SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue1Provision of essential medicines within basic health care: the experience of three Brazilian StatesGender focus and the relationship between health and work in the context of productive reorganization and underemployment author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

SARMENTO, Maria Rosa Silva  and  MINAYO-GOMEZ, Carlos. A epilepsia, o epiléptico e o trabalho: relações conflitantes. Cad. Saúde Pública [online]. 2000, vol.16, n.1, pp. 183-193. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2000000100019.

A inserção dos portadores de epilepsia no trabalho vem condicionada por um conjunto de fatores interrelacionados referentes à epilepsia, ao indivíduo epiléptico e aos códigos culturais implícitos na sociedade. A fim de analisar essa inserção conflitiva, que interfere decisivamente na qualidade de vida do epiléptico, realizou-se uma investigação com 339 pacientes do Hospital Universitário da Universidade Federal Fluminense. Aplicaram-se questionários incluindo: nível educacional, qualificação profissional, situação de emprego, freqüência e tipo de crise, duração, fenômenos associados e formas de discriminação. Constata-se que o controle das crises é fator decisivo para o ingresso e permanência no mercado de trabalho. Todos os pacientes com crises diárias e 9,3% daqueles com crises semanais nunca exerceram atividade regular remunerada. Intervir nesse quadro supõe: a implementação de programas terapêuticos multiprofissionais e intersetoriais, uma legislação que proteja os direitos do epiléptico e um amplo investimento no sentido de desmistificar a epilepsia.

Keywords : Epilepsia; Relações Trabalhistas; Saúde Ocupacional.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese