SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.2 issue2Política de Saneamento: proposta de mudançaAções integradas de saúde (AIS): por que não dois passos atrás author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

ANNICHINO, G.P. et al. Medicina caseira em sete localidades da região de Bauru, SP. Cad. Saúde Pública [online]. 1986, vol.2, n.2, pp. 150-166. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1986000200004.

Este trabalho foi realizado nas localidades de Duartina, Piratininga, Presidente Alves, Bocaina, Boracéia, Dois Córregos e Potunduva (Região de Bauru), em 1981. O objetivo foi avaliar o conhecimento e o uso de plantas medicinais, pela população. Foram entrevistadas 372 pessoas, das quais, a maioria pertencia ao estrato social baixo. Mais de 95% das pessoas conheciam plantas medicinais, com grande utilização de duas a quatro variedades. O não-uso representou, no total, apenas 10,8%. O local de obtenção mais freqüente foi quintal, seguindo-se a farmácia. Citaram-se 118 plantas diferentes para uso medicinal Destas, em apenas 9,3% não se encontrou, na literatura, o nome científico correspondente e, em 17,0%, a indicação do valor medicinal O uso mencionado pelos entrevistados foi coincidente com os da literatura em quase 70% das vezes, em pelo menos um sintoma ou doença. Discutiram-se as razões do recente incremento da medicina caseira; alguns aspectos referentes à industrialização e comercialização de plantas medicinais e sublinhou-se a necessidade de promoção de pesquisas farmacológicas para o melhor conhecimento do valor terapêutico da flora medicinal brasileira.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese