SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue1Chronic Chagas' disease: from xenodiagnosis and hemoculture to polymerase chain reaction author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

FARIA, Marcília de Araújo Medrado. Mercuralismo metálico crônico ocupacional. Rev. Saúde Pública [online]. 2003, vol.37, n.1, pp. 116-127. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102003000100017.

Revisão que analisa os conhecimento atuais das manifestações do mercuralismo crônico ocupacional. Avaliaram-se os principais estudos e revisões científicas concernentes às formas clínicas e fisiopatogenia desta intoxicação. Foram pesquisadas, entre outras fontes, as bases de dados Medline e Lilacs. O eretismo ou a síndrome neuropsíquica caracterizada por sintomas de irritabilidade, ansiedade, mudanças de comportamento, apatia, perda da auto-estima e de memória, depressão, insônia, delírio, cefaléia, dores musculares e tremores é observada após a exposição ao mercúrio metálico. Manifestações de hipertensão arterial, renais, imunológicas e alérgicas são freqüentes. A falta de medidas preventivas aumenta o risco da doença em indústrias, no garimpo e consultórios odontológicos. A legislação brasileira assinala 16 manifestações clínicas determinadas pela intoxicação, todavia ocorre subdiagnóstico. O diagnóstico clínico é importante e as novas tecnologias médicas podem detectar alterações do sistema nervoso central, renal e imunológico, proporcionando avanços no conhecimento neuro-imuno-toxicológico e nas medidas de prevenção do mercuralismo.

Keywords : Intoxicação por mercúrio [prevenção]; Exposição ocupacional; Neurotoxicologia; Nefrotoxicologia; Imunotoxicologia; Testes neuropsicológicos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese