SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue2Risks and benefits of genetic screening: the sickle cell trait as a model in a Brazilian population groupHousehold infestation by triatomines and human seroprevalence in Empedrado Department, Corrientes, Argentina author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

NORONHA, Cláudio Pompeiano et al. Epidemiologia da doença meningocócica na cidade do Rio de Janeiro: modificações após vacinação contra os sorogrupos B e C. Cad. Saúde Pública [online]. 1997, vol.13, n.2, pp. 295-303. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1997000200019.

A Doença Meningocócica tem sido um sério problema de saúde pública no município do Rio de Janeiro nos últimos 10 anos, com altas taxas de incidência em crianças de baixa idade, elevada letalidade e predomínio do sorogrupo B. Em dezembro de 1994 foi realizada a segunda campanha de vacinação anti-meningocócica contra os sorogrupos B e C, visando à imunização de crianças de 6 meses a 13 anos de idade. Foram vacinadas com duas doses cerca de 950 mil crianças. A vacina utilizada foi a produzida pelo Instituto Finlay de Cuba. Em 1995 foi observada uma modificação no comportamento da doença, quando passou a predominar o sorogrupo C e aumentou a incidência global da doença, particularmente entre os menores de 1 ano, adolescentes e adultos jovens. Nos grupos etários vacinados, a incidência foi menor que no ano de 1994, em função da diminuição do sorogrupo B. Não foram observadas modificações importantes no comportamento da letalidade.

Keywords : Doença Meningocócica; Vacina Anti-Meningocócica; Vacinação; Epidemiologia.

        · abstract in English     · text in Portuguese