SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue6Verification of the antagonism between larvae of Schistosoma mansoni and those of other Digenea in Biomphalaria tenagophila, a planorbid molusc from a natural breeding ground in the region of Campinas, SP, BrazilConsumption of medicines in region of S. Paulo State (Brazil), 1985 author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

SOUZA, Maria de Lourdes R. de; TANAKA, Ana Cristina d'Andretta; SIQUEIRA, Arnaldo Augusto Franco de  and  SANTANA, Renato Martins. Estudo sobre nascidos vivos em maternidades: 1. Peso ao nascer, sexo, tipo de nascimento e filiação previdenciária das mães. Rev. Saúde Pública [online]. 1988, vol.22, n.6, pp. 489-493. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101988000600004.

O peso ao nascer do recém-nascido é o resultado de diversos fatores (orgânicos, psíquicos e sociais) sobre o potencial genético do feto. É natural que sua distribuição seja diferente conforme as características da população. Desta maneira, pretendeu-se estudar o peso ao nascer dos recém-nascidos vivos, de 1978 e 1979, de duas grandes maternidades de Florianópolis, SC (Brasil), nas quais ocorrem 90% dos partos da região, segundo sexo, tipo de nascimento e filiação previdenciária das mães. Observou-se que a média de peso ao nascer dos 18.491 recém-nascidos vivos estudados foi de 3.347,6g. Nessa população ocorreu 5,3% de baixo peso ao nascer e 11,1% de crianças com 4.000g ou mais. As crianças do sexo masculino pesaram ao nascer mais que as do sexo feminino, sendo esta diferença estatisticamente significativa. O mesmo fato ocorreu com as crianças de nascimentos únicos e múltiplos, tendo os primeiros peso ao nascer maior que os segundos, sendo também esta diferença estatisticamente significativa. O estudo da relação entre a filiação previdenciária das mães e o peso ao nascer das crianças mostrou que as mulheres da classe "indigente/serv. social" tiveram número significativamente maior de recém-nascidos de baixo peso do que os de outras categorias sociais. Esses dados mostram que a população estudada apresentou uma baixa incidência de baixo peso ao nascer, com uma distribuição de peso ao nascer semelhante a de países adiantados.

Keywords : Peso ao nascer; Baixo peso ao nascer; Fatores sexuais; Fatores sócio-econômicos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese