SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 issue3Determinação do grau de incapacidade em hansenianos não tratadosInterdisciplinaridade e suas práticas em documentos de "avaliação e perspectivas" do CNPq 1978, 1982 author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

SA, Samuel. Interdisciplinaridade: sim e não a vasos comunicantes em educação pós-graduada. Cad. Saúde Pública [online]. 1987, vol.3, n.3, pp. 272-279. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1987000300006.

Em duas partes, este texto aborda o tema da interdisciplinaridade e seu significado em programas universitários de ensino, pesquisa bem como em serviços de saúde pública. A primeira parte levanta um projeto de pesquisa sobre o assunto. A segunda parte antecipa dados secundários sobre o uso da abordagem interdisciplinar, em documentos do tipo "Avaliação e Perspectivas" do CNPq (1979 e 1982). Enquanto antropólogo, o autor busca uma perspectiva de antropologia social do "espaço interdisciplinar". O presente estudo tomou, como ponto de partida, a existência de dados secundários, em documentos do CNPq, sobre práticas de interdisciplinaridade. A fonte está nos textos de avaliação e perspectivas dos anos de 1978 e de 1982, sendo que a primeira inclui a área de saúde e várias outras (mas não todas) e a segunda se restringe à área das ciências da saúde. Adicionalmente, o texto refere duas ocorrências na área de serviços de saúde, ambas datadas de março de 1986: no Brasil, as conclusões da VIII Conferência Nacional de Saúde, e na Organização Mundial de Saúde, a publicação do número exclusivo da revista Saúde no Mundo, sobre o tema da cooperação intersetorial. O tema das práticas provoca a atenção de uma pesquisa em andamento. No âmbito deste texto, o interesse está em circunscrever práticas de interdisciplinaridade e, ao mesmo tempo, estabelecer tópicos para uma discussão que relacione as práticas, teoria e estruturas. No nível teórico, os pressupostos básicos derivam das posições de Hilton Japiassú (sobre a oposição fragmentação-desfragmentação), Miriam Limoeiro (sobre a inserção sócio-histórica do conhecimento), Armando Mendes (sobre a implicação política da interdisciplinaridade) e Sinaceur Mohammed Allai (sobre a relação entre interdisciplinaridade e processo decisório). O esquema deste texto inclui introdução, duas sinopses, notas para discussão, resumo e bibliografia.

        · text in Portuguese     · pdf in Portuguese