SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 issue1O sarampo entre sociedades indígenas brasileiras e algumas considerações sobre a prática da saúde pública entre estas populaçõesFirst observations on Aedes albopictus in the State of Espirito Santo, Brasil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

REY, Luís. Estratégias e métodos de controle da esquistossomose. Cad. Saúde Pública [online]. 1987, vol.3, n.1, pp. 38-55. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1987000100005.

Após considerar algumas situações epidemiológicas e as possibilidades de controle,diferentes programas e métodos foram passados em revista e discutidos. O saneamento do meio, o controle de moluscos, o tratamento da população humana e a educação sanitária foram analisados como partes de projetos integrados, em áreas infectadas por Schistosoma mansoni ou haematobium. De acordo com os objetivos a serem adotados pelas autoridades do País, são descritas quatro alternativas estratégicas, relacionadas com as condições ecológicas, que utilizam em essência: 1) controle malacológico, seguido de tratamento das pessoas parasitadas, e repetido sempre que necessário; 2) controle malacológico e tratamento de massa, se a prevalência for muito elevada, seguido de busca periódica e tratamento dos casos; 3) tratamentos periódicos, nas épocas de baixa ou nula transmissão; 4) erradicação dos vetores (onde for possível) seguida de tratamento dos casos e vigilância epidemiológica dos focos. Dá-se grande ênfase à decisão e ao empenho governamental no controle, à participação da comunidade e à avaliação periódica dos projetos.

Keywords : Biomphalaria; Bulinus; Community participation; Control; Epidemiology; Molluscicides; Sanitation; Sanitary education; Schistosoma mansoni; Schistosoma haematobium; Schistosomiasis; Treatment.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese