SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue4Work-related disabilities and workers' difficulties in rejoining the labor marketTeenage law offenders in Rio de Janeiro and institutions that "rehabilitate" them: the perpetuation of negligence author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

SILVA, Letícia Krauss et al. Avaliação da qualidade da assistência hospitalar obstétrica: uso de corticóides no trabalho de parto prematuro. Cad. Saúde Pública [online]. 1999, vol.15, n.4, pp. 817-829. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1999000400016.

O objetivo do estudo foi avaliar a qualidade da assistência ao trabalho de parto prematuro, utilizando referentes, indicadores e padrões derivados de evidências científicas - ensaios clínicos controlados e meta-análises -, tomando como caso a corticoterapia anteparto. Foram analisados dados de sumários de alta relativos a sete maternidades públicas do Rio de Janeiro. O padrão utilizado para a análise de processo foi de 100%. Não foi possível estimar padrões de resultado - incidência esperada de síndrome de angústia respiratória e mortalidade neonatal - para os referentes previstos, em razão da impossibilidade de ajustar os resultados para idade gestacional, poderoso fator interveniente. A utilização da corticoterapia antenatal pelos serviços analisados foi irrisória, cerca de 4% e 2%, para os referentes relativos a pacientes com menos de 34 semanas e com até 36 semanas de idade gestacional, respectivamente. A falha no uso da corticoterapia antenatal quando indicada merece a atenção de planejadores e gestores do setor, tendo em vista a fácil incorporação de tal tecnologia, bem como os benefícios e os custos desta, em comparação com aqueles associados à assistência neonatal a bebês prematuros.

Keywords : Prematuridade; Parto; Saúde Materno-Infantil.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese