SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue3Biological monitoring: concepts and applications in public healthIntegration, exclusion, and solidarity in the current social policy debate author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

COSTA, Maria da Conceição Nascimento; AZI, Paula de Almeida; PAIM, Jairnilson Silva  and  SILVA, Lígia Maria Vieira da. Mortalidade infantil e condições de vida: a reprodução das desigualdades sociais em saúde na década de 90. Cad. Saúde Pública [online]. 2001, vol.17, n.3, pp. 555-567. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2001000300011.

O estudo descreve a evolução da mortalidade infantil em Salvador, de 1991 a 1997, e analisa as desigualdades nestas mortes considerando-se sua distribuição espacial e um índice de condições de vida. Houve um declínio da mortalidade, passando as mortes neonatais e as causas perinatais a ter maior importância. Em 1992, o coeficiente de mortalidade infantil (CMI) aumentou 75%, e só em 1997 voltou aos patamares de 1991, fenômeno que os autores atribuíram à deterioração das condições de vida. A análise da distribuição espacial aponta para a manutenção das desigualdades sociais, sendo a educação a variável de maior correlação. A mortalidade infantil proporcional (MIP) e o CMI mostraram um crescimento linear a partir do estrato de elevada (5,3%) para o de muito baixa (13,3%), e do estrato de intermediária para o de muito baixa condições de vida (de 20,4‰ para 29,3‰), respectivamente. Conclui-se que, apesar da redução dos níveis da mortalidade infantil, são mantidas as desigualdades sociais em saúde, e que os processos sociais que comprometem as condições de vida continuam desempenhando um relevante papel na sua determinação.

Keywords : Mortalidade Infantil; Condições Sociais; Análise Espacial.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese