SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 issue5Quality assessment of labor care provided in the Unified Health System in Rio de Janeiro, Southeastern Brazil, 1999-2001Analysis of reference work in Psychosocial Care Centers author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

BOUSQUAT, Aylene; ALVES, Maria Cecilia Goi Porto  and  ELIAS, Paulo Eduardo. Utilização do Programa de Saúde da Família em regiões metropolitanas: abordagem metodológica. Rev. Saúde Pública [online]. 2008, vol.42, n.5, pp. 903-906.  Epub Aug 14, 2008. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102008005000044.

OBJETIVO: Apresentar a abordagem metodológica de pesquisa para definição do perfil de utilização de serviços de saúde pela população adstrita ao Programa Saúde da Família. MÉTODOS: Considerou-se a existência de três padrões de uso dos serviços acessados pela população: residual, parcial e completo, definidos a partir do leque de ações do Programa Saúde da Família que são acessadas pela população. Foi realizado inquérito com amostragem em duas fases em área de elevada exclusão social do município de São Paulo (SP), em 2006. Na primeira fase, 960 pessoas participantes de equipes de saúde da família foram sorteadas e classificadas pelos agentes comunitários de saúde em "uso completo" ou não dos serviços de saúde. Na segunda fase, 173 sorteados foram então classificados segundo os padrões de uso dos serviços. RESULTADOS: Os usuários foram classificados em completos (16%), parciais (57%) e residuais (26%), mostrando-se distintos em relação a características sociodemográficas. Houve utilização seletiva e focada dos serviços oferecidos pelo Programa Saúde da Família, na qual pertencer ao sexo masculino, ter escolaridade superior à quinta série do ensino fundamental, exercer atividade remunerada e acessar planos de saúde implicou menor adesão aos serviços, mesmo se tratando de regiões com pouca oferta de serviços assistenciais. Mesmo em áreas de alta exclusão social e baixa oferta de serviços de saúde, 25% da população cadastrada não utiliza serviços ofertados, recebendo apenas visitas domiciliares. CONCLUSÕES: Metodologias capazes de captar distintos padrões de utilização de serviços de saúde pela população podem contribuir para aprimorar a avaliação de serviços.

Keywords : Programa Saúde da Família; Serviços de Saúde [utilização]; Acesso aos Serviços de Saúde; Atenção à Saúde; Levantamentos Epidemiológicos; Atenção Primária à Saúde.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese