SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 issue1Maternal complications associated with type of delivery in a university hospitalRisk factors for small-for-gestational age births among infants in Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

BARBONI, André Renê  and  GOTLIEB, Sabina Léa Davidson. Impacto de causas básicas de morte na esperança de vida em Salvador e São Paulo, 1996. Rev. Saúde Pública [online]. 2004, vol.38, n.1, pp. 16-23. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102004000100003.

OBJETIVO: Avaliar e comparar o impacto de algumas causas básicas de morte na esperança de vida de residentes em duas áreas metropolitanas. MÉTODOS: Trata-se de um estudo ecológico descritivo, transversal, utilizando dados oficiais secundários (óbitos e populações) e estimativas para residentes nos municípios de Salvador, BA, e São Paulo, SP, em 1996. Analisou-se a importância dos grupos de causas de óbito na esperança de vida, utilizando-se tábuas de vida e a teoria de riscos competitivos. RESULTADOS: As esperanças de vida ao nascer masculinas para cada município (64,1 anos, em Salvador, e 63,4 anos, em São Paulo) são menores que as das mulheres (70,3 anos, em Salvador e 73,9 anos, em São Paulo). Doenças de caráter infeccioso têm influência maior nas primeiras idades. As causas externas atuam principalmente entre os homens de idades intermediárias. Nas idades mais avançadas, destacam-se as doenças do aparelho circulatório. Por ordem de importância, atuaram, nos homens, as doenças do aparelho circulatório, as causas externas, as neoplasias, as doenças do aparelho respiratório e, por fim, as doenças infecciosas e parasitárias, em ambos os municípios estudados. No sexo feminino, a ordenação foi: doenças do aparelho circulatório, neoplasias, doenças do aparelho respiratório, doenças infecciosas e parasitárias e, por fim, as causas externas. CONCLUSÕES: As conhecidas disparidades sociais entre as duas capitais interferem, primeiramente, no nível estrutural, que vai desde a oferta e qualidade dos serviços disponíveis para a população até o grau de informação que estes serviços conseguem gerar, prejudicando análises mais minuciosas.

Keywords : Mortalidade; Esperança de vida; Causa básica de morte; Estudos transversais; Tabelas de vida; Fatores de risco; Fatores socioeconômicos; Atestados de óbito; Zonas metropolitanas.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese