SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 suppl.1Trends in condom use: Brazil 1998 and 2005Opinions and attitudes regarding sexuality: Brazilian national research, 2005 author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

PAIVA, Vera  and  GRUPO DE ESTUDOS EM POPULACAO, SEXUALIDADE E AIDS et al. Idade e uso de preservativo na iniciação sexual de adolescentes brasileiros . Rev. Saúde Pública [online]. 2008, vol.42, suppl.1, pp. 45-53. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102008000800007.

OBJETIVO: Analisar a idade e o uso do preservativo na iniciação sexual de adolescentes brasileiros em dois períodos: 1998 e 2005. MÉTODOS: Amostras representativas da população urbana brasileira foram entrevistadas em inquérito domiciliar por duas pesquisas, realizadas em 1998 e 2005. Dentre os entrevistados, 670 jovens (16 a 19 anos) sexualmente ativos foram selecionados para o estudo, 312 de 1998 e 358 de 2005. Para análise dos dados ponderados foram utilizados o teste qui-quadrado de Pearson e o teste exato de Fisher (±<5%). RESULTADOS: Em 2005, 61,6% dos jovens entrevistados tinham iniciado-se sexualmente, cuja idade média foi 14,9 anos, sem diferenças significativas para os jovens entrevistados em 1998. O uso de preservativo na primeira relação sexual aumentou significativamente em relações estáveis (48,5% em 1998 vs. 67,7% em 2005) e casuais (47,2% em 1998 vs. 62,6% em 2005) em quase todos os segmentos. Persistiram as diferenças relacionadas à iniciação sexual e ao uso de preservativos segundo gênero, cor da pele e escolaridade, tal como observado em 1998. A diminuição no uso de preservativo entre os jovens que se iniciaram sexualmente antes dos 14 anos, em todos os contextos de parceria, foi expressiva na região Sudeste e entre os mais escolarizados. CONCLUSÕES: Como em outros países, observou-se tendência à estabilização da idade da iniciação sexual entre jovens de 15 a 19 anos. O adiamento do início da vida sexual, mais freqüente entre os jovens mais escolarizados, deve ser tema discutido no planejamento da educação dos adolescentes para a sexualidade e prevenção das IST. Quanto à diminuição da vulnerabilidade ao HIV, é relevante e significativo o incremento no uso de preservativo na iniciação sexual.

Keywords : Adolescente; Preservativos [utilização]; Comportamento Sexual; Conhecimentos [Atitudes e Prática em Saúde]; Vulnerabilidade em Saúde; Estudos Populacionais em Saúde Pública; Brasil; Estudos transversais.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese