SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue6Cigarette smoking among workers of a BankPredictive value of the "Clinical Risk Index for Babies" for the risk of neonatal death author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Saúde Pública

On-line version ISSN 1518-8787Print version ISSN 0034-8910

Abstract

FONSECA, Vania de Matos; SICHIERI, Rosely  and  VEIGA, Glória Valéria da. Fatores associados à obesidade em adolescentes. Rev. Saúde Pública [online]. 1998, vol.32, n.6, pp.541-549. ISSN 1518-8787.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101998000600007.

INTRODUÇÃO: A obesidade na adolescência é um fator preditivo da obesidade no adulto. Assim, foram avaliados os fatores associados à obesidade e o uso do índice de massa morporal (IMC). MÉTODO: Foram avaliados 391 estudantes aferindo-se: consumo de alimentos, hábitos alimentares, características antropométricas dos pais e atividade física. O IMC foi a variável dependente utilizada na regressão linear multivariada. RESULTADOS: A prevalência de sobrepeso foi 23,9% para meninos e 7,2% para meninas. Fazer dieta para emagrecer foi 7 vezes mais freqüente entre meninas do que entre meninos com sobrepeso. Nos meninos, idade, uso de dieta, omissão de desjejum, horas de televisão/"vídeo-game" e obesidade familiar apresentaram associação positiva e significante com IMC. Nas meninas, associaram-se positivamente: uso de dieta, omissão de desjejum e obesidade familiar e negativamente idade da menarca. A correlação do IMC com medidas antropométricas foi maior que 0,7. CONCLUSÕES: Um padrão estético de magreza parece predominar entre meninas e elas o atingem com hábitos e consumo alimentar inadequados.

Keywords : Obesidade; Índice de massa corporal; Estado nutricional.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )