SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 issue3Trends in the modes of delivery and their impact on perinatal mortality ratesValidity of self-reported weight and height and the body mass index within the "Pró-saúde" study author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

MELO, Enirtes Caetano Prates; TRAVASSOS, Claudia  and  CARVALHO, Marilia Sá. Qualidade dos dados sobre óbitos por infarto agudo do miocárdio, Rio de Janeiro. Rev. Saúde Pública [online]. 2004, vol.38, n.3, pp. 385-391. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102004000300008.

OBJETIVO: Avaliar a qualidade da informação sobre óbito por infarto agudo do miocárdio nos sistemas de informação hospitalar e de mortalidade. MÉTODOS: Foram analisados dados sobre mortalidade hospitalar por infarto agudo do miocárdio, em 2000, utilizando as bases de dados do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) e do Sistema de Informação Hospitalar (SIH/SUS); e numa segunda etapa utilizaram-se de dados obtidos de levantamento direto de prontuários médicos de dois hospitais do Sistema Único de Saúde no município do Rio de Janeiro. Foi feita comparação entre prontuários, declarações de óbitos e formulários de autorização de internação hospitalar. Utilizou-se para confirmação do diagnóstico de infarto agudo do miocárdio critérios da Organização Mundial de Saúde. A concordância entre as informações presentes na declaração de óbito, autorização de internação hospitalar e prontuários foi utilizado o teste de Kappa de Cohen e o coeficiente de correlação intraclasse (ICC). RESULTADOS: O total de óbitos hospitalares por infarto agudo do miocárdio registrados no SIM é expressivamente maior que no SIH/SUS. Foram identificados três fontes que explicam grande parte da discrepância observada: ausência de emissão de autorização de internação hospitalar (32,9%), notificação de outro diagnóstico principal no SIH/SUS (19,2%) e subnotificação do óbito na autorização de internação hospitalar (3,3%). O diagnóstico de infarto foi confirmado em 67,1% dos casos de notificados na declaração de óbito. A sensibilidade da informação sobre óbito por infarto do miocárdio foi de aproximadamente 90% em ambos os sistemas de informação analisados. CONCLUSÕES: Os resultados mostraram ser necessário implementar medidas voltadas para a melhoria da qualidade da informação no SIH/SUS, tais como a padronização de critérios para emissão da autorização de internação hospitalar nas emergências e o treinamento das equipes dos sistemas de registro.

Keywords : Infarto do miocárdio; Sistemas de informação; Mortalidade hospitalar; Sistemas de informação hospitalar; Registros médicos; Atestados de óbito; Notificação de doenças; Sub-registro; Qualidade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese