SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue3The increase of the elderly population in Brazil: transformation of and consequences for societyThe nutritional value of the school lunch and its contribution to the fulfilling of the nutritional recommendations of preschoolers enrolled in the Center for Education and Feeding of the Preschooler author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

UNGLERT, Carmen Vieira de Sousa; SIQUEIRA, Arnaldo Augusto Franco de  and  CARVALHO, Gizélia Andrade. Características epidemiológicas dos acidentes na infância. Rev. Saúde Pública [online]. 1987, vol.21, n.3, pp. 234-245. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101987000300008.

Foram estudadas as características epidemiológicas dos acidentes na infância, através da aplicação de questionário. Foram levantados os acidentes ocorridos num período de 2 anos em crianças de famílias que freqüentavam dois postos de assistência médica de bairros situados na periferia da cidade de São Paulo, SP, Brasil. Foram entrevistadas 388 famílias, com um total de 1.036 crianças de 0 a 12 anos. Das famílias, 289 não referiram qualquer acidente nas crianças nos dois anos anteriores. Em 99 famílias foi referido pelo menos 1 acidente, sendo registrado um total de 122. Os tipos de acidentes mais freqüentes foram as quedas (54,1%), ferimentos causados por objetos cortantes ou penetrantes (13,1%) e mordeduras por animais (9,8%). As lesões mais freqüentes foram os cortes (26,2%), contusões (24,6%) e escoriações (17,2%). A maior incidência de acidentes ocorreu em meninos de 5 a 9 anos seguido de meninos de 10 a 12 anos. A recuperação foi total em 88,5% dos casos, havendo 9,8% de casos com recuperação parcial, com sinais, 1 caso de recuperação parcial, com limitações, e um óbito. Em 91% dos casos não houve necessidade de internação, mas em 32,0% dos casos foram necessários 15 dias ou mais para que a recuperação se desse. O coeficiente de mortalidade encontrado foi de 114,9 óbitos para cem mil crianças menores de 12 anos por ano e a letalidade foi de 8,2 óbitos por mil acidentes. O estudo permitiu acrescentar série de dados complementares que facilitam a caracterização epidemiológica dos acidentes na infância.

Keywords : Criança; Acidentes; Epidemiologia; Mortalidade; Morbidade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese