SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue2Operational objectives and effectiveness of learningTrends of under-reporting of cases during an outbreak of meningococcal meningitis in the State of S. Paulo (Brazil), from 1971 through 1975 author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

GONCALVES, Ernesto Lima; SALLES, Gláucia Pereira  and  QUAGLIA, Sérgio Reis. Situação vacinal da população discente da Universidade de São Paulo. Rev. Saúde Pública [online]. 1977, vol.11, n.2, pp. 170-181. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101977000200002.

São apresentados aspectos da situação vacinal dos alunos dos Institutos da Universidade de São Paulo, situados na capital e nos "campi" do interior em Ribeirão Preto, São Carlos, Bauru e Piracicaba, Estado de São Paulo, Brasil. Foi realizado inquérito preliminar mediante a aplicação de questionário especial a uma amostra de 13.139 alunos (42,3% do total de matriculados), sendo 1.707 alunos no interior (38,3% dos matriculados) e 11.432 na capital (43% dos matriculados). Os principais dados sobre vacinação antivariólica foram: 20% dos alunos do interior e 30% dos da capital informaram não ter a cicatriz ou não saber de sua existência; 50% dos alunos do interior e 75% dos da capital informaram ter sido vacinados há menos de 5 anos; 35% do total de alunos afirmaram que o resultado da última vacina recebida foi positivo. Não foram vacinados contra o tétano ou não receberam a vacina de acordo com o esquema preconizado pela Secretaria de Estado da Saúde, 2/3 dos alunos. Os dados sobre vacinação antimeningocócica revelaram que 17% dos alunos do interior e 80% dos da capital declaravam ter sido vacinados. Foram examinados 3.113 estudantes, definindo-se pela vacinação antivariólica de 405 deles (13% do total); destes, 253 (62,5%) retornaram para leitura, que foi positiva em 221 (87,3) deles. Em relação à vacina antitetânica, 1 .118 alunos da USP receberam as duas doses programadas, o que dá um índice de 66,9%; considerados separadamente os alunos de graduação e de pós-graduação, esse índice foi respectivamente de 66,1% e 80,2%.

Keywords : Universitários [estado vacinal]; Vacinação; Medicina preventiva.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese