SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 suppl.2Impact of Chagas' infection on some demographic characteristics: results of an ecological studyPresent status of bancroftian filariasis in Maceió, State of Alagoas, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

ANDRADE, Vera Lúcia G. de; SABROZA, Paulo C.  and  ARAUJO, Adauto José G. de. Fatores associados ao domicílio e à família na determinação da hanseníase, Rio de Janeiro, Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 1994, vol.10, suppl.2, pp. S281-S292. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1994000800006.

O objetivo deste estudo foi analisar algumas características dos domicílios e dos chefes de família como possíveis fatores de determinação da hanseníase. Compararam-se unidades domiciliares onde existiam casos de hanseníase com dois grupos de domicílios de não hansenianos. Como grupos de domicílios sem casos de hanseníase, estudaram-se os domicílios vizinhos dos doentes e os domicílios fora dos focos ou áreas sem casos de hanseníase. Todos os domicílios localizam-se no município de São Gonçalo, área endêmica urbana na periferia da região metropolitana do Rio de Janeiro. Em um mapa aerofotogramétrico, contendo a descrição dos 584 setores censitários, marcaram-se todos os 2412 casos diagnosticados residentes. Compararam-se os domicílios com casos de hanseníase, Grupo I, com os seus respectivos vizinhos (Grupo II) e com os domicílios fora do foco (Grupo III). Os domicílios do Grupo I foram pareados com os seus respectivos vizinhos (Grupo II) e processados pelo método condicional. Para a comparação entre os grupos I e grupo III, usou-se o método incondicional. O Grupo I comparado com o II apresentou associação entre idade e nível de escolaridade do chefe da família. A comparação das características dos chefes de família e dos domicílios com casos de hanseníase em relação aos localizados fora do foco mostrou, como fatores diferenciais, idade, tipo de casa e disponibilidade de pontos de água intradomiciliar. Os autores discutem que os contrastes da área fora do foco são indicativos de um assentamento populacional mais recente e não de fatores associados à hanseníase. Somente na análise pareada dos doentes com seus vizinhos, estando então os fatores ambientais da área de foco controlados, confirmou-se a associação da idade e do grau de escolaridade. Com os determinantes do nível particular próprio do grupo social, interagem, no nível individual, a idade e o grau de escolaridade como fatores que contribuem na morbidade da hanseníase nessa área do Estado do Rio de Janeiro.

Keywords : Hanseníase; Áreas Urbanas; Habitação Humana; Epidemiologia; Estudo de Prevalência.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese