SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número5Prevalência de asma e fatores associados: estudo de base populacional em São Paulo, SP, 2008-2009Atitudes e conhecimentos de agentes comunitários de saúde e suas relações com idosos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Page  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0034-8910

Resumo

BERNARDO, Carla de Oliveira et al. Associação entre perda dentária e obesidade em adultos: estudo de base populacional. Rev. Saúde Pública [online]. 2012, vol.46, n.5, pp. 834-842. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102012000500010.

OBJETIVO: Analisar a associação entre perda dentária e obesidade geral e central em adultos. MÉTODOS: Estudo transversal de base populacional com 1.720 adultos (20 a 59 anos) de Florianópolis, SC, em 2009. Entrevistas e medidas antropométricas foram realizadas nos domicílios. Foram incluídos dados sociodemográficos, diabetes e número de dentes autorreferidos, obesidade central (circunferência da cintura > 88 cm em mulheres e > 102 cm em homens) e geral (índice de massa corporal ≥ 30 kg/m2). Utilizou-se um modelo múltiplo por meio da regressão de Poisson para associações entre obesidade geral e central e perda dentária após controle pelas variáveis de confusão. Também foram realizadas análises de regressão linear simples e múltipla utilizando índice de massa corporal e circunferência da cintura como variáveis contínuas. A interação entre idade e perda dentária também foi investigada. RESULTADOS: A média de índice de massa corporal foi 25,9 kg/m2 (IC95% 25,6;26,2) em homens e 25,4 kg/m2 (IC95% 25,0;25,7) em mulheres. A média de circunferência da cintura foi 79,3 cm (IC95% 78,4;80,1) nos homens e 88,4 cm (IC95% 87,6;89,2) nas mulheres. Observou-se associação positiva entre a presença de menos de dez dentes em pelo menos uma arcada e o aumento do índice de massa corporal e da circunferência da cintura após ajuste para escolaridade, diabetes autorreferida, sexo e renda mensal per capita. Entretanto, essa associação foi perdida quando a idade foi incluída no modelo. A prevalência de obesidade geral foi 50% maior em adultos que apresentavam menos de dez dentes em pelo menos uma arcada quando comparados àqueles com dez ou mais dentes em ambas as arcadas após ajuste para escolaridade, diabetes autorreferida e renda mensal per capita. Porém, a significância estatística foi perdida após controle pela idade. CONCLUSÕES: Obesidade foi associada ao número de dentes, entretanto dependeu do grupo etário dos participantes.

Palavras-chave : Perda de Dente, epidemiologia; Obesidade, epidemiologia; Fatores de Risco; Fatores Socioeconômicos; Estudos Transversais.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · pdf em Inglês