SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue4Socioeconomic factors and infant mortality in Ecuador, 1970-1981Biometric data in adult schistosomotics of Catolândia, Bahia, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

ZICKER, Fábio. Doença de Chagas e previdência social: estudo caso-controle em uma área urbana, Goiás, Brasil. Rev. Saúde Pública [online]. 1988, vol.22, n.4, pp. 281-287. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101988000400004.

São descritas as características sociais e ocupacionais de um grupo de pacientes chagásicos em área urbana no intuito de se estudar a importância médico-social da doença de chagas como causa de incapacidade laborativa. Cento e vinte pacientes portadores de cardiopatia chagásica e 120 pacientes controles, não infectados pelo Trypanosoma cruzi, foram selecionados ao acaso entre os requerentes de auxílio doença-previdenciário no Instituto Nacional de Previdência Social (INPS) de Goiás (Brasil). Os dois grupos foram comparados em relação a idade, sexo, local de nascimento, história de migração, nível sócio-econômico, esforço físico no trabalho, idade de filiação e anos de contribuição ao INPS, evolução clínica e presença de alterações eletrocardiográficas. Verificou-se que os indivíduos chagásicos apresentavam nível sócio-econômico mais baixo, desenvolviam atividades profissionais de menor especialização e recorreriam à previdência social para benefícios por incapacidade em idade mais jovem e com menor tempo de contribuição quando comparados ao grupo controle. O esforço físico ocupacional estava associado a um risco relativo de 2,3 (LC95% 1,5-4,6) e 1,8 (LC95% 1,2-3,5) comparando-se, respectivamente, atividades físicas ''pesada" e "moderada" em relação a atividades ocupacionais "leves". Comparando-se a amostra inicial de soropositivos e soronegativos (controles), foi estimado um risco relativo associado à cardiopatia de 8,5 (LC95% 4,9-14,8). Riscos relativos de 37,1 (8,8 - 155,6) e 4,4 (2,1 - 9,1) foram obtidos para o bloqueio de ramo direito e hemibloqueio anterior esquerdo, respectivamente.

Keywords : Tripanossomose sul-americana; Previdência social; Trabalhadores; Grupos controle; Riscos ocupacionais.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English