SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue2Differences between normative criteria and self-perception in the assessment of malocclusionPresence of Aedes aegypti in Bromeliaceae and plant breeding places in Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

MATOS, Divane Leite; LIMA-COSTA, Maria Fernanda; GUERRA, Henrique L  and  MARCENES, Wagner. Projeto Bambuí: avaliação de serviços odontológicos privados, públicos e de sindicato. Rev. Saúde Pública [online]. 2002, vol.36, n.2, pp. 237-243. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102002000200017.

OBJETIVO: Partindo do princípio de que um dos objetivos dos serviços odontológicos públicos é reduzir os efeitos das desigualdades sociais sobre a saúde bucal, investigou-se se essas desigualdades estão presentes entre usuários dos serviços odontológicos públicos, privados e de sindicato. MÉTODOS: A população estudada foi constituída por uma amostra representativa de adultos residentes na cidade de Bambuí, MG. Os participantes foram entrevistados por meio de um questionário estruturado. RESULTADOS: Entre os 1.664 moradores amostrados, 1.382 (83,1%) participaram do inquérito de saúde bucal. Destes, 656 preenchiam os critérios de inclusão (idade >18 anos, presença de pelo menos um dente natural e visita ao dentista pelo menos uma vez na vida) e participaram do trabalho. Os usuários dos serviços privados estavam mais satisfeitos com a aparência dos dentes (ORaj=3,03; IC95%=1,70-5,39) e com a mastigação (ORaj=2,27; IC95%=1,17-4,40) do que os usuários de serviços públicos. Aqueles também percebiam menos necessidade atual de tratamento odontológico (ORaj=0,39; IC95%=0,18-0,86) e receberam com mais freqüência tratamento restaurador (ORaj=9,57; IC95%=4,72-19,43) ou preventivo (ORaj=5,57; IC95%=2,31-13,40) na última visita ao dentista. Aqueles que usaram os serviços do sindicato também receberam mais tratamentos restauradores (ORaj=8,51; IC95%=2,80-25,92) e preventivos (ORaj=11,42; IC95%=3,49-37,43) na última visita ao dentista do que os usuários de serviços públicos. Nenhuma diferença foi encontrada em relação à satisfação com a aparência dos dentes, à capacidade de mastigação e à percepção de necessidade de tratamento odontológico. CONCLUSÃO: Os serviços públicos odontológicos, com base no estudo da comunidade local, aparentemente não têm conseguido reduzir as desigualdades sociais com referência à saúde bucal.

Keywords : Serviços de saúde bucal; Avaliação de serviços; Assistência odontológica; Satisfação do paciente; Setor público; Setor privado; Fatores socioeconômicos; Iniqüidade na saúde; Saúde bucal.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese