SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue4A study of children's health in S. Paulo City (Brazil), 1984-1985: X - Food intake author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

LOMBARDI, Cintia et al. Operacionalização do conceito de classe social em estudos epidemiológicos. Rev. Saúde Pública [online]. 1988, vol.22, n.4, pp. 253-265. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101988000400001.

Procura-se demonstrar que é possível operacionalizar o conceito de classe social de forma a utilizá-lo em estudos epidemiológicos. Foi adaptado às características da formação social de Pelotas, RS (Brasil), modelo de classificação desenvolvido para o México e comparado com o desenvolvido para Ribeirão Preto, SP (Brasil). Mediu-se o poder discriminatório das duas classificações em termos do processo saúde-doença, tendo como variável dependente o crescimento de 5.384 crianças nascidas em 1982. As duas classificações estão associadas com diferenças significativas (P<0,001) no crescimento infantil, mas o modelo do México mostra melhor poder discriminatório do que a classificação de Ribeirão Preto. Quando ambas foram incluídas em uma análise multivariada do peso e da altura das crianças, o efeito do modelo do México foi altamente significativo (P<0,001), ao contrário do efeito da classificação, modelo Ribeirão Preto.

Keywords : Classe social; Métodos epidemiológicos; Inquéritos epidemiológicos; Crescimento; Criança.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese