SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue3The ageing of population: the Brazilian sceneEpidemiological characteristics of childhood accidents author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

VERAS, Renato P.; RAMOS, Luiz Roberto  and  KALACHE, Alexandre. Crescimento da população idosa no Brasil: transformações e conseqüências na sociedade. Rev. Saúde Pública [online]. 1987, vol.21, n.3, pp. 225-233. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101987000300007.

São discutidas as transformações sociais e econômicas que incidem sobre a vida dos idosos decorrentes do aumento da população de 60 anos ou mais, no Brasil. O processo migratório e a intensa urbanização (em 1940 a população rural era de 68,8% e em 1980 de 32,4%) afetaram particularmente a população idosa dos grandes centros, ou daqueles que envelheceram nestas cidades. Esta nova organização social acentuou os problemas de solidão e pobreza dos idosos. Além desta perda de status social que exclui sua participação na sociedade moderna, o idoso teve também reduzido o suporte emocional no interior de sua família. Entre os fatores que concorrem para tal, destacam-se a mudança do padrão do modelo familiar, de extensa para nuclear, a maior mobilidade e o aumento do número de separações e divórcios. O maior período de vida da mulher e suas conseqüências (redução de renda, aumento do número de viúvas e maior freqüência de longos períodos de doenças crônicas), como também a mudança do papel social da mulher no mundo contemporâneo, fazem parte de uma discussão específica relativa à mulher e à velhice. A questão do trabalho, da aposentadoria e do custo social (coeficiente de dependência) é outro aspecto abordado.

Keywords : Envelhecimento da população; Mudanças sociais; Idosos; Migração rural-urbana; Família; Mulheres; Aposentadoria; População inativa.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese