a maior casuística no país. Este estudo tem como objetivo identificar o limite entre municípios com e sem transmissão ativa, em Pernambuco. Para tal foi realizado um estudo seccional no município de Moreno, localizado na Região Metropolitana do Recife. O inquérito epidemiológico foi constituído de entrevistas utilizando questionários fechados contendo informações relacionadas à filariose e à pesquisa parasitológica. Dentre os 2.513 exames realizados, dois casos foram detectados, ambos provenientes do Recife-PE. Quanto à manifestação clínica, 65 (2,6%) indivíduos relataram queixas correlatas com filariose. Em relação ao tratamento prévio para filariose, 24 pessoas (0,9%) afirmaram já terem tomado a dietilcarbamazina. A importância deste trabalho decorre do desconhecimento da extensão da endemia na Região Metropolitana do Recife e da constatação de que Moreno apresenta os componentes para manter o ciclo parasitário. Desta forma, a vigilância epidemiológica municipal deverá identificar as áreas com maior risco de transmissão e assim criar estratégias para evitar sua fixação.<hr/>It is estimated that 49 thousand people in Brazil, living in three endemic areas, may be infected with Wuchereria bancrofti: Maceió-AL, Belém-PA, and the metropolitan area of Recife-PE. This last area presents the highest incidence in the country. This study aims to identify the boundaries between municipalities with and without active transmission in the state of Pernambuco. To that end, a cross-sectional study was performed in the town of Moreno, in the metropolitan area of Recife. The epidemiological survey consisted of interviews using questionnaires with information related to filariasis, and blood sampling for parasitological examination. From the 2,513 thick blood films performed, two microfilaraemic individuals were found, both of them from Recife. Regarding clinical manifestations, 65 individuals (2.6%) reported complaints related to filariasis. As to previous treatment for filariasis, 24 individuals (0.9%) affirmed having already taken diethylcarbamazine. This study shows the extension of filariasis in the metropolitan area of Recife, and has established that Moreno presents the conditions to keep the parasitic cycle. Therefore, municipal disease surveillance should identify the most risky areas for transmission in order to develop measures to avoid the ongoing conditions. <![CDATA[<B>Assessment of hygiene, sanitary, physical and structural aspects of supermarkets in a Southeastern city in Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Embora os supermercados sejam o principal local de venda de alimentos no Brasil, são pouco estudados em relação aos aspectos sanitários. Em Ribeirão Preto, representam o principal local de venda de alimentos para todas as classes sociais, ao mesmo tempo que vêm sendo causa de número crescente do total de reclamações feitas à Divisão de Vigilância Sanitária (Visa) do município. Esta investigação, conduzida durante as inspeções de rotina da Divisão de Vigilância Sanitária, avaliou as condições higiênico-sanitárias e físico-estruturais de todos os supermercados (58) de Ribeirão Preto, utilizando-se a Ficha de Inspeção de Estabelecimentos da Área de Alimentos (FIEAA) como instrumento padronizador. Os seguintes itens foram classificados como deficientes: edificações, equipamentos, utensílios, matérias-primas, produtos prontos e fluxo de produção. O item relativo ao pessoal de produção, manipulação e venda foi classificado como regular. Na classificação final, 46 estabelecimentos (79,3%) foram considerados deficientes, 11(19,0%) regulares, e 1(1,7%) bom. Recomendam-se algumas alterações na legislação, tais como a obrigatoriedade de contratação de profissional capacitado na área de alimentos e a mudança dos critérios de classificação sanitária dos estabelecimentos de alimentos.<hr/>Although they are the main food sales sites in Brazil, supermarkets remain understudied, especially in relation to hygiene and sanitary aspects. In the city of Ribeirão Preto, supermarkets are the main food sales outlets for all social classes, although they have been generating an increasing number of complaints to the city's Division of Sanitary Surveillance (DSS). This investigation, conducted during DSS's routine inspections, evaluated the hygiene, sanitary, physical and structural aspects of all the 58 supermarkets in Ribeirão Preto, using a standard tool. Construction, equipment, utensils, raw materials, ready-made products and production flows were classified as insufficient, whereas production, manipulation and sales staff were considered regular. In the final classification, 46 (79.3%) supermarkets were considered insufficient, 11 (19.0%) regular and only 1 (1.7%) good. Some changes in legislation are suggested, such as obliging employers to hire a food expert, as well as changing the criteria used for classifying establishments in relation to sanitary aspects. <![CDATA[<B>Epidemiological profile of caries and the use and need of prostheses in the elderly population of Biguaçu, Santa Catarina, Brazil</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100011&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Estimar a prevalência e severidade da cárie, a prevalência do edentulismo e do uso e necessidade de prótese na população de 60 anos ou mais no município de Biguaçu, SC. MÉTODOS: Utilizando-se uma amostra aleatória probabilística de base domiciliar, foram examinados 277 idosos residentes na área urbana e rural do município. Os exames e questionários foram realizados por dois cirurgiões-dentistas calibrados. Foram utilizados os critérios metodológicos determinados pela Organização Mundial da Saúde e Federação Dentária Internacional. RESULTADOS: Foi encontrado um índice CPOD médio de 28,9, com grande percentual de dentes extraídos (92,1%) e menor participação dos componentes "Cariado" (5,5%) e "Obturado" (2,4%). A prevalência de edêntulos foi de 48,4% da população. O uso de prótese foi mais freqüente no arco superior, onde apenas 1,8% não usava nem necessitava de prótese. Para o arco inferior, esse percentual foi de 4%. CONCLUSÃO: Ainda que a prevalência do edentulismo tenha sido baixa em relação aos dados disponíveis para o Brasil, o elevado índice CPOD ainda evidencia as precárias condições de saúde bucal dos idosos, que necessitam de programas assistenciais específicos para que em breve esse quadro epidemiológico se modifique positivamente.<hr/>OBJECTIVE: To provide descriptive epidemiological information on the elderly population of Biguaçu, SC, by estimating the prevalence of caries and edentulousness and use and need of prostheses. METHODS: Two hundred and seventy seven elderly people were randomly selected to comprise a representative sample of both rural and urban areas. The oral examination and questionnaire were conducted by two trained/certified dentists. The World Health Organization and Féderation Dentaire Internationale methodologies were used. RESULTS: The mean DMFT value was 28.9 with a high percentage of missing teeth (92.1%) and a low rate of "Decayed" (5.5%) and "Filled" (2.4%) components. The prevalence of edentulism was 48.4% of the population. Denture use was more frequent in the upper jaw, and only 1.8% did not need or use any kind of prosthesis. This percentage was 4% for the lower jaw. CONCLUSION: Despite the low rate of edentate people in comparison to data existing in Brazil, the high DMFT mean value reflects the poor oral health status of the elderly, who need specific care programs in order to change this epidemiological picture. <![CDATA[<B>Resenha</B>]]> http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2004000100012&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Estimar a prevalência e severidade da cárie, a prevalência do edentulismo e do uso e necessidade de prótese na população de 60 anos ou mais no município de Biguaçu, SC. MÉTODOS: Utilizando-se uma amostra aleatória probabilística de base domiciliar, foram examinados 277 idosos residentes na área urbana e rural do município. Os exames e questionários foram realizados por dois cirurgiões-dentistas calibrados. Foram utilizados os critérios metodológicos determinados pela Organização Mundial da Saúde e Federação Dentária Internacional. RESULTADOS: Foi encontrado um índice CPOD médio de 28,9, com grande percentual de dentes extraídos (92,1%) e menor participação dos componentes "Cariado" (5,5%) e "Obturado" (2,4%). A prevalência de edêntulos foi de 48,4% da população. O uso de prótese foi mais freqüente no arco superior, onde apenas 1,8% não usava nem necessitava de prótese. Para o arco inferior, esse percentual foi de 4%. CONCLUSÃO: Ainda que a prevalência do edentulismo tenha sido baixa em relação aos dados disponíveis para o Brasil, o elevado índice CPOD ainda evidencia as precárias condições de saúde bucal dos idosos, que necessitam de programas assistenciais específicos para que em breve esse quadro epidemiológico se modifique positivamente.<hr/>OBJECTIVE: To provide descriptive epidemiological information on the elderly population of Biguaçu, SC, by estimating the prevalence of caries and edentulousness and use and need of prostheses. METHODS: Two hundred and seventy seven elderly people were randomly selected to comprise a representative sample of both rural and urban areas. The oral examination and questionnaire were conducted by two trained/certified dentists. The World Health Organization and Féderation Dentaire Internationale methodologies were used. RESULTS: The mean DMFT value was 28.9 with a high percentage of missing teeth (92.1%) and a low rate of "Decayed" (5.5%) and "Filled" (2.4%) components. The prevalence of edentulism was 48.4% of the population. Denture use was more frequent in the upper jaw, and only 1.8% did not need or use any kind of prosthesis. This percentage was 4% for the lower jaw. CONCLUSION: Despite the low rate of edentate people in comparison to data existing in Brazil, the high DMFT mean value reflects the poor oral health status of the elderly, who need specific care programs in order to change this epidemiological picture.