SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 issue4Cause-specific mortality and income inequality in São Paulo, BrazilUse of the printed press for qualification of external causes of death author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

DIAS, Monica Aguilar Estevam; MARTINS, Monica  and  NAVARRO, Nair. Rastreamento de resultados adversos nas internações do Sistema Único de Saúde. Rev. Saúde Pública [online]. 2012, vol.46, n.4, pp. 719-729.  Epub July 24, 2012. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102012005000054.

OBJETIVO: Descrever a frequência de rastreadores de potenciais resultados adversos em internações no Sistema Único de Saúde. MÉTODOS: Estudo retrospectivo, incluindo as internações de adultos na clínica médica (n = 3.565.811) e clínica cirúrgica (n = 2.614.048) no Brasil em 2007. O Sistema de Informações Hospitalares foi utilizado como fonte de informação. A mensuração dos resultados adversos baseou-se no rastreamento de 11 condições clínicas, definidas em estudos internacionais anteriores, registradas no campo diagnóstico secundário. Foram realizadas análises bivariada e multivariada, no intuito de associar resultado adverso, óbito (variável dependente) e outras variáveis como idade, utilização de unidade de terapia intensiva e realização de cirurgia. RESULTADOS: A frequência obtida foi 3,6 potenciais resultados adversos por 1.000 internações para ambas as clínicas, superior na clínica médica (5,3 por 1.000) em relação à clínica cirúrgica (1,3 por 1.000). Houve diferenças no perfil das internações: na clínica médica predominaram idosos, maior tempo médio de permanência, maior taxa de mortalidade e menor custo total de internação. O rastreador de resultado adverso mais frequente foi pneumonia hospitalar. Choque/parada cardíaca apresentou maior risco de óbito (OR = 5,76) em relação aos demais resultados adversos. Os maiores gastos com internações estiveram relacionados à sepse hospitalar. Os rastreadores de potencial resultado adverso apresentaram altas chances de óbito, mesmo com a introdução de variáveis como uso de terapia intensiva e realização de cirurgia. CONCLUSÕES: A alta frequência de resultados adversos em internações indica a necessidade de desenvolver estratégias de monitoramento e melhorias dirigidas para a segurança do paciente.

Keywords : Assistência Hospitalar; Qualidade da Assistência à Saúde; Avaliação de Resultados (Cuidados de Saúde); Mortalidade Hospitalar; Sistema Único de Saúde; Segurança do Paciente; Medicina Clínica.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese