SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue6Distribution of dental caries in preschool children in urban area of Argentina, 1992Nutritional factors in milk from Brazilian mothers delivering small for gestational age neonates author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

SOUZA, Regina K. Tanno de  and  GOTLIEB, Sabina L.D.. Probabilidade de morrer no primeiro ano de vida em área urbana da região sul, Brasil. Rev. Saúde Pública [online]. 1993, vol.27, n.6, pp. 445-454. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101993000600007.

Coorte constituída por 4.876 crianças nascidas vivas, em hospitais do Município de Maringá-PR (Brasil), em 1989, foi acompanhada com a finalidade de estimar a probabilidade de morrer no primeiro ano de vida. As variáveis de estudo foram sexo, peso ao nascer, idade da mãe, subgrupos etários e causa básica de morte. A probabilidade de morte no primeiro ano de vida foi estimada em 19,9 por mil, sendo que 77,3% dos óbitos ocorreram no período neonatal. As causas perinatais, juntamente com as anomalias congênitas, responderam por mais de 80% dos óbitos, e as doenças infecciosas e parasitárias, por apenas 1,1%. A probabilidade de morrer no primeiro ano de vida devido às afecções originadas no período perinatal foi superior nas crianças nascidas de parto normal (20,3 por mil) em relação à das nascidas por cesárea (9 por mil). O risco de morrer foi maior nos filhos de mulheres adolescentes, nas crianças nascidas com peso inferior a 2.500g. Os resultados chamam a atenção para a necessidade de melhorar a qualidade da assistência pré-natal, ao parto e ao recém-nascido e sugerem possível associação entre maior mortalidade e pior nível socioeconômico.

Keywords : Mortalidade infantil; Probabilidade; Fatores de risco.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese