SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue6Newborn feeding in the immediate pospartum periodA sociodemographic analysis of the AIDS epidemic in Brazil, 1989-1997 author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

SILVEIRA, Mariângela F; BERIA, Jorge U; HORTA, Bernardo L  and  TOMASI, Elaine. Autopercepção de vulnerabilidade às doenças sexualmente transmissíveis e Aids em mulheres. Rev. Saúde Pública [online]. 2002, vol.36, n.6, pp. 670-677. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102002000700003.

OBJETIVO: Investigar comportamentos de risco e autopercepção de vulnerabilidade às doenças sexualmente transmissíveis (DST) e à Síndrome de imunodeficiência adquirida (Aids) em mulheres. MÉTODOS: Dos 281 setores censitários existentes na cidade de Pelotas, RS, foram selecionados 48 a partir de amostragem sistemática. Foi entrevistada uma amostra de 1.543 mulheres, de 15 a 49 anos, por meio de questionário composto de três partes (informações socioeconômicas, perguntas aplicadas em entrevista, questionário auto-aplicado). Para tabulação dos dados, foi utilizado o programa Epi-Info, versão 6.0. Para análise estatística dos dados foram usados o teste de Kappa e a razão de odds. RESULTADOS: Na amostra, 64% das mulheres achavam impossível ou quase impossível adquirir DST/Aids. Os principais comportamentos de risco foram o não uso de preservativo na última relação antes do depoimento (72%); início das relações sexuais com menos de 18 anos (47%); uso de álcool ou drogas pelo parceiro (14%) ou pela mulher (7%) antes da última relação; dois ou mais parceiros nos três meses que antecederam o depoimento (7%) e sexo anal na última relação (3%); 44% das mulheres apresentaram dois ou mais comportamentos de risco. A sensibilidade da autopercepção, usando como padrão o escore de risco igual ou superior a dois, foi de 41 %. Sua especificidade de 67%. CONCLUSÕES: A autopercepção de vulnerabilidade não é um bom indicador, pois as mulheres não identificam corretamente seu nível de risco.

Keywords : Doenças sexualmente transmissíveis [epidemiologia]; Síndrome de imunodeficiência adquirida [epidemiologia]; Conhecimentos, atitudes e prática; Percepção; Mulheres; Correr o risco; Comportamento sexual; Fatores de risco; Saúde da mulher.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese