SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue6Influence of HIV positive status on sexual behavior among males author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

FORATTINI, Oswaldo Paulo. Mosquitos Culicidae como vetores emergentes de infecções. Rev. Saúde Pública [online]. 1998, vol.32, n.6, pp. 497-502. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101998000600001.

Apresenta-se sucinta revisão do relacionamento entre as chamadas infecções emergentes e o conceito de vetores emergentes. Estes são entendidos não apenas no que concerne aos que são descritos como tais, de forma nova, mas também aqueles com acentuadas mudanças de comportamento. Os fatores específicos que propiciam esse fenômeno identificam-se à poderosa influência humana sobre o ambiente. Assim, aquele construído pelo homem e conhecido como antrópico representa a função de pressão seletiva que induz as populações vetoras a se adaptarem às novas circunstâncias. Nelas inclui-se fatores ecológicos ambientais, ou demográficos, que incrementam o contato com os novos comportamentos vetoriais. Relata-se o encontro de criadouros anômalos de mosquitos Culicidae nas Américas. A interpretação desses encontros é feita visando à vigilância epidemiológica. O significado dessa emergência ou reemergência pode se traduzir no aparecimento de problemas epidemiológicos. Sugere-se que, em sendo assim, a vigilância epidemiológica deva ser feita em grau global.

Keywords : Doenças infecciosas; Insetos vetores; Ecologia de vetores; Culicidae.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese