SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 issue2Smoking habits among students at the Pelotas Medical School: prevalence in 1986 and 1991 author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

JOHNSON, Collen L.. A manutenção da vida comunitária dos idosos: aspectos médicos e assistenciais. Cad. Saúde Pública [online]. 1994, vol.10, n.2, pp. 149-163. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1994000200002.

O crescimento nos níveis de esperança de vida nos Estados Unidos da América tem sido acompanhado por um número crescente de pessoas inválidas nos seus 80-90 anos de idade, aumentando as demandas sobre os serviços de saúde e de assistência social. Este trabalho apresenta os resultados de investigação longitudinal, realizada com 150 indivíduos deidade superior a 85 anos. Ao longo de três anos, a capacidade funcional dos integrantes da amostra no desempenho de atividades rotineiras diárias declinou significativamente, ao mesmo tempo que os mesmos continuavam a referir sua saúde como sendo boa e a expressar contentamento sobre suas vidas. As famílias foram ativas no suporte à vida comunitária dos idosos mais velhos. Os de maior risco de institucionalização foram aqueles sem filhos. Ao longo do tempo, 48% dos sobreviventes permaneceram funcionais, enquanto 28% tornaram-se cada vez mais inválidos e dependentes, enquanto 24% permaneceram estáveis, apresentando alto grau de invalidez. As formas através das quais os idosos mais velhos lidavam com sua invalidez incluíram medidas no sentido de simplificar seu ambiente e reduzir seu mundo social. Elestambém lançaram mão de regulação cognitiva através da modificação de suas crenças sobre saúde, delimitando aquelas áreas sobre as quais eles podiam exercer algum controle.

Keywords : Velhice; Longevidade; Assistência Médica; Assistência a Idosos.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English