SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 suppl.1Changes in HIV testing in Brazil between 1998 and 2005Drug and alcohol use: main findings of a national survey, Brazil 2005 author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

BASTOS, Francisco I; CUNHA, Cynthia B; HACKER, Mariana A  and  GRUPO DE ESTUDOS EM POPULACAO, SEXUALIDADE E AIDS. Sinais e sintomas associados às doenças sexualmente transmissíveis no Brasil, 2005. Rev. Saúde Pública [online]. 2008, vol.42, suppl.1, pp. 98-108. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102008000800012.

OBJETIVO: As doenças sexualmente transmissíveis (DST) constituem um dos principais determinantes da carga de doença das populações em todo o mundo. O objetivo do estudo foi avaliar a morbidade auto-referida associada à ocorrência de DST, segundo gênero. MÉTODOS: Os dados analisados referem-se à pesquisa realizada em 2005 e foram obtidos a partir de amostra probabilística em múltiplos estágios de 5.040 entrevistados, com 16-65 anos de idade, moradores nas regiões urbanas do Brasil. Esses dados foram cotejados com aqueles de pesquisa anterior, de 1998. Realizaram-se análises bivariadas, utilizando teste qui-quadrado de Pearson e regressão linear simples, seguidas por regressão logística. RESULTADOS: Tanto para homens quanto para mulheres as variáveis: testagem anterior para o HIV, crença pessoal de que pode haver amor sem fidelidade e número de pessoas com quem teve relações sexuais na vida mostraram-se significativamente associadas ao desfecho. Porém, somente entre as mulheres as covariáveis a seguir se mostraram independentemente associadas ao desfecho: renda familiar baixa, residência na Região Centro-Oeste, Sudeste e Sul, e relato de violência física. Para os homens, as variáveis independentemente associadas foram: faixa etária (35 anos ou mais), residência na Região Sul e Estado de São Paulo, e auto-avaliação de risco de se infectar com o HIV. CONCLUSÕES: Sinais e sintomas associados às DST apresentam forte diferencial de gênero na população geral, devendo ser objeto de intervenções educativas claramente distintas.

Keywords : Doenças Sexualmente Transmissíveis [epidemiologia]; Síndrome de Imunodeficiência Adquirida [epidemiologia]; Inquéritos de Morbidade; Saúde Sexual e Reprodutiva; Brasil; Estudos transversais; Estudos Populacionais em Saúde Pública.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese