SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 issue6Factors associated with functional loss in the elderly living in the city of Maceió, Northeastern BrazilIntegrative practice policy in Recife, northeastern Brazil: an analysis of stakeholder involvement author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

SILVA, Débora Dias da et al. Autopercepção da saúde bucal em idosos e fatores associados em Campinas, SP, 2008-2009. Rev. Saúde Pública [online]. 2011, vol.45, n.6, pp. 1145-1153.  Epub Sep 16, 2011. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102011005000068.

OBJETIVO: Descrever a autopercepção de saúde bucal em idosos e analisar fatores sociodemográficos e clínicos associados. MÉTODOS: Estudo transversal com 876 participantes em amostra representativa de idosos (65 anos ou mais) de Campinas, SP, em 2008-2009. Os exames odontológicos seguiram critérios padronizados pela Organização Mundial da Saúde para levantamentos epidemiológicos de saúde bucal. A autopercepção da saúde bucal foi avaliada pelo índice Geriatric Oral Health Assessment Index (GOHAI). Os indivíduos foram classificados segundo características sociodemográficas, odontológicas e prevalência de fragilidade biológica. O estudo de associações utilizou análise de regressão de Poisson; a análise considerou os pesos amostrais e a estrutura complexa da amostra por conglomerados. RESULTADOS: A média de idade dos indivíduos foi de 72,8 anos; 70,1% eram mulheres. A proporção de indivíduos com mais de 20 dentes presentes foi 17,2%; 38,2% usavam prótese dentária total em ambos os arcos; 8,5% necessitavam desse recurso em ao menos um arco dentário. Em média, o índice GOHAI foi elevado: 33,9 (máximo possível 36,0). Manter 20 dentes ou mais, usar prótese total nos dois arcos, não necessitar desse tratamento, não apresentar alterações de mucosa oral e não apresentar fragilidade biológica foram os fatores significantemente associados com melhor autopercepção de saúde bucal (p < 0,05). CONCLUSÕES: A avaliação de autopercepção em saúde bucal permitiu identificar os principais fatores associados a esse desfecho. Esse instrumento pode contribuir para o planejamento de serviços odontológicos, orientando estratégias de promoção em saúde voltadas à melhora da qualidade de vida das pessoas desse grupo etário.

Keywords : Idoso; Saúde Bucal; Auto-Avaliação; Fatores Socioeconômicos; Estudos Transversais.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese