SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue4Maternal mortality rates according to type of death, chronological age, parity, place of residence and type of delivery, hospital records, 1975 to 1979: Florianópolis, SC (Brazil)Tinctorial behavior of Mycobacterium leprae: a historical review author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

SZARFARC, Sophia Cornbluth. Densidade do ferro biodisponível em uma dieta habitual no Estado de São Paulo. Rev. Saúde Pública [online]. 1983, vol.17, n.4, pp. 290-296. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101983000400004.

O conhecimento do potencial de biodisponibilidade de ferro da dieta de uma população é imprescindível na implantação de um programa de fortificação com esse mineral. A quantificação da capacidade de absorção do ferro dietético foi efetuada em três refeições, habituais entre os paulistas: desjejum (pão, margarina, café com açúcar), almoço (arroz, feijão, carne e café com açúcar) e jantar (arroz, feijão, ovo frito, café com açúcar), servidas a 28 indivíduos adultos, de ambos os sexos, aparentemente sadios. As densidades do ferro biodisponível (dFeB) nas refeições estudadas foram: desjejum dFeB = 0,23; almoço dFeB = 0,73 e jantar dFeB = 0,28. Os valores encontrados, bastante inferiores aos adequados para suprir o requerimento de ferro da mulher, sugerem que a fortificação não é estratégia efetiva no controle da anemia ferropriva, quando aplicada às refeições de composição igual àquelas estudadas.

Keywords : Ferro; Dieta; Inquéritos nutricionais [Estado de São Paulo, Brasil].

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese