SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 issue3Use of an artificial neural network for detecting excess deaths due to cholera in Ceará, BrazilDepressive symptoms and associated factors in an elderly population in southern Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

BERQUO, Laura S; BARROS, Aluísio J D; LIMA, Rosângela C  and  BERTOLDI, Andréa D. Utilização de medicamentos para tratamento de infecções respiratórias na comunidade. Rev. Saúde Pública [online]. 2004, vol.38, n.3, pp. 358-364. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102004000300004.

OBJETIVO: Descrever o perfil dos tratamentos medicamentosos usados nas infecções respiratórias, com o intuito de auxiliar o estabelecimento de ações que otimizem o manejo dessas importantes entidades nosológicas. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal de base populacional que incluiu uma amostra de 6.145 indivíduos residentes na zona urbana do município de Pelotas, RS, localizado na Região Sul do Brasil, no período de 1999/2000. Para coleta de dados foram utilizadas entrevistas com questionário estruturado contendo perguntas sobre o uso de medicamentos para o tratamento de infecções respiratórias nos 30 dias que antecederam a entrevista. Para análise estatística dos dados utilizou-se o teste de qui-quadrado de Pearson. RESULTADOS: A prevalência global de infecções respiratórias tratadas foi de 6,3%. Ela foi maior nas crianças de até quatro anos de idade (18%) e menor nos idosos (60 anos ou mais) (3%; p<0,001). As faringoamigdalites foram as infecções mais freqüentemente tratadas (41%). Cinqüenta e nove por cento dos entrevistados usaram antimicrobianos no tratamento de infecções respiratórias. O antimicrobiano mais utilizado foi a amoxicilina (38%). Entre as drogas sintomáticas utilizadas, os antiinflamatórios não esteróides foram os mais citados (27%). CONCLUSÕES: A maioria das infecções respiratórias para as quais se utilizou algum medicamento são tratadas com antimicrobianos, apesar de a etiologia viral ser a mais prevalente nessas doenças. O uso excessivo dessas drogas, além de aumentar os custos dos tratamentos, pode levar à emergência de resistência bacteriana aos antimicrobianos mais freqüentemente utilizados.

Keywords : Infecções respiratórias [quimioterapia]; Infecções respiratórias [epidemiologia]; Uso de medicamentos; Antibióticos [uso terapêutico]; Estudos transversais; Prevalência.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese