SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue5Intestinal helminthiasis: II - Prevalence, correlation with income, family size, anemia and nutritional statusThe first autochthonous case of American trypanosomiasis in the State of Acre, Brazil, and its correlation with the strains identified in the human case and the sylvatic triatomines in the area author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

PERLOWAGORA-SZUMLEWICZ, Alina; MULLER, Carlos Alberto  and  MOREIRA, Carlos José de Carvalho. Estudos em busca de um inseto modelo experimental para xenodiagnóstico em hospedeiros com doença de Chagas: 3 - A interação entre a espécie vetora e a cepa do parasito na reação do vetor à infecção com Trypanosoma cruzi. Rev. Saúde Pública [online]. 1988, vol.22, n.5, pp. 390-400. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101988000500004.

É examinada e comparada a reação de nove espécies vetoras da doença de Chagas à infecção, por sete diferentes cepas do T.cruzi (Berenice, Y, FL, CL, São Felipe, Colombiana e Gávea). Com base na habilidade em estabelecer e manter a infecção, as espécies vetoras podem ser divididas em dois grupos distintos, que diferem em suas reações à infecção aguda por T.cruzi. Enquanto a proporção de insetos positivos foi baixa em domiciliados (Triatoma infestans e Triatoma dimidiata), foi alta nos considerados completamente selvagens (Rhodnius neglectus e Triatoma rubrovaria), ao serem iniciadas suas colonizações no laboratório, no início da década de 70, e nos essencialmente silvestres (Panstrongylus megistus, Triatoma sordida e Triatoma pseudomaculata). Admite-se que devido à exploração agropecuária e graças às campanhas de controle, os dois últimos grupos encontram mais freqüentemente condições que lhes permitem maior convivência com o homem e animais domésticos. As proporções de positivos nas cinco últimas espécies acima citadas, cada qual infectada com uma das sete cepas do T.cruzi, quando somadas (34 "Overalls") variam de 90% a 100%, com exceção de 65,6% encontrada em P.megistus infectado com a cepa Gávea. A posição intermediária está sendo ocupada por Triatoma brasiliensis e Rhodniusprolixus, o último alternando entre biótipo natural e artificial. Achado relevante foi a uniformidade de reações dos vetores silvestres às infecções com, praticamente, todas as cepas do T.cruzi, sugerindo que o fator ou fatores responsáveis pela reação do P.megistus à infecção pela cepa Y também operam nas reações desta espécie com as restantes cepas, embora, várias destas tenham sido bioquimicamente diferentes entre si. A comparação dos dados aqui apresentados com os relatados por outros investigadores, forma a base da discussão sobre a superioridade de uso do D.maximus como agente no xenodiagnóstico.

Keywords : Tripanossomose Sul-Americana [diagnóstico]; Insetos vetores [parasitologia]; Relações hospedeiro-parasita; Triatoma [parasitologia]; Panstrongylus [parasitologia]; Rhodnius [parasitologia]; Trypanosoma cruzi.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English