SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 issue2Heavy alcohol consumption and associated factors: a population-based studyEvaluation of the program for prevention and health promotion in phenylketonuria patients in Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Saúde Pública

On-line version ISSN 1518-8787Print version ISSN 0034-8910

Abstract

MAIA, José Geraldo Soares et al. Prevalência de asma e sintomas asmáticos em escolares de 13 e 14 anos de idade. Rev. Saúde Pública [online]. 2004, vol.38, n.2, pp.292-299. ISSN 1518-8787.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102004000200020.

OBJETIVO: Antes do uso do questionário padronizado ISAAC (International Study of Asthma and Allergies in Childhood) em inquéritos epidemiológicos, pouco se conhecia sobre a ocorrência comparativa de asma no mundo, dados os diferentes métodos empregados. No Brasil, outros estudos utilizaram o questionário ISAAC em regiões urbanas. Realizou-se estudo utilizando esse questionário nas zonas urbana e rural com o objetivo de estimar a prevalência de asma em escolares. MÉTODOS: Estudo transversal com o questionário escrito ISAAC, acrescido de perguntas sobre exposições de interesse, auto-aplicado em 3.770 escolares de 13 e 14 anos de idade do município de Montes Claros (MG) selecionados por sorteio. RESULTADOS: A prevalência de "sibilos no último ano" foi 15,8%, e de "asma ou bronquite alguma vez na vida" 23,8%, sem diferença significativa entre sexos. Houve diferença estatística (p<0,05) entre sexos (feminino e masculino, respectivamente) em "sibilos alguma vez na vida" (37,8% e 33,6%), "sono alterado devido à crise de sibilos" (13,7% e 9,5%) e "tosse seca noturna sem infecção respiratória" (36,6% e 28,7%). Houve associação nociva entre "sibilos no último ano", "contato com animais domésticos" (OR=1,27; IC 95%: 1,03-1,56) e "história familiar de asma" (OR=1,79; IC 95%: 1,50-2,14), e associação protetora entre "sibilos no último ano" e "localização rural da escola" (OR=0,63; IC 95%: 0,44-0,91), mas não houve associação com sexo, idade, domínio escolar e tabagismo passivo. CONCLUSÕES: A prevalência de asma na amostra estudada foi elevada, com alguns sintomas predominantes no sexo feminino. A ocorrência de "sibilos no último ano" mostrou-se associada à história familiar, contato com animais domésticos e localização urbana das escolas.

Keywords : Asma [epidemiologia]; Levantamentos epidemiológicos; Estudos transversais; Prevalência; Estudantes; Saúde escolar; Questionário padronizado.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )