SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue6Mortality in migrants - Japanese residents in the City of S.Paulo, Brazil, 1980Infant mortality and social conditions in America: a correlation analysis author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

LAURENTI, Ruy et al. Mortalidade de mulheres em idade fértil no município de São Paulo (Brasil), 1986: II-Mortes por causas maternas. Rev. Saúde Pública [online]. 1990, vol.24, n.6, pp. 468-472. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101990000600004.

Dando seqüência ao projeto de investigação de fidedignidade da certificação da causa básica de morte de mulheres em idade fértil (10-49 anos) residentes no Município de São Paulo, em 1986, foram comparados os atestados de óbito "originais" com os "refeitos" com base em informações adicionais. O coeficiente de mortalidade materna elevou-se de 44,5 por 100.000 nascidos vivos (n.v.) para 99,6 por 100.000 n.v., alto valor quando comparado com o de outros locais. Comparando-se estes dados com outros anteriores que usaram a mesma metodologia, notou-se que a mortalidade ascendeu no período de 1962/4 a 1974/5, para decrescer em 1986. As principais causas de morte materna foram: hipertensão complicando a gravidez, outras afecções da mãe que complicam a gravidez e complicações do puerpério. Discutem-se ainda a necessidade de ampliação do período de 42 dias da definição de mortes maternas e a relação existente entre condições vistas como não-maternas (câncer, violências) e o ciclo gravídico-puerperal.

Keywords : Mortalidade materna; Causa de morte; Atestados de óbitos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese